• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Sequencia Didatica Angulo
 

Sequencia Didatica Angulo

on

  • 15,117 views

 

Statistics

Views

Total Views
15,117
Views on SlideShare
15,096
Embed Views
21

Actions

Likes
4
Downloads
0
Comments
1

2 Embeds 21

http://linguagem-logo-sme.blogspot.com 20
http://www.linguagem-logo-sme.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…

  • Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Sequencia Didatica Angulo Sequencia Didatica Angulo Document Transcript

    • PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO EDUCACIONAL DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA E DIFUSÃO EDUCACIONAL GERÊNCIA DE TECNOLOGIAS DIGITAIS Seqüência Didática Ângulos Área de Matemática Ciclo I – Etapa Inicial, 1ª e 2ª etapas – (1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental de nove anos) Objetivo Conteúdos Critérios de Avaliação Identificar formas tridimensionais e Formas tridimensionais: esfera, Verificar se o estudante: bidimensionais em diferentes cone, cubo, paralelepípedo, Identifica e representa figuras contextos, percebendo pirâmide e outras. geométricas estabelecendo semelhanças e diferenças entre os Formas bidimensionais: relações com objetos do espaço e objetos do espaço e do plano quadrado, retângulo, círculo, do plano. fazendo descrições orais, triângulo e outras. Percebe relações simétricas construções e representações. Planificação. nos objetos do espaço e do plano. Ampliação e redução. Representa proporcionalmente Simetria. objetos do espaço (em malhas, Noções projetivas: envolvem maquetes e outros). relações entre a figura e o sujeito, Realiza a planificação de estuda a transformação que formas como a do cubo e a do sofrem os objetos ao serem paralelepípedo, percebendo que representados. suas faces e bases formam figuras bidimensionais conhecidas. Área de Matemática Ciclo II – 1.ª e 2.ª etapas – (4.º e 5.º anos do Ensino Fundamental de nove anos) Objetivo Conteúdos Critérios de Avaliação Identificar características das Formas tridimensionais: poliedros Verificar se o estudante: figuras geométricas por meio de e corpos redondos. Identifica e faz uso das descrições orais, construções e Formas bidimensionais: relações simétricas nas figuras representações, percebendo polígonos e círculos. geométricas. semelhanças e diferenças entre os Noções projetivas: envolvem Representa proporcionalmente objetos do espaço e do plano. relações entre a figura e o sujeito, (no plano ou em maquetes) mantendo determinados objetos do espaço. elementos invariantes (noções de Realiza planificações, direita,esquerda, em cima, percebendo as relações entre as embaixo, na frente, atrás, etc.) formas tridimensionais e numa projeção que ocorre com as bidimensionais. figuras geométricas quando estas Identifica as características e sofrem deslocamentos,mantendo representa figuras geométricas, suas características (forma, estabelecendo relações com dimensão). objetos do espaço e do plano. Planificação. Realiza composições de Ampliação e redução. figuras geométricas utilizando Simetrias. formas tridimensionais e bidimensionais. Percebe e utiliza as noções projetivas e euclidianas em representações.
    • Diretrizes Curriculares para a Educação Municipal de Ensino, volume 3 Ensino Fundamental, páginas 260,265 e 266 Com base nas diretrizes, sugerimos esta seqüência didática de encaminhamento metodológico que integra vários recursos tecnológicos, principalmente o software Micromundos, na sistematização do conteúdo. São sugestões para que você professor, utilize em sua totalidade ou no que considerar viável. • Levantar o que os alunos já sabem Sistematizar o conhecimento de direção que os alunos já sabem, através de atividades simples como: Banho de papel-consciência corporal; Desenho do corpo contornado em papel bobinas e desenhando as características. Desenhar no papel as duas mãos, colocar suas características particulares (pinta, arranhão) e nomear direita e esquerda. Brincar de “vivo-morto” variando para direita para esquerda. Nomear coisas que estão a sua direita a sua esquerda. Ir girando o corpo 90º graus e continuar falando. Fazer duas filas, uma de frente para outra. Pedir que levantem a mão direita. Comparar com o colega da frente (reversibilidade). . Cumprimentar-se, amarrar o sapato, tocar sua orelha esquerda, para que as crianças percebam que quando a pessoa está de frente, a direção parece mudar. Recortar figura de pessoas e nomear direita e esquerda. Perguntar o que está na frente do fulano, a direita de cicrano, trocando as pessoas, para que as crianças possam tomar a posição do outro com referência, ao invés da sua. Observar e desenhar objetos de diferentes ângulos (de cima, de baixo, de frente, etc.) Fazer a maquete da sala de aula.
    • Andar sobre linhas dizendo o que está fazendo (indo para frente, virando para direita...). Registrar o caminho numa folha quadriculada. Trabalhar as quantidades com material dourado (unidade, dezena...). Trabalhar ângulos, iniciando com a história da convenção dos 360º graus (pode-se fazer um livrinho sobre ângulos), coisas que giram e medem 360º. Recortar um círculo para mostrar. Girar o corpo. Recortar outro círculo e dividi-lo ao meio = 180º graus. Girar o corpo. Objetos que têm formato, dividir o 180º ao meio = 90º graus e dividi-lo ao meio = 45 º graus. Girando o corpo. Coisas com formato onde encontramos este formato. É muito importante trabalhar com as crianças a noção de giro e de medida do ângulo. Entregar folha com um caminho desenhado para que as crianças escrevam os comandos e testem no computador com a tartaruga riscando. Fazer desenhos simples no chão para que as crianças andem sobre eles, desenhem no papel, escrevam os comandos e testem no computador. Atividade em que uma criança programa em uma folha para outra executar. . Definir a problematização Partindo do que os alunos demonstraram na atividade, conversar sobre a aplicação de todos estes conceitos realizados por ele, mas por meio do computador. Aplicar atividades de direção e ângulos, utilizando atividades virtuais como: Com o transferidor eletrônico, os alunos poderão identificar o número corresponde a cada grau. Apresentar aos alunos o transferidor, para que eles analisem o que pode ser feito com este instrumento. Instigar os alunos com os seguintes questionamentos: Para que eles acham, que serve este instrumento; Do que é composto o instrumento; Uma vez identificado o objetivo do instrumento, manipular, medindo os graus de objetos da sala de aula. Para ter uma visão das linhas e dos ângulos, os alunos poderão simular os ângulos com o transferidor eletrônico.
    • http://web.educom.pt/pr1305/mat_geometri_angulos.medir3.swf(transferidor eletrônico) Após este manuseio, propor um desafio do Micromundos. Criar botões com a programação de mudar direção. DESAFIO 1 LABIRINTO RETÂNGULAR: COMANDO: MUDEDC (mude direção) DESAFIO 2 LABIRINTO CIRCULAR
    • Encaminhamentos Utilizando o jogo Addboo (disponível em http://terrabrasil.softonic.com/ie/11684/Adiboo ) Software Demo, que trabalha noções de direção e orientação espacial (para frente, direita e esquerda) utilizando tábuas para que a tartaruga coma as alfaces.
    • De cá pra lá, de lá pra cá (disponível em 11/12/08 http://revistaescola.abril.com.br/multimidia/pag_jogos/gal_jogos_279550.shtm l) Software Free que trabalha com orientação e ângulos ( 45º e 90º)
    • Geoplano para a construção de formas geométricas e identificação dos ângulos de cada forma construída. Geoplano virtual http://www.jlsigrist.com/appletgeoplan.html (retangular) http://nlvm.usu.edu/es/nav/frames_asid_127_g_2_t_3.html?open=activities (circular) Sistematização Utilizando o software Micromundos, propor aos alunos que criem as figuras geométricas. Segue o roteiro explicando o por que do uso dos ângulos pedidos:
    • Quadrado Um quadrado é um quadrilátero (polígono de 4 lados) regular. 1. Use o lápis: UL 2. Para frente: PF 100 3. Agora trabalharemos com os ângulos. Já que os ângulos internos de um quadrado medem 90º, então a tartaruga terá que girar 90º em relação a sua posição inicial: PD 90. 4. Agora basta repetir estes processos até que o quadrado possa ser finalizado. 5. Pode-se mostrar o comando REPITA: repita 4 [ PF 100 PD 90] Triângulo Triângulo é a figura geométrica que ocupa o espaço interno limitado por três linhas retas que concorrem, duas a duas, em três pontos diferentes formando três lados e três ângulos internos que somam 180. O Triângulo Equilátero possui todos os lados congruentes. Um triângulo equilátero é também equiângulo: todos os seus ângulos internos são congruentes (medem 60°),
    • deste modo pode-se afirmar que o triângulo equilátero é um polígono regular (assim como os demais que vamos trabalhar). 1. Use o lápis: UL 2. Sabendo que um ângulo reto possui 90º e que os ângulos internos de um triângulo eqüilátero medem 60º, a tartaruga deve ser posicionada a 30º (angulo externo 90º - 60º do ângulo interno). Para isso usaremos o comando PD (para direita). 3. Agora vamos traçar a primeira reta do triângulo através do comando PF (para frente) em 100 passos. 4. Vamos agora girar a tartaruga para traças a segunda reta. Então para que o ângulo interno seja 60º iremos subtrair 60º de 180º, restando 120º. A seguir avance 100 passos. 5. Agora basta repetir os mesmos procedimentos e finalizar a construção do triângulo. 6. Pode-se mostrar o comando REPÍTA: PD 30 repita 3 [ PF 100 PD 120]
    • Pentágono Pentágono é um polígono com cinco lados. A soma dos ângulos internos do pentágono é 540º, ou seja, num pentágono regular cada ângulo interno tem a medida de 108º. 1. Use o lápis: UL 2. Para facilitar a construção do pentágono, tracemos inicialmente à base: PD 90 PF 100 3. 180º - 108º resultaria em 72º que será o ângulo externo da base até a segunda reta do pentágono. (PE 72) 4. Agora basta repetir o processo. Repetindo o processo 5 vezes o pentágono será finalizado. 5. Pode-se mostrar o comando REPÍTA: PD 90 repita 5 [ PF 100 PE 72]
    • Círculo Nos exemplos anteriores foi possível perceber que há a possibilidade de desenhar inúmeras formas geométricas apenas com comandos básicos como PF, PD e PE. Porém, em formas mais complexas, podemos usufruir de outros comandos. Traçaremos agora uma circunferência, mas quantos lados uma circunferência possui? Depois de todas estas atividades seria comum que seus alunos lhe fizessem este questionamento , mas qual seria a resposta ideal? Em qualquer livro de matemática encontraríamos algum conceito parecido com: uma circunferência é o lugar geométrico de todos os pontos de um plano que estão a uma certa distância, chamada raio, de um certo ponto, chamado centro. Mas pensemos: Está seria a melhor abordagem para alunos que estão iniciando o estudo desta matéria? Questionemos a nós mesmos como educadores. Seguindo a mesma linha dos exemplos anteriores, mostrando que uma circunferência é formada por lados sim, porém e formada por n lados. Uma boa estratégia seria mostrar os exemplos anteriores e fazer com que os alunos percebam que o quadrado (4 lados) é mais parecido com a circunferência do que o triângulo (3 lados) e que o pentágono esta mais parecido com a circunferência do que o quadrado (4 lados), ou seja, quanto mais lados o polígono tiver, mais próximo de uma circunferência ele será. 1. Use o lápis: UL 2. Conheceremos o comando repita, utilizado para repetir inúmeros processos automaticamente, pois para desenhar a circunferência iremos usar ângulos bem pequenos e avançar a menor unidade possível. Portanto avançaremos 1 unidade e giraremos 1 unidade, mas para fecharmos a circunferência teremos que repetir tais processos 360 vezes. ( REPITA 360 [ PF 1 PD 1 ] ) 3. Agora os alunos podem experimentar, vejamos o que acontece se aumentarmos o ângulo. Vejam que se a tartaruga girar um ângulo maior, quer dizer que mais rapidamente fecharemos à circunferência, traçando uma circunferência menor. E se aumentarmos as unidade para frente à circunferência será maior.
    • Aproveitando o trabalho com os ângulos, pode-se propor uma parceria com a linguagem artística. Usando o quadro da Tarsila do Amaral , São Paulo 1924, os alunos poderão analisar as figuras geométrico contidas nesta obra. Utilizar os comandos do Logo , para fazer a releitura da obra. Disponível em 15/12/2008 em www.giovanasperb.pbwiki.com/f/DSC00779.JPG
    • • Avaliação – Critérios Realizou as atividades proposta de investigação de conteúdo; Compreendeu seu corpo como referência; Compreendeu as noções de direção; Percebeu a necessidade dos ângulos Participou dos debates; Realizou os desafios propostos Realizou as atividades virtuais com autonomia; Utilizou os comandos da Linguagem Logo, para a construção de figuras geométricas; Construiu no software Micromundos uma apresentação com releitura da representação artística.