Your SlideShare is downloading. ×
0
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
APRESENTAÇÃO IBC
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

APRESENTAÇÃO IBC

1,623

Published on

IBC - INSTITUTO BRASILEIRO PARA A COMPETITIVIDADE

IBC - INSTITUTO BRASILEIRO PARA A COMPETITIVIDADE

Published in: Technology
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,623
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
30
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. APRESENTAÇÃO DO IBC
  • 2.
    • Ser um referencial de excelência na promoção da competitividade das organizações e reconhecido pela formação dos seus colaboradores para o pleno exercício das suas atividades profissio- nais.
    VISÃO
  • 3.
    • Auxiliar as empresas brasileiras a serem mais competitivas, através da potencialização da produtitividade do conhecimento humano nelas existentes.
    MISSÃO
  • 4.
    • O Instituto Brasileiro para a Competitividade é uma empresa voltada à prestação de serviços especializados para o desenvolvimento da competitividade, unindo qualidade e produtividade, proporcionando retorno rápido do investimento, aos seus clientes.
    O QUE É O INSTITUTO
  • 5.
    • Encontrar soluções conjuntas e customizadas, para a excelência dos resultados, respeitando a cultura e as políticas das organizações públicas e privadas.
    QUAL O FOCO DO INSTITUTO
  • 6.
    • Soluções customizadas para cada cliente.
    • Ênfase na implementação e não apenas recomendação.
    • Titulares com vasta experiência acadêmica e empresarial.
    • Equilíbrio entre os enfoques conceituais e vivência prática (melhores práticas) .
    • Coordenação dos colaboradores do próprio cliente na implementação de melhorias, através da potencialização da produtividade do conhecimento humano.
    • Confidencialidade.
    • Pessoalidade.
    NOSSOS DIFERENCIAIS
  • 7.
      • ESTRATÉGIA PARA A
      • EXCELÊNCIA DOS RESULTADOS
      • Sistema que integra diferentes ferramentas consagradas de gestão, de forma customizada, facilitando sua incorporação e gerando:
      • Redução sistemática de custos.
      • Incremento de qualidade e competitividade de produtos e serviços.
      • Aumento de produtividade através dos recursos disponíveis.
      • Melhoria da qualidade de vida no trabalho.
      • Otimização das relações capital e trabalho.
      • Estabelecimento da potencialização da produtividade do conhecimento humano.
  • 8.
      • Mudança de mentalidade.
      • Melhoramento contínuo.
      • Não conformismo.
      • Mudança comportamental.
      • Esforço individual e coletivo.
      • Potencialização da produtividade do conhecimento humano.
    SUSTENTAÇÃO DA EXCELÊNCIA ATRAVÉS DA COMPETITIVIDADE
  • 9. NOSSO MÉTODO
  • 10. Soluções para Excelência dos Resultados Maior Competi- tividade
  • 11.
      • ANÁLISE DO VALOR
      • Propósito :
        • Gerar senso crítico despertando questionamentos que agreguem valor às atividades desenvolvidas pela organização, em todos os produtos e serviços.
        • Estimular a criatividade para buscar a melhoria contínua e mudanças de paradigma.
        • Redução de custos e eliminação de redundâncias e desperdícios.
        • Satisfação do cliente.
      • Ações :
        • Desenvolver equipes de trabalho que sejam auto-suficientes e auto- motivadas para o uso das técnicas de Análise do Valor, avaliando criticamente o sentido de “agregação do valor” aos produtos e serviços.
  • 12.
      • ANÁLISE DO VALOR
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Melhorar a vantagem competitiva.
        • Aumentar a produtividade.
        • Melhorar a qualidade de vida.
        • Incrementar a criatividade.
        • Estabelecer senso crítico.
        • Otimizar recursos.
        • Assegurar resultados futuros.
        • Assegurar assertividade nas decisões.
        • Ampliar diferenciais da organização perante a concorrência.
  • 13.
      • SEGURANÇA E QUALIDADE
      • DE VIDA NO TRABALHO
      • Propósito :
        • Promover a melhoria da “qualidade de vida no trabalho”, mediante a formação de uma mentalidade coletiva, focando: segurança, higiene, limpeza e arrumação.
        • Estimular a participação dos colaboradores com idéias e sugestões para a melhoria das condições de trabalho, proporcionando o aumento do rendimento e produtividade dos recursos existentes.
        • Mudar o enfoque sobre a segurança do trabalho, como sendo uma atribuição e responsabilidade de cada colaborador, principalmente de todos os gestores, elevando o moral interno.
        • Redução/eliminação de passivos trabalhistas.
      • Ações :
        • Compor “grupos de trabalho” para a identificação de riscos potenciais de acidentes e estudar soluções para eliminá-las.
        • Desenvolver consultores internos para serem os multiplicadores dos treinamentos específicos.
        • Dotar a estrutura formal existente da empresa, para gerir o sistema e promover o aculturamento do prevencionismo, com a redução/eliminação dos “quase acidentes” e acidentes.
  • 14.
      • SEGURANÇA E QUALIDADE
      • DE VIDA NO TRABALHO
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos
        • Atingir o acidente zero.
        • Enriquecer a função das lideranças.
        • Maior efetividade do treinamento.
        • Otimizar recursos.
        • Criar um canal de comunicação direto com as lideranças.
        • Ampliar visão sistêmica.
        • Aumentar o moral dos colaboradores.
  • 15.
      • CONSULTOR INTERNO
      • Propósito :
        • Dotar a estrutura da empresa de recursos humanos capacitados para promover a sua auto-suficiência, superar carências existentes em relação a treinamento e desenvolvimento de equipes de trabalho, visando:
          • Implementar sistemas customizados para atender as demandas de treinamentos e reciclagens.
          • Assegurar o domínio dos conhecimentos indispensáveis à regularidade das atividades da empresa.
          • Melhoria da comunicação interna.
          • Redução de custos com programas de treinamento.
          • Mudança do enfoque da atuação dos gestores, transformando-os em “facilitadores”.
      • Ações :
        • Preparar os gestores para o conhecimento e domínio das técnicas do “ensino sistemático”.
  • 16.
      • CONSULTOR INTERNO
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos
        • Assegurar o domínio do conhecimento.
        • Otimizar comunicação interna.
        • Melhorar o processo de comunicação.
        • Enriquecer a função das lideranças.
        • Maior efetividade do treinamento.
        • Melhorar continuamente.
        • Otimizar recursos.
        • Disseminar eficazmente o conhecimento adquirido.
        • Oportunizar crescimento pessoal/profissional.
        • Ampliar visão sistêmica.
        • Reduzir o tempo de disseminação dos conhecimentos.
  • 17.
      • TPM: MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL
      • Propósito :
        • Promover maior confiabilidade operacional nas máquinas e equipamentos, mediante uma mentalidade focada na filosofia da quebra zero, proporcionando melhoria na sua manutenibilidade e maximização dos seus rendimentos, objetivando:
      • Ações :
        • Desenvolver multiplicadores para implantação e manutenção do sistema.
        • Estabelecer “área piloto”, para implantação, avaliação e ajustes.
        • Definir padrões de operação e manutenção das máquinas e equipamentos.
        • Promover a capacitação de equipes para melhoria do desempenho ocupacional, através de consultores internos.
    Acidente Zero Falha Zero Quebra Zero Defeito Zero Perda Zero
  • 18.
      • TPM – MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Perda zero.
        • Acidente zero.
        • Quebra zero.
        • Falha zero.
        • Defeito zero.
        • Melhorar a vantagem competitiva.
        • Aumentar a produtividade.
        • Melhorar a qualidade de vida.
        • Otimizar recursos.
        • Assegurar resultados futuros.
  • 19.
      • PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS - PPR
      • Propósito :
        • Alavancar os resultados do negócio mediante o envolvimento de todos os colaboradores da organização e gerar uma forte parceria colaborador /organização.
        • Permitir maior ganho financeiro à organização e colaboradores, mediante o atingimento de melhores resultados nos indicadores chaves de sucesso da organização.
      • Ações :
        • Preparar a equipe e conscientizá-la sobre este sistema de gestão, reforçando o aspecto ganha/ganha.
        • Estimular o acompanhando das metas estabelecidas no dia a dia, permitindo ajustes de trajetória e instaurar a melhoria contínua dos resultados.
  • 20.
      • PROGRAMA DE PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS - PPR
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Aumentar a produtividade.
        • Gerar sinergia entre áreas.
        • Melhorar a qualidade de vida.
        • Melhorar continuamente.
        • Compartilhar gestão.
        • Otimizar o processo de comunicação.
        • Despertar comprometimentos.
        • Reconhecer resultados obtidos.
        • Estimular a aplicação das diretrizes do gerenciamento da rotina.
  • 21.
      • FERRAMENTAS ESTATÍSTICAS
      • Propósito :
      • Levantar e organizar de forma estruturada, conjunto de informações relevantes de um processo ou sistema, com o objetivo de estabelecer soluções para alcançar os resultados esperados.
      • Analisar a ferramenta mais adequada: a) diagrama de Pareto; b) diagrama de causa e efeito; c) estratificação; d) folha de verificação; e) histograma; f) diagrama de dispersão; g) gráfico de controle.
      • Ações :
      • Preparar a equipe para coletar dados e habilitá-la para o uso da estatística focando a eliminação dos problemas e otimização dos resultados.
      • Identificar os fatores/indicadores que podem estar contribuindo para um resultado indesejado.
  • 22.
      • FERRAMENTAS ESTATÍSTICAS
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Aumentar produtividade.
        • Melhorar continuamente.
        • Eliminar desperdícios.
        • Maximizar recursos.
        • Focar prioridades.
        • Gerar alternativas.
        • Reduzir desvios.
        • Relacionar causa e efeito.
        • Normalizar processos.
        • Contribuir para a análise e solução de problemas.
        • Atuar na causa raiz.
  • 23.
      • GERENCIAMENTO DA ROTINA
      • Propósito:
        • Atingir os resultados planejados pela organização, com cada colaborador executando suas funções de maneira otimizada.
        • Estabelecer o disciplinamento para a gestão eficaz do dia-a-dia, assegurando o cumprimento de suas áreas de eficácia e contribuindo para que o resultado global seja atingido, eliminando desperdícios.
        • Capacitar todos os colaboradores da organização no papel de donos de suas áreas de eficácia, acompanhando cada resultado e implementando ações com o objetivo de eliminar o fator surpresa.
  • 24.
      • GERENCIAMENTO DA ROTINA
      • Ações:
        • Organizar o gerenciamento do dia-a-dia, monitorando e controlando os índices de atendimento, produtividade, qualidade, custos, capacitação, moral e saúde, segurança e meio ambiente, em relação as metas a serem atingidas.
        • Minimizar a ocorrência das anomalias através da busca das causas fundamentais.
        • Padronizar os processos considerados críticos.
        • Identificar e estabelecer as rotinas (horárias, diárias, semanais, mensais, etc.) inerentes à cada posto de trabalho, estimulando a auto-disciplina.
        • Diagnosticar problemas potenciais e intervir pró-ativamente na solução definitiva da causa.
        • Ter um check-list individualizado que oriente e substitua o casuismo.
  • 25.
      • GERENCIAMENTO DA ROTINA
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Aumentar produtividade.
        • Otimizar recursos.
        • Reduzir conflitos.
        • Efetivar a eficácia ocupacional.
        • Identificar necessidades de treinamento.
        • Atingir as metas estabelecidas (KPI’s).
        • Promover atitude para eliminação de gaps.
        • Estabelecer padrões de referência.
  • 26.
      • MELHORES PRÁTICAS
      • (BEST PRACTICES)
      • Propósito :
        • Transformar um ciclo vicioso em ciclo virtuoso, processando a contínua e permanente evolução da performance global.
        • Através das melhores práticas, focalizar os melhores níveis de desempenho (benchmark), e estabelecer a excelência na performance dos fatores chaves de sucesso para o negócio.
      • Ações :
        • Preparar a equipe e conscientizá-la sobre este sistema de gestão.
        • Identificar os fatores/indicadores de desempenho chave.
        • Pesquisar em empresas similares os indicadores chaves de sucesso e conhecer seus melhores desempenhos.
        • Proceder avaliações sistemáticas para controle dos indicadores e otimização de performance.
  • 27.
      • MELHORES PRÁTICAS
      • (BEST PRACTICES)
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Melhorar a vantagem competitiva.
        • Aumentar a produtividade.
        • Assegurar resultados futuros.
        • Ampliar diferenciais da organização.
        • Promover condição de benchmark.
        • Orientar ações para resultados.
        • Visualizar a evolução de indicadores.
        • Fazer mais com menos.
  • 28.
      • SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
      • ISO 9000:2000
      • Propósito:
        • Qualidade dos produtos e serviços de acordo com os requisitos exigidos (regulamentares, dos clientes ou da organização).
        • Busca da melhoria contínua.
        • Garantia da satisfação dos clientes.
        • Criação de valor.
      • Ações:
        • Estar com o “Foco do Cliente” direcionado para todas as ações.
        • Buscar sempre, a melhoria contínua dos resultados.
        • Assegurar o domínio do conhecimento, elaborando, desenvolvendo, organizando e padronizando os processos considerados críticos.
        • Reduzir a variabilidade dos processos e produtos finais.
        • Envolvimento de todos os colaboradores numa abordagem por processo.
        • Atingimento ou superação dos indicadores chave da qualidade.
        • Reduzir ou eliminar o custo da não qualidade, associado ao não cumprimento das especificações estabelecidas, normativas ou requisitadas pelo cliente.
  • 29.
      • SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
      • ISO 9000:2000
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Aumentar produtividade.
        • Melhorar a imagem da organização.
        • Fidelizar o cliente.
        • Melhoria contínua.
        • Eliminar desperdícios.
        • Gerir focado nos processos.
        • Atender as reais necessidades dos clientes.
        • Assegurar a qualidade dos produtos e serviços.
  • 30.
      • SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
      • PADRONIZAÇÃO
      • Propósito :
        • Garantir a retenção do domínio do conhecimento na organização, através da identificação de atividades críticas e posterior descrição da maneira correta para executá-las.
      • Ações :
        • Mapear os processos considerados críticos.
        • Identificar as fases de cada processo crítico.
        • Avaliar a necessidade de padronização das atividades que compõem estas fases dos processos.
        • Incentivar a participação de todos no sistema de padronização.
        • Treinar os responsáveis nos padrões.
        • Medir a aderência nos padrões pertencentes ao sistema.
        • Aplicar de forma sistemática a melhoria contínua no sistema.
  • 31.
      • SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE
      • PADRONIZAÇÃO
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Aumentar produtividade.
        • Propiciar a gestão participativa.
        • Orientar os colaboradores para resultados.
        • Melhorar continuamente.
        • Registrar o conhecimento.
        • Facilitar treinamento e desenvolvimento.
        • Propiciar a polivalência.
  • 32.
      • ANÁLISE DE CAUSAS E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
      • Propósito:
        • Aprimorar a capacidade das equipes de trabalho em coletar e organizar as informações para a identificação e solução dos problemas, aumentando a confiabilidade dos recursos disponíveis.
        • Redução de custos e eliminação de problemas crônicos.
        • Eliminação de retrabalhos e desperdícios.
        • Melhoria na comunicação em função de métodos e processos padronizados.
        • Estímulo à proatividade antecipando e solucionando problemas potenciais.
      • Ações:
        • Desenvolver “massa crítica” com domínio da metodologia.
        • Composição de “forças tarefa para a análise e solução de problemas existentes na empresa.
        • Geração de cultura na busca de causas e proatividade.
  • 33.
      • ANÁLISE DE CAUSAS E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Aumentar a produtividade.
        • Melhorar a qualidade de vida.
        • Melhorar continuamente.
        • Eliminar desperdícios.
        • Estabelecer senso crítico.
        • Maximizar recursos.
        • Assegurar resultados futuros.
        • Otimizar assertividade nas decisões.
        • Focar prioridades.
        • Utilizar método racional.
        • Minimizar esforços.
        • Eliminar efetivamente a causa do problema.
  • 34.
      • OPAC – ORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO E AUTO-CONTRONTROLE
      • Propósito :
        • Administrar eficazmente a organização, estabelecendo metas com respectivos planos de ação para cada área de eficácia, facilitando o check-list.
        • Evitar falhas técnico-administrativas, reforçando o gerenciamento de rotina.
        • Foco no domínio das atribuições inerentes a cada cargo/função.
      • Ações:
        • Dotar os colaboradores, do conhecimento específico destas ferramentas de gestão.
        • Descrever as áreas de eficácia, proporcionando a eliminação de dúvidas quanto às definições de responsabilidades nas interfaces.
  • 35.
      • OPAC
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Definir responsabilidades.
        • Aumentar a produtividade.
        • Melhorar a qualidade de vida.
        • Incrementar o auto-controle.
        • Estabelecer as áreas de eficácia.
        • Otimizar recursos.
        • Otimizar o clima organizacional.
  • 36.
      • LIDERANÇA
      • Propósito:
        • Proporcionar aos colaboradores em todos os níveis da organização, conhecimentos específicos de liderança, transformando-os em gestores de seus resultados.
        • Motivar os colaboradores para se sentirem verdadeiramente donos do negócio e co-responsáveis pelos resultados globais da empresa.
        • Eliminar resistências das médias gerências na implantação de mudanças necessárias para aumento da eficácia dos resultados.
        • Estabelecer metas que orientem as ações a serem implementadas para a liderança global da organização no contexto local e mundial.
      • Ações:
        • Treinamento e incorporação de técnicas de liderança em todas as atividades de rotina.
        • Otimização dos resultados, estimulando a correção de comportamentos que geram conflitos e que não contribuam para a eficácia global.
        • Irradiar através do conhecimento, a auto-confiança, senso de justiça, inspirando lealdade através do exemplo.
        • Dar condições para que os colaboradores mudem suas atitudes de chefes para líderes e de líderes eficientes para eficazes, de forma contínua.
  • 37.
      • LIDERANÇA
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Aumentar produtividade.
        • Eliminar desperdícios.
        • Proporcionar velocidade de ação.
        • Otimizar a qualidade nas tomadas de ações.
        • Incrementar autoridade com responsabilidade.
        • Motivar a equipe na obtenção dos resultados.
        • Reduzir conflitos.
        • Gerir eficazmente os recursos.
  • 38.
      • 5S E 8S
      • Propósito :
        • Ambiente saudável, seguro.
        • Eliminar desperdícios.
        • Melhorar a qualidade de vida de todos os colaboradores.
        • Qualificar os colaboradores, incentivando a criatividade.
      • Ações :
        • Determinação e união.
        • Capacitação, educação e treinamento.
        • Economia e combate aos desperdícios.
        • Descarte e organização.
        • Ordem e arrumação.
        • Limpeza.
        • Saúde.
        • Disciplina.
  • 39.
      • 5S E 8S
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Melhorar a vantagem competitiva.
        • Aumentar a produtividade.
        • Melhorar a qualidade de vida.
        • Incrementar a criatividade.
        • Racionalizar o tempo.
        • Otimizar espaços.
        • Ampliar diferenciais da organização perante a concorrência.
        • Capacitação, educação e treinamento.
        • Integrar a empresa na comunidade.
  • 40.
      • REDE
      • Propósito :
        • Saúde, segurança e meio ambiente sem acidentes.
        • Moral elevado do grupo.
        • Melhorar a qualidade de vida de todos os colaboradores.
        • Qualificar os colaboradores em atitudes prevencionistas.
      • Ações :
        • Fazer análise preliminar de risco individual e coletiva.
        • Fazer análise de problemas potenciais.
        • Agir na base da pirâmide de Bird, em:
          • Quase acidentes.
          • Incidentes.
          • Sustos.
  • 41.
      • REDE
      • Resultados esperados :
        • Acidente zero.
        • Reduzir custos.
        • Melhorar o moral do grupo.
        • Melhorar a qualidade de vida.
        • Integrar a empresa na comunidade.
        • Capturar todos os riscos e eliminá-los na fonte.
        • Auxiliar a organização em apoio gerencial.
  • 42.
      • BRAINSTORM
      • Propósito :
        • Exploração de idéias.
        • Encontrar as melhores soluções.
        • Trabalhar em grupo.
        • Inovar.
      • Ações :
        • Reunir o time que tenha conteúdo sobre o assunto.
        • Gerar idéias.
        • Selecionar as mais representativas.
        • Escolher a melhor.
        • Fazer uma análise de problemas potenciais.
  • 43.
      • BRAINSTORM
      • Resultados esperados :
        • Inovar.
        • Reduzir custos.
        • Desenvolver a criatividade.
        • Motivar o time.
        • Gerar oportunidades de participação.
        • Envolver e comprometer o time.
  • 44.
      • REUNIÕES EFICAZES
      • Propósito :
        • Minimizar o número de pessoas envolvidas.
        • Minimizar o tempo.
        • Elaborar plano de ação.
        • Implementar as ações do plano de ação.
      • Ações :
        • Elaborar a convocação.
        • Definir a agenda.
        • Definir o time que tenha conteúdo e tem poder de decisão.
        • Elaborar o plano de ação: 5W2H.
        • Fazer o follow up até todas as ações serem implementadas.
  • 45.
      • REUNIÕES EFICAZES
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Desenvolver idéias e soluções criativas.
        • Envolver e comprometer o time.
        • Reduzir desperdícios de tempo.
        • Eliminar esforços desnecessários.
        • Minimizar inputs e maximizar outputs .
  • 46.
      • GERENCIAMENTO PELAS DIRETRIZES
      • Propósito :
        • Definir um sistema de gestão.
        • Solucionar problemas.
        • Definir responsabilidades.
      • Ações :
        • Discutir e otimizar o sistema de gestão.
        • Estabelecer e padronizar conceitos.
        • Desdobrar metas.
  • 47.
      • GERENCIAMENTO PELAS DIRETRIZES
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Encontrar soluções criativas.
        • Eliminar vácuos funcionais na estrutura da organização.
        • Otimizar o tempo para tomada de ação.
        • Atender eficazmente os clientes internos e externos.
  • 48.
      • 5 POR QUÊS
      • Propósito:
        • Encontrar a causa raiz do problema.
        • Eliminar esforços e recursos desnecessários atacando o efeito.
        • Foco no resultado.
      • Ações:
        • Definir o problema.
        • Descrever o problema com o objeto e a falha.
        • Para cada problema, encontrar a causa.
        • Questionar cada causa para saber qual o novo problema gerado.
        • Questionar o problema até que não se conheça a solução.
        • Se a causa ficou bem definida e conhecida, faz-se a ação de correção.
        • Caso não conheça a causa, faz-se uma “Análise do Problema “até
        • encontrar a causa raiz.
  • 49.
      • 5 POR QUÊS
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Aumentar a produtividade.
        • Eliminar desperdícios.
        • Estabelecer senso crítico.
        • Maximizar recursos.
        • Assegurar resultados futuros.
        • Minimizar esforços.
        • Eliminar efetivamente a causa do problema.
  • 50.
      • DIREÇÃO DEFENSIVA
      • Propósito :
        • Acidente de trânsito zero.
        • Eliminar desperdícios.
        • Melhorar a qualidade de vida de todos os colaboradores.
        • Comprometer os colaboradores com o resultado da organização.
      • Ações :
        • Conhecer as estatísticas.
        • Conhecer os procedimentos seguros.
        • Conhecer as condições e atos inseguros no trânsito.
        • Conhecer a responsabilidade civil e criminal do motorista e da organização.
  • 51.
      • DIREÇÃO DEFENSIVA
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Melhorar a vantagem competitiva.
        • Aumentar a produtividade.
        • Melhorar a qualidade de vida.
        • Racionalizar o tempo.
        • Melhorar a imagem da organização.
        • Capacitação, educação e treinamento.
  • 52. NOVAS FERRAMENTAS
  • 53.
      • SWOT ANALYSIS
      • Propósito :
        • Análise de cenário.
        • Análise de ambiente.
        • Ferramenta de diagnóstico.
        • Verificar posição estratégica.
      • Ações :
        • Levantar pontos fortes e fracos.
        • Aproveitar as oportunidades.
        • Perceber e eliminara as ameaças.
        • Elaborar diagnóstico situacional.
        • Estabelecer planos de ação e implementá-los.
  • 54.
      • SWOT ANALYSIS
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Capturar oportunidades de negócios.
        • Aumentar a produtividade.
        • Eliminar os pontos fracos e vitais.
        • Reforça os pontos fortes e vitais.
        • Aumentar a competitividade.
        • Aproximar-se da posição de benchmark.
        • Capacitação, educação e treinamento.
        • Eliminar ou minimizar as ameaças.
  • 55.
      • ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO
      • Propósito :
        • Eliminar desperdiçadores do tempo.
        • Fazer planejamentos adequados.
        • Otimizar sistemas de comunicação.
        • Otimizar comportamentos e praticar a auto-disciplina.
        • Administrar crises.
        • Facilitar as tomadas de decisão.
        • Evitar a delegação reversa.
        • Controlar o perfeccionismo.
        • Otimizar a capacidade de dizer “não”.
        • Utilizar adequadamente o telefone e o e-mail .
        • Saber priorizar as atividades.
        • Eliminar as causas dos problemas.
        • Saber estabelecer objetivos pessoais..
  • 56.
      • ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO
      • Ações :
        • Conhecer as ferramentas indispensáveis.
        • Maximizar o uso do tempo.
        • Melhorar a performance pessoal e empresarial.
        • Eliminar os principais desperdiçadores do tempo.
      • Resultados esperados :
        • Reduzir custos.
        • Eliminar desperdícios.
        • Aumentar a disponibilidade.
        • Otimizar a eficácia.
        • Eliminar esforços desnecessários.
        • Minimizar inputs e maximizar outputs.
  • 57.
    • Nome : Lauro Rubens Duarte Volaco.
    • Formação : Engenharia Mecânica, Administração de Empresas e Língua Inglesa na University of Detroit Mercy.
    • Empresas onde atuou : St. Marys Cement, Votorantim, Embraer.
    • Atividades pessoais e profissionais : Sistemas de Melhoramento de Métodos e Processos de Produção, Projetos dde Implantação e Gestão de Plantas Industriais.
    • Projetos realizados : projetos de avião, montagens mecânicas em mineração e fábricas de cimento, manutenção de máquinas/veículos/ equipamentos/teleféricos, programação e controle de manutenção, implantação da excelência operacional em fábricas no Brasil e USA e gerência geral de fábricas de cimento.
    FACILITADOR
  • 58.
    • Nome : Luís Antônio Alves.
    • Formação : Pedagogo, Pós Graduado em Administração Industrial, Marketing, MBA em Gestão Empresarial.
    • Empresas onde atuou : Votorantim, OPET, Midia Signs.
    • Atividades pessoais e profissionais : Recursos Humanos, Marketing, Comercial, Direção Empresarial.
    • Projetos realizados : professor acadêmico, instrutor de treinamento, estruturação e implantação de programas de vendas/ marketing/treinamento empresarial, empresário na área de publicidade.
    FACILITADOR
  • 59.
    • Nome: Paulo Sergio Garcia.
    • Formação : Ciências Contábeis e Especialização em Gestão de Recursos Humanos pela State University of New York.
    • Empresas onde atuou : Votorantim e C. R. Almeida.
    • Atividades pessoais e profissionais: Gerência de Recursos Humanos da Votorantim Cimentos, Sistema de Participação nos Resultados e Remuneração Variável, Gerenciamento de Plantas Industriais.
    • Projetos realizados : estruturação RH Votorantim Sul, desenvolvimento de capacitação e versatilização profissional, programa nacional de formação de mão de obra, desenho e implantação programa de participação de resultados, participação no projeto da excelência operacional da Votorantim Cimentos Brasil, projetos sociais para promoção da cidadania e geração de renda.
    FACILITADOR

×