• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Estágio   1o.dia
 

Estágio 1o.dia

on

  • 831 views

 

Statistics

Views

Total Views
831
Views on SlideShare
831
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
24
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Estágio   1o.dia Estágio 1o.dia Presentation Transcript

    • PROFESSORA TUTORA: RENATA AGUIAR
    •  Você já se sente professor de Língua Portuguesa (LP)? Quais são os requisitos necessários para a composição do professor de LP? No que consiste uma boa aula de LP? Qual o espaço da educação na nossa sociedade?
    •  As concepções de Língua/linguagem: implicações para a prática educativa e configuração identitária do professor de LP. Afinal, Língua é gramática? Língua é código? Língua é variação? Língua é interação? Segundo Travaglia (1996), a linguagem pode ser vista como:1. Manifestação do pensamento;2. Código/veículo ou instrumento de comunicação;3. Interação.
    •  Cada campo do saber dentro da linguística vai abordar e, portanto, compreender a língua(gem) sob um ponto de vista. Cabe a nós, estudiosos desse objeto, estabelecermos filiações e operar com a multiplicidade de informações. Ensino prescritivo: aprende aquele que domina as regras da linguagem normativa. Ensino descritivo: considera todas as variedades linguísticas. Ensino produtivo: objetiva acrescentar novas habilidades linguísticas aos alunos (PCN’s)
    •  Nos dias de hoje, a sociedade carece de um sujeito crítico, hábil na linguagem, que use as práticas de leitura e escrita para significar o mundo que o cerca. Proficiência linguística. Nesse sentido, o texto/gênero deve ser a unidade de ensino, uma vez que são reveladores de processos das mais variadas situações de comunicação.
    •  Letramento: resultado da ação de ensinar a ler e escrever dentro de um contexto onde a escrita e a leitura tenham sentido e façam parte da vida do aluno. (Magda Becker Soares, professora titular da Faculdade de Educação da UFMG). A construção educativa deve garantir ao discente uma formação consistente, significativa, que lhe possa dar condições para o exercício da cidadania ao longo de sua vida. Democracia.
    •  Assim, o professor deve fomentar situações reais de produção de sentido, sendo necessário pensar a abordagem teórico-metodológica de suas aulas de modo a assegurar a competência comunicativa. Um sujeito capaz de lidar satisfatoriamente com as práticas de escrita e oralidade nas diversas esferas sociais constitui-se em um sujeito letrado. Um dos instrumentos pedagógicos norteador do trabalho do professor são os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs).
    • Vamos refletir sobre alguns apontamentos relevados pelos PCNs quanto ao ensino de língua: 1. A razão de ser das propostas de leitura e escuta é a compreensão ativa e não a decodificação e o silêncio; 2. A razão de ser das propostas de uso da fala e da escrita é a interlocução efetiva, e não a produção de textos para serem objetos de correção; 3. As situações didáticas têm como objetivo levar os alunos a pensar sobre a linguagem para poder compreendê-la e utilizá-la apropriadamente às situações e aos propósitos definidos. (p. 19)
    •  O professor deve mudar a abordagem do ensino focado em palavras, frases soltas, para o gênero. Primar pela classificação e taxonomia do gênero em detrimento da compreensão da sua função social é insistir no erro. Obviamente, saber que tipo de gênero se trata é importante, mas não menos relevante é considerar os aspectos constitutivos do gênero - as condições de sua produção, as práticas sociais nas quais ele é construído, os possíveis papéis sociais assumidos pelos participantes dessa prática, o seu propósito na interação.
    • Sabemos que o aprendiz não detém todas asestratégias necessárias para a prática de leitura eescrita, elas deverão ser introduzidas edesenvolvidas gradativamente, daí a importânciade selecionar material didático condizente com onível de letramento que se encontra o aluno.
    •  Toda e qualquer ação pedagógica deve ter como escopo um ou outro gênero, uma vez que nos comunicamos, interagimo-nos através dos mesmos. Você acha que se deve trabalhar em sala apenas os gêneros escritos? Os gêneros orais não demandam o domínio de estratégias linguísticas, textuais e discursivas que devem ser desenvolvidas? E quanto aos gêneros híbridos? Qual o espaço concedido a eles na escola? À propósito, o que é mesmo gênero híbrido?
    •  Gêneros primários : atividades de linguagem realizadas em um âmbito mais familiar e, por assim ser, seguem padrões menos rígidos. Gêneros secundários : moldam-se a uma matriz cujos parâmetros são mais fixos e, portanto, menos negociáveis. O memorial, por exemplo, é um gênero considerado híbrido na medida em que deixa transparecer aspectos domésticos, íntimos do sujeito que enuncia e evidencia traços da esfera pública já que é um gênero acadêmico.
    •  Portanto, caro acadêmico, caberá ao professor selecionar gêneros orais e escritos tanto da esfera primária, quanto da esfera secundária, além, é claro, considerar os gêneros híbridos quando for elaborar seu plano de aula. Quais critérios devem nortear esta seleção?Como promover o desenvolvimento da língua/linguagem através do uso de gêneros em sala de aula?
    • Observe 4 aulas de LP em uma escola pública e avalie os seguintes aspectos: 1. Qual a visão de língua/linguagem trabalhada em sala de aula? 2. O que é ensinado está de acordo com as orientações dos PCNs? 3. Qual o lugar da oralidade na prática de ensino? 4. As aulas observadas se apóiam na noção de gênero? Justifique. 5. Quais os recursos didáticos utilizados pelo(a) professor(a)? 6. Aponte dois pontos positivos e dois pontos negativos da aula assistida.
    •  O professor, diante da multiplicidade de usos da língua oral e escrita de acordo com as demandas comunicativas, deverá não só conscientizar os alunos da variação linguística, mas criar situações de aprendizagem que requerem habilidade do falante para produzir efeitos de sentido. Sujeitos pertencentes a classes sociais diferentes terão relação com a linguagem (escrita/oral) também de maneira diferenciada. Cabe ao professor: continuar reproduzindo essa divisão.
    •  Revisão da dicotomia língua escrita e língua oral: entendê-las como modalidades hibricadas, heterogêneas. Marcuschi (2001) defende que o objetivo central do ensino de língua: É o pleno domínio e uso de ambas as modalidades nos seus diferentes níveis. Na pretensão de se ensinar a variedade culta o ponto de partida deve ser a língua falada no dia-a- dia, somente assim o aluno terá condições de refletir, entender o funcionamento da língua e, portanto, apropriar-se de outras variedades das quais ele não tenha tanta familiaridade.
    •  Nesse contexto, necessário se faz a escolha adequada de recursos didáticos condizentes com os interesses do público-alvo. O professor deve promover situações das quais naturalmente emergirão textos/gêneros diversos. pesquisas apontam que poucos professores apresentam uma abordagem metodológica de ensino de língua diferente daquela tradicional e estanque. Ensino de língua para muitos é sinônimo de ensino de gramática normativa. Talvez, esteja aí o ponto de desinteresse dos alunos pela disciplina Língua Portuguesa.
    •  Val (1991) define texto: como ocorrência linguística falada ou escrita, de qualquer extensão, dotada de unidade sociocomunicativa, semântica e formal. Beaugrande e Dressler (apud Val, 1991) destacam sete fatores responsáveis pela textualidade de um discurso qualquer:1. Coerência; 2. Coesão que se relacionam com o material conceitual e linguístico do texto;3. Intencionalidade; 4. Aceitabilidade;5. Situacionalidade; 6. Informatividade;7. Intertextualidade, os quais têm a ver com os fatores pragmáticos envolvidos no processo sociocomunicativo.
    •  Qual é o espaço conferido ao texto oral em sala de aula? Os gêneros orais não são tratados como objetos de ensino nas aulas de Língua Portuguesa, geralmente, eles emergem de situações corriqueiras da sala de aula. As ações empreendidas quando um determinado gênero oral é demandado na prática pedagógica carecem de planejamento, reflexão e apreensão. O professor de LP não pode se esquivar de ensinar gêneros orais, sob pena de formar um aluno despreparado para as ações de linguagem.
    •  De que tipo de texto estamos falando? Qual é a concepção de texto operada em sala de aula? Que critérios devemos utilizar para a seleção desses textos? Que gêneros escritos devemos trabalhar na escola? Como trabalhá-los da melhor forma? De que escrita estamos falando?
    •  Quanto à escrita, sabemos que não é todo sujeito que tem pleno o domínio da mesma, sobretudo, quando ela vem representada como o lugar legítimo da norma, funcionando a serviço daqueles que recorrem ao discurso como forma de sedimentar divisão de classes. De que forma podemos mudar essa situação? A questão é mostrar os recursos que a língua oferece quando participa de um determinado evento enunciativo. Assim, construir-se-Á sua identidade comunicativa e vai se sentindo à vontade para ousar, criar e jogar com o outro nas interações verbais.
    •  Diferentemente do que geralmente se difunde, a entrevista não é um gênero de texto exclusivamente jornalístico. FÓRUM Faça uma entrevista, seguindo a estrutura acima exposta, com a coordenadora da área "Linguagens, códigos e suas tecnologias" sobre o ensino de língua materna na escola. Em seguida, escreva seu posicionamento diante das respostas e discuta com seus no Fórum da aula.
    •  Não há porque privilegiarmos o ensino da escrita em detrimento da oralidade, ambas devem ser trabalhadas, sem hierarquias. Ocorre que estudos sobre o ensino da oralidade ainda são escassos. Como ter segurança de que sua atuação é adequada para a expectativa deformação de um aluno ideal? Particularmente sobre a oralidade, como eleger metodologias satisfatórias para o seu desenvolvimento? Aulas cuja temática se baseie nas proximidades entre fala e escrita podem cooperar para o entendimento da língua em funcionamento.