0
BECK, J. S. Terapia Cognitiva: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed,1997.<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPI...
2<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />BECK, J. S. Terapia Cognitiva: teoria e prática. Porto Al...
3<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />História da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumot...
4<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />História da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumot...
5<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />História da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumot...
6<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Caso exemplo: a paciente Sally<br />ProfªLina Sue Matsumo...
7<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsum...
8<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsum...
9<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsum...
10<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsu...
11<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsu...
12<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsu...
13<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsu...
14<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsu...
15<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsu...
16<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsu...
17<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsu...
E-mail : lina.sue@hotmail.com<br />Site:linasue.uuuq.com<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Pr...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

AULA J.BECK I - Profª Lina - 2010

4,489

Published on

Aula baseada no capítulo "HISTORIA DA TERAPIA COGNITIVA" com os 10 princípios propostos por Aaron Beck (BECK, J.S. Terapia Cognitiva: teoria e prática. Porto Alegre:ARTMED, 1997)

Published in: Travel, Technology
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,489
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
256
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "AULA J.BECK I - Profª Lina - 2010"

  1. 1. BECK, J. S. Terapia Cognitiva: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed,1997.<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br />Capítulo 1 :<br />História da Terapia Cognitiva<br />
  2. 2. 2<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />BECK, J. S. Terapia Cognitiva: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed, 1997.<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br />Capítulo 1 :<br />História da Terapia Cognitiva<br />(pg. 17 – 27)<br />
  3. 3. 3<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />História da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Aaron T. Beck, Universidade da Pensilvânia, EUA.<br /> Início da década de 60.<br /> Uma psicoterapia breve, estruturada, orientada ao presente, para depressão, direcionada a resolver problemas atuais e a modificar os pensamentos e os comportamentos disfuncionais (Beck, 1964).<br /> Modelo Cognitivo  propõe que o pensamento distorcido ou funcional (que influencia o humor e o comportamento do paciente) seja comum a todos os distúrbios psicológicos.<br />
  4. 4. 4<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />História da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> A avaliação realista e a modificação no pensamento produzem uma melhora no humor e no comportamento.<br /> A melhora duradoura resulta da modificação de crenças disfuncionais básicas dos pacientes.<br /> A TC está correntemente sendo aplicada no mundo inteiro, como o único tratamento ou como um tratamento adjuntivo para outros transtornos.<br /> A TC é efetiva para pacientes com diferentes níveis de educação, renda e background.<br />
  5. 5. 5<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />História da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> O terapeuta busca, de uma variedade de formas, produzir a mudança cognitiva – mudanças no pensamento e no sistema de crenças do paciente – visando promover mudança emocional e comportamental duradoura.<br /> Intervenção TC = um problema importante para o paciente é especificado, uma idéia disfuncional é identificada e avaliada, um plano razoável é delineado e a efetividade da intervenção é avaliada.<br /> Embora a TC deva ser talhada para o indivíduo, há determinados princípios que estão por trás da TC para todos os pacientes.<br />
  6. 6. 6<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Caso exemplo: a paciente Sally<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Sally, 18, mulher, solteira, caucasiana, estudante universitária.<br /> Buscou tratamento durante o 2º semestre da faculdade = bastante deprimida e moderadamente ansiosa.<br /> DSM-IV = Diagnóstico = Episódio depressivo maior de severidade moderada.<br />
  7. 7. 7<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 1:<br />Formulação do problema em termos cognitivos<br /> A TC se baseia em uma formulação em contínuo desenvolvimento do paciente e de seus problemas em termos cognitivos.<br /> 1º) Desde o início, identifica o pensamento atual da paciente e seus comportamentos problemáticos.<br /> 2º) Identifica fatores precipitantes que influenciaram as percepções da paciente no início da depressão.<br /> 3º) Levanta hipóteses sobre eventos desenvolvimentais chaves e padrões duradouros de interpretação desses eventos.<br />
  8. 8. 8<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 2:<br />Aliança terapêutica segura<br /> A TC requer uma aliança terapêutica segura: cordialidade, empatia, atenção, respeito genuíno e competência.<br /> Boa aliança de trabalho = colaborativa.<br />
  9. 9. 9<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 3:<br />Colaboração e Participação Ativa<br /> A TC enfatiza a colaboração e participação ativa.<br /> Na TC há um trabalho em equipe: terapeuta + paciente.<br /> A princípio, o terapeuta é mais ativo em sugerir uma direção para as sessões de terapia.<br /> A medida que a paciente torna-se menos deprimida e mais socializada na terapia = crescentemente mais ativa.<br />
  10. 10. 10<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 4:<br />Orientada em meta e focalizada em problemas<br /> A TC é orientada em meta e focalizada em problemas = 1ª sessão = enumerar problemas e estabelecer metas específicas.<br /> O terapeuta presta atenção particular aos obstáculos que impedem a paciente de resolver problemas e atingir metas por si mesmo.<br /> O terapeuta precisa conceituar as dificuldades da paciente e avaliar o nível apropriado de intervenção.<br />
  11. 11. 11<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 5:<br />Enfatiza o presente<br /> A TC inicialmente enfatiza o presente (os problemas do aqui-e-agora).<br /> O tratamento da maioria dos pacientes envolve um forte foco sobre problemas atuais e sobre situações específicas que são aflitivas para o paciente.<br /> Passado = 3 situações = 1) predileção da paciente; 2) não há mudanças focando o presente; 3) entender origens das idéias disfuncionais e como afetam a paciente hoje.<br />
  12. 12. 12<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 6:<br />É educativa<br /> A TC é educativa, visa ensinar a paciente a ser seu próprio terapeuta e enfatiza a prevenção de recaída.<br /> O terapeuta educa sobre a natureza e trajetória do seu transtorno, sobre o processo da TC e sobre o modelo cognitivo (como os pensamentos influenciam as emoções e comportamentos).<br /> Ensina a estabelecer metas, identificar e avaliar pensamentos/crenças, e assim, mudar comportamentos.<br />
  13. 13. 13<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 7:<br />Tempo limitado<br /> A TC visa ter um tempo limitado.<br /> O terapeuta busca prover alívio dos sintomas da paciente, facilitar uma remissão do transtorno, ajudá-la a resolver seus problemas mais prementes e ensinar-lhe o uso de ferramentas para que ela seja mais propensa a evitar a recaída.<br /> A modificação de crenças disfuncionais muito rígidas/padrões de comportamento = leva mais tempo.<br />
  14. 14. 14<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 8:<br />Sessões estruturadas<br /> A TC tem as suas sessões estruturadas (há uma estrutura estabelecida em cada sessão).<br /> O terapeuta: 1) verifica o humor; 2) solicita breve revisão da semana; 3) agenda da sessão; 4) feedback da sessão anterior; 4) tarefa de casa; 5) resumo da sessão.<br /> Foco no que é mais importante para o paciente, maximiza o uso do tempo da terapia.<br /> Promove = autoterapia.<br />
  15. 15. 15<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 9:<br />Identificar, Avaliar e Responder<br /> A TC ensina os pacientes a identificar, avaliar e responder a seus pensamentos e crenças disfuncionais.<br /> 1) focalizar um problema específico;<br /> 2) identificar o pensamento disfuncional;<br /> 3) avaliar a validade do pensamento;<br /> 4) projetar um plano de ação.<br /> TC = descoberta orientada.<br />
  16. 16. 16<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Princípio Nº 10:<br />Várias técnicas<br />A TC utiliza uma variedade de técnicas para mudar pensamento, humor e comportamento.<br /> Estratégias cognitivas: questionamento socrático, descoberta orientada, teste de realidade...<br /> Outras técnicas: comportamental, gestalt...<br /> O terapeuta seleciona técnicas com base na formulação de caso e seus objetivos, em sessões específicas.<br />
  17. 17. 17<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />Princípios da Terapia Cognitiva<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br /> Como ser um terapeuta cognitivo ?<br /> O modelo cognitivo, de que os nosso pensamentos influenciam as nossas emoções e comportamento, é bastante direto, porém, enganosamente simples.<br /> Comece aplicando as ferramentas deste livro a si mesmo.<br /> Lê = conceituar seus próprios pensamentos/crenças.<br /> O que estava passando pela minha cabeça ainda agora?<br /> Ensinar a si mesmo as habilidades básicas da TC usando você mesmo como sujeito aumentará a sua habilidade de ensinar essas mesmas habilidades aos seus pacientes.<br />
  18. 18. E-mail : lina.sue@hotmail.com<br />Site:linasue.uuuq.com<br />UNIP<br />Profª Lina Sue<br />PSICOTERAPIA COGNITIVA<br />ProfªLina Sue Matsumoto<br />Namastê!<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×