Your SlideShare is downloading. ×
DoençAs Infecto Contagiosas Terminais Humanas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

DoençAs Infecto Contagiosas Terminais Humanas

43,313
views

Published on

Published in: Health & Medicine

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
43,313
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
320
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Doenças Infecto-contagiosas terminais humanas
    Realizado por :
    Elena Matcas
    Sónia Oliveira
  • 2. Índice:
    2
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
  • 25. Introdução
    Com este trabalho pretendemos dar a conhecer a definição de “Doenças Infecto-Contagiosas Humanas Terminais” e os seus sintomas, diagnostico, contagio, prevenção e os comportamentos de risco.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    3
  • 26. Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    4
  • 27. VIH a doença terminal humana
    O VIH (vírus imunodeficiência humana) é da família dos retro vírus e responsável pela SIDA.A designação tem pelo menos 2 subcategorias de vírus, HIV-1 e HIV-2. Ambos são vírus da Imunodeficiência Humana, capazes de provocar a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e com formas de contágio similares.
    HIV-1
    HIV-2
    5
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
  • 28. As diferenças mais importantes
    O HIV-1 é mais “agressivo”, sendo mais rápido na destruição do sistema de defesa do organismo humano – o sistema imunológico. A evolução da doença é mais rápida nos doentes com HIV-1, comparativamente aos doentes com HIV-2. O período assintomático de infecção é, em média, de 10 anos para o HIV-1 e de 30 anos para o HIV-2.O HIV-1 transmite-se mais facilmente, ou seja, o contágio de pessoa a pessoa é mais provável do que para o HIV-2.No Mundo, existem muito mais pessoas infectadas pelo HIV-1 do que pelo HIV-2.O HIV-1 responde melhor e de forma mais previsível aos medicamentos anti-retrovíricos. Alguns dos medicamentos disponíveis são eficazes contra o HIV-1 mas não contra o HIV-2.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    6
  • 29. Estrutura do vírus HIV
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    7
  • 30. Como o HIV reproduz-se.Dentro do corpo o vírus começa por infectar principal das células imunológicas humanas, chamados de linfócitos CD4+ (T4) (Linfócito é um tipo de leucócito ou glóbulo branco) para se poder multiplicar através destas células. As células são elementos fundamentais do sistema imunológico, pois são estas que comunicam a outras células a necessidade de combater o vírus. Ao entrar na célula CD4, O HIV transforma o seu código genético de ARN em DNA, sendo possível através de uma enzima chamada transcriptase reversa. Para terminar o ciclo reprodutivo, o vírus utiliza outras enzimas, a protease e a integrase.Ao destruir a maior parte da células CD4 a resposta do organismo torna-se deficiente, criando diariamente 10.000 milhões de novos vírus.O organismo tenta ainda combater o HIV criando anticorpos linfócitos T CD8+ cito tóxicos, mas a resposta imunológica não é capaz de controlar o vírus.A produção de CD4 fica comprometida e se a sua contagem for inferior a 200 unidades por mililitro de sangue, então de seropositivo o individuo passou a ter SIDA.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    8
  • 31. A sigla SIDA significa:
    Síndrome- Conjunto de manifestações, sintomas e sinais que caracterizam uma doença
    Imuno- O sistema imunitário é responsável pela defesa do nosso organismo antes de possíveis doenças
    Deficiência - Falta, ausência
    Adquirida- Não é hereditária mas sim causada pelo contacto com o vírus
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    9
  • 32. Como transmite-se o vírus HIV
    Sangue
    A principal causa de transmissão ocorre através da partilha de agulhas, seringas e outros objectos que contenham sangue contaminado pelo HIV. Por isso, não partilhe objectos cortantes onde possa existir contacto com sangue, mesmo que esteja seco. É o caso das lâminas de barbear, seringas e material utilizado nos consumos de droga, piercings, instrumentos de tatuagem e de furar as orelhas, alguns utensílios de manicura e escovas de dentes.Actualmente, todo o sangue usado nas transfusões sanguíneas é testado antes de ser utilizado, pelo que não se deve ter medo destas situações. Também, dar sangue não é um problema, já que é utilizado material descartável e esterilizado.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    10
  • 33. Como transmite-se o vírus HIVRelações sexuais
    Secreções sexuais (líquido pré-ejaculatório, esperma e secreções vaginais)As secreções sexuais de uma pessoa infectada, mesmo que aparentemente saudável e com “bom aspecto”, podem transmitir o HIV sempre que exista uma relação sexual (vaginal, oral ou anal), sem protecção. Muitas vezes, basta uma relação sexual não protegida para podermos ser infectados.Protecção exige-se!
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    11
  • 34. Como transmite-se o vírus HIV
    Gravidez
    A transmissão mais frequente é feita durante o período de gestação, uma vez que existe comunicação com o feto através da placenta. Também é possível ocorrer durante o parto, através do sangue perdido, das secreções vaginais ou durante a amamentação.No entanto não é durante a gravidez propriamente dita, que filho é infectado pela progenitora e actualmente existe uma pequena esperança para que as mães seropositivas tenham filhos saudáveis.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    12
  • 35. Como transmite-se o vírus HIV
    Em beijos é muito raro (no entanto possível!), pois o vírus não sobrevive a certas substâncias da saliva.Fora do organismo humano, à temperatura ambiente, o vírus pode sobreviver cerca de uma hora e permanece vivo no sangue coagulado durante mais tempo.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    13
  • 36. O VIH não se transmite
    O VIH não se transmite através de contactos sociais (aperto de mão, toque, abraço, beijo social). Também não se transmite através de alimentos, água, espirros, tosse, insectos, piscinas ou casas-de-banho.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    14
  • 37. Quais são os sintomas de infecção pelo HIV?
    A maior parte das pessoas não têm sintomas quando ficam infectadas pelo HIV. Algumas pessoas contudo têm sintomas tipo gripe cerca de um a dois meses após a exposição ao vírus. Os sintomas podem ser:
    ·         Febre
    ·         Dores de cabeça
    ·         Cansaço
    ·         Aumento dos gânglios linfáticos (gânglios do sistema imune facilmente palpáveis no pescoço e virilhas)
    Estes sintomas em geral desaparecem dentro de uma semana a um mês e são muitas vezes confundidos com outras infecções virais. Durante este período as pessoas são bastante infectantes e apresentam o HIV em grandes quantidades nos fluidos genitais.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    15
  • 38. Como Prevenir
    Via Sexual
    • Manter o mesmo parceiro sexual
    • 39. Utilizar sempre e correctamente o preservativo
    Via Sanguínea
    • Não partilhar agulhas, seringas, maquinas de barbear e outros objectos cortantes
    Via pré-natal ou de mãe para o filho
    • A mulher que deseje engravidar e pense que pode estar
    Infectada deve consultar o médico
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    16
  • 40. Cada minuto são infectadas 5 crianças pelo VIH
    90% das pessoas com VIH não sabem que estão infectados
    1 Milhão de crianças nasce por dia com SIDA em África
    A seguir apresentamos um pequeno vídeo sobre a SIDA em África para vocês conhecerem um pouco da vida das pessoas infectadas pelo VIH
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    17
  • 41. Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    18
  • 42. Tuberculose
    Morrem mais pessoas de tuberculose, em todo o mundo, do que de qualquer outra doença infecciosa durável. A tuberculose mata aproximadamente dois milhões de pessoas por ano, 98 por cento das quais em países em desenvolvimento. Um terço da população mundial encontra-se infectado pelo bacilo da tuberculose (bacilo de Koch).
    19
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
  • 43. A tuberculose
    O que é tuberculose?
    A tuberculose é uma infecção causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, a qual mais comumente afecta os pulmões (tuberculose pulmonar), mas também pode atingir o sistema nervoso central (meningite), sistema linfático, sistema circulatório (tuberculose miliar), sistema geniturinário, ossos e articulações.
    Mycobacterium tuberculosis
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    20
  • 44. Os Principais Sintomas
    • Tosse por mais de tres semanas
    • 45. Febre
    • 46. Falta de apetite
    • 47. Emagrecimento e cansaço facil
    • 48. Suores noturnos
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    21
  • 49. Como se transmite
    A transmissão do micróbio da tuberculose processa-se pelo ar, através da respiração, que o faz penetrar no nosso organismo. Quando um doente com tuberculose tosse, fala ou espirra, espalha no ar pequenas gotas que contêm o bacilo de Koch. Uma pessoa saudável que respire o ar de determinado ambiente onde permaneceu um tuberculoso pode infectar-se.
    Note-se que um espirro de um doente com tuberculose projecta no ar cerca de dois milhões de bacilos. Através da tosse, cerca de 3,5 mil partículas são igualmente projectadas para a atmosfera.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    22
  • 50. Como se previne
    A prevenção é a arma mais poderosa e genericamente usada em todo o mundo. É feita através da vacina BCG (Bacilo de Calmette e Guérin), que é aplicada nos primeiros 30 dias de vida e capaz de proteger contra as formas mais graves de tuberculose. É, por isso, obrigatória e tomada por milhões de crianças em todo o mundo.
    Deve ainda tratar-se, o mais breve possível, os doentes com tuberculose, para que o contágio não prolifere, e procurar não respirar em ambientes saturados, pouco arejados e pouco limpos.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    23
  • 51. Vuyolwethu Tshambuluku, de 8 anos, tem tuberculose e é VIH positivo.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    24
  • 52. Tuberculose preocupa na Africa.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    25
  • 53. Hepatite
    O que é Hepatite B
    A hepatite B é provocada pelo vírus da hepatite B (VHB), descoberto em 1965 e é, de entre todos os tipos de hepatite viral, a mais prevalente no mundo. Os indivíduos com infecção crónica pelo VHB podem desenvolver doenças hepáticas graves, como a cirrose e o cancro no fígado, responsáveis pela morte de um milhão de pessoas por ano em todo o planeta.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    26
  • 54. Sintomas
    Desconforto e dor abdominal
    Febre
    Mal-estar
    Erupções na pele
    Dor nas articulações
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    27
  • 55. Transmissão
    O contacto com sangue infectado e as relações sexuais desprotegidas são as duas formas principais de transmissão do VHB no mundo industrializado.
    Nos países em desenvolvimento, a transmissão de mãe para filho é também uma forma importante de contágio, chegando a atingir uma taxa de 90 por cento nas zonas hiperendémicas.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    28
  • 56. Não se transmite
    A hepatite B não se transmite através do suor ou da saliva (a menos que esta tenha estado em contacto com sangue infectado), não sendo possível o contágio através de um aperto de mão, abraços, beijos nem pela utilização de pratos ou talheres utilizados por pessoas infectadas.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    29
  • 57. Formas de prevenção
    Para prevenir a transmissão do vírus da hepatite B devemos evitar o contacto com sangue infectado ou de quem se desconheça o estado de saúde, não partilhar objectos cortantes e perfurantes, nem instrumentos usados para a preparação de drogas injectáveis, e usar sempre preservativo nas relações sexuais. A realização de tatuagens, colocação de «piercings» e os tratamentos de acupunctura só deve ser feita se os instrumentos utilizados estiverem adequadamente esterilizados.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    30
  • 58. Conclusão
    Com este trabalho aprendemos e ao mesmo tempo transmitimos que as doenças infecto-contagiosas humanas terminais são muito perigosas e podem ser transmitidas de várias formas.
    Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    31
  • 59. Doenças infecto-contagiosas terminais humanas
    32
    O trabalho apresentado foi elaborado pela:
    ELENA MATCAS
    Sónia Oliveira