1PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULOFaculdade de Economia, Administração, Contabilidade e AtuáriaCurso de Admini...
2FERNANDA MONTEIRO SILVEIRAA IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA SITUACIONAL DENTRO DASORGANIZAÇÕESTrabalho de Conclusão de Cursoapre...
3PÁGINA DE AVALIAÇÃOAvaliação: _________________________________________Assinatura do Orientador: ________________________...
4DEDICATÓRIAA minha família e amigos pelo carinho e apoio dispensados em todos osmomentos que precisei. Ao meu grupo de tr...
5AGRADECIMENTOSAgradeço a todos os professores e colegas que colaboraram com a realizaçãodeste estudo. Agradeço a todos os...
6RESUMOCom o presente trabalho de conclusão de curso é pretendido chegar a umaconclusão da importância de existirem lídere...
7LISTA DE ILUSTRAÇÕESGráficosQuestão A................................................. 30Questão B..........................
8SUMÁRIO
9CAPÍTULO IINTRODUÇÃO1.1 DEFINIÇÃO DO ASSUNTO1.1.1 TEMASegundo o professor orientador José Alberto Carvalho dos Santos Cla...
10A liderança é necessária em todos os tipos de organizações humanas.Devido a isso, irão surgir vários modelos de lideranç...
111.2 PROBLEMATIZAÇÃOUm dos aspectos mais estudados entre as grandes organizações é aidentificação do perfil do líder. Par...
121.2.4 O estudo do problema proposto não necessitou de grandes recursosfinanceiros, devido a ele ter sido feito sobre um ...
13Conceituar o tema liderança;Definir os estilos de liderança e seus efeitos;Demonstrar a flexibilidade nos estilos de lid...
14“[…] Gerentes que se limitam a um ou outro extremo serãoinevitavelmente gerentes apenas pela metade além deineficientes....
15energia e criatividade na organização e alinhar metas individuais eorganizacionais. Líderes situacionais, assim como as ...
16de lideranças em renomadas empresas no exterior e no Brasil, como, porexemplo, IBM, BMW, CPB, Bayer, Rhodia, Wolkswagen,...
17CAPÍTULO II2.1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICASegundo Flávio Souza (Formador de Coaches da International CoachingCommunity – ICC e...
18Ainda segundo Flávio Souza:“A liderança é uma necessidade em todos os grupos e trata-se deuma relação entre um indivíduo...
19Embora a abordagem dos traços e do comportamento tenham ampliados osconhecimentos sobre as características da liderança,...
20Para que uma pessoa seja incentivada a dar o melhor de si, aliderança deve se adequar ao nível de desenvolvimento em que...
21desenvolvimento examinando o nível de conhecimentosprofissionais, habilidades e capacidades de um empregado, assimcomo a...
22Segundo Chiavenato, a Teoria das Relações Humanas constatou ainfluência da liderança sobre o comportamento das pessoas. ...
23determinados objetivos e ao respectivo contexto emum determinado momento.“ (BARROS NETO 2001, p.63 a 64)Para Lacombe (20...
24CAPÍTULO III3.1 METODOLOGIAPara o desenvolvimento desta etapa da tese foram realizadas pesquisasbibliográficas em livros...
253.1.1.2 Quanto aos procedimentos técnicosO procedimento técnico utilizado será utilizado para confrontar asexpectativas ...
26· Formulação do problema;· Elaboração do plano provisório de assunto;· Busca das fontes;· Leitura do material· Fichament...
27quais só a razão é capaz de levar ao conhecimento verdadeiro,que decorre de princípios a priori evidentes e irrecusáveis...
28A pesquisa foi feita de acordo com situações decorrentes dentro deempresas que lidam com determinados tipos de situações...
29CAPITULO IV4.1 PESQUISAA pesquisa a seguir foi realizada em Abril e Maio de 2013, com 30 pessoasde diversas empresas e c...
30Questão A:Não existe um único estilo de liderança válido para toda e qualquer situação, ouseja, cada tipo de situação re...
31Questão B:Um líder pode ser formado, ou seja, não necessita apresentar característicaspessoais inatas. (Teoria dos Traço...
32Questão C:Um mesmo colaborador pode necessitar de diferentes tipos de liderança,dependendo da tarefa que lhe foi determi...
33Questão D:Valorizar a ação do liderado, o aspecto motivacional e o ambiente em si, sãoelementos cruciais dentro do proce...
34Questão E:A relação entre o líder e o liderado é uma troca, existe enquanto ambas as partessentirem-se beneficiadas. (Te...
35Questão F:Tratar as pessoas como o todo (pessoal e profissional) pode, potencialmente,transformá-las. (Teoria da Lideran...
36Questão G:É trocando experiências com líderes e seguidores, que se aprende como lidarmelhor com as suas. (Teoria da Lide...
37Questão H:Um líder deve dirigir seu comportamento para a ênfase nas tarefas e naspessoas, mantendo assim uma imagem de c...
38Questão I:Um líder carismático (não como forma de dominação, mas como um processo deinfluenciar pessoas), consegue promo...
39Questão J:É importante para a organização utilizar a liderança situacional com seuscolaboradores, ou seja, adotar um det...
40Questão K:É preferível ter um líder no comando ao invés de um chefe. (Teoria de Dwight D.Eisenhower)Conclusão:Apesar de ...
41Questão L:O tratamento dado pelos líderes influencia diretamente o comportamento dosfuncionários? (Teoria das Relações H...
42CAPÍTULO V5.1 CONSIDERAÇÕES FINAISSegundo Idalberto Chiavenato (2002, pág. 147):“Cada pessoa tem suas aspirações pessoai...
43competência para os demais funcionários, o que vem a ser muito vantajoso paraas organizações.Sabendo que para obter bons...
44A liderança situacional se faz muito útil dentro das organizações, pois autilizando, um líder consegue tratar seus subor...
45REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASCHIAVENATO, Adalberto. Gerenciando pessoas: Como transformar gerentesem gestores de pessoas. 4...
46se/artigos/pesquisa-qualitativa-exploratoria-e-fenomenologica-alguns-conceitos-basicos/14316/BLANCHARD, Ken. Liderança d...
47PESQUISA SOBRE A IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA SITUACIONALDENTRO DAS ORGANIZAÇÕESEssa pesquisa tem como objetivo, avaliar os ...
48a) Não existe um único estilo de liderança válido para e toda e qualquer situação,ou seja, cada tipo de situação requer ...
49e) A relação entre o líder e o liderado é uma troca, existe enquanto ambas aspartes sentirem-se beneficiados? (Teoria da...
50i) Você acredita que um líder carismático (não como forma de dominação, mascomo um processo de influenciar pessoas), con...
51( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortemente
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Tcc ii

1,767

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,767
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
42
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tcc ii

  1. 1. 1PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULOFaculdade de Economia, Administração, Contabilidade e AtuáriaCurso de AdministraçãoA IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA SITUACIONAL DENTRO DASORGANIZAÇÕESFERNANDA MONTEIRO SILVEIRASÃO PAULO2013
  2. 2. 2FERNANDA MONTEIRO SILVEIRAA IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA SITUACIONAL DENTRO DASORGANIZAÇÕESTrabalho de Conclusão de Cursoapresentado no Curso de Administraçãoda Faculdade de Economia,Administração, Contabilidade e Atuáriada Pontifícia Universidade Católica deSão Paulo, na disciplina TCC II, dasatividades complementares, soborientação do Prof. João Pinheiro deBarros Neto.SÃO PAULO2013
  3. 3. 3PÁGINA DE AVALIAÇÃOAvaliação: _________________________________________Assinatura do Orientador: ____________________________
  4. 4. 4DEDICATÓRIAA minha família e amigos pelo carinho e apoio dispensados em todos osmomentos que precisei. Ao meu grupo de trabalho durante o curso, que meensinou bem mais do que eu pretendia aprender. Aos excelentes professores eorientador que me ensinaram o valor e a força da motivação.
  5. 5. 5AGRADECIMENTOSAgradeço a todos os professores e colegas que colaboraram com a realizaçãodeste estudo. Agradeço a todos os entrevistados que se dispuseram a participarda pesquisa realizada. Agradeço ao meu orientador João Pinheiro de Barros Netopor todo seu envolvimento, colaboração e apoio para a elaboração deste trabalhode conclusão de curso.
  6. 6. 6RESUMOCom o presente trabalho de conclusão de curso é pretendido chegar a umaconclusão da importância de existirem líderes situacionais dentro dasorganizações. O trabalho também irá mostrar os benefícios que a liderançasituacional pode trazer para a equipe, para a empresa e até mesmo para o líder.Será analisada a forma como os liderados se sentem em relação aos seus líderese também serão avaliados os diferentes estilos de liderança e a forma maiseficiente de liderar diferentes tipos de pessoas.A liderança situacional tem sido largamente difundida dentro das empresas,porém ainda existem aquelas que não adotaram esta prática de liderança.O trabalho irá demonstrar que ser um líder não significa apenas chefiar umaequipe, mas sim motivá-la e influenciá-la, de forma ética e positiva, para quecontribuam voluntariamente e com entusiasmo para alcançarem os objetivos daorganização..
  7. 7. 7LISTA DE ILUSTRAÇÕESGráficosQuestão A................................................. 30Questão B................................................. 31Questão C................................................. 32Questão D................................................. 33Questão E................................................. 34Questão F................................................. 35Questão G................................................. 36Questão H................................................. 37Questão I................................................. 38Questão J................................................. 39Questão K................................................. 40Questão L................................................. 41
  8. 8. 8SUMÁRIO
  9. 9. 9CAPÍTULO IINTRODUÇÃO1.1 DEFINIÇÃO DO ASSUNTO1.1.1 TEMASegundo o professor orientador José Alberto Carvalho dos Santos Claro, aliderança é um tema que está em evidência dentro das organizações, pois o papeldos líderes e gestores é vital para o desenvolvimento dos futuros talentos epotenciais encontrados na organização.“Os líderes precisam estar preparadospara desempenhar plenamente seus papéis de educadores,formadores e orientadores do cotidiano do trabalho, criando umambiente onde as pessoas se sintam motivadas a buscar suaspotencialidades e padrões elevados para um aprimoramento doconhecimento.” (EBOLI 2005, pág. 21).Os líderes têm o papel vital de agentes de mudanças, criam novos líderes,trabalham por um objetivo comum e são responsáveis pela transformação edisseminação do conhecimento e direção das metas ao resultado organizacional.“O aumento da competitividade, tem colocado as organizações eos profissionais frente a novos desafios, tornando a gestão maiscomplexa e dinâmica, requerendo atuação de seus gestores esustentada no aumento da competência e uso de técnicas degestão até então não usadas. As empresas estão se preocupandoem contratar pessoas que tenham perfil de líderes, que possamestar conduzindo as estratégias da organização que sejam líderesdo futuro”. (SILVA E KOVALESKI 2006, pág. 4).
  10. 10. 10A liderança é necessária em todos os tipos de organizações humanas.Devido a isso, irão surgir vários modelos de liderança, mas na verdade nãopodemos dizer que existe um modelo específico que seja ideal para liderar. Daí aimportância da liderança situacional.A liderança situacional, corretamente utilizada, tem grande importância serelacionada com a competitividade que as organizações estão se deparandoconstantemente. Ela pode ser um diferencial entre líderes que estejamenfrentando desafios dentro de suas gestões.As organizações estão passando por mudanças constantemente e, destasmudanças, estão surgindo modelos invencíveis de administrar e de doutrinarpessoas que tenham opinião própria e que de acordo com sua rotina de trabalhopossam opinar e expor suas idéias, para chegar ao consenso. A partir de então,surge a figura do líder situacional, que tenta em pouco tempo sanar os problemasexistentes na equipe e motivá-la para se obter o resultado rápido e aodesenvolvimento do trabalho.“Liderança é um conjunto de práticas, habilidades e capacidadesque se pode observar aprender e desenvolver” (FERNANDES2005, pág. 2).1.1.2 DELIMITAÇÃO DO TEMAEsta pesquisa irá expor os diferentes tipos de liderança que podem serutilizados dentro de uma empresa. Também mostrará a importância de umlíder saber utilizar a liderança situacional com seus subordinados e, atémesmo, a importância de utilizar esse tipo de liderança, em diferentesocasiões, com uma mesma pessoa.“Um líder situacional muda de estilo de acordo coma pessoa com quem trabalha e com a situação.” (KennethBlanchard 2005, pág. 30).
  11. 11. 111.2 PROBLEMATIZAÇÃOUm dos aspectos mais estudados entre as grandes organizações é aidentificação do perfil do líder. Para isso é necessário saber:- Como controlar o comportamento dos líderes em situações adversas?- Na tomada de decisão, como impacta o resultado final de acordo com ocomportamento do líder para com os outros?- Como avaliar suas estratégias, comportamento, obtenção do resultado esucesso organizacional?1.2.1 O problema escolhido não é original. Já foram feitas outras pesquisasrelacionadas ao tema escolhido. Porém é um problema muito relevante, poisdemonstra como os líderes devem utilizar, com flexibilidade, uma grandevariedade de estilos de liderança dentro das empresas.Um exemplo de pesquisa já realizada sobre o assunto, porém com outrofoco, seria a pesquisa sobre Aplicação da Liderança Situacional em enfermagemde emergência, realizada pela Revista Brasileira de Enfermagem, em 2005.1.2.2 O problema é adequado, pois além de ter sido estudado durante ocurso, será de grande importância para meu futuro profissional, visto que tenho apretensão de me tornar uma líder situacional de sucesso.1.2.3 Para fazer o estudo do problema escolhido, existe hoje em dia, umacervo muito grande de informações. É possível encontramos material para apesquisa em bibliotecas, sites, revistas etc. Isso ocorre devido ao tema ser degrande interesse e por fazer parte da realidade das empresas. Atualmente, paraas empresas é de grande valor possuir um líder situacional dentro delas, visto queeles dão um tratamento diferenciado para cada um de seus subordinados,fazendo com que eles fiquem mais motivados para atingirem seus objetivos que,conseqüentemente serão também os objetivos da empresa.
  12. 12. 121.2.4 O estudo do problema proposto não necessitou de grandes recursosfinanceiros, devido a ele ter sido feito sobre um tema que já foi antes estudado eter grande acervo bibliográfico disponível em locais de livre acesso (bibliotecas,sites citados na referência).1.2.5 O tempo disponibilizado para investigar o problema foi suficiente pararealizar o estudo das várias soluções propostas nos materiais de estudodisponíveis.Nessa pesquisa, o principal problema será:Qual a importância de ter uma liderança situacional dentro dasorganizações?1.3 OBJETIVOS1.3.1 GERALO objetivo deste trabalho é avaliar os diferentes estilos de liderança e aforma mais eficiente de liderar diferentes tipos de pessoas.Segundo Kenneth Blanchard:“Nada é tão desigual quanto tratamento igual a pessoasdesiguais”1.3.2 ESPECÍFICOSPara alcançar o objetivo previsto será abordado o conceito teórico e todo oformato de liderança situacional. Desta forma, serão apresentados no primeirocapítulo, as origens e os conceitos de liderança, além dos conceitos de líderes.Para isso será utilizado o seguinte roteiro:
  13. 13. 13Conceituar o tema liderança;Definir os estilos de liderança e seus efeitos;Demonstrar a flexibilidade nos estilos de liderança;Mostrar que não há um único estilo de liderança apropriado para toda equalquer situação;Diagnosticar os diferentes níveis de desenvolvimento das pessoas e comoajustá-los ao estilo de liderança mais adequado;Demonstrar a possibilidade de utilizar métodos diferentes de liderar paramesmas pessoas;Definir as diferenças entre o líder e o chefe;Demonstrar se é possível formar um líder.1.4 JUSTIFICATIVAEste trabalho justifica-se pela necessidade das organizações avaliarem asestratégias e o comportamento dos seus líderes na tomada de decisão. Opotencial competitivo é uma ferramenta indispensável para o crescimento dasorganizações.São necessários mentores talentosos e capazes de revolucionar edisseminar o conhecimento através do capital intelectual dentro da empresa paraconquista do sucesso organizacional.Esta pesquisa tem o intuito de descobrir porque as empresas buscamatualmente talentos que ultrapassem as barreiras da adversidade e dacompetitividade corporativa. Além disso, a pesquisa visa mostrar o potencial dosfuturos líderes, e como se comportam em situações adversas, ou seja, situaçõesque não costumam vivenciar na organização.De acordo com Ken Blanchard:“Se o ponderamento é a chave para tratar bem as pessoas emotivá-las a tratar bem seus clientes, é essencial ter umaestratégia para mudar a ênfase na visão do líder como chefe eavaliador para passar a vê-lo como parceiro e incentivador.”
  14. 14. 14“[…] Gerentes que se limitam a um ou outro extremo serãoinevitavelmente gerentes apenas pela metade além deineficientes. Gerentes por inteiro são flexíveis e capazes deadaptar seu estilo de liderança às situações”.1.4.1 Atualmente, é cada vez maior o universo de reflexões sobre aimportância da liderança nas instituições tendo em vista as novas formas deorganizações do trabalho, suas habilidades, competências e a respectiva gestãoda informação."O Papel dos líderes é criar um ambiente em que as pessoas sesintam livres para experimentar, exprimir-se com franqueza, tentarnovas coisas. Ainda mais importante, o seu papel é o de (…)construir o espaço, remover obstáculos e permitir que osempregados façam o seu trabalho. Um dos objetivos primordiaisdos líderes deveria ser o de libertar os talentos de cada pessoapara benefício delas próprias e da empresa como um todo.Nas organizações é crucial que os líderes sejam pessoas idônease sejam um exemplo para toda a equipe, pois sem um bom lídernão haverá uma boa equipe. É fundamental que exista uma boaliderança por parte dos líderes, somente assim a equipe serácoesa e trabalhará afincadamente para o alcance das metasorganizacionais e dos objetivos conjuntos. Se o objetivo primordialde um líder é fazer com que os outros o sigam, então éimprescindível que dê bons exemplos e lhes mostre o caminho aseguir.” HARRIS (2001, p.394)1.4.2 O estudo feito mostrará, com detalhes, uma nova forma de liderar queestá, cada vez mais, sendo utilizada pelos grandes líderes. A solução da questãoproposta auxiliará os líderes em relação à maneira como eles tratam seussubordinados.“A liderança situacional é um modelo para desenvolver pessoas eum meio para líderes ajudarem seus colaboradores a se tornaremautoconfiantes e obterem êxito. É uma estratégia para liberar
  15. 15. 15energia e criatividade na organização e alinhar metas individuais eorganizacionais. Líderes situacionais, assim como as pessoas quegerenciam, são pessoas mais habilidosas, mais adaptáveis e maisabertas a novos desafios”. (Hershey, Paul. 1986 p. 17).1.4.3 O tema deste trabalho foi escolhido pelo fato dele ser muito abordadodurante o curso de Administração de empresas e por ser de grande interesse,tanto pessoal quanto profissional. Entender o melhor método de liderar umaequipe é uma grande conquista para as pessoas que pretendem um dia liderar.1.4.4 A liderança é algo de grande relevância, pois ela é necessária emtodos os tipos de organização humana, principalmente nas empresas. Oadministrador precisa conhecer a motivação humana e as ferramentas de gestãode pessoas que poderão auxiliar o líder na tomada de decisões em relação aoaproveitamento e valorização dos talentos que integram as equipes de trabalho.“A partir do pós- guerra e seus efeitos no mundo, o homempercebeu-se diante do desafio de descobrir, formar ou mesmoforjar lideres eficazes. Isso se deu uma vez que, após esseperíodo, recrutamento e o aproveitamento da mão-de-obradisponível assumiram dimensões criticas. A partir desse momento,as organizações se deram conta de que já não era mais possívelcontinuar tentando fazer com que as pessoas trabalhassem emambientes opressivos e passarem a valorizar situações nas quaispudessem utilizar ao máximo todo o potencial de seuscolaboradores. Assim, perceberam a necessidade de ter bonslideres”. (Bergamini, 2002 p. 20).1.4.5 Esta pesquisa é pertinente ao debate administrativo, visto quecontribuirá com o conhecimento do tema “Liderança Situacional” que é um estilode liderar que, (segundo HERSEY; BLANCHARD, 1986) alcançoureconhecimento internacional e vem sendo usado em programas de treinamento
  16. 16. 16de lideranças em renomadas empresas no exterior e no Brasil, como, porexemplo, IBM, BMW, CPB, Bayer, Rhodia, Wolkswagen, Goodyear, Xerox,Odebrecht, Embraer, etc. No Japão, a teoria foi introduzida pelo renomadoProfessor Seiji Yamamoto, provocando impacto positivo nas organizaçõessemelhante ao da implantação das técnicas de qualidade.1.5 HIPÓTESESA liderança situacional ajuda a empresa a melhorar sua competitividadeque é uma condição de sobrevivência;Um líder situacional auxilia e acelera o desenvolvimento de sua equipe.
  17. 17. 17CAPÍTULO II2.1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICASegundo Flávio Souza (Formador de Coaches da International CoachingCommunity – ICC e Lambent do Brasil - CEO da Você Vencedor SoluçõesEmpresariais):“Como um conceito geral e simplificado, podemos dizer queliderança é o processo de conduzir um grupo de pessoas,transformando-o numa equipe que gera resultados. É a habilidadede motivar e influenciar os liderados, de forma ética e positiva,para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo paraalcançarem os objetivos da equipe e da organização.”Seguem alguns conceitos de liderança:- Liderança é o comportamento de um indivíduo quando está dirigindo asatividades de um grupo em direção a um objetivo comum. (Hemphill & Coons,1957,p.7).- Liderança é uma influência pessoal, exercida em uma situação e dirigidaatravés do processo de comunicação, no sentido do atingimento de um objetivoespecífico ou objetivos (Tannenbaum, Weschler & Massarik, 1961, p. 24).- De acordo com Hersey e Blanchard, estudiosos do assunto, liderança é oprocesso de exercer influência sobre um indivíduo ou um grupo de indivíduos nosesforços para a realização de um objetivo em uma determinada situação.Lembrando que, influência é uma força psicológica, cujo objetivo é modificar ocomportamento de uma pessoa de modo intencional, define Chiavenatto.
  18. 18. 18Ainda segundo Flávio Souza:“A liderança é uma necessidade em todos os grupos e trata-se deuma relação entre um indivíduo e o grupo. Portanto, essa relaçãosó vai existir quando o grupo vê nesse líder, um controlador demeios para satisfazer suas necessidades, e assim segue-o, parater um meio de aumentar as chances de alcançar seus objetivos esatisfazer suas necessidades.”Segundo Barros Neto:“De forma bastante geral, pode-se dizer que liderar é conseguirque a pessoa ou pessoas certas façam as coisas certas na horacerta de maneira certa, que é mais ou menos o mesmo queadministrar com sucesso. É conduzir as pessoas rumo a umobjetivo.“ (BARROS NETO 2001, p. 62).“A liderança só pode existir em um contexto grupal, ou seja, écondição para se verificar liderança que existe um indivíduointeragindo com um grupo e que este último o perceba comocapaz de satisfazer alguma necessidade ou pelo menos comopossuidor de qualidades que potencialmente possam serutilizadas para atender as expectativas do grupo” (BARROSNETO 2001, p. 62).Segundo Rodnei Domingues (Professor de diversos cursos de extensão daUNICAMP. Consultor e instrutor de diversas empresas nacionais einternacionais):“Ser líder não é fácil. Ele deve ser disciplinado, paciente, humildee comprometido, deve respeitar sua equipe e ser respeitado porela. Existe uma diferença entre Gerente e Líder. Um gerente podeser considerado um bom profissional, planejador e gestororganizado e, mesmo assim, não ser um líder. Ou pode ocorrer ocontrário.”
  19. 19. 19Embora a abordagem dos traços e do comportamento tenham ampliados osconhecimentos sobre as características da liderança, elas se demonstraramincapazes de prever o sucesso da mesma e, na busca deste fator, começa a selevar em conta a influência do ambiente. Esta nova abordagem denominou-seLiderança Situacional (GIL, 2001, ROBBINS, 2002).Podemos acrescentar o que diz Ken Blanchard (2007, pág. 109 e 110) sobrea Liderança Situacional:“Se o empoderamento é a chave para tratar bem as pessoas emotivá-las a tratar bem seus clientes, é essencial ter umaestratégia para mudar a ênfase da visão do líder como chefe eavaliador para passar a vê-lo como parceiro e incentivador. Masqual é, exatamente, a estratégia ou o estilo certo de liderança?Por muito tempo as pessoas achavam que só existiam dois tiposde liderança – a autocrática e a democrática. As pessoas ficavamberrando umas com as outras desses dois extremos, insistindoque um estilo era melhor que o outro. Gerentes democráticoseram acusados de lenientes e permissivos, enquanto que osautocráticos eram chamados, com freqüência, de durões edominantes.Acreditamos que gerentes que se limitam a um ou outro extremoserão inevitavelmente gerentes apenas pela metade além deineficientes. Gerentes por inteiro são flexíveis e capazes deadaptar seu estilo de liderança às situações. O colaborador diretoé novo e não tem experiência quanto à tarefa exigida? Nessecaso, é necessário que se dê maior supervisão e direcionamento.O colaborador direto tem experiência e habilidade? Essa pessoaprecisa de menos supervisão direta. A verdade é que todos nósestamos em estágios diferentes de desenvolvimento, dependendoda tarefa com a qual estamos lidando em um dado momento.
  20. 20. 20Para que uma pessoa seja incentivada a dar o melhor de si, aliderança deve se adequar ao nível de desenvolvimento em queesta pessoa se encontra.Supervisionar demais ou supervisionar de menos – ou seja, dar àspessoas direção em excesso ou direção insuficiente – tem umimpacto negativo no seu desenvolvimento. Por essa razão, émuito importante adequar o estilo de liderança ao nível dedesenvolvimento. Essa estratégia de combinar o estilo com o nívelde desenvolvimento é a essência da Liderança Situacional, ummodelo de liderança criado originalmente por Ken Blanchard ePaul Hersey na Ohio University em 1968. O modelo revisado,Liderança Situacional II, perdurou como uma das mais eficazesabordagens para gerenciar e motivar pessoas, pois abre os canaisde comunicação e encoraja a parceria entre o líder e as pessoasque este apóia e de quem depende. O modelo pode ser resumidonesta frase: Tratamento diferente para pessoas diferentes.A Liderança Situacional II se baseia na crença de que as pessoaspodem e querem crescer, e de que não existe um estilo deliderança que seja considerado o melhor para encorajar essecrescimento. A aplicação do estilo de liderança deve ser feita sobmedida para a situação.”Também citando os autores Paul Hersey e Kenneth Blanchard, EduardoSoto (2002, pág. 223) discorre sobre o tema Liderança Situacional, focando notratamento que deve ser dado a cada funcionário em relação ao seu nível dedesenvolvimento:“Outro enfoque de contingência, o modelo de Paul Hersey eKenneth Blanchard, indica que o fator mais importante entre osque influem na seleção do estilo de um líder é o nível dedesenvolvimento (maturidade) de um subordinado. O nível dedesenvolvimento é a combinação específica da tarefa, da atitudeprofissional de um emprego e sua motivação de desempenho(compromisso). Os administradores avaliam o grau de
  21. 21. 21desenvolvimento examinando o nível de conhecimentosprofissionais, habilidades e capacidades de um empregado, assimcomo a sua disposição para assumir responsabilidades e a suacapacidade de agir de forma independente. É comum que osempregados se desenvolvam melhor em relação a uma tarefaquando recebem a orientação adequada, obtêm experiência detrabalho e constatam as retribuições à conduta de cooperação.Tanto a atitude para o desempenho em uma dada tarefa quanto ocompromisso para realizá-la podem variar entre um empregado eoutro; em conseqüência, os níveis de desenvolvimento demandamrespostas diferentes por parte dos líderes.Hersey e Blanchard utilizam uma combinação de orientações deguia e apoio (também chamadas de tarefa e relação) para criarquatro estilos principais: de indicação, de venda (treinamento), departicipação (apoio) e de delegação. Estes associam-se com osníveis progressivos de desenvolvimento dos empregados, o quesugere que o estilo de liderança de uma administrador deve variarde acordo com a situação. O modelo é simples, intuitivamenteatrativo e acentua um fator importante de contingência (ascapacidades do empregado, no individual, para uma tarefaespecífica) por vezes subestimado.”Hoje, os cargos de chefe estão sendo extintos, dando lugar aos gestores,pois hoje ninguém mais chefia, mas sim gerencia pessoas.“Os grandes líderes são aqueles que formam outros líderes”“As organizações escolhem e designam gerentes,chefes, supervisores investindo-os de cargos querepresentam autoridade, mas a liderança deve serconquistada por cada um desses empregadosselecionados e muitos deles não conseguem isso,mostrando que a liderança é independente da vontadeda organização e de seu poder legalmentereconhecido.” (BARROS NETO 2001, p.63).
  22. 22. 22Segundo Chiavenato, a Teoria das Relações Humanas constatou ainfluência da liderança sobre o comportamento das pessoas. Existem trêsprincipais teorias sobre a liderança:• Traços da personalidade: Segundo esta teoria o líder possui característicasmarcantes de personalidade que o qualificam para a função.• Estilos de liderança: Esta teoria aponta três estilos de liderança:autocrática, democrática e liberal.• Situações de liderança (teoria Contingencial): Nesta teoria o líder podeassumir diferentes padrões de liderança de acordo com a situação.“Talvez um melhor modelo de liderança seja o dateoria dos estilos de liderança que reconhecemaneiras diferentes de um líder orientar ocomportamento de seus subordinados. Essasmaneiras ou estilos são:Autocrática: quando o líder decide e impõe suasdecisões, com pouca ou nenhuma participação dosoutros membros do grupo;Liberal: quando o grupo é que toma as decisões e asimplementa com participação mínima do líder, quepraticamente abdica de sua prerrogativa;Democrática: as decisões são tomadas por consensogrupal, depois de um amplo processo de análise edebate conduzido e assistido pelo líder.De fato, o que se percebe é que os líderes costumamadotar um determinado estilo de liderança de acordocom a situação e o perfil de seus liderados, nãoexistindo portanto, um estilo melhor ou pior, mas tão-somente estilos mais ou menos adequados a
  23. 23. 23determinados objetivos e ao respectivo contexto emum determinado momento.“ (BARROS NETO 2001, p.63 a 64)Para Lacombe (2005, p.202), os líderes influenciam as pessoas graças aoseu poder, que pode ser o poder legítimo, obtido com o exercício de um cargo,poder de referência, em função das qualidades e do carisma do líder e poder dosaber, exercido graças a conhecimentos que o líder detém.Parte-se então do principio de que não existe um único estilo de liderançaválido para e toda e qualquer situação, ou seja, cada tipo de situação requer umestilo de liderança diferente para se alcançar a eficácia da equipe de trabalho. Olíder precisa ter flexibilidade na relação com seus liderados alterando seu estilo deatuação em função dos aspectos situacionais. O exercício da liderança é emfunção de três variáveis: o líder, os liderados e a situação em que se encontram.Outro ponto a se verificar são as consequências que trazem a falta de umlíder situacional dentro de uma organização e também como isso impacta norendimento dos liderados e da própria organização.A partir destas constatações, diversos autores tentaram elucidar estaquestão identificando os fatores situacionais que influenciavam a capacidade deliderança, criando diversos modelos para lidar com essas variáveis situacionais.
  24. 24. 24CAPÍTULO III3.1 METODOLOGIAPara o desenvolvimento desta etapa da tese foram realizadas pesquisasbibliográficas em livros e artigos, além de entrevistas com executivos da áreapara a coleta de dados a respeito de suas experiências e de suas pretensões emrelação a empresa da qual fazem parte.3.1.1 TIPO DE PESQUISA3.1.1.1 Quanto as objetivosEssa pesquisa aborda primordialmente o lado exploratório e empírico,baseada na coleta de dados secundários e dados retirados da experiência delíderes bem sucedidos.“Pesquisa Exploratória: Um trabalho é de naturezaexploratória quando envolver levantamento bibliográfico,entrevistas com pessoas que tiveram (ou tem) experiênciaspráticas com o problema pesquisado e análise de exemplos queestimulem a compreensão. Possui ainda a finalidade básica dedesenvolver, esclarecer e modificar conceitos e idéias para aformulação de abordagens posteriores. Dessa forma, este tipo deestudo visa proporcionar um maior conhecimento para opesquisador acerca do assunto, a fim de que esse possaformular problemas mais precisos ou criar hipóteses que possamser pesquisadas por estudos posteriores (GIL, 1999, pág. 43). Aspesquisas exploratórias, segundo Gil (1999, 0. pág. 43) visamproporcionar uma visão geral de um determinado fato, do tipoaproximativo.”
  25. 25. 253.1.1.2 Quanto aos procedimentos técnicosO procedimento técnico utilizado será utilizado para confrontar asexpectativas do trabalho com os resultados obtidos. Será basicamente a pesquisabibliográfica e levantamento.Segundo a classificação proposta por Gil (2007, p.44): “a pesquisabibliográfica é desenvolvida a partir de material já elaborado,constituído principalmente de livros e artigos científicos. Emboraem quase todos os estudos seja exigido algum tipo de trabalhodesta natureza, há pesquisas desenvolvidas exclusivamente apartir de fontes bibliográficas. Boa parte dos estudos exploratóriospode ser definida como pesquisas bibliográficas.As fontes bibliográficas são em grande número e podem ser assimclassificadas:· Livros de leitura corrente; (obras literárias, obras de divulgação).· Livros de referências (informativa, remissiva) que por sua vezpodem ser dicionários, enciclopédias, anuários, almanaques.· Publicações periódicas (jornais, revistas).· Impressos diversos.A principal vantagem da pesquisa bibliográfica reside no fato depermitir ao investigador a cobertura de uma gama de fenômenosmuito mais ampla do que aquela que poderia pesquisardiretamente. Esta vantagem se torna particularmente importantequando o problema de pesquisa requer dados muito dispersospelo espaço.”Portanto para Gil (2007, p.59) “a pesquisa bibliográfica pode serentendida como:. Processo que envolve as seguintes etapas:· Escolha do tema;· Levantamento bibliográfico preliminar;
  26. 26. 26· Formulação do problema;· Elaboração do plano provisório de assunto;· Busca das fontes;· Leitura do material· Fichamento;· Organização lógica do assunto; e· Redação do texto.O levantamento bibliográfico preliminar depende de muitosfatores, tais como a complexidade do assunto e o nível deconhecimento que o estudante já dispõe a respeito. A experiênciademonstra que é muito importante buscar esclarecer-se acercados principais conceitos que envolvem o tema da pesquisa,procurar um contato com trabalhos de natureza teórica capazesde proporcionar explicações a respeito.” (Site SEBRAE)3.2 MÉTODOS3.2.1 Método de abordagemO método de abordagem utilizado para a realização da pesquisa será odedutivo, pois o trabalho parte de uma linha teórica que auxilia a formação dasquestões utilizadas no trabalho. Para isso será feita uma pesquisa comfuncionários de diferentes empresas buscando entender o ponto de vista de cadaum em relação a maneira de liderar de seus gestores.Segundo Antonio Carlos Gil (2008, pág.9)“O método dedutivo, de acordo com a acepção clássica, é ométodo que parte do geral e, a seguir, desce ao particular. Partede princípios reconhecidos como verdadeiros e indiscutíveis epossibilita chegar a conclusões de maneira puramente formal, istoé, em virtude unicamente de sua lógica. E o método propostopelos racionalistas (Descartes, Spinoza, Leibniz), segundo os
  27. 27. 27quais só a razão é capaz de levar ao conhecimento verdadeiro,que decorre de princípios a priori evidentes e irrecusáveis.”3.2.2 Método de procedimentoO método de procedimento utilizado será o estatístico, pois o assunto seráinvestigado a partir da analise do questionário realizado, tendo em vista o fim aqual se destina.Segundo Fachin (2001, pág.46)“O método estatístico se fundamenta nos conjuntos deprocedimentos apoiados na teoria de amostragem e, como ta, éindispensável no estudo de certos aspectos da realidade socialem que se pretenda medir o grau de correlação entre dois ou maisfenômenos. Para o emprego desse método, necessariamente opesquisador deve ter conhecimentos das noções básicas deestatística e saber como aplicá-las”3.3 DELIMITAÇÃO DO UNIVERSO A SER PESQUISADOFizeram parte do universo pesquisado os colaboradores de diversasempresas em variados cargos, porém como amostra temos a participação de 30pessoas que responderam ao questionário enviado.O critério utilizado para a seleção das pessoas foi simples, qualquerfuncionário que tivesse um gerente e que estivesse disposto a avaliá-lo poderiaparticipar da seleção. Isto, devido ao interesse da pesquisa em obter respostas desubordinados de grandes, médias e pequenas empresas. Independente do tipo deorganização na qual trabalhavam poderiam participar da entrevista, pois o intuitoda mesma foi descobrir qual a importância para uma empresa, e para osfuncionários que nela trabalham, de se poder contar com uma liderançasituacional nas diferentes áreas organizacionais.
  28. 28. 28A pesquisa foi feita de acordo com situações decorrentes dentro deempresas que lidam com determinados tipos de situações que envolvem o tema,o que nos dá uma base realista da percepção do tema proposto pelos lideradosentrevistados. Isso nos mostrou, na prática, quais os benefícios da utilização daliderança situacional nas empresas e como ela é vista e esperada peloscolaboradores.3.4 TÉCNICAS PARA A COLETA DE DADOSEssa pesquisa foi feita baseada em dados secundários, como: leitura delivros, revistas, sites descritos na bibliografia do trabalho etc. E também em dadosprimários que foram obtidos na pesquisa criada pela autora deste trabalho.Primeiramente, foram analisados os materiais contidos na referência, logoapós comparados com o resultado da pesquisa através da tabulação de seusdados.3.5 ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOSA análise de interpretação dos dados desta tese foi quantitativa, pois foramutilizados gráficos e tabelas para a sua análise. Além disso, seus resultadospodem ser comparados com resultados similares para destacar pontos emcomum e pontos de discordância.A análise do conteúdo foi feita da seguinte forma: pré-análise (organizaçãodo material), descrição analítica dos dados (classificação, categorização),interpretação referencial (tratamento e reflexão). De acordo com essa análise foipossível chegar às respostas para questões abordadas na pesquisa através deconhecimentos já obtidos. Para tal resultado, foi feita uma pesquisa comfuncionários de diversas empresas questionando-os sobre as suas percepçõesem relação a este tema. Com base nas respostas foi possível elaborar gráficos eanálises que nos demonstraram a necessidade da aplicação dessa forma deliderar dentro das empresas, devido a ela trazer motivação para os subordinadose lucro para a empresa.
  29. 29. 29CAPITULO IV4.1 PESQUISAA pesquisa a seguir foi realizada em Abril e Maio de 2013, com 30 pessoasde diversas empresas e cargos com a finalidade de entender como um lideradose sente em relação ao seu líder.O resultado obtido foi tabulado e analisado a seguir.Todas as planilhas e gráficos demonstrados foram feitos pelo próprio autorcom base na pesquisa realizada.4.2 RESULTADOS
  30. 30. 30Questão A:Não existe um único estilo de liderança válido para toda e qualquer situação, ouseja, cada tipo de situação requer um estilo de liderança diferente para sealcançar a eficácia da equipe de trabalho. (Teoria Paul Hersey e KennethBlanchard)Conclusão:Com 90% de aprovação a Teoria de Paul Hersey e Kenneth Blanchard,podemos concluir que, de fato, o colaborador não acredita que exista apenas umaforma de liderança ideal para todas as situações.Pelo contrário, foi constatado que a maioria deles concorda que um líderdeve encarar cada situação de uma maneira, tomando decisões de acordo comos fatos particulares de cada momento.Uma equipe de trabalho só terá máxima eficácia se possuir um líder quesaiba como lidar com situações inesperadas de maneira eficiente que satisfaça atodos. Com uma equipe satisfeita a empresa conseguirá atingir com facilidadeseus objetivos, o que será lucrativo para a mesma.
  31. 31. 31Questão B:Um líder pode ser formado, ou seja, não necessita apresentar característicaspessoais inatas. (Teoria dos Traços)Conclusão:O resultado da pesquisa nos mostra que essa ainda é uma questão quecausa dúvidas nos colaboradores. Quase metade dos entrevistados acredita quesim, um líder pode ser formado, porém a outra metade se divide entre neutros ediscordantes da idéia. Isso nos leva a crer que várias pessoas acreditam quepodem se tornar líderes mesmo sem ter algumas das características essenciaispara isso.Existem estudos que afirmam que isso pode ser possível, entretanto, é dealgum modo evidente que os atributos pessoais particulares aumentam aprobabilidade de que certas pessoas assumam, com maior freqüência, papéis deliderança nos vários grupos em que participam, ou seja, para se obter umaliderança situacional dentro de uma empresa é preferível optar por uma pessoaque já possua traços de um líder.
  32. 32. 32Questão C:Um mesmo colaborador pode necessitar de diferentes tipos de liderança,dependendo da tarefa que lhe foi determinada. (Teoria Situacional)Conclusão:A teoria situacional afirma que as pessoas tendem a se situar em diferentesníveis de desenvolvimento dependendo das tarefas ou objetivos específicos quelhes forem designados. Um líder situacional não só deve usar métodos diferentesem situações diferentes, com pessoas diferentes, mas também métodosdiferentes com as mesmas pessoas, de acordo com a tarefa que lhe for atribuída.Podemos notar no gráfico que grande parte dos colaboradores já possuiesse entendimento, ou seja, desejam ser tratados diferentemente dependendo datarefa que estiver sob sua responsabilidade. Se isso ocorrer, o subordinado tendea evoluir rapidamente dentro da organização, pois terá o auxilio que necessitapara desempenhar seu papel e com isso se sentirá motivado a encarar novosdesafios.
  33. 33. 33Questão D:Valorizar a ação do liderado, o aspecto motivacional e o ambiente em si, sãoelementos cruciais dentro do processo da liderança. (Teoria Situacional)Conclusão:O gráfico nos mostra a que apenas 10% dos colaboradores entrevistados semostraram neutros perante a questão. 90% deles concordam ou concordamfortemente que dar valor a ação dos liderados, ao aspecto emocional e aoambiente que os cercam, são fatores cruciais para uma boa liderança. A grandemaioria sente a necessidade de ser notado pelos seus líderes, o que muitasvezes deixa de acontecer dentro de várias empresas. Em grande parte das vezesos líderes agem da maneira que acham ser correta, sem analisar certas variáveisque são de grande importância para que possam ter uma gestão mais eficaz.A teoria situacional afirma que determinados estilos de liderança temnecessariamente impactos sobre vários resultados em algumas situações, porisso a percepção da particularidade de cada colaborador deve ser notada, paraque o mesmo (conforme demonstrado na pesquisa) sinta-se motivado por ter umbom líder que atende as suas expectativas.
  34. 34. 34Questão E:A relação entre o líder e o liderado é uma troca, existe enquanto ambas as partessentirem-se beneficiadas. (Teoria da Liderança Transacional)Conclusão:De acordo com a pesquisa realizada podemos concluir que a teoria daliderança transacional é muito bem aceita pelos colaboradores.Grande parte deles acredita que exista uma troca (seja política, econômica,psicológica) entre o líder e o seguidor, enquanto ambos acreditarem que isso irábeneficiá-los. Essa troca é pura e simples, nenhuma das partes acredita que seráelevada a um nível mais alto de motivação ou moral. Apenas acreditam que estãose beneficiando com a relação existente.O benefício que os colaboradores podem trazer para a empresa é de grandeimportância para a mesma, por isso a teoria deve ser posta em prática por todosos líderes que dela fizerem parte.
  35. 35. 35Questão F:Tratar as pessoas como o todo (pessoal e profissional) pode, potencialmente,transformá-las. (Teoria da Liderança Transformacional)Conclusão:Na liderança transformacional há consideração individualizada, ou seja, háatenção pessoal, o líder trata cada empregado individualmente, treinapessoalmente, aconselha. O resultado disso é um relacionamento de estímulomútuo e elevação que converte os seguidores em líderes.De acordo com a pesquisa podemos notar que grande parte dosentrevistados concorda com essa teoria e gostariam de ser tratados como o todo,e não somente como profissional.Cada subordinado possui suas particularidades, e elas devem ser tratadasde forma diferenciada pelo líder para que sua equipe sinta-se estimulada para arealização dos objetivos propostos pela empresa.
  36. 36. 36Questão G:É trocando experiências com líderes e seguidores, que se aprende como lidarmelhor com as suas. (Teoria da Liderança Transformacional)Conclusão:A liderança transformacional cria um vínculo bastante forte em termos deinfluência mútua, que se propõe como uma ligação muito mais estável, onde lídere liderados aprendem juntos nas situações diárias. Nesta evolução dos estudossobre liderança, podemos admitir que a mesma pode e deve ser aprendida eaprimorada, porque no dia-a-dia, o líder volta-se a perceber o que é importantepara si e para o grupo.Essa teoria foi de máxima aceitação entre os entrevistados, pois 100% delesderam respostas afirmativas em relação à questão, ou seja, desejam participardas experiências de seus líderes para aprender mais com elas e vice-versa. Umlíder situacional é adepto a esse tipo de atitude, pois conhece cada um de seusfuncionários individualmente para poder tratá-lo da maneira devida. Com isso,consegue satisfazer as necessidades dos mesmos, o que traz bem estar emotivação aos funcionários.
  37. 37. 37Questão H:Um líder deve dirigir seu comportamento para a ênfase nas tarefas e naspessoas, mantendo assim uma imagem de consistência. (Teoria da atribuição)Conclusão:A teoria da atribuição afirma que a liderança não é um processo unilateral deautodeterminação. Existe a questão de que o reconhecimento da figura do líderpassa pelo consentimento do grupo. Assim, o líder desenvolverá sua percepçãosob a perspectiva dos liderados, fortalecendo sua relação com o grupo emsintonia com o modelo de atribuição da liderança que mostra que para ser líderdeve-se nutrir a percepção de que é inteligente, sociável, verbalmente proficiente,compreensivo e muito esforçado.De acordo com a pesquisa, 90% dos entrevistados concordam com a teoria.Os colaboradores valorizam o empenho do líder em se mostrar preparado paradeterminada tarefa, que é o que faz um líder situacional, está sempre pronto paraanalisar o tratamento que deve ser dado para uma pessoa de acordo com asituação em que ela está enfrentando.
  38. 38. 38Questão I:Um líder carismático (não como forma de dominação, mas como um processo deinfluenciar pessoas), consegue promover revoluções, renovar paradigmas,conduzir seus seguidores a transcender interesses pessoais na realização dedeterminada ação em prol do sucesso do grupo. (Teoria da LiderançaCarismática)Conclusão:O líder carismático está imbuído deste sentimento de visão que o qualificana condução de pessoa promovedora de mudanças, pois inspira liderados a“darem o sangue” no alcance das metas do grupo sem esquecer dasnecessidades de desenvolvimento individuais.O gráfico nos mostra que nenhum dos entrevistados foi contra tal teoria,apenas 10% não opinaram. Isso nos leva a crer que as pessoas acreditam que oprocesso de influenciamento é mais válido do que o processo de dominação, ouautocracia. A liderança situacional tende a seguir esse mesmo raciocínio, buscatratar o subordinado de maneira que faça com que ele se sinta bem, auxiliando-oquando necessário e delegando quando for oportuno.
  39. 39. 39Questão J:É importante para a organização utilizar a liderança situacional com seuscolaboradores, ou seja, adotar um determinado estilo de liderança de acordo coma situação e o perfil de seus liderados. (Teoria Situacional)Conclusão:De acordo com o gráfico notamos que 90% dos entrevistados acreditam naimportância da utilização da liderança situacional dentro das organizações.O que nos leva a crer que os colaboradores sentem falta de uma forma deliderar mais específica para cada um, levando em consideração seu nível dedesempenho em cada tarefa que lhe é atribuída. Além da forma diferenciada detratar cada situação de uma maneira, de acordo com suas particularidades.O princípio fundamental das teorias situacionais de liderança é que aeficácia do líder reside na sua capacidade de responder ou ajustar-se adeterminada situação. O enfoque situacional sustenta que tudo seja flexível epossa adaptar-se às demandas das situações, inclusive o estilo dos gerentes.
  40. 40. 40Questão K:É preferível ter um líder no comando ao invés de um chefe. (Teoria de Dwight D.Eisenhower)Conclusão:Apesar de uma mínima parcela dos colaboradores entrevistados preferiremter um chefe, a grande maioria (97%) concordou com a afirmação. O que nosmostra que a visão de ter um líder é mais aceita pelos colaboradores.Há tempos, definiu-se como líder, aquela pessoa que tem seguidoresatraídos pelo carisma e confiança. Um chefe por sua vez, tem autoridade única eexclusivamente pelo cargo que detém. Desta forma, podemos dizer que todo lídertem completas condições de ser um chefe, mas teremos que refletir para saber seo contrário é possível.Tendo em vista a satisfação dos funcionários, toda empresa deve reterlíderes ao invés de chefes. A liderança situacional tem sido muito aceita pelaspessoas que a experimentam, tanto que não desejam ter um chefe novamente.
  41. 41. 41Questão L:O tratamento dado pelos líderes influencia diretamente o comportamento dosfuncionários? (Teoria das Relações Humanas)Conclusão:As novas idéias trazidas pela Escola de Relações Humanas buscamconhecer as atividades e sentimentos dos trabalhadores e estudar a formação degrupos. Até então, o trabalhador era tratado de uma forma muito mecânica (teoriaclássica). Com os novos estudos, o foco mudou e, do “homo economicus” otrabalhador passou a ser visto como "homo social".De acordo com o gráfico acima podemos perceber que a teoria das relaçõeshumanas afirma aquilo que é esperado pelos trabalhadores. Na pesquisa tivemosum total de 81% de pessoas que concordam que a forma de liderar influencia ocomportamento das pessoas, assim como afirma a teoria em questão.Um líder situacional leva em consideração o lado social e biológico de seussubordinados para que estes sintam-se motivados para realizar um bom trabalho.Para isso, é necessário identificar as necessidades dos colaboradores, tratandode forma individualizada a situação de cada um.
  42. 42. 42CAPÍTULO V5.1 CONSIDERAÇÕES FINAISSegundo Idalberto Chiavenato (2002, pág. 147):“Cada pessoa tem suas aspirações pessoais, os seus objetivos assuas preferências, as suas características de personalidade, osseus talentos e as suas habilidades. Cada pessoa é única eímpar. Ao constituírem uma equipe de trabalho as pessoas sedestacam pelas diferenças individuais. Para que elas possamtrabalhar satisfatoriamente em equipe elas precisam de liderança.A liderança constitui uma necessidade típica do trabalho emequipe. Para fazer a equipe funcionar e produzir resultados, ogerente precisa desempenhar muitas funções ativadoras. Dentreessas funções, sobressai a liderança. O gerente deve saber comoconduzir as pessoas, isto é, como liderar as pessoas e administraras diferenças entre elas.Várias teorias buscam identificar um líder e explicar a eficácia daliderança. Sem dúvida, o resultado mais importante recentementepara entender da melhor forma a liderança foi o reconhecimentojusto à “necessidade de incluir os fatores situacionais”Com base em tudo aquilo que foi exposto no trabalho, podemos perceberque a liderança situacional vem se mostrando cada vez mais necessária dentrodas organizações. Foi entendido que gestores não devem apenas chefiar, massim liderar uma equipe, para que esta haja com motivação em busca dosobjetivos da organização da qual fazem parte. Devido ao aumento decompetitividade entre as organizações, elas têm procurado mais por pessoas quepossuam um perfil de líder, pois estas poderão disseminar seu conhecimento com
  43. 43. 43competência para os demais funcionários, o que vem a ser muito vantajoso paraas organizações.Sabendo que para obter bons resultados uma equipe necessita de um bomlíder, podemos começar a pensar em qual estilo de liderar pessoas que seria oideal para atingir tais objetivos. Podemos citar os três estilos principais deliderança:- Autocrática: quando o líder decide e impõe suas decisões, com pouca ounenhuma participação dos outros membros do grupo;- Liberal: quando o grupo é que toma as decisões e as implementa comparticipação mínima do líder, que praticamente abdica de sua prerrogativa;- Democrática: as decisões são tomadas por consenso grupal, depois deum amplo processo de análise e debate conduzido e assistido pelo líder.Além destes estilos, são conhecidos muitos outros, porém a resposta para apergunta em questão é muito simples. Nenhum estilo de liderança é ideal paratodas as pessoas. Um líder eficaz deve conseguir mudar seu estilo de liderar deacordo com a pessoa com quem trabalha e com a situação que enfrenta. Esseestilo de liderança é conhecido como situacional.De acordo com a pesquisa realizada, podemos citar que a grande maioriados colaboradores acredita nesta afirmação, portanto espera ter um tratamentodiferenciado vindo de seus gestores.Além de utilizar métodos diferentes com pessoas diferentes, um lídersituacional deve tratar de maneira diferente as mesmas pessoas, dependendo donível de desenvolvimento que esta pessoa demonstra para as atividades que lhesão atribuídas, ou seja, ele deve adequar o seu estilo de liderança ao nível dedesenvolvimento de seu funcionário. Fato esse, que também já é solicitado peloscolaboradores das empresas. Essa estratégia de combinar o estilo com o nível dedesenvolvimento é a essência da Liderança Situacional.
  44. 44. 44A liderança situacional se faz muito útil dentro das organizações, pois autilizando, um líder consegue tratar seus subordinados como o todo (profissional epessoalmente), fazendo assim com que eles se desenvolvam rapidamente esintam-se mais estimulados para realizarem as tarefas que lhe forem designadas.Outro ponto favorável em ter um líder situacional dentro de umaorganização é que ele utiliza a liderança carismática para influenciar seussubordinados, ao invés de usar a autocracia, método que por muitos é visto comodominante e, por isso, quase sempre rejeitado.Contudo, é possível concluir que para as organizações é muito vantajoso elucrativo possuírem líderes organizacionais, visto que estes são muito bemaceitos pelos colaboradores. Com colaboradores motivados e líderes quedisseminam seus conhecimentos com suas equipes, a empresa fica um passo afrente na corrida pelo sucesso.
  45. 45. 45REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASCHIAVENATO, Adalberto. Gerenciando pessoas: Como transformar gerentesem gestores de pessoas. 4. Ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002BARROS NETO, João Pinheiros de. Teorias de Administração: cursocompacto: manual prático para estudantes & gerentes profissionais. Rio deJaneiro: Qualitymark, 2001.EBOLI, Marisa. O Papel das Lideranças no êxito de um sistema de educaçãocorporativa. São Paulo: RAE, 2005.SILVA, Ubirajara Brum da; KOVALESKI, João Luiz. Desenvolvimento de equipeatravés da Liderança Situacional e Feedback 360 – Caso de uma equipe demanutenção da Copel Distribuição S.A, superintendência e distribuição.Fortaleza, 2006.SMITH, Peter B; PETERSON, Mark F. Liderança, Organizações e Cultura. SãoPaulo: Pioneira,1994.Blanchard, Kenneth; Zigarmi, Patricia; Zigarmi, Drea. Liderança e GerenteMinuto. Rio de Janeiro: Record, 2005.FERNANDES, Lucimara Gonçalves Bueno. Liderança paralelo entre passado,presente e futuro: o líder do amanhã. MBA Gestão Estratégica RecursosHumanos. Santos, 2005.GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas,2002 Dispnível em: http://www.administradores.com.br/informe-
  46. 46. 46se/artigos/pesquisa-qualitativa-exploratoria-e-fenomenologica-alguns-conceitos-basicos/14316/BLANCHARD, Ken. Liderança de alto nível. Bookman, 2007.SOTO, Eduardo; JEAN PIERRE MARRAS, Eduardo Soto. Comportamentoorganizacional: o impacto das emoções. Cengage Learning Editores, 2002.313p.LACOMBE, Francisco José Masset. Recursos humanos: princípios etendências. São Paulo: Saraiva, 2005. 383p.HARRIS, Jim. Como encontrar e manter bons funcionários. MAKRON, 1999.GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. Edição – SãoPaulo: Atlas, 2008.FACHIN, Odília. Fundamentos de metodologia. 3. Ed. São Paulo: Saraiva,2001.BERGAMINI, Cecilia Whitakie. O líder eficaz. São Paulo. Atlas 2002Sites pesquisados:http://www.rhportal.com.br/artigos/wmview.php?idc_cad=yb3f442gj(José Alberto Carvalho dos Santos Claro)http://www.vocevencedor.com.br/artigos/arte-de-liderar/conceito-de-lideranca-o-que-e-lideranca(Flávio Souza)http://www.liderarequipes.com.br/pt-br/consultor.html
  47. 47. 47PESQUISA SOBRE A IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA SITUACIONALDENTRO DAS ORGANIZAÇÕESEssa pesquisa tem como objetivo, avaliar os diferentes estilos de liderança e aforma mais eficiente de liderar diferentes tipos de pessoas.Sua sinceridade ao responder as questões é de extrema importância, para olevantamento dos pontos críticos a serem melhorados. Por tanto, para cadapergunta abaixo, basta assinalar a alternativa com a qual mais se identifica.DADOS PESSOAIS1. Informe, por favor, os dados abaixo. Eles são essenciais para assegurar avalidade da pesquisa.Qual o seu cargo ou função na empresa?( ) Proprietário, Presidente ou Principal Executivo( ) Diretor, Diretor Executivo( ) Gerente, Gerente Executivo( ) Supervisor, Coordenador de Projetos ou Especialista( ) Analistas, Assistentes, Auxiliares( ) EstagiáriosTempo de empresa:( ) Até 12 meses( ) Entre 1 a 5 anos( ) Entre 5 a 10 anos( ) Entre 10 a 20 anos( ) A partir de 20 anosQUESTIONÁRIO OBJETIVO2. Por favor, marque a opção que melhor reflete o seu ponto de vista sobre aimportância da forma de liderar dentro de uma empresa:
  48. 48. 48a) Não existe um único estilo de liderança válido para e toda e qualquer situação,ou seja, cada tipo de situação requer um estilo de liderança diferente para sealcançar a eficácia da equipe de trabalho. (Teoria Paul Hersey e Keneth Blanchard)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortementeb) Na sua opinião, um líder pode ser formado? Ou seja, não necessita apresentarcaracterísticas pessoais inatas? (Teoria dos Traços)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortementec) Você acredita que um mesmo colaborador pode necessitar de diferentes tiposde liderança, dependendo da tarefa que lhe foi determinada? (Teoria Situacional)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortemented) Valorizar a ação do liderado, o aspecto motivacional e o ambiente em si, sãoelementos cruciais dentro do processo da liderança? ( Teoria Situacional)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortemente
  49. 49. 49e) A relação entre o líder e o liderado é uma troca, existe enquanto ambas aspartes sentirem-se beneficiados? (Teoria da Liderança Transacional)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortementef) Tratar as pessoas como o todo (pessoal e profissional) pode, potencialmente,transformá-las? (Teoria da Liderança Transformacional)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortementeg) É trocando experiências com líderes e seguidores, que se aprende como lidarmelhor com as suas. (Teoria da Liderança Transformacional)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortementeh) Um líder deve dirigir seu comportamento para a ênfase nas tarefas e naspessoas, mantendo assim uma imagem de consistência. ( Teoria da atribuição)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortemente
  50. 50. 50i) Você acredita que um líder carismático (não como forma de dominação, mascomo um processo de influenciar pessoas), consegue promover revoluções,renovar paradigmas, conduzir seus seguidores a transcender interesses pessoaisna realização de determinada ação em prol do sucesso do grupo? (Teoria daLiderança Carismática)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortementej) É importante para a organização utilizar a liderança situacional com seuscolaboradores, ou seja, adotar um determinado estilo de liderança de acordo coma situação e o perfil de seus liderados?( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortementek) É preferível ter um líder no comando ao invés de um chefe. (Teoria de DwightD. Eisenhower)( )Discordo fortemente( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortementel) A liderança influencia diretamente o comportamento das pessoas. ( Teoria dasRelações Humanas)( )Discordo fortemente
  51. 51. 51( )Discordo( )Neutro( )Concordo( )Concordo Fortemente

×