Ppb aula 6_emocao

4,698 views
4,532 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,698
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
151
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ppb aula 6_emocao

  1. 1. Aula da ProfªLina Sue Matsumoto<br /> e-mail lina.sue@hotmail.com<br /> site linasue.uuuq.com<br />1<br />EMOÇÃO<br />
  2. 2. P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />MYERS, David G. Introdução à Psicologia Geral R.Janeiro: LTC, 2006, Cap.13, pág.275.<br />EMOÇÃO<br />2<br />
  3. 3. P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />Conceituação<br />3<br />“Entre todas as espécies, os humanos parecem ser os que mais se emocionam “ (Hebb,1990)<br /><ul><li> Expressamos medo, raiva, tristeza, alegria e amor.
  4. 4. De onde vem as emoções? Quais são seus ingredientes?</li></ul>Exemplo: Ao voltar para casa, tarde da noite, numa rua deserta, você ouve o barulho de uma moto, e pense que o motoqueiro está ao seu encalço.<br /><ul><li> O que aconteceria? O seu coração dispara, você anda mais depressa, imagina o que o motoqueiro possa fazer e então, fica apavorada?
  5. 5. EMOÇÃO é uma mistura de:</li></ul>Excitação fisiológica (seu coração disparado).<br />Comportamentos expressivos (passos apressados).<br />Experiência consciente (interpretação/sentimento).<br />
  6. 6. P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />1) Excitação fisiológica<br />4<br />“Ninguém jamais me disse que a aflição é tão parecida com o medo. Não tenho medo, mas a sensação é de medo. As mesmas contrações do estômago, a mesma inquietação... Não paro de engolir em seco” (C.S.Lewis, 1961)<br /><ul><li> A emoção o excita fisicamente.
  7. 7. Ao ouvir o ruído da moto, seus músculos se contraem, você sente náusea, a boca fica ressecada.
  8. 8. O SNA (Sistema Nervoso Autônomo) controla a excitação fisiológica.
  9. 9. SNA-Simpático Excita (pupilas se dilatam, pele transpira, respiração acelera, boca seca, coração dispara...)
  10. 10. SNA-Parassimpático  Tranquiliza (pupilas se contraem, pele seca, respiração diminui, coração acalma...)</li></ul>“Os correlatos físicos da emoção parecem inatos e universais, ou seja, apresentam-se de forma idêntica numa aldeia da Sumatra ou numa aldeia norte-americana” (Levenson & als, 1991)<br />
  11. 11. P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />2) Expressão da emoção<br />5<br />“Para notícias do coração, pergunto ao rosto ”(Prov. Nova Guiné)<br /><ul><li> Para decifrar as emoções das pessoas nós lemos seu corpo, ouvimos seu tom de voz, estudamos seus rostos.
  12. 12. Comunicação não-verbal  A maioria das pessoas é bastante eficiente na apreensâo de significados não-verbais para decifrar, por exemplo, as emoções oriundas de um antigo filme mudo.
  13. 13. Levantar apenas a parte interna da sobrancelha revela aflição ou preocupação.
  14. 14. Um sorriso simulado, muitas vezes se prolonga por +4 ou 5” um prazo em que a maioria das expressões autênticas já se desvaneceu.
  15. 15. Sinais reveladores da mentira, como a voz elevada ou estridente, permitiram que os pesquisadores classificassem corretamente 86% dos sujeitos como mentindo ou dizendo a verdade.
  16. 16. Emoticons a linguagem dos e-mails carecem de signos não verbais para expressar as emoções.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />2) Expressão da emoção<br />6<br /><ul><li> Cultura e expressão emocional  Gestos  palma aberta, polegar p/cima, sinal OK...
  17. 17. Um sorriso é um sorriso no mundo inteiro.
  18. 18. O mesmo acontece com outras expressões básicas (não há cultura em que as pessoas franzam o rosto quando felizes).
  19. 19. No mundo inteiro as crianças choram quando aflitas, sacodem a cabeça quando desafiadoras, sorriem se felizes.
  20. 20. Darwin (1809-1882)  antes nosso ancestrais se comunicarem por palavras, sua capacidade de transmitir ameaças, saudações e submissão – com o corpo/rosto  ajudava na sobrevivência. </li></ul>“A livre expressão dos sinais externos de uma emoção a intensifica... Aquele que faz gestos violentos aumenta sua raiva”<br /><ul><li> As culturas compartilham a linguagem universal facial, mas diferem no como e quanto expressam emoção.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />3) A experiência da emoção<br />7<br />“A raiva nunca desaparece enquanto os pensamentos de ressentimento ficarem guardados na mente ” (Buda, 500 a.C.)<br /><ul><li>Izzard (1997) – isolou 10 emoções básicas  alegria, excitação de interesse, surpresa, tristeza, raiva, repulsa, desprezo, medo, vergonha e culpa, a maioria já presente no início da infância (todas as outras são combinações destas),
  21. 21. Amor = alegria + excitação de interesse,
  22. 22. Medo = amígdala = genético = medo do medo, da verdade, da morte, do outro  reação adaptativa = prepara o corpo p/fugir do perigo = medo dos inimigos reais ou imaginários, une as pessoas em famílias, tribos ou nações = nos protege do mal = focaliza a mente num problema e ensaia estratégias para enfrentá-lo.
  23. 23. Raiva = a catarse, em geral, não consegue eliminar a raiva – descarregar a raiva pode gerar mais raiva  explosões de raiva nos acalmam = reforço = habituação (reconciliação X retaliação)</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />3) A experiência da emoção<br />8<br />“O choro pode se prolongar durante a noite, mas a alegria bem com manhã” (Salmos 30:5)<br /><ul><li> Felicidade = Fenômeno sinta-se bem e faça o bem (Salovey,1990)
  24. 24. = quando nos sentimos felizes, estamos mais dispostos a ajudar os outros.
  25. 25. Pessoas que são felizes percebem o mundo como mais seguros, tomam decisões com mais facilidade, são candidatos a emprego com desempenho mais favoráveis e mostram maior satisfação com sua vida em geral.
  26. 26. Pesquisas sobre felicidade, bem estar subjetivo, senso de satisfação com a vida  máximas contraditórias :
  27. 27. a felicidade vem de saber a verdade e de se preservar as ilusões;
  28. 28. de viver para o presente e de viver para o futuro;
  29. 29. de estar com os outros
  30. 30. e de viver numa solidão pacífica.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />3) A experiência da emoção<br />9<br />“Também aprendi que as pessoas se empenham com tanto afinco em ter sucesso:é porque invejam as coisas que seus vizinhos têm. Mas é inútil. É como correr atrás do vento. É melhor ter apenas um pouco, com paz de espírito, do que passar o tempo todo ocupado tentando pegar o vento com as duas mãos” (Eclesiastes 4;4)<br /><ul><li> Fenômeno da adaptação ao nível da experiência  tendência de julgar vários estímulos em relação ao que já experimentamos antes (tudo é relativo à nossa experiência)
  31. 31. Princípio da privação relativa  o senso de que somos piores do que outros com quem nos comparamos.
  32. 32. Taxa de felicidade  hereditária?
  33. 33. No trabalho ou no lazer, a maioria das pessoas obtém mais satisfação com atividades fascinantes e desafiadoras (MihalyCsikszentmihalyi, 1990)
  34. 34. FLOW Felizes são aqueles que são absorvidos pelo seu trabalho e lazer, por suas amizades, o que lhes permite “fluir” na atividade focalizada.</li></li></ul><li>P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />P.P.B.<br />Profª Lina Sue<br />EMOÇÃO<br />Teorias da emoção<br />10<br />JAMES-LANGE (William James-CarlLange ) “Sentimos pena porque choramos, sentimos raiva porque agredimos, sentimos medo porque trememos” (William James) = experimentar uma emoção é ter consciência de nossas reações fisiológicas. (motoqueiro = taquicardia = medo)<br />CANNON-BARD (Walter Cannon-Philip Bard)  “As reações do corpo não são suficientemente distintas para evocar emoções diferentes” (Cannon) = a excitação fisiológica e a experiência emocional ocorrem simultaneamente, o estímulo que desperta a emoção também excita o corpo (motoqueiro = taquicardia + medo)<br />SCHACHTER (Stanley Schachter)  TEORIA DOS 2 FATORES = excitação física + rótulo cognitivo (taquicardia = assalto)<br />Teoria 1 = a nossa experiência de emoção, cresce a partir de nossa consciência da excitação do corpo.<br />Teoria 2 = as emoções são fisiologicamente similares, assim, uma experiência emocional exige uma interpretação consciente da excitação.<br />
  35. 35. Namastê !<br />11<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> e-mail lina.sue@hotmail.com<br /> site linasue.uuuq.com<br />

×