Áreas	  de	  interesse	  de	  investigação	  Francislê	  Neri	  de	  Souza	  	  •	  Perfil	  de	  Questionamento	  em	  co...
decisões	   num	   mundo	   tecnológico.	   Esta	   linha	   de	   estudo	   propõe	   a	   conjugação	   de	   ferramenta...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Áreas interesse investigacão Francislê Sousa

632 views
547 views

Published on

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
632
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Áreas interesse investigacão Francislê Sousa

  1. 1. Áreas  de  interesse  de  investigação  Francislê  Neri  de  Souza    •  Perfil  de  Questionamento  em  contextos  de  e-­‐Learning  e/ou  b-­‐Learning  O  acto  de  formular  perguntas  pode  estimular  o  raciocínio,  a  capacidade  de  resolver  problemas  e   de   reflectir.   Por   isso,   o   estímulo   ao   questionamento   é   uma   estratégia   eficiente   para  promover   o   ensino   e   a   aprendizagem   mais   activos.   Formular   perguntas   reflexivas   é   das  actividades   mais   importantes   em   ciência   e   daí   o   questionamento   ser   fundamental   para   uma  aprendizagem   activa.   Esta   linha   de   estudo   propõe   compreender   os   padrões   ou   perfis   de  questionamentos   existentes   nas   interacções   online   e   seu   papel   na   reflexão   crítica   de  professores   e   estudantes.   Propõe   também   a   integração   de   estratégias   e   ferramentas   para  estimular   o   questionamento   em   ambiente   distribuído   de   aprendizagem   colaborativa   (Web  2.0).   • ArguQuest:   Uma   plataforma   eLearning   para   promover   o   Pensamento   Crítico   através   da  Argumentação  e  do  Questionamento  A   justificação   deste   projecto   consiste   na   necessidade   de   se   desenvolver   um   software  (ArguQuest)   com   vista   à   promoção   da   aprendizagem   activa   e   do   pensamento   crítico,   num  ambiente  distribuído  e  colaborativo.  Apesar  de  haver  softwares  que  prevêem  a  promoção  de  competências   argumentativas,   não   há   nenhum   que   promova   simultaneamente   a  argumentação   e   o   questionamento.   O   desenvolvimento   da   plataforma   assenta   também   nas  tendências  da  Web  2.0  ou  Web  social.  O  software  pode,  por  exemplo,  ser  usado  por  alunos  e  professores,   por   investigadores   e   participantes   em   colaboração   com   outros   actores   que  trabalhem  síncrona  ou  assincronamente  ou  mesmo  individualmente,  em  qualquer  computador  ligado  à  Internet  e  não  só  naquele  em  que  o  software  foi  instalado.   Área  multimédia  do  projecto  (ArguQuest  está  previsto  para  Set.  2012)    •  Educação  em  Ciência  com  e  através  das  TIC    A   didáctica   das   ciências   tem   como   objectivo   o   estudo   de   sistemas   de   ensino   e   de  aprendizagem.   Esta   área   do   conhecimento   humano,   que   tem   vindo   a   consolidar-­‐se   ao   longo  dos  anos,  reveste-­‐se  de  grande  importância  para  o  desenvolvimento  da  nossa  sociedade  cada  vez   mais   dependente   da   ciência   e   da   tecnologia.   Compreendemos,   hoje,   que   a   didáctica   das  ciências   envolve   não   somente   a   formação   de   futuros   cientistas,   mas   também   a   formação   de  cidadãos   cientificamente   alfabetizados,   capacitados   em   questionar,   argumentar   e   tomar  
  2. 2. decisões   num   mundo   tecnológico.   Esta   linha   de   estudo   propõe   a   conjugação   de   ferramentas  tecnológicas   (laboratórios   virtuais,   WebQuest,   Flexquest,   vídeo   digital,   simuladores,   banda  desenhada,  design  de  livro  didáctico  etc.)  com  estratégias  baseadas  nas  actuais  investigações  e  perspectivas   ensino   das   Ciências   (Didáctica   da   Química,   Física,   Biologia)   visando   promover   a  aprendizagem  activa.   • DigQuest:   Jogo   para   o   desenvolvimento   da   competência   do   questionamento   na   aprendizagem  de  ciências.  (http://blogs.ua.pt/digquest/)      •  Estudo  de  Tecnologias  para  apoiar  a  investigação  em  ciências  humanas  e  sociais  O   avanço   das   tecnologias   da   informação   e   da   comunicação   implica   mudanças   na   nossa  sociedade,   que   por   sua   vez   são   influenciadas   e   influenciam   a   investigação   nas   ciências  humanas.   Se   os   métodos   e   técnicas   de   investigação   evoluíram,   já   não   podemos   utilizar   as  mesmas  ferramentas  de  recolha  e  análise  de  dados  que  empregávamos  há  décadas  atrás,  sob  pena  de  ficarmos  desfasados  em  relação  a  outros  investigadores.  Esta  linha  de  estudo  propõe  a  reflexão  crítica  sobre  os  diversos  instrumentos  disponíveis  para  a  investigação  qualitativa  e  quantitativa   (SPSS,   Excel,   Statistica,   WebQDA   (www.webqda.com),   NVivo,   ATLAS.ti5,  MAXqda2),   bem   como   o   desenvolvimento   de   modelos   ou   estratégias   para:   a   revisão  bibliográfica   (Endnote),   a   análise   de   dados   e   a   comunicação   de   resultados   num   paradigma  metodológico  coerente.  Visa  também  compreender  quais  os  instrumentos  e  estratégias  usadas  pelos   investigadores,   quais   as   suas   vantagens   e   desvantagens,   e   quais   as   barreiras   para   a  inserção   das   TICs   nas   suas   rotinas   de   investigação.   Procura   também   compreender   quais   as  melhores  práticas  de  integração  das  TIC  na  rotina  dos  investigadores  que  visam  a  eficiência  e  a  eficácia  das  respostas  as  suas  questões  de  investigação.  •  Estudo  em  Novas  Metodologias  de  Investigação  A  Revista  Internet  Latent  Corpus  Journal  (ILCJ)  tem  como  objectivo  publicar  investigações  cujo  corpus  de  dados  tem  sua  origem  na  internet.  Não  somente  aqueles  dados  produzidos  intencionalmente  através  da  internet  para  responder  a  questões  de  investigação  especifica,  mas  principalmente  corpus  de  dados  com  potencial  latente  produzido  nos  mais  diversos  contextos  naturalista  da  rede.  (http://revistas.ua.pt/index.php/ilcj)    

×