CóPia De Snc NeurogêNese 2

3,168 views
2,909 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,168
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
33
Actions
Shares
0
Downloads
79
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

CóPia De Snc NeurogêNese 2

  1. 1. Neurogeneses Slides 27 a 59
  2. 2. DESENVOLVIMENTO CEREBRAL PRÉ-NATAL <ul><li>ESTÁGIOS SOBREPOSTOS </li></ul><ul><li>1- Indução = Ectoderma se torna SN </li></ul><ul><li>2 – Proliferação = neurogênese ou divisão celular intensa </li></ul><ul><li>3 – Migração = movimento dos neurônios para vários locais do cérebro </li></ul><ul><li>4 – Agregação = neurônio semelhantes se associam – populações </li></ul><ul><li>neurais específicas </li></ul><ul><li>5- Diferenciação = delineação das células em tipos específicos de </li></ul><ul><li>neurotransmissores (início e mais adiante do desen. </li></ul><ul><li>6 – Sinaptogênese = formação de circuitos = crescimento e regulação axonais e sinápticos – segregação de grupos de neurônios em vias e conexões discreta e lógicas </li></ul><ul><li>7 – Apoptose = morte celular programada – imensa produção de neurônios em um grupo que opera podando sinapse e vias ineficientes ou redundantes </li></ul><ul><li>8 – Rearranjo das sinapses </li></ul><ul><li>(Bloom, Nelson e Lazerson, 2001) </li></ul>
  3. 4. NEURULAÇÃO <ul><li>A conversão da placa neural em um tubo neural </li></ul><ul><li>SNC – Ectoderma </li></ul><ul><li>1º - espessamento do ectoderma = placa neural </li></ul><ul><li>2º - sulco neural e goteira </li></ul><ul><li>3º - túbulo neural e crista neural </li></ul><ul><li>SNC SNP </li></ul><ul><li>Laminas dentro do túbulo </li></ul><ul><li>Dilatação do túbulo Neural </li></ul><ul><li>Parte cranial – encéfalo primitivo </li></ul><ul><li>Parte caudal - medula </li></ul>
  4. 9. <ul><li>Após o fechamento do neuroporo anterior e o começo das três </li></ul><ul><li>Divisões/vesículas principais Estágio de agregação = células </li></ul><ul><li>com estruturas e funções semelhantes se acumulam geograficamente. </li></ul><ul><li>Vesículas cheias de líquido precursores do sistema ventricular. </li></ul><ul><li>Pressão intra vesícula necessária para manter a forma do cérebro e a </li></ul><ul><li>compartimentação em regiões cerebrais específicas </li></ul><ul><li>Ainda ocorre proliferação celular e formação de conexões e neurópilos </li></ul><ul><li>= rede de processos neuronais e gliais localizados entre os axônios – </li></ul><ul><li>Orienta a forma final da estrutura em construção. </li></ul><ul><li>Elementos externos também influem na forma e função </li></ul>
  5. 10. <ul><li>Por volta de 4 semanas o cérebro começa a ficar parecido com sua </li></ul><ul><li>versão final </li></ul><ul><li>Com 8 semanas padrão fundamental dos ventrículos = visível </li></ul><ul><li>Ventrículos = forma hidráulica – proliferação ao redor deles. </li></ul><ul><li>Com 12 semanas – 5 divisões formadas – Telencéfalo: Diencéfalo; </li></ul><ul><li>Mesencéfao; Metencéfalo; Mieloencéfalo. </li></ul><ul><li>O processo de formação e desenvolvimento cerebral é multifacetado e </li></ul><ul><li>intrincado, estando suscetível a muitas forças externas e internas, </li></ul><ul><li>desde as diretrizes iniciais dos genes até a dieta, os hormônios, as </li></ul><ul><li>toxinas ambientais, os traumas e a massa de estímulos sensoriais que </li></ul><ul><li>o inundam com informações novas sobre seu mundo desconhecido. </li></ul>
  6. 14. <ul><li>O cérebro fabrica neurônios em uma velocidade surpreendente – </li></ul><ul><li>começa sua atividade com um número muito maior do que termina. </li></ul><ul><li>Estimativas de 50 a 80% de neurônios a mais – células disfuncionais e </li></ul><ul><li>redundantes Necessário a redução de seu tamanho e </li></ul><ul><li>densidade </li></ul><ul><li>Apoptose. </li></ul><ul><li>Após a proliferação alguns neurônios vão ser eliminados </li></ul>
  7. 15. <ul><li>Vários fatores Neurotróficos regulam a sobrevida dos neurônios no </li></ul><ul><li>SNC e SNP </li></ul><ul><li>Alguns fatores de crescimento podem levar a apoptose celular </li></ul>
  8. 16. <ul><li>Fatores de Crescimento - Neurotrofina </li></ul><ul><li>Peptídeo = pequena cadeia de aminoácido </li></ul><ul><li>Produzida por: </li></ul><ul><li>Células de suporte -> liberadas nos neurônios </li></ul><ul><li>Neurônios pré-sinápticos -> Liberado nos neurônios pós-sinápticos </li></ul><ul><li>Neurônios pós-sinápticos -> Liberado nos neurônios pré-sinápticos </li></ul><ul><li>(retrógrada) </li></ul><ul><li>Liberados em qualquer lugar do cérebro </li></ul><ul><li>Podem ser difundidos e agir a distância </li></ul><ul><li>Efeitos mais prolongados que dos Neurotransmissores </li></ul>
  9. 17. <ul><li>NGF – Fator de Crescimento nervoso – importante para o </li></ul><ul><li>desenvolvimento dos neurônios simpáticos no período fetal e na sua </li></ul><ul><li>manutenção durante toda a vida. </li></ul><ul><li>BDNF – Fator Neurotrófico derivado do cérebro </li></ul><ul><li>NT3 e NT 4/5 – Neurotrofinas 3 e 4/5 </li></ul>
  10. 18. <ul><li>1 - Receptor monomérico </li></ul><ul><li>2 – BDNF no receptor = associação </li></ul><ul><li>Dímero – se liga a 4 moléculas </li></ul><ul><li>de Fosfato = enzima ativa </li></ul><ul><li>3- Enzima Ras acoplada no lado interno </li></ul><ul><li>da membrana – está ligada a GDP </li></ul><ul><li>(guanosina difosfato inativa) </li></ul><ul><li>4 – uma proteína adaptadora se liga </li></ul><ul><li>ao receptor recrutando uma ptn SOS </li></ul><ul><li>= ponte para a Ras </li></ul><ul><li>5 – GTP substitui a GDP e a Ras = </li></ul><ul><li>Ativa -> converte a Raf que se liga </li></ul><ul><li>A ptn MEK = PROTEINA QUINASE ATIVADA POR </li></ul><ul><li>MITOPGENEO REGULADA EXTRACELULARMENTE </li></ul><ul><li>Fosforila outra proteinas e enzimas envolvidas com a </li></ul><ul><li>vida do neurônio </li></ul>
  11. 19. <ul><li>MAP QUINASE P -> Aumenta os níveis de Bcl-2 </li></ul><ul><li>Induz o crescimento do axônio </li></ul><ul><li>Desliga as enzimas destrutivas </li></ul><ul><li>Mantem a integridade das membranas mitocondriais </li></ul><ul><li>MAP Quinase P ativa a enzima PI3 Quinase que inibe as proteínas </li></ul><ul><li>Apoptóticas – Bad; caspase, GSK-3 β e Bax </li></ul>
  12. 21. <ul><li>Os neurônios migram, do centro do cérebro, para as partes certas. </li></ul><ul><li>Após a produção de 1 trilhão de neurônios, 100 bilhões migram para </li></ul><ul><li>os locais corretos para funcionar adequadamente. </li></ul><ul><li>Uma série de sinais químicos (moléculas de adesão) são responsáveis </li></ul><ul><li>pela migração. </li></ul><ul><li>Inicialmente as células da glia formam a matriz </li></ul><ul><li>celular. </li></ul><ul><li>Posteriormente pode acompanhar o axônio de </li></ul><ul><li>outro neurônio já fixado </li></ul><ul><li>E depois, ao longo da trilha já traçada pelo </li></ul><ul><li>Primeiro neurônio </li></ul>
  13. 22. <ul><li>As moléculas de adesão fixam-se sobre a superfície neuronal do </li></ul><ul><li>neurônio que migra e moléculas complementares na superfície da glia </li></ul><ul><li>permitindo que o neurônio migrante se fixe = velcro molecular que </li></ul><ul><li>ancora o neurônio temporariamente e direciona seu caminho ao longo </li></ul><ul><li>da via pavimentada </li></ul>
  14. 23. <ul><li>As Neurotrofinas promovem o crescimento, a elaboração e a </li></ul><ul><li>manutenção dos neurônios. Ex; O NEF pode suprimir o programa </li></ul><ul><li>apoptótico de um determinado neurônio já fixado. </li></ul><ul><li>O mecanismo de feedback também garante a sobrevivência do neurônio </li></ul><ul><li>Sinalização recíproca = conexão é funcional </li></ul>
  15. 24. <ul><li>Formação de circuitos cerebrais </li></ul><ul><li>Estabelecimento de sinapses finas com neurônios adjacentes ou a </li></ul><ul><li>distância </li></ul><ul><li>As neurotrofinas, mais uma vez regulam se um axônio vai crescer e </li></ul><ul><li>Qual alvo ele inervará. – axônio pode se deslocar ao longo do cérebro </li></ul><ul><li>seguindo longos caminhos até o alvo certo. </li></ul><ul><li>Responsável pela brotamento de axônios nos neurônios por meio de </li></ul><ul><li>formação de um cone de crescimento axônico. </li></ul><ul><li>Na extremidade do cone existem delicadas projeções = filopódios que </li></ul><ul><li>como dedos, crescem ao longo do neurópilos em busca de conexões. </li></ul>
  16. 25. <ul><li>Seguem um gradiente químico, as moléculas de reconhecimento que </li></ul><ul><li>Podem ser atrativas ou repulsivas = “rebocadores moleculares” </li></ul><ul><li>Ex 1: Moléculas Semaforinas (colapsinas) induz a ponta do axônio a </li></ul><ul><li>Colapsar com seu nicho pós-sináptico. </li></ul><ul><li>Ex 2: As Moléculas RAGS direcionam o axônio para longe por meio de </li></ul><ul><li>ações repulsoras </li></ul><ul><li>Ex 3:Semaforinas; Colapsinas; netrinas; moléculas de adesão celular </li></ul><ul><li>neuronal (NCAM), integrinas, caderinas e citocinas supervisionam a </li></ul><ul><li>interrupção do crescimento axônico, alteração do alvo de comunicação </li></ul><ul><li>do neurônio, reparação, regeneração e reconstrução das sinapses </li></ul><ul><li>conforme as crescentes tarefas do neurônio. </li></ul>
  17. 26. <ul><li>Existem quatro maneira possíveis de se realizar sinapses: </li></ul><ul><li>1 e 2 - Atração e repulsão química a distância </li></ul><ul><li>3 e 4 - Atração e repulsão química por contato </li></ul>
  18. 27. <ul><li>Durante os 5 a 10 anos seguintes e na adolescência o cérebro remove </li></ul><ul><li>sistematicamente metade de todas as conexões sinápticas presentes </li></ul><ul><li>aos 6 anos de idade. </li></ul><ul><li>Este grande número de neurônios e suas conexões é uma vantagem, </li></ul><ul><li>entretanto mal adaptativa – a velocidade e a eficiência da transferência </li></ul><ul><li>neural de informação = prejudicada. </li></ul><ul><li>Grande número permite uma competição entre os neurônios </li></ul><ul><li>garantindo que os melhores sobrevivam e se estabeleçam no circuito </li></ul><ul><li>neural </li></ul><ul><li>Apoptose pode ser comparada a um escultor que começa com </li></ul><ul><li>mármore e o molda lenta e meticulosamente em um objeto final. </li></ul><ul><li>No caso em questão o nosso mármore consiste em um grande número </li></ul><ul><li>de neurônios funcionais. </li></ul>
  19. 28. <ul><li>As sinapses são formadas em uma velocidade intensa do nascimento </li></ul><ul><li>até os 6 anos de idade </li></ul><ul><li>Nesta época existe mais sinapses que em qualquer outro período da </li></ul><ul><li>Vida. </li></ul>
  20. 29. <ul><li>Telencéfalo 7 SEMANAS </li></ul><ul><li>Diencéfalo </li></ul><ul><li>Encéfalo primitivo </li></ul><ul><li>(arquencéfalo) </li></ul><ul><li>Metencéfalo </li></ul><ul><li>Mielencéfalo </li></ul>Prosencéfalo 3 SEMANAS Mesencéfalo 3 SEMANAS Robencéfalo 3 SEMANAS
  21. 30. <ul><li>Prosencéfalo = porção frontal do cérebro </li></ul><ul><li>Controle da sensação, percepção, emoção, aprendizagem, pensamento e outras funções intelectuais -- bulbo; tratos olfativos, hemisférios cerebrais, gânglios nasais, tálamo, tratos ópticos, hipotálamo </li></ul><ul><li>Mesencéfalo = porção intermediária do cérebro que une o tronco cerebral ao prosencéfalo e serve de passagem aos estímulos aferentes e eferentes </li></ul><ul><li>Envolvido em certas funções de processamento sensorial, atenção e excitação básica </li></ul><ul><li>Robencéfalo = porção posterior do encéfalo que envolve o quarto ventrículo </li></ul>
  22. 31. <ul><li>PROSENCÉFALO </li></ul><ul><li>Diencéfalo – desenvolve-se em torno do terceiro ventrículo </li></ul><ul><li>estruturas que sintetizam informações sensoriais e regulam </li></ul><ul><li>comportamento motivado incluindo tálamo e hipotálamo </li></ul><ul><li>Telencéfalo – cérebro novo; envolve os ventrículos laterais </li></ul><ul><li>regulação de respostas superiores como cognição e a previsão. </li></ul>
  23. 32. <ul><li>Robencéfalo ou tronco encefálico se divide em: </li></ul><ul><li>Metencéfalo = cérebro transverso </li></ul><ul><li>Mieloencéfalo = cérebro espinhal </li></ul><ul><li>Controle do movimento em geral, do equilíbrio e de algumas funções </li></ul><ul><li>vegetativas </li></ul>

×