Your SlideShare is downloading. ×
0
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Informática na Educação de Infância
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Informática na Educação de Infância

2,555

Published on

Apresentação em Seminário UTAD-Maria Ulrich, Março de 2007.

Apresentação em Seminário UTAD-Maria Ulrich, Março de 2007.

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,555
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Informática na Educação de Infância Leonel Morgado UTAD 22 de Março de 2007 leonelm@utad.pt http://home.utad.pt/~leonelm
  • 2. Informática cedo, porquê? ● A investigação tem demonstrado que o uso de computadores em ambiente pré-escolar é benéfico a vários níveis: – expressividade; – desenvolvimento da linguagem; – capacidade de abstracção; – pemite novas formas de pensar e de interagir.
  • 3. E porquê estudar o uso da informática no ensino? ● Porque não basta usar computadores, para que magicamente se tire partido deles. “A tecnologia pode mudar a forma de pensar das crianças, pode mudar o que aprendem e a forma de interagir com outras crianças e com adultos. Também pode ensinar as mesmas coisas velhas do costume, à maneira antiga, mas de forma disfarçada. A escolha é nossa.” -- Douglas H. Clements, 1999
  • 4. O que nos recomendam? National Association for the Education of Young Children 1996 A tecnologia deve ser integrada no ambiente habitual de aprendizagem e utilizada como uma de muitas opções de apoio à aprendizagem das crianças.
  • 5. O que nos recomendam? Ministério da Educação 1997 A informática permite a sensibilização ao código informático. Pode ser utilizada na expressão plástica e expressão musical, na abordagem ao código escrito e na matemática.
  • 6. O que nos recomendam? Learning and Teaching Scotland 2003 É necessário promover o desenvolvimento profissional tanto na pedagogia como na prática das TIC, para melhorar o uso destas no contexto da educação de infância.
  • 7. O que nos recomendam? Ministério da Educação da Nova Zelândia, 2005 Fornecer só equipamento de TIC às instituições escolares ou aos educadores de infância não assegura que ocorra algo de diferente; o que faz a diferença é a forma como se usa esse equipamento e outros recursos.
  • 8. Resumo da investigação e recomendações recentes (1/3) Imersão Integração Isolamento (Bolstad, 2004)
  • 9. Resumo da investigação e recomendações recentes (1/3) ● Isolamento – Acesso ao computador controlado e pouco variado. – Uso raro ou como prémio. – Educador transformado em instrutor informático. – Quando as crianças estão à vontade, os educadores deixam de se envolver.
  • 10. Resumo da investigação e recomendações recentes (1/3) ● Integração – Computador disponível para uso pelas crianças, com programas variados. – Integração As crianças apoiam-se umas às outras no computador, exploram, experimentam. – O computador ainda não integra as outras actividades do jardim.
  • 11. Resumo da investigação e recomendações recentes (1/3) ● Imersão Imersão – Computador usado ao longo do dia, integrado nas actividades. – Ascrianças exploram temas novos, são criativas na exploração e exprimem-se. – Usa-se o computador para documentar e apoiar as actividades efectuadas. – Os educadores guiam as crianças e usam o computador para desenvolver nas crianças novas experiências e expandir nelas a visão do mundo.
  • 12. Informática no Ensino Pré-escolar na UTAD Técnicas para registo no Integração em computador actividades fora do computador Novos rumos: programação de computadores
  • 13. Técnicas de registo ● Gravação áudio e tratamento de som. ● Fotografia digital e tratamento de imagem. ● Composição de textos e fotografias. ● Métodos de arquivo e consulta.
  • 14. Integração em actividades fora do computador ● Estratégia das 4 abordagens (Morgado, Morgado, Cruz & Kahn, 2005): – Computador como destino – Computador como origem – Computador integrado – Ensinar o computador
  • 15. Programação de computadores: 2000-2006 Actividades de Tipologia de integração utilização e desenvolvimento Identificação de obstáculos
  • 16. Investigação, 2007... PTDC/EIA/67546/2006 (em avaliação) ● Contextos Virtuais para Colaboração em Criação e Aprendizagem – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – Universidade do Porto – Instituto Politécnico do Porto – Universidade de Coimbra
  • 17. Investigação, 2008... Young Builders: children-usable 3-D virtual worlds (em elaboração) – UTAD - ITD (Itália) – U. Évora - makebelieve (Grécia) – U. Londres (RU) - U. Haifa (Israel) – U. Oxford (RU) – U. Umeå (Suécia)
  • 18. Obrigado pela vossa atenção
  • 19. Referências (1/2) ● Bolstad, Rachel (2004). The role and potential of ICT in early childhood education: A review of New Zealand and international literature, ISBN 0-478-13236-0, Ministry of Education, Wellington, Nova Zelândia. ● Clements, Douglas H. (1999). Effective use of computers with young children. In J. V. Copley (Ed.), Mathematics in the Early Years. pp. 119-128, National Council of Teachers of Mathematics, Reston, VA, EUA. ● Learning and Teaching Scotland (2003). Early Learning, Forward Thinking: The Policy Framework for ICT in Early Years, ISBN 1-85955-795-3, Learning and Teaching Scotland, Glasgow, Escócia, Reino Unido. ● Ministério da Educação (1997). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, ISBN 972-742-087-7, Departamento de Educação Básica, Ministério da Educação, Lisboa, Portugal.
  • 20. Referências (2/2) ● Morgado, Leonel; Morgado, Rosa; Cruz, Maria Gabriel; Kahn, Ken (2005). Embedding Computer Activities into the Context of Preschools. In Paulo Dias & Cândido Varela de Freitas (eds.), Challenges 2005, ISBN 972-8746-13-05, pp. 471-478, Centro de Competências Nónio Séc. XXI, Universidade do Minho, Braga, Portugal. ● NAEYC (1996). Technology and Young Children—Ages 3 through 8: A position statement of the National Association for the Education of Young Children, declaração de posição, National Association for the Education of Young Children, Washington, D.C., EUA. ● New Zealand Ministry of Education (2005). Supporting Learning In Early Childhood Education Through Information And Communication Technologies: A Framework For Development, ISBN 0-478-13260-3, Ministry of Education, Wellington, Nova Zelândia.

×