• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
O Mundo é Plano Cap 7
 

O Mundo é Plano Cap 7

on

  • 5,370 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,370
Views on SlideShare
4,888
Embed Views
482

Actions

Likes
3
Downloads
161
Comments
0

14 Embeds 482

http://ronaldocomunica.blogspot.com 195
http://ubiratangeo.blogspot.com 101
http://ronaldocomunica.blogspot.com.br 78
http://consultcom.org 32
http://www.via6.com 30
http://pluralrs.com.br 11
http://www.slideshare.net 10
http://www.consultcom.org 8
http://rafaelcad.blogspot.com 6
http://www.papocabeca.blog.br 3
http://birageo.blogspot.com 3
http://www.google.com.br 2
http://ronaldocomunica.blogspot.pt 2
http://64.233.163.132 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    O Mundo é Plano Cap 7 O Mundo é Plano Cap 7 Presentation Transcript

    • O Mundo é Plano How the world became flat , by Thomas Friedman Um curso desenvolvido pela turma 2006, mestrado executivo em gestão empresarial, FGV/EBAPE Licensa de uso: Creative Commons
    • Este trabalho é parte dos requerimentos da disciplina Gestão de Operações, Ministrada pelo professor Dr. Alexandre Linhares Turma Original Fernando Contreras Henrique Arns Jader Rocha Luis S. Gandolfi Pedro Gonçalves Jr.
    • Cap. VII - Como as Empresas se Ajustam
      • Na confusão, busca a simplicidade.
      • Na discórdia, busca a harmonia.
      • Na dificuldade, está a oportunidade.
      • Einstein
    • Impacto do “achatamento” nas empresas Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Como as Empresas se Ajustam
      • Empresas e indivíduos precisam de estratégias para se ajustar ao achatamento do mundo.
      Para crescer, é melhor aprender a mudar e ajustar-se dentro do novo jogo. Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Como as Empresas se Ajustam
      • As empresas que conseguiram prosperar, são as que melhor compreenderam a tripla convergência e desenvolveram suas próprias estratégias para se ajustar a ela, em vez de tentar resistir.
      Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Estratégias de Ajuste Regra n º 1 Quando o mundo se achata – e você se sente achatado – procure uma pá e cave dentro de si mesmo. Não tente construir muralhas. Caso: Greer e associados Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Regra nº 1
      • O mundo se achatou e todos os processos análogos se tornaram digitais, móveis e pessoais. Houve uma comoditização dos produtos e serviços.
      Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • Concorrência:
      • Empresas gigantescas , capazes de cuidar de clientes grandes, médios e pequenos,
      profissionais que trabalham em casa, se utilizando de tecnologia de ponta. Regra nº 1 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • “ Antes nós ficávamos irritados quando perdíamos um cliente para outra empresa,
      agora estamos perdendo para pessoas ”. Regra nº 1 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • Antes – tirar a foto e definir a expressão artística
      Solução – foco na competência da empresa e na capacidade de inovar Agora – tirar, definir, revelar. O laboratório completo “ Sorvete de baunilha já não serve como ganha-pão” Regra nº 1 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Estratégias de Ajuste
      • Regra n º 2
      • Os pequenos se comportarão como grandes.
      • Caso: Aramex – Serviços de entrega no Oriente médio.
      www.flickr.com by Miskan www.flickr.com by JUNDI
      • Uma maneira para que as firmas sobrevivam no mundo plano é aprender a se comportar como se fossem realmente grandes.
      • A chave para agir como grandes sendo pequenas é a rapidez em aproveitar todos os novos instrumentos de colaboração, a fim de chegar mais longe, mais depressa, mais ampla e mais profundamente.
      Regra nº 2 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • ARAMEX x Airborne
      • Agilidade + tecnologia/colaboração
      • Software e engenharia próprios mundialmente
      Regra nº 2 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • Formas de colaboração:
      • Cadeias de fornecimento
      • Terceirização
      • Empreitada
      • Esteróides
      • Fadi Ghandour : “Eu era grande nacionalmente e pequeno internacionalmente, e inverti isso”
      Regra nº 2 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Estratégias de Ajuste
      • Regra n º 3
      • Os grandes se comportarão como pequenos
      • Starbucks e E*Trade
      www.flickr.com by Ryan Hardly
      • Uma maneira pela qual as grandes empresas aprenderam a prosperar no mundo plano, foi se habituando a agir como se fossem pequenas, permitindo aos seus clientes agir como grandes.
      Regra nº 3 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • As grandes empresas agem como pequenas, criando plataformas que permitem ao cliente individual servir-se no seu próprio ritmo à seu próprio tempo e segundo seus próprios gostos.
      Regra nº 3 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • O cliente torna-se autodirigido e estas empresas permitem que eles ajam como se fossem grandes clientes.
      As empresas transformam os clientes em empregados e ao mesmo tempo o fazem pagar por isso. Regra nº 3 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Estratégias de Ajuste
      • Regra n º 4
      • As melhores companhias são os melhores colaboradores.
      • No mundo plano, cada vez mais negócios serão levados a efeito no interior das empresas ou entre elas.
      • As novas camadas de criação de valor estão se tornando de tal maneira complexas que nenhuma firma ou departamento individual será capaz de dominá-las sozinha.
      • IBM e Rolls Royce
      www.flickr.com by Benus
      • Especialidade cada vez mais granulares demandam alto nível de colaboração para se realizar uma nova descoberta valiosa.
      • Exemplos: Stent e videogames
      Regra nº 4 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Quanto mais os diferentes pólos de conhecimento se ligarem no mundo plano, mais especializações e especialistas aparecerão, mais inovações serão geradas das suas diferentes combinações e mais a gerência terá de cuidar dessa capacidade. Regra nº 4 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • Na Rolls Royce a competência essencial é a parceria tanto na terceirização quanto na pesquisa e desenvolvimento tecnológico
      • Conceito de “Micromultinacionais”
      Regra nº 4 Rolls-royce by Sharon Fenstermacher By photo4yan
    • Estratégias de Ajuste
      • Regra n º 5
      • Num mundo plano, as melhores empresas se mantêm saudáveis fazendo exames de raio X dos pulmões e em seguida vendendo os resultados aos clientes.
      “ Os negócios de nichos podem transformar-se em commodities com mais rapidez do que nunca” Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • Raio X – Identificar na empresa
      • a) Suas competências centrais (capacidades internas) ou ativos que interessam a terceiros;
      • b) Áreas que possam ser
      • terceirizadas com uma relação
      • favorável.
      Regra nº 5 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • A tripla convergência possibilitou
      • a) Que as empresas possam vender suas competências centrais (capacidades internas) a um mercado muito mais amplo e diversificado.
      • b) A terceirização para qualquer empresa
      • em qualquer lugar do mundo que tenha a competência essencial e os custos competitivos.
      Regra nº 5 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Estratégias de Ajuste
      • Regra n º 6
      • As melhores companhias terceirizam para vencer e não para se encolher.
      • Caso: LRN
      Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • Terceirizam para inovar com maior rapidez e a custos mais baixos a fim de crescer, ganhar fatias de mercado e contratar mais funcionários de diferentes especialidades, não para economizar despedindo empregados.
      Regra nº 6 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • “ Estou terceirizando para ganhar, e não para economizar dinheiro.” Seidman - LRN
      • Parceria: Mind Tree
      • Engenheiros americanos na defesa e extensão, e Engenheiros indianos no salto estratégico
      Regra nº 6 2 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com Mind tree by Markvsequeira
      • “ Busca de fornecedores” – isso é o que o mundo plano ao mesmo tempo permite e exige.
      Regra nº 6 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Regra nº 6 “ A decisão de terceirizar é forma de atacar e não de defender-se. Seidman - LRN Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Estratégias de Ajuste Regra n º 7 Terceirização não é somente para os Benedict Arnold’s. (traidor da revolução da Independência Americana) Também serve para os idealistas. Caso: McKinsey Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Regra nº 7 Empresário social: Mentalidade de escola de Administração com coração de assistente social Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Regra nº 7 “ Nenhum de nós domina o outro; é uma verdadeira colaboração que cria futuros melhores para gente abaixo e acima de nós.” Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
      • Motivo que revela a clareza do mundo plano:
      “ Eu ainda não conheci o iraniano. Fechamos negócio pelo instant messenger e pelo e-mail Yahoo!” Hockenstein Regra nº 7 Fotos- Fonte: Site Fotosearch.com
    • Empresa Reação Mudança na Estratégia Mercado Global Tripla Convergência Competidores Locais E Globais Fornecedores Locais E Globais Utilizar os instrumentos de colaboração Fugir da comoditização – dar opções aos cliente Terceirizar para ganhar Sumário Conhecer e explorar suas competências
    • “ Para competir com sucesso pelo futuro, uma empresa precisa ser capaz de ampliar seu horizonte de oportunidades. Isso exige que a alta gerência considere a empresa como um portfólio de competências essenciais , e não como um portfólio de negócios.” Prahalad, C.K.; Hamel, gary- Competing for the Future HBS – 1.995 Core Competence
    • Conjunto de habilidades e tecnologia e a integração destas ; Que dá uma contribuição desproporcional para o valor percebido pelo cliente; Que Possibilita uma diferenciação entre os concorrentes; É uma porta de entrada para os mercados do futuro. Prahalad, C.K.; Hamel, gary- Competing for the Future HBS – 1.995 Core Competence (Competência essencial)