10/12/08 AGROSSILVICULTURA NA POUPANÇA FLORESTAL [email_address]
SISTEMA  AGROSSILVIPASTORIL Manejo da floresta para produzir madeira, grãos e pecuária
2- POUPANÇA FLORESTAL
<ul><li>Programa de incentivo ao plantio de eucaliptos na propriedade de produtores rurais, por meio de financiamento e ga...
3-DEFINIÇÃO DE SISTEMAS INTEGRADOS
Sistemas Agrossilvipastoris <ul><li>Classificação - De acordo com  COMBE y BUDOWSKI (1979): </li></ul><ul><ul><li>Sistemas...
AGROSSILVICULTURA COM EUCALIPTO O eucalipto é uma espécie adaptada a  práticas  silvipastoris, porque tem copas estreitas ...
4- BASE CIENTÍFICA DE AVALIAÇÃO DO SISTEMA
EFEITOS POSITIVOS . Protegem da radiação solar e dos fortes ventos . Agregam matéria orgânica ao solo . Protegem de possív...
VANTAGENS . Propiciam um micro clima ideal para o gado e as plantas . Permitem a reciclagem de nutrientes . Ajudam a  prot...
BENEFICIOS DIRETOS . Madeira . Forragem . Lenha . Alimentação humana . Medicina . Apicultura
BENEFICIOS INDIRETOS . Incremento da produção agrícola  ( melhora do micro clima, e as propriedades e fertilidade do solo,...
VANTAGENS PARA OS ANIMAIS <ul><li>Aumenta o tempo de pastoreio </li></ul><ul><li>Aumenta os ganhos de peso, e a produção d...
VANTAGENS PARA AS ÁRVORES . Eliminação de plantas invasoras .Diminui o risco de incêndios .Facilita o controle de formigas...
DESVANTAGENS . Dificulta a aragem (as raízes invadem as chácaras). . Refúgio de pragas. . Refúgio de aves (comem grãos). ....
PLANEJAMENTO DOS SISTEMAS AGROFLORESTAIS . Definir os objetivos e a área a caracterizar; . Buscar e obter informação de ca...
FORRAGEIRAS  Outro assunto que merece estudo é  a tolerância das espécies forrageiras na sombra. O uso de leguminosas não ...
5- AGROSSILVICULTURA NA VOTORANTIM
VOTORANTIM CELULOSE E PAPEL UNIDADE RIO GRANDE DO SUL
ÁREAS PRÓPRIAS <ul><li>Fazenda Aroeira – Candiota/RS: </li></ul><ul><li>Início:  Outubro de 2004 </li></ul><ul><li>Latitud...
Agrossilvicultura  VCP  Unidade Rio Grande do Sul   <ul><li>Premissas: </li></ul><ul><li>Agricultura  entrelinhas: 1º e 2º...
AGROSILVICULTURA  - VCP
10 m Agrossilvilcultura Linhas Triplas (10 + 2 + 2 m) x 2 1.072 árv. / ha  AREA  AGRICOLA 2 m AREA  AGRICOLA Oeste Leste
POUPANÇA FLORESTAL
AGROSSILVICULTURA NA POUPANÇA Oeste Leste Espaçamento: (3m x 1,5m) x 10m na rua Número de árvores/ha: 1250 Produção de mad...
AGROSSILVICULTURA NA POUPANÇA Oeste Leste Espaçamento: (3m x 1,5m) x 9 m na rua Número de árvores/ha: 1333 Produção de mad...
Espaçamento: (4m x 1,5m) x 10 m na rua Número de árvores/ha: 1404 Produção de madeira : 40m 3 /ha/ano Volumem(7 anos):280m...
AGROSILVICULTURA NA POUPANÇA Espaçamento: 4m x 1,5m Número de árvores/ha: 1667 Produção de madeira : 40m 3 /ha/ano Volumem...
Miguel Bonotto Bagé – 4 x 1,5 m
Pelotas – 4 x 1,5 m
EUCALIPTO + MILHO + ABÓBORA +  MELANCIA + FEIJÃO (3m x 1,5m) x 10 m
(3m x 1,5m) x 10 m
FOTO AÉREA PROPRIEDADE JOSÉ LUCAS (3m x 1,5m) x 10 m
José lucas AGROSSILVICULTURA Eucalipto + Grãos + Silagem = Maior Produção de Leite
 
 
(3m x 1,5m) x 10 m
 
 
4 x 1,5
4 x 1,5 m
4 x 1,5 m
3 X 1,5 X 9 m
 
 
 
 
 
RESULTADOS DA AGROSILVICULTURA NA POUPANÇA FLORESTAL PROGRAMA DA  FLORESTA  A  MESA
Sementes doadas 2008: Milho   Trevo Abóbora   Brachiaria Cornichão    Aveia-Preta Sorgo   Melancia   Girassol Azevem 2008 ...
ÁREAS PRÓPRIAS
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Obrigado Pela Atenção!! Eng.Florestal Fausto Camargo Gerente de Meio Ambiente e Poupança Florestal [email_address] Eng.Flo...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividade da indústria de base florestal da cadeia produtiva do Pinus, do Eucalyptus e da Acácia Negra, no sul do país, por Mauro Riani Fernández

2,521 views
2,324 views

Published on

MADEIRA 2008 - Congresso Internacional de Desenvolvimento Econômico Sustentável da Indústria de Base Florestal e de Geração de Energia, 10 e 11 de Dezembro, Hotel Plaza São Rafael, Porto Alegre, RS.

Published in: Technology, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,521
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
55
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Potenciais de crescimento da silvicultura, agrossilvicultura e competitividade da indústria de base florestal da cadeia produtiva do Pinus, do Eucalyptus e da Acácia Negra, no sul do país, por Mauro Riani Fernández

  1. 1. 10/12/08 AGROSSILVICULTURA NA POUPANÇA FLORESTAL [email_address]
  2. 2. SISTEMA AGROSSILVIPASTORIL Manejo da floresta para produzir madeira, grãos e pecuária
  3. 3. 2- POUPANÇA FLORESTAL
  4. 4. <ul><li>Programa de incentivo ao plantio de eucaliptos na propriedade de produtores rurais, por meio de financiamento e garantia de compra da madeira pela VCP. </li></ul><ul><li>Uma alternativa de fornecimento de madeira a custo competitivo para a empresa, e com benefícios sociais, ambientais e econômicos ao produtor. </li></ul>Poupança Florestal Parceria com ABN AMRO – Banco Real e EMATER Criar interdependência VCP – Parceiros Florestais
  5. 5. 3-DEFINIÇÃO DE SISTEMAS INTEGRADOS
  6. 6. Sistemas Agrossilvipastoris <ul><li>Classificação - De acordo com COMBE y BUDOWSKI (1979): </li></ul><ul><ul><li>Sistemas Silviagrícolas </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Associação de árvores e cultivos agrícolas, para produção simultânea de culturas florestais e agrícolas. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Sistemas Silvipastoris </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Associação de árvores e animais e/ou, a pastagens para produção de madeira, carne e forragem. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Sistemas Agrossilvipastoris ou Agrossilvicultura </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Associação de árvores com os cultivos agrícolas e animais e/ou, a pastagens, ao mesmo tempo em seqüência temporal. </li></ul></ul></ul>
  7. 7. AGROSSILVICULTURA COM EUCALIPTO O eucalipto é uma espécie adaptada a práticas silvipastoris, porque tem copas estreitas que permitem a penetração de uma quantidade importante de luz direta ou difusa até o nível do solo permitindo o crescimento de plantas forrageiras, sempre que o espaço seja correto e o manejo apropriado, proporcionando também sombra para os animais . OMAR DANIEL & LAÉRCIO COUTO
  8. 8. 4- BASE CIENTÍFICA DE AVALIAÇÃO DO SISTEMA
  9. 9. EFEITOS POSITIVOS . Protegem da radiação solar e dos fortes ventos . Agregam matéria orgânica ao solo . Protegem de possíveis danos causados por animais e o homem . Aproveitam melhor os nutrientes e a água dos horizontes inferiores.
  10. 10. VANTAGENS . Propiciam um micro clima ideal para o gado e as plantas . Permitem a reciclagem de nutrientes . Ajudam a proteção do solo . Aumenta a biodiversidade . Aumentam os lucros . Permitem melhorar a fertilidade dos solos . Reduzem em parte os riscos de pragas e doenças
  11. 11. BENEFICIOS DIRETOS . Madeira . Forragem . Lenha . Alimentação humana . Medicina . Apicultura
  12. 12. BENEFICIOS INDIRETOS . Incremento da produção agrícola ( melhora do micro clima, e as propriedades e fertilidade do solo, assim como a disponibilidade de água). . Proteção, conservação e recuperação do solo. . Conservação e regulação da água. . Diversificação da produção.
  13. 13. VANTAGENS PARA OS ANIMAIS <ul><li>Aumenta o tempo de pastoreio </li></ul><ul><li>Aumenta os ganhos de peso, e a produção de leite e lã </li></ul><ul><li>Melhoria da produção devido á: </li></ul><ul><li>-Uma parição precoce </li></ul><ul><li>-Um aumento da vida produtiva </li></ul><ul><li>-Uma menor perda embrionária </li></ul><ul><li>-Calores mais regulares </li></ul><ul><li>-Menor proporção de machos necessários para as coberturas </li></ul>KLUSMANN (1988)
  14. 14. VANTAGENS PARA AS ÁRVORES . Eliminação de plantas invasoras .Diminui o risco de incêndios .Facilita o controle de formigas cortadeiras .Diminui as limpezas anuais .Diminui o gasto com mão-de-obra .Diminui o uso de agro químicos .
  15. 15. DESVANTAGENS . Dificulta a aragem (as raízes invadem as chácaras). . Refúgio de pragas. . Refúgio de aves (comem grãos). . Competição por luz. . Competição por água. . Competição por nutrientes. . Compactação do solo
  16. 16. PLANEJAMENTO DOS SISTEMAS AGROFLORESTAIS . Definir os objetivos e a área a caracterizar; . Buscar e obter informação de caráter físico, biológico e socioeconômico; . Identificar as características principais dos sistemas agrários existentes; . Determinar os problemas, necessidades e oportunidades na área; . Analisar toda a informação obtida ( com o propósito de precisar se a implementação de sistemas agroflorestais é uma alternativa sustentável ). . Orientação do alinhamento: . Forrageiras adaptadas
  17. 17. FORRAGEIRAS Outro assunto que merece estudo é a tolerância das espécies forrageiras na sombra. O uso de leguminosas não tem como meta somente a alimentação dos animais senão também a redução de limpezas, herbicidas e fertilizantes, e melhoria da produtividade da floresta devido a fixação de nitrogênio, a produção de sementes e o aumento da biodiversidade. Embora, de uma forma geral pode-se dizer que a produtividade das leguminosas é menos afetada pelo nível baixo de luz que as gramíneas (Ludlow et al, 1974).Por outro lado, também tem se demonstrado que com deficiência de nitrogênio e baixo sombra moderada, é possível que melhore a produção e a qualidade das gramíneas, respeito a condições com maior luminosidade. (ERIKSEN Y WHITNEY, 1981)
  18. 18. 5- AGROSSILVICULTURA NA VOTORANTIM
  19. 19. VOTORANTIM CELULOSE E PAPEL UNIDADE RIO GRANDE DO SUL
  20. 20. ÁREAS PRÓPRIAS <ul><li>Fazenda Aroeira – Candiota/RS: </li></ul><ul><li>Início: Outubro de 2004 </li></ul><ul><li>Latitude: 31º 46`04`` S </li></ul><ul><li>Longitude: 53º 50`18`` W </li></ul><ul><li>Altitude: 179 metros </li></ul><ul><li>Área plantada (2004): 1000 ha </li></ul>
  21. 21. Agrossilvicultura VCP Unidade Rio Grande do Sul <ul><li>Premissas: </li></ul><ul><li>Agricultura entrelinhas: 1º e 2º ano, com rotação de culturas; </li></ul><ul><li>Parcerias com agricultores da região para plantar as culturas agrícolas; </li></ul><ul><li>Pastagens nas entrelinhas com criação de animais: 3º ao 7º ano; </li></ul><ul><li>Eucalipto: Clones de híbridos ( E . urophilla X E . grandis ); </li></ul><ul><li>Expectativa de produtividade: 40 m 3 cc/ha/ano; </li></ul><ul><li>Expectativa de volumem de madeira aos 7 anos: 280 m 3 cc/ha. </li></ul>
  22. 22. AGROSILVICULTURA - VCP
  23. 23. 10 m Agrossilvilcultura Linhas Triplas (10 + 2 + 2 m) x 2 1.072 árv. / ha AREA AGRICOLA 2 m AREA AGRICOLA Oeste Leste
  24. 24. POUPANÇA FLORESTAL
  25. 25. AGROSSILVICULTURA NA POUPANÇA Oeste Leste Espaçamento: (3m x 1,5m) x 10m na rua Número de árvores/ha: 1250 Produção de madeira : 40m 3 /ha/ano Volumem(7 anos):280m 3 10 metros DISTRIBUIÇÃO 1,5 m
  26. 26. AGROSSILVICULTURA NA POUPANÇA Oeste Leste Espaçamento: (3m x 1,5m) x 9 m na rua Número de árvores/ha: 1333 Produção de madeira : 40m 3 /ha/ano Volumem (7 anos):280m 3 9 metros DISTRIBUIÇÃO 1,5 m
  27. 27. Espaçamento: (4m x 1,5m) x 10 m na rua Número de árvores/ha: 1404 Produção de madeira : 40m 3 /ha/ano Volumem(7 anos):280m 3 AGROSSILVICULTURA NA POUPANÇA 10 m 1,5 m Oeste Leste
  28. 28. AGROSILVICULTURA NA POUPANÇA Espaçamento: 4m x 1,5m Número de árvores/ha: 1667 Produção de madeira : 40m 3 /ha/ano Volumem(7 anos):280m 3 Com estes sistemas podemos produzir uma safra de inverno e outra de verão.Depois no segundo ano pastagem. Inverno Verão Trevo Milho Azevém Feijão Aveia Melancia Abóbora Sorgo
  29. 29. Miguel Bonotto Bagé – 4 x 1,5 m
  30. 30. Pelotas – 4 x 1,5 m
  31. 31. EUCALIPTO + MILHO + ABÓBORA + MELANCIA + FEIJÃO (3m x 1,5m) x 10 m
  32. 32. (3m x 1,5m) x 10 m
  33. 33. FOTO AÉREA PROPRIEDADE JOSÉ LUCAS (3m x 1,5m) x 10 m
  34. 34. José lucas AGROSSILVICULTURA Eucalipto + Grãos + Silagem = Maior Produção de Leite
  35. 37. (3m x 1,5m) x 10 m
  36. 40. 4 x 1,5
  37. 41. 4 x 1,5 m
  38. 42. 4 x 1,5 m
  39. 43. 3 X 1,5 X 9 m
  40. 49. RESULTADOS DA AGROSILVICULTURA NA POUPANÇA FLORESTAL PROGRAMA DA FLORESTA A MESA
  41. 50. Sementes doadas 2008: Milho Trevo Abóbora Brachiaria Cornichão Aveia-Preta Sorgo Melancia Girassol Azevem 2008 - Quantidade de sementes 56.132 Kg - Área (ha) 4507 Ha - Produtores beneficiados 162 2006+2007+2008 - Quantidade de sementes 176.047,48 Kg - Área (ha) 9365 Ha - Produtores 485 - Em 2008 buscando um trabalho diferenciado, montando áreas demonstrativas juntamente com a empresa Cooplantio e promovendo dias de campo , principalmente nas regiões com menor captação de produtores. Floresta a Mesa
  42. 51. ÁREAS PRÓPRIAS
  43. 61. Obrigado Pela Atenção!! Eng.Florestal Fausto Camargo Gerente de Meio Ambiente e Poupança Florestal [email_address] Eng.Florestal Mauro Riani Fernández Coordenador Poupança Florestal [email_address] Eng.Florestal Francisco Antonio Roxo [email_address] Téc.Agric. Ilvonei Otesbelgue Pesquisador I [email_address] Téc. Agric. Leonardo Souza Supervisor Operações Florestais II [email_address] Economista Bianca Ferreira [email_address] Eng. Florestal Lorenzo Silva [email_address]

×