Aula da ProfªLina Sue Matsumoto <br />   e-mail lina.sue@hotmail.com<br /> site linasue.uuuq.com<br />1<br />PENSAMENTO ...
P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />MYERS, David G. Introdução à Psicologia Geral R.Janeiro: L...
P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />3<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />PSICOLOGIA<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li...
 Cada idéia, cada ânimo, cada impulso é também um acontecimento biológico.
 Você é um corpo.
 Pensa, sente e age com o seu corpo.
 Você se relaciona com o mundo através do seu corpo.
 Seu corpo – genes, cérebro, ossos, órgãos, química, hormônios, sangue, aparência – é você.
 Sem o seu corpo, você não é ninguém.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />4<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br /...
 Pensamentos ou Cognição é a atividade mental associada com o processamento, a compreensão e a comunicação de informação.
Psicólogos Cognitivos  estudam essas atividades mentais, inclusive as maneiras lógicas e, às vezes, ilógicas pelas quais ...
Os conceitos nos ajudam a simplificar as coisas.
Organizamos os conceitos em hierarquias, para simplificar ainda mais as coisas.
Formamos conceitos por definição(Exemplo: ave é um animal ovíparo, que tem asas e penas) ou pelo desenvolvimento de protót...
Algoritmo  um procedimento passo a passo que garante uma solução, apropriados para computadores (Exemplo: encontrar a pal...
Heurística  Muitas vezes resolvemos problemas com estratégias simples de aproximação (às vezes, utilizamos a heurística e...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Ppb aula 7_pensamento

4,857

Published on

1 Comment
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
4,857
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
166
Comments
1
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ppb aula 7_pensamento

  1. 1. Aula da ProfªLina Sue Matsumoto <br /> e-mail lina.sue@hotmail.com<br /> site linasue.uuuq.com<br />1<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />
  2. 2. P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />MYERS, David G. Introdução à Psicologia Geral R.Janeiro: LTC, 2006, Cap.10, pág.216.<br />2<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />
  3. 3. P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />3<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />PSICOLOGIA<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li> Tudo que é psicológico é ao mesmo tempo biológico.
  4. 4. Cada idéia, cada ânimo, cada impulso é também um acontecimento biológico.
  5. 5. Você é um corpo.
  6. 6. Pensa, sente e age com o seu corpo.
  7. 7. Você se relaciona com o mundo através do seu corpo.
  8. 8. Seu corpo – genes, cérebro, ossos, órgãos, química, hormônios, sangue, aparência – é você.
  9. 9. Sem o seu corpo, você não é ninguém.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />4<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />PENSAMENTO<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li>Pensar  formar conceitos que organizam nosso mundo, resolvem problemas, tomam decisões eficientes e efetuam julgamentos.
  10. 10. Pensamentos ou Cognição é a atividade mental associada com o processamento, a compreensão e a comunicação de informação.
  11. 11. Psicólogos Cognitivos  estudam essas atividades mentais, inclusive as maneiras lógicas e, às vezes, ilógicas pelas quais criamos conceitos, resolvemos problemas, tomamos decisões e formamos julgamentos.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />5<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />PENSAMENTO<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li>Conceitos  agrupamentos mentais de objetos, eventos e pessoas similares. (Exemplo: conceito de cadeira = uma variedade de cadeiras, de balanço, de bebê, de dentista, do cinema, etc...)
  12. 12. Os conceitos nos ajudam a simplificar as coisas.
  13. 13. Organizamos os conceitos em hierarquias, para simplificar ainda mais as coisas.
  14. 14. Formamos conceitos por definição(Exemplo: ave é um animal ovíparo, que tem asas e penas) ou pelo desenvolvimento de protótipos – um exemplo melhor de uma categoria específica (Exemplo: um pardal se parece mais com o nosso protótipo de ave, do que um ganso)</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />6<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />PENSAMENTO<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li>Resolução de Problemas  Podemos resolver problemas por tentativa e erro, ou podemos seguir um algoritmo.
  15. 15. Algoritmo  um procedimento passo a passo que garante uma solução, apropriados para computadores (Exemplo: encontrar a palavra usando todas as letras de SPLOIOCAIG, levaria muito tempo por tentativa e erro).
  16. 16. Heurística  Muitas vezes resolvemos problemas com estratégias simples de aproximação (às vezes, utilizamos a heurística e depois, tentativa e erro).
  17. 17. Insight  súbitos lampejos de inspiração, quando de repente solucionamos o problema, resultando num senso de satisfação.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />7<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />Obstáculos à resolução de problemas<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li>Tendenciosidade em favor da confirmação é a nossa ansiedade em buscar informações que confirmem as nossas idéias (procuramos mais ansiosamente as provas que confirmem nossas idéias, do que as provas que possam refutá-las)
  18. 18. Fixação  é a incapacidade de ver um problema a partir de uma nova perspectiva
  19. 19. Predisposição habitual  tendência a repetir soluções que deram certo no passado é um tipo de fixação= suposição perceptiva (nos fixamos nas soluções que deram certo no passado, na expectativa de que também dará certo com novos problemas)..
  20. 20. Fixação funcional  é a nossa tendência para perceber as funções de objetos fixas e inalteráveis.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />8<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />Tomada de decisões<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li>Julgamentos intuitivos  graças ao processamento automático de informações da mente, estes julgamentos são instantâneos.
  21. 21. Heurística  atalhos mentais que muitas vezes nos ajudam a tomar decisões razoáveis.
  22. 22. Heurística da representatividade  é julgar a probabilidade de coisas em termos de quão bem representam protótipos específicos.
  23. 23. Heurística da disponibilidade  baseamos nossos julgamentos na disponibilidade de informações presentes em nossa memória. </li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />9<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />Erros de Julgamento<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li> Os erros de julgamento influenciado pela heurística da disponibilidade, são na maioria das vezes, inofensivo.
  24. 24. Excesso de confiança  uma tendência a superestimar a acurácia do nosso conhecimento e julgamento. O excesso de confiança tem valor adaptativo. As pessoas que erram por este motivo, vivem mais felizes e acham mais fácil tomar decisões difíceis.
  25. 25. Enquadramento  é impacto oriundo da maneira como apresentamos uma questão. (Exemplo: 65% dos alunos colam x 35% não colam, 9)% de chance de sobrevivência x 10% de chance de óbito)</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />10<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />Erros de Julgamento<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li>Tendenciosidade em favor da confirmação  a tendência para nossas convicções distorcerem nossa lógica (Deus é amor. O amor é cego. Ray Charles é cego. Ray Charles é Deus.)
  26. 26. Somos propensos a preconceitos - como procurar confirmação para nossos pressentimentos, basear-se em heurísticas eficientes mas falíveis, ter excesso de confiança e se deixar levar por enquadramentos.
  27. 27. Tendenciosidade de convicção  é tendência irracional, denos apegarmos as nossas convicções, mesmo diante de evidência em contrário.
  28. 28. Inteligência Artificial  é a ciência de projetar sistemas de computador para efetuar operações que imitam o pensamento humano e fazem coisas “inteligentes”.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />11<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />LINGUAGEM<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />“Quando estudamos a linguagem humana estamos nos aproximando do que se poderia chamar de ‘essência humana’, as qualidades da mente que são, pelo que sabemos até agora, exclusivas dos humanos” (Noam Chomsky,1972) <br /><ul><li> Linguagem  nossas palavras faladas, escritas ou gesticuladas, e as maneiras como as combinamos à medida que pensamos e nos comunicamos.
  29. 29. Quer falada, escrita ou sinalizada, a linguagem nos permite comunicar idéias complexas, de pessoa para pessoa, e transmitir o conhecimento acumulado da civilização, através das gerações, de diferentes culturas.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />12<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />Estrutura da Linguagem<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li> 1.Fonemas  conjunto de sons básicos
  30. 30. 2.Morfema  a menor unidade da linguagem que contém um significado.
  31. 31. 3. Gramática  um sistema de regras que nos permite a comunicação com outros e a compreensão do que eles dizem.
  32. 32. Semântica = conjunto de regras que usamos para extrair um significado de morfemas, palavras e até frases.
  33. 33. Sintaxe = regras que usamos para ordenar palavras em frases.
  34. 34. Todas as 5 mil línguas existentes são complexas. </li></ul>“Há sociedades da idade da pedra, mas não há idiomas da idade da pedra” (Steven Pinker, 1995)<br />
  35. 35. P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />13<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />Desenvolvimento da Linguagem<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li>Balbucio (4 m) muitos sons da fala (dá, gu, ah...)
  36. 36. Balbucio língua familiar(10m)  revela a linguagem da casa (sem exposição a outras linguas, tornamo-nos funcionalmente surdos a sons de fala que não são da lingua-nativa).
  37. 37. Estágio 1 só palavra (12m)  sons para comunicar significados (da-da, ma-ma, pa-pa...)
  38. 38. Estágio 2 palavras (24m)  fala telegráfica, com sintaxe.
  39. 39. Frases completas (+24m)  a linguagem se desenvolve depressa para frases complexas. </li></ul>“A infância é a época para a linguagem, não resta a menor dúvida. As crianças pequenas, e quanto menores melhor, são boas nisso; é uma brincadeira de criança. É uma antiga dádiva da espécie”. (Lewis Thomas, 1992)<br />
  40. 40. P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />14<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />Pensamento & Linguagem<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li> Pensamento e Linguagem se entrelaçam de maneira complexa.
  41. 41. Nossa linguagem determina a maneira como pensamos (Benjamin Lee Whorf, 1956). Linguagens diferentes impõem concepções diferentes de realidade.
  42. 42. A linguagem por si mesma molda as idéias básicas de um homem. Aprenda uma língua e você aprenderá sobre uma cultura.
  43. 43. O poder da linguagem para influenciar o pensamento torna a construção do vocabulário uma parte crucial da educação.
  44. 44. Expandir a linguagem é expandir a habilidade de pensar.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />15<br />PENSAMENTO & LINGUAGEM<br />Pensamento sem Linguagem<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br /><ul><li> Quando você está só, você fala consigo mesmo?
  45. 45. Há ocasiões em que as idéias precedem as palvras?
  46. 46. Muitas vezes, pensamos em imagens  ensaio mental – prática mental de habilidades motoras.
  47. 47. Muito do processamento de informações ocorre fora do nível consciente, além da linguagem.
  48. 48. Há muita cognição sem a linguagem.
  49. 49. E o relacionamento pensamento x linguagem?
  50. 50. A linguagem influencia o pensamento.
  51. 51. O pensamento também afeta a linguagem.
  52. 52. Novas palavras expressam novas idéias.
  53. 53. Nosso extraordinário poder de linguagem projetam a humanidade como quase “infinita em faculdades”.</li></li></ul><li>Namastê !<br />16<br />Aula da ProfªLina Sue Matsumoto <br /> e-mail lina.sue@hotmail.com<br /> site linasue.uuuq.com<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×