At Ma Qualidade Molinari V11 Final Version

  • 432 views
Uploaded on

Palestra de Leonardo Molinari no evento da ALATS / 2009 em SP.

Palestra de Leonardo Molinari no evento da ALATS / 2009 em SP.

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
432
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
4
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Automação de Testes de Má Qualidade Como Evitar Leonardo Molinari
  • 2. Técnicas de Testes Funcionais
    • “ Esvazie sua xícara primeiro, só então você poderá provar meu chá. Afinal de contas a utilidade da xícara está em poder esvaziar-se. Abra sua mente para receber novas idéias.”
    • Bruce Lee
  • 3. Agenda
    • Problemas Tradicionais na Automação
    • Problemas de Estimativas
    • Quando a A.T. Funcionais é Ruim
    • Quando a A.T. de Performance é Ruim
    • Técnica Avançada: HVTA
    • Transformando a A.T. Positivamente
  • 4. Teste de Software
  • 5. A Empresa
    • Primeira empresa offshore testing com capital 100% nacional a atuar no disputado mercado norte-americano.
    • Uma das primeiras consultorias brasileiras a implementar com sucesso o conceito de Bureau de testes.
    • Automação de Testes – Pleno domínio das principais soluções de Governança de Testes do mercado e opensource.
    • Atendimento “on demand” para projetos de teste de software
    • Soluções completas de teste
    • Our core business is Software Testing!
  • 6. Produtos e Serviços
    • Fábrica de Testes
      • Solução completa de teste
    • Alocação de Profissionais (Professional Testers!)
      • Profissionais capacitados
    • Automação de Testes
      • Implantação e operacionalização
    • Consultoria
      • Desenvolvimento e operacionalização de Processo de Testes e Quality Assurance – sob medida
    • Treinamentos
      • Formação de profissionais e equipe de teste
    • www.mzpsoft.com.br
  • 7. Cases
    • Base de Clientes ``Blue Chip``
      • UOL
      • GXS - INTERCHANGE
      • RECALL
      • BORLAND
      • SINDAN
      • AUDATEX
    Alguns Clientes Scopus Telefônica Task Sistemas Copel Triad Systems Finep Aquários Tlantic SKF Scania GXS T-Systems Caixa MXM Sistemas Avon Parcerias Estratégicas Borland – Compuware – Talentfour Tech4b – GPTI – ALATS – EFTI - Didata Interadapt TV Globo Itaú Synchro SYS Elucid Montreal Okto
  • 8.
    • Problemas Tradicionais na Automação de Testes
    Agenda
  • 9. Inovação Fonte: IPEA, 2008
  • 10. Inovação Fonte: Instituto Inovação, 2008
  • 11. Fato
    • Introduzir Testes Automatizados é usar conceitos de Inovação em Testes
    • É introduzir Inovação na Empresa
    Problema Zero : uma proposta de inovação pode nâo dar certo
  • 12.
    • Desafios Atuais de Teste Manual
    • 4 QA eng -> somente 20% de cobertura de teste;
    • Qualidade Geral Sofre;
    • Trabalho de Teste Manual pode não entregar a tempo;
    • Número excessivo de erros de execução de testes manual;
    • Cronogramas de teste podem ser prejudicados
    Teste Automatizado
    • Uso Sábio de Automação
    • Aumento da cobertura de teste de modo a alcançar 80%-90% com recursos existentes.
    Problemas Tradicionais na Automação de Testes
  • 13. Problemas Tradicionais na Automação de Testes
    • QUANTO valerá automação?
      • Depende de sua ambição....
  • 14. Problemas Tradicionais na Automação de Testes
    • QUANDO vale a pena usar automação :
      • Automação de testes precisa ser aprendida corretamente
      • Automação de testes não substitui uma equipe de testes
      • Nem tudo pode ser testado mesmo usando automação
      • Nem tudo que pode ser testado se precisará automatizar
      • Os testes automatizados precisam ser constantemente atualizados
      • Inicialmente a automação custa tempo e dinheiro
      • O planejamento de testes não deve ignorado
  • 15. Problemas Tradicionais na Automação de Testes
    • Oba!!!! Vamos sair automatizando:
      • Cuidado!!!! Perigo! Perigo!
        • Testes são pesados: vale a pena automatizar
        • Teste é pontual: não automatizar;
        • Automatizar não resolve tudo: não é panacéia;
        • Tenha sempre um engenheiro de testes junto!!!
        • Experiência dos testes manuais: use-a!!!
  • 16. Problemas Tradicionais na Automação de Testes
    • O que você pensa que está certo...
      • Qualidade Percebida X Real
        • O bug que o diretor viu…
      • Desenvolvedores não testam
        • Ups…
      • Confiando demais em itens de construídos na aplicação para serem usados nos testes
        • Log
      • Mudando a Interface e esquecendo dos testes automatizados
  • 17. Problemas Tradicionais na Automação de Testes
    • O que você pensa que está certo...
      • Confiar em somente um engenheiro de testes
      • Inibir a Inovação
      • O cronograma já está pronto
      • Testes de regressão devem levar em consideração
        • Acertos de scripts que não funcionam
        • Entender o que já funcionava (script)
  • 18.
    • Problemas de Estimativas de Automação
    Agenda
  • 19. Problemas de Estimativas de Automação
    • Principais Grandes Falhas:
      • Cuidado!!!! Perigo! Perigo!
        • Fazendo as Perguntas Erradas
        • Arrumando as Atividades Estimadas de forma Errada
        • Falhando ao entender o efeito da multiplicidade
        • Inconsistência nos critérios de medição
        • Não compensar riscos e dependências
  • 20. Problemas de Estimativas de Automação
        • Falhando ao entender o efeito da multiplicidade
  • 21. Problemas de Estimativas de Automação
        • Inconsistência nos critérios de medição
    Dias? Meses ? Anos? Minutos ?
  • 22.
    • Quando a Automação de Testes Funcionais é Ruim
    Agenda
  • 23. Quando a Automação de Testes Funcionais é Ruim
    • O que você pensa que está certo...
      • Desenvolver script =/= programação
      • Não modularizar scripts =/= reutilização
      • Ups não testei o script
      • O que o script faz?
      • A ferramenta é uma porcaria
      • Não usou data-driving testing
      • Em vez de pensar primeiro, saiu gravando…
        • Objetivos
  • 24. Quando a Automação de Testes Funcionais é Ruim
    • O que você pensa que está certo...
      • Não investigou como a aplicação funciona primeiro
      • Acha que está bom e que não pode fazer melhor
      • Não estudou corretamente a ferramenta
      • Não foi além da ferramenta
      • Gravou tudo num super-script
  • 25.
    • Quando a Automação de Testes de Performance é Ruim
    Agenda
  • 26. Quando a Automação de Testes de Performance é Ruim
    • O que você pensa que está certo...
      • Desenvolver script =/= programação
      • Não modularizar scripts =/= reutilização
      • Ups não testei o script
      • O que o script faz?
      • A ferramenta é uma porcaria
      • Não usou data-driving testing
      • Em vez de pensar primeiro, saiu gravando…
        • Objetivos
  • 27. Quando a Automação de Testes de Performance é Ruim
    • O que você pensa que está certo...
      • Não entendeu conceitos de Performance
      • Não investigou como a aplicação funciona
      • Não estudou corretamente a ferramenta
      • Depois dos testes, não analisou:
        • Logs
        • Gráficos
        • Métricas obtidas
      • Não questionou os resultados dos testes
  • 28.
    • Técnica Avançada: HVTA
    Agenda
  • 29. Técnica Avançada: HVTA
    • HVTA
      • High Volume Test Automation
        • Qtde de Casos de Testes Criados
        • Qtde de Casos de Testes que podem ser gerados
  • 30. Técnica Avançada: HVTA
    • HVTA
      • High Volume Test Automation
        • Perguntas:
          • Quantos testes precisa criar para automatizar tudo?
          • Quantos scripts automatizados você criou?
          • Você já explorou novas situações de teste mesmo a aplicação já estando OK?
          • Você já usou variáveis aleatórias (input) como dados de entradas?
          • Os seus scripts dependem sempre dos meus dados para teste? E se mudarmos?
  • 31. Técnica Avançada: HVTA
    • HVTA
      • High Volume Test Automation
        • Importante:
          • Estratégia de Solução que busca ter dados de teste independente da sua tradicional.
            • Uma nova execução de teste nunca será igual a anterior  Testes Aleatórios
        • Trata do problema:
          • Independente script X dependente script
  • 32.
    • Transformando a Automação de Testes Positivamente
    Agenda
  • 33. Transformando a Automação de Testes Positivamente
    • Principais Pontos :
      • No planejamento
        • Definir objetivos e concordar com eles
      • Na criação de scripts
        • Crie padrões e guidelines
        • Revise aleatoriamente alguns scripts / pessoa
        • Projete os scripts para reuso
        • Projete scripts manuteníveis
      • Geral
        • Gere relatórios de teste de forma clara
        • Automatize pequenas tarefas. Ex: criação de BD
        • Não esqueça da Gerência de Configuração
        • A.T. ë um projeto dentro de um projeto de testes.
  • 34.
    • Bonus Track
  • 35. Bonus Track
    • Inovação em Testes
    • XE
    • Testes de Performance
  • 36. Prefácio de: Hélio Amauri Sanchez Diretor da MZP
  • 37. Para Pensar...
    • “ Questione ou você será questionado. Não faça nada que nada você fará.”
        • Leonardo Molinari
  • 38. Dúvidas
    • Muito Obrigado !!!!
    • Leonardo Molinari
    • Site da MZP: http://www.mzpsoft.com.br
    • E-mail 1: [email_address]
    • Blog: http://diariodaqualidade.blogspot.com