• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
A moulage como ferramenta de pesquisa em design de vestuario
 

A moulage como ferramenta de pesquisa em design de vestuario

on

  • 1,154 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,154
Views on SlideShare
1,154
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
44
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    A moulage como ferramenta de pesquisa em design de vestuario A moulage como ferramenta de pesquisa em design de vestuario Document Transcript

    • A moulage como uma ferramenta de pesquisa em design de vestuário The draping as a fashion design research tool ANICET, Anne, Mestranda do curso de Design e Marketing, Universidade do Minho BROEGA, Ana Cristina, Doutora, Universidade do Minho CUNHA, Joana Doutora, Universidade do MinhoPalavras-chave: metodologias design, design de moda, moulageResumo: Nesta comunicação pretende-se abordar uma nova metodologia de design de vestuário de moda, aplicandotécnicas de moulage, que assenta na dinâmica entre o design conceptual, o design detalhado e a pesquisa, de formaintegradora e geradora de novos conceitos na criação de produtos de maior valor acrescentado.Key-words: design methodologies, fashion design, moulageAbstract: In this communication an approach to a new fashion design methodology which applies the draping techniqueis presented. This methodology is based upon the dynamic between conceptual design, detailed design and designresearch, integrated in such a way as to generate new product creation concepts, thus increasing their added value.Introdução:Cada vez mais as tendências de mercado apontam para a globalização das cadeias de produção,comercialização e para a detecção e conquista de nichos de mercado de pequena dimensão a partir deprodutos altamente diferenciados. No caso da globalização, existe uma gama de produtos em que aacessibilidade e o baixo custo são factores determinantes dada a massificação da produção e a distribuiçãoem larga escala, enquanto que no caso dos nichos de mercado existe uma necessidade de produtos altamentediferenciados que permitam manifestar a individualidade e diferenciação entre grupos de consumidores.É aqui que se inserem os produtos com maior valor acrescentado e com maior investimento em design. Oenfoque é colocado no desenvolvimento de produtos em pequenas séries de produção industrial, decaracterísticas inovadoras, elevada qualidade e, sobretudo, altamente diferenciados que vão ao encontro dosdesejos e das expectativas dos consumidores oferecendo-lhes um elevado grau de satisfação.A satisfação emocional do consumidor de vestuário de moda é uma das maiores preocupações do designer,assim como é a criação de produtos rentáveis para a indústria. O design de vestuário de moda é uma dasáreas mais ingratas do design em geral, pois os ciclos de vida dos produtos são cada vez menores e aconcorrência é cada vez maior, o que leva a que todos os esforços na área da inovação e desenvolvimento denovos produtos sejam vistos com grande expectativa pelas empresas do sector.Uma das grandes inovações que pode gerar produtos de sucesso neste mercado é o desenvolvimento denovas metodologias de abordagem que permitam gerar novos produtos mais criativos e inovadores, obtendojunto dos consumidores uma grande aceitação e que sejam ao mesmo tempo produtos de elevado valoracrescentado.O desenvolvimento de uma nova metodologia de design de vestuário de moda que assenta na dinâmica entreo design conceptual, o design detalhado e a pesquisa em design de forma integradora e geradora de novosconceitos parece-nos ser um dos caminhos a explorar para a criação de produtos inovadores e diferenciados.Percebe-se, no Brasil e no mundo, um retorno do uso da moulage como ferramenta de inovação epossibilidade de transposição de técnicas industriais tradicionais de costura para acompanhar o avanço
    • tecnológico acelerado com o surgimento de novas técnicas tais como o seamless (sem costura) e o conceitode wholegarment, que aponta para uma grande revolução tecnológica de produção em série do vestuário.O objetivo deste estudo é construir conhecimentos teóricos, técnicos e criativos, capazes de suportar oplanejamento de produto vestuário feminino através da técnica de moldagem sobre o corpo. A moulageinicialmente foi criada com aplicação para o uso em peças únicas, sem repetição, mas o que estamospropondo aqui é a criação de um método de construção de roupa feminina através desta técnica e suavalidação em escala industrial.A criação de produtos de moda exige dos designers um envolvimento cada vez maior em todas etapas dacadeia da moda, desde a análise de mercados, à fiação, tecelagem, confecção e distribuição. A técnica demoulage abre um campo muito vasto de possibilidades na criação de novos produtos, com modelagenstotalmente inovadoras e diferenciadas. Problemas metodológicos se apresentam em vários pontos do planode confecção: a criação sobre o corpo tridimensional, sua transposição para moldes bidimensionais, atransposição para os diversos tamanhos (a graduação), o desenvolvimento de ficha técnica eficiente, oplanejamento do corte e aproveitamento dos tecidos, e a escolha de sistemas de fechamento das peças viáveisà escala industrial.MoulageComo se referiu anteriormente, a moulage é uma palavra de origem francesa que significa moldagem,normalmente usada para se referir à técnica de reprodução de formas em três dimensões (3D).Em relação à confecção, a moulage define-se como uma técnica de criação de formas e moldes paraconstrução de vestuário a partir do revestimento do corpo com tecido. Ou seja, trata-se da técnica demodelagem onde a construção dos moldes de uma roupa é feita directamente sobre o corpo humano ou bustode costura.Esta técnica permite a percepção real das formas estruturais do corpo no momento da modelagem. Avisualização imediata da roupa no espaço permite a interacção dinâmica entre o criador e o tecido, jogandocom o seu comportamento, caimento e volume, durante toda a fase de criação. Nesta técnica é o protótipomodelado sobre o corpo que dá origem ao molde de papel para posterior utilização na produção em série.A moulage tem várias vantagens em seu uso. A primeira, de ordem criativa, é que pode ser consideradacomo uma técnica escultórica, onde o artista modela o tecido sobre o corpo, definindo a forma 3D através dodiálogo entre seu imaginário, o comportamento do tecido e o corpo. A moulage apresenta-se como umatécnica que favorece a inovação na moda como podemos observar nos trabalhos de Madeleine Vionnet eMadame Grés, que foram mestres na geração de novas formas vestíveis, domínio de moldes e criação denovos volumes e formas de se construir roupas.A segunda grande vantagem é de ordem técnica. Uma vez que o molde pode ser extraído do contato diretodo tecido (material maleável) sobre o corpo, existe uma maior precisão na modelagem, conferindo tambémmaior qualidade ao produto.Até o presente momento não foram identificados resultados de pesquisa que suportem a moulage comotécnica integrada numa metodologia de design de vestuário de aplicação industrial. Sendo assim, pretende-secom este trabalho contribuir para a criação de uma metodologia de design que viabilize a moulage como umaferramenta de pesquisa e criação de vestuário de moda.Este trabalho pretende utilizar a moulage como recurso de pesquisa criativa e suporte ao desenvolvimento denovos processos de construção de roupa em nível artesanal (costura sob medida) e industrial, contribuindopara inovação na forma, linha e silhueta em geral.Metodologias de design aplicadas ao vestuário de moda
    • Os métodos tradicionais de design de produtos de vestuário de moda baseiam-se no esquema indicado nafigura 1, em que a pesquisa em design se centra na análise das tendências de moda e de mercado, noconhecimento profundo do consumidor (seu modo de vida, aspirações, preocupações, gostos), noconhecimento do conceito de marca quando este existe, na observação, inspiração, inovação, e finalmente napesquisa sobre os métodos e processos inovadores de produção de vestuário.Segue-se a fase de desenvolvimento do produto em que se trabalha a silhueta, formas, linhas, proporções,cores, texturas, corte e estudo dos métodos de produção.Na fase de prototipagem desenvolve-se a peça de vestuário, tendo em consideração as proporções, atridimensionalidade, os materiais e o caimento. Após reajustes efectua-se a avaliação e respectiva fichatécnica para produção industrial.Figura 1 – Esquema do método tradicional de criação de design de vestuárioNo método em desenvolvimento existem profundas diferenças quando comparado com o método tradicional,uma das quais e talvez a mais importante é que a pesquisa em design não é um processo estático, mas simum processo continuado e interactivo com o processo de desenvolvimento experimental do produto (figura2).A pesquisa em design neste método, não se esgota no conhecimento do mercado, do consumidor e dastendências de moda, engloba ainda o conhecimento profundo dos materiais e a sua relação com a silhueta.Trata-se de um processo que além de reflectido é experimental e interactivo, logo é um processo dinâmico.Tal como se pode observar no esquema apresentado na figura 2, a fase de pesquisa existe em interação comas de desenvolvimento do produto e de prototipagem. Nesta interação que se pretende ser dinâmica, asquestões relacionadas com a pesquisa formal são trabalhadas experimental e dinamicamente com a silhueta,formas, linhas, proporções, cores, texturas, corte, com o estudo dos métodos de produção e odesenvolvimento experimental da peça de vestuário. Esta fase só termina quando se atinge o produto final, jápronto e, ao mesmo tempo, se obtém o conhecimento que permite a produção industrial do mesmo.A grande diferença para o método tradicional é a obtenção de um conhecimento muito mais sólido sobre osmateriais, tanto sobre o próprio produto quanto a sua construção. Espera-se assim construir uma base
    • sustentável que permita uma evolução no sentido de tornar cada vez mais viável o desenvolvimento destetipo de produtos.Esta abordagem ao desenvolvimento de produtos de moda combinando algumas das fases do processotradicional com as técnicas de moulage permite garantir a aparência do produto final tanto em termosestéticos como funcionais, pois baseia-se no conhecimento das propriedades dos materiais através daexperimentação. Assim é possível tirar-se um maior partido dos materiais a usar e construir uma base deconhecimento progressivamente maior neste domínio. A experimentação permite ao mesmo tempo reflectirsobre a interacção do binómio silhueta-materiais na forma do produto final, explorando de forma maisdinâmica a criatividade emocional do designer, permitindo uma inovação integrada nos produtos criados.Figura 2 – Esquema do método de design interactivo de vestuário de modaTrabalho experimentalNo intuito de desenvolver esta metodologia para a criação de vestuário de moda e de validar este conceito depesquisa em design dinâmico, está sendo realizado um trabalho profundo de investigação, o qual é parteintegrante de uma tese de mestrado em curso. A metodologia que se pretende desenvolver com este estudoprocura ainda dar especial atenção à forma da bidimensionalização dos produtos criados através da técnicade moulage e sua consequente graduação.Na adoção deste método, são vários os problemas que se têm ainda que estudar e analisar, tais como aadequação do processo artístico de construção de roupas por técnicas de moulage na produção industrial;como fazer a ampliação destes moldes; como fazer uma ficha técnica que seja entendida de forma clara eobjetiva; a forma de apresentação dessas peças para o consumidor final, uma vez que estas são muitas vezesdifíceis de serem visualizadas na maneira de vestir, conseqüentemente, a sua venda é prejudicada nesteaspecto; e ainda, e não menos importante, a melhor maneira de valorizar a peça no ponto de venda.Durante este processo e do ponto de vista técnico, pretende-se fazer uma simplificação da forma, ou seja, domolde, para que se atinja o objetivo de linha de produção e do ponto de vista técnico de vestuário a custoscontrolados. Para isto deverão ser desenvolvidos alguns métodos de simplificação de moldes, para que desta
    • maneira se tenha uma metodologia adequada à realização de moldes praticáveis numa confecção, visto queestas estão somente acostumadas a trabalhar com peças ditas “tradicionais”, ou seja, com moldesconvencionais.Neste processo de simplificação serão estudadas questões praticas, tais como: • Como fazer as marcações na peça e nos moldes? • Como simplificar algumas costuras que aparecem “curvas” na peça de moulage? • Como expor de forma simples aos técnicos de confecção e equipe de produção, a complexidade das peças? • Como simplificar a peça “limpando-a” sem que a mesma perca a sua expressão inovadora, diferenciação e design?A fase de pesquisa em design do produto torna-se essencial ao longo deste projeto, pois sendo este umprocesso multi e interdisciplinar, requer um conhecimento profundo dos materiais por parte do designer quetrabalha com o mesmo, exigindo assim um domínio completo dos processos produtivos em paralelo com agestão de produto. Figura 3 - Protótipos utilizados para o desenvolvimento desta metodologia.ConclusãoPercebe-se um retorno do uso da moulage como ferramenta de inovação e possibilidade de transposição detécnicas industriais tradicionais de costura para acompanhar o avanço tecnológico acelerado com osurgimento de novas técnicas tais como o seamless (sem costura), que aponta para uma grande revoluçãotecnológica de produção em série do vestuário.Cada vez mais os designers de moda têm que ter mais criatividade para desenvolver roupas com maisinovação, com tempo de produção reduzido, o que resultará em peças diferenciadas com baixo custo deprodução e alta margem de lucro para as empresas. Muitas vezes a genialidade está na simplicidade, e se odesigner de moda conseguir chegar a peças totalmente inovadoras, com poucas costuras, conforto, qualidadee beleza, isto resultará tanto na satisfação do consumidor final como na satisfação de quem as produz, pois se
    • conseguirmos produzir uma peça que contenham todas as qualidades acima mencionadas, o tempo deprodução será reduzido, conseqüentemente haverá um aumento na produção de peças/dia e a margem delucro das empresas será maior. Além do consumidor final receber as mesmas num curto espaço de tempo,alta rotatividade e constante novidades nas lojas a custo acessíveis.BibliografiaBOUCHER, François. 20,000 Years of Fashion: The history of costume and personal adornment. – NewYork, Thames and Hudson, 1987.DUARTE, Sonia. Modelagem Industrial Brasileira/ Sônia Duarte, Sylvia Saggese – Rio de Janeiro: Letras &Expressões, 1998KAMITSIS, Lydia. Vionnet: Fashion Memoir. – London: Thames and Hudson, 1996.KIRKE, Betty. Madeleine Vionnet- Foreword by Issey Miyake. - San Francisco: Chronicle Book LLC, 1998.LAVER, James. A roupa e a moda: uma história concisa. – São Paulo: Companhia das Letras, 1990.LIDWELL, W.; HOLDEN, K.; BUTLER, J. Universal Principals of Design. – Rockport Publishers, 2003.McKELVEY, K.; MUNSLOW, J. Fashion Design: Process, innovation and practice. – Oxford: BlackwellScience Ldt, 2003.RECH, Sandra Regina. Moda: por um fio de qualidade. – Florianópolis: Udesc, 2002 p.133TREPTOW, Dóris. Inventando moda: planejamento de Coleção. – Brusque: D. Treptow, 2003.ULRICH, K. Product Design and Development. – McGraw-Hill Education, 1999.Anne Anicet anneanicet@hotmail.comAna Cristina Broega cbroega@det.uminho.ptJoana Cunha jcunha@det.uminho.pt