O monge e o passarinho

1,230 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,230
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
108
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O monge e o passarinho

  1. 1. O monge e o passarinho Manuel BernardesEstando um monge em matinas com os outros religiosos do seumosteiro, quando chegaram àquilo do salmo onde se diz que milanos à vista de Deus são como o dia de ontem, que já passou,admirou-se grandemente, e começou a imaginar como aquilopodia ser. Acabadas as matinas, ficou em oração, como tinha decostume, e pediu afectuosamente a Nosso Senhor se servisse delhe dar inteligência daquele verso. Apareceu-lhe ali no coro umpassarinho que, cantando suavíssimamente, andava diante deledando voltas de uma para a outra parte, e deste modo o foilevando pouco a pouco até um bosque que estava junto domosteiro, e ali fez seu assento sobre uma árvore, e o servo deDeus se pôs debaixo dela a ouvir .
  2. 2. Dali a um breve intervalo (conforme o monge julgava) tomou ovôo e desapareceu com grande mágoa do servo de Deus, o qualdizia, mui sentido: -- Ó passarinho da minha alma, para onde te foste tãodepressa? Esperou. Como viu que não tornava, recolheu-se para omosteiro, parecendo-lhe que aquela mesma madrugada, depoisdas matinas, tinha saído dele. Chegando ao convento, achoutapada a porta, que dantes costumava servir, e aberta outra denovo em outra parte. Perguntou-lhe o porteiro quem era e a quembuscava. Respondeu: -- Eu sou o sacristão, que poucas horas há saí de casa, eagora torno, e tudo acho mudado!
  3. 3. Perguntando também pelos nomes do abade, e do prior, eprocurador, ele lhos nomeou, admirando-se muito de que o nãodeixasse entrar no convento, e de que se mostrava não selembrar daquele nomes. Disse-lhe que o levasse ao abade; e,posto em sua presença, não se conheceram um ao outro, nem obom monge sabia que dizesse ou fizesse, mais que estar confusoe maravilhado de tão grande novidade. O abade então, alumiado por Deus, mandou vir os anais ehistórias da Ordem, onde, buscando, e achando os nomes que omonge apontava, se veio a averiguar com toda a clareza queeram passado mais de trezentos anos, desde que o monge saírado mosteiro até que tornara a ele. Então este contou o que lhe havia sucedido, e os religiosos oaceitaram como a irmão seu do mesmo hábito. E ele,considerando na grandeza dos bens eternos, e louvando a Deuspor tão grande maravilha, pediu os sacramentos e brevementepassou desta vida, com grande paz em o Senhor.

×