MINISTÉRIO DA PESCA E AQUICULTURA              MARCELO BEZERRA CRIVELA SUPERINTENDÊNCIA FEDERAL DA PESCA E AQUICULTURA DO ...
PARCERIA ENTRE O MPA E A ADAPAR         PROMOVE A SANIDADE PESQUEIRA E AQUÍCOLA                  NO ESTADO DO PARANÁ      ...
atendimento à suspeita e controle de focos de doenças infecciosas que comprometam aprodução aquícola do Estado, de emissão...
Associação Atlética da Estiva, em Paranaguá, prestigiando o evento que comemorava oato de fundação do Clube Social e Cultu...
Acadêmica do 5º ano de Engenheira de Pesca Ana Maria da Silva, da UniversidadeEstadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), que ...
tem realizado uma verdadeira maratona entre as instituições no Estado do Paraná, seapresentando e buscando apoio em prol d...
Luiz Tarcísio deu as boas vindas ao gestor da pesca e aquicultura, que em junhoassumiu a Superintendência do Paraná.O seto...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Boletim informativo n 2

594
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
594
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Boletim informativo n 2

  1. 1. MINISTÉRIO DA PESCA E AQUICULTURA MARCELO BEZERRA CRIVELA SUPERINTENDÊNCIA FEDERAL DA PESCA E AQUICULTURA DO PARANÁ JOSÉ ANTONIO FARIA DE BRITO CURITIBA – SEXTA DEIRA, 20 DE JULHO DE 2012NESTA EDIÇÃO PARCERIA ENTRE O MPA E A ADAPAR PROMOVE A SANIDADE PEQUEIRA E AQUÍCOLA NO ESTADO DO PARANÁ SUPERINTENDENTE DO PARANÁ PRESTIGIA ENCONTRO EM PARANAGUÁ PROJETO COM INCLUSÃO DE PESCADO NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR É APRESENTADO AO SUPERINTENDENTE CONTINUA AS VISITAS INSTITUCIONAIS NESTA SEMANA O SUPERINTENDENTE ESTEVE NO INCRA E NO IAP
  2. 2. PARCERIA ENTRE O MPA E A ADAPAR PROMOVE A SANIDADE PESQUEIRA E AQUÍCOLA NO ESTADO DO PARANÁ Encontro realizado no escritório da ADAPAR, em Curitiba/PRO Superintendente Federal da Pesca e Aquicultura do Paraná José Antonio Faria deBrito, foi recebido, nesta quinta feira (19), na Agência de Defesa Agropecuária doEstado do Paraná / ADAPAR, vinculada a Secretaria de Estado da Agricultura e doAbastecimento / SEAB, pelo seu Diretor Presidente, Inácio Kroetz.Da Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura do Paraná / SFPA-PR, estavapresente o Assessor Técnico designado para fiscalização da Sanidade Pesqueira eAquícola, Jeison Solano Spim. A ADAPAR, contou com as presenças do Chefe deGabinete, Silmar Pires Burer, da Gerente de Saúde Animal, Andria Gonçalves VieiraDias, do Gerente de Trânsito Agropecuário, Eric Waltz Vieira Messias, do Gerente deSanidade Vegetal, Marcílio Martins Araújo e do Diretor de Defesa Agropecuária,Adriano Luiz Ceni Riesemberg.Em pauta, a necessidade de formalização de convênio para execução da sanidadepesqueira eaquícola noEstado doParaná,apresentadapor JeisonSolanoSpim. José Antonio Faria de Brito, Inácio Kroetz e Jeison Solano SimConvênio de R$ 1,5 milhãoEm maio deste ano, aconteceu um encontro técnico com o objetivo de formar umconvênio entre o Ministério da Pesca e Aquicultura/MPA e a ADAPAR para a execuçãodas atividades relacionadas à sanidade pesqueira e aquícola. O convênio, com prazo deexecução de 36 meses, conta com R$ 1,5 milhão de investimento do MPA, emcontrapartida a ADAPAR disponibilizaria o seu corpo técnico para a execução deatividades de fiscalização de trânsito de animais aquáticos vivos e seus produtos, de
  3. 3. atendimento à suspeita e controle de focos de doenças infecciosas que comprometam aprodução aquícola do Estado, de emissão e controle das Guias de Trânsito Animal /GTAs, entre outras atividades relacionadas à sanidade pesqueira e aquícola.Destacou-se a importância do convênio para a execução do Programa Nacional deControle Higiênico Sanitário de Moluscos Bivalves /PNCMB, recentemente editadopelo MPA, que prevê a coleta de amostras de carne de moluscos bivalves e água deáreas de cultivo e extração localizadas no Estado, com posterior envio ao laboratóriooficialmente reconhecido pelo MPA (localizado no IFSC) para análises demicroorganismos contaminantes e presença de biotoxinas marinhas.EncaminhamentosO encontro foi bastante positivo, e, segundo os gestores José Antonio Faria de Brito eInácio Kroetz, a parceria entre os dois órgãos, em pouco tempo, trará benefícios àsanidade pesqueira e aquícola do Estado.Técnicos da ADAPAROs encaminhamentos foram acordados entre os técnicos presentes. São eles: • Envio dos documentos disponibilizados pelo MPA, para formalização de convênios na área de sanidade pesqueira e aquícola para a ADAPAR; • Realização de reunião para apresentação do PNCMB aos técnicos e dirigentes da ADAPAR (com a possível participação da Vigilância Sanitária Estadual); • Formalização de uma proposta de convênio a ser enviada pela ADAPAR para apreciação do MPA. RANICULTURA EM PARANAGUÁ Superintendente prestigia encontro em Paranaguá / PRRepresentando o Deputado Estadual / PRB-PR, Pastor Edson Praczyk e o SecretárioExecutivo do PRB-PR, Pastor Oliveira Filho, o Superintendente Federal da Pesca eAquicultura do Paraná, José Antonio Faria de Brito, esteve nesta quarta feira (18), na
  4. 4. Associação Atlética da Estiva, em Paranaguá, prestigiando o evento que comemorava oato de fundação do Clube Social e Cultural da Homenagem “Agremiação CulturalComunitária”e o lançamento do livro As Mensagens Acrósticas, de Ayrton Martins. Ayrton Martins, que também é criador de rãs,apresentou ao Superintendente José AntonioBrito, as dificuldades encontradas junto aoInstituto Ambiental do Paraná / IAP, para alegalização de sua ranicultura. José Antonio Britoparabenizou o autor e ranicultor, dizendo quefará o possível para ajudar a legalizar o seucultivo. O Superintendente discursou sobre aidealização de um sonho, estimulando ospresentes a não desistir, mas prosseguir, apesardas dificuldades, uma analogia aos onze anos de Discurso do Superintendente ao lado dotrabalho do senhor Ayrton no cultivo de rãs. ranicultor Ayrton MartinsCarne de rãA ranicultura, uma das atividades daaquicultura, tem tido dificuldades em todo oprocesso do cultivo; seja na produção, engorda eprincipalmente na comercialização. O sistemavertical (ranabox), utilizado pelo ranicultorAyrton Martins, foi idealizado para simplificar oprocesso de engorda das rãs e eliminar osentraves que inviabilizam a comercialização. Ranabox – Foto GoogleA carne de rã, além de exótica é bastante nutritiva. Dentre as principais propriedadesdestacam-se: o aumento da resistência imunológica, o tratamento de doençasprovenientes de intolerância à proteína animal, alergias alimentares e o combate dasinfecções gastrintestinais. PROJETO DE INCLUSÃO DO PESCADO NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR É APRESENTADO AO SUPERINTENDENTE FEDERAL DA PESCA E AQUICULTURA DO PARANÁ José Antonio Faria de Brito recebe Ana Maria da SilvaO Superintendente Federal da Pesca e Aqüicultura do Paraná José Antonio Faria deBrito, recebeu nesta 3ª feira (17), no escritório da SFPA/PR em Curitiba/PR, a visita da
  5. 5. Acadêmica do 5º ano de Engenheira de Pesca Ana Maria da Silva, da UniversidadeEstadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), que veio apresentar o Projeto “Programa deDesenvolvimento Sustentado da Agricultura Familiar na Região Oeste do Paraná”. queinclui o pescado na alimentação escolar, de responsabilidade do Professor Dr. NardelLuiz Soares da Silva - Curso de Agronomia - Unioeste, Campus de Marechal CândidoRondon. O projeto é financiado pelo MEC/SEsu, teve início em abril de 2012 e comtérmino previsto para novembro de 2012.O projeto conta com recurso limitado, Ana Maria, veio buscar parceria com oMinistério da Pesca e Aquicultura, através da Superintendência Federal da Pesca eAquicultura do Paraná para a manutenção do Projeto. Atualmente são atendidas 40famílias de agricultores familiares. O projeto prevê que na alimentação escolar, cercade 10 mil crianças sejam atendidas.Os produtos processados à base de pescado (kibes, almôndegas, fishburguer, nuggets,etc.), que são utilizados, foram desenvolvidos no GEMAq /Grupo de Estudos de Manejona Aquicultura, Unioeste, Campus de Toledo-PR - Curso de Engenharia de Pesca, deresponsabilidade do Prof. Dr. Aldi Feiden.José Antonio Faria de Brito, acredita que projetos como este, são essenciais para amudança de hábito na alimentação de uma nova geração, além é claro, de beneficiar opequeno produtor local. Após ouvir os entraves o superintendente pediu oencaminhamento do projeto, para, dentro do possível, ajudar na continuidade domesmo. VISITAS DO SUPERINTENDENTEInstituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária / INCRA Encontro entre os Superintendentes do INCRA e SFPA/PRO Superintendente Federal da Pesca e Aquicultura do Paraná, José Antonio Faria deBrito, visitou nesta terça feira (17), na sede do INCRA no Paraná, o SuperintendenteRegional do INCRA/PR, Nilton Bezerra Guedes. O Superintendente José Antonio Brito,
  6. 6. tem realizado uma verdadeira maratona entre as instituições no Estado do Paraná, seapresentando e buscando apoio em prol dos pescadores artesanais e aquicultores.Nilton Bezerra Guedes, deu as boas vindas, se colocando a disposição para formarparceria e aproveitou para apresentar ao Superintendente da Pesca, o Prefeito doMunicípio de Rio Bonito do Iguaçu, Sezar Augusto Bovino, que participava de umaagenda no INCRA.No Município de Rio Bonito do Iguaçu existe o maiorassentamento rural do Paraná com 1.600 famílias e foicriado uma Associação de Piscicultores para darsuporte no trabalho dessas famílias. O Prefeito doMunicípio pediu uma atenção da SFPA/PR junto aoInstituto Ambiental do Paraná /IAP para a regularizaçãode tanques escavados. José Antonio Brito, disse que aSuperintendência Federal da Pesca e Aquicultura doParaná, está atenta ao desenvolvimento da pisciculturano Município e região e que breve estará visitando oSudoeste e Oeste do Estado. Sezar Augusto Bovino SUPERINTENDENTE É RECEBIDO PELO PRESIDENTE DO IAP Luiz Tarcísio Mossato Pinto/IAP e José Antonio Faria de Brito / SFPA-PRNesta sexta feira (20), na sede do Instituto Ambiental do Paraná / IAP, em Curitiba,aconteceu um encontro institucional entre o Presidente do IAP, Luiz Tarcísio MossatoPinto e o Superintendente Federal da Pesca e Aquicultura José Antonio Faria de Brito.
  7. 7. Luiz Tarcísio deu as boas vindas ao gestor da pesca e aquicultura, que em junhoassumiu a Superintendência do Paraná.O setor da pesca e aquicultura, aguarda, há muito tempo, notícias referentes a liberaçãodas licenças ambientais. O Superintendente é sempre questionado sobre a liberaçãodessas licenças. Neste encontro, o Presidente do IAP, sugeriu uma forma de apresentartodo o processo para a liberação das licenças ambientais a todas as entidades ligadas apesca e aquicultura e as instituições governamentais envolvidas com o setor. Seria umateleconferência para apresentação de como deve ser direcionado a questão dolicenciamento ambiental, prontamente aceito pelo Superintendente José Antonio Brito.José Antonio Brito convidou o gestor do IAP para um grande encontro que aconteceráno dia 24 de agosto, em Maripá, oeste do Estado, trata-se do 11º Encontro Regional dosPiscicultores, evento que faz parte da Festa Anual das Orquídeas e do Peixe neste anoem sua 14ª edição. Comunicação SFPA/PR ANTONIO RICARDO MEDEIROS ASSUNÇÃO ricardo.medeiros@mpa.gov.br 41. 3264-1646/3407 Rua Francisco Alves Guimarães, 346 CEP. 80050-210 Bairro – Cristo Rei Curitiba / PR

×