1
Tema da Palestra:
O Sucesso está nos Diferenciais
Quarta-feira, 10 de julho de 2013.
Quinta-feira, 11 de julho de 2013.
...
2
história que Ele deixou para nós fazermos, mas isso depende de uma decisão nossa:
Fazer ou não fazer? Eis a questão.
Cla...
3
95% servem apenas para fazer volume; são medíocres e passam pela vida sem deixar nada de
útil.
O interessante é que esta...
4
são capazes de produzir os diferenciais que precisamos. Esse é o segredo do sucesso:
Os Diferenciais.
Vamos trabalhar?!
...
5
Outra afirmação contundente: A multidão está sempre errada. Deus não se relaciona
com uma multidão; a relação de Deus co...
6
interessante como nos lembramos de Davi ao falar dessas pessoas (1Sm 16: 7; 17: 45).
Toda a história de Davi nos mostra ...
7
Atentemos para a história de Jefté: ele era filho de uma prostituta, foi expulso de casa
por seus irmãos, por alegação d...
8
Mas, um caráter excelente está ligado à prática constante de alguns hábitos
importantes, tais como: sempre falar e agir ...
9
4. Honrando Pai e Mãe.
Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor
teu Deus te dá...
10
A terceira atitude que comprova a honra dada pelos filhos aos pais é o amor. Um filho
pode respeitar e obedecer aos pai...
11
Na realidade, quem mantém seus ambientes pessoais desorganizados acaba
desprendendo muita energia desnecessária para en...
12
porque não estarão dispostas a pagar o preço que a disciplina exige para atingir a
excelência.
Outra perguntinha básica...
13
6. Se você fracassar, não é culpa de seus pais, então não lamente seus
erros, aprenda com eles;
7. Antes de você nascer...
14
“Se vocês não aprenderam a forrar suas camas, os Estados Unidos da América não
precisam de vocês” (Bill Gates).
6. Toma...
15
O mundo está disposto a pagar qualquer preço pelos proativos, porque são eles que
mudam o planeta. Os preguiçosos não s...
16
Ele é o bem mais precioso que temos nessa terra, sendo um produto raro no mercado.
Ele não se compra nem se vende, mas ...
17
nossa reflexão: Você já foi a um show de música que começou na hora marcada? E a
um casamento?
Ser pontual é respeitar ...
18
Várias pesquisas no Brasil, muitas delas realizadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV),
apontam um percentual elevado d...
19
depende da nossa fé. Já sobre a segunda serventia do dinheiro (necessidade dos
outros), ela está ligada à generosidade ...
20
Que possamos realizar os sonhos que Deus projetou para nossa vida aqui na terra e
usemos todo potencial que Deus nos de...
21
BIBLIOGRAFIA
SANTOS, José Roberto. Construindo diferenciais para a vida: filosofias bíblicas para
alcançar uma vida dif...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Palestra - O Sucesso está nos Diferenciais - Linaldo Lima 07-2013

1,050 views
940 views

Published on

2 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,050
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
2
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Palestra - O Sucesso está nos Diferenciais - Linaldo Lima 07-2013

  1. 1. 1 Tema da Palestra: O Sucesso está nos Diferenciais Quarta-feira, 10 de julho de 2013. Quinta-feira, 11 de julho de 2013. Sábado, 13 de julho de 2013. Sábado, 20 de julho de 2013. Sábado, 27 de julho de 2013. E mais uma vez iniciamos uma nova seção porque fomos provocados. Só que dessa vez, mais pelas circunstâncias do que pelas pessoas, o que nos fez aceitar o desafio de preparar uma palestra motivacional que pode ser aplicável em qualquer área de nossa vida pessoal, social e/ou acadêmica. As circunstâncias que nos motivaram a “abraçar a causa” foram as mais diversas: necessidade de reciclagem dos líderes antigos da nossa igreja, capacitar os líderes recém-empossados em seus cargos eclesiásticos e, principalmente, despertar novos líderes equilibrados na Igreja de Cristo. Somado a todos esses fatores, ainda teve o impacto que tivemos com a leitura do livro “Construindo Diferenciais para a Vida”, de José Roberto Santos (2012), que estamos utilizando nessa palestra como uma das fontes filosóficas, além da Bíblia Sagrada é claro. Pois bem, sem mais delongas vamos direto ao ponto: Qual o significado de sucesso? Uma das melhores definições que encontramos foi a de que sucesso é um resultado feliz (Dicionário Michaelis online). Veja quanta abrangência tem essa definição, não é? O que é ter um resultado feliz para um médico? E para um piloto? E quanto a um jogador de futebol? Para um escritor? E para um administrador, pedagogo, professor, aluno, empregado, empresário? E para um pastor de igreja? E para a liderança cristã? Uma coisa é fato: Deus criou o homem para viver uma vida de sucesso. Você é um projeto de Deus antes mesmo de você existir. Não é por acaso que fomos criados conforme a semelhança do Criador (Gn 1: 27), isso já foi uma demonstração do próprio Deus de que nos criou para sermos bem-sucedidos. Entretanto, há uma parte dessa
  2. 2. 2 história que Ele deixou para nós fazermos, mas isso depende de uma decisão nossa: Fazer ou não fazer? Eis a questão. Claro que o sucesso depende de fatores internos e externos relacionados a nós, enquanto pessoas. Os fatores internos são os que podemos controlar já os externos dependem de outros fatores, tais como o ambiente e as oportunidades. Entretanto, uma coisa é fato: Independente dos fatores compete a nós decidir se queremos ou não o sucesso. Se não estivemos abertos e prontos para o sucesso, de nada adiantarão as oportunidades favoráveis e o ambiente propício (Santos, 2012). O nosso futuro não depende exclusivamente de Deus. Ele já fez a parte dEle. Falta a nossa! O dilema 5% e 95%... A qual grupo você pertence? Se não buscarmos os diferenciais em tudo o que fazemos, certamente estaremos no grupo que serve apenas para fazer volume. Há um texto na internet que é muito apropriado para essa parte, cuja autoria até hoje é desconhecida. De qualquer forma, achamos oportuno compartilhá-lo com você. Lá vai: Tínhamos uma aula de Filosofia na Escola de Medicina logo após a semana da Pátria. Como a maioria dos alunos havia viajado, aproveitando o feriado prolongado, todos estavam ansiosos para contar as novidades aos colegas e a excitação era geral. Um velho professor entrou na sala e imediatamente percebeu que iria ter trabalho para conseguir o silêncio. Com grande dose de paciência tentou começar a aula, mas você acha que a turma correspondeu? – que nada. Com um certo constrangimento, o professor tornou a pedir silêncio educadamente. Não adiantou. Ignoramos a solicitação e continuamos firmes na conversa. Foi aí que o professor perdeu a paciência e deu a bronca mais dura que já presenciei. Observe o que ele disse: "prestem atenção porque eu vou falar isso uma única vez", disse levantando a voz e um silêncio carregado de culpa se instalou na sala e o professor continuou. "Desde que comecei a lecionar, e isso já faz muitos anos, descobri que nós professores trabalhamos apenas 5% dos alunos de uma turma. Em todos esses anos observei que, de cada cem alunos apenas cinco fazem realmente alguma diferença no futuro; apenas cinco se tornam profissionais brilhantes e contribuem de forma significativa para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Os outros
  3. 3. 3 95% servem apenas para fazer volume; são medíocres e passam pela vida sem deixar nada de útil. O interessante é que esta porcentagem vale para todo o mundo. Se vocês prestarem atenção notarão que, de cem professores, apenas cinco são aqueles que fazem a diferença. De cem garçons, apenas cinco são excelentes; de cem motoristas de táxi, apenas cinco são verdadeiros profissionais; de 100 conhecidos, quando muito, 5 são verdadeiros amigos, fraternos e de absoluta confiança. E podemos generalizar ainda mais: de cem pessoas, apenas cinco são verdadeiramente especiais. É uma pena não termos como separar estes 5% do resto, pois se isso fosse possível eu deixaria apenas os alunos especiais nesta sala e colocaria os demais para fora, então teria o silêncio necessário para dar uma boa aula e dormiria tranquilo, sabendo ter investido nos melhores. Mas, infelizmente não há como saber quais de vocês são estes alunos. Só o tempo é capaz de mostrar isso. Portanto, terei de me conformar e tentar dar uma aula para os alunos especiais, apesar da confusão que estará sendo feita pelo resto. Claro que cada um de vocês sempre pode escolher a qual grupo pertencerá. Obrigado pela atenção e vamos à aula de hoje". Nem preciso dizer o silêncio que ficou na sala e o nível de atenção que o professor conseguiu após aquele discurso. Aliás, a bronca tocou fundo em todos nós, pois minha turma teve um comportamento exemplar em todas as aulas de Fisiologia durante todo o semestre. Afinal, quem gosta de ser classificando como ‘fazendo parte do resto’? Hoje não lembro muita coisa das aulas de Fisiologia, mas a bronca do professor eu nunca mais esqueci. Para mim, aquele professor foi um dos 5%, mas, como ele disse, não há como saber se estamos indo bem ou não; só o tempo dirá a que grupo pertencemos. Contudo uma coisa é certa: se não tentarmos ser especiais em tudo o que fizermos, se não tentarmos fazer em tudo o melhor possível, seguramente sobraremos na turma do resto (Autor desconhecido). Diante do que expusemos acima, nos vem a “pergunta que não quer calar”: A qual grupo você pertence? Você faz parte do grupo que faz a diferença (5%) ou é apenas parte integrante de uma multidão (95%) que segue aqueles que fazem a diferença? Lembremo-nos sempre de que não estamos aqui nessa terra para “fazer volume”, ser mais um na multidão, mas certamente para cumprir uma missão de Deus. A nossa proposta nessa palestra de capacitação para a liderança cristã é demonstrar alguns hábitos que, se praticados natural e regularmente, gerarão os diferenciais necessários para nos levar ao caminho do sucesso. O segredo está justamente nesses hábitos, que em sua maioria são simples e acabam passando despercebidos, mas eles
  4. 4. 4 são capazes de produzir os diferenciais que precisamos. Esse é o segredo do sucesso: Os Diferenciais. Vamos trabalhar?! 1. Saindo da Multidão. Já começamos essa seção com uma afirmação contundente. Em toda a história da humanidade, Deus nunca chamou uma multidão para resolver qualquer problema. Ele sempre chamou um homem ou uma mulher para solucionar os principais conflitos humanos. Quando Deus quis salvar a humanidade do dilúvio, chamou Noé; quando quis criar um povo para chamar de Seu, escolheu Abraão; quando quis providenciar a um lugar para preservar a gerações futuras de seu povo, chamou o sonhador José; quando quis tirar seu povo do Egito, chamou o príncipe Moisés. Se começarmos a enumerar os exemplos, não vamos parar mais. Após esses exemplos, chegamos ao cerne da questão, ilustrada por um conselho de José Roberto Santos (2012): “Não siga nem faça parte de nenhuma multidão na terra”. Ele diz que a multidão está sempre errada e que, enquanto você estiver dentro dela, será parte da mesma. E nós concordamos com essa afirmação, integralmente. O dicionário Michaelis traz uma definição interessante sobre multidão: grupo de indivíduos cujo comportamento coletivo se expressa de acordo com regras preestabelecidas, mas cuja organização tem duração limitada, como por exemplo, as pessoas que se reúnem para assistir uma partida de futebol. Todo ajuntamento de pessoas em torno de uma motivação comum é uma multidão. Mas uma coisa é fato: Ninguém nos notará no meio de uma multidão, mesmo que estejamos fantasiados. Lembremo-nos também que foi uma multidão que condenou Jesus e escolheu a Barrabás.
  5. 5. 5 Outra afirmação contundente: A multidão está sempre errada. Deus não se relaciona com uma multidão; a relação de Deus com o homem é pessoal e não coletiva. Ao olhar para a multidão, Jesus se compadeceu porque ela “andava desgarrada e errante, como ovelhas que não têm pastor” (Mt 9: 36). Sair da multidão é, portanto, permitir que Deus cumpra os Seus sonhos em nossas vidas, que por sinal são bem maiores do que os nossos (Jeremias 29: 11). Deus planejou nossa vida antes mesmo de nascermos, para que vivamos em comunhão com Ele. Cada pessoa criada por Deus é única e singular. Não há dois iguais a você. Quando Deus criou os seres humanos, colocou dentro deles o potencial de crescimento. Esse potencial é o poder de se reproduzir, multiplicar e produzir riquezas (Gn 1: 17). Viver na multidão significa viver abaixo das suas potencialidades. Significa viver de “carona” na história dos outros. É viver “em cima do piano”, como a maioria das pessoas. Como sempre acreditamos, o maior limitador de crescimento do homem é o próprio homem: sua preguiça, seu temperamento, sua arrogância, etc. O homem é o alvo a ser conquistado. Sendo assim, para sair da multidão rumo ao sucesso se faz necessário desenvolver habilidades e hábitos positivos que nos tornem melhores do que nós mesmos. “Quando eu conseguir ser melhor do que eu mesmo, me colocarei numa posição de destaque acima da média” (Santos, 2012). Finalizamos esse ponto praticamente com uma “intimação” pra você: SAIA DA MULTIDÃO. Somente assim você tem chance de ser diferenciado (a) nesse mundo. E o sucesso está justamente aí: Nos diferenciais. 2. Enxergando Além do Óbvio. Isso nada mais é do que descobrir oportunidades onde as outras pessoas só conseguem ver problemas e dificuldades. Há pessoas que conseguem ver o que ninguém viu. São pessoas diferenciadas. Elas conseguem potencializar o ambiente ao redor e dar um sentido novo ao que antes parecia comum. Pessoas diferenciadas possuem uma característica comum: vivem no presente com os olhos no futuro. É
  6. 6. 6 interessante como nos lembramos de Davi ao falar dessas pessoas (1Sm 16: 7; 17: 45). Toda a história de Davi nos mostra que ele estava sempre à frente de seu tempo. Ele foi um rei diferenciado. E isso começou já nos tempos em que era apenas um pastor de ovelhas, vivendo no anonimato e à sombra de seus irmãos. Quanto à visão, podemos chegar a um consenso de que há dois tipos de pessoas no mundo: As (1) comuns e as (2) diferenciadas. Pessoas comuns vivem apenas no passado, no presente ou no futuro. As que vivem apenas no passado não conseguem andar pra frente, porque seu passado controla suas emoções e decisões e limitam suas ações. Geralmente são pessoas que se mostram feridas, magoadas, angustiadas, tristes, mal amadas, irritadas, agressivas e desinteressadas, às vezes. São pessoas que pararam de sonhar e quando sonham não arriscam algo grandioso. Já as pessoas que vivem apenas no presente, por sua vez, são inconsequentes e não estão muito preocupadas com o dia de amanhã. Não estão interessadas no futuro. São as adeptas do “Carpe diem”. A irresponsabilidade é a sua marca registrada. Já quem vive grande parte do tempo no futuro é sonhador, mas não toma as devidas providências para realizar seus sonhos. As pessoas diferenciadas sabem que não podem viver apenas em um desses tempos, mas sim considerar todos. A própria Bíblia Sagrada nos ensina a viver o presente com os olhos no futuro (2Cr 13: 12). Essas pessoas sabem que o passado é importante, porque gera histórico e marcas que as amadurecem para a vida, mas também são cientes de que devem alimentar o futuro. E que, para mudar o futuro, dependem do presente. Os diferenciados possuem esse equilíbrio porque conseguem redirecionar o foco de sua mente para aquilo que realmente importa, utilizando-se da memorização (associação ao passado) e imaginação (relação ao futuro), as duas faculdades mais importantes da mente humana. Por isso mesmo o apóstolo Paulo nos comissionou a nos “transformar pela renovação do nosso entendimento” como resposta a não conformação com esse mundo (Rm 12: 2).
  7. 7. 7 Atentemos para a história de Jefté: ele era filho de uma prostituta, foi expulso de casa por seus irmãos, por alegação destes de não ter parte na herança de seu pai, uma vez que era filho de outra mulher e, quando fugiu de seus irmãos se juntou com homens levianos (Jz 11: 1 – 3). Ele tinha tudo para ser um fracassado na vida. Mas, todas as coisas contrárias não foram suficientes para impedir que Jefté chegasse ao posto mais elevado da nação como juiz em Israel. Mais do que isso, sua história ficou registrada na famosa galeria dos heróis da fé, sendo lembrando como um homem valente que tirava força da fraqueza (Hb 11: 32 – 34). Essa história nos serve de alerta para que não vivamos presos às lembranças do passado. Não podemos viver no passado, desligados completamente do presente. Uma das coisas que mais nos deixa maravilhados no caráter de Deus é o fato dEle não ser Deus dos “extremos”, mas sim de moderação (2Tm 1: 7). E sendo Deus de moderação, Ele quer que busquemos o equilíbrio, que resulta em viver o presente com os olhos no futuro. Para isso, se faz necessário estabelecer metas desafiadoras, que glorifiquem a Deus, imaginar como poderemos alcança-las e definir qual o preço que estamos dispostos a pagar por elas. Tudo nessa vida tem um valor. A salvação em Cristo é de graça para nós, mas o Senhor teve que pagar um preço por isso, e preço de sangue. Finalizamos esse tópico afirmando que enxergar além do óbvio é viver o presente com os olhos no futuro. E olhar o futuro é colocar os nossos olhos em Jesus. Todas as vezes que olhamos para os problemas afundaremos, como Pedro (Mt 14: 30). 3. Desenvolvendo um Caráter Excelente. O caráter é o maior diferencial do ser humano. Ele pode ser definido como o aspecto da personalidade responsável pela forma habitual e constante de ser de cada indivíduo. Tanto as empresas quanto as demais organizações procuram pessoas de bom caráter para preencher seus staffs. Pessoas em quem possam confiar seus negócios, suas idéias e seus sonhos.
  8. 8. 8 Mas, um caráter excelente está ligado à prática constante de alguns hábitos importantes, tais como: sempre falar e agir com a verdade, nunca possuir algo que não nos pertence e ser leal ao seu semelhante e ao seu grupo. Portanto, o primeiro hábito para criarmos um caráter excelente é falar sempre a verdade em qualquer circunstância. Desenvolver este hábito fará com que nós comecemos a entrar para a galeria de pessoas especiais. O fato é que todas as pessoas deveriam falar a verdade, mas infelizmente isso não é o que acontece de forma regular. Hoje, quando encontramos alguém que fala a verdade, estamos diante de uma pessoa diferenciada. Portanto, não devemos ter medo da verdade, pois no fim das contas é sempre ela quem prevalece. Vejamos o que a Bíblia diz sobre o assunto: “cada um deixe a mentira e fale a verdade com o seu próximo” (Ef 4: 25). O segundo hábito para cultivar um caráter excelente é nunca furtar algo. Uma pessoa de bom caráter jamais toma posse de algo que não lhe pertence. Todas as vezes que tomamos posse de alguma coisa que não nos pertence, perdemos algo que Deus já tinha nos dado. Adão e Eva é o maior exemplo dessa verdade. Deus havia dado um paraíso para eles, mas Adão e Eva resolveram tomar posse de algo que não lhes pertencia e perderam o paraíso. Outro exemplo semelhante aconteceu com Davi, que resolveu tomar posse de uma mulher que não lhe pertencia. Outro importante componente do caráter é a lealdade. De fato, podemos até considerara-la como a característica mais importante de uma pessoa. Pessoas com caráter excelentes são leais. Não adianta de nada falar a verdade e não furtar, se somos desleais. Até porque a lealdade também é uma prova de amor. Em suma, ter um caráter excelente pode ser considerado como o maior diferencial do ser humano. Quando isso acontecer, sairemos da multidão daqueles que falam mentiras e defraudam os seus semelhantes. Pensemos nisso!
  9. 9. 9 4. Honrando Pai e Mãe. Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá (Êxodo 20: 12). Honrar pai e mãe é o único mandamento onde Deus promete uma recompensa para quem o cumprir. E a recompensa é vida longa e prosperidade na terra. E quando a Bíblia se refere à vida longa, não é somente a longevidade dos dias, mas principalmente em relação à qualidade da vida vivida pelo servo que honra seus pais. Silva (2012) apresenta quatro atitudes necessárias como comprovação de que alguém honra seus pais. São elas: respeitar, obedecer, amar e cuidar. Ele diz que quem não respeita, quem não obedece, quem não ama e quem não cuida de seus pais, não os honra. E nós concordamos com tudo isso. Nos dias atuais o que vemos é um total desrespeito aos pais. Filhos gritando com seus pais ou se referindo a eles de forma desrespeitosa, como se fosse qualquer um animal. Outros filhos ainda usam o fato de terem sofrido no passado para devolver a ofensa aos seus pais, não levando em conta de que, independente do que aconteceu no passado, nós (filhos) devemos respeitar nossos pais como seres de superior importância. A principal demonstração de respeito que um filho pode dar aos seus pais é ouvindo o que eles têm a dizer (Pv 23: 22). Entretanto, não adianta de nada respeitar nossos pais se não os obedecemos. O filho que obedece a seus pais apresenta um enorme diferencial para a vida: confiabilidade. A obediência é uma característica de pessoas confiáveis. Logo, as pessoas que não obedecem ordens não são confiáveis (não estamos nos referindo aqui a uma obediência cega, que é capaz de obedecer a uma ordem ilegal e indecorosa). O maior exemplo de obediência na Bíblia foi o próprio Senhor Jesus, que obedeceu ao Pai até a morte.
  10. 10. 10 A terceira atitude que comprova a honra dada pelos filhos aos pais é o amor. Um filho pode respeitar e obedecer aos pais, mas se não amá-los, não os honra. O amor é uma atitude e exige tempo, mas os filhos de hoje não têm tempo para seus pais. A correria do dia-a-dia, a internet, a TV, o casamento, os amigos e tantos outros fatores ocupam o nosso cotidiano de tal maneira, que nos faz esquecer nossos pais. Se os nossos pais não foram àqueles pais que desejávamos, devemos perdoá-los e amá-los profundamente, independente de qualquer coisa. Outra atitude importante da honra é o cuidado. A Bíblia se refere ao cuidado como auxílio financeiro (Pv 23: 22; 1Tm 5: 4). Muitos filhos literalmente abandonam seus pais quando estes envelhecem, quando deveriam honrá-los com seus bens, sendo grato a eles pela vida que recebeu. Não devemos deixar nossos pais passarem necessidades. Eles já se estressaram demais conosco, não é?! Há uma multidão de filhos e filhas desobedientes, desafeiçoados e amantes de si mesmos. Saia dessa multidão. Como já falamos anteriormente, você não precisa fazer parte dela. 5. Forrando a Cama. Forrar a cama pela manhã é um princípio de disciplina e organização que todas as pessoas deveriam aprender. Se não conseguimos administrar a nossa cama, o que mais podemos administrar? (Santos, 2012). As Forças Armadas nacionais gastam milhões para ensinar disciplina em seus quartéis e se um soldado não forrar sua cama de forma impecável com certeza será punido. Alguns chegam até ser desligados, porque não conseguem aprender disciplina. A disciplina é de suma importância, não só para nossa vida individual, mas principalmente em sociedade. É próprio das pessoas indisciplinadas manterem seus ambientes completamente desarrumados e bagunçados. E isso acaba afetando o ambiente corporativo.
  11. 11. 11 Na realidade, quem mantém seus ambientes pessoais desorganizados acaba desprendendo muita energia desnecessária para encontrar o que deveria estar a sua disposição de forma organizada. E isso significa perda de tempo, retrabalho e prejuízo. Nosso primeiro dever, ao nos levantar pela manhã, é forrar a nossa cama. Essa tarefa não leva mais do que cinco minutos e deveria ser nosso dever diário. Se fizermos isso todos os dias, nosso dia será diferenciado. Nosso quarto é o lugar mais importante da nossa casa. Deixa-lo desarrumado é um sinal de desrespeito com a nossa família. Se nós não respeitamos a nossa própria casa, certamente não respeitaremos a casa dos outros. Se não respeitamos o nosso próprio descanso, não respeitaremos o descanso dos outros. As pessoas desorganizadas normalmente são as mesmas que nunca desenvolveram a disciplina das pequenas coisas. Perguntinha básica: Quem gosta de conviver ou trabalhar com alguém desorganizado? Não precisa responder. Já sabemos sua resposta. Não se enganem se daqui pra frente encontrarmos nos questionários de entrevistas para emprego a pergunta: “Você forra sua cama pela manhã?” Considerando que o entrevistado fale a verdade, e a resposta for negativa, esse candidato já deveria ser cortado imediatamente. Richard Taylor (2003) diz que a indisciplina é uma doença que causa fuga das dificuldades quando tudo se torna mais fácil. Ela incapacita a pessoa ou a torna inválida. A única cura real é se tornar uma pessoa disciplinada. A mente disciplinada leva vantagem sobre a indisciplinada. O indisciplinado é esbanjador por excelência. “Tô nem ai!” Toma banho e não se preocupa com a quantidade de água desperdiçada, acende a lâmpada e esquece de apaga-la, gastando mais energia do que produz. Pessoas assim não estão qualificadas para sair da multidão. Onde quer que estejam, serão facilmente ultrapassadas. Muitas pessoas talentosas nunca passarão da mediocridade e desistirão de seus sonhos,
  12. 12. 12 porque não estarão dispostas a pagar o preço que a disciplina exige para atingir a excelência. Outra perguntinha básica: Você conhece alguém que conseguiu atingir sucesso duradouro e sustentável de forma indisciplinada e desorganizada? Nós não conhecemos. Muito pelo contrário, os grandes homens de sucesso se mantiveram no auge porque fizeram da disciplina diária o principal fundamento para manter o foco de seus sonhos. O indisciplinado até sonha, mas a sua fraqueza de propósito transforma seus sonhos em uma névoa distante e impossível. Há uma história publicada na internet sobre Bill Gates que retrata bem a importância da disciplina. Mesmo não podendo garantir a veracidade da história, fazemos questão de transcrevê-la a seguir principalmente por ilustrar bem o assunto em questão. Bill Gates foi convidado para ser paraninfo de uma turma de formandos em Administração. Na hora marcada, Bill Gates chegou em seu helicóptero, caminhou sobre um tapete vermelho e subiu à plataforma. Falou poucos minutos. Agradeceu o convite e falou para turma sobre 11 coisas que aqueles estudantes não aprenderiam na escola. São elas: 1. A vida não é fácil – acostume-se com isso; 2. O mundo não está preocupado com a sua auto-estima. O mundo espera que você faça alguma coisa útil por ele ANTES de sentir-se bem com você mesmo; 3. Você não ganhará R$ 20.000 por mês assim que sair da escola e você não será vice-presidente de uma empresa com carro e telefone a disposição antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e telefone; 4. Se você acha seu professor rude, espere até ter um Chefe. Ele terá pena de você; 5. Vender jornal velho ou trabalhar durante as férias não está abaixo da sua posição social. Seus avós tem uma palavra diferente para isso: eles chamam de oportunidade;
  13. 13. 13 6. Se você fracassar, não é culpa de seus pais, então não lamente seus erros, aprenda com eles; 7. Antes de você nascer, seus pais não eram tão críticos como agora. Eles só ficaram assim por pagar as suas contas, lavar suas roupas e ouvir você dizer que eles são “ridículos”. Então antes de salvar o planeta para a próxima geração querendo consertar os erros dos seus pais, tente limpar seu próprio quarto; 8. Sua escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar até acertar. Isto não parece com absolutamente NADA na vida real. Se pisar na bola, está despedido, RUA!!!!! Faça certo da primeira vez; 9. A vida não é dividida em sementes. Você não terá sempre os verões livres e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim de cada período; 10. Televisão NAO É vida real. Na vida real, as pessoas têm que deixar o barzinho ou a boate e ir trabalhar; 11. Seja legal com os CDFs (aqueles estudantes que os demais julgam que são uns babacas). Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar PARA um deles. Outra daquelas perguntinhas básicas: E como fazer pra se tornar uma pessoa disciplinada? Seguem alguns conselhos: (1) Devemos decidir sermos disciplinados; (2) Comecemos a nos disciplinar pelas coisas simples (forrando a cama, lavando os pratos, etc); (3) conversemos com Deus antes de começar nosso dia; (4) Devemos adquirir o hábito de ler a Bíblia todas às manhãs como nosso devocional diário. Portanto, saia da multidão dos indisciplinados e desorganizados. Treine a disciplina e a organização, começando pelo seu quarto e depois organizando a vida, mas sem esquecer jamais de considerar o nosso Deus em todos os seus caminhos (Pv 3: 5 – 6).
  14. 14. 14 “Se vocês não aprenderam a forrar suas camas, os Estados Unidos da América não precisam de vocês” (Bill Gates). 6. Tomando a Iniciativa. Aqui não precisamos florear muito. O recado aqui é direto: Você nunca sairá da multidão enquanto fizer as mesmas coisas que a multidão faz. Para sair dela é necessário fazer coisas incomuns. Há muitos funcionários que só fazem o que lhes pedem. Eles, geralmente, são profissionais que não possuem interesse em aprender coisas novas. Treinamento? Que nada! Pessoas assim passam anos e anos fazendo a mesma coisa na empresa e ainda querem ser promovidos. Do jeito que vão, a única promoção que irão receber é fazer parte de uma lista de desempregados quando houver qualquer período de contenção de despesas. São pessoas facilmente dispensáveis. Já as pessoas com tomam a iniciativa são proativas e motivadas. Ser proativo é ter a qualidade de pensar e trazer soluções e novas ideias por iniciativa própria. Significa também estar à frente do seu tempo. Uma pessoa proativa não espera chover para trocar o telhado de sua casa, muito pelo contrário, ele age antes da chuva chegar, tomando iniciativas, estando a frente dos acontecimentos e se antecipando aos fatos. Se analisarmos com cuidado qualquer grupo de pessoas, notaremos fatalmente tanto os que são proativos (geralmente a minoria), quanto os reativos e os preguiçosos. Os reativos precisam ser provocados para fazer algo, mesmo sabendo que precisa ser feito. Os preguiçosos, por sua vez, são aqueles que, mesmo sabendo que deveriam fazer algo, não fazem, mesmo que alguém peça. Viu a diferença?
  15. 15. 15 O mundo está disposto a pagar qualquer preço pelos proativos, porque são eles que mudam o planeta. Os preguiçosos não servem para nada. Nem Deus vê com bons olhos os preguiçosos (Pv 6: 6 – 11). Uma coisa é fato: se você sabe que um trabalho precisa ser realizado e espera receber uma ordem para fazê-lo, fique certo que você faz parte da multidão daqueles que só fazem a obrigação. Você também não precisa fazer parte desta multidão... Saia dessa multidão! Tome a iniciativa e faça as coisas acontecerem. Muitas pessoas conquistaram seus espaços profissionais porque fizeram coisas extras que ninguém queria fazer ou achava que estava acima de suas obrigações. Devemos estar preparados para a oportunidade que queremos e, quando ela chegar, já estaremos prontos para agarrá-las. Lembremo-nos de José (Gn 41: 33 – 43). Devemos, portanto, nos antecipar aos fatos e gerar oportunidades para agregarmos valor às instituições que pertencemos, sejam elas igrejas, empresas, associações, etc. As maiorias das pessoas não compreende a importância de sua função na organização e possui uma visão muito limitada do que a sua instituição representa no contexto global. A diferença entre duas pessoas que trabalham na mesma empresa fazendo as mesmas tarefas pode estar justamente no significado que cada uma dá ao seu trabalho. Entendamos uma coisa: pessoas que fazem mais do que sua obrigação normalmente influenciam outras pessoas. Portanto, saia da multidão dos que fazem as coisas comuns. Faça mais do que sua obrigação. Isso lhe fará sair da média. Não espere que a paisagem mude, mude a paisagem. 7. Administrando o Tempo.
  16. 16. 16 Ele é o bem mais precioso que temos nessa terra, sendo um produto raro no mercado. Ele não se compra nem se vende, mas é facilmente desperdiçado. Estamos falando do tempo. A Bíblia deixa claro de que o tempo que dispomos é suficiente para realizar todo o propósito “debaixo do céu” (Eclesiastes 3: 1 – 8). Sendo assim, logo de cara aprendemos a seguinte lição: ninguém é velho demais que não possa começar algo novo. Coisas que são adiadas devem ser reavaliadas. Muitas pessoas têm na procrastinação o seu principal hábito. Procrastinação é o hábito de deixar para amanhã aquilo que deveria ser feito hoje, e várias pessoas vivem isso diariamente, adiando compromissos ou atividades para o dia seguinte. Portanto, se desejarmos realmente ser eficazes em todas as áreas de relacionamento, devemos evitar ao máximo adiar nossos compromissos. Adiar é perder tempo. Há uma multidão de pessoas que estão frustradas por não terem seus sonhos realizados, mas talvez isso tenha acontecido porque elas viveram adiando as ações que tornariam seus sonhos em realidade. Se fizermos uma análise e descobrirmos que somos procrastinadores do nosso tempo, então precisamos reavaliar os assuntos que estamos adiando. Porque possivelmente eles devam ser adiados para sempre. A hora só é hora na hora! Depois da hora, sempre estaremos atrasados. Outra característica importante sobre o tempo é a pontualidade quanto aos compromissos. A pontualidade é uma característica de pessoas que moram em países e regiões desenvolvidos. Já nos países em desenvolvimento (onde o Brasil se inclui), pontualidade é um importante diferencial, principalmente porque já faz parte da nossa cultura chegar atrasado aos compromissos. Aqui ficam algumas perguntinhas pra
  17. 17. 17 nossa reflexão: Você já foi a um show de música que começou na hora marcada? E a um casamento? Ser pontual é respeitar o seu próprio tempo e o tempo dos outros. Certa vez, o ator Antonio Fagundes disse em uma entrevista: “Fazer esperar é uma prerrogativa do poder. Quem pode, faz esperar; como eu não tenho poder sobre ninguém, não posso fazer ninguém esperar”. Também precisamos atentar para o fato de que pontualidade não é chegar muito antes e sair muito depois de todos. Pontualidade é chegar na hora marcada e ponto. Por isso que intitulamos esse ponto com a expressão de que a hora só é hora na hora. Antes da hora não é hora e depois da hora... Você não tem nada pra fazer?! A pontualidade também está relacionada ao cumprimento de tarefas. Muitos profissionais não entregam seus trabalhos no prazo determinado e estão sempre atrasados no tempo e no espaço. Estudantes deixam pra fazer seus trabalhos escolares na véspera do dia estipulado pelos professores. Aí, como não podem passar do prazo, então fazem ‘qualquer’ trabalho, utilizando-se de duas técnicas bem conhecidas: CTRL + C e CTRL + V. Devemos, portanto, fazer uso da pontualidade para alcançar um estilo de vida excelente. Esse estilo exige qualidade que, por sua vez, também exige responsabilidade. Há uma multidão de pessoas atrasadas e desorganizadas, e você não precisa fazer parte dessa multidão. Não se apresse, mas chegue na hora. 8. Dinheiro não é para Gastar. Ter uma planilha de gastos futuros é melhor do que ter uma lista de dívidas passadas.
  18. 18. 18 Várias pesquisas no Brasil, muitas delas realizadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), apontam um percentual elevado de brasileiros endividados. E nós estamos inclusos nessa lista. De cada quatro brasileiros, três estão endividados. Uma coisa é fato: não fomos educados para lidar com o dinheiro durante a infância e a juventude. Ninguém aprende essa matéria na escola. Quanto a essa temática, precisamos compreender que o dinheiro tem uma importância fundamental na vida do planeta. A falta de dinheiro é o motivo das maiores limitações humanas, sem sombra de dúvidas. Sem dinheiro, não há muita coisa que se possa fazer. É o dinheiro que compra comida, que paga o aluguel, combustível, etc. Também é fato de que há coisas que o dinheiro não compra. Um dos melhores exemplos é que ele compra o travesseiro, mas não compra o sono. Apesar disso, não existe nenhuma relação errada com o dinheiro, a não ser amá-lo acima de tudo (1Tm 6: 10). Outra coisa importante sobre o dinheiro é que a maioria de nós não consegue fazer um planejamento de médio e longo prazos. Geralmente quando recebemos nosso salário, tudo o que pensamos é em pagar nossas contas. Mal conseguimos visualizar o próximo mês. Sair da multidão no relacionamento com o dinheiro é pensar em longo prazo: um, cinco, dez e vinte anos à frente. Mais um aspecto sobre o dinheiro: a utilidade do objeto ou serviço que estamos comprando. Várias pesquisas já apontaram que cerca de 40% daquilo que compramos é supérfluo. O dinheiro tem duas finalidades principais: suprir nossas necessidades (mantimento em nossa casa) e as necessidades de outros, para que haja prosperidade no planeta. Se todo o dinheiro do mundo fosse utilizado dessa forma, não haveria fome em nenhuma parte do mundo. Entretanto, vale salientar de que há um princípio bíblico afirmando que uma parte do dinheiro que está em nosso poder, não nos pertence. Esta parte é o dízimo e está ligado ao relacionamento de dependência do homem com Deus. Mas o dízimo não pode ser uma imposição humana; ele diz respeito a uma experiência que
  19. 19. 19 depende da nossa fé. Já sobre a segunda serventia do dinheiro (necessidade dos outros), ela está ligada à generosidade (Pv 22: 9; 11: 24 – 25). A Bíblia nos incentiva a ter muito cuidado com a busca de riquezas. Ser rico não é errado. O errado é fazer das riquezas a nossa prioridade de vida (Lc 12: 15). Observemos que, ao longo de toda história, os homens mais prósperos do planeta, no quesito financeiro, são generosos em sua essência. Vemos exemplos como Bill Gates, David Backham, Brad Pitt & Angelina Jolie, dentre outros. Entretanto, não devemos esperar ficarmos ricos para começarmos a dar. A Bíblia ensina o contrário (Mt 25: 21; 2Co 8: 1 – 3; 2Co 9: 6 – 8; At 20: 35b) 9. Entrando na Multidão. Ao sairmos da multidão para nos diferenciarmos, fatalmente estaremos formando outra multidão: A dos diferenciados. Só para relembrar, o que caracteriza uma multidão é todo ajuntamento de pessoas em torno de uma motivação comum. No livro de Apocalipse, João teve uma visão na qual viu uma grande multidão que não se podia contar (Ap 7: 9 – 11). Essa é uma multidão diferente, formada por pessoas que lavaram as suas vestes no sangue do Cordeiro (vs. 14), cuja missão é espalhar o amor de Deus nessa terra. Após gerar os diferenciais necessários para sairmos das multidões que não contribuem em nada para o progresso do planeta, compreendamos que fazemos parte de uma nova multidão, a saber, a multidão dos diferenciados. Portanto, dê o seu melhor sempre fazendo uso desses diferenciais. As outras multidões precisam ser contagiadas pelos diferenciais que geramos, pois é justamente nesses diferenciais onde está o segredo do sucesso que tanto sonhamos.
  20. 20. 20 Que possamos realizar os sonhos que Deus projetou para nossa vida aqui na terra e usemos todo potencial que Deus nos deu para viver uma vida diferenciada com os olhos na eternidade. Entre nessa multidão. #QueOSenhorContinueTeAbençoando! Por Linaldo Lima Blog Oficial: http://www.linaldolima.com Facebook: http://www.facebook.com/BlogDeLinaldo E-mails: contato@linaldolima.com / linaldolima@gmail.com Skype: linaldolima Twitter: @linaldolima
  21. 21. 21 BIBLIOGRAFIA SANTOS, José Roberto. Construindo diferenciais para a vida: filosofias bíblicas para alcançar uma vida diferenciada. 1ª Ed. Maceió: Q Gráfica, 2012. TAYLOR, Richard Shelley. A Vida Disciplinada. 1ª Ed.: Casa Nazarena de Publicações no Brasil, 2003. MICHAELIS.uol.com.br. Multidão. Artigo disponível na internet via WWW, através da URL:http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues- portugues&palavra=multid%E3o. Acessado em 11/07/2013. MICHAELIS.uol.com.br. Sucesso. Artigo disponível na internet via WWW, através da URL:http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues- portugues&palavra=multid%E3o. Acessado em 12/07/2013. SIGNIFICADOS.com.br. Qualidade de vida. Artigo disponível na internet via WWW, através da URL: http://www.significados.com.br/qualidade-de-vida/. Acessado em 20/07/2013. BÍBLIA Devocional de Estudo. Versão Almeida, Revista e Corrigida com referências, 1997.

×