SSeor cvi i a ç l oCAadad tdeedr i e nv oi s        1
Universidade Anhanguera - Uniderp  Centro de Educação a Distância      Caderno de Atividades    Serviço Social            ...
Universidade Anhanguera - Uniderp                        Centro de Educação a DistânciaChanceler                          ...
Nossa Missão, Nossos ValoresDesde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm sido o principal m...
Sobre o Caderno de AtividadesCaro(a) Aluno(a),Você está recebendo o Caderno de Atividades, preparado pelos professores do ...
Autores                                          Ana Lúcia Américo Antonio                    Graduação: Serviço Social - ...
SumárioFamília e Sociedade   Tema 1 - Mudanças Estruturais, Política Social e Papel da Família ..............................
Tecnologias da Informação e da Comunicação   Tema 1 - A Relação entre a Tecnologia e a Comunicação ..........................
Serviço Social naContemporaneidadeAutoras:Edilene Xavier Rocha GarciaElisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre
Serviço Social naContemporaneidadeOrientações de estudoCaro(a) aluno(a),Este Caderno de Atividades foi elaborado com basen...
Tema 4A Natureza Subalterna do Serviço SocialAborda os conteúdos do capítulo 2, páginas 93-117 do PLT. Nele, o autor reali...
Tema 8Demandas Profissionais do Serviço SocialAborda os conteúdos do capítulo 2, páginas 194-200 do PLT. Nele, você observa...
Tema 1Preleções sobre a Gênese do Serviço SocialObjetivos de aprendizagem•     Compreender o surgimento do Serviço Social ...
Na perspectiva Histórico-crítica, a função do Serviço Social é autenticar, justificar a ordem burguesa, na medidaem que o E...
Serviço Social naContemporaneidade                                                  Tema 1 - Atividades  Atividades       ...
Serviço Social naTema 1 - Atividades                                                          Contemporaneidaded) Conceitu...
Serviço Social naContemporaneidade                                                  Tema 1 - Atividades  A esse respeito, ...
Serviço Social naTema 1 - Atividades                                                         Contemporaneidade            ...
Serviço Social naContemporaneidade                                            Tema 1 - Atividades  Essa discussão é da mai...
Tema 2A Especificidade do Serviço SocialObjetivos de aprendizagem•    Conhecer a prática profissional permeada de tensão.•  ...
A perspectiva Endogenista também é conhecida por Evolucionista, pois, como o próprio nome já diz, nela aorigem do Serviço ...
Todavia Montaño (2009) adverte que o:            Compromisso ético-profissional, portanto, deve estar voltado para atender ...
Serviço Social naContemporaneidade                                                 Tema 2 - Atividades  Atividades        ...
Serviço Social naTema 2 - Atividades                                                            ContemporaneidadeII. A leg...
Serviço Social naContemporaneidade                                                Tema 2 - Atividades  Questão 6          ...
Serviço Social naTema 2 - Atividades                                                        Contemporaneidade             ...
Tema 3O Serviço Social e as Políticas SociaisObjetivos de aprendizagem•    Reconhecer as divergências conceituais de Polít...
tência social, saúde, educação, segurança. É por meio dessas garantias e ações que se verifica a implementação eefetivação ...
Serviço Social naContemporaneidade                                                    Tema 3 - Atividades  Atividades     ...
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Servico social 2a (1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Servico social 2a (1)

9,916

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
9,916
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
133
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Servico social 2a (1)"

  1. 1. SSeor cvi i a ç l oCAadad tdeedr i e nv oi s 1
  2. 2. Universidade Anhanguera - Uniderp Centro de Educação a Distância Caderno de Atividades Serviço Social Coordenação do Curso Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre Autores Ana Lucia Américo Antonio Angela Cristina Dias do Rego Catonio Edilene Xavier Rocha Garcia Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre Helenrose A. da S. Pedroso Coelho Luciano Gamez (org.) Ricardo Leite de Albuquerque Yaeko Ozaki
  3. 3. Universidade Anhanguera - Uniderp Centro de Educação a DistânciaChanceler Diretor-AdjuntoAna Maria Costa de Sousa Luciano SathlerReitor Coordenação de Qualidade do MaterialGuilherme Marback Neto DidáticoVice-Reitora Luciano Gamez: Coordenador e organizadorHeloisa Helena Gianotti Pereira da publicaçãoPró-Reitores Barbara Monteiro Gomes de CamposPró-Reitor Administrativo: Antonio Fonseca Bruno Tonhetti Galassede Carvalho Fernanda Bocchi BalthazarPró-Reitor de Extensão, Cultura e Helena OkadaDesporto: Ivo Arcângelo Vendrúsculo Busato Lucia Helena Paula do CantoPró-Reitor de Graduação: Eduardo de Waurie RolãoOliveira Elias IlustraçõesPró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação: Ednei MarxElizabeth Tereza Brunini SbardeliniCENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA ANHANGUERA PUBLICAÇÕESDiretor-Geral Gerente EditorialJosé Manuel Moran Adauto Damásio C129 Caderno de atividades: serviço social / Ana Lucia Américo An- tonio... [et. al.].; Organizador Luciano Gamez; Coordenação do curso Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre. – Valinhos : Anhanguera Publicações, 2011. 288 p. ISBN: 978-85-7969-053-2© 2011 AnhangueraPublicações - Proibidaa reprodução final ou 1. Serviço social. I. Antonio, Ana Lucia Américo. II. Gamez,parcial por qualquer meio Luciano. III. Nobre, Elisa Cléia Pinheiro.de impressão, em formaidêntica, resumida ou CDD - 20.ed. : 370.15modificada em línguaportuguesa ou qualqueroutro idioma. Impressono Brasil 2011
  4. 4. Nossa Missão, Nossos ValoresDesde sua fundação, em 1994, os fundamentos da “Anhanguera Educacional” têm sido o principal motivo doseu crescimento.Buscando permanentemente a inovação e o aprimoramento acadêmico em todas as ações e programas, é umaInstituição de Educação Superior comprometida com a qualidade do ensino, pesquisa de iniciação científica eextensão, que oferecemos.Ela procura adequar suas iniciativas às necessidades do mercado de trabalho e às exigências do mundo em cons-tante transformação.Esse compromisso com a qualidade é evidenciado pelos intensos e constantes investimentos no corpo docentee de funcionários, na infraestrutura, nas bibliotecas, nos laboratórios, nas metodologias e nos Programas Institu-cionais, tais como:• Programa de Iniciação Científica (PIC), que concede bolsas de estudo aos alunos para o desenvolvimento de pesquisa supervisionada pelos nossos professores.• Programa Institucional de Capacitação Docente (PICD), que concede bolsas de estudos para docentes cursa- rem especialização, mestrado e doutorado.• Programa do Livro-Texto (PLT), que propicia aos alunos a aquisição de livros a preços acessíveis, dos melhores autores nacionais e internacionais, indicados pelos professores.• Serviço de Assistência ao Estudante (SAE), que oferece orientação pessoal, psicopedagógica e financeira aos alunos.• Programas de Extensão Comunitária, que desenvolve ações de responsabilidade social, permitindo aos alunos o pleno exercício da cidadania, beneficiando a comunidade no acesso aos bens educacionais e culturais.A fim de manter esse compromisso com a mais perfeita qualidade, a custos acessíveis, a Anhanguera privilegiao preparo dos alunos para que concretizem seus Projetos de Vida e obtenham sucesso no mercado de trabalho.Adota inovadores e modernos sistemas de gestão nas suas instituições. As unidades localizadas em diversos Es-tados do País preservam a missão e difundem os valores da Anhanguera.Atuando também na Educação a Distância, orgulha-se em oferecer ensino superior de qualidade em todo o Terri-tório Nacional, por meio do trabalho desenvolvido pelo Centro de Educação a Distância da Universidade Anhan-guera - Uniderp, nos diversos polos de apoio presencial espalhados por todo o Brasil. Sua metodologia permitea integração dos professores, tutores e coordenadores habilitados na área pedagógica, com a mesma finalidade:aliar os melhores recursos tecnológicos e educacionais, devidamente revisados, atualizados e com conteúdo cadavez mais amplo para o desenvolvimento pessoal e profissional de nossos alunos.A todos, bons estudos! Prof. Antonio Carbonari Netto Presidente - Anhanguera Educacional
  5. 5. Sobre o Caderno de AtividadesCaro(a) Aluno(a),Você está recebendo o Caderno de Atividades, preparado pelos professores do Curso de Graduação em que vocêestá matriculado, com o objetivo de contribuir para a sua aprendizagem. Ele aprofunda os conteúdos disponíveisnas publicações que fazem parte do Programa do Livro-Texto (PLT), trazendo orientações de estudo, destaques,propostas de atividades individuais e em grupo e desafios de aprendizagem a serem realizados.As questões propostas foram elaboradas pelos docentes ou adaptadas de provas públicas já realizadas, inclusi-ve do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), que tem o objetivo de aferir o rendimento dosalunos dos cursos de graduação em relação a conhecimentos, habilidades e competências, necessários ao seufuturo desempenho profissional. Essa inclusão de perguntas, selecionadas a partir de avaliações ocorridas forado âmbito universitário, colabora na sua preparação para o enfrentamento de situações mais contextualizadas.Você também vai encontrar caminhos para vincular os textos e questões com as teleaulas do seu curso. Issopermite planejar com antecedência seu tempo e dedicação, estudar os temas previamente e se preparar paraaproveitar ao máximo a interação com a equipe docente.Desejamos que você tenha um ótimo semestre letivo. José Manuel Moran e Luciano Sathler Diretoria do Centro de Educação a Distância Universidade Anhanguera - UNIDERP
  6. 6. Autores Ana Lúcia Américo Antonio Graduação: Serviço Social - Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) - 1999. Especialização: Trabalho Social com Famílias - Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (UNIDERP) - 2001. Angela Cristina Dias do Rego Catonio Graduação: Letras - Português/Inglês - Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) - 1996. Especialização: Comunicação Social - Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) - 1999. Mestrado: Comunicação Social - Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) - 2000. Edilene Xavier Rocha Garcia Graduação: Serviço Social - Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (FUCMT) - 1988.Especialização: Gestão de Políticas Sociais - Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (UNIDERP) - 2003. Mestrado: Desenvolvimento Local - Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) - 2007. Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre Graduação: Serviço Social - Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) - 1992. Especialização: Políticas Sociais - Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (UNIDERP) - 2003. Mestrado: Educação - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) - 2007. Helenrose Aparecida da Silva Pedroso Coelho Graduação: Ciências Sociais - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) - 1982. Direito - Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) - 1992. Psicologia - Universidade para o Desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal (UNIDERP) - 2004.Especialização: Gestão Judiciária Estratégica - Centro Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso (CEFET-MT) - 2007. Mestrado: Psicologia Social - Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) - 2007. Luciano Gamez - Organizador da publicação Graduação: Psicologia - Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação - Universidade de Lisboa (FPCE-UL) - 1992. Mestrado: Engenharia Humana - Universidade do Minho (UMINHO) - 1998. Doutorado: Engenharia de Produção - Área de concentração: Ergonomia - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - 2004. Ricardo Leite de AlbuquerqueGraduação: Licenciatura em Educação Física e Técnica de desporto - Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) - 1976. Especialização: Aperfeiçoamento em Informática Aplicada à Educação - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) - 1987. Mestrado: Educação - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) - 1999. Yaeko Ozaki Graduação: Psicologia - Universidade São Francisco (USF) - 1992. Especialização: Administração de Recursos Humanos - Universidade São Judas Tadeu (USJT) - 1993.Mestrado: Clínica Médica - Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (UNI-CAMP) - 2008.
  7. 7. SumárioFamília e Sociedade Tema 1 - Mudanças Estruturais, Política Social e Papel da Família ............................... 15 Tema 2 - Novas Propostas e Dinâmica da Família ........................................................ 22 Tema 3 - Transformações Econômicas e Sociais no Brasil dos Anos 1990 e seu Impacto no Âmbito da Família ............................................................ 28 Tema 4 - A Família, a Criança e o Adolescente ........................................................... 34 Tema 5 - Família - e as Situações Vivenciadas por seus Membros ................................ 41 Tema 6 - Família e Trabalho........................................................................................ 48 Tema 7 - Programas de Atendimento à Família........................................................... 55 Tema 8 - O Assistente Social e o Trabalho com Famílias .............................................. 61Serviço Social na Contemporaneidade Tema 1 - Preleções sobre a Gênese do Serviço Social .................................................. 79 Tema 2 - A Especificidade do Serviço Social ................................................................ 86 Tema 3 - O Serviço Social e as Políticas Sociais ........................................................... 93 Tema 4 - A Natureza Subalterna do Serviço Social .................................................... 100 Tema 5 - O Objeto do Serviço Social ........................................................................ 107 Tema 6 - Particularidades do Serviço Social .............................................................. 114 Tema 7 - Teoria e Prática no Serviço Social ............................................................... 120 Tema 8 - Demandas Profissionais do Serviço Social ................................................... 126
  8. 8. Tecnologias da Informação e da Comunicação Tema 1 - A Relação entre a Tecnologia e a Comunicação ......................................... 142 Tema 2 - O Fenômeno Técnico e suas Particularidades no Âmbito da Comunicação e da Cultura Contemporânea .................................................................... 148 Tema 3 - A Tecnologia da Informação e a Utilização de suas Ferramentas Computacionais no Apoio à Atuação Profissional do Assistente Social ....... 155 Tema 4 - Mídia e Questão Social: o Direito à Informação como Direito Humano ....... 162 Tema 5 - A Indústria Cultural e seus Produtos Midiáticos .......................................... 169 Tema 6 - Configurações Midiáticas da Globalização: Hegemonia e Monopólios ....... 176 Tema 7 - A Blogosfera e as Alternativas à Comunicação Hegemônica ...................... 182 Tema 8 - O Assistente Social na Era das Comunicações ............................................ 189Leitura e Produção de Textos Tema 1 - Leitura, Texto e Sentido ............................................................................. 204 Tema 2 - Texto e Contexto ....................................................................................... 212 Tema 3 - Texto e Intertextualidade ........................................................................... 221 Tema 4 - Coerência Textual: um Princípio de Interpretabilidade ................................ 231Desenvolvimento Pessoal e Profissional Tema 1 - Você no Mundo ........................................................................................ 253 Tema 2 - Você com os Outros .................................................................................. 259 Tema 3 - Você e a Empregabilidade.......................................................................... 267 Tema 4 - Você Conquistando Oportunidades ........................................................... 275
  9. 9. Serviço Social naContemporaneidadeAutoras:Edilene Xavier Rocha GarciaElisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre
  10. 10. Serviço Social naContemporaneidadeOrientações de estudoCaro(a) aluno(a),Este Caderno de Atividades foi elaborado com baseno livro A Natureza do Serviço Social, do autor Car-los Montaño, Editora Cortez, 2009, 2ª Edição PLT354.Ele é composto de oito temas:Tema 1Preleções sobre a Gênese do Ser-viço SocialAborda os conteúdos do capítulo 1, itens 1 e 2, páginas 17-54 do PLT. Nele, você observará que o autor realizauma discussão entre autores de diferentes vertentes sobre as causas que provocaram a emergência do ServiçoSocial enquanto profissão e sua legitimação social.Apresenta duas teses declaradamente opostas sobre a origem da profissão: uma que defende a profissionalizaçãodo voluntariado e outra a satisfação e manutenção do projeto hegemônico da classe burguesa.Assim discorre a respeito da natureza, gênese, funcionalidade e legitimidade do Serviço Social.Tema 2A Especificidade do Serviço SocialAborda os conteúdos do capítulo 1, item 2, páginas 54-69 do PLT. Nele, Montaño examina a legitimidade doServiço Social enquanto profissão, sua utilidade pública e, o mais importante, a tensão em que vive o assistentesocial situado entre a lógica da perspectiva Endogenista e os fundamentos da perspectiva Histórico-crítica, pois,nas palavras do autor, ou há de servir a um ou a outro senhor.Tema 3O Serviço Social e as Políticas SociaisAborda os conteúdos do capítulo 1, das páginas 69-92 do PLT. Nele, você perceberá que o autor apresenta suasconsiderações sobre a as políticas sociais e o Serviço social. Você deve entender que, nessa obra, Montaño (2007)apresenta duas teses sobre a emergência do Serviço Social e, assim, o conteúdo das páginas acima citadas seguena mesma vertente, ou seja, por meio da contribuição de Alejandra Pastorini, tenta mostrar como as duas con-cepções por ele abordadas, a perspectiva Endogenista e a perspectiva Histórico-crítica, conceituam e interpretama relação do Serviço Social com as políticas sociais.764
  11. 11. Tema 4A Natureza Subalterna do Serviço SocialAborda os conteúdos do capítulo 2, páginas 93-117 do PLT. Nele, o autor realiza uma diferenciação entre gênesee estrutura, surgimento e evolução do Serviço Social no Brasil. Discute que, apesar de acirradas tentativas, a pro-fissão ainda não se “libertou” do Endogenismo que marcou a origem da profissão, nem do “discurso romântico”contra a ordem hegemônica capitalista, o que, na visão do autor, impede o Serviço Social brasileiro de questionar-se socialmente. Discorre sobre o caráter de subalternidade atribuído à profissão e divide-o em quatro tópicosexplicando-os concisamente. Uma reflexão indispensável à formação profissional, descortinando verdades, des-mistificando paradigmas, apontando saídas a problemas cotidianos.Tema 5O Objeto do Serviço SocialAborda os conteúdos do capítulo 2, item 2, páginas 118-143 do PLT. Nele, você verá que o autor faz uma críticasobre a existência, ou não, de um objeto específico de estudo e intervenção do Serviço Social. Apresenta diversosautores que versam sobre o tema sob pontos de vistas diferentes, e a necessidade que a categoria de assistentessociais se depara em encontrar uma especificidade da profissão a fim de legitimá-la socialmente.Tema 6Particularidades do Serviço SocialAborda os conteúdos do capítulo 2, páginas 143-161 do PLT. Nele, o foco de discussão são as particularidades doServiço Social como profissão inserida na divisão sociotécnica do trabalho. Para respaldar as reflexões referentesa esse tema, faz-se necessário compreender o conceito de “trabalho” e o seu significado para o Serviço Social.Abre-se aqui um espaço para uma profunda reflexão sobre o conceito de trabalho e se esse conceito aplica-se aoServiço Social.É também um espaço propício para debater sobre as particularidades que envolvem o Serviço Social, que segundoMontaño (2007, p. 154) “são desdobramentos da inserção da profissão na divisão sociotécnica do trabalho e suascaracterísticas históricas”.Tema 7Teoria e Prática no Serviço SocialAborda os conteúdos do capítulo 2, páginas 161-194 do PLT. Nele, o autor realiza uma discussão sobre a teoria e aprática do Serviço Social, buscando entender esse conceito não só no que diz respeito aos termos em si, mas, sim,analisando a abrangência que a compreensão destes deve ter no desenvolvimento do “fazer” do assistente social.Estabelece uma análise baseada no “Método Belo Horizonte”, o qual é utilizado como base pelos praticistas, ouseja, aqueles profissionais que defendem que a prática é a base para a construção da teoria, como referencial paradefesa dos conceitos ali apresentados. Emerge dessa discussão a necessidade de se entender a especificidade doServiço Social, compreendendo suas particularidades, assuntos estes já estudados em temas anteriores, mas quesempre permeará a discussão sobre o Serviço Social como profissão. 77
  12. 12. Tema 8Demandas Profissionais do Serviço SocialAborda os conteúdos do capítulo 2, páginas 194-200 do PLT. Nele, você observará que o autor realiza uma dis-cussão sobre as demandas tradicionais e as demandas atuais do Serviço Social, chamando a atenção para a ne-cessidade de atualização dessa profissão para que não fique presa ao conservadorismo no campo da intervençãoprofissional.Dessa forma, ressalta o autor que o assistente social deve assumir a responsabilidade e o desafio de enfrentamen-to às novas demandas, saturando-se de conhecimento crítico sobre a dinâmica da realidade sobre a qual e com aqual interage, pois é essa realidade o seu verdadeiro campo de atuação.A análise de Montaño (2007) nesse tema reveste-se de importância, pois o profissional de Serviço Social deve terclareza de que o seu conhecimento não deve se limitar à academia, mas, sim, deve sempre ser atualizado paraque possa acompanhar e entender as mudanças que o movimento societário apresenta, podendo, assim, intervircom segurança e qualidade nas situações de vulnerabilidade social advindas da transformações sociais, além decompreender a necessidade de abertura de novos campos de trabalho para a profissão.ATENÇÃO! As respostas para as atividades deste caderno estão disponíveis no ambiente vir-tual do curso. Consulte seu tutor presencial para mais informações.784
  13. 13. Tema 1Preleções sobre a Gênese do Serviço SocialObjetivos de aprendizagem• Compreender o surgimento do Serviço Social como profissão.• Discutir a perspectiva evolucionista e a perspectiva Histórico-crítica.• Refletir sobre a natureza, a gênese, e a funcionalidade do Serviço Social.Para início de conversaNeste tema, você irá estudar a origem do Serviço Social en-quanto profissão. Você sabe por que este tema é importante?Porque ele permite discutir a realidade do Serviço Social nacontemporaneidade. Serão abordadas as transformações quea economia, a política e a cultura provocaram na sociedadebrasileira e como isso influenciou a profissão.Por dentro do tema Neste primeiro capítulo, Carlos Montaño analisa sucintamente duas teses anta- gônicas que afirmam fundamentar a origem do Serviço Social como profissão reconhecida pela sociedade. Em cada uma delas, apresenta autores renomados que desenvolveram minuciosas pesquisas, detalhadas investigações, bem como inúmeras publicações que justificam suas ponderações. A primeira tese denominada perspectiva Endogenista defende que o Serviço So- cial nada mais é que a “evolução, organização e profissionalização das formas ‘anteriores’ de ajuda da caridade e da filantropia, vinculada agora à intervenção na ‘questão social’” (MONTAÑO, p.20), enquanto que a segunda tese, a perspectiva Histórico-crítica, advoga que a gênese e a natureza do Serviço Social reproduzem o projeto político-econômico e ideológico da classe burguesa no contexto do capitalismo. Essa discussão é de fundamental importância, pois oferece ferramentas teóricas ao aluno para não só com- preender a história da profissão, mas também para mostrar sua significação social na contemporaneidade. Além disso, permite uma reflexão sobre a identidade do assistente social na atualidade e os desafios que se inserem nesse contexto. Nas análises de Montaño, a perspectiva Evolucionista separa história e sociedade, ou seja, são demonstradas apenas como um cenário de desenvolvimento profissional […], como uma maquete onde se insere uma peça autônoma” des- conexa do fator que a determina, a história e como o homem e as relações sociais na história. Se a origem do Serviço Social pode ser considerada como uma “evolução das formas anteriores de assistência e ajuda […] deveríamos remontar a gênese do Serviço Social à Eva (para os cristãos) ou aos primeiros primatas (para os darwinistas) como antecessores e precursores do Serviço Social. (MONTAÑO, pp. 28-29) 79
  14. 14. Na perspectiva Histórico-crítica, a função do Serviço Social é autenticar, justificar a ordem burguesa, na medidaem que o Estado assume a questão social como sua responsabilidade, por meio das políticas sociais.Desta forma, o autor possibilita uma investigação do caráter, da origem e das funções da profissão. Observe queMontaño torna possível a verificação de um conjunto de fatores, de pontos de vista divergentes, que contribuempara compreender o Serviço Social na contemporaneidade.No aporte do autor, esses elementos ainda não têm sido debatidos o suficiente, produzindo assistentes sociaiscom uma formação teórico-metodológica mutilada.Há que se discutir o papel do Serviço Social na sociedade contemporânea e os rumos da profissão. Qual tese seefetiva: a perspectiva Endogenista, uma filantropia e caridade profissionalizada, ou a perspectiva Histórico-crítica, o cumprimento do projeto político-econômico burguês a serviço do capital, desempenhando o controlesocial na execução terminal das políticas sociais?Anotações______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________804
  15. 15. Serviço Social naContemporaneidade Tema 1 - Atividades Atividades Agora é com você! Responda às questões a seguir para conferir o que aprendeu. INSTRUÇÕES Questão 1 É chegado o momento de verificar seu aprendi- zado. Leia com muita atenção cada enunciado, pois da interpretação correta depende o acerto (FEPESE, 2006 - adaptada). No exercício profis- de cada questão. Os 4 primeiros exercícios serão sional o assistente social desenvolve ações nas resolvidos individualmente. A atividade de nú- quais reconhece que: mero 5 também será individual e sua resposta I. A solidariedade contemporânea e a solida- valerá nota e deverá ser postada no ambiente riedade missionária são alternativas de so- virtual de aprendizagem - Moodle. As questões brevivência das famílias empobrecidas. de 6 a 10 serão desenvolvidas em grupo de 4 a II. A família só pode ser atendida de forma dig- 5 membros, no máximo. Essa profissão requer na se cada um dos seus segmentos (criança, trabalho em equipe. Divergência de ideias será adolescentes, adultos e idosos) for conside- inevitável. Discuta, leia o material de apoio, re- rado na sua individualidade. flita com o grupo e chegue a um consenso. Esse III. Família é uma construção social, cultural e exercício faz parte da sua formação profissional. histórica, um núcleo formado por membros Atenção: Apenas a proposição de número 5 de- que têm laços consanguíneos, que mantêm verá ser postada no ambiente virtual e valerá relações de afetividade e de convivência e é nota. Tal atividade deverá ser realizada indivi- locus onde se constróem subjetividades. dualmente e postada no Moodle. IV. Sua contribuição se dá no exercício do con- trole social em favor da ideologia dominan- te. Ponto de partida V. Importância de se identificar as fragilidades que as situações de vida impõem a todos os cidadãos, o que evidencia o caráter indivi- Carlos Montaño realiza uma análise das causas dualizado das necessidades sociais. que deram início ao Serviço Social como profis- Representam o pensamento Endogenista: são legitimada socialmente. O autor se baseia a) As afirmativas III, IV e V. em quais documentos para concretizar tal refle- xão? b) As afirmativas I, II, e V. ____________________________________________ c) As afirmativas I, III eIV. ____________________________________________ d) As afirmativas II, III e IV. ____________________________________________ e) As afirmativas I,IV e V. ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ Questão 2 ____________________________________________ ____________________________________________ Leia o texto com atenção, inclusive as notas de ____________________________________________ rodapé, e assinale a única alternativa correta. ____________________________________________ Juan Barreix diferencia caridade de filantropia ____________________________________________ afirmando que: ____________________________________________ a) Caridade reflete voluntariado e filantropia ações civis. ____________________________________________ b) Caridade se refere às ações religiosas da Ida- ____________________________________________ de Média e filantropia às ações religiosas ____________________________________________ contemporâneas. ____________________________________________ c) Caridade e filantropia são sinônimos. 81
  16. 16. Serviço Social naTema 1 - Atividades Contemporaneidaded) Conceitua caridade por ajuda humanitária e faz parte. Todavia, a relativa autonomia dos Filantropia por ações religiosas. profissionais e seus compromissos ético-políti-e) Define caridade como inspiração religiosa e cos com os usuários dos serviços institucionais filantropia como a ajuda humanitária. permitem que desenvolvam uma prática profis- sional: I. Crítica, em face das demandas e limites ins- titucionais, valorizando os interesses dosQuestão 3 usuários e sustentando a construção coletiva de respostas às suas demandas.Na perspectiva Histórico-crítica o Serviço Social II. Neutra, objetivando evitar a presença e ose originou da “síntese dos projetos político- acirramento das contradições sociais.econômicos. Eles operam no desenvolvimento III. Legitimadora da política institucional, porhistórico, em que se reproduz material e ideo- meio da imposição de suas normas e da de-logicamente a fração de classe hegemônica, fesa de seus objetivos e interesses.quando no contexto do capitalismo na sua ida- IV. Conservadora, atuando de modo a enqua-de monopolista, o Estado toma para si as res- drar demandas dos usuários nos limites ins-postas à questão social”. titucionais e defendendo os interesses domi-Com essa afirmação seus defensores advogam nantes na instituição.que: V. Voluntarista, desconsiderando as contradi-I. O Serviço Social nasce para cumprir os inte- ções sociais e institucionais. resses ideológicos da classe dominante. Quais afirmativas representam a perspectivaII. O Serviço Social emerge para subsidiar a luta Histórico-crítica? da classe operária. a) I e V.III. O Serviço Social surge para cumprir uma b) II e III. função na ordem social e econômica como c) I e IV. partícipe na reprodução das relações sociais e ideológicas hegemônicas. d). II e V.IV. A gênese do Serviço Social pode ser e) III e IV. compreendida como um produto histórico encontrado para solucionar a desigualdade social advinda da Revolução Industrial.V. O profissional do Serviço Social desempenha Questão 5 um papel claramente político, cuja função se encaixa na engrenagem da divisão socio- José Paulo Netto contribui com a perspectiva técnica do trabalho. Histórico-crítica ao afirmar que os processos po-Assinale a única alternativa correta. líticos, culturais, econômicos e sociais da ordem burguesa no período do capitalismo monopolis-a) Todas as alternativas estão corretas. ta “gestam as condições histórico-sociais” queb) Apenas II, III e V estão corretas. favoreceram a gênese do Serviço Social.c) Apenas I, III e IV estão corretas. POR QUEd) Apenas I, II e IV estão corretas. Sem essa verificação, a análise do Serviço Sociale) Apenas I, III e V estão corretas. perde sua solidez e não passará de uma descri- ção histórica de um conjunto de fatos que ocor- reram, todavia não têm relação entre si e ainda que tais elementos sobrevieram de forma linear,Questão 4 sem oscilação, nem decorrências. CONSEQUENTEMENTE(ENADE, 2004 - adaptada). Do ponto de vista “na emergência profissional do Serviço Social,das instituições empregadoras do assistente so- não é este que se constitui para criar um dadocial, o conjunto de estratégias profissionais tem espaço na rede sócio-ocupacional, mas é a exis-como objetivo último legitimar e reproduzir a tência deste espaço que leva à constituição pro-instituição e a sociedade de classes da qual ela fissional [...]”82
  17. 17. Serviço Social naContemporaneidade Tema 1 - Atividades A esse respeito, é possível concluir que: ço Social como antítese, […] A partir de 1965, os I. O fato de a institucionalização do Serviço movimentos de _____________________________ Social ocorrer após a Grande Depressão não negam o Serviço Social - que agora é qualifi- pode ser considerado uma coincidência cro- cado como____________________ - e procuram nológica. superá-lo numa síntese…”. (MONTAÑO, p. 21) II. A legitimação do Serviço Social não deve ser atribuída à profissionalização da ajuda ou da caridade, pois é necessário considerar a ordem monopólica capitalista. Questão 7 III. Na perspectiva Histórico-crítica o assistente social contribui com o aumento do acúmulo (ENADE, 2007 - adaptada). A análise do signi- do capital e manutenção do sistema. ficado social do Serviço Social no processo de IV. O contexto social, cultural, econômico e po- reprodução das relações sociais salienta o ca- lítico não podem ser avaliados como deter- ráter contraditório da profissão. Ela reproduz, minantes na emergência do Serviço Social, pela mesma atividade, interesses contrapostos uma vez que desconsidera a luta das classes que convivem em tensão, demandas do capital no período do capitalismo monopolista. e do trabalho e só pode fortalecer um ou outro polo pela mediação de seu oposto. Esse caráter V. Relacionar o contexto histórico ao surgi- contraditório da atuação profissional decorre mento da profissão significa afirmar que da relação de classes. Esta definição deriva de os “atores”, os “protagonistas” do Serviço qual perspectiva quanto à natureza, gênese e Social como profissão são “sempre pessoas funcionalidade do Serviço Social? singulares”, nunca podem ser considerados “atores coletivos”. ____________________________________________ Assinale a única alternativa correta: ____________________________________________ a) Todas as alternativas são falsas. ____________________________________________ b) Apenas I, II, e V estão corretas. ____________________________________________ c). Apenas II, IV e V estão corretas. ____________________________________________ d) Apenas I, II e C estão corretas. ____________________________________________ e) Todas as alternativas estão corretas. ____________________________________________ ____________________________________________ Questão 6 Questão 8 Complete as lacunas: Natálio Kisnerman (1980) pretende compreen- Balbina Ottoni Vieira, uma das representantes der a história do Serviço Social, avaliando ___ da perspectiva Endogentista realiza uma análi- ____________________________. Dessa forma re- se bastante ousada na visão dos demais autores. monta a origem da profissão ao Positivismo de Em um mínimo de 7 e num máximo de 10 linhas Comte, ao Século XIX. A gênese do Serviço So- destaque suas principais ideias. cial aparece identificada aqui “claramente ____ ____________________________________________ ______________________________ sistemática de ____________________________________________ orientação protestante, por um lado, ou como ____________________________________________ forma prática da sociologia, por outro lado”. ____________________________________________ Mas, ao contrário de Kruse, negando como an- tecedentes da profissão ______________________ ____________________________________________ ______________________. Assim, Kisnserman, es- ____________________________________________ quematizando uma suposta perspectiva dialéti- ____________________________________________ ca, resume dizendo: o processo do Serviço Social ____________________________________________ é dialético […] A etapa _______________________ ______________ constitui a tese […] surge o Servi- ____________________________________________ ____________________________________________ 83
  18. 18. Serviço Social naTema 1 - Atividades Contemporaneidade da profissão como um produto histórico, cujoQuestão 9 propósito é manter a ideologia dominante. • Assista ao vídeo do Youtube, disponível no endereço eletrônico <http://www.youtube.com/O que Maria Lúcia Martinelli pretende demons- watch?v=vwC6fL57Idw>. Acesso em: 23 nov.trar ao afirmar que na lógica da perspectiva 2010. Esse vídeo traz uma entrevista com umaHistórico-crítica o assistente social assume uma assistente social.“identidade atribuída”? Mínimo de 5 e máximode 7 linhas. No seu PLT você verificou a perspectiva Endogenista que defende que a gênese, a____________________________________________ natureza e a funcionalidade do Serviço Social____________________________________________ se deram pela profissionalização das formas de____________________________________________ ajuda ao próximo. Assista ao vídeo Aprenda um____________________________________________ pouco sobre Serviço Social e reflita a respeito das transformações que a profissão vem____________________________________________ atravessando na contemporaneidade.____________________________________________ Leia ainda:____________________________________________ • O artigo de Márcia Pastor e Eliane Cristina Lopes Brevilheri, Estado e Política Social. Disponível em: <http://www.ssrevista.uel.br/Questão 10 pdf/2009/2009_2/84%20ESTADO%20E%20 POLITICA%20SOCIAL.pdf>. Acesso em: 18 nov. 2010. Trata das diferentes configuraçõesEm um mínimo de duas linhas e num máximo de assumidas pelo Estado no contexto doquatro explique com suas palavras o que susten- capitalismo e suas respostas diante da questãota a perspectiva Endogenista quanto à origem social.do Serviço Social. • O artigo Ana Carolina Santini B. de____________________________________________ Abreo, Contemporaneidade e Serviço____________________________________________ Social: contribuição para interpretação das metamorfoses societárias. Disponível em:____________________________________________ <http://www.ssrevista.uel.br/c_v2n1_contemp.____________________________________________ htm>. Acesso em: 18 nov. 2010. Aborda as transformações no mercado mundial, refletindo sobre as mudanças no espaço ocupacional doAMPLIANDO O CONHECIMENTO Serviço Social e as demandas à profissão.Você quer saber mais sobre esse assunto? Então,consulte:• Acesse o site do Conselho Regional de ServiçoSocial de São Paulo - CRESS/SP. Disponível em: FINALIZANDO<http://www.cress-sp.org.br/index.asp?fuse Aqui você aprendeu um pouco mais da histó-action=historia_ano>. Acesso em: 18 nov. 2010. ria do Serviço Social. É importantíssimo conhe-Você não pode deixar de navegar nesse site. cer a história da profissão, pois por meio delaLogo que abrir o link observará uma “linha do compreenderá o motivo pelo qual as assistentestempo”; clique em cada ano que aparece na sociais são confundidas com “aquelas mocinhastela de seu computador e aparecerá a síntese boazinhas que o governo paga para ter dó doshistórica correspondente àquele ano. pobres”. (ESTEVÃO, 1992, p.7)• Assista ao vídeo do Youtube. Disponível em: Neste tema, você observou diferentes correntes<http://www.youtube.com/watch?v=cyHekEAB_ sobre a origem do Serviço Social como profissãojs&feature=related>. Acesso em: 23 nov. 2010. legitimada pela sociedade. A perspectiva Endo-Nele, Carlos Montaño (2009) apresenta duas genista e a perspectiva Histórico-crítica.teses a respeito da origem do Serviço Social. Diversos autores foram pesquisados por CarlosVocê verificou que a perspectiva Histórico-crítica Montaño para auxiliar na fundamentação teó-sustenta a gênese, natureza e funcionalidade rica pertinente ao tema em questão.84
  19. 19. Serviço Social naContemporaneidade Tema 1 - Atividades Essa discussão é da maior relevância no início ____________________________________________ de sua formação acadêmica, pois proporciona ____________________________________________ uma reflexão sobre os rumos da profissão na ____________________________________________ contemporaneidade. ____________________________________________ Você percebeu que no decorrer do curso será imprescindível seu empenho na leitura do seu ____________________________________________ PLT, no desenvolvimento das atividades e no ____________________________________________ acesso ao ambiente virtual - Moodle para acom- ____________________________________________ panhar as informações que são acrescentadas. ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ Anotações ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ 85
  20. 20. Tema 2A Especificidade do Serviço SocialObjetivos de aprendizagem• Conhecer a prática profissional permeada de tensão.• Demonstrar a legitimidade da prática profissional sob a perspectiva Evolucionista.• Apresentar os elementos que legitimam o Serviço Social sob a perspectiva Histórico-crítica.Para início de conversa Você saberia explicar por que o Serviço Social pode ser con- siderado uma profissão legitimada socialmente? Você en- tenderá que ela é reconhecida como legítima, verdadeira e admitida algo como justificável.Por dentro do temaSob as duas teses Endogenista ou Evolucionista e Histórico-crítica, reconhecida-mente opostas, Carlos Montaño apresenta a tensão vivida pelos assistentes sociaisdevido aos alicerces que determinaram o Serviço Social como profissão.Inicialmente é necessário saber o significado de tensão. Houaiss conceitua por ten-são: estado do que ameaça romper-se […] diferença de potencial entre dois de seus pontos […] força ou sistema de forças que age sobre um corpo sólido, por unidade de área, e é capaz de provocar compressão, cisalhamento ou tração […] estado de sobrecarga física ou mental. (Houaiss, 2001)O mesmo autor entende por cisalhamento “fraturação das rochas sob a ação de esforços tectônicos, ou seja, doisesforços paralelos em sentidos opostos”. (id.)Atente para uma leitura crítica e minuciosa do seu PLT a fim de verificar que Montaño pretende demonstrar maisque um estado mental dos assistentes sociais, mas um campo de forças antagônicas em sentidos opostos quecertamente aspira provocar uma fratura na sociedade, esta que não necessariamente deve ser interpretada comonegativa, podendo até significar o resultado da luta de classes.Obviamente não se deve desprezar o sentido primeiro do vocábulo “tensão”, entendido por Houaiss (2001)como “estado de sobrecarga física ou mental” a que têm se submetido os profissionais do Serviço Social ante acontraditória relação usuário x empregadores dos serviços prestados. Daí a importância do tema na sua formaçãoprofissional. Ele vai subsidiá-lo não só no enfrentamento da questão social, mas também no inevitável conflitodecorrente das duas teses que fundamentam a gênese, a natureza, a funcionalidade e a legitimidade da profissão.864
  21. 21. A perspectiva Endogenista também é conhecida por Evolucionista, pois, como o próprio nome já diz, nela aorigem do Serviço Social deu-se como evolução das formas de ajuda que já existiam, porém de forma não siste-matizada. Para os defensores dessa tese, a legitimidade da profissão ocorre apenas por meio da “especificidadeda sua prática profissional” (MONTAÑO, p. 54). Torná-la verdadeira, jurídica e socialmente, é estabelecer limitesàs demais profissões de maneira que caiba ao Serviço Social uma única e exclusiva especificidade.Dessa forma, para os Evolucionistas, ou Endogenistas, a prestação de serviços à população vulnerabilizada étrabalho específico do assistente social. Também o é a pesquisa social, como condutora de sua prática, a metodo-logia, os objetivos, os objetos de intervenção e as políticas sociais, seu campo de atuação.Há autores que consideram essa especificidade uma “grande ilusão”, como é o caso de Maria Lúcia Martinelli(apud Montaño, 2009, p. 55), isso porque todas as profissões são construídas com o propósito social definido, enas palavras de Martinelli “com uma identidade atribuída”. Assim, como conferir problemas da área da saúde,habitação, saneamento básico, educação, entre outros, a profissionais exclusivos do Serviço Social?Para os críticos desta concepção trata-se de uma “ilusão fetichizada”, conferindo ao assistente social o podersobrenatural e/ou mágico de solucionar problemas estruturais, sem discuti-los com as instâncias provocadorasdos mesmos.Montaño advoga que os defensores desses princípios o fazem por ansiedade, pois a mudança levaria o profissio-nal do Serviço Social à perda da estabilidade. Parece difícil aceitar a tese de que a legitimidade do Serviço Social recaia na ‘especificidade’ de sua prática, em especial em momentos nos quais espaços tradicionalmente ocupados por assistentes sociais estão sendo disputados com sociólogos, psicólogos sociais, terapeutas familiares e até pro- fissionais não ligados diretamente ao ‘social’: agrônomos, médicos, arquitetos, entre outros […], sem perceber o lugar que ocupa a profissão na ordem socioeconômica, aparece como inteiramente “funcional” ao sistema e ao capital. (MONTAÑO, p.56)Assim a especificidade é alimentada no intuito de a categoria profissional manter seu campo de trabalho, seuemprego.Contrariamente à proposição demonstrada, os autores representantes da perspectiva Histórico-crítica esteiamque o Serviço Social ocupa um lugar na divisão sociotécnica do trabalho. Isso significa que com o objetivo decumprir o projeto hegemônico a favor do capital a profissão desempenha “funções de controle e apaziguamentoda população em geral e das classes trabalhadoras em particular”. Além disso, corrobora com a acumulação docapital por meio da “socialização dos custos de reprodução da força de trabalho e do crescimento da demandaefetiva” estimulando a produtividade e o trabalho. (MONTAÑO, p. 57)Nessa perspectiva, a legitimidade da profissão está relacionada à ordem burguesa; assim sua função social não serefere ao “seu caráter técnico” mas à “função política, de cunho educativo, moralizador e disciplinador” (ibid.).José Paulo Netto, um dos representantes dessa tese, pondera que é apenas na ordem monopólica que a atividadedos assistentes sociais pode ser percebida como legítima, porque o desempenho de suas funções se consolida“por meio da divisão social e técnica do trabalho na sociedade burguesa”. (MONTAÑO, p.58)Sob esta ótica, a profissão legitima-se sob duas dimensões: “dimensão hegemônica e a dimensão subalterna”.(ibid.)De um lado, encontra-se o assistente social x classe demandante-empregador e do outro o assistente social xclasse subalterna/usuário.Na dimensão hegemônica, na qual o profissional relaciona-se com o demandante-empregador, a funcionalidadedo Serviço Social é satisfazer aos interesses do sistema capitalista, enquanto que, na relação subalterna, o usuárioassume o papel de demandante ao transformar suas necessidades em reivindicações, “obrigando” o Estado (ins-trumento da classe hegemônica) a contratar o assistente social para diminuir sua vulnerabilidade.Assim, o assistente social só poderá atuar após ser aceito e legitimado pela população assistida.A questão social torna-se necessária uma vez que se transforma em estratégia de controle social por meio daspolíticas sociais executadas pelo assistente social, contratado pela classe dominante e legitimado pela populaçãoatendida. 87
  22. 22. Todavia Montaño (2009) adverte que o: Compromisso ético-profissional, portanto, deve estar voltado para atender os problemas que afe- tam essas classes sociais (que vivem do trabalho) […]. É por isso que a opção político-profissional deve, além das orientações ideopolíticas de cada assistente social individualmente, (o que pode reforçar ou não aquela opção), se voltar fundamentalmente para a defesa dos interesses e direitos das classes trabalhadoras e para a defesa dos princípios de democracia e justiça social, pois, mesmo que diretamente a demanda do profissional parta dos organismos ligados às classes dominantes, a verdadeira fonte […]. E, portanto o fundamento último da legitimação profissional está na demanda e luta que a população trabalhadora faz por serviços sociais e assistenciais, e da conquista de direitos universais […]. (MONTAÑO, p.64)Anotações____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________884
  23. 23. Serviço Social naContemporaneidade Tema 2 - Atividades Atividades Questão 1 Parece difícil aceitar a tese de que a legitimida- INSTRUÇÕES de do Serviço Social recaia na “especificidade” Para dar suporte ao seu aprendizado, leia de sua prática, em especial em momentos nos seu MONTAÑO, pp. 54-69 e se concentre nas quais espaços tradicionalmente ocupados por reflexões apresentadas. assistentes sociais estão sendo disputados por sociólogos, psicólogos sociais, terapeutas fami- Assim, poderá estabelecer um diálogo com liares e até profissionais não ligados ao “social”: autores consagrados no tema que está estu- agrônomos, médicos, arquitetos, entre outros. dando. Lembre-se de que conhecer a história é de suma importância para sua carreira, mas CONSEQUENTEMENTE refletir sobre os conceitos analisados é da maior A legitimidade do Serviço Social exige construir relevância. barreiras invisíveis às demais profissões, criando Os cinco primeiros exercícios deverão ser resol- espaços interprofissionais. vidos individualmente. A atividade de número 1 POR QUE é individual, valerá nota e a resposta deverá ser As afirmações acima ratificam a tese Evolucio- postada no ambiente virtual Moodle. As propo- nista. sições de 6 a 10 deverão ser desenvolvidas em A esse respeito, é possível concluir que: grupo de 4 a 5 membros, no máximo. a) As três afirmações são verdadeiras, a segun- Atenção: Apenas a proposição de número 1 da justifica a primeira e a terceira. deverá ser postada no ambiente virtual e valerá nota. b) As três afirmações são verdadeiras, a segun- da justifica a primeira, mas não justifica a terceira. c) A primeira afirmação é verdadeira, a segun- Ponto de partida da e a terceira são falsas por não terem rela- ção entre si. d) As três afirmações não têm relação entre si, Completa as lacunas: porque a segunda e a terceira não justificam A fonte da demanda profissional está na exis- a primeira. tência da chamada ______________, castigando e) As três afirmações são falsas, pois não tra- os setores trabalhadores, mesmo que ela não tam da “especificidade” do Serviço Social. seja direta nem ______________ e, sim, mediati- zada pelo ______________ e outras instituições. O compromisso _______________, portanto, deve estar voltado para atender aos proble- mas que afetam essas _______________[…] É Questão 2 por isso que a opção político-profissional e, deve, além das orientações ________________ (ENADE, 2007 - adaptada). Analise as afirmati- de cada assistente social […], se voltar funda- vas a seguir: mentalmente para a _________________ dos in- Na expansão monopolista, as funções políticas teresses e _________________ das classes traba- do Estado burguês se articulam organicamente lhadoras e para a ____________ dos princípios de com as suas funções econômicas. _________________ e _________________ […]. POR QUE O Estado condensa os interesses comuns do ca- Agora é com você! Responda às questões a pital. seguir para conferir o que aprendeu. A esse respeito é possível concluir que: I. A legitimidade do Serviço Social radica na especificidade da sua prática profissional. 89
  24. 24. Serviço Social naTema 2 - Atividades ContemporaneidadeII. A legitimidade do Serviço Social dá-se por meio da pesquisa social, da metodologia, dos objetivos e dos objetos de intervenção. Questão 4III. O Serviço Social ocupa um lugar na divisão Acreditar que o Serviço Social tem uma “espe- sociotécnica do trabalho. cificidade” técnica, executora de tarefas apolí-IV. A legitimidade do Serviço Social dá-se pela ticas e neutras, praticista, oculta o “manto de função prestada à ordem burguesa. equidade“, orientado pela classe dominante eV. O Serviço Social legitima-se como profissão hegemônica. Esta tese se caracteriza por uma mediante sua prestação de serviços ao Esta- perspectiva rígida, sem movimento, a histórica, do, na qualidade de executor terminal de sobre os processos de demanda e respostas às políticas sociais. necessidades sociais. Nelas se insere a profissãoAssinale a única alternativa correta: como prática legítima.a) Apenas I, II, e III estão corretas. Nas análises de Montaño esta afirmação se refe-b) Apenas III, IV, e V estão corretas. re ao pensamento:c) Apenas II, IV e V estão corretas. a) Evolucionista.d) Apenas I, III e IV estão corretas. b) Subalterno.e) Todas as alternativas estão corretas. c) Endogenista. d) Populista. e) Histórico-crítico.Questão 3A dimensão ______________ se refere à relação Questão 5assistente social/usuário, relação esta quase sem-pre mediatizada pelo Estado ou outros organis- A reificação dos métodos e técnicas de interven-mos oficiais e empresariais. Apesar de o usuário ção, a burocratização das atividades, a psicolo-não ser o contratante do assistente social, ele gização das relações sociais, a absorção de umatransforma suas necessidades e carências em rei- terminologia mais adequada à estratégia devindicações e demandas ao _____________ e/ou crescimento econômico acelerado são fatores,em lutas contra as classes ____________________. entre outros, que contribuem para:É também o responsável pelo processo de trans- a) Consolidar a “especificidade“ tão discutidaformação de necessidades _________________ nas Diretrizes curriculares do curso de Servi-em demandas ______________. Assim, é o ço Social em 1963.____________________ quem cria o espaço de b) Confirmar a legitimidade da prática do assis-trabalho do ___________________________. tente social sob a óptica de Vargas.Assinale a alternativa que completa as lacunas. c) Encobrir na consciência do profissional as re-a) Subalterna/Estado/hegemônicas/sociais/pro- ais implicações de sua prática. fissionais/usuário/assistente social. d) Encobrir na consciência dos usuários as reaisb) Hegemônica/Estado/sociais/individuais/so- implicações das demandas sociais. ciais/profissional/usuário. e) Legitimar a “especificidade” da profissão,c) Subalterna/Estado/hegemônicas/profissio- resultante da luta da Igreja Católica em fa- nais/individuais/usuário/assistente social. vor do Serviço Social profissionalizado.d) Hegemônica/Estado/subalternas/individuais/ profissionais/ assistente social/usuário.e) Subalterna/Estado/subalternas/individuais/ sociais/Estado/usuário.90
  25. 25. Serviço Social naContemporaneidade Tema 2 - Atividades Questão 6 Questão 8 (ENADE, 2007 - adaptada). Nas Diretrizes Gerais Com base na resposta anterior, argumente por para o Curso de Serviço Social, aprovadas pela qual motivo os defensores da perspectiva Histó- Assembléia Nacional da Associação Brasileira de rico-crítica censuram a chamada “especificida- Ensino e Pesquisa em Serviço Social, em 1996, de” do Serviço Social na dimensão Endogenis- as múltiplas expressões da “questão social” fi- ta? Mínimo de 08, máximo de 10 linhas. guram como objeto de trabalho do assistente ____________________________________________ social, nas mais variadas dimensões da realidade ____________________________________________ social. A realização de estudos socioeconômi- cos, de acordo com o que postulam as diretrizes, ____________________________________________ orienta-se por uma perspectiva teórico-metodo- ____________________________________________ lógica crítica. ____________________________________________ É CORRETO AFIRMAR QUE: ____________________________________________ À luz da orientação teórica adotada pelas Dire- ____________________________________________ trizes, a direção social dos estudos socioeconô- ____________________________________________ micos deve ser parametrizada pela perspectiva das desigualdades criadas pela sociedade capi- ____________________________________________ talista. ____________________________________________ VERIFICA-SE QUE: Os textos acima legitimam as ações do assisten- te social sob qual perspectiva? Justifique. Míni- mo de 04 e máximo de 06 linhas Questão 9 ____________________________________________ Explique o que Iamamoto quis dizer ao afirmar ____________________________________________ que o assistente social é um profissional da “co- ____________________________________________ erção e do consenso”. ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ Questão 7 ____________________________________________ ____________________________________________ Para os defensores da perspectiva Evolucionista ____________________________________________ qual é a especificidade do Serviço Social? Míni- ____________________________________________ mo de 08, máximo de 10 linhas. ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ 91
  26. 26. Serviço Social naTema 2 - Atividades Contemporaneidade de a Academia se preocupar em definir o queQuestão 10 é o Serviço Social. Bem como a relevância em oferecer uma resposta para esta questão, no momento da formação profissional.No aporte de Iamamoto e Carvalho (apud Mon- • O artigo de Ednéia Machado, Questão Social:taño, 2009, p.57), a legitimidade do assistente objeto do Serviço Social? Disponível em: <social emerge por meio de mais de um caráter. http://www.ssrevista.uel.br/c_v2n1_quest.htm>.Aponte-os e explique-os: mínimo de 6 e máximo Acesso em: 18 nov. 2010. Aborda a questãode 8 linhas. social como objeto do Serviço Social na nova____________________________________________ proposta de reformulação curricular. Resgata____________________________________________ a concepção de questão social como forma____________________________________________ de refletir sobre a mesma, ou suas expressões constituírem-se como objeto profissional do____________________________________________ Serviço Social.____________________________________________________________________________________________________________________________________ FINALIZANDO____________________________________________ Você viu que o debate sobre a “especificidade” do Serviço Social não é novo, nem deve termi- nar tão cedo. Todavia, é da maior relevânciaAMPLIANDO O CONHECIMENTO para sua formação acadêmica.Você quer saber mais sobre esse assunto? Então, As demandas contemporâneas impõem novos desafios à profissão e, para tanto, criativos e• Assista ao vídeo no Youtube, disponível em: originais rumos hão de ser tomados em seu en-<http://www.youtube.com/watch?v=eKf7GeKX frentamento, uma vez que a relação tencionada3uI&feature=fvsr>. Acesso em: 23 nov. 2010. aos profissionais consolida-se entre a profissio-Esse vídeo demonstra, com humor, as duas nalização das formas de ajuda e a prestação dosperspectivas, Endogenista e Histórico-crítica, serviços ao capital.que a sociedade tem da profissão. Na relação assistente social/empregador e assis-• Assista ao vídeo no Youtube, disponível em: tente social/usuário é ímpar encontrar um canal<http://www.youtube.com/watch?v=lbL8xU9i- de comunicação em direção à democracia. AhM&feature=related>. Acesso em: 23 nov. 2010. sociedade brasileira está mais madura que emCom ele você irá verificar o que foi demonstrado décadas anteriores e, por este motivo, não acei-em seu PLT, o trabalho multidisciplinar no ta ser ludibriada com programas paliativos paratrabalho de atendimento às famílias. se manter sob domínio das classes hegemônicas.• Assista ao vídeo no Youtube, Por outro lado, o profissional de Serviço Socialdisponível em: <http://www.youtube.com/ também não se submete mais ao caráter filan-watch?v=lc3Mkb5XT2M>. Acesso em: 23 nov. tropo de ajuda aos necessitados, porque enten-2010. Nas palavras de Montaño o que deve de seu papel intelectual, técnico e político namover os profissionais do Serviço Social transformação da estrutura social.independente das teses que possam funda- Daí a importância de sua dedicação à leituramentar a origem da profissão é o compromisso de seu PLT, dos textos de Apoio Complementarcom a ética, com a democracia, com a justiça e e de seu empenho no desenvolvimento destecom a equidade social. Caderno de Atividades. Tudo isso será útil paraLeia ainda: que você ocupe um lugar de destaque no mer-• O artigo de Evaristo Colmán, O que é Serviço cado de trabalho como profissional propositivo,Social? Vigência de um “velho” problema e respeitado e preparado a propor mudanças nadesafio para a formação profissional. Dispo- sociedade.nível em: <http://www.ssrevista.uel.br/c_v1n1_desafio.htm> Acesso em: 18 nov. 2010. Colmánlevanta nesse artigo algumas preocupações queo aparecimento súbito deste tema impõe paraa formação profissional. Discute a importância92
  27. 27. Tema 3O Serviço Social e as Políticas SociaisObjetivos de aprendizagem• Reconhecer as divergências conceituais de Política e Políticas Sociais.• Definir o conceito de políticas sociais nas perspectivas Endogenista e histórico-critica.• Relacionar Serviço Social com as Políticas Sociais que envolvem o ser humano e o trabalho.• Refletir sobre as tendências contemporâneas das Políticas Sociais.Para início de conversaVocê sabia que nas últimas duas décadas têm-se intensifica-do os debates sobre temas que envolvem as políticas sociais?Sabia que esse crescente interesse pelo tema pode ser atribu-ído a diferentes circunstâncias? Porém, nenhum dos ângu-los de análise das políticas sociais pode ser desvinculado dasprofundas transformações que se processam velozmente nasociedade capitalista contemporânea, e cujas interpretaçõesdesafiam intelectuais, pesquisadores, profissionais, gestorese todos os sujeitos investidos de algum nível de responsabili-dade pública. Preste atenção, pois aqui não basta conhecer oconceito de políticas sociais, mas sim qual o seu vínculo como Serviço Social..Por dentro do temaÉ imprescindível para a discussão do tema proposto conhecer primeiramente o queé política. Constantemente tal assunto é tema de conversas e debates, tanto aca-dêmicas como informais, porque todos procuram apresentar um conceito própriosobre o assunto. No entanto, para que se possa estabelecer um conhecimento realsobre política e políticas sociais é preciso ir além do que se estabelece no senso co-mum. Em outras palavras, é necessário buscar conhecer qual a configuração destetema na formação e desenvolvimento da sociedade.Machado e Kyosen (2010, p.1) consideram que política é a “[...] ciência de bemgovernar um povo, constituído em Estado. Em um Estado democrático, essa gover-nabilidade é exercida pelo poder público, via representantes conduzidos ao poder,direta ou indiretamente, pelo povo”.Os autores analisam que o objetivo da “política” é estabelecer princípios que sejam indispensáveis à realização deum governo, bem como apontar caminhos para que o Estado realize as suas tarefas de maneira a alcançar sempreo bem-estar dos seus governados.Como parte de suas tarefas cabe ao Estado, conforme estabelece a Constituição Federal do Brasil, buscar o aten-dimento às necessidades sociais básicas da população, seja por meio de garantias e ações concernentes à assis- 93
  28. 28. tência social, saúde, educação, segurança. É por meio dessas garantias e ações que se verifica a implementação eefetivação da política social do Estado.Para Machado e Kyosen (2010, p.2) “ política social é uma política, própria das formações econômico-sociaiscapitalistas contemporâneas, de ação e controle sobre as necessidades sociais básicas das pessoas não satisfeitaspelo modo capitalista de produção”.Os autores consideram que políticas sociais são uma ação de mediação entre as necessidades de valorização eacumulação do capital e as necessidades de manutenção da força de trabalho disponível para o mesmo. Assim,a política social pode ser entendida como uma forma de gestão estatal da força de trabalho e do preço da forçade trabalho.Segundo Junqueira (2006, p. 197), a política social é parte do processo de alocação e distribuição de valores. Ela“[...] intervém no hiato derivado dos desequilíbrios na distribuição, em favor da acumulação e em detrimento dasatisfação das necessidades sociais básicas, assim como na promoção da igualdade”. O objetivo dessa intervençãoestatal é justamente promover os direitos sociais garantindo os direitos do cidadão.Dessa forma, salienta-se a visão do autor acima citado “[...] as políticas sociais são decisivas para a consolidaçãodemocrática e para o futuro da economia, dado o seu potencial de redução de riscos políticos e sociais”. (JUN-QUEIRA, 2006, p. 197)A reformulação da Constituição Federal, ocorrida em 1988, pode ser tomada como um salto de qualidade noque tange à discussão sobre a integração da atuação das políticas sociais, pois passa a reconhecer os direitos doscidadãos à saúde, à educação, à seguridade social etc.No entanto, é importante acrescentar que entre o discurso e a prática há um grande caminho a ser percorrido,uma vez que para se chegar a um consenso deve-se também trilhar o caminho das mediações, o qual engloba osinteresses dos atores sociais com a organização gestora dessa política.Seguindo ainda o raciocínio de Junqueira (2006), chama-se a atenção para o processo de implantação das diversaspolíticas sociais, uma vez que essa implantação não depende apenas da vontade política e dos recursos daquelesque são detentores do poder, pois cada política setorial tem também seus interesses peculiares. [...] Assim, a realização de um projeto articulado das políticas sociais demanda a mudança de práti- cas, padrões e valores, enfim, uma mudança na cultura organizacional das instituições autônomas provadas voltadas aos interesses coletivos e capazes de dar maior eficácia à gestão das políticas sociais. (JUNQUEIRA, 2006, p.197)Desse modo, considera-se que a política social ideal não é aquela colocada no papel de maneira técnica, masaquela nascida de um processo de implementação com acompanhamento gerencial, porque de outra forma, adistância entre a elaboração e os resultados esperados pode apresentar uma defasagem muito grande.Preste atenção que vários autores se preocupam em explicar as políticas sociais, mas a compreensão conceitualdo termo “políticas sociais” dependerá da escolha teórica de tais autores para compreensão do movimento socie-tário. Dessa forma, os conceitos acima apresentados não devem ser vistos como definitivos mas como caminhospara que você estabeleça a sua própria escolha ou definição, assim como Montaño, no PLT, escolhido para estadisciplina.Ressalta-se que na análise apresentada por Montaño (2007) no PLT o autor busca uma interlocução com váriosautores que fundamentam as teses por ele levantadas. Isso mostra que a emergência do Serviço Social pode servista de forma “[...] internamente heterogênea” e os fundamentos legitimadores da profissão do ponto de vistateórico e interventivo nos dois posicionamentos, com particular ênfase no âmbito das políticas sociais”. (p. 10)Considera ainda a “existência de um ‘vinculo genético’ entre o Serviço Social e as políticas sociais, não só peloseu surgimento simultâneo, mas também por seu posterior desenvolvimento paralelo”.Entenda que a preocupação do autor do PLT vai além da conceituação do termo Políticas Sociais. Busca compre-ender como as duas teses analisadas em sua obra compreendem a atuação do assistente social sob a influênciade uma ou de outra concepção ora analisada.Para melhor fixação e entendimento do assunto tratado, cabe a você ler com atenção o texto proposto em seuPLT, destacando os principais pontos analisados por Carlos Montaño e refletindo sobre a importância desta análisepara a sua atuação profissional.944
  29. 29. Serviço Social naContemporaneidade Tema 3 - Atividades Atividades ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ INSTRUÇÕES ____________________________________________ Para dar suporte ao seu aprendizado, concen- ____________________________________________ tre-se nas reflexões apresentadas anteriormen- ____________________________________________ te, busque respaldo na leitura de livros e textos sugeridos no tópico 7. Assim, poderá estabe- ____________________________________________ lecer um diálogo com autores consagrados no ____________________________________________ tema que você está estudando. Preste atenção, ____________________________________________ pois durante uma leitura aprofundada do tema, ____________________________________________ você mesmo poderá traçar a sua linha de enten- ____________________________________________ dimento sobre o assunto. Portanto, lembre-se de que conhecer os conceitos é de suma impor- ____________________________________________ tância para o seu aprendizado. ____________________________________________ Os 5 primeiros exercícios deverão ser resolvi- ____________________________________________ dos individualmente. A atividade de número ____________________________________________ 10 também é individual e a reposta deverá ser ____________________________________________ postada no ambiente virtual de aprendizagem Moddle. ____________________________________________ Atenção: apenas a proposição de número 10 de- ____________________________________________ verá ser postada no ambiente virtual Moddle. Agora é com você! Responda às questões a seguir para conferir o que aprendeu. Ponto de partida Leia com atenção o trecho a seguir e responda ao questionamento. Questão 1 “O Bolsa Família está consolidado como políti- ca social no Brasil, cumprindo seu objetivo de Com relação às políticas sociais numa perspecti- transferir renda para famílias carentes. Atual- va crítica, é correto afirmar: mente o programa atende a 15,5 milhões de a) São formas de manutenção da força de tra- famílias, distribuindo 3,37% do Produto Interno balho no sentido de superação das necessi- Bruto (PIB) do País. É um dos fatores para a re- dades básicas da população. dução de quase três pontos, entre 1995 e 2004, b) São serviços estatais que asseguram direitos do índice Gini, na medida de concentração de aos mais espoliados, como correção das de- renda, sendo responsável por 7% da queda. sigualdades sociais. Desde o início do programa, em 2003, 19,4 mi- c) São mecanismos de articulação de processos lhões de famílias saíram da extrema pobreza, políticos, econômicos e sociais, com vistas à segundo dados da Fundação Getúlio Vargas”. legitimação da ordem social e reprodução Fonte: Revista Desafios do Desenvolvimento. Fragmento da força de trabalho. retirado da edição de maio/jun de 2010. Ano 7.n.61. d) São programas e medidas, cujo objetivo é as- Para Montaño (2007), partindo do pressuposto segurar o bem-estar social, refletindo certas de que as políticas sociais devem ser pensadas prioridades e valores humanistas por parte sob uma perspectiva de totalidade, estrutural e do Estado e da sociedade. histórica, a política social tem uma função eco- e) São ações capazes de proporcionar aos in- nômica. Qual o conceito desta função e qual divíduos e às famílias condições normais de o objetivo que se pretende alcançar por meio vida e oportunidades para tornar a vida da dela? classe trabalhadora mais organizada. 95

×