• Like
Webcast 1H09 Port
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Webcast 1H09 Port

  • 218 views
Uploaded on

 

More in: Business , Automotive
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
218
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Localiza Rent a Car S.A. Julho, 2009 Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP)
  • 2. Divisão de aluguel de carros CAGR: 34,6% Frota média alugada (Quantidade) -3,1% Receita líquida (R$ milhões) CAGR: 31,3% -0,1% 4,8% 2,4% Mesmo num cenário desfavorável a receita cresceu 4,8% no 1S09.
  • 3. Divisão de aluguel de frotas CAGR: 23,1% Frota média alugada (Quantidade) 11,9% CAGR: 21,3% Receita líquida (R$ milhões) 15,5% 19,1% 18,6% O aumento da receita decorreu do aumento de volume e de preços.
  • 4. Investimento em frota A frota da divisão de aluguel de carros já está ajustada. 241,8 340,0 190,1 207,7 Compras (inclui acessórios) Receita de venda Investimento líquido (R$ milhões) 352,1 252,9 -60,2 208,6 -260,8 Comprados Vendidos Quantidade 7.342 10.346 6.467 7.957 9.930 8.703 -2.333 6.624 -9.774
  • 5. Frota no final do período e taxa de utilização Taxa de utilização – Divisão de aluguel de carros Frota no final do período (quantidade) CAGR: 21,5% 28.699 35.865 46.003 53.476 62.515 59.690 52.223 -12,5% Aluguel de carros Aluguel de frotas 2,5 p.p. 3,4 p.p. Meta para taxa de utilização em 2009: mínimo de 72%.
  • 6. Receita líquida consolidada Frota média alugada (quantidade) 3,5% CAGR: 28,8% 14.450 18.710 24.477 30.232 39.728 38.537 39.893 Aluguel de carros Aluguel de frotas 9,5% 37.185 40.732 -3,7% Aluguéis Seminovos CAGR: 30,8% Receita líquida (R$ milhões) 634,4 876,9 1.145,4 1.531,7 1.855,7 432,3 416,5 -4,4% 902,8 862,7 5,1% 9,4%
  • 7. Margem de EBITDA EBITDA consolidado (R$ milhões) Aluguéis Seminovos CAGR: 26,4% 277,9 197,5 403,5 504,1 311,3 -11,7% 123,6 109,1 A margem de EBITDA do Seminovos reflete as atuais condições de mercado. -8,1% 244,4 224,5 -2,6% 4,0% 48,8% 52,7% 48,9% 51,4% 51,5% 52,6% 51,2% 51,0% 48,6% Aluguel Consolidado 1,1% 67,1% 39,4% 1S09 6,7% 64,3% 45,5% 1S08 5,5% 67,0% 44,3% 2008 4,6% 69,1% 42,0% 2006 5,9% 66,4% 46,2% 2T08 5,4% 68,7% 44,5% 2007 0,8% 13,2% 12,0% Seminovos 68,8% 62,3% 63,4% Aluguel de frotas 37,9% 45,3% 40,1% Aluguel de carros 2T09 2005 2004 Divisões
  • 8. Depreciação por carro Divisão de aluguel de carros (R$) Divisão de aluguel de frotas (R$) anualizado A taxa de depreciação está ajustada às atuais condições de mercado. anualizado
  • 9. Lucro líquido - 49,4% Lucro líquido (R$ milhões) Principais impactos no resultado: aumento da depreciação de carros e queda do EBITDA de seminovos. - 46,5% 107,1 (45,7) (52,7) (8,5) (30,4) 244,4 33,0 211,4 1S08 57,3 (21,0) (65,5) (10,7) (70,0) 224,5 4,7 219,8 1S09 (49,8) 24,7 (12,8) (2,2) (39,6) (19,9) (28,3) 8,4 Var. R$ (14,5) 109,1 123,6 EBITDA Consolidado (26,5) 12,7 (2,1) (1,0) (21,6) (11,6) (2,9) Var. R$ 27,1 53,6 Lucro líquido do período (9,7) (22,4) Imposto de renda e contribuição social (26,8) (24,7) Despesas financeiras, líquidas (5,4) (4,4) Depreciação de outros imobilizados (40,1) (18,5) Depreciação de carros 1,6 13,2 EBITDA de seminovos 107,5 110,4 EBITDA de aluguel de carros e frotas 2T09 2T08 Reconciliação EBITDA x lucro líquido 
  • 10. Fluxo de caixa livre - FCF FCF antes do crescimento (R$ milhões) 369,8% 172,6% 98,4 - - - - - - Variação na conta de fornecedores de carros ( capex ) (27,4) 61,5 (196,3) 107,4 (9,2) (12,3) (504,0) 491,7 128,9 (19,1) (38,9) 186,9 434,2 (491,7) 244,4 1S08 504,6 - - 504,6 (4,4) 359,2 (152,3) 413,1 149,8 (18,8) (26,9) 195,5 384,1 (413,1) 224,5 1S09 (283,1) (188,9) (299,9) 205,7 (39,9) (52,2) (1.035,4) 983,2 297,8 (44,8) (52,8) 395,4 874,5 (983,2) 504,1 2008 (22,2) 53,2 (161,3) (113,7) Fluxo de Caixa Livre (51,0) 222,0 (25,5) (21,9) Variação na conta de fornecedores de carros ( capex ) (221,9) (287,0) (194,0) (143,8) Capex de carros para crescimento 250,7 118,2 58,2 52,0 Fluxo de caixa livre antes do crescimento (23,7) (32,7) (28,0) (10,2) Capex outros imobilizados 14,2 (53,0) (47,8) (46,3) Capex líquido para renovação (839,0) (643,3) (496,0) (349,3) Capex de carros para renovação 853,2 590,3 448,2 303,0 Receita na venda de carros 260,2 203,9 134,0 108,5 Caixa gerado antes do capex 13,3 (4,8) (24,2) 6,2 Variação do capital de giro (63,4) (42,7) (32,7) (40,9) (-) Imposto de Renda e Contribuição Social - corrente 310,3 251,4 190,9 143,2 EBITDA sem receita e custo dos carros vendidos 760,0 530,4 361,2 248,7 Custo dos carros vendidos (853,2) (590,3) (448,2) (303,0) Receita na venda de carros 403,5 311,3 277,9 197,5 EBITDA 2007 2006 2005 2004 Fluxo de Caixa Livre - R$ milhões
  • 11. -1.254,5 -817,8 Juros Dividendos e JCP Reconciliação da dívida líquida Dívida líquida 31/12/2008 Dívida líquida 30/06/2009 Fluxo de caixa livre A dívida líquida foi reduzida em R$436,7 milhões. Var. (R$) 2009 2008 1.013,6 185,2 1.198,8 Mar/09 -436,7 260,6 -176,1 Dez/Jun 1.208,3 1.384,4 1.352,0 Dívida bruta (principal + juros) 390,5 129,9 151,0 (-) Caixa 1.254,5 Dez/08 817,8 Jun/09 1.201,0 Dívida líquida Set/08 R$ milhões
  • 12. Dívida líquida x valor da frota (R$ milhões) Dívida líquida Valor da frota Os ratios de endividamento melhoraram significativamente no 1S09 em relação a 2008. (*) anualizado 2,0x 1,8x 2,5x 72% 2008 1,2x 1,3x 0,7x 1,4x 1,0x Dívida líquida / Patrimônio líquido (USGAAP) 1,3x(*) 1,3x 1,0x 1,5x 1,1x Dívida líquida / EBITDA (BRGAAP) 1,8x(*) 1,9x 1,4x 1,9x 1,4x Dívida líquida / EBITDA (USGAAP) 57% 51% 36% 60% 46% Dívida líquida / Valor da frota (USGAAP) 1S09 2007 2006 2005 2004 SALDOS EM FINAL DE PERÍODO
  • 13. Perfil da dívida O caixa atual é superior à divida com vencimento no 1S10. Perfil da dívida líquida (Principal – R$ milhões) 390,5 Caixa 1S R$350,0 2S R$170,4
  • 14. Performance RENT3 216% 113% Volume médio diário (R$ milhões) A RENT3 foi incluída no índice Market Vectors Brazil Small-caps do Van Eck (EUA). Volume médio diário (# ações)
  • 15.
    • Geração de caixa de R$ 504,6 milhões
    • Redução da dívida líquida em R$ 436,7 milhões
    Destaques Financeiros: A forte geração de caixa foi a estratégia adotada para fortalecer a solidez financeira no cenário de baixa liquidez.
  • 16.
    • Ajuste da frota com redução de 13.708 carros desde o início da crise
    • Taxa de utilização
    • Reinício da renovação da frota*
    Destaques Frota: * Prorrogação da redução do IPI até setembro/09 e retorno gradual a partir de outubro/09 76,2% no 2T09 72,1% no 1S09
  • 17. Ativo diferenciado, líquido e flexível Mesmo num cenário desfavorável, a Localiza vendeu 21.753 carros com uma queda de apenas 3,3% nos preços médios em relação aos praticados antes da crise, com o mercado superaquecido. As despesas de vendas passaram de 5,4% para 8,2% no mesmo período. O modelo de negócios da Localiza através de uma plataforma integrada, único na indústria de aluguel de carros, permite o gerenciamento dos nossos ativos diferenciados, que são líquidos e flexíveis, adaptando rapidamente a companhia às condições macroeconômicas. 21.753 15.107 6.646 Venda - 13.708 8.045 Total 26.850 9.774 5.333 1S09 27.880 3.934 2.712 4T08 Preço médio de venda Venda líquida Compra
  • 18. + 34 # de agências corporação # de lojas para venda de seminovos + 28 + 33 + 21 + 5 Destaques
    • Aumento do número de agências e lojas
    Distribuição: + 13 + 6 + 3 + 3
  • 19.
    • Divisão de aluguel de carros:
      • Renovação a frota Redução das despesas
      • Taxa de utilização mínima de 72% em 2009
    Perspectivas para o 2S09
    • Divisão de aluguel de frotas:
      • Aumento da tarifa média de aluguel para novos contratos e renovações
    • Dívida:
      • Contratação de dívida apenas para alongar o prazo de amortização
      • Queda das despesas financeiras líquidas em decorrência da queda do CDI
    de manutenção de depreciação
  • 20. Fonte: BACEN, Focus e Localiza Cenário macroeconômico após o Plano Real de 1994 2008 Crise do Subprime 1997 Crise da Ásia 1998 Crise da Rússia
    • 1973: 1ª crise petróleo
    • 1979: 2ª crise petróleo
    • 1987: crash da NYSE
    • 1990: Plano Collor
    1994 Crise do México 2002 Eleição do Lula 2001 Crise da Argentina 2009 Crise de liquidez 1995 Criação do PROER 2000 Crash da NASDAQ Para 2010 a expectativa do mercado é de crescimento de 3,5% do PIB e juros reais de 4,5% (Focus). Perspectivas para 2010 - 22,8% = 4,8X o PIB 15,2% = 8,0X o PIB 10,1% = 3,2X o PIB Frota (CAGR) 5,2% 9,0% 10,8% 22,0% Juros real médio -0,5% 4,7% 1,9% 3,1% PIB médio Câmbio flutuante Câmbio fixo
  • 21. Obrigado!