• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Paulo Freire
 

Paulo Freire

on

  • 9,394 views

 

Statistics

Views

Total Views
9,394
Views on SlideShare
8,582
Embed Views
812

Actions

Likes
2
Downloads
125
Comments
0

12 Embeds 812

http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.com.br 648
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.com 89
http://www.slideshare.net 29
http://blogdosop.zip.net 18
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.pt 17
http://static.slideshare.net 4
http://www.plagium.com 2
http://webcache.googleusercontent.com 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.fr 1
http://1.bp.blogspot.com 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.tw 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.mx 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Paulo Freire Paulo Freire Presentation Transcript

    • PAULO FREIRE Promoção humana e professores preparados
    • O cidadão
      • Nasceu em Recife em 19 de setembro de 1921
      • Morreu em 02 de maio de 1997 (75 anos)
      • Formação jurídica – advogado (UFPernanbuco)
      • Professor de escola primária
      • Diretor do Setor de Educação e Cultura do Serviço Social da Indústria (SESI) – primeiro contato com alfabetização de adultos
      • Membro do Conselho Consultivo de Educação do Recife – 1956
      • Congresso sobre Educação de Adultos – RJ (1958) – apresenta seu método de alfabetização – “consciência política e aprendizado da escrita”
      • Doutor em filosofia da educação – “Educação e atualidade brasileira” – 1961-diretor da Divisão de Cultura da Secretaria Municipal de Educação de Recife – resultados surpreendentes do método – ampliação da experiência (Movimento de Cultura Popular; Campanha “De pé no cão também se aprende a ler”
      • Campanha de alfabetização de Angicos/RN – 1963
      • Convite João Goulart – programa Nacional de Alfabetização – pretendia alfabetizar e politizar cinco milhões de adultos, eleitores em potencial (Voto do analfabeto não era permitido)
      • Golpe de Estado de 1964 – preso e exilado
    • O educador
      • Método de alfabetização :
        • Descoberta da realidade
        • Tematização (contextualização das palavras)
        • Problematização (conscientização – compreender para transformar)
      • Princípios:
        • Crítica à educação bancária
        • Diálogo – base da educação - aprender com o outro
        • Críticas à escola tradicional – empobrecimento do trabalho do professor (ex. substituição do tratamento de “professora” por “tia”)
        • “ Escola cidadã – centro de direitos e de deveres”
        • Conhecer para transformar
        • “ Leitura do mundo precede a leitura da palavra
        • “ Sua teoria do conhecimento, de base antropológica, interessa-se, em primeiro lugar, pelo homem, pela preservação da espécie, contrapondo-se à ideologia do mercado que se sobrepõe à cidadania. Recupera a idéia de utopia, de construção do futuro com solidariedade e dignidade” (Pelandré, NL. 2002)
      • Obras (publicadas em várias línguas):
        • Pedagogia do Oprimido (Chile/1968)
        • Conscientização: teoria e prática da libertação (1980)
        • Educação como prática de liberdade (1980)
        • Pedagogia da Esperança (1992)
        • Cartas a Cristina (1994)
        • A educação na cidade (1995)
        • A sombra desta mangueira (1995a)
        • Professora sim, tia não (1995b)
        • Pedagogia da autonomia (1996)
        • Pedagogia da indignação - cartas pedagógicas e outros escritos (2000)
          • Década de 1990 – reafirma seus valores e incorpora novas categorias: alegria, esperança, rigorosidade metódica, estética, ética, autoridade.
      • “ Eu gostaria de ser lembrado como alguém que amou o mundo, as pessoas , os bichos, as árvores, a água, a vida”.
      • “ Eu sou o intelectual que não tem medo de ser amoroso, eu amo as gentes e amo o mundo. E é porque amo as pessoas e amo o mundo que eu brigo para que a justiça social se implante antes da caridade”.
      • Paulo Freire.