Your SlideShare is downloading. ×
0
Letramentos, Usabilidade de Design   & Usabilidade Pedagógica   BUSCA DE INFORMAÇÃO NA INTERNET:  INCLUSÃO DIGITAL E EDUCA...
Letramentos, Usabilidade de Design e Usabilidade Pedagógica
Helen Milner é Managing Director, UK online centres, 2007 A exclusão digital e a exclusão social estão vinculadas pois a  ...
Há um abismo digital realmente significativo <ul><li>Quanto mais rico mais utiliza as TICs* </li></ul><ul><li>2/3 dos que ...
“ Educar  em uma  sociedade da informação  significa investir na  criação de competências  suficientemente amplas que lhes...
*Thierry Leterre, professor do  Centre de Recherches Politiques de Sciences Politiques (CEVIPOF, Fr).  Como podemos usar a...
... as novas tecnologias são   desigualitárias   - os países mais ricos estão conectados, e dentro destes países ricos, os...
E os que têm acesso as tecnologias digitais, como não deixá-los excluídos do conhecimento? É preciso garantir que o usuári...
Para evitar a exclusão ao conhecimento a interface deve se adequar aos  Letramentos  do usuário e também deve ter uma alta...
“ Para  designar diferentes efeitos cognitivos, culturais e sociais  em função ora dos  contextos de interação  com a pala...
“ É  o  conjunto de conhecimentos  que permite às pessoas participarem das  práticas letradas , estabelecendo  contatos so...
Alfabetização x Letramento Enquanto a  alfabetização  ocupa-se da aquisição da escrita por  um indivíduo , ou  grupo  de i...
  Usabilidade? Usabilidade?
  Usabilidade?
ERGONOMIA Adequação dos projetos às necessidades humanas Requisitos fisiológicos e  psicológicos básicos 1 Aspectos de psi...
 
 
Como acertar esse relógio?
 
 
 
 
Mictórios dos banheiros do Aeroporto Internacional de Amsterdã  TEM UM DESENHO DE UMA MOSCA
Chaleira Masoquista – proposta por Norman
 
 
Filme
Mas o que é Usabilidade?
“ ...a capacidade de um produto ser  usado  por  usuários  específicos para  atingir objetivos  específicos com  eficácia,...
Usabilidade do Design   & Usabilidade Pedagógica
  “ ...o desenvolvimento da usabilidade de Interfaces Humano-Computador é caracterizada pela consideração dos  conheciment...
Usabilidade de Design A interface deve se ater a  simplicidade  e concentre-se nos  objetivos do usuário  em vez de se pre...
  Propósito e estratégia  –  Refere-se à destinação e propósito do site, bem como possibilidade de clareza permitida ao us...
“ ...O  feedback   dado ao usuário no  momento certo  e desejado é um aspecto que deve ser observado quando o site é desen...
“ Os sites devem utilizar uma  abordagem construtivista , os computadores possuem tremendo potencial para desenvolver nos ...
Usabilidade Pedagógica na EaD “  ... o conhecimento não é uma entidade exterior que deve adequar-se e ser transmitido no m...
Constructivist Learning Environments – CLEs  JONASSEN (1996 s. p.) CONSTRUTIVA COLABORATIVA COLOQUIAL REFLEXIVA ATIVA CONT...
<ul><li>Consequências  </li></ul><ul><ul><li>Satisfação </li></ul></ul><ul><ul><li>Conforto </li></ul></ul><ul><ul><li>Saú...
“ Vivendo se aprende;  mas o que se aprende, mais,  é só a fazer outras maiores perguntas” ( João Guimarães Rosa )
Cuidados para não irritar  O USUÁRIO
CONTRA EXEMPLO
CONTRA EXEMPLO
Imagina... você precisa digitar “Y” “E” “S” na caixa de diálogo para continuar. Excesso de cuidado!!! CONTRA EXEMPLO
Perdendo a esperança!!
 
 
 
 
CONTRA EXEMPLO
Abuso no tamanho do texto na  mensagem de erro CONTRA EXEMPLO
CONTRA EXEMPLO
Exemplos
Exemplos
Exemplos
 
Exemplos
obrigada! Lourdes Martins
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Semime 2008

431

Published on

Letramentos, Usabilidade de Design e Usabilidade Pedagógica

Published in: Education, Technology, Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
431
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Semime 2008"

  1. 1. Letramentos, Usabilidade de Design & Usabilidade Pedagógica BUSCA DE INFORMAÇÃO NA INTERNET: INCLUSÃO DIGITAL E EDUCAÇÃO PARA A INFORMAÇÃO
  2. 2. Letramentos, Usabilidade de Design e Usabilidade Pedagógica
  3. 3. Helen Milner é Managing Director, UK online centres, 2007 A exclusão digital e a exclusão social estão vinculadas pois a exclusão social gera exclusão digital! Helen Milner
  4. 4. Há um abismo digital realmente significativo <ul><li>Quanto mais rico mais utiliza as TICs* </li></ul><ul><li>2/3 dos que não usam internet são economicamente inativos </li></ul><ul><li>62% das pessoas sem uma qualificação não usam a internet e apenas </li></ul><ul><li>6% dos graduados não usam a internet. </li></ul><ul><li>75% das pessoas socialmente excluídas não estão online </li></ul>* Tecnologias da Informação e Comunicação Helen Milner
  5. 5. “ Educar em uma sociedade da informação significa investir na criação de competências suficientemente amplas que lhes permitam ter uma atuação efetiva para tomar decisões fundamentadas no conhecimento, operar com fluência os novos meios e ferramentas em seu trabalho, bem como aplicar criativamente as novas mídias.” (TAKAHASHI, 2000)
  6. 6. *Thierry Leterre, professor do Centre de Recherches Politiques de Sciences Politiques (CEVIPOF, Fr). Como podemos usar as TICs para diminuir as desigualdades sociais e educativas dentro dos países em uma escala global? Foi perguntado a Thierry Leterre : *
  7. 7. ... as novas tecnologias são desigualitárias - os países mais ricos estão conectados, e dentro destes países ricos, os mais abastados cidadãos ou aqueles que são os detentores do capital cultural... Na realidade, não é por ensinar aos mais pobres a usar um computador que vamos corrigir esta situação - a luta contra o cyber-exclusão é a luta contra a exclusão em si. A tendência agora é a equalização . Conforme Thierry Leterre:
  8. 8. E os que têm acesso as tecnologias digitais, como não deixá-los excluídos do conhecimento? É preciso garantir que o usuário saiba usar um computador e que tenha entendimento do que está na tela!
  9. 9. Para evitar a exclusão ao conhecimento a interface deve se adequar aos Letramentos do usuário e também deve ter uma alta Usabilidade do Design e Usabilidade Pedagógica
  10. 10. “ Para designar diferentes efeitos cognitivos, culturais e sociais em função ora dos contextos de interação com a palavra escrita, ora em função de variadas e múltiplas formas de interação com o mundo – não só a palavra escrita, mas também a comunicação visual, auditiva, espacial .” (SOARES, 2002) Letramentos
  11. 11. “ É o conjunto de conhecimentos que permite às pessoas participarem das práticas letradas , estabelecendo contatos socioculturais mediados por computadores e por outros artefatos tecnológicos . ” (MARTINS, 2004) Letramento Digital
  12. 12. Alfabetização x Letramento Enquanto a alfabetização ocupa-se da aquisição da escrita por um indivíduo , ou grupo de indivíduos, o letramento focaliza os aspectos sócio-históricos da aquisição de um sistema escrito por uma sociedade . (TFOUNI, 2002)
  13. 13.   Usabilidade? Usabilidade?
  14. 14.   Usabilidade?
  15. 15. ERGONOMIA Adequação dos projetos às necessidades humanas Requisitos fisiológicos e psicológicos básicos 1 Aspectos de psicologia cognitiva para situações de tomada decisão 2 Usabilidade trabalho mediado pelo computador 3
  16. 18. Como acertar esse relógio?
  17. 23. Mictórios dos banheiros do Aeroporto Internacional de Amsterdã TEM UM DESENHO DE UMA MOSCA
  18. 24. Chaleira Masoquista – proposta por Norman
  19. 27. Filme
  20. 28. Mas o que é Usabilidade?
  21. 29. “ ...a capacidade de um produto ser usado por usuários específicos para atingir objetivos específicos com eficácia, eficiência e satisfação em um contexto específico de uso .” ISO 9241 (1998) para software
  22. 30. Usabilidade do Design & Usabilidade Pedagógica
  23. 31.   “ ...o desenvolvimento da usabilidade de Interfaces Humano-Computador é caracterizada pela consideração dos conhecimentos disponíveis sobre habilidades e capacidades cognitivas humanas e dos aspectos ligados ao trabalho como ele é, efetivamente realizado.” CYBIS (2003 p. 06) Usabilidade de Design
  24. 32. Usabilidade de Design A interface deve se ater a simplicidade e concentre-se nos objetivos do usuário em vez de se preocupar com um design com muitos recurso multimídia. As interfaces web deverá ser tão fácil como é para nós abrir um livro e começar sua leitura. A baixa usabilidade de uma interface pode causar no usuário a frustração e em consequencia ele abandonar sua tarefa. Tradução adaptada de Jacob Nielsen
  25. 33.   Propósito e estratégia – Refere-se à destinação e propósito do site, bem como possibilidade de clareza permitida ao usuário. Conteúdo e funcionalidade – Expõe como é o modelo conceitual do site e como seu conteúdo é organizado. Sugere a forma que o site deve lidar com assuntos tais como privacidade e personalização. Navegação e interação – Aponta como o conteúdo deve ser organizado para que os usuários possam navegar facilmente pelo site e se é essencial um mapa do mesmo. Apresentação e projeto de interface – Define a quantidade de páginas necessárias para que o projeto do site facilite a informação e quais recursos multimídia devem ser usados. TRAVIS (2004 s. p.) ISO/AWI 23973: Padrão para a Usabilidade de aplicações web
  26. 34. “ ...O feedback dado ao usuário no momento certo e desejado é um aspecto que deve ser observado quando o site é desenvolvido, irá garantir uma alta usabilidade pedagógica.” O design da interface deverá favorecer o aprendizado do usuário , especialmente quando há modificações, como por exemplo em site de bancos. Usabilidade Pedagógica na EaD
  27. 35. “ Os sites devem utilizar uma abordagem construtivista , os computadores possuem tremendo potencial para desenvolver nos usuários aptidões cognitivas de alta ordem.” (A premissa do construtivismo é que o conhecimento é construído pela propria pessoa em vez de repassado por outro. A proposta contrutivista ampliam a capacidade do usuário para explorar e experimentar.) Usabilidade Pedagógica na EaD
  28. 36. Usabilidade Pedagógica na EaD “ ... o conhecimento não é uma entidade exterior que deve adequar-se e ser transmitido no mundo físico. O conhecimento não retrata o meio físico, mas, de preferência, é uma reflexão pessoal sobre o aspecto social do mundo.” JONASSEN (1996 s. p.)
  29. 37. Constructivist Learning Environments – CLEs JONASSEN (1996 s. p.) CONSTRUTIVA COLABORATIVA COLOQUIAL REFLEXIVA ATIVA CONTEXTUALIZADA INTENCIONAL COMPLEXA
  30. 38. <ul><li>Consequências </li></ul><ul><ul><li>Satisfação </li></ul></ul><ul><ul><li>Conforto </li></ul></ul><ul><ul><li>Saúde e bem-estar </li></ul></ul><ul><ul><li>Produtividade </li></ul></ul><ul><li>Causas </li></ul><ul><ul><li>Utilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Intuitividade </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilidade de Aprender </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilidade de uso </li></ul></ul><ul><ul><li>Eficiência de uso </li></ul></ul>Usuário e uma interface com alta Usabilidade
  31. 39. “ Vivendo se aprende; mas o que se aprende, mais, é só a fazer outras maiores perguntas” ( João Guimarães Rosa )
  32. 40. Cuidados para não irritar O USUÁRIO
  33. 41. CONTRA EXEMPLO
  34. 42. CONTRA EXEMPLO
  35. 43. Imagina... você precisa digitar “Y” “E” “S” na caixa de diálogo para continuar. Excesso de cuidado!!! CONTRA EXEMPLO
  36. 44. Perdendo a esperança!!
  37. 49. CONTRA EXEMPLO
  38. 50. Abuso no tamanho do texto na mensagem de erro CONTRA EXEMPLO
  39. 51. CONTRA EXEMPLO
  40. 52. Exemplos
  41. 53. Exemplos
  42. 54. Exemplos
  43. 56. Exemplos
  44. 57. obrigada! Lourdes Martins
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×