Your SlideShare is downloading. ×
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Tutorial Extração de chroma avançado
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Tutorial Extração de chroma avançado

1,352

Published on

In this class I address and teach my master degree students an advanced technique of Chroma Key extraction based on a layering vs area isolation approach to the problem. Painting out tracking markers …

In this class I address and teach my master degree students an advanced technique of Chroma Key extraction based on a layering vs area isolation approach to the problem. Painting out tracking markers is another of the problems addressed.

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,352
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Universidade do Minho Instituto de Ciências Sociais Departamento de Ciências da Comunicação Professor Leonardo Pereira LAB. AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIAAno Curricular - 2012 | 2013 Curso de Mestrado em Ciências da Comunicação 1º Ano | 2º Semestre TUTORIAL - EXTRAÇÃO DE CHROMA COMO EXTRAIR UM CHROMA COM MARKERS
  • 2. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo PereiraNeste tutorial vamos aprender a extrair um fundo de chroma em AfterEffects. Normalmente existe a assumpção de que a extração de chromaimplica apenas a aplicação de um filtro ou efeito de extração de chromae que a simples manipulação dos parâmetros do efeito é suficiente parafazer uma extração eficaz e limpa. Por vezes, raramente, tal pode sersuficiente. Mas geralmente não é esse o caso. Com casos como o quevamos aqui resolver são precisas extrações multiplas por cada parte doelemento a extrair do chroma.Nesta footage vamos ter, ainda, que fazer a extração de markers de tra-cking que se encontram embebidos no chroma. Para tal vamos aprendera utilizar as ferramentas de pintura do After Effects.Passo 01Abrir um novo projeto em AE. Depois importar, para o painel do projecto,a footage “zoey-cu.jpg“ (1). Mas atenção... temos de importar a sequên-cia de imagens e não apenas uma imagem. Para tal acionar a opção “Tiffsequence” (2) como na imagem seguinte: 1 2 e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 3. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo PereiraPasso 02Depois de importada a sequência de vídeo a ser tratada no AE arrasta-mos a sequência do painel de projeto para a timeline para ser automati-camente gerada uma composição onde vamos fazer a nossa extração dechroma e dos markers no chroma.A primeira coisa que vamos fazer é precisamente limpar o nosso chromados markers a verde. Para tal vamos ter de utilizar a nossa ferramenta depintura. Se corrermos a agulha da timeline vemos que dos dos nossosmarkers nunca são tapados pela figura do vídeo quendo esta se move.Mas há um, o mais próximo da figura, que a dado ponto do vídeo é ta-pado. Os primeiros são fáceis de extrair. Já o segundo vai exigir algumapaciência. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 4. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 03 Para se conseguir usar as ferramentas de pintura no After Effects temos de entrar na Janela específica da Footage a retocar. Não é possível de o fazer diretamente na janela da composição da ViewPort. Por isso basta fazer-se um duplo clique sobre a layer. E abre a janela da Footage (1). 1 2 A janela da footage distingue-se da janela da composição por conter uma timeline (2) e por nos permitir executar operações diretas sobre a footage sem a criação de layers adicionais. 3 Passo 04 Ativamos a Clone Stamp Tool no painel das ferramentas (1). Agora preci- samos de analisar esta ferramenta para compreendermos a forma como funciona e como nos pode pode poupar trabalho e tempo. Vamos precisar de abrir o painel “Paint” (2) e o painel “Brushes” (3). 4 1 No Painel Brushes é onde essencialmente podemos definir o tamanho e dureza do pincel da tool que vamos usar (4). 25 No painel do Paint é onde podemos definir a opacidade da pincelada (5), e o mais importante de tudo, a vida ou duração da pincelada (6). Este parâmetro define se uma pincelada vai existir um único frame (Single 6 frame) ou se vários frames (Custom) ao longo do nosso vídeo, ou ain- da durante os frames todos do nosso vídeo (Constant). Estas variáveis permitem-nos, por exemplo, pintar os dois markers aos quais os cabelos da figura nunca se sobrepõe ao longo de todo o vídeo com apenas duas pinceladas. E é o que nos vai poupar imenso trabalho porque, usando-se estas variáveis da ferramenta, não temos de pintar tudo frame a frame. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 5. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 05 Colocamos a agulha da timeline no início do vídeo, no painel Brushes es- colhemos uma brush com um Diameter de 65 ou mais (1) e a Hardness 1 mantemos a 0 (2). Como vamos eliminar as markers que nunca são tapa- das pelo cabelo da figura vamos definir que as pinceladas são “constant“ (3). Depois, na janela da Footage, tal como faríamos no Photoshop com2 a Clone stamp tool, escolhemos uma área de referência pressionando o Alt no teclado (4) e transferimos o nosso remendo para cima dos markers (5). E pintamos até o marker desaparecer por completo. Alt no teclado + clique de rato 4 Transferência do remendo 5 3 Escolha de área do remendo Repetir o processo para o outro marker do lado direito. Depois de ter- minado, se corrermos a agulha da timeline, vemos que os dois markers foram eliminados ao longo de todo o vídeo. Vídeo no segundo zero Vídeo no segundo dois Mas agora temos um problema mais dificil e bicudo. O terceiro marker, a partir do frame 29, começa a ser tapado pelo cabelo. Daí para a frente teremos mesmo de fazer pintura frame a frame. Mas até ao frame 29 po- demos utilizar fazer apenas uma pincelada e dar-lhe uma duração até ao frame 29. Essa pincelada tem de ter uma duração “custom“ (do 0 ao 29) e daí para a frente temos de dar uma pincelada diferente por cada frame. Ou seja, as pinceladas têm de ter uma duração “Single frame“. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 6. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 06 No painel Paint definir a duração para “Custom“ (1) e inserir a duração de 29 (2). E dar a pincelada com a Clone Stamp tool até o marker ficar com- pletamente tapado. Do frame 29 para a frente, definir a duração “Single1 2 frame“ (3) e, frame a frame, pintar o marker. E sim... vão demorar uns 15 a 20 minutos a fazer apenas isto! Não vamos especificar aqui, passo a passo e pincelada a pincelada o processo senão este documento nunca mais acabaria. Mas o processo e princípio é sempre este. Depois de retocarem o terceiro marker corram a agulha da timeline para verificarem que o marker foi extraído com su- cesso e que agora temos um chroma sem markers.3 Sem markers no início Sem markers a meio Dica: por uma questão de consistência devem procurar usar sempre a mesma zona de referência para cada marker, a menos que essa zona de referência também se altere ao longo do tempo. E é claro que aqui será importante irem variando o tamanho e opacidade da brush para terem um maior controlo sobre o retoque. Passo 07 Voltar à janela da composição. Basta fechar a janela da footage no pe- queno x como ilustrado na seguinte imagem. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 7. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo PereiraPasso 08Importar, para o painel do projecto, a footage “paisagem 2.jpg“ (1). 1Depois arrastar esta imagem do painel do projeto para o painel daslayers e colocar a layer gerada por baixo da layer do vídeo (2). Esta layerserá o fundo sobre o qual a figura que temos no vídeo irá assentar. 2Agora que já temos um fundo vamos finalmente começar a extração donosso chroma. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 8. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira1 Passo 09 Duplicar a layer do vídeo e desligar a visibilidade da layer original. À layer duplicada vamos aplicar um efeito de extração de chroma chamado Keylight 1.2: Effect >> Keying >> Keylight 1.2 (1) E abrem-se, no painel dos efeitos, os parâmetros do Keylight 1.2. (2)1 2 3 1 Passo 10 Nos parâmetros do Keylight 1.2 vamos ao “Screen Colour“ e ativamos a pipeta que tem à frente (3). A seguir vamos à viewport do vídeo e com a pipeta selecionamos uma área do verde que esteja próximo da figura (4). E como que por magia o fundo verde desaparece (5). 4 5 No entanto ainda há muito por fazer, porque apesar de parecer que o fundo está bem extraído, a verdade é que há muitos buracos e muitas impurezas do chroma que não foram extraídas. Corram a agulha da time- line para a frente e para trás e vão ver perceber quais são os problemas. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 9. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 11 Vamos ter de repensar a nossa estratégia de extração do chroma. E para tal vamos aproveitar que o Keylight tem um modo de visualização do canal Alpha — o canal que define as zonas de transparência — para percebermos qual será a estratégia a adoptar. No Keylight, vamos ao parâmetro View e trocamos de Final result para Screen Matte (1). 1 2 O que está a preto é transparente e o que está a branco é opaco (2). Vemos que ainda temos muito a refinar na nossa extração de chroma. Passo 12 No Keylight vamos abrir o parâmetro Screen Matte (1). Vamos começar por retocar os valores de preto até que o fundo fique completamente preto. Inserimos em Clip Black o valor 45 (2). Vemos que dentro da figura há valores de cinza. Por isso vamos ter de retocar os brancos para que a figura fique completamente opaca. Em Clip White baixamos o valor só até os cinzas desaparecerem. Mais ou menos o valor de 75 (3).1 2 3 2 3 e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 10. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 13 Vamos agora verificar como está a nossa extração. No Keylight voltamos a por o View em Final Result. E vemos que o nosso recorte está pouco natural e duro. Principalmente na zona dos cabelos. Até porque perde- mos muito detalhe de cabelo Mas não está mau nos braços. Para ainda vermos isto melhor vamos desligar a visibilidade da layer do fundo.1 Poderíamos ir ao Keylight e continuar a manipular outros parâmetros como o Clip Rollback, o Screen Shrink/grow ou o Screen Softness para refinar a extração (1). Mas afetaríamos toda a figura da mesma forma. E começamos a ver que isso não é o mais desejável. Apesar de este resultado não estar mau, o que nos diz é que diferentes zonas da figura exigem diferentes valores de extração do chroma. Porque: 1. O cabelo e os braços têm recortes com níveis de dureza diferentes. 2. chroma, apesar de ser todo verde, tem ligeiras variações tonais, em O diferentes áreas, que fazem com que a extração não seja uniforme. Repare-se que, quando picamos a primeira vez o verde para extrair o chroma com o Keylight, a extração foi logo muito mais eficaz na zona assinalada na seguinte figura do que nas restantes. Portanto, para resultados, mais perfeitos e eficazes, vamos dividir a nos- sa extração por layers para termos um controlo diferenciado por zonas. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 11. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 14 Vamos usar a zona do chroma que foi mais eficaz como referência para1 3 planearmos a nossa estratégia de extração do chroma. Vamos ao keyli- ght e fazemos um Reset (1). Voltamos a picar a imagem com a pipeta na zona indicada na imagem (2) e mudamos o view, novamente, para 2 Screen matte (3). Depois vamos ao parâmetro Screen Matte e apertamos o Clip black só até o fundo em torno da zona do cabelo do lado esquerdo ficar preta. Será mais ou menos 17 ou 18. Não mais (4). 4 2 4 Agora temos uma referência que nos vai orientar na estratégia a utilizar para extrair corretamente o chroma. Vamos planear e dividir por layers cada uma das zonas assinaladas na figura porque cada uma destas zo- nas vão precisar de extrações com intensidades e valores diferentes. São elas as seguintes: 3 Layer Matte Núcleo (1) - Nesta layer vamos ignorar o contorno da figura. Ela vai servir para 1 garantir que a figura não tem buracos no seu interior. Layer Cabelo esquerdo (2) - Nesta layer vamos 2 4 isoladamente extrair o cabelo do lado esquerdo para não perdermos detalhe do cabelo. Layer Cabelo topo (3) - Nesta layer vamos extrair 5 e isolar a parte de cima do cabelo da figura. Vamos ter de ser mais agressivos nos valores mas só nos de Clip Black porque o white está já assegurado na Matte núcleo. Layer Cabelo direito (4) - Esta layer vai ter valores semelhantes aos da cabelo lado esquerdo mas um pouco mais agressivos. Layer Corpo (5) - Nesta layer vamos extrair o recorte do corpo. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 12. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 15 Comecemos pelo núcleo que vai garantir total opacidade à nossa figura.2 5 Mudar o nome da layer em que estivemos a trabalhar dos passos 9 ao 14 (1) para layer “Matte núcleo”. 3 1 A seguir fazer um Reset ao efeito keylight (2). Depois, com a pipeta, sele- 4 cionamos o verde do chroma no vídeo (3). No Keylight abrimos os Parâ- 6 metros do Screen Mate (4) e mudamos o view para Screen Matte (5). Em cada parâmetro inserimos os seguintes valores (6): Clip Black: 40 | Clip White: 50 | Screen Shink/Grow: - 5 | Sc. Softness: 10 6 3 E acabamos de ficar no canal alpha desta layer com uma mancha com- pletamente branca no matte, que apesar de ignorar os contornos da figura, vai garantir que o interior da mesma se conserva completamente opaco (mais tarde podemos ter de voltar ao valor de Screen Shink/Grow para refinar o recorte). Passo 16 Agora vamos ter de nos livrar do negro envolvente que o Keylight não extraiu. Para tal, desenhamos uma máscara na layer Matte Núcleo (1). E as duas barras negras laterais desaparecem. Temos o Núcleo pronto! 1 e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 13. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 17 Agora vamos extrair a parte do corpo ou do casaco. Duplicar a layer original e mudar o nome para “Corpo”. A seguir colocar a “corpo“ por cima da “Matte Núcleo” (1). 1 Aplicar à layer corpo o Keylight 1.2 (consultar passo 9). Depois, com a pipeta, selecionamos o verde do chroma no vídeo (como no passo 15). Agora vamos isolar só a parte do torso nesta layer. Para tal desenhamos uma máscara em torno do torso da figura com a Rectangle tool (2) e da- mos um feather de 10 píxeis à máscara desenhada (3). 5 2 4 6 3 No Keylight abrimos os Parâmetros do Screen Mate (4) e mudamos o view para Screen Matte (5). Em cada parâmetro inserimos os seguintes valores (6): Clip Black: 44 | Clip White: 95 | Screen Softness: 0.56 7 E acabamos de ficar com o torso com um recorte bem marcado mas natu- ral. Com estes valores ainda se vêm alguns buracos no branco. Mas não faz mal porque eles estão a ser tapados pela informação já presente na layer do Núcleo (7). Liguem e desliguem a Núcleo para verem a diferença. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 14. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 18 Agora vamos extrair o cabelo do lado esquerdo. Duplicar a layer original e mudar o nome para “Cabelo”. A seguir colocar a layer “cabelo“ por cima da “Corpo” (1).2 1 A seguir aplicar a esta layer um Pre-compose (2): Layer >> Pre-compose >> Dar o nome “Cabelo” à nova composição cria- da (3), escolher a opção “Move all atributes into (...)“ (4) e fazer OK. 3 4 Mudar o nome da nova layer criada para “Cabelo esquerdo“ (5). 52 A esta nova layer vamos aplicar uma máscara com a Pen tool (6). 6 Depois, como vamos ter de animar a máscara ao longo do tempo, temos de abrir o parâmetro da layer chamado Mask Path para ativar a criação de keyframes nesse parâmetro. Para tal carregamos em M no teclado e abre-se o Mask Path (7). Ativamos o stopwatch (8) e animamos a másca- ra ao longo do vídeo para que esta acompanhe o percurso do cabelo (9). 8 7 9 6 9 e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 15. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 19 Isolado o cabelo vamos extrair o chroma deste excerto do cabelo.2 Aplicar à layer “cabelo esquerdo“ o Keylight 1.2 (consultar passo 9). Depois, com a pipeta, selecionamos o verde do chroma no vídeo (consul- tar passo 15). No Keylight abrimos os Parâmetros do Screen Mate (1) e mudamos o view para Screen Matte (2). Inserimos os seguintes valores nos seguintes parâmetros (3): Clip Black: 10 | Screen Softness: 0.51 5 3 4 Se corrermos a agulha da timeline vemos que o excerto de cabelo está bem recortado e com muito detalhe fino (4). Mas nota-se no extremo superior da máscara o seu limite. Porque o limite está onde começam a surgir as primeiras impurezas do chroma (5). Vamos ter de fazer duas coisas: puxar um pouco para baixo o limite da máscara em todos os keyframes da animação da máscara (6) e dar um feather à mesma. Para dar o feather começam por, com a layer selecionada, carregar em M no teclado seguido de F. E surge exposto na layer o parâmetro Mask feather (7). Aí damos um feather de 10 píxeis (8). 6 7 8 6 e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 16. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo PereiraPasso 20Daqui para a frente o processo é sempre o mesmo. Resumindo:1. Duplicam duas vezes a layer “cabelo esquerdo“ e mudam-lhes o nome para “cabelo topo” e “cabelo direito“ (rever o passo 14).2. Apagam de cada uma destas layers a máscara anterior e reaplicam uma nova máscara em cada layer, por forma a isolar em cada, as duas partes do cabelo que ainda precisam de extração de chroma (parte de cima e parte do lado direito do cabelo) — Relembre-se que já fizemos máscaras para o corpo e para núcleo e já não precisamos de layers para essas partes.3. Fazem reset ao Keilight aplicado a cada uma destas layers (como são duplicados da Layer “cabelo esquerdo“ o Keylight também é duplicado).4. Animam as máscaras em função do movimento da área da figura que estão a isolar (tal como fizemos no passo 18).5. Com o Keylight extraiem o chroma de cada layer e ajustam os parâmetros conforme cada caso (ver os passos 15 e 17).6. Dar um feather de 10 px a cada uma das máscaras (ver passo 19).7. Garantir que todas as máscaras se sobrepõem nos seus limites (no final do passo 14 há um esquema que ilustra as layers e extrações que são necessárias. Repare-se que nesse esquema, todas as máscaras se sobrepõem ligeiramente. Essa sobreposição é necessária para garantir que não há nenhuma parte da figura que é excluída da extração do chroma).No fim devem ter uma timeline e uma extração mais ou menos com esteaspeto: e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 17. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo PereiraPasso 21Por fim só faltam duas coisas. Reposicionar a figura relativamente aofundo e fazer uma ligeira correção de cor.A figura está cortada do lado direito e, por isso, tem de ser encostada aolado direito do enquadramento do plano (1).A cor da figura está um pouco amagentada demais em relação ao fundo.As cores da imagem de fundo são essencialmente verdes e amarelos.Ora sabendo que os objetos refletem a luz e a cor do meio envolventetemos de ajustar e corrigir a cor da figura para que a sua integração como fundo seja mais credível (2). 2 1Vamos começar por selecionar todas as layers que constituem a figuraextraída. Depois aplicar-lhes um Pre-compose (consultar passo 18). Dara esse Pre-compose o nome “Extração de chroma“ (3).E gera-se uma nova layer que contém a composição de toda a nossaextração de chroma (4). Abrimos o parâmetro de posição desta layer —basta clicar em P no teclado — e puxar a layer para o lado direito. Ouinserir o valor de 1217 em X (5). 5 54 e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree 5
  • 18. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 22 Agora vamos só corrigir um pouco o tom da figura em relação ao Fundo. Para tal aplicar à Layer extração de “chroma” um efeito de curves: Effect >> Color Correction >> Curves. 1. No painel dos efeitos e dentro do curves selecionar o canal Blue e puxar o ponto superior da reta um pouco para baixo; 2. Selecionar o canal Red e puxar o ponto superior da reta um pouco para baixo. Antes1 Depois 2 E pronto. Temos a nossa extração de chroma e de markers feita. Para terminar podemos sempre criar uma vinheta e retirar um pouco da saturação de cor da nossa imagem para lhe dar um ar mais cinematográ- fico. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree
  • 19. LABORATÓRIO AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA Ano letivo - 2012 | 2013 || Professor Leonardo Pereira Passo 23 Por cima da layer “Extração de chroma” criamos uma nova layer solid de cor verde escura (1): Layer >> New >> Solid. Nesta solid layer aplicamos uma máscara redonda (2) e damos-lhe um feather de 400 px (3). A seguir inverte-se a máscara (4). Depois baixamos a opacidade desta layer para 50% (5) e aplicamos um Blending Mode multiply (6). 2 1 62 4 3 5 Passo 24 Criar mais uma solid layer preta por cima das anteriores (1). A seguir apli- car um blending mode “color” a esta layer (2). Por fim, baixar a opacidade da layer para 30 ou 40% (3). 1 2 3 E pronto. Temos uma extração de Chroma, de markers e de correção de cor devidamente feita e terminada. e-mail: leonardpeartree@gmail.com | Skype: leonardpeartree

×