Geomorfologia

1,944 views
1,721 views

Published on

Geomorfologia da região de Arouca

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,944
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
75
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Geomorfologia

  1. 1. GEOMORFOLOGIAGeologia Trabalho realizado por: Elsa Ferreira Gil Guilherme Gonçalo Landô Tiago Rodrigues
  2. 2. Introdução Este trabalho está no âmbito da disciplina de Geologia, e pretendemostrar um pouco da Geomorfologia existente na região de Oliveira deAzeméis. Neste trabalho vamos falar mais especificamente da definição deGeomorfologia e da Serra da Freita, explicando a sua formação e um pouco dasua história.
  3. 3. O que é a Geomorfologia ? Geomorfologia é um ramo da Geologia que estuda as formas dasuperfície terrestre. Para isso, tende a identificar, descrever e analisar taisformas, entendidas aqui como relevos, assim como todos seus aspectosgenéticos, cronológicos, morfológicos, morfométricos e dinâmicos, tanto dopassado como atuais e naturais ou antropogénico A geomorfologia centra-se no estudo das formas da paisagem, masporque estes são o resultado da dinâmica da litosfera como um todo, integra oconhecimento, em primeiro lugar geográfico de outros ramos, como aClimatologia, Hidrografia, Pedologia, Glaciologia, Paleogeografia e, do outrolado, também integra contributos de outras ciências, para incluir o impacto dosfenómenos biológicos, geológicos e antrópicos no relevo. Este ramo da ciência integra-se tanto na geografia física, como nageografia humana, devido aos desastres naturais e às relações homem-ambiente, e também na geografia matemática, no que diz respeito àtopografia.
  4. 4. Serra da Freita A Serra da Freita é um ponto alto de Portugal Continental, com 1.085metros de altitude máxima (pico de São Pedro Velho, localizado na freguesiade Albergaria da Serra). Está disposta na orientação noroeste-sudeste e estende-se pelafreguesia de Albergaria da Serra, no extremo sudeste do concelho deArouca, pelas freguesias de Manhouce e de Valadares, na ponta oeste doconcelho de São Pedro do Sul e pelas freguesias de Arões e de Cepelos noextremo nordeste do concelho de Vale de Cambra. Dois das suas atrações naturais são a queda de água da Frecha daMizarela e as Pedras Parideiras. Contando também com actividadesdesportivas e de lazer como: escalada (de vários níveis)e percursos pedestres. Faz parte do Maciço da Gralheira, juntamente com a Serra da Arada e aSerra do Arestal. O Rio Caima tem aqui a sua nascente e o seu soloé, essencialmente, do tipo granítico.
  5. 5. Geomorfologia da Serra da Freita A forma mais antiga do relevo na região é o planalto da Serra daFreita a uma altitude entre os 1000 e os 1100 m, que se terá formado sobacção de um clima tropical húmido no Paleogénico (66-23 Ma). O climaquente e húmido do Miocénico inferior (23-16 Ma) terá evoluído para umclima menos quente e mais seco no Miocénico superior (10,5-5 Ma). DoMiocénico inferior ao Pliocénico (5-1,8 Ma) o clima terá arrefecido e, entãoa região terá constituido uma savana. Durante o Miocénico médio, etambém no Quaternário (1,8-0 Ma) terão existido condições de aridez. Por alturas do período glaciário do Wurm que assolou a Europa há10 000 anos, a Serra da Freita, estaria numa região periglaciária, isto épróxima do limite das neves perpétuas. O episódio glaciar do Rissiano (há120 000 anos) que antecedeu o do Wurm, bem como o episódiointerglaciario, são visivéis em dois depósitos um no alvéolo de Arouca eoutro no vale de Bouceguedim.
  6. 6. A Serra da Freita foi modelada em três importantes ciclos de erosão,responsáveis por três níveis de aplanação em degraus. O mais elevado (1000-1050 m) terá ocorrido no Eocénico (55,80-33,90 Ma). Nele encontram-sevários corredores de erosão e planaltos como os de Albergaria das Cabras,Senhora da Lage e Castanheira, a altitudes de 900-950 m. O nível intermédio (600-650 m) terá ocorrido no Miocénico (23,03-5,33 Ma), enquanto o nívelinferior (300-350 m) é de provável idade Pliocénica; este nível estárepresentado, por exemplo, na bacia de Arouca, podendo ser apreciado do alto da Senhora da Mó, monte sobranceiro à vila. A Frecha da Mizarela, no rio Caima (perto da aldeia homónima, vizinhade Albergaria das Cabras) considerada a maior cascata de Portugal,corresponde ao contacto do granito da Serra da Freita com os xistos doComplexo Xisto-Grauváquico Ante-Ordovícico (CXG).
  7. 7. Na zona nordeste do concelho é notório a crista quartzítica de direcção NW-SE que corresponde ao prolongamento do ramo ocidental do Anticlinal deValongo, uma estrutura (sulco Dúrico-Beirão) que se estende desde umaregião próxima de Viana do Castelo até à região de Queiriga (Viseu); osmetassedimentos que a compõem são de idade Ordovícica (principalmente),Silúrica, Devónica e Carbonífera. Na zona de Rio de Frades o relevo é abrupto havendo desníveis de650m, entre pontos distantes apenas 2000 m.Metassedimentos - rochas metamórficas resultantes do metamorfismo derochas sedimentares.
  8. 8. Frecha da Mizarela Rio de FradesCasal de Loivos na "Xistolândia" do complexo Anticlinal de Valongoxisto-grauváquico ante-Ordovícico.
  9. 9. Conclusão Espero que com este trabalho tenham ficado a entender melhor aGeomorfologia da Serra da Freita. Esperemos ter conseguido explicar bem a sua formação e a sua história apartir do que conseguimos observar em imagens e videos. Para ficar a conhecer melhor toda o enquadramentoGeológico, Geomorfológico.. Acho que uma saída de campo a este local seriaideal no âmbito dos conteúdos leccionados.
  10. 10. Webgrafia• http://geologia.aroucanet.com/index.php?option=com_content&task=view&id =13&Itemid=40• http://geologia.aroucanet.com/index.php?option=com_content&task=view&id =13&Itemid=40

×