Your SlideShare is downloading. ×

Projeto de Educação Patrimonial

225

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
225
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 15° SRE Itajubá PIP/CBC- História 1 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUPERINTENDENCIA REGIONAL DE ENSINO DE ITAJUBÁ DIRETORIA EDUCACIONAL PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA Projeto de Educação Patrimonial nas escolas: A importância da Educação Patrimonial no processo educacional como propulsora de práticas preservacionistas do Patrimônio Cultural
  • 2. 15° SRE Itajubá PIP/CBC- História 2 1- Justificativa: A cultura e a memória de um povo são os principais fatores de sua coesão e identidade, os responsáveis pelos liames que unem as pessoas em torno de uma noção comum de compartilhamento e identidade, noção básica para o senso de cidadania. A necessidade de trabalhar o Patrimônio Cultural nas escolas fortalece a relação das pessoas com suas heranças culturais, estabelecendo um melhor relacionamento destas com estes bens, percebendo sua responsabilidade pela valorização e preservação do Patrimônio, fortalecendo a vivência real com a cidadania, num processo de inclusão social. O patrimônio histórico e artístico materializa e torna visível o sentimento evocado pela cultura e pela memória e, assim, permite a construção das identidades coletivas, fortalecendo os elos das origens comuns, passo decisivo para a continuidade e a sobrevivência de uma comunidade. Ou seja, o patrimônio histórico e artístico deuma cidade ou localidade contribui decisivamente para a construção de sua identidade coletiva. Além disso, a noção de patrimônio cultural se relaciona fortemente com a herança coletiva que deve ser transmitidas as futuras gerações, relacionando o passado ao presente. 2- Objetivos: O projeto tem como objetivo geral reconhecer os valores (históricos, arquitetônicos, paisagísticos, artísticos, afetivos) impregnados nos bens culturais, no caso a escola, propiciando ao aluno o conhecimento de sí mesmo e do ambiente que o cerca. Como objetivo específico, o projeto pretende reduzir a depredação do patrimônio publico nas escolas estaduais, desenvolvendo o senso de preservação dos bens culturais e a reflexão nos alunos sobre a dificuldade de preservação na própria comunidade. Como resultado final, espera-se que os alunos compreendam que são os guardiões do patrimônio cultural de sua escola. 3- Atividades: A metodologia utilizada para trabalhos com Educação Patrimonial (1), é a seguinte: Observação, Registro, Exploração e Apropriação. Seguindo esta metodologia, temos as seguintes atividades: 1º Atividade: Apresentação do PowerPoint “Projeto Educação Patrimonial”. A Apresentação está disponível para download em: http://www.slideshare.net/laurirenereisfilho/apresentao-26696676 -Sensibilização dos alunos sobre a importância da escola para a comunidade. -Sensibilizar os alunos sobre a importância das identidades culturais, especialmente num momento de globalização dos costumes, o valor que representa a consciência de sua cultura. Duração:1 aula 2° Atividade: Exibição do filme “Os narradores de Javé” Filme completo:http://piphistoriaitajuba.blogspot.com.br/2013/09/os-narradores-de- jave.html Antes de exibir o filme, destacar aos alunos que o filme se organiza em torno da importância do patrimônio histórico na vida das pessoas e da cidade. Também é importante ressaltar que a construção desse patrimônio cultural é dinâmica, que participamos ativamente nesse processo, e somos todos narradores “de uma história sem fim”, que se torna patrimônio para futuras gerações.
  • 3. 15° SRE Itajubá PIP/CBC- História 3 Duração:2 aulas (O filme tem 1h:43m) 4º Atividade: Observação Neste momento pretende-se explorar ao máximo o bem estudado (escola). O professor faz perguntas aos alunos, como por exemplo: 1) Desde quando existe a escola? Ela sempre existiu no mesmo local? 2) Qual foi a reação das pessoas a construção da escola na época em que foi feita? 2) Qual a aparência do prédio? Você gosta dela? 3) Quando aconteceu a última reforma? 4) O espaço físico é adequado? O que está faltando? 5) Qual espaço da escola você mais gosta? Por quê? 6) O que deveria ser preservado na escola? Por quê? 7) Qual é a melhor lembrança que você tem da escola? 8) O que a escola significa para a cidade? 9) Porque devemos preservar a escola? 10) O que seria da cidade sem a escola? É importante que cada aluno responda individualmente para que o trabalho contemple uma gama variada de impressões sobre a escola. Duração:1 aula 5º Atividade :Registro Neste momento, busca-se fixar o conhecimento percebido, aprofundando a observação e o pensamento lógico e intuitivo. Este processo pode acontecer através do registro da escola por fotos, descrições verbais ou escritas, gráficos, maquetes, gráficos, vídeos, apresentação teatral, músicas ou etc... A forma escolhida para registrar fica a critério do professor. Pode ser um por sala, por grupo ou por aluno, dependendo das habilidades individuais. Como o trabalho visa um melhor relacionamento do aluno com o patrimônio escolar, é essencial estimular os alunos a registrarem momentos ou aspectos positivos da escola. Se necessário relacione a importância do patrimônio cultural escolar com o filme “Os narradores de Javé”, destacando que se a cidade cultivasse seu patrimônio histórico não teria desaparecido. Duração:1 aula 6º Atividade: Exploração Análise do bem cultural com discussões, questionamentos, avaliações, pesquisas em outros lugares (como bibliotecas, arquivos, cartórios, jornais, revistas, entrevistas com familiares e pessoas da comunidade), desenvolvendo as capacidades de análise e espírito crítico, interpretando as evidências e os significados. - Perguntar aos autores dos registros o que eles quiseram retratar. - Perguntar aos demais alunos qual a percepção deles. - Como atividade extra-classe: Separe os alunos em dois grupos.
  • 4. 15° SRE Itajubá PIP/CBC- História 4 O primeiro grupo vai entrevistar pessoas da comunidade buscando novos relatos, causos, historias, e contos sobre a escola.(Anexo I) O segundo grupo vai entrevistar os alunos e saber o que eles acham da escola. (Anexo II) Duração:1 aula. 7º Atividade: Apropriação Como atividade de apropriação, juntaremos as três entrevistas e os registros dos alunos e fazer uma exposição para os demais alunos da escola. O Material deve ser separado e tratado. Primeiramente, selecionar os trechos das entrevistas que serão exibidos e editá- los, inserindo os créditos (nome dos entrevistadores, do entrevistado e a data da realização). Imprimir os textos, os trechos de entrevistas, letras de músicas e providenciar material para reprodução das entrevistas gravadas (TV’s para vídeo ou rádios para áudio). Para as fotos, procurar imprimir em cores e com qualidade boa. Duração: 1 aula. 8° Atividade: Exposição Para a exposição, o professor deve selecionar os alunos com boa habilidade de comunicação para explicar cada trabalho exposto aos visitantes. Procurar atentar para a utilização do espaço onde será realizada a exposição e a circulação de pessoas. Deve-se também atentar para a qualidade do material apresentado bem como para as apresentações, pois o intuito e elevar a estima dos alunos pelo patrimônio escolar, e um trabalho com qualidade ruim teria efeito contrário. Após a sala montada, realizar uma simulação de como será a exposição, se possível contando com a presença de alguém que não esteja participando do projeto. Depois pergunte suas impressões e corrija os possíveis problemas. Duração: 1 aula. 4- Estratégias Na primeira atividade, deixar claro aos alunos a função social da escola e a importância da escola como meio de promoção social e redução das desigualdades. Como o objetivo central do trabalho é reduzir a depredação do patrimônio escolar, durante as atividades o professor deve estimular os bons relatos acerca da escola, pois esse material servirá de base para exposição. Embora existam problemas na escola, queremos realçar o lado bom. Portanto, bons relatos e registros são indispensáveis para fixar o sentimento de preservação cultural e cidadania nos alunos. Quanto aos aspectos negativos, esses devem ser debatidos durante a 4º atividade, quando se pretende desenvolver a análise e o espírito crítico. Durante o desenvolvimento da 3° Atividade, cabe ao professor estimular os alunos que possuem habilidades específicas (fotografo, escritor, músico, ator, pesquisador, comunicador, entrevistador e etc...) a exercê-las. Lembrando que quanto mais variado for o material produzido, mais rico vai ser a exposição. Recomendamos que se usem registros fotográficos, de vídeo, mapas, desenhos e músicas.
  • 5. 15° SRE Itajubá PIP/CBC- História 5 Recomendamos que as entrevistas sigam o roteiro sugerido, e, além disso, sejam gravadas em áudio ou vídeo (quando possível), pois aumenta a possibilidade de expor o conhecimento em uma plataforma multimídia. Durante essa atividade o professor pode atribuir a responsabilidade a alunos com habilidades em informática. Para realização da 5° atividade o professor pode atribuir responsabilidades a alunos com habilidades no Tópico 1 de Língua Portuguesa “Procedimentos de Leitura” (D1/D2/D3/D5/D10). Para isso pedir a sugestão ao Professor de Língua Portuguesa da sala. 5- Avaliação Para efeito de avaliação, não podemos levar em conta o objetivo inicial do projeto, que é a preservação do patrimônio escolar, pois este somente se perceberá a médio ou longo prazo. Portanto, avaliaremos os alunos da seguinte forma: Insuficiente Regular Bom Muito Bom 4° Atv. Observação (inserir aqui o n° dos alunos) 5° Atv. Registro 6° Atv. Exploração 7° Atv. Apropriação 8° Atv. Exposição 6- Referências para pesquisas utilizadas: 1- Manual de atividades práticas de educaçãopatrimonial / Evelina Grunberg. __ Brasília, DF :IPHAN, 2007. 2- Projeto de Extensão “Viabilizando Possibilidades: A Educação Patrimonial na Formação de Futuros Professores” coordenado pela professora Derocina Alves Campos Sosa e supervisionado pela professora Raquel Padilha, do Departamento de Biblioteconomia e História da Fundação Universidade Federal do Rio Grande – FURG. 3-CURRÍCULO DE HISTÓRIA E EDUCAÇÃO PARA O PATRIMÔNIO Ivo Mattozzi; Educação em Revista | Belo Horizonte | n. 47 | p. 135-155 | jun. 2008 4-EDUCAÇÃO PATRIMONIAL NAS ESCOLAS: APRENDENDO A RESGATAR O PATRIMÔNIO CULTURAL; AllanaPessanha de Moraes 5-MANUAL DIRETRIZES PARA A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL; IEPHA-MG 6- Instrumentos de coletas de dados: http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/met06.htm
  • 6. 15° SRE Itajubá PIP/CBC- História 6 7- ENTREVISTA SEMI-ESTRUTURADA: ANÁLISE DE OBJETIVOS E DE ROTEIROS : Eduardo José Manzini - Depto de Educação Especial, Programa de Pós Graduação em Educação, Unesp, Marília. 7- Materiais disponíveis: 1-Anexo I: Orientações para entrevista com a comunidade. Link: http://www.slideshare.net/laurirenereisfilho/projeto-educao-anexo-i-entrevista- comunidade 2- Anexo II: Orientações para entrevista com os alunos. Link: http://www.slideshare.net/laurirenereisfilho/projeto-educao-anexo-i-entrevista- comunidade 3- Filme os narradores de Javé. Link para exibição on-line:http://piphistoriaitajuba.blogspot.com.br/2013/09/os-narradores- de-jave.html Link para download no YouTube: http://www.youtube.com/watch?v=Trm-CyihYs8 Este projeto foi elaborado pelo Analista Pedagógico Lauri Rene no mês de setembro de 2013 como sugestão de ação do PIP/CBC de História para a 15° SRE de Itajubá. O projeto completo com o filme está disponível em: http://piphistoriaitajuba.blogspot.com.br/

×