Aula De Projeto De Bd E Mer

  • 7,569 views
Uploaded on

 

More in: Technology , Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
7,569
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
242
Comments
0
Likes
6

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Projeto de Banco de Dados Modelo Entidade-Relacionamento PETER LUCAS GOMES COSTA BRANCO DSN03S1 / UNINORTE TEC MAN MICROS E PERIFERICOS – CETP / RS MANAUS 2008
  • 2. Seguimento Aula
    • Introdução ao Modelo Entidade Relacionamento;
    • Conceitos do MER;
    • Atributos;
    • Entidade;
    • Relacionamentos;
    • Cardinalidade;
    • Agregação;
  • 3. MER
    • A técnica de modelagem mais usada é a Abordagem Entidade-Relacionamento (ER). O modelo de dados é representado graficamente atraves de um Diagrama de Entidade-Relacionamento (DER).
    • Essa abordagem foi criada por Peter Chen (1976) é considerada como um padrão para a modelagem conceitual.
  • 4. MER
    • O modelo Entidade-Relacionamento (E-R) tem por base que o mundo real é formado por um conjunto de objetos chamados de entidades e pelo conjunto dos relacionamentos entre esses objetos;
    • O objetivo do modelo E-R é representar a estrutura lógica do banco de dados de uma empresa, especificando o esquema da empresa, quais as entidades e como elas se relacionam entre si.
  • 5. MER
    • O modelo E-R é chamado de Modelagem Conceitual , cujo objetivo é representar de uma forma abstrata, independente da implementação em computador, os dados que serão armazenados no banco de dados .
  • 6. MER
    • Conceitos Básicos:
      • O modelo E-R trabalha com alguns conceitos básicos:
        • Atributos
        • Conjuntos de Entidade
        • Conjuntos de Relacionamento
  • 7. MER
    • Atributos:
      • Simples e Compostos
      • Monovalorados e Multivalorados
      • Identificador
      • Derivados
  • 8. Atributos Simples
    • São de uso comum para uma entidade, só possui uma palavra. Ex: Nome, Idade .
    • Representação Atributo simples
  • 9. Atributo Composto
    • Este tipo de atributo possui “sub- atributos” em sua nomenclatura que podem ou não ser do mesmo tipo os quais são agregados a ele no mundo real Ex: O atributo endereço temos os “sub- atributos”, Rua, Nº da casa, bairro, cidade, CEP, etc.
    Endereço CEP Nº da Casa Rua
  • 10. Atributo Multivalorado
    • Possui vários valores dentro de uma único atributo, mais todos os demais valores têm que ser do mesmo tipo.
    • Ex: Telefones – Celular (92) 8175-1711, Residencial (92) 3671-9434, Comercial (92) 3614-9936
    Representação Atributo Multivalorado
  • 11. Atributos Especiais (Atributo Identificador)
    • Ele identifica a principal característica da entidade.
    • Ex: Entidade Homem – Identificador Nome
    • Entidade Aluno - Identificador Matricula
    Representações Atributo Identificador
  • 12. Conceituando atributo MER Nome Sócio Endereco Cod_Socio Os atributos não são representados graficamente, para não sobrecarregar os diagramas. Quando é utilizado um software para a construção de modelos ER, o software armazena a lista de atributos de cada entidade em um “ Dicionário de Dados ”.
  • 13. Modelagem E-R Empregado Dependente Cod_Emp Nome (1,1) (0,n) Num_Seq Nome
  • 14. Conjunto de Entidades
        • Uma entidade é uma “coisa” ou um “objeto” no mundo real que pode ser identificada de forma única em relação aos outros objetos;
        • Um conjunto de Entidades é um conjunto que abrange entidades de mesmo tipo que compartilham as mesmas propriedades: atributos.
        • representação de um objeto do mundo real do qual se deseja manter informações
        • Objetos concretos (pessoa, automóvel) ou abstrato (departamento, projeto)
  • 15. Representação de Entidade Empregado Departamento Sócios Shows
  • 16. Conjunto de Relacionamentos
      • Um relacionamento é uma associação entre uma ou várias entidades (objetos da realidade)
      • Ex. um relacionamento entre um sócio “João” com o show “S-15”.
      • Esse relacionamento especifica que o sócio “João” compareceu ao show que foi designado com o numero “S-15”.
      • Um conjunto de relacionamentos é um conjunto de relacionamentos de mesmo tipo.
  • 17. Representação de Relacionamentos Sócios Shows Participa Empregado Departamento Trabalha
  • 18. Auto-Relacionamento Ocorre quando uma entidade se associa a outra do mesmo tipo. esposa marido Pessoa Casamento
  • 19.
    • A função que uma entidade desempenha em um relacionamento é chamada Papel ;
    • Pode ocorrer de um mesmo conjunto de entidades participar de um conjunto de relacionamentos mais de uma vez em diferentes papeis.
    • O número de conjuntos de entidades que participa de um conjunto de relacionamento é também o grau desse conjunto de relacionamento. Um conjunto de relacionamento binário é de grau dois ; um relacionamento ternário é de grau três .
  • 20. Mapeamento de Restrições O esquema de E-R de uma empresa pode definir certas restrições, as quais o conteúdo do banco de dados deve respeitar. Isso é feito utilizando o Mapeamento de Cardinalidade
  • 21. Mapeamento de Cardinalidade Expressa o número de entidades as quais outra entidade pode estar associada via um conjunto de relacionamentos.
  • 22. Cardinalidade de Relacionamentos
    • Cardinalidade máxima : indica a quantidade máxima de ocorrências de entidades que podem estar associadas a uma ocorrência da outra entidade (1 ou n).
  • 23.
      • Ex.: A entidade Empregado tem cardinalidade máxima 1 no relacionamento Trabalha: uma ocorrência de Empregado pode estar associada a no máximo uma ocorrência de Departamento, ou em outros termos um empregado pode estar trabalhando somente em um departamento.
      • A entidade Departamento tem cardinalidade máxima de 120 no relacionamento Trabalha: uma ocorrência de Departamento pode esta associada a no máximo 120 de Empregado, isto é, um departamento pode ter no máximo 120 empregados trabalhando nele.
  • 24. Cardinalidade de Relacionamentos
    • Duas cardinalidades máximas são relevantes:
      • A cardinalidade máxima 1
      • A cardinalidade máxima “muitos” representada pela letra n
    Ocorrência referente a departamento Ocorrência referente a empregado Empregado Departamento Trabalha n 1
  • 25. Cardinalidade de Relacionamentos Cardinalidade Mínima: especifica se a participação de todas as ocorrências das entidades no relacionamento é obrigatória ou opcional. Em um projeto de BD é usada somente duas cardinalidades mínimas: a cardinalidade mínima 0 e a cardinalidade mínima 1 . A cardinalidade mínima 1 recebe a denominação de “associação obrigatória”. A cardinalidade mínima 0 recebe a denominação de “associação opcional”. A cardinalidade mínima em um Diagrama é anotada junto a cardinalidade máxima.
  • 26. Cardinalidade Mínima Empregado Mesa alocado (1,0 ) (1,1 )
  • 27. Mapeamento de Cardinalidade
    • Para um conjunto de relacionamentos R binário entre os conjuntos de entidades A e B, o mapeamento das cardinalidades deve seguir uma das instruções abaixo:
  • 28. Um para Um – 1:1
      • Uma entidade em A está associada no máximo a uma entidade em B , e uma entidade em B está associada a no máximo uma entidade em A .
    a 1 a 2 a 3 a 4 b1 b2 b3 b 4
  • 29. Um para muitos – 1:N
    • Uma entidade em A está associada a várias entidades em B . Uma entidade em B , entretanto, deve estar associada no máximo a uma entidade em A .
    a 1 a 2 b1 b2 b3 b 4
  • 30. Muitos para muitos – N:N ou M:N
    • Uma entidade em A está associada a qualquer número de entidades em B e uma entidade em B está associada a um número qualquer de entidades em A .
    a 1 a 2 a 3 a 4 b1 b2 b3 b 4
  • 31.
    • Toda a estrutura lógica do banco de dados é expressa graficamente pelo diagrama de E-R.
    • Os principais componentes de um E-R:
      • Retângulos – representam os conjuntos de entidades;
      • Elipses – representam os atributos;
      • Losangos – representam os conjuntos de relacionamentos;
      • Linhas – unem os atributos aos conjuntos de entidades e os conjuntos de entidades aos conjuntos de relacionamentos;
      • Elipses duplas – atributos multivalorados.
  • 32. Diagrama Entidade Relacionamento devedor cliente empréstimo Rua_cliente Nome_cliente Cod_cliente total Numero_dep
  • 33. Engenharia de Informações
    • O que foi apresentado até agora foi utilizado a notação do Peter Chen.
    • Com a evolução e a criação de ferramentas CASE, foram criadas outros tipos de notação.
    • Engenharia de Informações foi criado na década de 80 por James Martin.
  • 34. Modelagem E-R – James Martin Exemplo de Modelagem, onde: = muitos = um = a ocorrência do relacionamento é opcional ; = a ocorrência do relacionamento é obrigatória ; Empregado Departamento
  • 35. Peter Chen X James Martin Empregado Departamento Empregado Departamento Trabalha (1,1) (0,n)
  • 36. Modelagem E-R Representação de uma entidade Fraca Empregado Dependente
  • 37. Modelagem E-R – James Martin
    • As principais diferenças entre as notações:
      • Os relacionamentos são representados apenas por uma linha que une as duas entidades;
      • Somente relacionamentos binários;
      • A notação de cardinalidade máxima e mínima é gráfica, sendo assim: o símbolo mais próximo ao retângulo é a representação da cardinalidade máxima e o mais distante a cardinalidade mínima.
  • 38. Modelagem E-R Táxi Motorista Associações de “Um para Um” Estado Cidade    Associações de “Um para Muitos”
  • 39. Associações de “Muitos para Muitos” Advogado Processo
  • 40. Entidade Associativa Em um banco de dados não é possível implementar um relacionamento M:N , sendo assim foi criado na modelagem a Entidade Associativa . Entidade Associativa é a associação entre uma entidade e um relacionamento, ou a associação entre dois relacionamentos. Advogado Processo/ Advogado Processo