• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Desafios da Educação no Brasil
 

Desafios da Educação no Brasil

on

  • 426 views

VI Congresso brasileiro da Educação Superior Particular ...

VI Congresso brasileiro da Educação Superior Particular
Foz de Iguaçu, 06 de junho de 2013
Aloizio Mercadante
Ministro de Estado da Educação
Disponível em http://www.abmes.org.br/abmes/public/arquivos/documentos/apresentacao_mec_completa.pdf

Statistics

Views

Total Views
426
Views on SlideShare
426
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
12
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

CC Attribution-NonCommercial-NoDerivs LicenseCC Attribution-NonCommercial-NoDerivs LicenseCC Attribution-NonCommercial-NoDerivs License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Desafios da Educação no Brasil Desafios da Educação no Brasil Presentation Transcript

    • Desafios da Educação no BrasilVI Congresso brasileiro da Educação Superior ParticularFoz de Iguaçu, 06 de junho de 2013Aloizio MercadanteMinistro de Estado da Educação
    • Educação InfantilTaxas de atendimentoFonte: Censo Demográfico/IBGE e PNAD 2009/IBGECrechesPré-Escola9,423,636,312,2Brasil2000Brasil201020% +ricos20% +pobres51,480,1 9267,8Brasil2000Brasil201020% +ricos20% +pobresBrasil Carinhoso1. Antecipação do repasse do Fundeb paranovas vagas de todas as crechesmunicipais.2. Aumento de 66,7% do valor daalimentação para creche e para pré-escola.3. Acréscimo de 50% do Fundeb para todasas matrículas em creches para crianças de 0a 3 anos do Programa Bolsa Família.4. RDC e novos métodos construtivos.5. Atualização da LDB: obrigatoriedade damatrícula dos 4 aos 17 anos de idade.
    • Programa Brasil CarinhosoMeta até 2014: construção de 6 mil creches e pré-escolasInvestimentos em construção de creches epré-escolasImplantação de Escolas paraEducação Infantil – (R$)2011 890.998.7852012 1.782.000.0002013 1.984.200.0002014 1.984.200.000Construção de Creches e Pré-EscolasFonte: Simec/MECFonte: FNDE/MEC1. Em planejamento e licitação1.5772. Em construção 2.9812.1 Em Execução (> 80%)6212.2 Em Execução (0% a 80%)1.8743. Canceladas 824. Concluídas 1.0254.1. Em funcionamento 706Total março de 2013 5.665Novas contratações foram abertasaté 31/maio3.288** Foram demandas 2.256 creches queestão sob avaliação do FNDE
    • Nova estratégia para construção de creches2013-2014REGIÃO DESCONTONE -21%SE -24%S -24%N -20%CO -20%Construção de crechesem Pré-moldadosRedução de prazo deexecução elicenciamento dasobrasEconomicidadeDesempenho equivalente àsedificações escolaresconvencionaisAta de registro de preçosTipo Prazo de obraCreches tipo C 5 mesesCreches tipo B 7 mesesFonte: FNDE/MEC
    • Taxa de crianças não alfabetizadas com 8 anosde idadeRRAPAMAC26,1%28,3%22,2%23%32,2%PA34%MA10,9%MT11%RO17,2%TO9%GO6,8%DF28,7%PI23%BA6,7%MG8,8%MS7,6%SP4,9%PR6,7%RS10%ES9,3%RJ5,1%SC18,7%CE26,9%RN22,4%PB23,9%PE35%AL23,8%SEBrasil: 15,2%35% 5%Fonte: Censo Demográfico 2010/IBGE
    • INFORMAÇÃO QUANTIDADEMatrículas do 1º, 2º e 3º ano 7.980.786Escolas com matrículas no 1º, 2º e 3º ano 108.733Turmas do 1º, 2º e 3º ano 400.069Professores alfabetizadores do 1º, 2º e 3ºano358.885Adesões ao Pacto – Estados 27Adesões ao Pacto - Municípios 5.393(*) Inclui turmas multisseriadas e multietapaFonte: INEP/ Censo Escolar 2011Alfabetizar todas as crianças em língua portuguesa e emmatemática, até os 8 anos de idade, até o final do 3º ano doEnsino Fundamental.Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa
    • Ações do PACTO• Formação continuada dos professores alfabetizadores – 358.885 mil (bolsa 200reais)• 16.814 mil Orientadores de Estudo (bolsa de R$ 765) que atuarão comoformadores locais, formados por 38 universidades públicas em curso de 200horas• 14.000 participaram da formação inicial em março/2013, demais realizam emabril• Sistema informatizado para acompanhar a formação e a evolução daaprendizagem das turmas• Livros didáticos, jogos pedagógicos e obras literárias para os 1º, 2º e 3º anos doensino fundamental – 60 milhões• Realizar avaliações anuais universais - concluintes do 2º ano e do 3º ano doensino fundamental• Orçamento Total: R$ 3,3 bilhões (R$ 500 milhões para premiação das escolas eprofessores)
    • Anosiniciais doensinofundamentalMetaIDEBAnos finais doensinofundamentalMetaIDEBEnsinoMédioMetaIDEBIDEB20053,8 ------- 3,5 ------- 3,4 -------IDEB20074,23,93,83,53,53,4IDEB20094,64,24,03,73,63,5IDEB20115,0 4,6 4,1 3,9 3,7 3,7IDEBFonte: INEP
    • 63,753,9 56,936,346,1 43,1Anos iniciais do ensinofundamentalAnos iniciais do ensinofundamentalEnsino médioDesempenho na Prova Brasil Fluxo escolar (Aprovação)FinaisDecomposição da variação do IDEB no período2005-2011Rede PúblicaFonte: INEP
    • Anos iniciais do ensino fundamental182,4193,5204,3209,62005 2007 2009 2011Evolução do desempenho em Matemática no SAEB - BrasilFonte: INEP
    • 172,3175,8184,3190,62005 2007 2009 2011Evolução do desempenho em Língua Portuguesa no SAEB - BrasilAnos iniciais do ensino fundamentalFonte: INEP
    • 239,5247,4248,7252,82005 2007 2009 2011Evolução do desempenho em Matemática no SAEB - BrasilAnos finais do ensino fundamental
    • 231,8234,6244,0245,22005 2007 2009 2011Evolução do desempenho em Língua Portuguesa no SAEB - BrasilAnos finais do ensino fundamentalFonte: INEP
    • Ensino Médio271,3272,9274,7 274,82005 2007 2009 2011Evolução do desempenho em Matemática no SAEB - Brasil
    • 257,6261,4268,8 268,62005 2007 2009 2011Evolução do desempenho em Língua Portuguesa no SAEB - BrasilEnsino MédioFonte: INEP
    • Meta 2014Inicial: 30 milNova Meta: 60 milEducação em Tempo Integral(Mais educação)2012:mais de 32 mil escolas emmais de 3.400 municípios e 5milhões de estudantesMeta 201345 mil escolasFonte: SEB/MEC
    • Quadras (PAC2)Meta 201410.116Unidades aprovadas(2011/2012)4.681Meta 20133.029Em processo de implantação do RDC
    • Ônibus EscolarMeta 201410.600Adquiridos2011: 2.2472012: 14.261Total:16.508Fonte: SEB/MEC
    • PronacampoÔnibus escolar rural (2012): 11.965Lanchas (2012): 236Bicicletas e capacetes (2012):60.000Escola em tempo integralMeta 2014: 10.0002012: 9.779Programa Nacional do LivroDidático(PNLD Campo)Mais de 2 milhões de alunos serãoatendidos em 2013Construção de Escolas RuraisMeta 2014: 3.000Meta 2012: 300Aprovadas em 2012: 416Reforma das Escolas2012: 5.752 (mais de R$ 71 mi)Fonte: SECADI/MEC
    • Educação Básica - acesso das pessoas comdeficiência337.326820.433293.403 199.65643.923620.7770100.000200.000300.000400.000500.000600.000700.000800.000900.0001998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012Total de matrículaMatrículas em Escolas Especializadas e Classes EspeciaisMatrículas em Escolas Regulares / Classes ComunsTotal de MatrículasFonte: INEP
    • Educação superior - acesso das pessoas comdeficiência5.07823.2501.3736.5313.70516.71905.00010.00015.00020.00025.0002003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011Total Pública PrivadaFonte: INEP
    • Ensino MédioTaxa de Escolarização(15 a 17 anos)Fonte: PNAD/IBGE, 2009, 20113277,920% + pobres20% + ricosTaxa deEscolarizaçãoLíquida81,1 80,7 85,5 83 82,243,1 45,3 50,4 50,9 51,62003 2005 2008 2009 2011Bruta Líquida
    • Ensino Médio
    • • Recuperação de 970 mil jovens de 15 a 17 anos que estão fora daescola busca ativa• Integração Curricular• Enem Universal• Bolsa de estudo e pesquisa para jovens do ensino médio para estimulara vocação em ciência e licenciatura• Ampliar ensino médio profissionalEnsino MédioEm processo de Pactuação com ConsedRede estadual: 86% dos alunos
    • Educação DigitalTablets e computadores interativos644.443 mil adquiridos(26 estados e o DF)Aplicativos Embarcados• E-PROINFO (Plataforma de EAD)• Tutoriais• TV Escola• Revista TV EscolaLoja MEC• Todos os livros didáticos em PDF para os professores (versão do professor)• Coleção Educadores• Aplicativos: Khan academy (matemática, física, química), jornais, revistas, entreoutros• Educopédia e outros Aplicativos dos Estados
    • Formação de professoresNível de Escolaridade dos professores, 2011• Superior - 74,1% (1,5 milhão)• Ensino Médio - 25,4% (518 mil)• Ensino Fundamental - 0,6 % (11 mil)• Estimular a formação dos professores da educação básica: Matemática, Ciências,Física, Biologia, Licenciaturas• Fies para aluno de Licenciatura• Prouni com entrada automática dos professores da rede pública• Curso de línguas fora do país (inglês): 1.300• Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) - mais de 52 milbolsas em 2012. Meta 2013: 75 mil bolsas• Universidade Aberta do Brasil (UAB)- 270 mil matrículas ativas em 2012 (50% emlicenciatura). Meta 2013: 350 mil matrículasUniversidade do Professor: Nova ação de formação do professorarticulação de todas as ações de formação e suporte para o processo deensino.Fonte: censo educação básica/INEP
    • Meta 2014:8 milhões devagasMatrículas 2011/20122,5 milhõesMeta 20132,3 milhõesPRONATEC
    • CURSOS TÉCNICOS 2011 2012 2013 2014 Total 2011-2014Bolsa Formação Estudante 9.415 99.149 151.313 151.313 411.190Brasil Profissionalizado 33.295 90.563 172.321 233.781 529.960E-TEC Brasil 74.000 150.000 200.000 250.000 674.000Acordo de Gratuidade Sistema S 56.416 76.119 110.545 161.389 404.469Rede Federal de EPCT 72.000 79.560 90.360 101.160 343.080Total 245.126 495.391 724.539 897.643 2.362.699CURSOS FORMAÇÂO INICIAL ECONTINUADA2011 2012 2013 2014 Total 2011-2014Bolsa Formação Trabalhador 226.421 590.937 743.717 1.013.027 2.574.102Acordo de Gratuidade Sistema S 421.723 570.020 821.965 1.194.266 3.007.974Total 648.144 1.160.957 1.565.682 2.207.293 5.582.076TOTAL 893.270 1.656.348 2.290.221 3.104.936 7.944.775Pronatec – MetasFonte: SETEC/MEC
    • Expansão dos Institutos Federais• Acordo com SENAI: 1,5 bilhão do BNDES para construção de 23 Institutos de Inovação e61 Institutos de Tecnologia, acordo com Fraunhofer e MIT.• Polos de Inovação e Parceria Estratégica com a EMBRAPII (R$ 1 Bilhão)• 140 unidades até 2002• Criados 2003-2010: 214• Meta 2011/2014: 208• Total de Institutos Federais2014: 562Fonte: STEC/MEC
    • 30Fonte: MEC/SETECEvolução de Matrículas dos Institutos Federais2008-2012
    • Bolsa-Formação - Inscrição On-linehttp://pronatec.mec.gov.br
    • Exame Nacional do Ensino MédioENEM (presentes)(milhões)Desafio logístico - 2013:600 mil pessoastrabalhando9.810 rotas de distribuição307 mil km percorridos1.632 municípiosCertificação de processo egestão de risco:3.622 pontos deatenção/check listAcesso para o ProUni, SiSU, FIES e Ciência sem FronteirasAcesso para o ProUni, SiSU, FIES e Ciência sem FronteirasFonte: Inep0,120,320,351,20 1,32 1,321,042,202,782,742,922,443,263,874,171998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012Inscritos:2013: 7.834.0242012: 6.495.4462011: 6.221.707
    • Inscrições – ENEM 2013
    • SITUAÇÃO INSCRIÇÕES 2013Concluiu o Ensino Médio 4.548.470Concluirá em 2013 1.636.832Concluirá após 2013 1.199.079Não Concluiu e não estácursando o EnsinoMédio449.643TOTAL 7.834.02458%21%15%6%Concluiu o Ensino MédioConcluirá em 2013Concluirá após 2013Não Concluiu e não estácursando o Ensino MédioInscrições – ENEM 2013
    • ATENDIMENTO ESPECIAL E ESPECÍFICO – ENEM 2013Tipo de Atendimento Especial (todas as solicitações serão confirmadas)Tipo de Atendimento Específico (todas as solicitações serão confirmadas)TIPO DE ATENDIMENTOESPECÍFICO Enem - 2012 Enem 2013Classe Hospitalar 526 380Gestante 1220 7.821Idoso 263 573Lactante 2.031 11.521Sabatista 95.992 98.790TOTAL 100.032 119.085TIPO DE ATENDIMENTOESPECIAL Enem 2012 Enem 2013Autismo 105 176Baixa Visão 7.007 8.582Cegueira 993 1.118Deficiência Auditiva 2.540 3.485Deficiência Física 11.041 14.584Deficiência Mental 842 1.363Deficit de Atenção 1.785 2.357Dislexia 1.070 1.212Surdez 1.378 1.551SurdoCegueira 20 29TOTAL 26.781 34.457
    • ATENDIMENTO ESPECIAL - ENEM 2013Recursos de Atendimento Especial (todas as solicitações serão confirmadas)RECURSOS DEATENDIMENTO ESPECIALEnem 2012 Enem 2013Apoio Perna 2.077 4.282Braille 366 422Guia Intérprete 5 14Ledor 3.049 4.526Leitura Labial 1.849 2.636Libras 1.953 1.344Mesa adaptada para cadeira derodas2.023 2.552Mesa com cadeira separada 2.277 5.550Prova Ampliada Tamanho 24 – 6.448Tamanho 18 - 6.616Tamanho 24 - 1.200Sala de fácil acesso 14.748 30.680Transcritor 4.062 5.325TOTAL 38.857 65.147
    • PARTICIPANTES DO ENEM POR FAIXAETÁRIA (2009 à 2012)ENEM 2012-100.000200.000300.000400.000500.000600.000700.000800.000900.0002012201120102009• 9,8 milhões de pessoas participaram do ENEM desde 2009.Participante mais novo: 12 anosParticipante mais velho: 82 anos
    • LOGÍSTICAProdução12,7 milhões de Provas (normal,ampliada, ledor, braile)31,9 milhões Materiais Administrativos(Kit Aplicação)Distribuição1.615 municípios15.076 locais de prova48.341 malotes9.788 rotas de distribuição305 mil km em distância percorridaAplicação566 mil pessoas (coordenadores, chefesde salas, fiscais e apoio)GESTÃOCertificação de processo e gestão de risco3.535 Pontos de Atenção/CheckListCertificação de Pessoas (equipes deaplicadores) do Enem31 mil Coordenadores Estaduais,Municipais e de Locais de AplicaçãoCapacitação de Pessoas566 mil CoordenadoresEstaduais, Municipais e de Locaisde Aplicação; Chefes de Sala,fiscais e apoio.ENEM 2012
    • • REDAÇÃO – CAPACITAÇÃO DE AVALIADORESEncontro nacional para capacitação presencial dossupervisores;100 horas de capacitação à distância;Encontros regionais para capacitação presencial deavaliadores;735 avaliadores foram retirados do processo.ENEM 2012
    • SupervisoresTitulação Quantitativo PercentualDoutorado/Mestrado/Especialização 199 87%Graduação 31 13%Total Geral 230 100%AuxiliarTitulação Quantitativo PercentualDoutorado/Mestrado/Especialização 373 84%Graduação 71 16%Total Geral 444 100%AvaliadorTitulação Quantitativo PercentualDoutorado/Mestrado/Especialização 3322 66%Graduação 1739 34%Total Geral 5061 100%PERFIL DO AVALIADORENEM 2012
    • Processo decorreção2011 2012 2013Número de correçõesiniciais2 2 2Discrepância na notatotalIgual ou maior que300Maior que 200 Maior que 100Discrepância nacompetênciaMaior que 80 emqualquercompetênciaMaior que 80 emqualquercompetência3ª correçãoSupervisor(instância final)CorreçãoindependenteCorreçãoindependente4ª correção em BancaBanca(instância final)Banca(instância final)REDAÇÃO ENEM 2013
    • Discrepância:correção porbanca (recursode ofício)Não havendodiscrepância:média aritméticasimplesDiscrepância:3ª correçãoindependente(recurso deofício)Não havendodiscrepância:média aritméticasimplesDois CorretoresindependentesREDAÇÃO ENEM 2013FLUXO DE CORREÇÃO
    • DESTAQUESDiminuição do critério de discrepância para 100 pontos.Previsão de anulação das redações que apresentem parte do texto deliberada desconectadas com otema proposto.Inclusão do Item 14.9.5 no Edital14.9.5 que apresente parte de texto deliberadamente desconectada com o tema proposto, que será considerada“Anulada”.Maior exigência no nível 5 da competência IDemonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha deregistro. Desvios gramaticais ou de convenções de escrita serão aceitos como excepcionalidade equando não caracterizem reincidência.REDAÇÃO ENEM 2013
    • OUTRAS AÇÕESAtualização do Guia do Participante.Aumento do número de avaliadores por meio de parceria com as Instituições de EducaçãoSuperior.Aprimoramento do treinamento dos avaliadoresAmpliação da carga horária e inserção de novos módulos nos treinamentos presenciale à distância.Maior rigor no processo de acompanhamento do avaliadores.Monitoramento dos avaliadores com base em 33 parâmetros, com eliminaçãodaqueles com desempenho inferior a 7 (numa escala de 0 a 10). Em 2012, aeliminação ocorria quando o desempenho era inferior a 5.REDAÇÃO ENEM 2013
    • Quadro comparativo – correção de redaçãoProcesso decorreção2011 2012Número decorreções - inicial2 2DiscrepânciaIgual ou maior que300 na somaMaior de 200 na soma e/ou 80 emcada competência3ª correçãoSupervisor(instância final)Supervisor: mantida adiscrepância é encaminha para abanca4ª correção emBanca------------------Banca de especialistas(instância final)ENEMFonte: INEP
    • Matriz de Avaliação dos Corretores (em tempo real)Medida de Precisão(critério de exclusão docorretor em tempo real)1-Divergência com relação às Provas Ouro(1 prova ouro por envelope)2- Divergência em relação à média de notasdo grupo de corretoresMedida de orientação(qualificação do trabalhode supervisão)3- Repetição de notas4- Quantidade de fuga ao tema5- Eficácia da Correção (eficiência)ENEMFonte: INEP
    • Perfil CorretoresTitulação Quantitativo PercentualDoutorado/Mestrado/Especialização3.894 68%Graduação 1.841 32%Total Geral 5.735 100%ENEM 2012 - PERFIL CORRETORESFonte: INEP
    • VISTA PEDAGÓGICAInformação do desempenho do participante naredação e em cada competência.ENEM 2012
    • Avaliação dos Corretores (ENEM - 2012)Percentual de convergência na primeira etapa de correçãoXFator de desempenho final dos avaliadoresFonte: INEP
    • Percentual de convergência na terceira etapa de correçãoXFator de desempenho final dos avaliadoresAvaliação dos Corretores (ENEM - 2012)Fonte: INEP
    • Avanços Pedagógicos no processo de correção(ENEM - 2012)Fonte: INEP
    • GUIA DE CODIFICAÇÃO DE LEITURA DO PISAPrincípios Gerais da CodificaçãoOrtografia e gramática8. Os erros de ortografia e gramática deverão ser ignorados até o ponto emque não obscureçam seriamente o significado da resposta. A avaliação deLeitura do PISA não é um teste de expressão escrita. Pequenos erros natranscrição de números devem ser ignorados, a menos que sejamespecificados no Guia de Codificação para determinado item.E em inglês:
    • VistaPedagógicaFonte: INEP
    • 01.000.0002.000.0003.000.0004.000.0005.000.0006.000.0007.000.00019801981198219831984198519861987198819891990199119921993199419951996199719981999200020012002200320042005200620072008200920102011Pública PrivadaEnsino SuperiorMatrícula na educação superior6.739.689150%Fonte: INEP
    • Educação SuperiorFIES(2010/maio 2013)Mais de 905 mil(2012)Mais 107 mil para pretos,pardos e índios(2010/maio 2013)Mais de 156 mil paraEngenhariaProUniMais de 1,21 milhãoFonte: MEC e FNDE/FIES
    • Principais modificações a partir de janeiro de 2010:• Taxa de juros: 3,4% a.a. para todos os cursos• Carência: 18 meses• Prazo para amortização: 3 vezes o prazo do financiamento, acrescido de 12 meses• Inscrições: fluxo contínuo durante o ano todo• Garantias: além da fiança convencional e solidária, bolsistas parciais do Prouni; estudantes comrenda per capta familiar de até 1,5 salário mínimo e estudantes de licenciaturas podem optarpelo Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (FGEDUC)• Pagamento com trabalho: licenciaturas e medicinaContratos firmados por ano:Fonte: SisFies de 29/05/2013Novo FIESAno Contratos2010 76.1672011 154.1402012 375.6282013 299.363Total 905.298
    • SiSU – Democratização do AcessoCentralização do Processo Seletivo: eliminação dos custos de realização de váriosvestibulares (o que favorecia os candidatos com maior renda familiar per capita);Capilaridade do Enem 2013 ( a ser realizado em 1632 municípios de todo territórionacional);Em 25% das vagas serão destinadas a alunos cotistas (a Lei nº 12.711/2012 );eO resultado final da seleção tem demonstrado a inexistência de diferenciaissignificativos, entre cotistas e não cotistas.
    • SisuVagas, cursos, inscritos e inscrições ao longo das ediçõesFonte: Sesu/MECEdição IES participantes VagasofertadasCandidatosinscritosInscrições1/2010 51 47.913 793.910 1.702.5032/2010 35 16.573 231.931 431.7601/2011 83 83.125 1.080.193 2.020.1562/2011 48 26.336 446.508 849.3591/2012 95 108.560 1.757.399 3.411.1112/2012 56 30.548 642.878 1.245.4371/2013 101 129.319 1.949.958 3.801.8942/2013* 54 39.724 - -* Em execução
    • Ingressos nos cursos de graduação (%)21,720,621,121,819,620,219,017,717,316,615,914,48,59,09,19,29,910,610,912,212,111,812,312,89,78,37,25,95,34,94,74,95,05,25,45,62,83,02,82,52,73,02,93,12,82,83,23,3201120102009200820072006200520042003200220012000Administração Direito Engenharia Total Física, Química e MatemáticaIngressos em Engenharia:227.785Fonte: INEP
    • Expansão e desconcentração das UniversidadesFederais• 47 novos câmpus• 4 Universidades• Meta Final para 2014:63 Universidades e 321 câmpusMunicípios atendidos: 275Pré-existentes2003 a 2010Total de câmpus: 148Municípios atendidos: 114Total de câmpus: 274Municípios atendidos: 2302011 a 2014Fonte: Sesu/MEC
    • Fonte: INEPExpansão das Universidades Federais596.219 606.492 623.171 636.831672.136726.372850.793939.5911.029.141527.719 533.892 549.171 556.231578.536 600.772696.693763.891842.60652.000 54.500 58.300 63.200 68.000 73.500 80.900 89.900 99.29416.500 18.100 15.700 17.400 25.600 52.10073.200 85.80087.2412003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011TOTAL Matriculas Graduação Presencial Matrícula Pós Graduação Matrícula EADMatrículas na Graduação e Pós-graduação nas Universidades Federais de 2003 a 2011
    • OBRAS NÚMEROS ÁREA (m²)TOTAL 1.588 3.065.735Laboratórios 368 321.055Blocos de salas de aula 292 550.025Bibliotecas 43 58.415Restaurantes 61 67.671Moradias 33 38.174Espaços Administrativos 182 181.553Áreas Multifuncionais 260 770.724Apoio à comunidade 67 47.231Áreas Esportivas 43 107.051Auditórios 27 44.170Infraestrutura 212 879.665Fonte: SIMEC/MEC.Ensino Superior - ObrasNúmero de Obras Concluídas em m² nas Universidades Federais de 2008 a 2012
    • Ensino Superior – Qualificação DocenteEvolução Anual de Servidores Docentes Ativos por Titulação – em PercentualUniversidades FederaisFonte: SIAPE/MPOG6,5% 2,0%10,0% 3,8%32,5%25,5%50,9%68,8%0%20%40%60%80%100%120%2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012Graduação Especialização Mestrado Doutorado
    • Universo 1997 2011Brasil 7,1 17,6N 3,6 11,9NE 3,4 11,9SE 9,3 20,1S 9,1 22,1CO 7,3 23,9Renda domiciliar Per Capita20% de menor renda 0,5 4,220% de maior renda 22,9 47,1CorBrancos 11,4 25,6Negros (pretos e pardos) 2,2 10,7Percentual de Pessoas de 18 a 24 anos que frequentam ou jáconcluíram o Ensino Superior de GraduaçãoEnsino SuperiorFonte: PNAD 2011
    • IES SISTEMA DECOTASNOTA DE CORTEE.P rendaigual ouinferior a1,5 s/mE.P rendaigual ouinferior a1,5 s/mPPIE.P.E.PPPIAmplaconcorrênciaUNIV. FED. DO CEARÁMEDICINA12,5%761,14-3%751,04-4%775,86-1%761,88-3%784,7INST. FED. DE EDUCAÇÃO,CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃOPAULOENGENHARIA CIVIL12,5%714,06-5%717,5-4%725,38-3%774,98+3%750,96UNIV. FED. DO CEARÁPEDAGOGIA - Licenciatura12,5%611,48-4%626,8-2%639,76+0,05%634,580,4%636,82UNIV. FED. DO RIO DE JANEIRODIREITO30%747,31-5%733,98-7%773,19-2%751,64-5%790,24UNIV. FED. DO RIO DE JANEIROMATEMÁTICA - Licenciatura30% 703,65-2%674,99-5%700,12-2%683,24-4%712,93VAGAS/NOTA DE CORTESISU - SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADAE.P . Escola PúblicaPPI – Pretos, pardos e indígenasFonte: INEP
    • Ensino Superior - PNAESRecursos Orçamentários do PNAES UniversidadesFederais (R$ milhões)126,3200295,6395,2503,8603,82008 2009 2010 2011 2012 2013Fonte: SESu/MECPrograma Nacional deBolsa-PermanênciaBolsa de R$ 400,00
    • Medidas de Regulação e Supervisão de cursos e IES nasáreas tecnológicas e engenharias (CPC e IGC de 2011)Grupo Total Subgrupo Número MEDIDAS ESPECÍFICASCPC 2008 e2011 < 3200tendênciapositiva110Suspensão de Vestibular compossibilidade de revisão durante oProtocolo de Compromissotendêncianegativa90Suspensão de Vestibular sempossibilidade de revisãoGrupo Total Subgrupo Número MEDIDAS ESPECÍFICASIGC 2008e 2011 < 3185tendência positiva 99Supervisão com congelamento mat.(Censo 2011)tendência negativa 86Supervisão com cautelares -congelamento mat. (Censo 2008)• 38 cursos de 21 instituições de educação: perda de autonomia para criar vagasFonte: Seres/MEC
    • Criação do INSAES (PL 4.372/2012)Órgão especializado dotado decarreira própria:• 350 especialistas• 150 analistas• 50 técnicos administrativosFomentar uma cultura organizacional queresponda aos interesses de todos ossegmentos.Otimização e agrupamento de recursoshoje divididos entre SERES e INEP.Países que possuem Instituiçãosemelhante ao INSAESFinlândiaCoreia do SulHong KongJapãoCingapuraSuíçaAustráliaAlemanhaÁustriaNoruegaPortugalEspanhaIsraelBulgáriaFonte: Seres/MEC
    • Ensino Superior - Vagas de MedicinaMédicos por 1.000habitantesBrasil 1,8Estados Unidos 2,4Reino Unido 2,7Alemanha 3,6França 3,5Uruguai 3,7Espanha 4,0Portugal 3,9Cuba 6,4EstadosUnidos1.6Inglaterra 1.5Austrália 1.4Canadá 0.8Brasil 0.84Ingressantes por 10.000habitantesExpansão das vagas de Medicina: 2.415 vagas
    • Nova Política Regulatória - Cursos de MedicinaAntes DepoisAbertura de Cursos:Interesse da IESInteresse do Estado: Edital deChamamento Público a partir decritérios estabelecidos pelo MECque selecionem a melhor proposta.Definidos pelo Ministérios daEducação e Saúde com base emcritérios técnicos que considerem,entre outros:• Regiões de saúde;• Equipamentos públicos desaúde.Escolha do Município:Interesse da IESAnálise referenciada dos pedidos,possibilitando a seleção da melhorproposta.Análise Técnica: IndividualFonte: Seres/MEC
    • 27019%61542%31021%22015%403%POR REGIÃOCENTRO OESTENORDESTENORTESUDESTESULExpansão do ensino médico nas Universidades Federais:1.615 vagasEnsino Superior - vagas de medicinaCENTRO-OESTEFonte: SESu/MEC
    • Ensino Superior - Bolsas de Residência emSaúdeFonte: SESu/MEC
    • Mutirões de cirurgias eletivas;EBSERHAgenda de Reforma e Inaugurações(9 Hospitais Universitários Federais) ;Capacitação dos Hospitais contratados (Hospital Sírio-Libanês);Instalação do Aplicativo de Gestão dos Hospitais Universitários (AGHU)nos Hospitais contratados29 hospitais já aderiram4 contratos assinados e 4 em fase final de assinatura.
    • Valor Inicial Valor alcançado Economia % de reduçãoR$ 1.391.780.469,81 R$ 914.712.956,78 R$ 477.067.513,03 34,28%EBSERH - Economia na aquisição de medicamentos, insumos eequipamentos para os Hospitais Universitários FederaisEquipamentoValor UnitárioInicialValor UnitárioalcançadoEconomia % de reduçãoMamógrafo R$ 204.000,00 R$ 92.280,00 R$ 111.720,00 - 55%TomógrafoR$2.246.400,00R$ 977.000,00R$1.269.400,00-57%Arco Cirúrgico R$ 480.000,00 R$ 160.800,00 R$ 319.200,00 -67%Cama para Parto R$ 23.000,00 R$ 11.00,00 R$ 12.000,00 -52%MedicamentosAntimicrobianos(53 itens)R$77.520.546,86R$ 65.623.621,42R$11.896.925,44-15,35%MedicamentosAntineoplásicos(130 itens)R$92.524.074,88R$ 61.834.986,77R$30.689.088,11-33,17%* Pregões eletrônicos realizados desde a criação do Programa REHUF (2010-2012)Até 2011 eram operacionalizados pelo FNDE. Com a criação da EBSERH, passaram para agestão da empresaBalanço de todas as compras já realizadas (equipamentos, medicamentos e insumos)*Exemplos de economia por item
    • Ação: Ampliar, no mínimo,50% a capacidade derealização de procedimentoscirúrgicos que impactem nacondição de vida dapopulação.Mutirões de cirurgias eletivas e oncológicasFoco nos HUFcontratadosUFMAUFRNUFCUFSUFALUFMGUFTMUFESUFGDUFMTUnBUFSM
    • Especialidade Mutirão/ProcedimentosOftalmologia CatarataOtorrino AmigdalectomiaAdenoidectomiaTimpanoplastiaCirurgia Geral HérniaEspecialidade MutirãoProcedimentosOncologiaGinecológicaMamaOvárioOncologiaUrológicaPróstataEspecialidades com fila de esperaOncologia:• demanda reprimida em todos osestados;• caráter inovadorMutirões de Cirurgias Eletivas e CirurgiasOncológicas
    • • HUF com contrato assinado eequipes de governançaconstituídas ;• Novas instalações (enxoval);• Inauguração de equipamentosHospital Prazo previstoUFMA Maio – 2ª quinzenaUFPI Junho – 2ª quinzenaUNB Agosto – 2ª quinzenaUFTM Agosto – 2ª quinzenaUFGD Setembro – 1ª quinzenaUFMG Setembro – 1ª quinzenaUFSM Setembro – 2ª quinzenaUFAM Setembro – 2ª quinzenaUFRN Outubro – 2ª quinzenaReforma e inauguração dos HospitaisUniversitários Federais
    • Capacitação das equipes degovernança e formação demultiplicadores• Cuidado integral do paciente• Atenção multiprofissional• Humanização do atendimento• Gestão clínica (qualidade e segurança noatendimento)• Gestão hospitalar• Gestão de obras• Hotelaria hospitalarElaboração dos Planos DiretoresCapacitação da rede de HUFParceria com Ministério da Saúde / Hospital Sírio-LibanêsPrazo de execução: 10 meses
    • Prazo de execução: 10 mesesParceria com Ministério da Saúde / Hospital Sírio-Libanês
    • • Instalação da versão 4.0 do Aplicativo até o final de 2013 nos09 hospitais contratados que serão (re)inaugurados;• Treinamento dos profissionais para utilização do aplicativo.Implantação do Aplicativo de Gestão nos HospitaisUniversitários Federais
    • Pós-Graduação (bolsistas)16.200 16.226 18.614 18.72024.789 27.19233.35742.269 46.50511.345 11.19113.044 12.89716.38517.87321.94126.10827.589302 479541 4531.1312.0882.7343.5803.6632004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012Mestrado Doutorado Pós-Doutorado179%Reajuste nas bolsas depós-graduaçãoMaio/12: 10%Abril/13: 10%Fonte: Capes
    • Modalidades de Bolsas e Metas Globais (2011 – 2015)Bolsa Brasil Graduação (1 ano) 27.100Bolsa Brasil Doutorado (1 ano) 24.600Bolsa Brasil Doutorado Integral (4 anos) 9.790Bolsa Brasil Pós-doutorado (1ou 2 anos) 8.900Bolsa Brasil Jovens cientistas de grandetalento (3 anos)860Pesquisadores Visitantes Especiais no Brasil(3 anos)390Outras modalidades de bolsas 3.360Total de bolsas do governo 75.000Total de bolsas das empresas(distribuídas entre as modalidades)26.000Total de bolsas 101.000Programa Ciência sem Fronteiras
    • Ciência sem FronteirasBolsas Concedidas CAPES/CNPq por NívelBolsas Aprovadas/2012 a abril/2013TotalGraduação Sanduíche 31.745Doutorado Sanduíche 4.385Estágio Pós-Doutoral 2.883Doutorado Pleno 1.502Jovens Talentos/Pesq.Visitante 618Total 41.133Fonte: Capes e CNPqData da atualização: 06/03/2013
    • Ciência sem FronteirasBolsas Concedidas CAPES/CNPq por País de DestinoFonte: CAPES/CNPq – Data da extração: 6/3/2013Total QtidadeESTADOS UNIDOS 8.378REINO UNIDO 5.865CANADA 4.385FRANÇA 3.909PORTUGAL 2.979ESPANHA 2.901ALEMANHA 2.812AUSTRÁLIA 2.367ITÁLIA 2.161HOLANDA 1.037Irlanda 708BRASIL 622Hungria 457CORÉIA DO SUL 329BÉLGICA 202SUÉCIA 144Noruega 73SUIÇA 72DINAMARCA 60Japão 59FINLÂNDIA 51Outros países 239Total Graduação Sanduíche 39.810Pós-graduação 1.323Total 41.133
    • Programa Inglês sem FronteirasCurso MyEnglishOnline - MEOSenhasde acessoaté 2014Alunoscadastrados# de acessosdiáriosTotal de visitasnos últimos 30dias2.000.000 404.945 50.011 1.500.330Núcleos de Ensino deLínguasem implantaçãoMínimo de 45 IFESpara apoiopresencialmais de 20 mil alunosatendidos em 2013Aplicação de 500 mil exames TOEFL em 2013Fonte: SESu/MEC e Capes
    • Orçamento Ministério da EducaçãoEducação básica2013: 55,6%2012: 52,6%85.91692.86232.06577.9941995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013Aprovado Executado*90.141Fonte: SIAFI/MEC*1995 a 2012 representam o orçamento executado – corrigido pelo IPCA Médio 2012Aprovado representa o orçamento aprovado no PL – valor nominal
    • Investimento público em Educação4,7 4,8 4,84,6 4,54,55,05,15,55,7 5,86,13,9 4,0 4,13,9 3,9 3,94,34,54,75,05,15,32000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011Investimento Total em relação ao PIB Investimento Direto em relação ao PIBFonte: Inep
    • Investimento público em EducaçãoInvestimento direto: recursos das três esferas de governo utilizados para bens, serviços e investimentos,incluindo construção e manutenção dos estabelecimentos de ensino, remuneração dos profissionais,recursos para assistência estudantil, alimentação, transporte, material didático, formação de professores.Investimento total: todo o direto mais o pagamento de bolsas de estudos (principalmente as da pós-graduação), o financiamento estudantil (principalmente o FIES), as transferências para entidades privadas(como o Sistema S) e uma estimativa para a aposentadoria futura dos profissionais de educação ativos,calculado em 20% do total de recursos da folha dos ativos, o que corresponderia a uma espécie de“contribuição patronal”.
    • Desafios da Educação no BrasilVI Congresso brasileiro da Educação Superior ParticularFoz de Iguaçu, 06 de junho de 2013Aloizio MercadanteMinistro de Estado da Educação