Entrevista Luis Rasquilha AYR WW 16 Junho - Estado de Minas

  • 745 views
Uploaded on

Entrevista no âmbito do Congresso AMIDE, publicada dia 16 de Junho no Jornal Estado de Minas em Minas Gerais

Entrevista no âmbito do Congresso AMIDE, publicada dia 16 de Junho no Jornal Estado de Minas em Minas Gerais

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
745
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
3
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ENTREVISTA/LUIS RASQUILHA »O futuro a ele também pertenceObservando, ele traça padrões de comportamento que lhe permitemidentificar tendênciasPublicação: 16/06/2013 04:00Luis Rasquilha, vice-presidente da AYR Consulting Worldwide, Trends & Innovation, é o que sechama hoje de coolhunter ou especialista em tendências. Um dos convidados para oCongresso da Inovação em Decoração e Design Amide (Associação Mineira de Decoradores deNível Superior) 2013, programado para 20 a 22 deste mês na Pousada Pequena Tiradentes, emTiradentes, ele falará à plateia do congresso sobre as “Cinco tendências & insights –arquitetura e design de interiores”. Nascido em Lisboa, em 1978, Rasquilha já tem umabagagem invejável. A AYR, que identifica e monitora tendências em 32 países, tem operaçõesfísicas em Lisboa, Madri, São Paulo e Miami que permitem operar nos mercados da Europa,África, EUA, América Latina e América do Sul. Um trabalhador no campo das ideias, ele asaplica nos negócios dos clientes e costuma dizer: “A inovação só é possível se conseguirmosantecipar o futuro e trabalhar em termos prospectivos. A análise de tendência nos dá isso”.Em entrevista exclusiva ao Caderno Feminino & Masculino, ele conta sobre esse seuinteressante trabalho de identificação de tendências e processos de inovação empresarial.Quem é o Luís Rasquilha? Conte-nos um pouco sobre você.O Luis Rasquilha é um português, de Lisboa, com 38 anos, que se mudou para São Paulo em2011. Formado em comunicação (graduação), marketing (pós-graduação), gestão (MBA e pós-graduação), empreendedorismo e gestão da inovação (master) e criatividade (master), comuma experiência vasta na área da comunicação, marketing e gestão, tendo passado 10 anosem agências de publicidade . Desde 2008, é fundador e CEO da AYR Worldwide, a maiorempresa do mundo de trends innovation (que tem o seu negócio centrado na aplicação doconhecimento resultante da observação de tendências do comportamento do consumidor nosprojetos e programas de inovação estratégica e empresarial), com uma rede global de 20.000observadores espalhados por 32países. A AYRWW neste momento tem escritórios próprios em
  • 2. Lisboa, Madri, São Paulo e Miami e mais 28 representações espalhadas nos quatro continentes.É ainda CEO da ayr-insights. com (plataforma de conteúdos técnicos da AYRWW), vice-presidente do TRC (Trends Research Center - unidade da AYRWW dedicada à investigaçãoacadêmica e científica de tendências) e CEO do GTO (Global Trends Observatory), a maiorrede mundial de pesquisa de tendências. É professor convidado em diversas universidades nomundo, com destaque para FIA, Saint Paul Business School, ESAMC e HSM Educação no Brasil,mas também ligado a universidades e escolas de negócios na Europa e na África. Autor ecoautor de 18 livros sobre os temas do marketing, comunicação, tendências e inovação.Descreva-nos sobre a sua rotina.A rotina divide-se entre as palestras e apresentações de projetos a clientes, as aulas nasvárias universidades e o trabalho com as equipes da empresa na busca do conhecimentoprospectivo e futurista para manter uma atualização permanente do conhecimento dacompanhia. Muitas horas de voo entre os vários países onde existem projetos e sempre quepossível aproveito ao máximo o ficar em casa, na Vila Madalena, em São Paulo, paraaproveitar a vida da Vila.Explique-nos o que é ser coolhunter.Um coolhunter (tradução de caçador do cool) é alguém atento ao comportamento humano eao que designamos de cool- atrativo, inspirador e com potencial de crescimento. Observandoos consumidores, as suas rotinas, hábitos, etc., de forma sistemática e massiva conseguem-setraçar padrões comportamentais e daí identificar tendências.Cool é um conceito recente?O conceito de tendência é dos anos 1970. Nos anos 1990 começou a pesquisa das tendênciascom a visão cool (atrativo, inspirador e com potencial de crescimento) mas só há cinco, seisanos despontou em termos globais, na altura em que nós surgimos no mercado, com o foco deaplicar o cool à inovação.Fale-nos de coisas que sejam tendência neste momento e que sejam cool.Não podemos fugir da tecnologia e de coisas como Google Glass, TV 3D, Caneta 3D ou toda aconvergência que se assiste na dependência e crescimento dos smartphones, por exemplo.Quais critérios você utiliza para antecipar o que vai ser tendência? O que você avalia?A observação permanente do comportamento do consumidor, de forma sistemática, permiterecolher cool examples (manifestações desse comportamento) que quando categorizadas earrumadas permite confirmar ou identificar tendências. De forma macro, observamos pessoas,Quando um projeto requer detalhe especifico, acrescentamos as entrevistas etnográficas, emprofundidade para melhorar o entendimento sobre determinado tema.O que será tendência a curto prazo?Sem sombra de dúvida, o empowerment (o cada vez maior poder dos consumidores), aeconomia da experiência, a conectividade e convergência e a ecossustentabilidade só paracitar algumas das mais relevantes que identificamos para 2013, de um total de 25.Fale-nos um pouco sobre o seu recente livro Publicidade. Qual é o objetivo dele? O que traz aobra?O livro teve como objetivo colocar em português a problemática das tendências e dainovação, pois não existia nada sobre o tema. Hoje, todo o conteúdo está disponível nawww.ayr-insights.com, a nossa plataforma de conteúdos onde publicamos regularmenteestudos, pesquisas, artigos, livros, resumos, etc. e que serve para manter atualizados ossubscritores do serviço e custa R$ 60 por ano. Ele dá acesso a cerca de 900 conteúdos daárea.Conte-nos sobre seus atuais e futuros projetos.A AYRWW felizmente está num movimento ascendente e queremos solidificar a nossapresença no Brasil, que entendemos ser um mercado de muito potencial, por isso estamostrazendo a matriz européia para o Brasil para reforçar a nossa presença, seja na área deconteúdos, seja na de pesquisa ou educação executiva.
  • 3. Você já errou num “diagnóstico” de tendência? Tem algo de que você se arrependaprofissionalmente?Felizmente, a rede é muito fiável e até agora não tivemos erros ou desvios nas previsões, mastambém porque as metodologias que criamos permitem ter absoluta confiança no quefazemos e por isso até agora temos tido bastante eficácia nos resultados. Não que isso sejagarantia no futuro, mas continuando a trabalhar como até agora podemos estar confiantes emnossas previsões.O que você conhece do Brasil e como você avalia o comportamento do brasileiro?Na verdade, o Brasil são 10 países num país, tamanhas são as diferenças culturais ecomportamentais. Nesse sentido, encontramos, fruto da economia aquecida, um país emdesenvolvimento, com um comportamento muito orientado à novidade e ao saber, assumindouma posição de liderança no mundo. Brasileiro é altamente criativo, aberto e entusiasmadocom o futuro. E bastante confiante em suas capacidades, o que permite olhar o futuro commuito otimismo.O que você vai apresentar ao público brasileiro durante o congresso da Amide, que irá reunirgrandes arquitetos e designers italianos, importante filósofo e escritor francês, expressivosartistas e profissionais ligados ao mundo das artes?Do estudo realizado para a Hunter Douglas vamos apresentar as principais tendências einsights de inovação para a área de arquitetura e design de interiores, que vão estarpresentes nos próximos três a cinco anos, com o objetivo de ajudar os profissionais amelhorarem os seus projetos e a afinar a sua visão com a visão das tendências.