LUCIA BECKMANN C. MENEZESELENA ALMEIDA DE CARVALHO
LUCIA BECKMANN C. MENEZES         ELENA ALMEIDA DE CARVALHOGUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS                   ...
SUMÁRIO1 INTRODUÇÃO .........................................................................................................
3.3. UNIFORMIDADE ...........................................................................................................
31 INTRODUÇÃO       A normalização de documentos técnico-científicos é fundamental para que sejaalcançada a excelência no ...
42 ESTRUTURA DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCCs)       Os TCCs podem conter os elementos materiais (relativos à sua ...
52.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS         Antecedem o texto, trazendo informações que identificam o trabalho. Aqui serãoapresent...
6        NOME COMPLETO DA INSTITUIÇÃO                                             NOME COMPLETO DO AUTOR              CURS...
72.1.2 Folha de rosto         Colocada em folha distinta logo após a capa, com os elementos na seguinte ordem(Figura 1):a)...
8em fonte Times New Roman 10 ou Arial 9, conforme explicitado na seção 4.1 (idêntica a quefoi colocada na folha de rosto);...
9                                                                               AGRADECIMENTOS                            ...
10deve ser colocada centralizada na parte superior da folha, em letras maiúsculas, com negrito esem pontuação (Figura 2). ...
11                         RESUMO                                              ABSTRACT      A água, seja o solvente unive...
12         Deve ser apresentada desde que apresente no mínimo cinco itens. É elaboradaconforme a ordem que aparecem no tex...
13                      LISTA DE ILUSTRAÇÕES                                                                 LISTA DE TABE...
142.1.12 Lista de símbolos (opcional)          Elaborada conforme a ordem em que aparecem no texto com o respectivo signif...
152.2.1 Introdução       O que? Por quê? Para que? Trata-se do elemento explicativo do autor para o leitor.Tem como finali...
162.2.2.1 Objetivos       Esta seção deve ser dividida nas seções secundárias: objetivo geral e objetivosespecíficos. Deve...
172.2.2.3 Metodologia       Metodologia é o conjunto de métodos ou caminhos utilizados para a condução dapesquisa e deve s...
18          Podem ser apresentados conjugados (Resultados e Discussão) ou separados: umaseção para Resultados, na qual est...
192.3.1 Referências          Consiste numa listagem ordenada alfabeticamente das publicações citadas naelaboração do traba...
202.3.2 Glossário (opcional)       É uma lista em ordem alfabética de palavras ou expressões técnicas de uso restrito ouse...
213 REDAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA3.1 OBJETIVIDADE E COERÊNCIA        O tema precisa ser tratado de maneira simples e direta o...
224 FORMAS DE APRESENTAÇÃO4.1 FORMATO        O papel deve ser de cor branca e formato A4 (210 mm x 297 mm). O texto deve s...
234.3 ESPAÇAMENTO ENTRE LINHAS       Todo o texto deve ser digitado com espaço de 1,5 entre linhas.       Apenas o resumo,...
24       Os títulos sem indicativo numérico (agradecimentos, resumo, listas de ilustrações, listade tabelas, listas de abr...
25       f) a segunda e as próximas linhas do texto da alínea começam sob a primeira linha             do texto da própria...
264.7 ABREVIATURAS E SIGLAS       Deve-se colocar o nome por extenso quando aparecem pela primeira vez no texto,seguido da...
27separada deste por um travessão, seguido pelo título, sem ponto final. O título deve ser brevee claro, dispensando consu...
28       As tabelas e quadros são alinhadas às margens laterais do texto e quando pequenas,centralizadas na página.       ...
295 CITAÇÃO5.1 CITAÇÃO DIRETA          É a transcrição exata de parte de uma obra consultada.          Se for de até três ...
30(MARCONI; LAKATOS, 2009, p.57);d) dois autores quando incluídos na sentença:De acordo com Marconi e Lakatos (2009, p.57)...
315.4 SUPRESSÕES NO TEXTO       Devem ser indicadas por reticências entre colchetes. Podem figurar no início, no meioou no...
326 ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS       A seguir estão alguns exemplos de diversos tipos de referências. Para tipos que nãosão...
33QUADRO 3 – Referências para documentos no todoENTRADA               ELEMENTOS E EXEMPLOS                      SOBRENOME,...
346.3 MODELOS DE REFERÊNCIAS PARA PARTES DE DOCUMENTOS    Os modelos de referência são apresentados no quadro 4 a seguir. ...
35                                    BIBLIOGRAFIAASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação edocument...
36FRANÇA, J. L.; VASCONCELOS, A. C. Manual para normalização de publicaçõestécnico-cientifícas. 7. ed. Belo Horizonte: Edi...
APÊNDICE A - Exemplo de Anexo                ANEXO A - Capítulo I da Lei n° 9.795, de 27 de abril de 1999Dispõe sobre a ed...
I - o desenvolvimento de uma compreensão integrada do meio ambiente em suas múltiplas ecomplexas relações, envolvendo aspe...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Guia para trabalhos acadêmicos 2012

1,840 views
1,766 views

Published on

Destina-se a auxiliar os estudantes que estão iniciando sua vida acadêmica, apresentando diretrizes para orientar no processo de elaboração de seus trabalhos científicos.

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,840
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
87
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Guia para trabalhos acadêmicos 2012

  1. 1. LUCIA BECKMANN C. MENEZESELENA ALMEIDA DE CARVALHO
  2. 2. LUCIA BECKMANN C. MENEZES ELENA ALMEIDA DE CARVALHOGUIA PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS BELÉM 2012
  3. 3. SUMÁRIO1 INTRODUÇÃO .....................................................................................................................32 ESTRUTURA DE TCCs ..................................................................................................42.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS .........................................................................................52.1.1 Capa ..................................................................................................................................52.1.2 Folha de rosto ..................................................................................................................72.1.3 Folha de aprovação .........................................................................................................72.1.4 Dedicatória .....................................................................................................................82.1.5 Agradecimentos .............................................................................................................82.1.6 Epígrafe ..........................................................................................................................102.1.7 Resumo ...........................................................................................................................102.1.8 Resumo em língua estrangeira .....................................................................................112.1.9 Lista de ilustrações (opcional) .....................................................................................112.1.10 Lista de tabelas e quadros (opcional) .......................................................................112.1.11 Lista de abreviaturas e siglas (opcional) ................................................................112.1.12 Lista de símbolos (opcional) ...................................................................................142.1.13 Sumário .......................................................................................................................142.2. ELEMENTOS TEXTUAIS ..............................................................................................142.2.1 Introdução ......................................................................................................................152.2.2 Corpo do trabalho ........................................................................................................152.2.2.1 Objetivos ......................................................................................................................162.2.2.2 Revisão da Literatura ...................................................................................................162.2.2.3 Metodologia (Material e Métodos) ..............................................................................172.2.2.4 Resultados e Discussão ................................................................................................172.2.3 Conclusão ou Considerações Finais ...........................................................................182.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS .......................................................................................182.3.1 Referências .....................................................................................................................192.3.2 Glossário (opcional) .....................................................................................................202.3.3 Apêndice (opcional) .......................................................................................................202.3.4 Anexo (opcional) .........................................................................................................203 REDAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA .............................................................................213.1 OBJETIVIDADE E COERÊNCIA ....................................................................................213.2 CLAREZA E PRECISÃO .................................................................................................21
  4. 4. 3.3. UNIFORMIDADE ............................................................................................................213.4. CONJUGAÇÃO VERBAL ...............................................................................................214. FORMAS DE APRESENTAÇÃO ....................................................................................224.1 FORMATO ........................................................................................................................224.2 MARGEM ..........................................................................................................................224.3 ESPAÇAMENTO ENTRE LINHAS .................................................................................234.4 PAGINAÇÃO ....................................................................................................................234.5 NUMERAÇÃO PROGRESSIVA ......................................................................................234.5.1 Alíneas ............................................................................................................................244.5.2 Subalíneas ......................................................................................................................254.6 CITAÇÕES ........................................................................................................................254.7 ABREVIATURAS E SIGLAS ..........................................................................................264.8 EQUAÇÕES E FÓRMULAS ............................................................................................264.9 PALAVRAS EM LATIM E/OU OUTROS IDIOMAS ....................................................264.10 ILUSTRAÇÕES ...............................................................................................................264.11 TABELAS OU QUADROS .............................................................................................275. CITAÇÃO ...........................................................................................................................285.1 CITAÇÃO DIRETA ..........................................................................................................285.2 CITAÇÃO INDIRETA ......................................................................................................305.3 CITAÇÃO DE CITAÇÃO .................................................................................................305.4 SUPRESSÕES NO TEXTO ..............................................................................................306 ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS ..............................................................................316.1 FORMAS DE ENTRADA NAS REFERÊNCIAS ............................................................316.2 MODELOS DE REFERÊNCIAS PARA DOCUMENTOS CONSIDERADOS NO TODO ..........................................................................................................................316.3 MODELOS DE REFERÊNCIAS PARA PARTES DE DOCUMENTOS .......................33BIBLIOGRAFIA ....................................................................................................................34APÊNDICE A - Exemplo de Anexo ......................................................................................36
  5. 5. 31 INTRODUÇÃO A normalização de documentos técnico-científicos é fundamental para que sejaalcançada a excelência no meio acadêmico. Na busca de uma padronização para os trabalhos acadêmicos, foi elaborado este Guia,que estabelece recomendações para a apresentação dos Trabalhos de Conclusão de Curso deGraduação, além de outros trabalhos acadêmicos. A padronização aqui recomendada tem como base as normas para documentaçãoelaboradas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Nos casos omissos, nãorelatados pela ABNT, recorreu-se a outras normas consagradas pelo uso e registradas naliteratura sobre o assunto. Procurou-se proporcionar explicações adicionais, para uma melhor compreensão e usocorreto das normas NBR 14724/2005, Informação e documentação – trabalhos acadêmicos –apresentação; NBR 6023/2002, Informação e documentação – referências – elaboração eNBR 10520/2002, Informação e documentação – citações em documentos – apresentação. Ressalta-se que este documento está apresentado dentro das normas da ABNT. Portanto, as diretrizes aqui apresentadas visam orientar o processo de elaboração detrabalhos acadêmicos.
  6. 6. 42 ESTRUTURA DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCCs) Os TCCs podem conter os elementos materiais (relativos à sua estrutura física) etextuais (relativos ao seu conteúdo), conforme Quadro 1. QUADRO 1 – Elementos do TCC ESTRUTURA ELEMENTO CARACTERÍSTICA Capa Obrigatório Folha de Rosto Obrigatório Folha de Aprovação Obrigatório Dedicatória Opcional Agradecimento Opcional Epígrafe Opcional PRÉ-TEXTUAIS Resumo (em Português) Obrigatório Resumo (em Língua Estrangeira) Obrigatório Listas de Ilustrações Opcional Listas de Tabelas Opcional Lista de Abreviaturas e Siglas Opcional Listas de símbolos Opcional Sumário Obrigatório Introdução TEXTUAIS Corpo do Trabalho Obrigatório Conclusão ou Considerações Finais Referências Obrigatório Glossário Opcional PÓS-TEXTUAIS Apêndice Opcional Anexo Opcional Assim, observa-se que o trabalho acadêmico está estruturado em elementos pré-textuais, elementos textuais e elementos pós-textuais. Alguns destes elementos sãoobrigatórios e outros opcionais, tal como descrito no Quadro 1.
  7. 7. 52.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Antecedem o texto, trazendo informações que identificam o trabalho. Aqui serãoapresentados na seqüência em que devem ser utilizados.2.1.1 Capa Nela deve constar, na seguinte ordem (Figura 1):a) nome da instituição, seguido da área e curso, todos centralizados a partir da primeira linhado texto, em letras maiúsculas;b) nome completo do autor, centralizado e colocado após o cabeçalho inicial, em letrasmaiúsculas; quando houver mais de um autor, relacioná-los em ordem alfabética, um abaixodo outro;c) título do trabalho em letras maiúsculas e centralizado, colocado após o nome do autor;d) subtítulo (se houver) em letras maiúsculas, separado do título por dois pontos;e) nome da cidade da instituição onde vai ser apresentado o trabalho, em letras maiúsculas, namargem inferior e centralizado na penúltima linha;f) ano de entrega, abaixo do nome da cidade, na margem inferior e centralizado na últimalinha. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4. Nada deve ser colocado em negrito.
  8. 8. 6 NOME COMPLETO DA INSTITUIÇÃO NOME COMPLETO DO AUTOR CURSO DE XNXNXNXXN NOME COMPLETO DO AUTOR TÍTULO DO TRABALHO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Xnxnxnxnxnxn como requisito obrigatório para obtenção do grau em Xnxnxnx TÍTULO DO TRABALHO Orientador: Prof. Título Nome completo BELÉM BELÉM ANO ANO NOME COMPLETO DO AUTOR NOME COMPLETO DO AUTOR TÍTULO DO TRABALHO TÍTULO DO TRABALHO Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso apresentado a Xnxnxnxnxnxn como apresentado a Xnxnxnxnxnxn como requisito obrigatório para obtenção do requisito obrigatório para obtenção do grau em Xnxnxnx grau em Xnxnxnx Data: / / Data: / / Nome completo do autor: Nota Nome completo do autor: NotaBanca Examinadora:_____________________________ BELÉMOrientador: Prof. Título Xnxnx Xnxnxn _____________________________ 2009_____________________________ Avaliador: Prof. Título Xnxnxn XnxnProf. Título Xnxnx Xnxnx_____________________________Prof. Título Xnxnxn Xnxn A BFIGURA 1 – Exemplos de Capa, Folha de Rosto e Folha de Aprovação (tipos A e B)
  9. 9. 72.1.2 Folha de rosto Colocada em folha distinta logo após a capa, com os elementos na seguinte ordem(Figura 1):a) nome completo do autor, centralizado na primeira linha do texto, em letras maiúsculas;quando houver mais de um autor, relacioná-los em ordem alfabética um abaixo do outro;b) título do trabalho em letras maiúsculas e centralizado, colocado após o nome do autor;c) subtítulo (se houver) em letras maiúsculas, separado do título por dois pontos;d) nota explicativa contendo a natureza do trabalho, transcrita em espaço simples, justificada,e em letras maiúsculas/minúsculas, alinhada a partir do centro da folha para a margem direitaem fonte Times New Roman 10 ou Arial 9, conforme explicitado na seção 4.1;e) nome completo do orientador e co-orientador (se houver) iniciando e finalizando nasmesmas margens da nota explicativa, em espaço simples, justificada, e em letrasmaiúsculas/minúsculas, utilizando o mesmo tamanho de fonte da nota explicativa, antecedidopela palavra professor e pela titulação do mesmo;f) nome da cidade onde vai ser apresentado o trabalho, em letras maiúsculas e centralizado;g) ano de entrega, abaixo do nome da cidade, na margem inferior e centralizado na últimalinha. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4. Nada deve ser colocado em negrito.2.1.3 Folha de aprovação Colocada em folha distinta logo após a folha de rosto, contendo (Figura 1):a) nome completo do autor, centralizado na primeira linha do texto, em letras maiúsculas;quando houver mais de um autor, relacioná-los em ordem alfabética um abaixo do outro;b) título e subtítulo (se houver), centralizados e em letras maiúsculas, colocados logo após oautor; o subtítulo deve ser separado do título por dois pontos;c) nota explicativa contendo a natureza do trabalho, transcrita em espaço simples, justificada,e em letras maiúsculas/minúsculas, alinhada a partir do centro da folha para a margem direita
  10. 10. 8em fonte Times New Roman 10 ou Arial 9, conforme explicitado na seção 4.1 (idêntica a quefoi colocada na folha de rosto);d) data de aprovação, colocada logo após a nota explicativa, alinhada a partir do centro dafolha para a margem direita;e) nome do autor e nota atribuída (no caso de mais de um autor colocar a nota atribuída a cadaum), alinhados a partir do centro da folha para a margem direita;f) no caso de haver defesa com banca examinadora, colocar o termo “Banca Examinadora”,seguido de dois pontos, e abaixo as titulações, os nomes completos, espaço para assinaturados componentes da banca, ocupando a metade inferior da folha, alinhados à esquerda. Iniciarcom o nome do orientador, seguido do co-orientador (se houver), encerrando com o terceirocomponente.g) no caso de haver apenas o avaliador, colocar a titulação, o nome completo do avaliador eespaço para assinatura, ocupando a metade inferior da folha, alinhado à esquerda. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4. Nada deve ser colocado em negrito.2.1.4 Dedicatória (opcional) Homenagem prestada pelo autor, colocada em folha distinta logo após a folha deaprovação. Deve ser alinhado a partir do centro da folha para a margem direita e na metadeinferior da página. Não deve ser colocada a palavra dedicatória (Figura 2). O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4.2.1.5 Agradecimentos (opcional) São colocados em página distinta logo após a dedicatória, dirigidos aqueles quecontribuíram de forma relevante à elaboração do trabalho. A palavra AGRADECIMENTOS
  11. 11. 9 AGRADECIMENTOS Á Nnmnmn Nnmmmnm À nmmm nmmn Aos nmnnmmn nmnnmn Dedico este trabalho a nmnm nmnm nmm BELÉM 2009 “Mnnmnnn nmn nnmnmnm Nmnmnmn nmn nmnmm” (Autor)FIGURA 2 – Exemplos de Dedicatória, Agradecimentos e Epígrafe BELÉM 2009
  12. 12. 10deve ser colocada centralizada na parte superior da folha, em letras maiúsculas, com negrito esem pontuação (Figura 2). O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4.2.1.6 Epígrafe (opcional) Citação apresentada em página distinta, após os agradecimentos. Deve estardiretamente relacionada com o tema do trabalho. Deve ser apresentada entre aspas, seguida daindicação de autoria, disposta à direita e na metade inferior da folha. Não deve ser colocada apalavra epígrafe (Figura 2). O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4.2.1.7 Resumo Aparece em folha distinta. Deve ser informativo e apresentar objetivos, metodologia,resultados mais importantes e conclusões (Figura 3). É escrito em parágrafo único, com espaçamento simples; deve-se usar o verbo na vozativa e na 3ª pessoa. A palavra RESUMO deve aparecer em letras maiúsculas, negrito e centralizada, namargem superior da página, sem pontuação. O texto do resumo deve ser seguido, após espaçamento simples pelas palavras maisrepresentativas do trabalho antecedidas da expressão Palavras-chave, alinhada a esquerda,separadas entre si por ponto e finalizadas também por ponto. O tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devem obedecer ao que estáinformado neste Guia, na seção 4.
  13. 13. 11 RESUMO ABSTRACT A água, seja o solvente universal e/ou um The water, as a universal solvent or as an recurso natural essencial, é um tema vasto, essential natural resource, is a permanent permanente, que vem sendo tratado sob vários extensive theme that has been treated under ângulos e nos mais diversos meios. Ainda assim, many angles and in an great variety of contexts. são crescentes e prementes, em nível mundial, Nevertheless, problems associated with water are as problemáticas diversas ligadas à água. O immediate and growing. The water theme in this tema água, neste artigo, é abordado através de article is approached through a systemic view, uma visão sistêmica, a qual apresenta which presents information about the history, informações sobre histórico, importância, meaningfulness, quantity and quality, global quantidade e qualidade, problemas globais, usos problems, multiple uses and also the existent múltiplos, e ainda, os desafios existentes. challenges. Palavras-chave: Água. Importância da Água. Key words: Water. Water Significance. Global Problemas Globais. Conservação da Água. Problems. Water Conservation. .FIGURA 3 – Exemplos de Resumo e Resumo em Lingua Estrangeira2.1.8 Resumo em língua estrangeira É a tradução do resumo para o idioma estrangeiro escolhido, sendo os mais comuns oinglês (ABSTRACT), espanhol (RESUMEN) e francês (RÉSUMÉ). Aparece em folha distinta logo após o resumo em português e em formato idêntico aeste, inclusive com as palavras-chave, seguindo as regras gramaticais do idioma em questão(Figura 3).2.1.9 Lista de ilustrações (opcional) É a relação dos desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas,organogramas, plantas e outros (Figura 4) e aparece em folha distinta.
  14. 14. 12 Deve ser apresentada desde que apresente no mínimo cinco itens. É elaboradaconforme a ordem que aparecem no texto, onde cada item é acompanhado do nome específicoda ilustração, conforme está no texto, e da respectiva página. Recomenda-se a elaboração delista própria para cada tipo de ilustração, desde que a lista apresente no mínimo cinco itens(LISTA DE FIGURAS, LISTA DE GRÁFICOS, LISTA DE MAPAS, LISTA DE FOTOS,etc.). A frase LISTA DE ILUSTRAÇÕES, ou de cada lista própria para cada tipo deilustração, deve aparecer em letras maiúsculas, negrito e centralizada, na margem superior dapágina, sem pontuação. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4.2.1.10 Lista de tabelas e quadros (opcional) É elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, onde cada item deve seracompanhado do respectivo número da página e do nome específico da tabela ou quadro,conforme aparece no texto (Figura 4). A frase LISTA DE TABELAS ou LISTA DE QUADROS deve aparecer em letrasmaiúsculas, negrito e centralizada, na margem superior da página, sem pontuação. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4.2.1.11 Lista de abreviaturas e siglas (opcional) Relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no texto, seguidas dosrespectivos significados por extenso. A frase LISTA DE ABREVIATURAS ou LISTA DE SIGLAS deve aparecer emletras maiúsculas, negrito e centralizada, na margem superior da página, sem pontuação. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4.
  15. 15. 13 LISTA DE ILUSTRAÇÕES LISTA DE TABELAS Figura 1- Ruínas do Educandário ----------------- 34 TABELA 1 – Medida da condutividade -----------30 Figura 2 - Ponto inicial da Ilha --------------------- 35 TABELA 2 – Identificação dos pontos ------------37 Figura 3 - Localização da Ilha de Cotijuba ------36 TABELA 3 – Volume de frascos--------------------44 Gráfico 1 - Perfil dos turistas - origem ----------- 42 TABELA 4 – Identificação dos métodos---------- 46 Gráfico 2 - Perfil dos turistas - escolaridade ----43 TABELA 5 – Parâmetros de qualidade ---------- 49 Gráfico 3 - Profissão dos veranistas --------------44 . SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO ..................................................10 2 OBJETIVOS ......................................................11 2.1 OBJETIVOGERAL ..........................................11 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS ..........................11 3 METODOLOGIA ...............................................12 4 REVISÃO DE LITERATURA ............................14 4.1 SAÚDE: CONSIDERAÇÕES GERAIS ...........14 4.2 FATORES QUE INFLUENCIAM NA SAÚDE .15 4.3 SAÚDE DO TRABALHADOR .........................20 4.3.1 Saúde do Trabalhador nas Organizações21 4.3.2 Programa de Qualidade de Vida...............22 5.RESULTADOS E DISCUSSÃO.........................25 6 CONSIDERAÇÕES FINAIS...............................30 REFERÊNCIAS.....................................................32 APÊNDICE A – DADOS DA PESQUISA..............34FIGURA 4 – Exemplos de Lista de Ilustrações, Lista de Tabelas e Sumário BELÉM
  16. 16. 142.1.12 Lista de símbolos (opcional) Elaborada conforme a ordem em que aparecem no texto com o respectivo significado.A frase LISTA DE SÍMBOLOS deve aparecer em letras maiúsculas, negrito e centralizada, namargem superior da página, sem pontuação. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4.2.1.13 Sumário Consiste na apresentação das principais divisões, seções e outras partes do trabalho, namesma ordem e com as mesmas palavras do texto, no formato idêntico do texto,acompanhado respectivamente pelo número da página (Figura 4). Deve aparecer em folha distinta, com a palavra SUMÁRIO centralizada na partesuperior, em letras maiúsculas, negrito e sem pontuação. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4.2.2. ELEMENTOS TEXTUAIS É a parte do trabalho em que o assunto é apresentado e desenvolvido. Deve serdividido em seções e subseções. Cada seção primária deve iniciar em folha própria. Cadaseção primária pode ser subdividida em seções secundárias, estas em seções terciárias, etc. O espaçamento entre linhas, tipo e tamanho de fonte e as margens do trabalho devemobedecer ao que está informado neste Guia, na seção 4. Na mesma seção encontram-se asregras para os indicativos de seção (numeração progressiva) e como devem ser grafadas asseções. Chama-se a atenção de que as seções primárias sempre iniciam em uma nova página,
  17. 17. 152.2.1 Introdução O que? Por quê? Para que? Trata-se do elemento explicativo do autor para o leitor.Tem como finalidade dar ao leitor uma visão clara e simples do tema do trabalho, ressaltandose:a) a caracterização do assunto: informação necessária para entender de que assunto trata otrabalho;b) a justificativa da escolha do tema;c) a contextualização: situa o problema do tema para o leitor. Se ao escrever a introdução, for necessário utilizar informações de outros autores, éobrigatória a citação da fonte consultada para a obtenção dessas informações. As normas eregras para fazer citações são encontradas neste Guia, em sua seção 5. É importante ressaltar que a introdução não apresenta subdivisões em seçõessecundárias. É a partir da primeira página da introdução que deve começar a aparecer a numeraçãodas páginas do trabalho. A seção 4.4 deste Guia mostra as regras de como a paginação deveser aplicada.2.2.2 Corpo do trabalho A divisão em seções e subseções deve oferecer uma visão completa do conteúdo. Nãose usa como título o termo “desenvolvimento do trabalho” ou semelhante. No corpo do trabalho, uma clássica ordenação das seções primárias consiste em:objetivos, revisão da literatura, metodologia, resultados e discussão e conclusão. Quando o trabalho for teórico, não apresentará as seções primárias “revisão daliteratura” e “resultados e discussão”. Após os objetivos virá a metodologia, seguida dadiscussão dos temas pertinentes ao TCC, em quantas seções primárias forem necessárias.
  18. 18. 162.2.2.1 Objetivos Esta seção deve ser dividida nas seções secundárias: objetivo geral e objetivosespecíficos. Devem ser escritos iniciando com o verbo no infinitivo, como, por exemplo,conhecer, identificar, caracterizar, descrever, explicar, dentre outros. O objetivo geral deve definir o que se pretende atingir com o desenvolvimento dotrabalho. Está ligado a uma visão global e abrangente do tema. Os objetivos específicos definem as etapas a serem realizadas para o alcance doobjetivo geral. Tem caráter mais concreto, com uma função intermediária e instrumental. Deve haver pelo menos dois objetivos específicos. Chama-se atenção aqui que os objetivos não se referem a atividades realizadas, quepoderão estar descritas no trabalho, e nem a produtos obtidos, que estarão apresentados naseção de resultados e discussão. Os objetivos referem-se exclusivamente ao que se pretendealcançar com e no trabalho acadêmico.2.2.2.2 Revisão da Literatura É um dos elementos básicos para trabalhos acadêmicos e científicos, na qual se devefazer referências a trabalhos anteriormente publicados, situando a evolução do assunto. Develimitar-se às contribuições mais importantes, diretamente ligadas ao assunto e oferecer afundamentação para as hipóteses e explicações, quando for o caso. É obrigatório fazer citação da fonte consultada. As normas e regras para fazer citaçõespodem ser encontradas neste Guia, em sua seção 5. Esta seção pode apresentar subdivisões em seções secundárias, terciárias, etc. visandouma melhor organização da exposição dos temas tratados.
  19. 19. 172.2.2.3 Metodologia Metodologia é o conjunto de métodos ou caminhos utilizados para a condução dapesquisa e deve ser apresentada na seqüência cronológica em que o trabalho foi conduzido. Devem-se levar em consideração os seguintes aspectos:a) locus da pesquisa, que corresponde à área, local onde foi realizado o trabalho;b) o método de abordagem utilizado (amplo) com justificativas de sua utilização;c) os métodos de procedimento aplicados, que se constituem em etapas mais concretas dainvestigação;d) as técnicas utilizadas, que correspondem à parte prática de coleta de dados, com descriçãoprecisa, incluindo a aplicação de entrevistas, questionários e formulários. Devem ser descritostanto a característica quanto a forma de aplicação, indicando como foram codificados etabulados os dados obtidos, de forma a permitir a repetição do estudo por outrospesquisadores;e) métodos inéditos e técnicas novas devem ser descritos com detalhe e justificados; novosequipamentos devem ser ilustrados com fotografias ou desenhos; técnicas e métodos jáconhecidos podem ser apenas referenciados, sem necessidade de descrição;f) a delimitação do universo, que consiste em explicitar o que foi pesquisado;g) o tipo de amostragem deve ser caracterizado e descritas as etapas concretas de seleção deamostras;h) os dados utilizados na análise estatística devem figurar no texto ou ser anexados aotrabalho. Esta seção pode apresentar subdivisões em seções secundárias, terciárias, etc. visandouma melhor organização da exposição da metodologia aplicada. É obrigatório fazer citação da fonte consultada. As normas e regras para fazer citaçõespodem ser encontradas neste Guia, em sua seção 5.2.2.2.4 Resultados e Discussão É a seção na qual são apresentados os resultados e feita a análise dos dados, suainterpretação, discussão teórica, relação com o problema estudado.
  20. 20. 18 Podem ser apresentados conjugados (Resultados e Discussão) ou separados: umaseção para Resultados, na qual estes são apenas apresentados, e outra seção para Discussão,onde serão interpretados e analisados. Na Discussão, se houver a utilização de dados, pensamentos ou idéias de outrosautores, é obrigatório fazer citação da fonte consultada. As normas e regras para fazer citaçõespodem ser encontradas neste Guia, em sua seção 5. Esta seção pode apresentar subdivisões em seções secundárias, terciárias, etc. visandouma melhor organização da exposição dos resultados do trabalho.2.2.3 Conclusão ou Considerações Finais A conclusão ou as considerações finais devem ser uma decorrência natural do que foiexposto no corpo do trabalho. Assim, em qualquer tipo de trabalho, a conclusão deve resultarde deduções lógicas sempre fundamentadas no que foi apresentado e discutido anteriormente,correspondente aos objetivos propostos. A conclusão visa recapitular sinteticamente osresultados da pesquisa. A conclusão deve ser redigida de maneira precisa e categórica. Pode ainda conter a indicação para novos estudos, além de recomendações, quando foro caso. É importante ressaltar que a seção de conclusão ou considerações finais não apresentasubdivisões em seções secundárias.2.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS Sucedem o texto e complementam o trabalho, na ordem em que serão apresentados.
  21. 21. 192.3.1 Referências Consiste numa listagem ordenada alfabeticamente das publicações citadas naelaboração do trabalho (ver seção 6 deste Guia). Todas as citações feitas no trabalho devem obrigatoriamente figurar na lista dereferências. Documentos utilizados como suporte, tais como dicionários gerais, não devem serreferenciados. Ressalta-se que na lista de referências somente devem constar os autorescitados. Deve apresentar-se em página distinta, com a palavra REFERÊNCIAS em letrasmaiúsculas e negrito, sem indicativo numérico e centralizada, logo após a página daconclusão/considerações finais ou então de recomendações/sugestões, se houver. As referências devem aparecer sempre alinhadas à margem esquerda e de forma a seidentificar individualmente cada documento, em espaço simples e separadas entre si porespaço duplo, com parágrafo justificado. Os elementos essenciais são: autor (es), título, edição, local, editora e ano depublicação. Quando necessário, acrescentam-se elementos complementares à referência paramelhor identificar o documento. A edição deve ser indicada após o título da obra, em numerais ordinais seguidos deponto e da abreviatura da palavra edição no idioma da publicação. A primeira edição não écitada. O título da obra deve aparecer em negrito. Isto não se aplica às obras sem indicação deautoria, cujo elemento de entrada é o próprio título. Há ainda outras situações e normas quedevem ser vistas na seção 6 deste Guia. A caixa alta é usada para: sobrenome do autor; primeira palavra da referência quandoesta não possuir autor e iniciar pelo título; títulos de eventos científicos; nome geográfico,quando se referir a órgão da administração governamental. Quando se repete o nome do autor de várias obras referenciadas sucessivamente, estepode ser substituído por um traço equivalente a 6 (seis) toques e ponto (______.) nasreferências seguintes à primeira.
  22. 22. 202.3.2 Glossário (opcional) É uma lista em ordem alfabética de palavras ou expressões técnicas de uso restrito ousentido obscuro, acompanhadas de seus respectivos significados ou definições. Deve apresentar-se em página distinta, com a palavra GLOSSÁRIO em letrasmaiúsculas e negrito, sem indicativo numérico e centralizada, logo após a página dereferências.2.3.3 Apêndice (opcional) Texto ou documento elaborado pelo autor, complementando sua argumentação. O(s)APÊNDICE(S) deve(m) ser identificado(s) por letras maiúsculas consecutivas, travessão epelo(s) respectivo(s) título(s). Podem-se utilizar letras maiúsculas dobradas, na identificaçãodos apêndices, quando esgotadas as 23 letras do alfabeto. Deve apresentar-se em página distinta, com a palavra APÊNDICE em letrasmaiúsculas e negrito, sem indicativo numérico e centralizada, logo após a página dereferências ou então do glossário (se houver).2.3.4 Anexo (opcional) Texto ou documento não elaborado pelo autor servindo como fundamentação,comprovação e/ou ilustração para o trabalho apresentado (Apêndice A). O(s) ANEXO(S)aparece(m) em folha distinta, identificado(s) por letras maiúsculas consecutivas, travessão epelos respectivos títulos. Podem-se utilizar letras maiúsculas dobradas, na identificação dosanexos, quando esgotadas as 23 letras do alfabeto. Deve apresentar-se com a palavra ANEXO em letras maiúsculas e negrito, semindicativo numérico e centralizada, logo após a página de referências, ou de glossário (sehouver), ou de apêndice (se houver). .
  23. 23. 213 REDAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA3.1 OBJETIVIDADE E COERÊNCIA O tema precisa ser tratado de maneira simples e direta obedecendo a uma seqüêncialógica, ordenada e coerente das idéias. Os objetivos devem ser mantidos ao longo do corpo dotrabalho. A explanação deve se apoiar em dados e não em opiniões.3.2 CLAREZA E PRECISÃO As idéias devem ser apresentadas de modo claro, evitando comentários irrelevantes eredundância. Deve ser utilizado um vocabulário preciso, evitando a linguagem prolixa.Devem ser evitados também termos e expressões que não indiquem claramente proporções equantidades (grande, bastante, alguns, etc.), adjetivos no grau superlativo e neologismos.3.3. UNIFORMIDADE O texto deve ser uniforme em relação a formas de tratamento, pessoa gramatical,utilização de números, unidades de medida, abreviaturas, fórmulas, citações, título dasilustrações e tabelas, etc.3.4. CONJUGAÇÃO VERBAL Recomenda-se a utilização da forma impessoal dos verbos (na terceira pessoa), a fimde garantir a cientificidade do trabalho.
  24. 24. 224 FORMAS DE APRESENTAÇÃO4.1 FORMATO O papel deve ser de cor branca e formato A4 (210 mm x 297 mm). O texto deve serdigitado em cor preta com fonte Times New Roman 12 ou Arial 11. A fonte Times New Roman 10 ou Arial 9 deve ser utilizada para citações de mais detrês linhas, paginação, títulos e fontes de origem das ilustrações, notas explicativas e notas derodapé.4.2 MARGENS As folhas devem apresentar margens esquerda e superior de 3 cm; direita e inferior de Margem superior: 3 cm2 cm. TEXTO Margem esquerda: 3 cm Margem direita: 2 cm 2 cmFIGURA 5 – Demonstração de Margens Margem inferior: 2 cm
  25. 25. 234.3 ESPAÇAMENTO ENTRE LINHAS Todo o texto deve ser digitado com espaço de 1,5 entre linhas. Apenas o resumo, as citações longas, as referências, as legendas das ilustrações etabelas e os elementos que aparecem na nota explicativa da folha de rosto e folha deaprovação, devem ser separados com espaço simples entre linhas. Entre duas referências deve haver um espaço duplo. Entre títulos de seção ou entre título de seção e texto deve sempre haver dois espaçosde 1,5 de linha. Não deve haver espaçamento entre parágrafos.4.4 PAGINAÇÃO Todas as páginas do trabalho são contadas a partir da folha de rosto, seqüencialmente,ou seja, a capa não é contada. Porém, a numeração somente aparece a partir da primeirapágina da Introdução. A numeração deve ser feita em algarismos arábicos, no canto superior direito da folhaa 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha. A numeração das páginas dos elementos pós-textuais (glossário, apêndices e anexos)quando utilizados, deve ser contínua à do texto principal.4.5 NUMERAÇÃO PROGRESSIVA É utilizada para a sistematização do conteúdo do trabalho. São as seções em que sedivide o texto: primária, secundária, terciária e quaternária, sempre alinhadas à margemesquerda. Antes de cada título de seção deve haver um número arábico, alinhado à esquerda,separado por um espaço de caractere.
  26. 26. 24 Os títulos sem indicativo numérico (agradecimentos, resumo, listas de ilustrações, listade tabelas, listas de abreviaturas e siglas, lista de símbolos, sumário, referências, glossário,apêndices, anexos) devem ser centralizados. Recomenda-se não deixar somente o título de uma seção no final de uma página.Neste caso, coloca-se o título da seção na página seguinte. Uma seção primária sempre inicia em folha distinta, com o título em caixa alta enegrito. As seções secundárias aparecem em caixa alta sem negrito; as seções terciárias são emletras maiúsculas e minúsculas com negrito e as quaternárias são em letras maiúsculas eminúsculas sem negrito. Ver exemplo abaixo:Ex:1 SEÇÃO PRIMÁRIA1.1 SEÇÃO SECUNDÁRIA1.1.1 Seção terciária1.1.1.1 Seção quaternária4.5.1 Alíneas É a subdivisão de diversos assuntos de uma seção, quando estes não possuírem título.Devem ser ordenadas alfabeticamente por letras minúsculas seguidas de parênteses. O trecho final da seção correspondente, anterior às alíneas, termina em dois pontos. Oassunto da alínea começa por letra minúscula e termina em ponto-e-vírgula. Nos casos em queseguem subalíneas, as alíneas terminam em vírgula. A última alínea termina em ponto. Verexemplo abaixo (as informações do exemplo devem ser consideradas). Ex: A disposição gráfica das alíneas deve ser: a) com recuo de 1,25 cm; b) com texto justificado; c) o texto que a antecede deve terminar em dois pontos (:); d) o texto começa em letra minúscula e termina em ponto e vírgula (;), exceto a última que termina em ponto (.); e) devem ser ordenadas por ordem alfabética;
  27. 27. 25 f) a segunda e as próximas linhas do texto da alínea começam sob a primeira linha do texto da própria alínea; g) quando necessário, pode-se usar sub-alíneas, e estas iniciam com hífen colocado abaixo da primeira letra do texto da própria alínea e terminam em ponto e vírgula.4.5.2 Subalíneas As subalíneas devem começar por um hífen e o texto da subalínea começa com umespaço após o hífen. A pontuação das subalíneas é igual à das alíneas. O trecho final da alínea correspondente, anterior às subalíneas, termina em vírgula.Ver exemplo abaixo: Ex: Os critérios de avaliação foram os seguintes: a) idade, - de 18 a 39 anos; - maiores de 40 anos. b) sexo; c) estado civil.4.6 CITAÇÕES São informações colocadas no texto, mas que foram extraídas de outra fonte. Destaforma, é obrigatório que a fonte utilizada para consulta seja citada, caso contrário poderá serconsiderado plágio. As normas para citações encontram-se na seção 5.
  28. 28. 264.7 ABREVIATURAS E SIGLAS Deve-se colocar o nome por extenso quando aparecem pela primeira vez no texto,seguido da abreviatura ou sigla entre parênteses. Ex: Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)4.8 EQUAÇÕES E FÓRMULAS Para facilitar a leitura devem aparecer destacadas no texto, centralizadas, eidentificadas com algarismos arábicos seqüenciais entre parênteses, alinhados à direita.Ex: C0 = Qr . ODr + Qe . ODe (1) Qr + Qe4.9 PALAVRAS EM LATIM E/OU OUTROS IDIOMAS Os nomes em latim e/ou outros idiomas, que não o português, se usados no texto,devem ser destacados com o itálico.4.10 ILUSTRAÇÕES São elementos que explicam ou complementam visualmente o texto (quadros, lâminas,plantas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, fluxogramas, esquemas, desenhos,outros). Em trabalhos acadêmicos todas as ilustrações são denominadas figuras. Suaidentificação aparece na parte inferior, com a palavra FIGURA, em maiúsculas, alinhada àlateral esquerda desta, seguida do número que a identifica (em algarismos arábicos) e
  29. 29. 27separada deste por um travessão, seguido pelo título, sem ponto final. O título deve ser brevee claro, dispensando consultas ao texto (Figura 6). As ilustrações devem ser inseridas o mais próximo possível do trecho a que sereferem. A fonte de onde foi obtida a figura (se for o caso) deve ser citada abaixo do título dafigura, precedida da palavra FONTE, em maiúsculas, seguida de dois pontos, autor e ano. O espaçamento entre linhas (para título e fonte da figura) é simples e o tamanho dafonte é Times New Roman 10 ou Arial 9. FIGURA 6 – Acesso ao Porto Pelé, Ilha do Mosqueiro (PA) FONTE: CARVALHO, 2011 Quando a lista de figuras é muito grande é conveniente numerá-las empregando-se onúmero da seção primária do texto associado ao número da figura, separados por um ponto.4.11 TABELAS OU QUADROS Sua identificação aparece na parte superior, com a palavra TABELA ou QUADRO,em maiúsculas, alinhada à lateral esquerda desta, seguida do número que a identifica (emalgarismos arábicos) e separada deste por um travessão, seguido pelo título, sem ponto final. As tabelas e quadros devem ter significado próprio, dispensando consultas ao texto.Devem ser inseridas o mais próximo possível do trecho a que se referem.
  30. 30. 28 As tabelas e quadros são alinhadas às margens laterais do texto e quando pequenas,centralizadas na página. A fonte de onde foi obtida a tabela ou quadro (se for o caso) deve ser citada abaixo databela, precedida da palavra FONTE, em maiúsculas, seguida de dois pontos, autor e ano. Caso a tabela ou quadro precise ser continuada na folha seguinte, não será delimitadapor traço horizontal na parte inferior, sendo o título e o cabeçalho repetidos em todas aspáginas ocupadas pela tabela, colocando-se acima destes os termos: continua (na primeirapágina); continuação (nas demais) e conclusão (na página final). Ver exemplo abaixo: TABELA 1- Classificação do Estado Trófico segundo o Índice de Calrson Modificado Estado trófico Critério Secchi - S P-total - P Clorofila a (m) (mg.m ) -3 (mg.m ) -3 Oligotrófico IET = 44 S = 1,6 P = 26,5 CL = 33,8 Mesotrófico 44 < IET = 54 1,6 > S = 0,8 26,5 < P = 53,0 3,8 < C = 10,3 Eutrófico 54 < IET = 74 0,8 > S = 0,2 53,0 < P = 211,9 10,3 < CL = 76,1 Hipertrófico IET > 74 0,2 > S 211,90 < P 76,1 < CL FONTE: CETESB (http://www.cetesb.sp.gov.br/ 19/08/2006)
  31. 31. 295 CITAÇÃO5.1 CITAÇÃO DIRETA É a transcrição exata de parte de uma obra consultada. Se for de até três linhas deve ser inserida no texto, entre aspas. Com mais de trêslinhas, deve ter recuo de 4 cm da margem esquerda, justificado, sem aspas. Ver exemplosabaixo:Ex: a) “Além disso, diversos líderes políticos têm pouco conhecimento sobre como funcionam os sistemas naturais da Terra e como eles sustentam a vida, a economia e a sociedade” (MILLER JR., 2007). b) Em seu artigo 2º, a Lei Nº 6938/81 diz que: A Política Nacional do Meio Ambiente tem por objetivo a preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propícia à vida, visando assegurar, no País, condições ao desenvolvimento socioeconômico, aos interesses da segurança nacional e à proteção e dignidade da vida humana, atendidos os seguintes princípios: ação governamental na manutenção do equilíbrio ecológico, considerando o meio ambiente como patrimônio público a ser, necessariamente, assegurado e protegido, tendo em vista o uso coletivo [...] A indicação da fonte deve ser feita colocando entre parênteses o sobrenome do autorem letra maiúscula, seguido do ano de publicação e da página da citação, separados porvírgula. Quando o autor citado estiver incluído na sentença, apenas a inicial do sobrenomedeve ser em maiúscula e somente o ano e a página ficarão entre parênteses. No caso de doisautores, devem ser citados os sobrenomes separados pela conjunção “e”. Para três autoresseparam-se os dois primeiros por vírgula e os dois últimos com a conjunção “e”. Para mais detrês autores cita-se o sobrenome do primeiro seguido da expressão em latim “et al.”. Verexemplos abaixo:a) um autor, quando ao final da sentença:(MEDEIROS, 2008, p.181);b) um autor, quando incluído na sentença:Segundo Medeiros (2008, p.181);c) dois autores quando ao final da sentença:
  32. 32. 30(MARCONI; LAKATOS, 2009, p.57);d) dois autores quando incluídos na sentença:De acordo com Marconi e Lakatos (2009, p.57);e) três autores quando ao final da sentença:(CARVALHO; MENEZES; BOULHOSA, 2010, p.28);f) três autores quando incluídos na sentença:... como afirmam Carvalho; Menezes e Boulhosa (2010, p.28);g) mais de três autores quando ao final da sentença:(CUNHA et al., 1999, p.226);h) mais de três autores quando incluídos na sentença:De acordo com Cunha et al. (1999, p.226).5.2 CITAÇÃO INDIRETA É o texto baseado na idéia do autor consultado. As citações mantêm o conteúdo, massão parafraseadas. Devem seguir as mesmas regras da citação direta, embora não necessitemde aspas nem do número da página.5.3 CITAÇÃO DE CITAÇÃO É a transcrição direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original. Deve ser mencionado, entre parênteses, o sobrenome do autor da obra original,seguido do ano, da expressão latina apud, do sobrenome do autor consultado, ano e página,esta no caso de citação direta. Segue as mesmas regras das citações diretas e indiretas. Vejaexemplo abaixo:a) quando ao final da sentença:(CARVALHO, 2003, p.38 apud MENEZES, 2010, p. 228);b) quando incluído na sentença:Conforme Carvalho (2003, p.38 apud Menezes, 2010, p. 228).
  33. 33. 315.4 SUPRESSÕES NO TEXTO Devem ser indicadas por reticências entre colchetes. Podem figurar no início, no meioou no fim da sentença. Seguem as mesmas regras das citações. Veja o exemplo: [...] Enquanto todo mundo Espera a cura do mal E a loucura finge Que isso tudo é normal Eu finjo ter paciência... O mundo vai girando Cada vez mais veloz A gente espera do mundo E o mundo espera de nós Um pouco mais de paciência [...]
  34. 34. 326 ELABORAÇÃO DE REFERÊNCIAS A seguir estão alguns exemplos de diversos tipos de referências. Para tipos que nãosão apresentados aqui, consultar norma da ABNT NBR 6023:2002.6.1 FORMAS DE ENTRADA NAS REFERÊNCIAS As formas de entrada são apresentadas no quadro 2 abaixo.QUADRO 2 – Exemplos de entrada nas referências ENTRADA EXEMPLOSUm autor BRANCO, S. M.Dois autores SAWYER, C.N.; McCARTY, P.L.Três autores ROCHA, R.C.; ROSA, A.R.; CARDOSO, A.A.Mais de três autores BARROS, L.T.V. et al.Organizador, compilador, FARIA, L. J. G; COSTA, C.M.L. (Org.).etc. BRASIL. Ministério da Saúde. Fundação Nacional daEntidade coletiva Saúde. CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIAEventos (congressos, SANITÁRIA E AMBIENTAL, 23, 2005, Campoconferências, encontros...) Grande. BRASIL. Constituição, 1988.Referência Legislativa (leis,decretos, portarias...) BRASIL. Lei Nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997.Título (autoria não AVALIAÇÃO da Universidade, Poder e Democracia.determinada)6.2 MODELOS DE REFERÊNCIAS PARA DOCUMENTOS CONSIDERADOS NO TODO Os modelos de referências são apresentadas no quadro 3.
  35. 35. 33QUADRO 3 – Referências para documentos no todoENTRADA ELEMENTOS E EXEMPLOS SOBRENOME, Prenome. Título: subtítulo. Edição. Local: Editora, ano de publicação. nº de pág. (opcional)Livro Ex.: VALLE, C.E.; LAGE, H. Meio ambiente: acidentes, lições, soluções. São Paulo: Ed. Senac. 2003. 256 p. TÍTULO DA PUBLICAÇÃO. Local: editor, ano.Periódico Ex. : BIO. Rio de Janeiro: ABES, 2007. SOBRENOME, Prenome. Título: subtítulo. Local: Instituição, ano. Nº de pág. ou vol. Indicação de Dissertação ou tese, nome do curso ou programa da faculdade e universidade, local e ano da defesa.Monografia (TCC, Ex.: MENEZES, L.B.C. Considerações biogeoquímicas deDissertação, Tese) ecossistemas amazônicos: rios e lagos selecionados nas microrregiões Bragantina, do Salgado e Guajarina-PA. Belém: UFPA, 1999. 169 p. Tese (Doutorado) – Centro de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 1999. NOME DO EVENTO, nº do evento, ano, local. Título. Local:Evento (congresso, Editor, ano de publicação. Nº de pág. (opcional)conferência, Ex.: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIAencontro...) SANITÁRIA E AMBIENTAL, 23., 2005, Campo Grande. Anais. Campo Grande: ABES, 2005. SOBRENOME, Prenome. Título: subtítulo. Local: Editor, ano. Nº de pág. ou vol. (Série) (se houver) Disponível em: <http://...> Acesso em: dia mês (abreviado) ano. Ex.: PAOLIELLO, M.M.B.; CHASIN, A.A.M. Ecotoxicologia doDocumento chumbo e seus compostos. Salvador: Centro de Recursoseletrônico Ambientais, 2001. Cadernos de referência ambiental, vol. 3. Disponível em: <http://web.cena.usp.br/apostilas/Regina/PG/CEN %205738%20Ecotoxicologia/Chumbo.pdf>. Acesso em: 01 fev. 2008. AUTOR. Título. Edição. Local de publicação: Editora, ano. Tipo de mídia.CD-ROM Ex. : ELETRONORTE. Programa Eletronorte de propriedade intelectual. Brasília. 2005. CD-ROM. TÍTULO: subtítulo. Produção ou Direção. Local: Produtora, ano.Imagens em Descrição física (duração em minutos), sistema de gravação,movimento (DVD, indicação de som, indicação de cor.filme, etc.) Ex: BELÉM CIDADE DAS ÁGUAS. Direção de Jorane Castro. Belém: Cabocla Produções, 2003. DVD (22 min), NTSC, son., color SOBRENOME, Prenome. Título. Local: Editora, ano. DesignaçãoDocumentos específica. Escala.cartográficos Ex: INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E(mapas, fotografias ESTATÍSTICA. Carta do Brasil. São Paulo. 1985. Mapa. Escala 1:aéreas, etc.) 50.000.
  36. 36. 346.3 MODELOS DE REFERÊNCIAS PARA PARTES DE DOCUMENTOS Os modelos de referência são apresentados no quadro 4 a seguir. QUADRO 4 – Referências para partes de documentos DESCRIÇÃO ELEMENTOS E EXEMPLOSCapítulos de livro: SOBRENOME, Prenome (autor do capítulo). Título: subtítulo. In:a) autoria diferente SOBRENOME, Prenome (autor da obra no todo). Título: subtítuloda autoria do livro Local: Editora, ano. Pág. inicial e final.no todo Ex.: PAULA FILHO, P.N. Tratamento de esgotos urbanos para reuso: ETE Jesus Neto. In: TELLES, D.D.; COSTA, R.H.P.G (Coord.). Reuso da água: conceitos, teorias e práticas. São Paulo: Ed. Blucher, 2007. p. 246-255.b) autoria igual à Ex.:NUVOLARI, A..Um pouco de história. In: ______ (Coord.).autoria da obra no Esgoto sanitário: coleta, transporte, tratamento e reuso agrícola.todo São Paulo: Edgar Blucher Ltda., 2003. p. 1-10.Artigo de revista SOBRENOME, Prenome. Título: subtítulo do artigo. Título do periódico, local, volume, fascículo, página inicial e final, mês e ano. Ex.: GOUVEIA, J.L.N.; NARDOCCI, A.C. Acidentes em postos e sistemas retalhistas de combustíveis: subsídios para a vigilância em saúde ambiental. Engenharia Sanitária e Ambiental, Rio de janeiro, v. 12, n. 3, p. 317-324, julho/setembro. 2007.Artigo de jornal SOBRENOME, Prenome. Título do artigo. Título do jornal, local, dia, mês e ano. Título do caderno, seção ou suplemento, página inicial e final. Ex.: CORREIA, E. Lixo tóxico assombra Ulianópolis. O Liberal, Belém, p. 7, 22 nov. 2006.Trabalho SOBRENOME, Prenome (autor do trabalho). Título: subtítulo. In:apresentado em NOME DO CONGRESSO, nº. ano, local de realização. Título (dacongresso obra no todo). Local de publicação: Editora, ano. Páginas inicial e final do trabalho. Ex.: MENEZES, L.B.C.; FLORES, S.M.P; TAVARES, F.F.C. Aproveitamento do lodo dos decantadores da ETA Bolonha para produção de tijolos. In: ENCONTRO DE PROFISSIONAIS DA QUÍMICA DA AMAZÔNIA, 9., 2005, Belém. Anais... Belém: Conselho regional de Química – 6ª Região, 2005. CD-ROM.Legislação publicada JURISDIÇÃO. Lei nº ....., data completa. Ementa. Nome daem Diário Oficial publicação, local, volume, fascículo e data da publicação. Nome do caderno, página inicial e final. Ex.: BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, v. 134, n. 248, 23 dez. 1996. Seção 1, p. 27834-27841.
  37. 37. 35 BIBLIOGRAFIAASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação edocumentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.______. NBR 6024: informação e documentação: numeração progressiva das seções de umdocumento. Rio de Janeiro, 2003.______. NBR 6027: informação e documentação: sumário. Rio de Janeiro, 2003.______. BR 6028: informação e documentação: resumos. Rio de Janeiro, 2003.______. NBR 6029: informação e documentação: apresentação de livros. Rio de Janeiro,2006.______. NBR 6032: informação e documentação: abreviação de títulos de periódicos epublicações seriadas. Rio de Janeiro, 1989.______. NBR 6034: informação e documentação: preparação de índice de publicações. Rio deJaneiro, 2004.______. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos: apresentação.Rio de Janeiro, 2002.______. NBR 10522: abreviação na descrição bibliográfica. Rio de Janeiro, 1988.______. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Riode Janeiro, 2005.CRUZ, A. da C.; MENDES, M. T. R. Trabalhos acadêmicos, dissertações e teses: estruturae apresentação (NBR 14724/2002). Niterói: Intertexto, 2003.CURTY, M. G.; CRUZ, A. da C.; MENDES, M. T. R. Apresentação de trabalhosacadêmicos, dissertações e teses (NBR14724/2002). Maringá: Dental Press, 2002.FERREIRA, S.M.S.P.; KROEFF, M.S. Referências bibliográficas de documentoseletrônicos. São Paulo: APB, 1996. 2 v. (Ensaios APB, 35).
  38. 38. 36FRANÇA, J. L.; VASCONCELOS, A. C. Manual para normalização de publicaçõestécnico-cientifícas. 7. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004.IBGE. Normas de apresentação tabular. 3. ed. Rio de Janeiro, 1993. INSTITUTOPARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECÔNOMICO E SOCIAL. Redação eeditoração. Curitiba: Ed. Da UFPR, 2001. 94 p. (Normas para apresentação de documentoscientíficos, 8).LIRA, M.C.M.D.; MELO, H.C.A. Normas para apresentação de trabalhos técnicos ecientíficos : trabalhos acadêmicos, monografias, dissertações e teses. Belém: Cesupa, 2004.MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do trabalho científico. 6. ed. rev.ampl. São Paulo: Atlas, 2001.MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de Metodologia Científica. 6. ed.São Paulo: Atlas, 2009.MEDEIROS, J. B. Redação Científica: a prática de fichamentos, resumos e resenhas. 10. ed.São Paulo: Atlas, 2008.RODRIGUES, A.J. Metodologia científica. São Paulo: Avercamp, 2006.UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Sistema de Bibliotecas. Normas paraapresentação de documentos científicos. Curitiba: Ed. da UFPR, 2001. v 2. Teses,dissertações, monografias e trabalhos acadêmicos.______, ______. Curitiba: Ed. da UFPR, 2001. v. 6. Referências.______, ______. Curitiba: Ed. da UFPR, 2001. v. 7. Citações e notas de rodapé.______, ______. Curitiba: Ed. da UFPR, 2001. v. 8. Redação e editoração.______, ______. Curitiba: Ed. da UFPR, 2001. v. 9. Tabelas.______, ______. Curitiba: Ed. da UFPR, 2001. v. 10. Gráficos.
  39. 39. APÊNDICE A - Exemplo de Anexo ANEXO A - Capítulo I da Lei n° 9.795, de 27 de abril de 1999Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outrasprovidências.O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono aseguinte Lei:CAPÍTULO I – DA EDUCAÇÃO AMBIENTALArt. 1o Entendem-se por educação ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e acoletividadeconstroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas paraa conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida esua sustentabilidade.Art. 2o A educação ambiental é um componente essencial e permanente da educação nacional,devendoestar presente, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo educativo,em caráter formal e não-formal.Art. 3o Como parte do processo educativo mais amplo, todos têm direito à educação ambiental,incumbindo:I - ao Poder Público, nos termos dos arts. 205 e 225 da Constituição Federal, definir políticas públicasque incorporem a dimensão ambiental, promover a educação ambiental em todosos níveis de ensino e o engajamento da sociedade na conservação, recuperação e melhoriado meio ambiente;II - às instituições educativas, promover a educação ambiental de maneira integrada aosprogramas educacionais que desenvolvem;III - aos órgãos integrantes do Sistema Nacional de Meio Ambiente - SISNAMA, promoverações de educação ambiental integradas aos programas de conservação, recuperação e melhoriado meio ambiente;IV - aos meios de comunicação de massa, colaborar de maneira ativa e permanente na disseminaçãode informações e práticas educativas sobre meio ambiente e incorporar a dimensãoambiental em sua programação;V - às empresas, entidades de classe, instituições públicas e privadas, promover programasdestinados à capacitação dos trabalhadores, visando à melhoria e ao controle efetivo sobreo ambiente de trabalho, bem como sobre as repercussões do processo produtivo no meioambiente;VI - à sociedade como um todo, manter atenção permanente à formação de valores, atitudese habilidades que propiciem a atuação individual e coletiva voltada para a prevenção, a identificaçãoe a solução de problemas ambientais.Art. 4o São princípios básicos da educação ambiental:I - o enfoque humanista, holístico, democrático e participativo;II - a concepção do meio ambiente em sua totalidade, considerando a interdependência entreo meio natural, o socioeconômico e o cultural, sob o enfoque da sustentabilidade;III - o pluralismo de idéias e concepções pedagógicas, na perspectiva da inter, multi etransdisciplinaridade;IV - a vinculação entre a ética, a educação, o trabalho e as práticas sociais;V - a garantia de continuidade e permanência do processo educativo;VI - a permanente avaliação crítica do processo educativo;VII - a abordagem articulada das questões ambientais locais, regionais, nacionais e globais;VIII - o reconhecimento e o respeito à pluralidade e à diversidade individual e cultural.Art. 5o São objetivos fundamentais da educação ambiental:
  40. 40. I - o desenvolvimento de uma compreensão integrada do meio ambiente em suas múltiplas ecomplexas relações, envolvendo aspectos ecológicos, psicológicos, legais, políticos, sociais,econômicos, científicos, culturais e éticos;II - a garantia de democratização das informações ambientais;III - o estímulo e o fortalecimento de uma consciência crítica sobre a problemática ambientale social;IV - o incentivo à participação individual e coletiva, permanente e responsável, na preservaçãodo equilíbrio do meio ambiente, entendendo-se a defesa da qualidade ambiental como umvalor inseparável do exercício da cidadania;V - o estímulo à cooperação entre as diversas regiões do País, em níveis micro e macrorregionais,com vistas à construção de uma sociedade ambientalmente equilibrada, fundada nosprincípios da liberdade, igualdade, solidariedade, democracia, justiça social, responsabilidadee sustentabilidade;VI - o fomento e o fortalecimento da integração com a ciência e a tecnologia;VII - o fortalecimento da cidadania, autodeterminação dos povos e solidariedade como fundamentospara o futuro da humanidade.

×