Resumo em slides

898 views
792 views

Published on

Resumos do livro que li.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
898
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
397
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Resumo em slides

  1. 1. Expansão do domínio romano
  2. 2. Ano da conquista
  3. 3. RESUMO DO CAPÍTULO 1: EM MEIO A UMA GUERRA SANGRENTA UMA FAMÍLIA SE MANTINHA FIRME NUMA FÉ VIVA EM FACE DA MORTEIMINENTE, SE TRANSMITIA A CERTEZA DE QUE DEUS NÃO OSDESAMPARARIA. E SOBRETUDO A HERANÇA DA FÉ DEIXADA PARA UMA CRIANÇA QUE CONHECEU OS HORRORES DEPERDER SEUS PAIS E SEUS IRMÃOS DIANTE DE SEUS OLHOSE LUTAR COM SEUS PENSAMENTOS DE DOR E DESESPERO A LEMBRA-SE DO RECONFORTO DA PALAVRA DE JESUS ENSINADA POR SEU PAI.
  4. 4.   RESUMO DO CAPÍTULO 2:  UM HOMEM GUERREIRO QUE VÊ AS PREVISÕES DE SEUS deuses FALHAREM ,MAS SABE QUE DEVE ASSUMIR A LIDERANÇA DE SUA GENTE CONFRONTANDO DIFICULDADES   INTERNAS E EXTERNAS PARA CUMPRIR SUA MISSÃO DE LÍDER.
  5. 5. Texto Bíblico de acompanhamento   II CORINTIOS 4   7 Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência   do poder seja de Deus, e não de nós.   8 Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não   desanimados.   9 Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;   10 Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no   nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos   corpos;   11 E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por   amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa   carne mortal.   12 De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida.  E temos, portanto, o mesmo espírito de fé, como está escrito: Cri, por isso   falei; nós cremos também, por isso também falamos.   14 Sabendo que o que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará   também por Jesus, e nos apresentará convosco.  15 Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por   meio de muitos, faça abundar a acção de graças para glória de Deus.   16 Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior   se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.   17 Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um   peso eterno de glória mui excelente;  18 Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem;  porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.
  6. 6. Costumes romanos   Resumo Cap. 3  Esse capítulo, mostra-nos um conflito familiar: O pai que vê os planos que tem para  seu filho serem frustrados (politica, casamento ) ,pois vê que seu filho tem interesses próprios e está disposto a viver a vida fora dos padrões de uma tradição Romana.
  7. 7.   Cap. 4  Esse capítulo, mostra-nos que os homens do império Romano mesmo em meio a banquetes e mulheres eram capazes de lembrarem-se daqueles que serviram a Deus e que foram mortos nas arenas ( não no sentido de compaixão, mas de inquietação ), pois  mesmo havendo completa ignorância acerca de uma fé viva, mesmo existindo as incógnitas em suas mentes doentias em chacinarem os cristãos, qual seria a razão de uma pessoa morrer em nome da fé ,sendo atacados por feras, e louvando a um Deus invisível? Nas suas conciências podiam ver a diferença de que essa gente teria uma razão para tal atitude. Mas qual ? isso os perturbava… e muito.
  8. 8.   Cap. 5  O que aguardava o futuro para aqueles prisioneiros judeus que conseguiram chegar vivos aquela cidade, qual seria a próxima dor a ser sentida, uma vez que as esperanças de se ter uma vida havia desaparecido .O destino destes prisioneiros estava a ser traçado de forma covarde, cruel e injusta. Mas a menina continuava a alimentar o seu  coração e sua mente com as lembranças dos ensinamentos de seu pai. Mesmo sendo afrontada vezes sem conta por aqueles que duvidavam de Deus.
  9. 9. Nas arenas de Roma   Cap.6  Um guerreiro e líder que aprendeu a defender seu povo ,e que agora era humilhado por  seus inimigos e obrigado a se submeter dando entreterimento às arenas de Roma.
  10. 10. O preço de ser cristão Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti. Isaias 26:3
  11. 11. O irmão protector   Resumo dos capítulos   Cap 7  Marco, um homem decidido, livre , sagaz ,porém um irmão carinho e protector que fazia o que fosse  necessário para agradar sua irmã sem que ela corresse perigo, embora ele sabia que a vivacidade dela   era intensa como a dele, deveria contê-la pois havia uma enorme diferença: ele era homem e a  reputação de sua irmã deveria ser imaculada.
  12. 12. Cap 8 A influência de uma menina escrava que sem palavras conseguia despertar interesse no espírito pobreque tinham seus donos. E que revelava em seu semblante a fidelidade a um Deus invisível e que acreditava em Ele ser com ela mesmo vivendo sob aquelas terríveis circunstâncias.
  13. 13. Ser fiel era o objetivo dessa jovem   Cap 9   A fidelidade de umaescrava em servir aos seus senhores, o cuidado e ozelo, demonstrando o amor e compaixão por aqueles que possuíam “tudo” incluindo a sua própria vida , (no sentido físico) mas nada tendo. A estranha liberdade que possuía mesmo sendo escrava mas que causavaespanto e intrigava aos que lhe a ladeavam.
  14. 14.   Cap 10  A destreza de um homem e a dedicação para aprender tudo o que estivesse ao seu alcance com um  único propósito : destruir seus algozes.  A inquietação de uma jovem ao casar sem amor, e as desculpas sem sentido ao dispensar a companhia  de seu marido. O que esperava da vida aquela jovem ? tão viva, tão bela… mas que agora se sentia  perdida por fazer parte de um mundo em que só lhe trazia desconforto.
  15. 15.   Fico a pensar como é impressionante a acção do Espírito de Deus em nós ! pois o homem   Foi criado para dominar e ser dominado por outro , é algo que choca ! sabemos que a história nos revela inúmeras situações de escravidão como por exemplo os índios brasileiros que tiveram suas descendências eliminadas, índios americanos que foram barbaramente executados por não se curvarem a escravidão, as tribos africanas que eram dizimadas, o povo judeu que por várias vezes tiveram suas gerações também arrasadas por outros povos, e até hoje, vez ou outra descobre-se verdadeiros traficantes de gente e impiedosamente de escravos infantis. Alguns fugiam, mas ao serem capturados eram tratados mais duramente ,outros enfrentavam a escravidão pelo menos para poder comer e viver mais um dia, outros suportavam ,mas quando se via em oportunidade envenenava seus senhores, outros   se suicidavam… enfim a reacção da carne é não se curvar. Mas a menina escrava simplesmente servia… e isso fazia toda diferença. Não que tenhamos de aceitar a escravidão como um acto de submissão absoluta , porque é algo degradante, revoltante e repugnante, de forma alguma, mas a diferença em conhecer um Deus vivo, em ter tido uma experiência com Ele, em ter um espírito submisso, não á vontade humana de seus senhores ,mais sabendo que a sua submissão era por crer nesse Deus que a salvaria , isso justificaria essa submissão , pois a Palavra Dele não falha.
  16. 16.   COLOSSENSES 3   22 Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne, não servindo   só na aparência, como para agradar aos homens, mas em simplicidade de coração,   temendo a Deus .   23 E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos   homens,   24 Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o   Senhor, servis.   EZEQUIEL 34   11 Porque assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu, eu mesmo, procurarei pelas minhas ovelhas,e as buscarei.   12 Como o pastor busca o seu rebanho, no dia em que está no meio das suas ovelhas   dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas; e livrá-las-ei de todos os lugares por onde   andam espalhadas, no dia nublado e de escuridão.  13 E tirá-las-ei dos povos, e as congregarei dos países, e as trarei à sua própria terra, e as apascentarei nos montes de Israel, junto aos rios, e em todas as habitações da terra.  14 Em bons pastos as apascentarei, e nos altos montes de Israel será o seu aprisco; ali se deitarão num bom redil, e pastarão em pastos gordos nos montes de Israel.   15 Eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas, e eu as farei repousar, diz o Senhor DEUS.   16 A perdida buscarei, e a desgarrada tornarei a trazer, e a quebrada ligarei, e a enferma   fortalecerei; mas a gorda e a forte destruirei; apascentá-las-ei com juízo.   Lindalva
  17. 17. Resumo dos capítulos :   Cap. 11  A INQUIETAÇÃO DE UM HOMEM VAZIO, QUE MESMO POSSUINDO RIQUEZAS E VENDO SUA VIDA EM PLENA ASCENÇÃO, TINHA NO FUNDO DE SEU PEITO UMA DESCONFORTÁVEL PREOCUPAÇÃO COM UMA MENINA JUDIA, O QUE ELA PODERIA  OFERECER-LHE ? E POR QUE , AO LEMBRAR-SE DELA ,LHE VINHA À TONA TODOS ESSES SENTIMENTOS ESTRANHOS ? AFINAL , NÃO ERA ELA ESCRAVA COMO AS DEMAIS ? MAS ELE, ERA UM HOMEM EM BUSCA DE SI MESMO.   Cap. 12  A TRAJETÓRIA DE UM GUERREIRO, SUBJUGADO POR SEUS INIMIGOS E FORÇADO A LUTAR NUMA ARENA, NO ENTANTO, TUDO O QUE APRENDIA CUIDADOSAMENTE  ABSORVIA, AFIM DE QUE NUMA OPORTUNIDADE ÚNICA ALCANÇASSE A SUA LIBERDADE.   CAP. 13  O ÓDIO AOS ROMANOS , LHE ENCORAJAVA A LUTAR MAS PODERIA PERDER A VIDA; OS CONSELHOS DE SEU INSTRUTOR ERAM VALIOSOS E DEVERIA PENSAR MELHORDO QUE PERDER O SEU CONTROLE.   CAP 14  UMA MORTE TRÁGICA E INESPERADA QUE DEIXA OS SERVOS DA CASA TEMEROSOS  POR SUAS VIDAS,MAS QUE SÃO POUPADOS PELA ATITUDE DE FÉ E OUSADIA DE  HADASSA .
  18. 18. nota e acompanhamento BiblicoO COMPROMSSO DE UMA PESSOA EM TOMARPARA SI A RESPONSABILIDADE E CORRIGIRERROS QUE OUTROS SE ESQUIVARIAM. GENESIS 44 32 Porque teu servo se deu por fiador por este moço para com meu pai, dizendo: Se eu o não tornar para ti, serei culpado para com meu pai por todos os dias. 33 Agora, pois, fique teu servo em lugar deste moço por escravo de meu senhor, e que suba o moço com os seus irmãos. JOÃO 15 13 Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. LINDALVA
  19. 19. A crise em família   Resumo do capítulo :   Cap 15   Décimo valeriano ,Um homem de honra , sucesso e conquista que agora   ,perdia a batalha para si próprio.   Tinha riqueza, porém não era saudável, tinha fama, contudo era  desprezível aos próprios olhos, era temido, porém sabia que era fraco.   Fraco de alma e vazio de espírito.   A crise familiar aumentava ainda mais pelos desvarios de sua filha Júlia, e   pela audácia de marco.
  20. 20. A dor e preocupação de uma escrava por ver asua senhora em apuros e sem saber de quemodo protegê-la. Sem saber a forma de comopoder alcançar aquele coração tão frio edistante de Deus e que só queria saber deaventuras e nada mais. A jovem Júlia, aindatão impetuosa , mas completamentedesequilibrada que só queria satisfazer a siprópria sem a interferência de quem quer quefossem ,inclusive de seus pais.
  21. 21. Resumo do capítulo 17

×