Challenges 2011

1,410 views
1,343 views

Published on

Research in mobile learning area

Published in: Education, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,410
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Challenges 2011

  1. 1. APRENDIZAGEM MEDIADA POR TECNOLOGIAS MÓVEIS: NOVOS DESAFIOS PARA AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS<br />Adelina Moura<br />adelina8@gmail.com<br />Escola Secundária Carlos Amarante<br />Ana Amélia Carvalho<br />aac@ie.uminho.pt<br />Instituto de Educação, Universidade do Minho<br />
  2. 2. <ul><li> A revolução móvel já cá está. Para onde quer que se olhe há provas da penetração de dispositivos móveis: telemóveis, PDAs, leitores de MP3, tablets e notebooks. Ninguém é imune a este fenómeno. De crianças a idosos, as pessoas estão cada vez mais conectadas e comunicam digitalmente umas com as outras de formas que teria sido impossível apenas há alguns anos antes (Wagner, 2005).
  3. 3. Estas tecnologias parecem suprimir as limitações da aprendizagem confinada à sala de aula, oferecendo acesso a materiais de ensino e de aprendizagem em qualquer lugar e tempo;
  4. 4. Com a evolução das tecnologias móveis está-se a configurar um novo “paradigma” educacional denominado mobile learning ou m-learning (Kukulska-Hulme & Traxler, 2005);
  5. 5. A diversidade e robustez de dispositivos móveis disponíveis no mercado, bem como o aumento do número de trabalhadores móveis leva a que a questão da aprendizagem suportada por tecnologias móveis venha sendo estudada (Vavoulaet al., 2009);
  6. 6. O telemóvel é como a extensão do próprio corpo (Oksman & Rautiainen, 2003) e os seus proprietários já não podem viver sem ele.
  7. 7. Prensky (2001) foi um dos primeiros a propor o uso do telemóvel na sala de aula;
  8. 8. A emergência de novos cenários educativos levou-nos a tentar compreender os desafios e oportunidades da integração de dispositivos móveis, como o telemóvel, no processo de ensino e aprendizagem. </li></ul>C<br />O<br />N<br />T<br />E<br />X<br />T<br />U<br />A<br />L<br />I<br />Z<br />A<br />Ç<br />Ã<br />O<br />
  9. 9. Referencial Teórico para Integração de Tecnologias Móveis no Ensino (RTITME)<br />
  10. 10. Domínios Tecnológico e Pedagógico<br />
  11. 11. Tipo de estudo<br />M<br />E<br />T<br />O<br />D<br />O<br />L<br />O<br />G<br />I<br />A<br />Abordagem metodológica qualitativa, com preferência pelo estudo de múltiplos casos (Bogdan & Biklen, 1994, Yin, 2005)<br />Recolha de dados e instrumentos<br />Inquérito por Questionário: <br /> I) Caracterização; <br /> II) O Podcast como recurso de aprendizagem; <br /> III) Aprendizagem por SMS;<br /> IV) O telemóvel como ferramenta de aprendizagem; <br />Entrevistas individuais; <br />Focusgroup;<br />Observações participante (com notas de campo); <br />Produções dos alunos.<br />
  12. 12. Caracterização dos participantes<br />PARTICIPANTES<br />
  13. 13. <ul><li>O projecto Geração Móvel surgiu com a intenção de explorar contextos de mobile learning e utilização do telemóvel como recurso educativo. Trata-se de uma tecnologia que os alunos possuem, altamente personalizável e intensamente usada em contextos informais, mas interdita na sala de aula.
  14. 14. Tentando inverter esta situação, propusemos aos alunos a exploração de diferentes serviços e funcionalidades, presentes na maioria dos telemóveis (texto, imagem, áudio, vídeo), para apoio ao estudo e aprendizagem.</li></ul>ESTUDO<br />
  15. 15. Quadro síntese<br />das actividades do<br />estudo<br />
  16. 16. Produtos dos alunos<br />
  17. 17. Produtos dos alunos<br />Expansão Textual<br />
  18. 18. Frequência da utilização do telemóvel nas actividades<br />RESULTADOS<br />N=68<br />
  19. 19. O telemóvel como ferramenta de aprendizagem<br />O grau de concordância com a afirmação “O telemóvel é uma ferramenta de aprendizagem” é superior a 84% em todas as turmas, o que revela o reconhecimento de um novo papel do telemóvel como ferramenta de suporte à aprendizagem.<br />
  20. 20. <ul><li>Os alunos beneficiaram dos diferentes serviços dos seus telemóveis: gravação, áudio, fotos, vídeos, texto tornando-se produtores de conteúdos;
  21. 21. As limitações dos telemóveis exigem o desenho de conteúdos adequados e adaptados às características dos dispositivos;
  22. 22. Os SMS e os Podcasts parecem adequar-se a algumas restrições dos dispositivos;
  23. 23. As baixas frequências de utilização do telemóvel em algumas actividades pelos sujeitos da turma A podem relacionar-se com a falta de interesse dos participantes, as limitações dos modelos de telemóvel mais antigos (capacidade de armazenamento, funcionalidades multimédia e interoperabilidade para transferência de informação);
  24. 24. Este projecto apresentou algumas estratégias pedagógicas possíveis para integração do telemóvel nas práticas educacionais;
  25. 25. Futura investigação é precisa para explorar a integração de tecnologias móveis em todos os aspectos das experiências educacionais dos alunos. </li></ul>CONCLUSÕES<br />
  26. 26. Obrigada pela vossa presença.<br />Comentários?<br /> Adelina Moura<br /> adelina8@gmail.com<br />
  27. 27. Encontro sobre Jogos e Mobile Learning <br />26 de Outubro de 2012<br />Braga, Universidade do Minho<br />http://webs.ie.uminho.pt/encontro.jml/<br />

×