A evolução da apple ao longo dos anos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

A evolução da apple ao longo dos anos

on

  • 927 views

A importância desse feito muitos desconhecem, mas foi graças ao “Mac” que hoje você tem um micro na mesa da sua casa e do seu escritório.

A importância desse feito muitos desconhecem, mas foi graças ao “Mac” que hoje você tem um micro na mesa da sua casa e do seu escritório.

Statistics

Views

Total Views
927
Views on SlideShare
926
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
13
Comments
0

1 Embed 1

http://www.slideee.com 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

A evolução da apple ao longo dos anos A evolução da apple ao longo dos anos Document Transcript

  • A evolução da Apple ao longo dos anos Imaginar que tudo é possível. Foi isso que Steve Jobs fez e o resultado acaba de completar 30 anos: o computador Macintosh. A importância desse feito muitos desconhecem, mas foi graças ao “Mac” que hoje você tem um micro na mesa da sua casa e do seu escritório. Até sua chegada os computadores eram grandes, extremamente caros e de uso exclusivo dos círculos acadêmicos e empresas multimilionárias. O Mac já nasceu inovando. Trouxe a interface gráfica, ícones (lixeira/arquivos) e o mouse. Foi também o primeiro a apresentar monitor colorido e a separá-lo da CPU, otimizando espaços para o usuário doméstico. Graças ao Macintosh, o mundo conheceu vários desenhos animados feitos por computação gráfica. E viu surgir micros com design diferente, equipados com monitores de telas planas e articuladas e CPUs em formato de cúpula. Hoje, com duas décadas de existência, o carro-chefe da Apple continua tinindo. O produto que nasceu na garagem da casa de Steve Jobs, fundador da Apple, ainda hoje serve de referência para o setor, garante 80% das vendas da companhia e move uma legião de consumidores apaixonados pela marca: os macmaníacos. A data de hoje, 24/01/2014, está marcando o 30º aniversário daquele que talvez seja do maior lançamento tecnológico da história. Um que gerou milhões em cobertura gratuita e ainda o faz hoje: 1984 – apresentando o Apple Macintosh – ainda é uma joia que deixa a maioria das pessoas estupefata. A primeira apresentação de um Macintosh - 1984 A propaganda que aconteceu antes do lançamento do Macintosh gerou milhões em cobertura gratuita e ainda o faz hoje: 1984 – apresentando o Apple Macintosh. Os valores de produção deste anúncio, criado por Steve Hayden e Lee Clow da agência publicitária Chiat/Day – a agência publicitária atual da Apple – e dirigido por Ridley
  • Scott – diretor de Alien e Blade Runner – são simplesmente animais. À época, a narrativa e a cinematografia eram totalmente inovadoras, ao ponto de comentaristas de TV exclamarem “O que raios foi aquilo?” após o término do comercial, que estreou durante o terceiro quarto do Super Bowl XVIII em 22 de janeiro de 1984. A Apple gastou 1,5 milhões de dólares no anúncio, mesmo os diretores não querendo rodá-lo e Steve Jobs – que obviamente acreditava que o anúncio era genial e estava presente no momento da filmagem – tendo que usar todos os seus poderes de Campo de Distorção de Realidade ao lado de John Sculley para fazer com que eles o aprovassem. É sabido que Steve Wozniak gostou tanto dele que ele ofereceu pagar por ele com dinheiro do próprio bolso. Por fim, a visão – como na maioria das vezes, bastante acertada – de Steve prevaleceu e o anúncio tornou-se o maior hit da história da TV, estabelecendo o nível para todo comercial passado durante o Super Bowl desde então. Com uma única emissão, ele gerou milhões de dólares em cobertura gratuita e repetições nos canais de TV por todos os EUA e até por países afora, tornando-se um marco histórico para publicitários, empresas e público. O We Are Apple (Leading the Way) é uma apresentação para os investidores mostrando o quanto a Apple estava crescendo e, como sempre, dando ênfase aos produtos da empresa. Na época, a Apple tinha quatro produtos: o Apple II, o Apple III, o Lisa e o Macintosh. Ao fundo, podemos ouvir uma versão da música What A Feeling, sucesso nos anos 1980 e tema do filme Flashdance. Macintosh, ou Mac, é o nome dos computadores pessoais fabricados e comercializados pela empresa Apple Inc. desde janeiro de 1984. O nome deriva de McIntosh, um tipo de maçã apreciado por Jef Raskin. O Apple Macintosh foi o primeiro computador pessoal a popularizar a interface gráfica, na época um desenvolvimento revolucionário. Ele é muito utilizado para o tratamento de vídeo, imagem e som. Os primeiros modelos foram construídos em torno dos microprocessadores da família 68000 da Motorola. Com o surgimento de arquiteturas mais poderosas, a partir de 1994 foi empregada a família de processadores PowerPC da IBM e Motorola. Em 2006, uma nova transição ocorreu, com a adoção de processadores Intel, da família Core.
  • Apple Macintosh: 30 Anos de Design Ao lançar em 1977 o Apple II, o seu primeiro computador moderno, a marca da maçã dava início a uma fabulosa aventura. Por 1298 USD - uma quantia astronómica na época! - era possível comprar uma destas máquinas que apresentava já as características que lhe viriam a conferir um lugar de destaque no mundo da informática: inovação tecnológica, fiabilidade e um design apurado muito particular. View slide
  • De facto a linha Apple veio a revelar-se um sucesso e conheceu vários desenvolvimentos e variações. No início dos anos 90' ainda perdurava, apesar de há quase uma década contar com um concorrente de peso oriundo da mesma casa - o Macintosh. Posto à venda em 1984, impôs-se rapidamente como um novo paradigma face ao conceito PC introduzido pouco tempo antes pela IBM. Também aqui o seu design foi diferenciador. View slide
  • A partir da década de 90' gama de produtos da marca da maçã expandiu-se vertiginosamente, introduzindo novos conceitos que são hoje considerados clássicos: o Powerbook, o iMac, o iBook, o iPod e tantos outros equipamentos nas suas mais variadas versões, sem esquecer o recentemente lançado iPhone. Todos eles primam por um design surpreendente e sofisticado, puro deleite visual. Recordemos a linha Macintosh...
  • ...sem esquecer os acessórios...
  • Em setembro de 2006, três diferentes processadores são utilizados nos diferentes modelos de Macintosh à venda:  Core Solo: processador menos poderoso, usado em modelos mais simples de Mac Mini  Core 2 Duo: processador voltado para uso em notebooks de alta performance, usado em Mac Mini, MacBook, MacBook Pro e iMac  Xeon 5100: processador voltado para uso em servidores, usado na workstation Mac Pro e nos servidores Xserve. Os Macintosh funcionam normalmente com o sistema operacional Mac OS, mas outros sistemas também são disponíveis, como o Linux ou FreeBSD. Um cluster de PowerMac G5 apelidado de Big Mac era um dos computadores mais rápidos em 2003. Em 2010 iniciou a adoção dos processadores da série core nos Macs, como o Corei3, Corei5 e Corei7, sendo estes atualizados em 2011 para a segunda geração destes processadores, e em 20 de julho de 2011 a Apple lança o Mac OS X 10.7 codinome Lion. Este sistema operativo exige máquinas com processadores Intel Core 2 Duo e mais recentes.
  • Steve Jobs Steve Jobs, Steve Wozniak e Ronald Wayne criaram a Apple no dia primeiro de abril de 1976, em Cupertino, no Vale do Silício que existia na Califórnia. Wozniak era aficionado por eletrônica e tinha criado parte das Blue Boxes que existiam na época, uma forma de crackear as linhas telefônicas que existiam nos Estados Unidos. Com esse conhecimento, o trio começou a produzir computadores em miniatura em uma garagem, que seriam o primeiro passo para revolucionar a tecnologia. Costuma-se dizer que os bons morrem jovens. Steve Jobs não era mais aquele menino que criou a Apple, porém, de certa forma, partiu prematuramente. Em pouco mais de uma década de vida, o empresário criou um legado que vai durar para a eternidade. O estilo direto, reservado e a simplicidade nas roupas – sempre de camisa preta e calça jeans – escondiam um cérebro à frente de seu tempo. O berço de Steven Paul Jobs não poderia ter sido outro. Nascido em 24 de fevereiro de 1955 na capital da tecnologia dos Estados Unidos, San Francisco, ele se aprofundou na eletrônica muito por conta da expansão tecnológica em sua cidade, Palo Alto. Vinte anos depois, o visionário já estava criando a Apple Computer Inc, em parceria com o xará Steve Wozniak. A partir dali, o resto se tornou história. Nascia o primeiro computador com CPU, monitor e teclado em um único kit do mundo. E este era apenas o início do império Jobs.
  • Agradecemos ao ThiagoMusic, o qual foi o idealizador do especial, por elaborar o conteúdo e também pelo BBCode exclusivo para este especial. Agradecemos a todos os Moderadores e membros dos grupos TechMinds, Barbanegra, CPt Arte & Cultura, Sound Evolution, The Penguins Seeders, The Mobile Seeders e GamerZ, que ajudaram com postagens exclusivas para este especial. Fonte: sharemi, iriacomunicacao, toscorama, macmaniacos