Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação na Administração PúblicaLuis Borges Gouveia@lbgouveia | lmbg@ufp.edu.p...
sumário<br />Nota prévia<br />O mundo em que vivemos<br />Dados, informação e conhecimento<br />Desafios e oportunidades<b...
sinopse<br />Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação na Administração Pública <br />A Administração Pública é ...
Nota prévia - @lbgouveia<br />Uma experiência nova e estimulante (audioconferência…)<br />Esta apresentação (slides…)<br /...
O mundo em que vivemos<br />
O mundo está mudado<br />Mais digital<br />Mais competitivo<br />mas também:<br />Menos previsível<br />Com mais gente que...
Globalização<br />complexo<br />dinâmico<br />imprevisível<br />mas...<br />simples<br />constante<br />controlável<br />C...
Globalização<br />complexo<br />dinâmico<br />imprevisível<br />mas...<br />simples<br />constante<br />controlável<br />C...
Globalização<br />Expande o território<br />Aumenta a fronteira<br />território<br />Sociedade daInformação<br />Desenvolv...
Globalização<br />Comprime o território<br />Elimina a fronteira<br />território<br />Sociedade daInformação<br />Desenvol...
Globalização<br />Valoriza o território<br />Reforça a fronteira<br />território<br />Sociedade daInformação<br />Desenvol...
Digital: “ O rolo compressor ”<br />
Sociedade da Informação<br />Uma sociedade que predominantemente utiliza o recurso às tecnologiasda informação e comunicaç...
Sociedade da Informação<br />Uso intensivo de tecnologias de informação e comunicação<br />Uso crescente do digital<br />O...
Sociedade da Informação<br />infra-estruturas<br />& acesso<br />processos<br />& formação<br />de<br />comando & controlo...
Do analógico para o digital<br />aprender...<br />no analógico, memorizar para aprender<br />no digital, esquecer para apr...
A informação já não é o que era… (e nem toda é igual) <br />
No digital<br />Crescente mediação de computadores e redes no relacionamento humano<br />Desmaterialização de actividades ...
Aprendemos todos os dias, de todas as formas<br />Sempre mais para fazer, do que o que se pode<br />Mais solicitações do q...
A rede (I)<br />Promessas da sociedade da informação<br />Partilha de informação (e do conhecimento)<br />Novas relações t...
A rede (II)<br />Fenómenos de transferência<br />Altera as relações de poder<br />Redistribui e redefine custos de desloca...
A rede (III)<br />Efeito de propagação<br />Altera a proximidade/distância e influência mútua<br />Atracção e reconfiguraç...
Forças de coesão<br />Proximidade<br />Escala humana<br />Confiança <br />
A importância do indivíduo<br />A(s) rede(s) aumentam o valor do indivíduo<br />Indivíduo aumenta valor da(s) rede(s)<br />
FAZER MAIS + <br />COM MENOS –<br />(information, use it or loose it...)<br />
Excesso de informação<br />Sobrecarga cognitiva<br />Refrear a curiosidade natural<br />Conter a dispersão<br />Lidar com ...
O que há de novo?<br />Gerir as tarefas<br />Gerir o tempo<br />Criatividade<br />
Da competência clássica ao novo<br />Do racional aos afectos e à emoção (retorno?)<br />Da preocupação com a literacia bás...
Governo e governação<br /><ul><li>Governação (conceito descritivo – 1995) e posteriormente teórico…
A direcção do governo já não é suficiente</li></ul>Necessário um outro modo de governar<br />Processo de direcção estrutur...
Alternativas de conceptualizaçãoFinger e Pécoud (2003)<br />
Nova Administração PúblicaNavarra e Cornford (2004)<br />
Modelo de e-governaçãoFinger e Pécoud (2003)<br />
Complexidade<br />
Regulação versus humanizaçãoRidderstrale e Nordstrom (2006)<br />
Questões 1<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na admin...
Questões 2<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na admin...
Questões 3<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na admin...
Questões 4<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na admin...
Questões 5<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na admin...
obrigado<br />Compilação dos recursos enunciados no contexto da apresentação a serem posteriormente divulgados em página W...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação na Administração Pública

1,814

Published on

Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação na Administração Pública
Luis Borges Gouveia
@lbgouveia | lmbg@ufp.edu.pt
Audioconferência: Instituto Nacional de Administração
14 de Maio de 2010

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,814
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação na Administração Pública

  1. 1. Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação na Administração PúblicaLuis Borges Gouveia@lbgouveia | lmbg@ufp.edu.pt<br />Audioconferência: Instituto Nacional de Administração<br />http://elearning.ina.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=547&Itemid=67<br />14 de Maio de 2010<br />
  2. 2. sumário<br />Nota prévia<br />O mundo em que vivemos<br />Dados, informação e conhecimento<br />Desafios e oportunidades<br />Uma reflexão sobre Governação <br />As questões<br />Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação na Administração Pública A Administração Pública é sem dúvida um dos pilares da organização do País e um actor crucial para a organização dos seus recursos de informação. O seu bom funcionamento contamina de forma positiva a actividade económica e dissemina boas práticas. <br />É também no seu cerne um dos pilares da soberania nacional e uma forma de regulação, proximidade e equilíbrio da nossa sociedade – governação precisa-se!<br />
  3. 3. sinopse<br />Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação na Administração Pública <br />A Administração Pública é sem dúvida um dos pilares da organização do País e um actor crucial para a organização dos seus recursos de informação. Em consequência, o rigor e a competência na sua gestão reflecte a forma como quer a AP responde às solicitações que lhe exigidas, quer ao impacte económico que a sua actividade produz. Neste contexto, a actividade do Estado desenvolve-se cada vez mais em função dos seus recursos informacionais que são também vitais não só ao próprio funcionamento mas também confiança, transparência e capacidade das suas instituições e, mesmo, ao quotidiano dos cidadãos e agentes económicos.Historicamente os sistemas administrativos foram sendo construídos de forma isolada, promovendo silos e ilhas de informação. Atacar estes problemas exige uma abordagem pensada, tanto mais que qualquer intervenção adiciona um lastro de propagação futura e representa custos escondidos. As preocupações com a gestão da informação e a forma como são geridos os activos disponíveis assume redobrada importância, tanto mais que no contexto actual é necessário assegurar o maior aproveitamento possível, com os recursos disponíveis: fazer mais com menos.<br />
  4. 4. Nota prévia - @lbgouveia<br />Uma experiência nova e estimulante (audioconferência…)<br />Esta apresentação (slides…)<br />Quem é o Luis Borges Gouveia<br />Uma apresentação inicial para situar a discussão<br />Recursos publicitados (para uso posterior)<br />Contactos: luis.borges.gouveia@gmail.com<br />5 Questões de partida para reflexão<br />
  5. 5. O mundo em que vivemos<br />
  6. 6. O mundo está mudado<br />Mais digital<br />Mais competitivo<br />mas também:<br />Menos previsível<br />Com mais gente que conta<br />Com mais necessidade de errar e menos tempo para o fazer<br />
  7. 7. Globalização<br />complexo<br />dinâmico<br />imprevisível<br />mas...<br />simples<br />constante<br />controlável<br />Caracterizar o momento actual<br />Sociedade daInformação<br />Desenvolvimento<br />sustentável<br />
  8. 8. Globalização<br />complexo<br />dinâmico<br />imprevisível<br />mas...<br />simples<br />constante<br />controlável<br />Caracterizar o momento actual<br />Sociedade daInformação<br />Desenvolvimento<br />sustentável<br />
  9. 9. Globalização<br />Expande o território<br />Aumenta a fronteira<br />território<br />Sociedade daInformação<br />Desenvolvimento<br />sustentável<br />
  10. 10. Globalização<br />Comprime o território<br />Elimina a fronteira<br />território<br />Sociedade daInformação<br />Desenvolvimento<br />sustentável<br />
  11. 11. Globalização<br />Valoriza o território<br />Reforça a fronteira<br />território<br />Sociedade daInformação<br />Desenvolvimento<br />sustentável<br />
  12. 12. Digital: “ O rolo compressor ”<br />
  13. 13. Sociedade da Informação<br />Uma sociedade que predominantemente utiliza o recurso às tecnologiasda informação e comunicação para a troca de informação em formato digitale que suporta a interacçãoentre indivíduos com recurso a práticas e métodos em construção permanente(Gouveia e Gaio, 2004)<br />
  14. 14. Sociedade da Informação<br />Uso intensivo de tecnologias de informação e comunicação<br />Uso crescente do digital<br />Organização em rede<br />
  15. 15. Sociedade da Informação<br />infra-estruturas<br />& acesso<br />processos<br />& formação<br />de<br />comando & controlo<br />para<br />partilha & regulação<br />Uso intensivo de tecnologias de informação e comunicação<br />Uso crescente do digital<br />Organização em rede<br />
  16. 16. Do analógico para o digital<br />aprender...<br />no analógico, memorizar para aprender<br />no digital, esquecer para aprender<br />trabalhar...<br />no analógico, tomar tempo para trabalhar<br />no digital, trabalhar sem tomar o tempo<br />
  17. 17. A informação já não é o que era… (e nem toda é igual) <br />
  18. 18. No digital<br />Crescente mediação de computadores e redes no relacionamento humano<br />Desmaterialização de actividades e processos associados<br />Transformação da actividade humana<br />O tempo com diferentes ciclos<br />Virtualização e transformação do conceito de tempo e espaço (exemplo: o sítio na Web…) <br />(implica) espaço (físico) com diferentes significados<br />
  19. 19. Aprendemos todos os dias, de todas as formas<br />Sempre mais para fazer, do que o que se pode<br />Mais solicitações do que tempo disponível<br />Maior carga cognitiva do que a nossa resistência permite<br />
  20. 20. A rede (I)<br />Promessas da sociedade da informação<br />Partilha de informação (e do conhecimento)<br />Novas relações tempo-espaço concorrentes num mesmo local<br />Móvel, imediato, ubiquo, universal<br />A relação e o relacionamento sãoelementos essenciais, realizadoscom recurso a computadores e redes (de telecomunicações)<br />Apesar de tudo, um fenómeno social:Barry Wellman, Manuel Castells, …<br />
  21. 21. A rede (II)<br />Fenómenos de transferência<br />Altera as relações de poder<br />Redistribui e redefine custos de deslocação entre nós da rede<br />Fomenta uma evolução contínua, mantendo a mudança como constante<br />Diversidade<br />Mudança permanente<br />Acolhe inovação e criatividade<br />
  22. 22. A rede (III)<br />Efeito de propagação<br />Altera a proximidade/distância e influência mútua<br />Atracção e reconfiguração de espaços e fronteiras<br />Esferas de influência mais dinâmicas, com modelos mais complexos<br />Favorece sistemas abertos eautónomos<br />Sistema distribuído, com capacidade de auto-regulação<br />Escala resultado da interacção;quanto mais interacção, maior densidade<br />
  23. 23. Forças de coesão<br />Proximidade<br />Escala humana<br />Confiança <br />
  24. 24. A importância do indivíduo<br />A(s) rede(s) aumentam o valor do indivíduo<br />Indivíduo aumenta valor da(s) rede(s)<br />
  25. 25. FAZER MAIS + <br />COM MENOS –<br />(information, use it or loose it...)<br />
  26. 26. Excesso de informação<br />Sobrecarga cognitiva<br />Refrear a curiosidade natural<br />Conter a dispersão<br />Lidar com a nossa criatividade<br />Agir, inovar, experimentar, difundir, agir…<br />
  27. 27. O que há de novo?<br />Gerir as tarefas<br />Gerir o tempo<br />Criatividade<br />
  28. 28. Da competência clássica ao novo<br />Do racional aos afectos e à emoção (retorno?)<br />Da preocupação com a literacia básica, funcional, informacional, comunicacional e tecnológica a…<br />
  29. 29. Governo e governação<br /><ul><li>Governação (conceito descritivo – 1995) e posteriormente teórico…
  30. 30. A direcção do governo já não é suficiente</li></ul>Necessário um outro modo de governar<br />Processo de direcção estruturado (institucional/técnico) orientado à acção colectiva por via da cooperação<br />Produto da participação, da sociedade e governo (que é dinâmico e negociado entre os seus actores)<br />Na governação já não existe um actor central (processo de direcção da sociedade em que interdependência, integração, co produção e co-responsabilidade são aspectos constantes na acção)<br />
  31. 31.
  32. 32. Alternativas de conceptualizaçãoFinger e Pécoud (2003)<br />
  33. 33. Nova Administração PúblicaNavarra e Cornford (2004)<br />
  34. 34.
  35. 35. Modelo de e-governaçãoFinger e Pécoud (2003)<br />
  36. 36. Complexidade<br />
  37. 37. Regulação versus humanizaçãoRidderstrale e Nordstrom (2006)<br />
  38. 38. Questões 1<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na administração pública?<br />Como garantir a interoperabilidade indispensável à prestação de serviços de base digital?<br />Como garantir a administração de dados, a partilha de recursos comuns, a gestão de processos interdepartamentais e demais preocupações que assegurem um funcionamento fluido e integrado?<br />Como e quais os recursos humanos associados com as STI? Como manter e desenvolver o conhecimento tecnológico na Administração Pública?<br />Será que os recursos financeiros estão a ser bem aplicados na informatização dos serviços públicos? Informatização e digitalização são o mesmo?<br />
  39. 39. Questões 2<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na administração pública?<br />Como garantir a interoperabilidade indispensável à prestação de serviços de base digital?<br />Como garantir a administração de dados, a partilha de recursos comuns, a gestão de processos interdepartamentais e demais preocupações que assegurem um funcionamento fluido e integrado?<br />Como e quais os recursos humanos associados com as STI? Como manter e desenvolver o conhecimento tecnológico na Administração Pública?<br />Será que os recursos financeiros estão a ser bem aplicados na informatização dos serviços públicos? Informatização e digitalização são o mesmo?<br />
  40. 40. Questões 3<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na administração pública?<br />Como garantir a interoperabilidade indispensável à prestação de serviços de base digital?<br />Como garantir a administração de dados, a partilha de recursos comuns, a gestão de processos interdepartamentais e demais preocupações que assegurem um funcionamento fluido e integrado?<br />Como e quais os recursos humanos associados com as STI? Como manter e desenvolver o conhecimento tecnológico na Administração Pública?<br />Será que os recursos financeiros estão a ser bem aplicados na informatização dos serviços públicos? Informatização e digitalização são o mesmo?<br />
  41. 41. Questões 4<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na administração pública?<br />Como garantir a interoperabilidade indispensável à prestação de serviços de base digital?<br />Como garantir a administração de dados, a partilha de recursos comuns, a gestão de processos interdepartamentais e demais preocupações que assegurem um funcionamento fluido e integrado?<br />Como e quais os recursos humanos associados com as STI? Como manter e desenvolver o conhecimento tecnológico na Administração Pública?<br />Será que os recursos financeiros estão a ser bem aplicados na informatização dos serviços públicos? Informatização e digitalização são o mesmo?<br />
  42. 42. Questões 5<br />Será que se está a gerir e a regular de forma adequada os sistemas e as tecnologias de informação na administração pública?<br />Como garantir a interoperabilidade indispensável à prestação de serviços de base digital?<br />Como garantir a administração de dados, a partilha de recursos comuns, a gestão de processos interdepartamentais e demais preocupações que assegurem um funcionamento fluido e integrado?<br />Como e quais os recursos humanos associados com as STI? Como manter e desenvolver o conhecimento tecnológico na Administração Pública?<br />Será que os recursos financeiros estão a ser bem aplicados na informatização dos serviços públicos? Informatização e digitalização são o mesmo?<br />
  43. 43. obrigado<br />Compilação dos recursos enunciados no contexto da apresentação a serem posteriormente divulgados em página Web própria…<br />Artigo sobre os Media Sociais, Luis BG, 2009 – UFP <br />Conclusões Fórum da Arrábida 2009 – APDSI<br />Estudo sobre Governação, Abril de 2009 – APDSI<br />E-book sobre Negócio Electrónico, 2006 – SPI<br />E-book sobre e-localgovernment, 2004 – SPI<br />E-book sobre Sistemas de Informação, 2004 – SPI <br />
  44. 44. Nota Biográfica Luis Borges Gouveia<br />homepage: http://homepage.ufp.pt/~lmbg<br />blogue: http://lmbg.blogspot.com<br />email: lmbg@ufp.edu.pt<br />twitter: @lbgouveia<br />facebook: http://www.facebook.com/lbgouveia<br />slideshare: http://www.slideshare.net/lmbg<br />Professor Associado na Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Fernando Pessoa e um dos responsáveis pelo projecto de Universidade Virtual da UFP. É Doutorado em Ciências da Computação pela LancasterUniversity (UK – 2002) e possui Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores pela FEUP, 1995. É docente desde 1988 e autor de 10 livros e cerca de 3 centenas de publicações de natureza científica em conferências, nas suas áreas de especialidade: o e-learning e o e-government. Os seus interesses de I&D incluem as relações entre o espaço físico e o digital e a aplicação de TICs no processo de ensino e aprendizagem. <br />

×