• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Pontos por função
 

Pontos por função

on

  • 4,074 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,074
Views on SlideShare
4,073
Embed Views
1

Actions

Likes
1
Downloads
93
Comments
0

1 Embed 1

http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Pontos por função Pontos por função Presentation Transcript

    • Pontos por Função Jason
    • 3.4 COST XPERT 2.1 http://www.marotz.com
      • é um software desenvolvido para estimar tempo e custo relacionado com o desenvolvimento de projetos de software.
      • Para estimar o tamanho do projeto pode-se utilizar sete métodos para cálculo:
      • LOC, Function Points, Feature Points, GUI Metrics, Object Métrics, Bottom Up e Top Down.
    •  
    • Processo de Software Processo de Desenvolvimento Procedimentos e métodos que definem o relacionamento de tarefas. A C B D Pessoas com habilidades, treinamento e motivação Ferramentas e Equipamentos
    • Processo de Software Consiste em uma série de atividades, práticas, eventos, ferramentas e métodos que garantem, técnica e administrativamente que o software pode ser desenvolvido com qualidade e de maneira organizada , disciplinada e previsível
    • Gerência de Projeto de Software
      • camada - abrange todo o processo de desenvolvimento
      • possibilita compreender o escopo do trabalho, riscos, recursos exigidos, tarefas a executar, marcos de referência, esforço despendido
      • medir o “processo”  melhorá-lo
      • medir o “produto”  aumentar sua qualidade
      • atividade fundamental: planejamento
    • Pontos-Chaves
      • Gerenciamento de Projeto está estreitamente relacionado à Qualidade de Processo
      • O Gerenciamento concentra-se em atividades que têm por objetivo assegurar que o software seja liberado no prazo, de acordo com o cronograma, e atenda aos requisitos das organizações envolvidas
      • Atividade principal - Planejamento
      Projetos bem gerenciados algumas vezes falham; projetos mal gerenciados falham inevitavelmente.
    • Plano de Projeto-Estimativas II. ESTIMATIVAS DE PROJETO MÉTRICAS TÉCNICAS DE ESTIMATIVAS 1 2 3 4 5
    • Métricas
      • Classificação das Métricas
      Orientadas ao Tamanho Orientadas à Função Orientadas ao Ser Humano de Produtividade de Qualidade Técnicas atuação das pessoas; seus relacionamentos com ferramentas e métodos computam medidas indiretas do software computam medidas diretas do software enfoca a saída do processo de eng. de software conformidade com os requisitos implícitos e explícitos do usuário enfoca características do software (complexidade, modularidade)
    • Métricas MÉTRICAS ORIENTADAS AO TAMANHO São derivadas de medidas diretas do software e do processo através do qual ele é desenvolvido Exemplos: LOC - Lines of Code KLOC - Thousand Lines of Code
    • Métricas MÉTRICAS ORIENTADAS AO TAMANHO LOC/KLOC projeto esforço $ KLOC pags.docum. erros pessoas projA-01 24 168 12.1 365 29 3 projB-04 62 440 27.2 1224 86 5 projC-03 43 314 20.2 1050 64 6 MÉTRICAS DERIVADAS PRODUTIVIDADE = QUALIDADE = CUSTO = DOCUMENTAÇÃO = KLOC / pessoas-mês erros / KLOC $ / LOC pags.docum. / KLOC
    • Métricas MÉTRICAS ORIENTADAS AO TAMANHO VANTAGENS: DESVANTAGENS: • Fáceis de serem obtidas • Vários modelos de estimativa baseados em LOC ou KLOC • LOC depende da linguagem de programação • Penalizam programas bem projetados, mas pequenos • Difícil de obter em fase de planejamento
    • Métricas MÉTRICA ORIENTADA À FUNÇÃO - PF PONTOS POR FUNÇÃO É APLICADO ATRAVÉS DE 3 PASSOS: 1) Completar a seguinte tabela: fator de ponderação Parâmetro Contagem Simples Médio Complexo nro de entradas x 3 4 6 do usuário nro de saídas x 4 5 7 do usuário nro de consultas x 3 4 6 do usuário nro de arquivos x 7 10 15 nro de interfaces x 5 7 10 externas Contagem-Total entradas de usuário que forneçam dados orientados a aplicações distintas
    • Métricas MÉTRICA ORIENTADA À FUNÇÃO - PF PONTOS POR FUNÇÃO É APLICADO ATRAVÉS DE 3 PASSOS: 1) Completar a seguinte tabela: fator de ponderação Parâmetro Contagem Simples Médio Complexo nro de entradas x 3 4 6 do usuário nro de saídas x 4 5 7 do usuário nro de consultas x 3 4 6 do usuário nro de arquivos x 7 10 15 nro de interfaces x 5 7 10 externas Contagem-Total saídas de usuário que forneçam informações orientadas a aplicações (relatórios, telas, mensagens de erro)
    • Métricas(Albrecht-1979) MÉTRICA ORIENTADA À FUNÇÃO - PF PONTOS POR FUNÇÃO É APLICADO ATRAVÉS DE 3 PASSOS: 1) Completar a seguinte tabela: fator de ponderação Parâmetro Contagem Simples Médio Complexo nro de entradas x 3 4 6 do usuário nro de saídas x 4 5 7 do usuário nro de consultas x 3 4 6 do usuário nro de arquivos x 7 10 15 nro de interfaces x 5 7 10 externas Contagem-Total entrada on-line que resulte em saída on-line
    • Métricas MÉTRICA ORIENTADA À FUNÇÃO - PF PONTOS POR FUNÇÃO É APLICADO ATRAVÉS DE 3 PASSOS: 1) Completar a seguinte tabela: fator de ponderação Parâmetro Contagem Simples Médio Complexo nro de entradas x 3 4 6 do usuário nro de saídas x 4 5 7 do usuário nro de consultas x 3 4 6 do usuário nro de arquivos x 7 10 15 nro de interfaces x 5 7 10 externas Contagem-Total cada arquivo lógico
    • Métricas MÉTRICA ORIENTADA À FUNÇÃO - PF PONTOS POR FUNÇÃO É APLICADO ATRAVÉS DE 3 PASSOS: 1) Completar a seguinte tabela: fator de ponderação(subjetivo) Parâmetro Contagem Simples Médio Complexo nro de entradas x 3 4 6 do usuário nro de saídas x 4 5 7 do usuário nro de consultas x 3 4 6 do usuário nro de arquivos x 7 10 15 nro de interfaces x 5 7 10 externas Contagem-Total todas as interfaces legíveis por máquina, usadas para transmitir informação para outro sistema
    • Métricas MÉTRICA ORIENTADA À FUNÇÃO - PF 2) Responder as questões 1-14, considerando a escala de 0 a 5: influência 0 1 2 3 4 5 nenhuma pouca moderada média significante essencial 1. O sistema exige backup e recuperação confiáveis? 2. É requerida comunicação de dados? 3. Existem funções de processamento distribuído? 4. O desempenho é crítico? 5. O sistema funcionará num sistema operacional existente e intensamente utilizado? 6. São requeridas entrada de dados on-line ? 7. As entradas on-line requerem que as transações de entrada sejam construídas com várias telas e operações? 8. Os arquivos são atualizados on-line ? 9. Entradas, saídas, arquivos e consultas são complexos? 10. O processamento interno é complexo? 11. O código é projetado para ser reusával? 12. A conversão e a instalação estão incuídas no projeto? 13. O sistema é projetado para múltiplas instalações em diferentes organizações? 14. A aplicação é projetada de forma a facilitar mudanças e o uso pelo usuário?
    • Métricas MÉTRICA ORIENTADA À FUNÇÃO - PF 3) Ajustar os Pontos por Função de acordo com a complexidade do sistema, através da seguinte fórmula: F i = valores de ajuste da complexidade das perguntas 1-14 MÉTRICAS DERIVADAS PF = Contagem-Total x 0,65 + 0,01 x (F i ) 14 i = 1 PRODUTIVIDADE = QUALIDADE = CUSTO = DOCUMENTAÇÃO = PF / pessoas-mês erros / PF $ / PF pags.docum. / PF
    • Métricas MÉTRICAS ORIENTADAS À FUNÇÃO VANTAGENS: DESVANTAGENS: • Independentes da linguagem • Ideal para aplicações que usam linguagem não procedimental • Baseados em dados mais fáceis de serem conhecidos durante a evolução do projeto • Cálculo baseado em dados subjetivos
    • Métricas
      • corretitude - grau em que o software executa a função que lhe é exigida
      • manutenibilidade - grau de facilidade com que o software pode ser corrigido, adaptado ou ampliado
      • integridade - capacidade que um software tem de suportar ataques (acidentais ou intencionais) à sua integridade
      • usabilidade - tenta quantificar a característica de user friendliness do software
      DE QUALIDADE
    • Métricas
      • corretitude - grau em que o software executa a função que lhe é exigida
      • manutenibilidade - grau de facilidade com que o software pode ser corrigido, adaptado ou ampliado
      • integridade - capacidade que um software tem de suportar ataques (acidentais ou intencionais) à sua integridade
      • usabilidade - tenta quantificar a característica de user friendliness do software
      DE QUALIDADE ERROS / KLOC é a medida mais comum os defeitos são registrados pelo usuário depois que o software foi liberado para uso, e são contados ao longo de um período de tempo padrão
      • manutenibilidade - grau de facilidade com que o software pode ser corrigido, adaptado ou ampliado
      • corretitude - grau em que o software executa a função que lhe é exigida
      • integridade - capacidade que um software tem de suportar ataques (acidentais ou intencionais) à sua integridade
      • usabilidade - tenta quantificar a característica de user friendliness do software
      Métricas DE QUALIDADE Tempo médio para mudança corresponde ao tempo que demora para analisar um pedido de mudança, projetar a modificação adequada, implementar a mudança, testá-la e distribuir para todos os usuários
      • integridade - capacidade que um software tem de suportar ataques (acidentais ou intencionais) à sua integridade
      • manutenibilidade - grau de facilidade com que o software pode ser corrigido, adaptado ou ampliado
      • corretitude - grau em que o software executa a função que lhe é exigida
      • usabilidade - tenta quantificar a característica de user friendliness do software
      Métricas DE QUALIDADE Integridade = ( 1 - ameaça x ( 1 - segurança) ) ameaça - probabilidade de que um ataque de um tipo específico ocorrerá dentro de determinado tempo segurança - probabilidade de que o ataque de um tipo específico será repelido
      • usabilidade - tenta quantificar a característica de user friendliness do software
      • integridade - capacidade que um software tem de suportar ataques (acidentais ou intencionais) à sua integridade
      • manutenibilidade - grau de facilidade com que o software pode ser corrigido, adaptado ou ampliado
      • corretitude - grau em que o software executa a função que lhe é exigida
      Métricas DE QUALIDADE Pode ser medida através de 4 características: 1. habilidade física/intelectual para se aprender o sistema 2. tempo exigido para se tornar moderamente eficiente no uso 3. aumento de produtividade por alguém que seja moderadamente eficiente 4. avaliação subjetiva (questionário)
    • Métricas COLETA, COMPUTAÇÃO E AVALIAÇÃO DAS MÉTRICAS Profissionais Gerentes Software Processo de Engenharia de Software Computação das Métricas Avaliação dos Dados Coleta de Dados BASELINE - DADOS HISTÓRICOS
    • Métricas
      • Atributos dos Dados Históricos:
        • Ajudam a reduzir o risco das estimativas
        • Devem ser precisos ou próximos de um valor real
        • Coletados do maior número de projetos possível
        • As medidas devem ser interpretadas da mesma maneira durante todo o projeto
        • As aplicações devem ser similares às do trabalho que se quer estudar
          • Existe um modelo de planilha para coleta e cálculo de dados históricos do software
      • progresso e dos problemas
        • avaliar os resultados de todas as revisões conduzidas ao longo do processo de engenharia do software
        • determinar se os marcos de referência formais foram atingidos até a data programada
        • comparar a data de início real com a data de início planejada para cada tarefa do projeto
        • fazer reuniões informais para obter avaliações subjetivas do progresso do projeto
      BASELINE - DADOS HISTÓRICOS
    • ...Em Resumo... Planejar: estabelecer objetivos claros e detalhados que serão alcançados entre a situação atual e o objetivo final, juntamente com uma definição do trabalho necessário para alcançá-los Organizar: fazer o levantamento dos recursos necessários para por em prática o trabalho especificado no planejamento, numa estrutura eficaz Integrar: manter a unidade e a livre operação de recursos, principalmente os elementos humanos, durante a execução do planejado Medir: obter uma contínua realimentação sobre o andamento do que foi planejado Revisar: modificar o plano, a organização e, possivelmente, os objetivos para acomodar as discrepâncias reveladas pela medição Gerenciamento de Projeto é a execução repetida das atividades
    • Diagrama de Funções e Fronteira da Aplicação Arquivos de Interface Externa Entrada Externa Saída Externa Consulta Externa Aplicativo Outros Aplicativos Saída Externa Entrada Externa Consulta Externa Arquivo Lógico Interno
    • Determinação de Pontos de Função Brutos Arquivos de Interface Externa Entrada Externa Saída Externa Consulta Externa Aplicativo Outros Aplicativos Saída Externa Entrada Externa Consulta Externa Arquivo Lógico Interno