Your SlideShare is downloading. ×

Projecto currilar grupo 2010 2011

10,479

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
10,479
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
563
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito Agrupamento de Escolas de Mafra EB Dr. Sanches de Brito Sala Amarela Projecto Curricular de Grupo “A Cidadania às Cores” Educadora de Infância: Ermelinda Mestre 1Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 2. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de BritoÍNDICEA – IntroduçãoB – Diagnóstico 1 – Caracterização do Estabelecimento de Educação/Ensino 2 – Caracterização do grupo 3 – Necessidades e potencialidades/interesses reais do grupo 3.1 – Aspectos gerais 4 – Levantamento de recursos 4.1 – Humanos 4.2- MateriasC – Opções EducativasD – Organização do Ambiente Educativo 1 – Organização do grupo 2 – Organização do espaço 3 – Organização do tempoE – Intenções de Acção para o Ano Lectivo 1 - Prioridades curriculares, objectivos e estratégias 2 – Acção a desenvolver com os E.E e outros parceiros educativos 3 – Acção a desenvolver com outros docentes e não docentes 4 – Acção a desenvolver no sentido da continuidade educativa 5 – Actividades e iniciativas de enriquecimento curricularF – Procedimentos de Avaliação 1- Mecanismos de avaliação dos processos, dos resultados de aprendizagem e das nossas práticas 2 – Avaliação do projecto curricularG - Anexos 2Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 3. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de BritoA – Introdução IntroduçãoOs Projectos Curriculares têm como finalidade a organização de toda a acção educativado educador de infância para o ano lectivo a que se refere, de forma a concretizar umcurrículo adequado ao contexto do grupo de crianças e que se articule com o ProjectoCurricular de Agrupamento.A estrutura do presente Projecto Curricular de Grupo decorre de uma reflexãoindividual que pretende entrecruzar outras perspectivas de organização:- A circular 17/DSDC/DEPEB/2007;- As Metas de Aprendizagem para a Educação Pré-escolar;- O Projecto Curricular do Agrupamento;- O Projecto Educativo do Departamento de Educação Pré-escolar.Farei uma breve fundamentação teórica, explicitando as opções pedagógicas inerentesao meu percurso profissional tendo em conta, também, as orientações curriculares paraa Educação Pré-escolar e as Metas de Aprendizagem para a Educação Pré-escolar.Tentarei fazer uma contextualização para o desenvolvimento deste projecto curricular;trata-se da clarificação da situação em que todo o processo se vai desenvolver.Farei a caracterização das crianças, da equipa educativa, dos materiais e dos recursosdisponíveis. Na caracterização do grupo de crianças farei apenas referência aosinteresses e necessidades, tentando clarificar o que está dominado e o que terá aindaque ser desenvolvido.Num outro ponto tentarei explicar o que pretendo com o meu trabalho ao longo desteano lectivo; até onde espero conseguir chegar cooperando com o grupo e ajudando o seudesenvolvimento. De uma forma esquemática mostrarei quais as minhas principaisintenções educativas de acordo com as áreas das Orientações Curriculares.Irei clarificar as metodologias seguidas ao descrever como vou organizar o trabalhocurricular. Referirei como organizei o espaço, os materiais e os tempos de rotina diáriae semanal.Ao longo do ano estão previstas diversas actividades: eventos culturais, propostasvindas dos planos de actividades de departamento ou de estabelecimento e/ou outrassolicitações.A forma como pretendo cooperar com as famílias e com a comunidade próxima serádescrita neste documento, onde tentarei fazer um levantamento de possíveis ajudas queabrangem famílias e comunidade educativa.Falarei ainda da forma como será feita a avaliação das crianças; pretendo aquiexplicitar como a avaliação deve ser vista numa perspectiva formadora, ao alcance dascrianças, servindo de motor para o seu próprio desenvolvimento. Ainda neste ponto ireireferir como será a comunicação dos resultados e a divulgação da informação recolhida. 3Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 4. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito B – Diagnóstico 1 – Caracterização do Estabelecimento de Educação/ Ensino EB Dr. Sanches de Brito O Estabelecimento de Educação/ Ensino Dr. Sanches de Brito fica situado na Estrada nacional 116, nº38 A-da-Perra no concelho de Mafra e está integrado no AEM. O Estabelecimento é constituído pelo Pré - Escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico. O recinto escolar deste Estabelecimento de Educação/Ensino é um projecto de raiz. O espaço exterior é amplo, não havendo delimitação física de recreio entre níveis de educação/ensino. O espaço exterior possui: - Uma zona de acesso ao Estabelecimento de Educação/Ensino devidamente delimitada das zonas de recreio; - Um recreio que circunda o estabelecimento, possuindo três zonas de escorregas, uma caixa de areia e uma zona para jogar à bola; O espaço exterior que confina com a Estrada Nacional 116 é utilizado apenas para circulação de crianças utilizadoras do transporte escolar autárquico. TIPO DE E D I F Í C I O : Construção Moderna – 2009 (Inauguração – 18 de Julho de 2009) Nº.Pisos Corredor Salas de Gabinetes Outros Espaços Aula - Secretaria - WC - Gabinete Médico - Gabinete Municipal - Arrumos --- - Polivalente - Central Técnica - ElevadorPiso 0 Átrio Entrada - WC dos professores - Sala de Professores - Arrumos dos Professores Corredor do --- - Arrumos/Armários (Centro de Recursos) Átrio - Quadro Eléctrico - 2 WC s alunos - 1 WC deficientes 4 Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 5. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito - Sala de Unidade 8 Especializada - 3 WCs alunos Corredor do - Sala das Assistentes - Arrumos (Produtos e Equipamento de Jardim de Operacionais Limpeza) Infância - 6 Salas de JI -1 Sala de 1º ciclo - Refeitório ---- ------------ - Cozinha, Copa, Sala de Sujos, Despensa, Corredor do Sala das A.O. da cozinha, Balneários para as Refeitório A.O. da cozinhaPiso 0 - Arrumos do leite - 2 Balneários alunos ----- ------------ - 2 Balneários de Professores Corredor do - Sala de arrumos (Arquivos) Ginásio - Pavilhão Desportivo - Arrumos do equipamento desportivo ----- --------------- - Biblioteca Corredor da - Sala de Informática Biblioteca 14 6 Salas de Expressão Corredor Plástica - 4 WCs alunos Único Piso 1 - 1 WC adultos - 1 Sala de arrumos (Material e Equipamento de Limpeza) - 2 Salas de Arrumos (Mobiliário Escolar) Este Jardim-de-Infância possui 6 salas de actividades com capacidade para 150 Crianças. Neste Jardim-de-Infância funciona, para além da Componente Lectiva, a Componente de Apoio à Família da responsabilidade da Câmara Municipal de Mafra. Este serviço integra todos os períodos que estejam para além das 25 horas lectivas e engloba o prolongamento da manhã e da tarde e serviço de refeições: almoço e lanche. Os recursos humanos desta instituição são da responsabilidade do Ministério da Educação e da Autarquia. No que diz respeito à Componente Lectiva, o corpo docente deste Jardim-de-Infância é constituído por 6 Educadoras de Infância no trabalho directo com as crianças e 1 Docente dos Serviços Especializados, que apoia duas crianças com N.E.E. O Jardim-de-Infância dispõe de 6 Assistentes Operacionais, sendo as mesmas da responsabilidade da Autarquia. 5 Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 6. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito 2 – Caracterização do Grupo 2.1- Perfil do grupo de crianças O grupo da Sala Amarela, a que se refere este projecto é um dos seis gruposheterogéneos do ensino Pré-escolar que constituem a população deste Jardim-de-Infância. O grupo é constituído por 25 crianças, sendo que 10 são do sexo feminino e 15 dosexo masculino. As idades situam-se entre os 3 e os 5 anos (idade referente a 31 deDezembro de 2010). Constituição do grupo: Idade Nº de alunos Sexo feminino Sexo masculino 3 3 1 4 8 5 5 4 4 Total 15 10 As crianças são na sua maioria portuguesas (2 crianças são brasileiras), alguns paistem outras nacionalidades (7 são oriundos do Brasil). 6Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 7. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de BritoA distribuição por idades e anos de frequência neste jardim-de-infância faz-se doseguinte modo: Nome 1ª Vez 2ª Vez 3ª Vez 5 Anos Catarina X Dinis C X Ema X Duarte F X Joana F X Rafael X Vasco X Vitoria X 4 Anos Beatriz X Carolina R. X Diogo X Dinis P. X Francisco X Inês A. X Inês T. X Lara X Laura X Leonor X Matilde X Miguel X Rodrigo X 3 Anos Bianca X Fabrício X Rita X Sofia X 7Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 8. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito Todas as crianças residem no concelho de Mafra. A maioria das crianças reside nasimediações do Jardim de Infância. De manhã, a deslocação para o Jardim de Infânciafaz-se, na maioria dos casos, em transporte próprio ou a pé (uma criança utiliza otransporte da Câmara). Alguns familiares directos, vêm buscar as crianças no final doperíodo lectivo. Componente de Apoio à Família - Prolongamento: Manhã: 8h00 às 9H00, Tarde:15H30 às 19H00; Almoço: 12H00 às 13H30 No que concerne à Componente de Apoio à família, apesar da responsabilidadeformal ser da Câmara Municipal de Mafra, existe um trabalho de parceria entre oseducadores de infância e as técnicas de animação social e pedagógica/animadoras. Das 25 crianças que frequentam o Jardim-de-infância, 21 estão inscritas naComponente Social de Apoio à Família da Câmara Municipal de Mafra. Este apoio, quese inicia pelas 8.00h, corresponde às necessidades dos Encarregados de Educação,sendo que 17 crianças chegam entre as 9.00h/9.15h. A totalidade dos inscritos usufrui do serviço constituído por Refeição (almoço) e 21das actividades de prolongamento, a partir das 15.30h e até às 19.00h. 2.2 - Caracterização do agregado familiar A maioria dos Pais trabalha por conta de outrem, em actividades profissionaisligadas aos serviços públicos e privados. Em quase todos os casos, ambos os Paisexercem actividades profissionais. Habilitações literárias dos Pais: Habilitações Mãe Pai 1º Ciclo 0 0 2º Ciclo 2 4 3º Ciclo 3 2 12º 9 9 Bacharelato 1 0 Licenciatura 7 5 Pós-graduação 1 0 8Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 9. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito Idades dos Pais: Idades Mãe Pai <30 4 1 30 - 39 18 16 40 - 49 2 3 > 50 0 0 O quadro seguinte apresenta o número de irmãos por criança : N.º de Nenhum 1 2 3 irmãos N.º de 11 10 3 1 crianças A maioria das crianças vive com ambos os Pais e, quando existem, com osirmãos: Pessoas com quem as N.º de alunos crianças moram Pai e Mãe 11 Pai e Mãe/ irmãos 13 Mãe 1 9Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 10. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito A maioria dos encarregados de educação é: Encarregados de N.º de alunos educação Mãe 19 Pai 6 3 – Necessidades e potencialidades/interesses reais do grupo O diagnóstico que a seguir se apresenta resultou da observação do grupo decrianças e de cada uma em particular. Não utilizei instrumentos específicos de avaliaçãodiagnóstica. Privilegiei as situações em interacção e em contexto e a observação atentado comportamento das crianças e os seus desempenhos nas actividades ou tarefaspropostas. As produções, as narrativas das crianças sobre e/ou durante as mesmas e osregistos de observação que fui recolhendo constituem um dos dados. Por outro lado,estabeleci conversas formais e informais com alguns Pais, particularmente nas situaçõesque entendi necessitar de mais informação ou de uma melhor articulação em termos deintervenção. São estes elementos que me ajudam a identificar os interesses enecessidades e a estabelecer as minhas opções educativas e intenções de trabalho paraeste ano lectivo. 3.1 - Aspectos gerais O tempo de integração e de adaptação ao Jardim de Infância decorreu sem grandesdificuldades, particularmente por parte das crianças que frequentam pela primeira vez. Na generalidade, as crianças já começam a dominar as regras base defuncionamento do Jardim de Infância, nomeadamente no que concerne à organização dosespaços de trabalho e à distribuição dos tempos (rotinas). Durante todo este processo,que sempre que se justifique será reajustado ao longo do ano lectivo, tive necessidadede apelar à compreensão das crianças mais velhas, no sentido de uma maior tolerânciapara com os «incumprimentos» por parte dos colegas mais novos ou que frequentam pela 10Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 11. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Britoprimeira vez e à colaboração com os adultos no apoio aos seus pares. Esta estratégiateve bons resultados e criou mecanismos de cooperação inter pares que ainda persisteme que são frequentemente mobilizados pela educadora. Alguns instrumentos demonitorização e de regulação implementados (ex., quadro de regras, quadro de tarefasou quadro de presenças), também se revelaram de uma grande importância. O perfil do grupo é heterogéneo. Existe um grupo de crianças muito comunicativas eexpansivas, que cooperam/sugerem e aderem com prazer às experiências deaprendizagem, mas que também necessitam desenvolver competências ao nível daatenção e concentração e do respeito pelo outro. Esta questão ganha mais visibilidade,nos tempos de reunião/planeamento/avaliação ou no modo pouco organizado com que seproduzem as brincadeiras de «faz de conta» e «jogos de construção». Há ainda outrogrupo de crianças muito dependentes dos adultos, que ainda revelam pouca iniciativa eautonomia e que recorrem frequentemente ao apoio destes para a tomada de decisõesou para a resolução de conflitos. Em termos de interesses e preferências, a grande maioria das crianças gosta dejogos e construções, actividades de carácter motor e da área de «faz de conta».Verifica-se ainda um grande interesse pelas actividades relacionadas com a biblioteca eos jogos de mesa. 4 – Levantamento de recursos 4.1– Humanos  Crianças/Alunos;  Docentes (Pré-Escolar, 1º ciclo, Coordenadora do Estabelecimento, Coordenadora de Departamento e Professor Bibliotecário);  Docentes dos Serviços Especializados da Educação Especial, (existe uma Unidade de Apoio a Autistas neste centro escolar);  Assistentes Operacionais;  Pais/ Encarregados de Educação/ Famílias;  Comunidade. 11Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 12. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito 4.2 – Materiais As salas do Jardim-de-infância são espaços agradáveis, que dispõem de iluminaçãonatural, em virtude da existência de amplas janelas/porta de acesso ao espaçoexterior, numa das paredes.Dispõem de vários espaços de arrumação, água corrente (com lavatório) e acessodirecto a casa de banho colectiva (comum a duas salas da mesma ala). O mobiliário é adaptado e modelado de forma a tornar-se adequado às idades eestaturas das crianças, embora já tenham sido adquiridos novos materiais continua aexistir algumas falhas a colmatar, no que concerne a material lúdico e didáctico-pedagógico (área da casinha, área dos jogos de mesa, móvel para biblioteca, e área daescrita/computador). Também ao nível dos brinquedos de exterior, terão de ser feitas algumas aquisições,de modo a aumentar diversidade de jogos e opções em espaço de recreio livre.C – Opções educativas Compete ao Educador de infância como construtor e gestor do currículo e no âmbitode um Projecto Educativo de Agrupamento, articular o enunciado na documentação dereferência com as necessidades do seu grupo e de cada uma das crianças, emcolaboração alargada com os diversos parceiros educativos (pais, famílias, comunidadee outros níveis de ensino), num processo reflexivo de observação, planeamento, acçãoe avaliação. Uma concepção de escola democrática, ancorada em atitudes e valorescomo a autonomia e a responsabilidade individuais, a justiça e a solidariedade e aindao respeito pela diversidade, servirá de base ao trabalho a desenvolver, num contextoparticipativo e alicerçado em parcerias e sustentado pela prática quotidiana do trabalhocooperativo. 12Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 13. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito Parti do tema proposto pelo Agrupamento de Escolas de Mafra para este ano lectivo,«2010/2011», para a tomada de decisão quanto ao que privilegiar na minha intervençãoeducativa com/para este grupo de crianças. Defendo uma pedagogia organizada e estruturada em torno de pequenos projectos,que têm como suporte a actividade lúdica característica destas faixas etárias, que searticulam entre si e que permitem múltiplas possibilidades de apoio à aprendizagem e deresposta às necessidades individuais. Podem ser projectos de curta duração e queterminam num espaço de tempo ou projectos que persistem após as reformulaçõesnecessárias. Podem partir da iniciativa das crianças ou surgir sob a minha proposta. Pretendo ainda ir ao encontro do grande interesse da maior parte das crianças pelasTIC, através da exploração das potencialidades do computador. As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) têm provocado mudanças naEducação, por isso a integração de novas realidades como o computador e a Internetcontribuem, também no Jardim de Infância, para criação de estratégias inovadoras deensino-aprendizagem. A informática na educação de infância assume um papel de aliadade todas as actividades desenvolvidas, permitindo a utilização de recursosdiversificados para pesquisa de informações, jogos/actividades didácticas, dinamizaçãoda escrita e não só… daí a importância da área da informática na sala. Pretendo, por último, uma pedagogia diferenciada, centrada na cooperação, queinclua todas as crianças, aceite as diferenças, apoie a aprendizagem e responda àsnecessidades individuais. Estas opções foram (e vão sendo) partilhadas com os Pais, desde a primeirareunião, por entender serem nossos parceiros. Em relação aos pais e comunidadedefendo o seu envolvimento na vida quotidiana do contexto do Jardim-de-infância e umtrabalho cooperativo. Por fim, ainda no quadro das minhas opções educativas, com outros profissionaisde educação, nomeadamente, as professoras do 1º ciclo e professor bibliotecárioproponho-me a desenvolver um trabalho em parceria/articulação. 13Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 14. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito Em termos metodológicos não me fundamento numa única teoria metodológica.Partindo da construção deste projecto como documento orientador das práticas,abrangente, contextualizado e aberto, algumas metodologias como o Modelo CurricularHigh Scope, o Movimento Escola Moderna e a Metodologia de Trabalho de Projecto,surgem “entrelaçadas” na estruturação do meu trabalho. Procuro adoptar uma linhapedagógica baseada no Construtivismo, numa perspectiva de Educação para aDiversidade. Potencio um ambiente organizado com recursos a instrumentos de regulação e demonitorização, em que as crianças terão um papel activo na organização e tomada dedecisão sobre as suas escolhas e tarefas e uma responsabilidade social sobre as suasacções; darei visibilidade a alguns temas/festividades/ocasiões especiais; a auto-avaliação do alcance da aprendizagem será incentivada; será estimulada a pesquisa e aresolução de problemas; a perspectiva de que as crianças aprendem activamente; aarticulação contínua com as Famílias.D – Organização do ambiente educativo 1 – Organização do grupo São 25 crianças, 10 das quais do sexo masculino e 15 do sexo feminino, comidades compreendidas entre os 3 e os 5 anos (dados referentes a 31 de Dezembro de2010). Trata-se de crianças muito vivas e alegres, mas também muito irrequietas. O factode o grupo ser heterogéneo em termos etários, com maior prevalência de crianças com4 anos, pressupõe muita atenção do adulto. Tendo em conta a organização e gestão dopessoal auxiliar, que neste momento atribuí uma auxiliar por sala, para este ano lectivo,será possível uma oferta mais personalizada, que permita um desenvolvimento maiscompleto das propostas educativas adequadas a estas crianças. Procuro facilitar a organização e a tomada de consciência de pertença a um grupo,bem como a atenção e o respeito pelo outro, através da nossa atitude, de histórias, daparticipação das crianças e de alguns instrumentos de monitorização e de organização. Existem ainda tempos de reunião (para dar os bons dias, conversar, planear, avaliar),que fazem parte da rotina diária. Porém, sempre que se entende ser necessário,fazemos pausas para resolver problemas, conflitos ou para negociar. Por defender que a interacção entre crianças em momentos diferentes dedesenvolvimento e com saberes diversos pode ser facilitadora do desenvolvimento e da 14Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 15. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Britoaprendizagem, na organização do grupo irei criar situações que facilitem o trabalhoentre pares e em pequenos grupos. É uma prática que já comecei a usar (nocomputador, em trabalhos de grupo ou na resolução de tarefas…) e que verifiquei serbem aceite, quer pelas crianças que prestam apoio/tutoria (sentem-se grandes,colaborantes e competentes) quer pelas crianças que são auxiliadas (aprendem aresolver problemas). Deste modo, as crianças desenvolvem-se e aprendem, contribuindo para odesenvolvimento e aprendizagem das outras.2 - Organização do espaço A organização do espaço e materiais da sala de actividades é flexível e faz-se deacordo com as necessidades e evolução do grupo, pelo que pode sofrer modificações aolongo do ano lectivo. As razões para estas opções assentam nas dinâmicas do grupo, nasminhas intenções educativas e nas finalidades educativas dos materiais. A sala de actividades divide-se em várias áreas. Considero alguns espaçospermanentes, porque entendo que são desafiadores e adequados às crianças em idadepré-escolar. É o caso da área de jogo simbólico (casinha das bonecas), da área daexpressão plástica (desenho, recorte e colagem, modelagem, pintura), da área dabiblioteca, da área da experimentação e da matemática (jogos de mesa), da área dasconstruções e garagem/animais, da área da escrita e da área da reunião, comunicação,planeamento, avaliação, discussão (mesa grande). Cada área encontra-se identificada,através de um registo escrito. Existem 3 espaços de exposição dentro da sala. Nestes espaços encontram-sevários instrumentos de pilotagem, regulação e organização do grupo (quadro depresenças, calendário mensal, quadro dos aniversários, quadro do tempo, quadro detarefas, mapa de actividades ou outros que forem surgindo). O espaço exterior, recreio, apresenta uma zona com baloiços e alguns jogospintados no chão. Dispomos ainda de uma sala de informática, um ginásio e umabiblioteca. O espaço não se circunscreve apenas ao recinto escolar. Entendo que a devetranscender, tornando-se todo o espaço escolar e extra-escolar (localidade, povoação) 15Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 16. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Britocomo espaço educativo. A sala de actividades transforma-se no local onde se organiza eregista o saber, pelo que deverá ser um sistema flexível, vivo e em mudança. 3 – Organização do tempo O tempo lectivo distribui-se do seguinte modo: 09.00h-12.00h e das 13.30h-15.30h. A distribuição do tempo educativo faz-se de modo flexível, mas corresponde amomentos que se repetem com uma certa periodicidade, dando origem à seguinte rotinaeducativa, sempre para que as crianças se sintam seguras e partes integrantes. 2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª Feira 6ª FeiraAcolhimento/Planifi- Acolhimento/Reunião Acolhimento/Reunião Acolhimento/Reunião Acolhimento/Reunião cação semanal Actividade de livre Actividade de livre Actividade de livre Actividade de livre Movimento no Ginásio escolha escolha escolha escolha ExpressãoActividade orientada Actividade orientada Actividade orientada Actividade orientada musical/histórias com a educadora GabrielaHigiene/Lanche/Recr Higiene/Lanche/Recr Higiene/Lanche/Recr Higiene/Lanche/Recr Higiene/Lanche/Recr eio eio eio eio eio Trabalho em grupo/ Trabalho em grupo/ Trabalho em grupo/ Trabalho em grupo/ Trabalho em grupo/Actividade orientada Actividade orientada Actividade orientada Actividade orientada Actividade orientadaHigiene /Almoço Higiene /Almoço Higiene /Almoço Higiene /Almoço Higiene /Almoço Hora do conto Hora do conto Hora do conto Hora do conto Hora do conto Trabalho em grupo/Trabalho em grupo/ Trabalho em grupo/ Trabalho em grupo/ Trabalho em grupo/ Actividade orientadaActividade orientada Actividade orientada Actividade orientada Actividade orientadaActividade de escolha Actividade de escolha Actividade de escolha Actividade de escolha Actividade de escolha livre livre livre livre livre Revisão do dia Revisão do dia Revisão do dia Revisão do dia Revisão da semana 16Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 17. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito ORGANIGRAMA DO AMBIENTE EDUCATIVO DA SALA DE ACTIVIDADES FUNDAMENTOS TEÓRICOS DA ACÇÃO PEDAGÓGICA Linha Pedagógica Movimento da Metodologia do Modelo Pedagógico Currículo High Construtivista Escola Moderna Trabalho de Projecto Reggio Emilia Scope Organização do Organização do Organização do Grupo Espaço TempoPlaneamento Avaliação Instrumentos de Áreas de Rotinas Gestão e Partilha ActividadeDa Educadora Da Educadora - Quadro de Construções/Ga -Acolhimento: regras; ragem; -Reunião em grande-Planificação -Periódica - Quadro mensal grupo; - Casinha dassemanal das -Formativa de presenças; -Planeamento; bonecas;propostas de -Tempo de trabalho em - Quadro diário -Fantoches;actividades a Das Crianças pequenos de tarefas; -Escrita: grupos/pares/individual:apresentar; -Semanal - Quadro mensal -Biblioteca; em actividades livres -Auto-avaliação do Tempo;-Registo diário -Jogos de e/ou projectos; - Portefólio - Calendário; mesa; -Lanche;das actividades - Avaliação das - Quadro de -Artes -Recreio;realizadas. crianças pelos - Tempo de trabalho em actividades; (desenho, seus pares. - Quadro anual pequenosDas crianças plasticina, grupos/pares/individual: de aniversários; recorte… em actividades livres-Diária - Quadro de -Pintura; e/ou projectos;-Individual projectos. -Informática Tempo de arrumar; . No QDA . Em tabela -Almoço;de planeamento. - Reunião em grande grupo; - Tempo de trabalho em pequenos grupos/pares/individual: em actividades livres e/ou projectos; -Tempo de arrumar. 17 Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 18. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito As actividades lectivas da manhã decorrem após um momento prévio de conversa em grandegrupo, onde se verifica o preenchimento dos quadros, contam-se novidades e combinam-se asactividades do dia. O período da manhã é também reservado para actividades de escolha livre aoque se seguem actividades mais orientadas pela educadora, em grande grupo ou em pequenosgrupos. À 5ª feira desenvolvemos expressão físico-motora. Sempre que seja necessário e possíveliremos à sala de informática e à biblioteca. A parte da tarde, inicia-se sempre com um curtomomento de leitura/conto/poesia, ao que se seguem actividades mais orientadas, de acordo com oplaneado e com os trabalhos de projecto em curso. Haverá durante o dia ainda tempo de avaliaçãoe reformulação do trabalho desenvolvido. Esta organização temporal procura ainda integrar as actividades preconizadas no projecto curricular e as inerentes à natural sequência do ano (sazonais e/ou festas), assim como as provenientes dos interesses espontâneos e/ou manifestos pelas crianças. O tempo na Componente Sócio-Educativa, valência de almoço, é preenchido com a refeição e actividades de ar livre/informais e de natureza lúdica (recreio) E – Intenções de acção para o ano lectivo 1 - Prioridades curriculares, objectivos e estratégias Com base no diagnóstico do grupo, nos recursos existentes e nos projectos em acção ou emergentes proponho-me criar oportunidades de aprendizagem assentes nos saberes essenciais previstos para estas idades e expressos nas Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Para o desenvolvimento do projecto curricular parti ainda do tema geral proposto para todos os Jardins de Infância do Agrupamento de Escolas de Mafra, «Cidadania às Cores». Será meu papel mobilizar o conhecimento e as competências necessárias ao desenvolvimento de um currículo integrado, no âmbito da Expressão e da Comunicação e do Conhecimento do Mundo. A Formação Pessoal e Social é uma área transversal, dado que todas as componentes curriculares deverão contribuir para promover nas crianças 18 Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 19. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Britoatitudes e valores que lhes permitam tornarem-se cidadãs conscientes e solidárias,capacitando-as para a resolução dos problemas da vida. Assim, no âmbito da Expressão e da Comunicação, é meu objectivo: - Organizar um ambiente de estimulação comunicativa, proporcionando a cadacriança oportunidades específicas de interacção com os adultos e com as outrascrianças; - Promover o desenvolvimento da linguagem oral de todas as crianças, atendendo,de modo particular, às que manifestam dificuldades específicas; - Favorecer o aparecimento de comportamentos emergentes de leitura e escrita,através de actividades de exploração de materiais escritos; - Favorecer o aparecimento de comportamentos emergentes do pensamento lógico-matemático, através de actividades de exploração e a partir das situações doquotidiano, intencionalizando momentos de consolidação e sistematização de noçõesmatemáticas; - Promover, de forma integrada, diferentes tipos de expressão (plástica, musical,dramática e motora) inserindo-os nas várias experiências de aprendizagem curricular; - Organizar actividades e projectos que, nos domínios do jogo simbólico e do jogodramático, permitam a expressão e o desenvolvimento motor, de forma a desenvolver acapacidade narrativa e a comunicação verbal e não verbal. 19Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 20. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de BritoFace aos objectivos a que me proponho, e sem prejuízo de outras opções, são minhasprioridades curriculares e respectivas situações de aprendizagem: Prioridades Domínio Situações de aprendizagem curriculares Prestar atenção ao que o interlocutor diz: - Conversas/diálogos em grande grupo – contar acontecimentos e situações vividas; descrição e explicação de situações quotidianas e significativas; Comunicação comunicação de saberes, experiências; recados; jogos de atenção; planeamentoLinguagem e de situações; avaliação de actividades; rotina que inclui diariamente ouvir ler ou e narrar histórias; convites a pessoas da comunidade;Comunicação compreensão Comunicar eficaz e adequadamente ao contexto: verbal - Conversas/diálogos em grande grupo – contar acontecimentos e situações vividas; descrição e explicação de situações quotidianas e significativas; narração de histórias; recados; planeamento de situações; avaliação de actividades; situações na área «faz-de-conta; Contar, recontar e inventar histórias, individualmente ou em grupo; Consciência - Jogos de palavras: Criar/Brincar com rimas; decomposição de sílabas com fonológica palmas; lengalengas; palavras começadas e acabadas com o mesmo som; - Integrar a escrita nas rotinas e no quotidiano: recados; avisos; etiquetagem; escrita de histórias; cartas; oralidade das crianças, na sua presença; mensagens; textos livres; elementos de desenhos; notas/apontamentos; listas de compras, receitas... - Leitura e escrita de correspondência significativa para o grupo – Familiarização correspondência; notícias relevantes em jornais recebidos; informações; avisos para os pais e encarregados de educação… com o código - Criar, nas áreas da sala, oportunidades para escrever: cadernos; envelopes; escrito agendas; folhas;Emergência - Elaborar os livros sobre assuntos abordados no âmbito dos projectos em da escrita acção: receitas de culinária; plantas aromáticas; herbário; histórias; - Ilustrar histórias (Ficha do Conto); -Reprodução de letras, palavras, nomes; data. - Ilustrar poesias, textos e registos de projectos, de receitas, de visitas de estudo, de actividades, de experiências e de listas de palavras Utilização do - Escrita no computador: documentos; reprodução de letras, palavras, nomes, código textos - Utilização do computador na elaboração de diferentes registos (escrito, informático desenho) - Construção de ficheiros de imagens, com as respectivas denominações; - Colecção de logótipos de marcas de produtos conhecidos das crianças; - Etiquetagem dos cabides, materiais pessoais, instrumentos de regulação do grupo... com os nomes; - Identificação das áreas de materiais com as respectivas denominações; - Leitura de poesias, pictogramas, lengalengas, trava-línguas, provérbios,Emergência Envolvimento adivinhas da leitura com a leitura - Utilização da biblioteca: - organização dos livros; pesquisas - Consulta de dicionários, enciclopédias, revistas, jornais… - Exploração de imagens, gravuras, fotografias - Hora do Conto: momento diário em torno do livro - Leitura efectuada por Pais ou outros elementos da comunidade (mensal) “Adivinha quem vem contar uma história” 20Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 21. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito Jogo - Dramatização de histórias, poesias, canções, situações, actividades, … simbólico e - Produção de acessórios com recursos a técnicas de expressão plástica; Expressão - Jogo simbólico (casa das bonecas; fantoches; médico; …) jogo - Jogos de imitação (profissões, objectos, expressões, sentimentos...) dramático - Mimar situações - Exploração de vários materiais: sombras chinesas, fantoches, máscaras… Prioridades Domínio Situações de aprendizagem curriculares Organização e - Recolher dados em situações do quotidiano, inquéritos ou questionários às crianças/pais/comunidade... tratamento de - Construção de gráficos... dados - Análise de resultados - Resoluções de problemas do quotidiano – contagens (leitura das crianças presentes e ausentes; leitura do calendário mensal; leitura do calendário Sentido de do tempo) - Contagem oral: a partir de histórias; rimas; lengalengas; de objectos número - Representações: pictográficas, iconográficas ou simbólicas em receitas, registos, etiquetagens... - Construção de relações numéricas, através de jogos, cartões, dominós, enfiamentos, - Construções tridimensionais; - Dobragens em papel; Geometria - Construções com jogos: blocos lógicos, tangram; formas geométricas; blocos de construções...Matemática - Explorar particularmente as situações da «Cozinha Pedagógica» : pesar; comparar pesos; medir; comparar medidas; comparar capacidades; inventar e utilizar unidades de medida (chávena; copo; litro; Kg...) Medida/Peso - Exploração de objectos mediante a unidade de referência: medida, peso, volume… -Situações do quotidiano: comparação entre alturas; organização do espaço da sala; jogo simbólico, nomeadamente na casinha - Explorar situações em expressão físico-motora para abordar noções de tempo (antes/depois; lento/rápido; depressa/devagar…); espaço (à frente/atrás; em cima/em baixo; dentro/fora; esquerda/direita; Tempo longe/perto; interior/exterior…); de grandeza (maior/menor; igual/diferente; alto/baixo; grande/pequeno/médio; comprido/curto; largo/estreito); de quantidade (cheio/vazio; muito/pouco) … - Situações do quotidiano - Resoluções de problemas do quotidiano (ex: sequência dos dias da Padrões semana) - Explorar padrões: jogos; blocos lógicos; legos... 21Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 22. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito No âmbito do Conhecimento do Mundo, é meu objectivo: - Proporcionar ocasiões de observação de fenómenos da natureza e deacontecimentos sociais que favoreçam o confronto de interpretações, a inserção dacriança no seu contexto, o desenvolvimento de atitudes de rigor e de comportamentosde respeito pelo ambiente e pelas identidades culturais. - Criar oportunidades para a exploração das quantidades, com recurso àcomparação e estimativa e à utilização de sistemas convencionais e de processos nãoconvencionais de numeração e medida; - Estimular, nas crianças, a curiosidade e a capacidade de identificarcaracterísticas das vertentes natural e social da realidade envolvente; - Promover a capacidade de organização temporal, espacial e lógica deobservações, factos e acontecimentos;- Despertar o interesse pelas tradições da comunidade, organizando actividadesadequadas para o efeito Domínio Prioridades curriculares Situações de aprendizagem - Editar, num livro a auto-descrição do perfil de Saberes sociais cada criança (nome, idade, preferências, dados pessoais...). Ir actualizando. - Construção do jardim aromático Saberes da biologia - Registo de observações e realização de gráficos Ciclo de vida das plantas - Pesquisa de informação em diferentes materiais Características das plantas de consulta: livros, internet, vídeos... - «O nosso laboratório»: realização de Conhecimento experiências da física e da química do Mundo - Provas de alimentos; actividades de descoberta Saberes da física/química das características que distinguem os alimentos - «Pequenos Cientistas»: Actividades de experimentação - Rotinas de higiene diária - Realização de ementas saudáveis Saúde e higiene - Confecção, ao longo do ano lectivo, de pratos com recurso a alimentos ricos e variados (com a colaboração dos encarregados de educação) 22Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 23. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito No âmbito da Formação Pessoal e Social, e atendendo aos aspectos maisevidenciados pelo diagnóstico do grupo, é meu objectivo: - Possibilitar que a criança interaja com diferentes valores e perspectivas,favorecendo a tomada de consciência de si e do outro - Organizar um ambiente relacional securizante, contribuindo para o bem-estare auto-estima das crianças; - Estimular a autonomia da criança e do grupo, assente na aquisição do saber-fazer indispensável à sua independência e necessário a uma maior autonomia; - Proporcionar ocasiões de vivência de valores democráticos. Domínio Prioridades curriculares Situações de aprendizagem - Distribuir tarefas e responsabilizar as crianças pela sua execução - Etiquetar cabides, áreas, materiais e Independência/autonomia equipamentos que estão à disposição de cada criança - Reuniões na mesa grande para discussão, tomada de decisão, planeamento Organizar em cooperação partilhada o espaço e os materiais - Combinar regras da sala de utilização dos espaços e materiais, de funcionamento, de relação - Elaborar quadros: presenças, tempo, aniversários, tarefas, actividades Vivência de valores - Discussão em grupo, pesquisa e estudo de temas de interesse para o grupo Formação democráticos - Comunicação e expressão de emoções Pessoal e Social -Relações e interacções entre adultos/crianças/grupo estabelecidas no quotidiano do Jardim de Infância - “À conversa com a família”, descoberta das várias profissões - Festejar ocasiões especiais que apontam para a cidadania, baseada na aquisição de um espírito crítico e da interiorização de valores: dia da Alimentação; S. Martinho; Natal; Dia do Amigo; Educar para a cidadania Dia do Pai; Dia da Mãe; Dia da Mulher; Dia da Liberdade; Dia da Criança; Dia dos Avós; outros - Actividades da “Cozinha Pedagógica” (com a colaboração das famílias) - Educação do consumidor. 23Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 24. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito Em termos de estratégias pedagógicas, perspectivo a minha acção educativa numalógica de articulação de saberes entre as diferentes áreas de conteúdo a desenvolver.Enfatizarei conteúdos transversais e a abordagem globalizante. Oriento a minha intervenção no sentido de permitir o desenvolvimento de projectospedagógicos complexos, que se articulam entre si, que ampliem os saberes das crianças,impliquem um conjunto diversificado de oportunidades de aprendizagem e integrem aabordagem de diferentes áreas de conteúdo. Para a construção progressiva do projecto pedagógico darei prioridade àparticipação e partilha do poder e à decisão conjunta na procura de novos saberes. Tentarei potenciar actividades com recurso às novas tecnologias de informação ecomunicação, por ser um domínio em que as crianças manifestam muito interesse e,particularmente as mais velhas, competências. Por fim, darei ainda enfoque a visitas de estudo, saídas pelo exterior, sempre quese revelem como formas de enriquecimento do nosso projecto pedagógico. 2 - Acção a desenvolver com encarregados de educação e outrosparceiros educativos As relações que pretendo estabelecer com as famílias assume diferentes formas: - Reuniões de informação e discussão de problemas educativos; - Trocas informais; - Partilha de apetências e saberes dos pais e parceiros sociais, enquantocontributos para uma participação activa, nas experiências de aprendizagem dascrianças. 24Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 25. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito - Colaboração em actividades de «casa» (propostas para realizarem com oseducandos) - Colaboração nos projectos, “Adivinha quem vem contar uma história” e “Àconversa com a família”.Entendo que esta relação organizacional, que implica colectivamente os pais, se deveestabelecer através da sua participação: - No projecto pedagógico do Jardim-de-infância; - Em actividades do Plano Anual de Actividades; - No desenvolvimento dos projectos da sala; - Continuidade do blogue da sala. Este apelo à participação dos pais e encarregados de educação foi efectuado nareunião de arranque do ano lectivo. Solicitei que colaborassem activamente nasactividades do Jardim-de-infância, quer através das reuniões a realizar durante o anolectivo, como nas propostas feitas e a fazer pela educadora ou através da dinamizaçãode projectos e actividades, que venham a pressupor o envolvimento da comunidadeeducativa. 3 – Acção a desenvolver com outros docentes e não docentes No recinto escolar, para além do Jardim de Infância também existe a EB1 e, aum nível mais alargado, o Agrupamento de Escolas. Esta inserção num estabelecimento enum território educativo permite-nos tirar proveito de recursos humanos e materiais efacilitar a continuidade educativa. Pretendo também articular algumas actividades comuns que aproximem estes doissectores, nomeadamente as que remetem para comemorações. No final do ano lectivoserá comunicada informação escrita relativa à avaliação global das crianças quetransitam para o 1º ciclo, a qual constará do processo individual de cada criança. 25Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 26. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito4 – Acção a desenvolver no sentido da continuidade educativa No sentido de facilitar a continuidade educativa em relação à transição da famíliapara o jardim-de-infância é minha intenção: - Disponibilizar meia hora semanal do meu horário de componente não lectivapara o atendimento formal e individualizado aos pais e encarregados de educação; - Promover a implicação e participação dos pais na concepção dos projectos ena sua implementação (abertura a sugestões e propostas e implicação no seudesenvolvimento); - Estabelecer redes de ligação entre os pais e encarregados de educação e ojardim-de-infância (recados/pedidos de colaboração escritos pelas crianças oueducadora; divulgação, na entrada do jardim de infância, do plano de operacionalizaçãodo projecto curricular; informação/exposição actualizada dos registos das situações deaprendizagem, blogue da sala…); No sentido de facilitar a continuidade educativa em relação à transição para o 1ºciclo é minha intenção: - Proporcionar momentos de diálogo envolvendo docentes, para troca deinformações sobre como se faz e aprende no Jardim de Infância e na Escola do 1ºCEB; - Planificar e desenvolver projectos/actividades comuns com os professores ealunos do 1º ciclo, a realizar ao longo do ano lectivo, em assuntos importantes para avida humana e social e temas ou acontecimentos de vida social (PAA). Estas actividadesdevem envolver e implicar o Jardim de Infância e a EB1 da EB Dr. Sanches de Brito; - Organizar os registos de observação e evidências de aprendizagem em dossiêspróprios; - Organizar visitas guiadas à EB Dr. Sanches de Brito, para conhecimento dadinâmica e do funcionamento da escola; - Organizar um dia numa sala de aula do 1º ano (no 3º período). 26Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 27. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito 5 – Actividades e iniciativas de enriquecimento curricular Perspectivo algumas actividades e iniciativas de enriquecimento curricular,segundo o nosso projecto pedagógico a desenvolver e segundo critérios deexequibilidade: - Actividades de conhecimento do meio próximo e alargado: saídas ao exterior; - Idas ao Teatro/museus: (sempre que possível); - Participação em projectos alargados a todo o agrupamento; - Participação em concursos, jornadas… alargados a todo o agrupamento; - Apresentações de pequenas representações teatrais a públicos diversos (eb1da EB Dr. Sanches de Brito, outras salas do Jardim-de-infância, Jardim-de-infânciada Barreiralva e do Sobral da Abelheira, comunidade educativa...) - Comunicações dos projectos desenvolvidos na sala, às outras salas doJardim-de-infância e 1º ciclo.F – Procedimentos de avaliação 1 – Mecanismos de avaliação dos processos, dos resultados dasaprendizagens e das nossas práticas A avaliação no Pré-escolar é um “processo que envolve a observação regular eperiódica da criança, numa grande variedade de circunstâncias que sejamrepresentativas do seu comportamento ao longo do tempo”. É neste contexto que surgeo “Portefólio” individual das crianças, dossier demonstrativo do seu estado dedesenvolvimento. Será ainda feita uma súmula de avaliação periódica, tendo comosuporte uma ficha elaborada para o efeito. As crianças serão também chamadas a 27Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 28. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Britoregistarem a sua auto-avaliação final, para introduzir no seu Portfolio. Semanalmenteproceder-se-á à avaliação das actividades desenvolvidas pelo grande grupo. Pretendo partir da observação como base do planeamento e da avaliação. Aobservação de cada criança e do grupo para conhecer as suas capacidades, interesses edificuldades e o conhecimento do contexto familiar e do meio em que as crianças vivemserão práticas que tenho de empreender para melhor compreender as característicasdas crianças e adequar (diferenciar) o processo educativo às suas necessidades. De acordo com o que sei do grupo e de cada criança, com as minhas intençõeseducativas planeio o ambiente educativo, as situações e experiências de aprendizagem,não descurando a participação das crianças neste processo. Avaliar o processo e os efeitos permite-me tomar consciência da minha acção eadequar o processo educativo às necessidades de cada criança e do grupo e à suaevolução. A avaliação com as crianças e a auto-avaliação também me servirão dereferência e suporte ao meu planeamento. Relativamente à avaliação do desenvolvimento e das aprendizagens de cadacriança e do grupo, vou estabelecer de acordo com o projecto pedagógico/curricular umprocesso de avaliação por portefólio, por permitir conhecer a criança sob vários ângulosde modo a acompanhar a evolução das suas aprendizagens, ao mesmo tempo que mefornece elementos concretos para a reflexão e adequação da minha acção educativa.Deste portefólio constarão registos de observação diversos (desenhos, pinturas,registos escritos…) seleccionados segundo critérios estabelecidos com as crianças. 28Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 29. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito2 – Avaliação do Projecto Curricular A minha reflexão/avaliação centrar-se-á no processo e produto (s) /resultado(s), tentando identificar: - Principais dificuldades e possibilidades; - Efeitos/impactos das acções nas crianças, nas nossas práticas pessoais eprofissionais; - Participação/adesão das crianças; - Recomendações futuras. Trimestralmente será elaborado um relatório acompanhado de registos eproduções. No final do ano lectivo será elaborado um relatório que sintetizará asactividades desenvolvidas, os recursos mobilizados e os efeitos. 29Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 30. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de BritoG – Anexos*Competências do Educador de InfânciaA intencionalidade do processo educativo que caracteriza a intervenção do Educador de Infância passa pordiferentes etapas interligadas que se vão sucedendo e aprofundando: Observar cada criança e o grupo para conhecer as suas capacidades, interesses e dificuldades; Recolher informação sobre o contexto familiar e cultural O conhecimento da criança e da sua evolução constitui o fundamento da Observação diferenciação pedagógica que parte do que ela sabe e é capaz de fazer; Este conhecimento pressupõe produtos das crianças, diferentes formas de registo, reconhecimento do meio, da família, etc. A observação é a base do Planeamento e da Avaliação, constituindo o mais válido suporte da intencionalidade educativa. Planear o processo educativo, a partir do que o Educador conhece é condição para proporcionar um ambiente estimulante de desenvolvimento que promova aprendizagens significativas e diversificadas; Implica a reflexão sobre as suas intenções educativas e as formas de as adequar Planificação ao grupo; Permite a previsão e a organização de recursos; Permite a articulação entre as diversas áreas de conteúdo; Permite um processo de partilha e interacção do grupo facilitador da aprendizagem e do desenvolvimento. Concretizar na acção as intenções educativas, envolvendo quer o grupo quer a Acção comunidade (pais, famílias, técnicos auxiliares, outros docentes, etc.) é uma forma de alargar as interacções das crianças e enriquecer o processo educativo. Avaliar o processo é tomar consciência da acção para a adequar e estabelecer a Avaliação progressão das aprendizagens, bem como para melhorar os aspectos organizativos e os recursos. O conhecimento que advém do desenvolvimento global da criança é enriquecido pela partilha com todos os outros adultos que dividem as responsabilidades; Comunicação A troca de opiniões fornece indicações importantes para a educação da criança; A apresentação do trabalho desenvolvido permite um feedback interactivo. É fundamental que o Educador assegure e promova a continuidade educativa e a transição para a escolaridade obrigatória. Articulação É também função do Educador proporcionar condições para a aprendizagem com sucesso na fase seguinte, nomeadamente através da colaboração com as famílias e com os docentes consequentes. 30Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 31. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito*As Orientações Curriculares para a Educação Pré-EscolarO princípio geral e os objectivos pedagógicos atrás enunciado enquadram os fundamentos e a organização dasOrientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. De seguida apresenta-se por tópicos, e com base notexto da Lei-Quadro, as principais afirmações e conceitos, que sustentam os seus objectivos, fundamentos eorganização: Objectivos, fundamentos e organização Principais conceitos Educação ao Longo da Vida“A Educação Pré-Escolar é a primeira etapa da Educação Básica noProcesso de educação ao Longo da Vida” Aprender a aprender Igualdade de Oportunidades Sucesso escolar“Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e Pedagogia Estruturadapara o sucesso das aprendizagens” Carácter Lúdico Sucesso da Aprendizagem“Favorecer a Formação e o desenvolvimento equilibrado da Criança” Formação e Desenvolvimento Interligação desenvolvimento/aprendizagem Criança como sujeito do processo educativo Partir do que a criança sabe Educação para todos“Estimular o desenvolvimento Global da criança, no respeito pelassuas características individuais, desenvolvimento que implica Escola Inclusivafavorecer aprendizagens significativas e diferenciadas” Planeamento para o grupo Funcionamento do Estabelecimento Educativo“Tendo em vista a sua plena inserção na sociedade como ser Desenvolvimento Pessoal e Socialautónomo, livre e solidário” Organização do ambiente educativo“Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança com base em 31Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 32. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Britoexperiências de vida democrática numa perspectiva de educação para Formação Pessoal e Sociala cidadania” Bem-estar e segurança“Fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, norespeito pela pluralidade das cultura, favorecendo uma progressivaconsciência como membro da sociedade”Proporcionar ocasiões de bem-estar e de segurança, nomeadamenteno âmbito da saúde individual e colectiva” Expressão e Comunicação“Desenvolver a expressão e a comunicação através de linguagensmúltiplas como meios de relação, de informação, de sensibilização Conhecimento do Mundoestética e de compreensão do mundo” Articulação de Conteúdos“despertar a curiosidade e o espírito crítico” Curiosidade e espírito crítico Participação da Família“Incentivar a participação das famílias no processo educativo e Participação da Comunidadeestabelecer relações de efectiva colaboração com a comunidade” Projecto Educativo de estabelecimento* Outros Projectos-“Adivinha quem vem contar uma história” – projecto a desenvolver com os encarregados de educação/famílias-“À conversa com a Família ” – projecto a desenvolver com os encarregados de educação/famílias-“Cozinha pedagógica” – projecto a desenvolver com os encarregados de educação/famílias- Plano Nacional de leitura (projecto vaivém)- “Dar as Mãos, Dialogar e Respeitar”- “Vamos Limpar Portugal”- “Vamos conhecer os Correios” . Projecto Luta Contra a Pobreza e a Exclusão social- “Segurança e Cidadania” 32Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 33. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito*Metas de Aprendizagem para a Educação Pré-escolar"A definição de metas finais para a educação pré-escolar, contribui para esclarecer e explicitaras “condições favoráveis para o sucesso escolar” indicadas nas Orientações Curriculares para aEducação Pré-Escolar, facultando um referencial comum que será útil aos educadores de infância,para planearem processos, estratégias e modos de progressão de forma a que todas as criançaspossam ter realizado essas aprendizagens antes de entrarem para o 1.º ciclo. "Organização e Estrutura das Metas:Formação Pessoal e Social – esta área é apenas contemplada na educação pré-escolar dada a suaimportância neste nível educativo, em que as crianças têm oportunidade de participar num grupo ede iniciar a aprendizagem de atitudes e valores que lhes permitam tornar-se cidadãos solidários ecríticos. Nesta área, que tem continuidade nos outros ciclos enquanto educação para a cidadania,identificaram-se algumas aprendizagens globais que lhe são próprias. No entanto, tratando-se deuma área integradora, essas aprendizagens surgem muitas vezes também referidas, de modo maisespecífico em outras áreas, relacionadas com os seus conteúdos.Expressão e Comunicação – nesta área surgem separadamente os seus diferentes domínios. Nodomínio das Expressões são diferenciadas as suas diferentes vertentes: Motora, Plástica,Musical, Dramática, neste caso designada por Expressão Dramática/Teatro, tendo-seacrescentado a Dança que tem relações próximas com a Expressão Motora e Musical. As metaspropostas para estas várias vertentes estão organizadas de acordo com domínios de aprendizagemque são comuns a todo o ensino artístico ao longo da escolaridade básica. Por seu turno, aestrutura da Expressão Motora corresponde à que é adoptada para a Educação Física Motora do1º ciclo. Estas opções decorrem da intenção de progressão, articulação e continuidade quepresidiu à elaboração destas metas.Linguagem Oral e Abordagem da Escrita – esta área corresponde à Língua Portuguesa nos outrosciclos e inclui não só as aprendizagens relativas à linguagem oral, mas também as relacionadascom compreensão do texto escrito lido pelo adulto, e ainda as que são indispensáveis para iniciara aprendizagem formal da leitura e da escrita.Matemática – esta área contempla as aprendizagens fundamentais neste campo do conhecimento,distribuídas também pelos grandes domínios de aprendizagem que estruturam a aprendizagem daMatemática nos diferentes ciclos.Conhecimento do Mundo – esta área abarca o início das aprendizagens nas várias ciências naturaise humanas, tem continuidade no Estudo do Meio no 1º ciclo e inclui, tal como este, de formaintegrada, o contributo de diferentes áreas científicas (Ciências Naturais, Geografia e História).Tecnologias de Informação e Comunicação – uma área transversal a toda a educação básica eque, dada a sua importância actual, será, com vantagem, iniciada precocemente. 33Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 34. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito* Plano Anual de Actividades PERÍODO PRÉ-ESCOLAR ESTABELECIMENTO AGRUPAMENTO AUTARQUIA Participaremos em Aprender Transforma Semana da todas as Alimentação actividades (13-09-2010) propostas (De 18 a 22/10) Os pequenos pasteleiros (28/10/10) Vamos à 1º Magusto Tradicional descoberta (11-11-2010) (05/11/10) Cabaz do Outono (12 /11/10) Festa de Natal (16/12/2010) Cantar dos Reis Actividades de Natal (06-01-11) “As Estrelas dos Salgados” (22-02-11) 2º “Jogos com os O Nosso Carnaval Pais” (05-03-2011) (14 a 18-03 -11) “Vamos ao Cinema "Feira da Primavera" (01-04-11) 08-04-2011 34Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011
  • 35. Projecto Curricular de Grupo – Sala Amarela “A Cidadania às Cores” EB Dr. Sanches de Brito Jogos com as "O Bolota vem à Mães Escola" (de 2 a 6-5-11) 29-04-2011 Dia da Espiga (12-05-11) 3º Visita ao estúdio de televisão Criança - Um Ser (15-05-11) Inteiro 01-06-2011 Festa Passear e Partilhar Final do Ano Lectivo 22-06-2011 (18-06-11) Ao longo “Vamos descobrir Segurança e Cidadania os correios”do Ano Lectivo 35Agrupamento de Escolas de Mafra Ano Lectivo 2010/2011

×