PROJETO S.E.R.  SAUDÁVEL MARÇO/2010 PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE
OBJETIVO <ul><li>Promover a melhoria das condições de vida e saúde das famílias do município do Rio Grande, mediante ampli...
OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Contribuir para redução da mortalidade materno-infantil no município, especialmente pelas ca...
OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Promover ações de educação e prevenção no controle das DSTs/AIDS; </li></ul><ul><li>Qualific...
AÇÕES VE <ul><li>Busca ativa de RNs nas maternidades do município, com abordagem da mãe quanto a vacinação, teste do pezin...
AÇÕES PSF <ul><li>Busca ativa gestantes no 1º trimestre gestacional  </li></ul><ul><li>Pré-natal das gestantes identificad...
AÇÕES PACS <ul><li>Busca ativa das gestantes das microáreas no 1º trimestre de gestação </li></ul><ul><li>Encaminhar as ge...
AÇÕES PAISM <ul><li>ADESÃO AO PHPN; </li></ul><ul><li>Garantir a assistência pré-natal às gestantes do município. </li></u...
Ações PAISCA <ul><li>Identificação das crianças de risco junto ao serviço de epidemiologia. </li></ul><ul><li>Monitorament...
Resultados obtidos após implantação do projeto <ul><li>Redução do coeficiente de mortalidade infantil </li></ul><ul><ul><l...
RESULTADOS <ul><li>Implantação do PHPN; </li></ul><ul><li>Ampliação do Planejamento Familiar; </li></ul><ul><li>Maior ades...
DIFICULDADES <ul><li>ACOMPANHAMENTO DOS  </li></ul><ul><li>SEM COBERTURA PACS/PSF; </li></ul><ul><li>RECURSOS HUMANOS; </l...
METAS <ul><li>Aumento da cobertura PN; </li></ul><ul><li>Identificação precoce da gestante; </li></ul><ul><li>Identificaçã...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010

1,019

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,019
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ApresentaçãO Ser SaúDavel MarçO 2010

  1. 1. PROJETO S.E.R. SAUDÁVEL MARÇO/2010 PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE
  2. 2. OBJETIVO <ul><li>Promover a melhoria das condições de vida e saúde das famílias do município do Rio Grande, mediante ampliação do acesso aos meios de serviço de promoção, prevenção, assistência e recuperação da saúde. </li></ul>
  3. 3. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Contribuir para redução da mortalidade materno-infantil no município, especialmente pelas causas estáveis; </li></ul><ul><li>Ampliar, qualificar e humanizar a atenção integral a família no SUS; </li></ul><ul><li>Estimular a implantação e implementação da assistência em planejamento familiar, para homens e mulheres, adultos e adolescentes; </li></ul><ul><li>Promover a atenção obstétrica e neonatal, qualificada e humanizada; </li></ul>
  4. 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>Promover ações de educação e prevenção no controle das DSTs/AIDS; </li></ul><ul><li>Qualificar a atenção à saúde das mulheres portadoras de transtornos mentais promovendo através da integração com outros setores, a inclusão nas ações de planejamento familiar. </li></ul><ul><li>Identificar as crianças que tenham mais risco de adoecer ou morrer no primeiro ano de vida; </li></ul><ul><li>Realizar acompanhamento, das crianças identificadas, prioritariamente pelo serviço de saúde, até que o desenvolvimento da criança esteja satisfatório; </li></ul>
  5. 5. AÇÕES VE <ul><li>Busca ativa de RNs nas maternidades do município, com abordagem da mãe quanto a vacinação, teste do pezinho e aleitamento materno. </li></ul><ul><li>Identificação das crianças de risco através da análise das Declarações de Nascidos Vivos. </li></ul><ul><li>Notificação dos casos identificados a UBSF de referência. </li></ul><ul><li>Identificação dos óbitos materno-infantil. </li></ul><ul><li>Realizar o agendamento do RN para o teste do pezinho a ser realizado no Centro de Saúde. </li></ul>
  6. 6. AÇÕES PSF <ul><li>Busca ativa gestantes no 1º trimestre gestacional </li></ul><ul><li>Pré-natal das gestantes identificadas na área de abrangência </li></ul><ul><li>Visita domiciliar a puérpera e RN </li></ul><ul><li>Acompanhamento da puérpera </li></ul><ul><li>Acompanhamento do RN de risco a partir da semana através de visita domiciliar, acompanhamento clínico (puericultura) e atividades de grupo com as mães </li></ul><ul><li>Realizar atividades de planejamento familiar com as famílias da área, intensificando ação educativas nos grupos de risco em parceria com outros setores </li></ul>
  7. 7. AÇÕES PACS <ul><li>Busca ativa das gestantes das microáreas no 1º trimestre de gestação </li></ul><ul><li>Encaminhar as gestantes para o pré-natal na unidade de referência </li></ul><ul><li>Realizar atividades de grupo com as gestantes (com orientações essenciais). </li></ul><ul><li>Visita domiciliar a puérpera e ao RN na 1ª semana, 15 dias, 30 dias e 45 dias após o parto. </li></ul><ul><li>Encaminhamento das puérperas para revisão pós-parto e inclusão no Planejamento Familiar. </li></ul><ul><li>Realizar grupos de Planejamento Familiar, </li></ul><ul><li>Acompanhamento da criança de risco encaminhando para a unidade de referência e realizando a busca de faltosos, quando necessário. </li></ul>
  8. 8. AÇÕES PAISM <ul><li>ADESÃO AO PHPN; </li></ul><ul><li>Garantir a assistência pré-natal às gestantes do município. </li></ul><ul><li>Garantir a assistência no parto e puerpério . Credenciamento dos 2 hospitais no PHPN </li></ul><ul><li>Desenvolver ações de planejamento familiar. Iniciamos 03 grupos em agosto/04 com 60 mulheres acompanhadas. </li></ul><ul><li>Promover ações educativas e assistenciais de prevenção ao câncer de colo de útero e/ ou de mamas. </li></ul><ul><li>Garantir o acesso aos métodos contraceptivos. </li></ul><ul><li>Investigação dos óbitos maternos. </li></ul><ul><li>Implantação do Comitê de mortalidade materno infantil. </li></ul><ul><li>Qualificar as equipes de saúde nas unidades básicas, visando humanizar o atendimento – PN e puerpério, PF </li></ul><ul><li>Estabelecer fluxo de referência e contra referência para o atendimento nos diversos níveis. </li></ul>
  9. 9. Ações PAISCA <ul><li>Identificação das crianças de risco junto ao serviço de epidemiologia. </li></ul><ul><li>Monitoramento e avaliação das atividades desenvolvidas nas UBSF e unidade de referência para atender as crianças de risco. Identificação das unidades; sensibilização e capacitação de recursos humanos </li></ul><ul><li>Investigação dos óbitos infantis. </li></ul><ul><li>Qualificar os recursos humanos da rede para atender as necessidades das crianças em situação de risco em fase de elaboração </li></ul><ul><li>Estabelecer fluxo de referência e contra referência para o atendimento nos diversos níveis. </li></ul>
  10. 10. Resultados obtidos após implantação do projeto <ul><li>Redução do coeficiente de mortalidade infantil </li></ul><ul><ul><li>2003: 22.59/1000nv </li></ul></ul><ul><ul><li>2004: 18.4/1000nv </li></ul></ul><ul><ul><li>2005: 14.65/1000nv </li></ul></ul><ul><ul><li>2006: 15.15/1000nv </li></ul></ul><ul><ul><li>2007: 9.25/1000nv </li></ul></ul><ul><ul><li>2008: 14.8/1000nv </li></ul></ul><ul><ul><li>2009: 18.15/1000nv </li></ul></ul>
  11. 11. RESULTADOS <ul><li>Implantação do PHPN; </li></ul><ul><li>Ampliação do Planejamento Familiar; </li></ul><ul><li>Maior adesão ao Teste do Pézinho; </li></ul><ul><li>Aumento da cobertura pré-natal; </li></ul><ul><li>Implantação do PIM. </li></ul>
  12. 12. DIFICULDADES <ul><li>ACOMPANHAMENTO DOS </li></ul><ul><li>SEM COBERTURA PACS/PSF; </li></ul><ul><li>RECURSOS HUMANOS; </li></ul><ul><li>RECURSOS MATERIAIS </li></ul>
  13. 13. METAS <ul><li>Aumento da cobertura PN; </li></ul><ul><li>Identificação precoce da gestante; </li></ul><ul><li>Identificação do RN de risco; </li></ul><ul><li>Mobilizar busca ativa dos fora de área; </li></ul><ul><li>Mobilização de todas as unidades </li></ul><ul><li>para o planejamento familiar; </li></ul><ul><li>INTENSIFICAR PARCERIAS </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×