Jogos eletrônicos e violencia

  • 78 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
78
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Jogos Eletrônicos e Violência Nomes : Lucas Lopes nº25 Gabriel Lemos nº11 Sala : Beatles
  • 2. Introdução A linha de pensamento adotada pela dupla é que os jogos não geram violência, já que muitas pessoas jogam jogos considerados violentos e nem por isso elas cometem crimes, devemos analisar com um olhar crítico aquilo imposto pelos grandes meios de comunicação e consultar dados científicos antes de tirarmos uma conclusão.
  • 3. Casos Famosos Muitas pessoas acompanharam o mais recente caso de violência que a mídia julgou como tendo influência os jogos violentos. O caso do menino Marcelo Pesseghini de 13 anos repercutiu nos telejornais, os quais afirmaram que o jovem matou seus pais e alguns outros parentes devido à má influência causada pelo jogo Assassin’s Creed. O fato é que a mídia apenas impõe que os jogo geram violência, mas não defendem suas hipóteses com argumentos muito válidos.
  • 4. Dados Científicos Foi realizado um estudo pelo Dr. Cristopher Ferguson e Dr. Stephanie Rueda em 2010, em que mais de cem jovens foram separados em três grupos: não jogadores de jogos ; jogadores de jogos não violentos; e jogadores de jogos violentos. Depois foi analisado a reação de cada grupo ao tentar executar uma tarefa frustrante e impossível. Após os resultados, os cientistas chegaram à seguinte conclusão: “Os jogos eletrônicos não tiveram nenhum impacto no comportamento agressivo dos jovens, inclusive o grupo de não jogadores foi aquele que teve a
  • 5. Exemplos Pessoais Nós começamos a jogar desde cedo jogos considerados violentos, como Mortal Kombat , GTA e God of War, e jogamos até hoje. Esses são jogos considerados violentos, mas nem por isso temos algum tipo de comportamento violento, na verdade acaba ocorrendo o contrário. Mesmo matando e roubando nos jogos, conseguimos diferenciar isso da vida real, e acreditamos que não há nenhuma dificuldade nisso para pessoas mentalmente normais, pois aquela é uma realidade fictícia,um outro mundo que não existe, e por isso sabemos que o que acontecia nos jogos era de mentira, por isso a violência nos jogos nunca nos impactou,e cremos que ela não impressiona facilmente crianças, pois elas estão um tanto desconectadas da violência na vida real. Analisando o passado, em relação aos “jogos violentos ” chegamos à
  • 6. Conclusão Após apresentado os resultados da pesquisa, visto o grande número de pessoas de diversas “faixas” de idade que jogam jogos, sejam violentos ou não e a nossa realidade apresentada a respeito dos jogos, é possível afirmar claramente que os jogos não geram violência, devemos apenas “ver o outro lado da moeda” e não acreditar somente naquilo que é dito pela comunicação de massa, já que a sociedade não é totalmente igual, sabemos que a mídia geralmente impõe seus preconceitos e tentam fazer com que todos sejam alienados, além de que devemos lembrar que