Conceitos de tic
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Conceitos de tic

on

  • 1,187 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,187
Views on SlideShare
1,187
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
27
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Conceitos de tic Conceitos de tic Document Transcript

  • 2008/09 Introdução às Tecnologias da Informação e Comunicação Prof.ª Paula Coelho 9º ano Escola E.B. 2, 3 Infante D. Fernando DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALGARVE
  • 1. CONCEITOS BÁSICOS A comunicação verbal implica o conhecimento do significado das palavras utilizadas. Agora, ao entrares nesta disciplina deves começar por aprender o significado de alguns termos que passarão a fazer parte do teu dia-a-dia. Informação 1.1. Informática + A palavra “informática” provém da junção das palavras “informação” e Automática “automática” e significa tratamento ou processamento da informação, = utilizando meios automáticos, nomeadamente o computador. Informática 1.2. Tecnologias da Informação e Comunicação As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) dizem respeito aos processos de tratamento, controlo e comunicação de informação, fundamentalmente baseados em meios informáticos. Exemplos de Dados 1.3. Dados e Informação• João;• Computador; Em informática, existem dois termos que são muito utilizados: dados e• 1, 2, 3 … 400, 500, 600;• / | o --; informação. Apesar de estarem directamente relacionados, estes dois termos• Por; têm significados diferentes.• Comprou, avariou;• A, E, I, O, U; • Dados: são representações codificadas de factos, eventos ou outro tipo• Um, dois, três;• @, &, $, €, #. de entidades. Essas representações codificadas podem ser palavras, números, ou outro tipo de códigos ou símbolos. Exemplos de Informação • Informação: consiste num conjunto de dados devidamente organizados e articulados entre si, de modo a assumirem um certo significado e a• O João comprou um computador por 400€; poderem traduzir-se em conhecimento para os seres humanos.• O Computador avariou;• o --- | / 1.4. Áreas de aplicação das TIC Se pensarmos na realidade actual relativamente à utilização das tecnologias, desde o uso doméstico até às empresas, supermercados, farmácias, etc., rapidamente chegamos à conclusão de que estas se expandem abrangendo diversas áreas – as áreas de aplicação das TIC: • Informática; • Burótica; • Telemática; • Controlo e Automação. --- Pág. 1 ---
  • 1.4.1. InformáticaA informática constitui actualmente um domínio muito amplo no que dizrespeito à concepção, utilização e manutenção de sistemas informáticos. Estaárea subdivide-se em: • Informática na óptica do hardware: concepção e implementação dos componentes de hardware; • Informática na óptica do software: concepção e desenvolvimento do software necessário ao funcionamento do hardware; • Informática na óptica do utilizador: utilização dos sistemas informáticos para a realização de determinadas tarefas de tratamento Fig. 1 – Informática na óptica dos técnicos de informática de informação com fins diversificados; • Informática na óptica dos técnicos de informática: montagem, manutenção e reparação dos sistemas informáticos.1.4.2. BuróticaDesigna a aplicação de meios informáticos no tratamento e circulação dainformação em escritórios ou gabinetes administrativos. Fig. 2 - Burótica1.4.3. TelemáticaA telemática consiste na conjugação de meios informáticos (computadores,modems, etc.) com meios de comunicação à distância (linhas telefónicas,satélites, etc.).1.4.4. Controlo e AutomaçãoAs tecnologias de controlo e automação dizem respeito a sistemas e processosde controlo da produção industrial. Esta área também se subdivide emdiversas áreas, das quais de destacam: Fig. 3 - Telemática • Robótica: área que estuda o desenvolvimento de sistemas electromecânicos (robôs) nos quais intervêm meios e processos informáticos. Existem diversos tipos de robôs que se diferenciam pelas suas aplicações e formas de trabalhar: o Robôs inteligentes: capazes de interagir com o meio através de sensores e tomar decisões em tempo real; o Robôs com controlo remoto: capazes de efectuar diversas operações mas requerem a presença de um ser humano que os controle remotamente. Fig. 4 - Robótica • Computer Assisted Design (CAD): desenho assistido por computador recorrendo a software específico. Muito utilizado por arquitectos como auxílio na construção de edifícios. --- Pág. 2 ---
  • 2. ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO Como distinguir hardware de software? DE UM SISTEMA INFORMÁTICOSe tens dificuldade em perceber o que éo hardware e o que é o software, pensa Os sistemas informáticos, em geral, são constituídos por dois tipos deda seguinte forma: o hardware é aquiloé em que podes tocar num computador componentes fundamentais: o hardware e o software. Não é possívele o software são os programas que conceber um sistema informático sem hardware e este por sua vez é inútilutilizas no computador (InternetExplorer, Word, Paint, jogos, etc.). sem software. 2.1. Hardware O hardware refere refere-se a todos os dispositivos físicos que constituem os sistemas informáticos. É responsável por quatro funções essenciais: informáticos. Dispositivos de entrada • Entrada de dados (input): comunicação (aceitação) dos dados a serem processados; • Processamento: manipulação (transformação) dos dados para obter informação; Unidade Central de • Armazenamento: armazenamento da informação para posterior Memórias Processamento reutilização. (CPU) • Saída de dados (output): visualização e obtenção da i informação produzida. Dispositivos de saída 2.2. Unidade Central de Processamento (CPU) A unidade central de processamento (em inglês, Central Processing Unit) é um emFig. 5 – Estrutura básica de um sistemainformático. Os dados começam por ser circuito integrado constituído por milhares de componentes electrónicosintroduzidos através dos dispositivos deentrada (rato, teclado, etc.) para a elementares. Mais conhecido por processador este é considerado o processador,unidade central de processamento(processador) ou para unidades de componente mais complexo de todo o sistema informático e também omemória (memória RAM, disco rígido, pen,etc.). Após efectuadas as operações de fundamental, pois é ele quem determina o funcionamento e o desempenho do funcionamentoprocessamento, a informação é enviada computador. A velocidade do processador é medida em hertz (Hz) ou seja, (Hz),para os dispositivos da saída (monitor,impressora, etc.). milhões de ciclos por segundo). Actualmente existem dois grandes fabricantes de processadores que oferecem uma vasta gama de produtos de forma a dar resp resposta às diferentes necessidades. Estes “gigantes” da tecnologia de processamento são a AMD e a Intel. 2.3. Memórias Uma característica importante de um sistema informático é, sem dúvida, a sua memória pois esta determina a capacidade de armazenamento de memória, informação Esta capacidade é medida em bytes (B). informação. Importa distinguir dois tipos de memórias: a memória primária (ou principal ou central) e a memória secundária (ou dispositivos de armazenamento secundária). Fig. 6 – Exemplos de processadores --- Pág. 3 ---
  • 2.3.1. Memórias primárias, principais ou centraisSendo indispensáveis ao funcionamento de um sistema informático, estasmemórias existem sob a forma de circuitos eléctricos e encontram-senormalmente perto do processador. Este tipo de memória divide-se em doistipos: • Memória RAM (Random Access Memory); • Memória ROM (Read Only Memory).2.3.1.1. Memória RAMA memória RAM tem como objectivo guardar temporariamente as váriasinformações do sistema. É uma memória de leitura e escrita onde o acesso àinformação é feito de forma aleatória. É ainda intitulada de volátil, poisperde toda a informação quando o computador é desligado ou reiniciado.Por sua vez, esta memória também de divide em muitas outras como, porexemplo, a DRAM (Dynamic Random Access Memory) e SRAM (Static RandomAccess Memory) e VRAM (Video Random Access Memory). Fig. 7 – Exemplos de memória RAM2.3.1.2. Memória ROMA memória ROM é uma memória que unicamente pode ser lida. Sobre ela oprocessador pode efectuar operações de leitura mas nunca de escrita. Daí queseja utilizada para guardar alguns programas e informações responsáveis pelofuncionamento interno do computador como, por exemplo, o arranque docomputador.Ao contrário da memória RAM, a ROM não perde a informação quando ocomputador é desligado, ou seja, não é uma memória volátil. Fig. 8 – Exemplos de memória ROMPor sua vez, esta memória também se divide nas seguintes: PROM(Programmable Read Only Memory), EPROM (Erasable and ProgrammableRead Only Memory) e EEPROM (Electric Erasable and Programmable Read OnlyMemory).2.3.2. Memórias secundárias ou dispositivos de armazenamento secundárioEste tipo de memórias pode ser visto como um complemento à memóriaprimária do computador, nas quais se podem guardar informações de carácterpermanente. As memórias secundárias mais conhecidas são: • Discos rígidos; • Pen’s (ou flash drives) e cartões de memória; • Discos ópticos (CD’s e DVD’s); • Disquetes e bandas magnéticas. Fig. 9 – Disco rígido --- Pág. 4 ---
  • Esquematicamente, as memórias de um sistema informático podem-se representar da seguinte forma: Memórias Memórias primárias ou principais Memórias secundárias ou ou centrais dispositivos de armazenamento secundárioFig. 10 – Cartão de memória (tipo SD) RAM ROM Discos Pen’s rígidos Cartões Disquetes DRAM PROM de memória DVD’s SRAM EPROM Bandas magnéticas CD’s VRAM EEPROM Fig. 12 – Banda magnética Fig. 11 – Representação esquemática das memórias de um sistema informático placa- 2.4. Motherboard ou placa-mãe ou placa principal A motherboard consiste numa placa de circuito impresso que representa o componente principal de um sistema informático, uma vez que é nesta placa que ligam ou encaixam todos os restantes componentes. Existem diversas secções numa motherboard: • Slot do CPU: encaixe destinado ao processador; • Slots de memória: encaixes destinados aos módulos de memória RAM ou chips de memória ROM; • Slots de expansão: conjunto de encaixes onde se podem inserir outras placas como, por exemplo, placas gráficas, modems internos, placas de Fig. 13 – Motherboard rede, etc. • Conectores/portas: para ligação de cabos de outros dispositivos externos como, por exemplo, o monitor, o teclado ou o rato. • BUS (ou barramento): sistema de fios condutores prensados na motherboard por onde circulam os dados entre as diferentes secções. --- Pág. 5 ---
  • 2.5. Dispositivos de entrada e de saída de dadosA entrada de dados e consequente saída de informação efectuam-se atravésde dispositivos, ou periféricos, externos ao sistema. Existem três tipos dedispositivos: • Dispositivos de entrada (input); • Dispositivos de saída (output); • Dispositivos de entrada e saída (input and output).2.5.1. Dispositivos de entrada (input) input) Fig. 14 – JoystickOs dispositivos ou periféricos de entrada permitem introduzir dados para ointerior de um sistema informático. Alguns dos dispositivos deste tipo maisconhecidos são: • Teclado; • Rato / touch pad / track point / track ball; • Joystick; • Scanner (ou digitalizador); • Microfone; Fig. 15 – Scanner • Câmara Web ou webcam. (output output)2.5.2. Dispositivos de saída (output)Os dispositivos ou periféricos de entrada permitem ao sistema informáticoenviar dados para o exterior. Alguns dos dispositivos deste tipo maisconhecidos são: • Monitor (CRT ou TFT); • Impressora / plotter; Fig. 16 – Webcam • Projector de vídeo; • Colunas de som / phones.2.5.3. Dispositivos de entrada e saída (input and output) (input output)Os dispositivos ou periféricos de entrada permitem introduzir dados para o Fig. 17 – Projector de vídeointerior de um sistema informático. Alguns dos dispositivos deste tipo maisconhecidos são: • Multifunções (impressora + scanner); • Modem; • Monitor táctil (ou touchscreen); • Headset (microfone + phones). Fig. 18 – Modem --- Pág. 6 ---
  • 2.6. Software O software diz respeito a programas ou conjuntos de instruções, escritos em diversas linguagens de programação, que determinam a actividade e o comportamento de um sistema informático. De uma forma muito simples, informático. pode-se dizer que o software é a parte lógica de um sistema informático. pode Existem dois tipos de software: • Software de sistema; • Software de aplicação. 2.6.1. Software de sistema Este tipo de software é fundamental para o funcionamento do computador e é responsável, entre outras coisas, por gerir os recursos de hardware. O melhor exemplo para este tipo de software é o sistema operativo de um computador computador. Exemplos de sistemas operativos: • MS-DOS; • Unix; • Windows (Windows 1.0, Windows 2.0, Windows 3.0, W Windows 3.1, Windows 95, Windows NT, Windows 98, Windows Me, Windows 2000, Windows XP, Windows 2003, Windows Vista, Windows 2007); • Linux (Alinex, Mandriva, Fedora, Suse, Caixa Mágica Ubuntu, etc.); use, Mágica, • Mac OS (Tiger, Leopard, Phanter, etc.).Fig. 19 – Windows Vista (cima), Suse Linux(centro) e Mac OS X Tiger (baixo) 2.6.2 2.6.2. Software de aplicação O software de aplicação engloba todos os programas que permitem ao utilizador efectuar tarefas do seu interesse interesse. Exemplos: • Processadores de texto (Microsoft Word, Openoffice Writer, Microsoft WordPad, etc.); • Folhas de cálculo (Microsoft Excel, Openoffice Calc, etc.); • Apresentações electrónicas (Microsoft PowerPoint, Openoffice Impress, etc.); • Bases de dados (Microsoft Access, Openoffice Base, MySQL, etc.); • Programas de navegação na Internet (Internet Explorer, Mozilla Firefox, s Opera, Chrome, etc.).Fig. 20 – Exemplos de software deaplicação --- Pág. 7 ---