Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)

3,220
-1

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,220
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
184
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação artigos científicos para estagiários de psicologia (simplificado)

  1. 1. Orientação para a elaboração de artigos científicos Bruno Sampaio Garrido Assist. Suporte Acadêmico (DPSI/FC) bgarrido@fc.unesp.br
  2. 2. Artigo científico: definição e características Tipos de artigo científicos (NBR 6022 – ABNT) a) Artigo científico: Parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento. b) Artigo original: Parte de uma publicação que apresenta temas ou abordagens originais. c) Artigo de revisão: Parte de uma publicação que resume, analisa e discute informações já publicadas.
  3. 3. Artigo científico: definição e características Principais objetivos: a) Divulgação pública de novos conhecimentos, técnicas e posicionamentos críticos perante os temas tratados; b) Registro sucinto e objetivo dos resultados de uma pesquisa, muitas vezes extensa ou complexa; c) Registro autoral desses conhecimentos, técnicas e posicionamentos divulgados; d) Aprofundamento do conhecimento gerado na área; e) Projetar os autores e a instituição no meio acadêmico, colaborando assim para o seu renome – nacional e/ou internacional; f) Cumprir exigências institucionais.
  4. 4. Periódicos científicos  Principal meio de veiculação dos artigos científicos, seja em formato impresso ou on-line.  Classificados segundo uma ou mais áreas de conhecimento.  Órgão avaliador dos periódicos no Brasil: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), responsável também pela avaliação dos cursos de mestrado e doutorado.  Qualis: Conjunto de procedimentos utilizados para estratificar a qualidade da produção intelectual dos programas de pós-graduação e auxiliar na divulgação dessa produção.  Estratos de classificação: A1, o mais elevado; A2; B1; B2; B3; B4; B5; C, o mais baixo.
  5. 5. Periódicos científicos  Indexação: é quando o periódico é cadastrado em uma base de dados especializada, tornando disponíveis ao público os dados da publicação, resumos dos artigos ou mesmo textos integrais.  A indexação de um periódico em determinadas bases de dados somente ocorre quando este é considerado de boa qualidade (em geral, entre A1 e B2).  O número de vezes em que os autores, artigos ou periódicos são citados nessas bases de dados é elemento constituinte do fator de impacto, que mede a relevância o trabalho de um pesquisador e a projeção da instituição responsável, assim como do periódico em que o artigo foi publicado.  Indexadores mais conhecidos: Web of Science, Scopus, Bireme, Lilacs, Scielo, Pepsic, etc.
  6. 6. Características do artigo científico  Clareza: Já no resumo, o leitor deve ter noção clara do conteúdo do artigo, que deve primar pela objetividade.  Concisão: O tema abordado deve ser descrito, explicado e argumentado com poucas palavras, frases curtas e parágrafos breves.  Correção: O texto deve estar de acordo com as normas gramaticais e ortográficas, assim como com as Normas da Redação Científica.  Coesão e coerência: Tanto os parágrafos como as partes devem apresentar um encadeamento lógico e hierárquico de ideias, guardando inclusive uma simetria na sua estrutura e dimensão, assim como não apresentar contradições e/ou inconsistências.  Precisão: As informações apresentadas no texto devem ser verdadeiras e os conceitos universalmente aceitos.
  7. 7. Características do artigo científico  Criatividade/Originalidade: O conteúdo abordado necessita ser tratado de forma original, sem o uso de frases feitas, jargões (salvo quando estritamente necessários pela especificidade dos termos) e lugares comuns. Deve-se evitar modismos linguísticos e o emprego de palavras rebuscadas.  Extensão: Cumprir rigorosamente o limite de páginas permitido pela publicação.  Especificidade: A redação deve especificar claramente os objetivos e a contribuição científica pretendida.  Correção Política: O texto deve observar o uso de termos politicamente corretos, evitando-se o emprego de conotações racistas, etnocentristas e de cunho sexista.  Fidelidade: A pesquisa deve ser redigida seguindo os parâmetros éticos, com absoluto respeito ao objetivo pesquisado, às fontes estudadas e aos leitores.
  8. 8. Estrutura do artigo científico Resumo  Deverá conter a apresentação concisa do artigo destacando as informações de maior importância: justificativa da escolha do tema, objetivo(s), procedimentos metodológicos e conclusão ressaltando a contribuição científica deixada.  O resumo permite avaliar o interesse do artigo, prescindindo da sua leitura na íntegra.  Deve conter no máximo 500 palavras – em geral, os periódicos adotam limites mais exíguos (entre 100 e 250 palavras – em parágrafo único.
  9. 9. Estrutura do artigo científico Palavras-chave  Contém, no mínimo, três (3) e, no máximo, cinco (5) palavras que identifiquem o conteúdo do artigo e que estejam, preferencialmente, no título do artigo.  Há periódicos que exigem a consulta a descritores especializados para a escolha das palavras-chave.  Exemplo: Descritores em Ciências da Saúde (http://decs.bvs.br)
  10. 10. Estrutura do artigo científico Introdução  Apresenta o tema definindo claramente o assunto.  Justifica motivos que levaram à seleção do tema.  Estabelece o objetivo da pesquisa (utilizar verbos no infinitivo).  Levanta questionamentos e/ou hipóteses a serem respondidas no percurso da pesquisa.  Descreve o método e os processos metodológicos (caso não o faça em uma seção específica).  Relata quais são as contribuições científicas esperadas no término da pesquisa.
  11. 11. Estrutura do artigo científico Revisão de Literatura  Consiste na apresentação de citações literárias ou teorias de autores consideradas relevantes para o trabalho e que forneçam subsídios para a discussão, além de situar historicamente a evolução do tema, descrevendo assim o “estado da arte”.  Recomenda-se especialmente que o autor saiba inter-relacionar os conceitos, ideias ou teorias apresentadas, de modo a construir um posicionamento crítico e próprio sobre a questão em debate, em vez de simplesmente “remendar” as citações como se fosse uma “colcha de retalhos”.  IMPORTANTE: citar a fonte das obras consultadas, especialmente em transcrições.
  12. 12. Estrutura do artigo científico Metodologia  Aqui o autor descreve o objeto de seu trabalho (pacientes, animais, produtos químicos, plantas, etc.), o método, as técnicas e procedimentos a serem utilizados na consecução da pesquisa.  Deve conter informações suficientes para que outros investigadores possam avaliar as observações e repetir o método empregado.  OBS: O número do Protocolo do Comitê de Ética (quando se tratar de pesquisa com animais ou seres humanos) deve ser incluído na Metodologia e a documentação guardada por 5 anos.
  13. 13. Estrutura do artigo científico Resultados e Discussão  Resultados: Referem-se a apresentação em ordem lógica dos resultados obtidos, sem a interpretação pessoal do autor.  Devem ser apresentados de forma objetiva, precisa e lógica por meio de tabelas, gráficos, figuras, etc, sem necessidade de descrevê-las.  Discussão: É a comparação entre os resultados obtidos pelo autor e os encontrados na literatura.  Os resultados da pesquisa devem ser analisados e confrontados com os já apresentados na literatura, avaliando e criticando a exatidão dos dados obtidos e a concordância ou não com os outros autores.  A metodologia aplicada e as implicações práticas da pesquisa devem ser discutidas, podendo apresentar propostas que contribuam para as soluções dos problemas detectados.
  14. 14. Estrutura do artigo científico Conclusão • Deve ser fundamentada nos Resultados, atendendo aos objetivos propostos e respondendo às hipóteses levantadas na Introdução, sempre com clareza e objetividade. • Deve sintetizar toda a reflexão temática da pesquisa. • Formaliza-se o resultado obtido (se positivo ou negativo) explicitando-se, claramente, a contribuição científica que está sendo deixada para os futuros pesquisadores, profissionais ou docentes da área.
  15. 15. Estrutura do artigo científico Referências  Todos os autores citados no texto farão, obrigatoriamente, parte das referências.  Devem ser elaboradas conforme a normatização adotada pelo periódico. Principais normatizações:  Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT: é o conjunto de normas adotado como padrão na maioria das publicações no Brasil.  American Psychology Association – APA: utilizada na maioria dos periódicos de Psicologia, nacionais e internacionais.  Vancouver: editado pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas – ICMJE e adotado na maioria dos periódicos da área da saúde (Medicina, Odontologia, etc.).
  16. 16. Submissão de artigos • Cada periódico possui regras próprias de submissão. • Verificar atentamente a essas regras e cumpri-las rigorosamente, sob o risco de o artigo ser sumariamente recusado. • Artigo é avaliado por pareceristas anônimos, que irão fazer considerações sobre o trabalho e indicar sua aprovação ou não para publicação. • Parecerista: leitor especializado, vinculado à área de conhecimento em que o periódico se insere (peer review).
  17. 17. Submissão de artigos • Itens a serem avaliados: aspectos formais e de conteúdo. • Aspectos a destacar: Originalidade/relevância do tema proposto para a área; clareza na definição dos objetivos; adequação da metodologia ao estudo; execução correta da metodologia; qualidade e abrangência dos referenciais teóricos; parcimônia na redação do texto e apresentação dos dados; redação correta e bem estruturada; adequação ao escopo da publicação. • Editor: mediador entre o autor e os pareceristas – que permanecem anônimos entre si (blind review).
  18. 18. Dicas e sugestões  Defina seu público-alvo e seus objetivos com a produção do artigo;  Pense em seus leitores quando produz o seu texto;  Apresente na introdução os objetivos de sua pesquisa, a escolha metodológica adequada e as principais ideias abordadas no corpo do texto;  Divida o corpo do texto em partes: introdução, desenvolvimento (com seções e subseções) e conclusão;  Verifique se todos os elementos constitutivos de seu artigo estão em seu texto;  Escolha um título que exprima o conteúdo de seu artigo;  Não se esquecer de citar a fonte de toda obra utilizada no trabalho;
  19. 19. Dicas e sugestões  Faça uma busca na internet utilizando as palavras-chave escolhidas e verifique o tipo de pesquisa que você encontraria com as palavras escolhidas. Se for o caso, substitua-as.  Quando o texto estiver pronto, confira a redação do texto, especialmente a ortografia e a gramática;  Pesquise e leia com atenção as instruções para publicação do veículo ao qual você pretende submeter o seu texto;  Verifique se há exigências de número mínimo e máximo de páginas na revista escolhida para publicação. Escreva de forma concisa;  Releia todo o artigo e, se possível, peça para outra pessoa fazê-lo por você – assim é mais fácil encontrar erros.
  20. 20. Dicas e sugestões Links úteis: 1) Biblioteca Virtual em Saúde Psicologia: http://www.bvs-psi.org.br/php/index.php 2) Scielo Brasil: http://www.scielo.br 3) Scielo (outros países): http://www.scielo.org 4) Pepsic: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php 5) ISI Web of Knowledge: www.isiknowledge.com 6) Scopus: http://www.scopus.com 7) Manuais de normalização (ABNT, APA e outros): http://www.ip.usp.br/portal/index.php? option=com_content&view=category&id=122&Itemid=141
  21. 21. Referências ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: Informação e documentação - artigo em publicação periódica científica impressa – Apresentação. Rio de Janeiro: ABNT, 2003. JORDÃO, C. M.; MARTINEZ, J. Z. Fundamentos do texto em língua inglesa II. Curitiba: IESDE, 2009. MEDEIROS, J. B. Redação científica. 11. Ed. São Paulo: Atlas, 2009. ROSA, M. V. F. P. C. Normas para elaboração de artigos. Franca: Unifran, 2009. Disponível em: <www.unifran.br/blog/metodopesquisa/upload/artigo06052009.pps>. Acesso em: 13 fev. 2011. (Apresentação em Powerpoint) VOLPATO, G. Publicação científica. 3. ed. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2008.
  22. 22. OBRIGADO!
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×