Palestra Isabel Caminha
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Palestra Isabel Caminha

on

  • 3,372 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,372
Views on SlideShare
3,340
Embed Views
32

Actions

Likes
0
Downloads
61
Comments
0

2 Embeds 32

http://www.slideshare.net 17
http://blogdosop.zip.net 15

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Palestra Isabel Caminha Palestra Isabel Caminha Presentation Transcript

  • Os desafiosda nova família
    Maria Isabel Caminha
  • Os desafiosda nova família
    A família e seu desenvolvimento - Ciclo vital
    As mudanças nas relações de casal
    Família hoje - novas configurações e os novos desafios do casal
    Pais funcionais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • A família e seu desenvolvimento -Ciclo vital
    Qual o conceito de família?
    (Andolfi, 1980)
    Sistemaaberto, com unidadesinterligadas (regras e funções) e interação.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • A família e seu desenvolvimento -Ciclo vital
    Regras e Valores
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Potenciais e características da família
    Equilíbrio & mudança
    Sistemaativoautoreguladoporregrasdefinidas e modificadas (tentativa e erro)
    Sistemaabertoeminteração com outrossitemas, condicionadoporregras e valores
    Fronteirasdafamíliacontrolammateriais e informações
    (Andolfi, 1980; Bloch & Rambo, 1998)
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Potenciais e características da família
    Possuemorganizaçãohierárquica e fronteiras
    Conservasuacontinuidade
    Fortalece o crescimentopsicossocial de seusmembros
    Garantir a pertinência
    Ser a matriz de identidade do indivíduo
    (Minuchin, 1982; Minuchin & Fishman, 1990)
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Os subsistemasnafamília
    (Minuchin, 1990)
    Função: proteger a diferenciação do sistema
    O funcionamento apropriado da família dependerá da nitidez das fronteiras dos subsistemas
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Os subsistemasnafamília
    Subsistema individual: constituído pelo indivíduo, diferentes tarefas e adquire diferentes habilidades interpessoais, interagindo com outros sistemas (possui papéis e funções).
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Os subsistemasnafamília
    Subsistema conjugal: casal, tarefas e funçõesespecíficas, requerhabilidadescomoacomodaçãomútua e complementaridade (aceitaçãodainterdependência, simetria, separação/pertencimento, entrega, renúncia etc.).
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Os subsistemasnafamília
    Subsistema parental: nascimento do primeiro filho (pai e mãe), tarefas socialização e a autonomia/individuação de seus filhos (execução das funções parentais de cuidados essenciais para o desenvolvimento e crescimento) = capacidade de nutrir, guiar e controlar.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Os subsistemasnafamília
    Subsistema fraternal:
    “primeiro laboratório social” (Minuchin, 1990, p. 63), treino das relações com seus pares, papéis diversificados e desenvolvendo habilidades para suas interações sociais, vitais para seu desenvolvimento geral.
  • As fronteiras
    (Minuchin, 1990)
    Famíliasemaranhadas – dificuldadenaindividuação, dependência, dificuldade de autonomia e resolução de problemas, inibiçãohabilidadescognitivo-afetivas
    Maioria das famílias
    Flexibilidadenospapéis, autoridade e responsabilidadeclaramentedelineadas
    Famíliasdesligadas – sentido de independênciadisorcido; faltapertencimento, lealdade, proteçãoprejudicada
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • O Ciclo Vital daFamília
    Desenvolvimentoaolongo do tempo
    Crises regularesouprevisíveis(estressores)
    Aprendizagens
    Conquistas
    Velhospadrões
    abandonados
    (Minuchin & Fishman, 1990; Sampaio & Gameiro, 1998; Carter & McGoldrick, 2001; Rosset, 2003)
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • O Ciclo Vital daFamília
    (Carter & McGoldrick, 2001)
    - Saindo de casa: jovens solteiros –busca de diferenciação do eu, posicionamento hierárquico igualitário, objetivos pessoais, relações de trabalho e independência financeira, relações íntimas com adultos iguais.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • O Ciclo Vital daFamília
    - A união de famílias no casamento: o novo casal –união de dois sistemas sobrepostos, formando um terceiro = marital. Reposicionamento individual nas famílias de origem, realinhamento dos relacionamentos com as famílias ampliadas e os amigos para a inclusão dos cônjuges.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • O Ciclo Vital daFamília
    - Famílias com filhos pequenos–avanço dos adultos em uma geração (cuidadores de uma geração mais nova), flexibilidade para a inclusão de novos membros, união para desempenharem a tarefa de educar, prover financeiramente e cooperar nas tarefas domésticas. Reposicionamento dos sistemas envolvidos = novos papéis(pais e avós).
  • O Ciclo Vital daFamília
    - Famílias com adolescentes–flexibilidadedeveráser ampliadaparapermitir a independência dos filhos, flexibilizaçãodas fronteiras, circular entre dependência e independência; fragilidadedos pais, cuidadosdageraçãomaisvelha; reavaliaçõesinsatisfações.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • O Ciclo Vital daFamília
    - Lançando os filhos e seguindo em frente–meio da vida. Várias saídas (“ninho vazio”), e entradas. A partida dos filhos e a ampliação com os novos cônjuges (parentes por afinidade) e netos exigem nova estruturação do sistema conjugal e inclusão de novos papéis.
  • O Ciclo Vital daFamília
    - Famílias no estágio tardio da vida –mudança dos papéis geracionais, declínio fisiológico, manter o funcionamento e os interesses individuais ou do casal. Ocorre também uma revisão e a integração da vida, atualmente muito mais visível pelo aumento da expectativa de vida dos idosos.
  • O Ciclo Vital daFamília
    A rapidezdas mudançasexigemaiorplasticidade de suasfronteiras, maiorcapacidade de adaptaçãoe um exercícioconstante de reavaliação.
    A compreensão ciclo vital = estressores característicos de cada fase e o que pode ser esperado.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • As mudanças nas relações de casal
    (Rosset, 2004)
    - Das tarefas e da forma de lidar com as mesmas – atividades diárias que não existem mais, divisão de tarefas mudou, o desempenho mudou (gênero/competência, disponibilidade e tempo);
    - Dos valores sociais e individuais – os conceitos do que era bom e certo há décadas atrás são relativizados hoje;
  • As mudanças nas relações de casal
    - Das questões relacionadas ao dinheiro e ao trabalho – quem e como ganha vai depender dos acordos entre o casal e não mais de convenções sociais;
    - Das ilusões e idealizações da relação conjugal – menos ilusões e idealizações, aprendizagens dentro de um contexto mais real do que pode ser a relação;
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • As mudanças nas relações de casal
    - De outros tipos de união – diversidade na conjugalidade - novos modelos, experiências e aprendizagens;
    - Da opção por ter ou não filhos – escolha que tem se tornado comum, falta de disponibilidade / as incertezas com as quais convivemos atualmente.
    (Caminha, 2010)
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios
    (Ferrari & Kaloustian, 1994; Bilac, 1995; Sarti ,1996, 2005; McGoldrick & Carter, 2001; Amazonas, Damasceno, Terto e Silva, 2003; Caminha, 2010)
    Inexiste no país um modelounificado de família;
    Melhorcompreensão e auxílionadissipação de preconceitos e pré-julgamentos;
    O arranjo familiar maiscomumemcamadaspopulares no Brasil é o dafamília nuclear;
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios
    O modeloqueimperanasfamílias de camadaspopulares no país é o dafamíliamonoparental, emsuamaioriachefiadapormulheres = “monogamia seriada”, seria uma tentativa de manter a figura paterna no lar, buscando a repetição do modelo idealizado de pai provedor, mãe do lar e os filhos na escola.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios
    Famíliasrecasadas (oureconstituídas);
    Família ampliada;
    Casais homoafetivos.
    Diversidade, novos desafios, novos olhares, novas relações, novas famílias, diferentes formas de viver e de se relacionar.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família
    A terapia familiar pode auxiliar as famílias na construção de formas de relacionamento mais funcionais;
    Manter a funcionalidade e a saúde da família: cumprimento de suas funções básicas de criação e desenvolvimento, manter suas fronteiras hierárquicas nítidas, conforme sua capacidade e responsabilidade.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família
    Filhos que não ocupam lugar de filhos:
    • crescimento e autonomia impedidos
    • prejuízos - etapas do desenvolvimento, das funções que desempenha e de sua capacidade criativa.
    (Rosset, 2003, 2004; Caminha, 2010)
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família
    Cumprir as tarefasnafamília = desafio
    As funçõesdafamília: proteção social; acomodação e transmissãodacultura.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • As funçõesnafamília
    As funçõespaternas: é a lei, a organização, a estrutura, a palavra, a autoridade; relacionado ao crescimento; leva a aprendizagem e ensina regras e limites;
    As funçõesmaternas: vincular, ser continente e alimentador; faz a relação afetiva, o cuidado, mantém o sistema; dá contato e realidade;
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • As funçõesnafamília
    Funções de aprendizagem: ligada à aquisição de conhecimentos, informações, novidades; relacionada a aprender, desenvolver-se, treinar.
    Funções de historiador: repassar as histórias da família, de suas raízes, sua base e sua continuidade.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • As funçõesnafamília
    casal funcional:
    • sabem preservar a feminilidade/masculinidade;
    • sabem criar momentos românticos;
    • combinam amor erótico com amizade;
    • sabem ter autocuidado, sem depender tanto do parceiro para ficar de bem com a vida;
    • conseguem se fortalecer com as dificuldades do amor e da vida conjugal;
    • e sabem que as relações saudáveis sobrevivem apenas com muita dedicação e que o amor exige esforço contínuo.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • As funçõesnafamília
    Pais funcionais têm responsabilidade e direito de exercer autoridade e limites.
    Adolescentes funcionais estudam e/ou trabalham, tem amigos, tem vida afetiva/sexual e tem responsabilidades/tarefas em casa.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Ser autoridade X ser autoritário
    Mudança da forma de encarar a autoridade nas últimas décadas;
    Dificuldades: ou caem num autoritarismo desnecessário, ou não conseguem estabelecer limites e dar orientação aos filhos, ou ainda oscilam entre um pólo e outro (culpa, insegurança, nunca acertarão).
    Pais com autoridade conseguem impor limites, porém são consideravelmente flexíveis, explicam, são carinhosos, mas não caem no mando dos filhos. Sem autoridade, organização e disciplina não é possível preparar os filho.
    A autoridade dirige, o poder controla, essa é a diferença!
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • A autoestima dos pais
    Pais com autoestima elevada:
    • senso profundo de seu valor e de sua capacidade;
    • amam a vida;
    • expressam todos os seus sentimentos e não tem medo de expressar suas convicções,
    • tem relações íntimas com o outro,
    • podem aceitar críticas construtivas,
    • toleram frustrações e vêem os erros e falhas como oportunidade para um aprendizado posterior;
    • têm consciência de suas fraquezas, falhas e falta de conhecimento (Rosset, 2003, p. 40);
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • A autoestima dos pais
    Pais com uma autoestima média:
    • apresentam sérias dúvidas quanto ao seu valor, dependem da aprovação e do sucesso;
    • inseguranças freqüentes;
    • controle, domínio ou gentileza;
    • temem erros e falhas;
    • pouco sentido de realização;
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • A autoestima dos pais
    Pais com autoestima baixa:
    • profundo senso de desvalorização e inutilidade;
    • podem ser altamente negligentes consigo mesmos e com os outros;
    • são muito difíceis de agradar ;
    • podem ser bastante agressivos ou muito passivos, e possessivos ou rejeitadores.
    (Rosset, 2003, p. 40).
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • A superproteção
    Frustra as necessidades da criança, gera filhos inseguros, ansiosos, que apresentam uma atitude arrogante frente aos demais e com dificuldade em sua autonomia.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Montagem sobre fotos Istockphoto e Pedro Rubens
    FONTES:
    REVISTA VEJA ON LINE
    Edição 2160 / 14 de abril de 2010
    Daniela Macedo e Gabriella Sandoval
  • A éticanasfamílias
    (Levy, 2009; Caminha, 2010)
    As mudanças na contemporaneidade - ritmo acelerado, distanciado dos sentimentos e acabamos = somos atropelados!
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • A “banalização do mal”
    A sociedade em que vivemos é o reflexo das famílias que criamos, é necessário refletirmos sobre a “banalização do mal” (Hannah Arendt, 1951) e podemos começar por alguns aspectos:
    - novas regras, novas normas, uma “nova normalidade” ,um caminho de destruição;
    - tudo é descartável, passageiro e rápido, inclusive pessoas;
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • A “banalização do mal”
    - dificuldades na família (limites, hierarquia etc.);
    - valores totalmente invertidos;
    - para não correr o risco de serem rotuladas de preconceituosas, as pessoas caem uma “pseudoliberação” e aceitação irrefletida de novas regras.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Garotos de até 17 anos organizam lutas em Florianópolis e mostram a violência na internetBrigas intituladas Lutas do Lixo eram combinadas pelo orkut entre jovens de classe média alta
    Diário Catarinense, 10/05/10
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Possíveissaídas
    1ª) Atitudes éticas visam ao cuidado e ao respeito com os outros e consigo mesmos; exigem atenção, não aceitação do que nos é bombardeado diariamente na mídia como coisas naturais/banais;
    2ª) As virtudes– a justiça (ponto intermediário entre ganho e perda) é a virtude ética mais importante, assim como a indignação com a injustiças (independente de normas, regras, moral ou religião); e
    3ª) A família – com o fortalecimento dos pais, hierarquia definida e boa autoestima.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Sugestões…
    Proposta para criação de filhos, dificuldades enfrentadas pelos pais e as saídas possíveis:
    - Expectativas frustradas – carências;
    - Ambivalência - sentimentos menos “nobres”;
    - “Duplas mensagens” –consciência/controle;
    - Só se ensina o que se vive;
    - O certo não existe.
    (Rosset, 2003, 2004)
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Desenvolvendo a autoestima nos filhos
    (Rosset, 2003)
    Ficando atentos a algumas condições:
    1ª) Conforto físico
    2ª) Relacionamentos contínuos
    3ª) Aprender a influenciar e prever as reações
    4ª) Aprender a estruturar o mundo
    O desenvolvimento da autoestima em 2 áreas: a criança se reconhece como uma pessoa com domínio e como uma pessoa sexuada.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Desempenho dos pais
    (Rosset, 2003)
    - entendendo os conflitos como positivos, se for feito bom uso deles;
    - descobrindo formas de solucionar seus conflitos, mantendo os vínculos afetivos;
    - criando espaços para a satisfação das necessidades individuais, do casal e o desenvolvimento da família;
    - expressando os sentimentos e respondendo às expressões de sentimentos dos demais membros da família;
    - respeitando a necessidade de isolamento e solidão de cada um;
    - delegando responsabilidades e tarefas para todos dentro da organização familiar;
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Desempenho dos pais
    - tendo consciência e controle de comportamentos e da expressão da frustração;
    - aprendendo (e ensinando) a escolha e responsabilidade pelas escolhas e atos;
    - possibilitando a checagem de competências e limites;
    - respeitando a necessidade de amor e afeto de cada membro da família;
    - aceitando as diferentes formas de expressão de afeto;
    - respeitando a necessidade de apoio e segurança;
    - aceitando a necessidade de ser respeitado;
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Desempenho dos pais
    - tendo facilidade em dizer não e colocar limites;
    - compreendendo a necessidade de desafio;
    - respeitando a necessidade de autodeterminação e liberdade;
    - orientando sem impor;
    - respeitando os impulsos dos filhos e ensinando-lhes a domá-los;
    - ensinando a abrir mão, a lidar com a crítica, a cuidar dos excessos, a ter determinação e foco;
    - diferenciando egoísmo de autocuidado.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • O maior desafio das novas famílias é construir suas relações, fortalecendo seus vínculos diariamente, dentro de uma postura funcional, responsável e ética.
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704
  • Filme em anexo no Blog
  • MUITO OBRIGADA!
    m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704