Your SlideShare is downloading. ×
0
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Capitalismo x socialismo = 2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Capitalismo x socialismo = 2010

483

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
483
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • {}
  • Transcript

    • 1. O capitalismo capitalismo se consolidou como sistema político - econômico durante a Revolução Industrial, que ocorreu principalmente na Inglaterra, França e Alemanha, durante os séculos 18 e 19. a partir de então, o desenvolvimento do capitalismo foi acompanhado por uma utilização cada vez maior de máquinas, que passaram a substituir o trabalho humano na fabricação de muitas mercadorias.
    • 2. CAPITALISMO Economia de mercado: a produção é dirigida ao comércio e seu preço é regulado basicamente pela lei da oferta e da procura. Assim, quando a oferta de um determinado produto for maior que a,sua procura, o seu preço tende a baixar; e quando a procura por esse produto for maior que a sua oferta, o seu preço tende a aumenta. Exemplo: no período chuvoso, as verduras e legumes têm seus preços alterados para cima devido a menor oferta do produto em razão do clima
    • 3. CAPITALISMO OU SOCIALISMO?       1 – O MODO CAPITALISTA DE PRODUÇÃO Relações assalariadas de produção; Propriedade Privada dos meios de produção pela burguesia; A burguesia possui fábricas, centros comerciais, grandes lojas, meios de transporte, terras, bancos e etc. A burguesia é proprietária dos meios de produção e circulação das riquezas; O trabalhador não é obrigado a ficar sempre na mesma propriedade rural ou empresa urbana. Ele é livre;
    • 4. CAPITALISMO OU SOCIALISMO? O desenvolvimento da produção é movido pelo desejo de lucro;  Expansão da produção e baixa dos custos;  Aperfeiçoamentos técnicos constantes;  Exigência de maior produtividade dos operários; e  Maior racionalização do processo de produção.
    • 5. 2 – COMO SURGIU O CAPITALISMO?     A principal atividade econômica girava em torno da terra e da propriedade da terra; Modo de vida ligado ao trabalho rural, como principal fonte de riqueza social; Sociedade de base agrária: Pouco comércio, cidades precárias, pequenas aldeias, pensamento religioso moldando a vida das pessoas; Século XIV, mudança social radical: Revolução Industrial;
    • 6. 2 – COMO SURGIU O CAPITALISMO?     Revolução Econômica: Sociedade estratificada em comerciantes e artesãos livres; Dependem de atividades urbanas e em grandes somas de riquezas manufaturadas; Surgem as primeiras indústrias primitivas, com divisão do trabalho em funções; Introdução de novas técnicas e melhores máquinas;
    • 7.        Cada operador não elabora o produto por inteiro; Os operadores isolados formam um objeto; Nova divisão social do trabalho; Revolução Industrial  Processo econômico responsável pelo capitalismo(séc. XVIII e XIX); Modo de produção: Comércio e Manufatura; Novas Invenções técnicas pelo aumento das atividades produtivas dando origem à indústria moderna; Intensa urbanização do séc. XX e surgimento de classes sociais;
    • 8.  Revolução política : Empresários passam a organizar a política;  Nasce o Estado Moderno: Formas de governo eleitas pelo voto e regidas por uma Constituição;  Surge o Parlamento;  Democracia burguesa: Organizar democraticamente a sociedade;  Mudança Ideológica e grande desenvolvimento científico;
    • 9.  Revolução política : Empresários passam a organizar a política;  Nasce o Estado Moderno: Formas de governo eleitas pelo voto e regidas por uma Constituição;  Surge o Parlamento;  Democracia burguesa: Organizar democraticamente a sociedade;  Mudança Ideológica e grande desenvolvimento científico;
    • 10. Riqueza: Comércio e Industria;  Riqueza: Comércio e Industria;  Dinâmica da competitividade: Nasce o sentimento de individualidade;  A ciência se desenvolve a partir de novos conceitos de observação, decomposição e ordenação;  Surgem novos inventos;
    • 11. 3 – ETAPAS DO CAPITALISMO       Pré-Capitalismo (séc.XI ao séc.XV); Comércio e produção artesanal começam a se expandir; Predomina o trabalho independente dos artesãos, donos dos meios de produção , matéria - prima, trabalho assalariado e formas de arrendamento da terra; Capitalismo comercial ou mercantil (séc. XV ao sèc. XVIII); Trabalho independente; Regime assalariado;
    • 12. Riqueza: Comércio e Industria;      Maior parte dos lucros concentra-se nas mãos dos comerciantes; Capitalismo Industrial (séc. XVIII ao séc. XX); Revolução Industrial, capital investido na indústria, trabalho assalariado; Capitalismo financeiro (séc. XX); Bancos e Instituições financeiras controlando atividades econômicas (agricultura, pecuária, industria e comércio);
    • 13.  Bancos e Instituições financeiras controlando atividades econômicas (agricultura, pecuária, industria e comércio);  Sociedade pós-industrial (séc. XX ao séc.XXI); Domínio do capital financeiro, desenvolvimento das redes de computadores, aplicação de grandes massas de capital aplicadas em países que oferecem maior lucratividade; indústria e agricultura perdem importância; E crescem os meios de comunicação e setor de informática, automação e indústria de tecnologia.   
    • 14. 4 – MERCANTILISMO  Formação e consolidação do Estado Absolutista na Europa ocidental;  Grandes Navegações;  Surgimento dos sistemas coloniais com a conquista e a colonização da América pelos europeus;  Criação de um mercado mundial;  Época de transição do feudalismo para o capitalismo;  Política econômica do Estado absolutista e do capitalismo comercial;
    • 15. Mercantilismo   Princípios e diretrizes mais importantes : acumulação de metais preciosos, exportação para terceiros, controle da indústria e do comércio pelo governo, o governo evita a concorrência para equilibrar a oferta e a procura, mais moedas maior circulação; O Estado absolutista proibiu a importação e exportação da matéria – prima; e Favoreceu os monopólios e a exploração colonial.
    • 16. 5- LIBERALISMO: A “MÃO INVISÍVEL DO MERCADO”  Corrente de idéias que condenava a monarquia absolutista;  Adam Smith: o trabalho é a principal fonte geradora de riqueza, onde as desigualdades sociais incentivam ao trabalho e ao enriquecimento;  Interesse coletivo e investimentos produtivos, onde os homens ajudam-se mutuamente pelos próprios interesses;
    • 17. 5- LIBERALISMO: A “MÃO INVISÍVEL DO MERCADO”  Harmonia e progresso baseados na ambição individual garantidos pelo mercado da oferta e da procura(mão invisível) permitindo o crescimento da riqueza e melhor distribuição da renda;  Livre concorrência: motor da sociedade capitalista;  Livre iniciativa e a não intervenção do governo na vida econômica (Estado Mínimo);
    • 18. 6 - EXPLODE A QUESTÃO SOCIAL  Condições de vida dos que trabalhavam nas fábricas eram alarmantes;  Fábricas nas zonas às margens dos rios, aproveitando a sua energia hidráulica. Surgiam oficinas, casas e hospedarias;  Máquina a vapor;  Fábricas na periferia das cidades, mais próximas do mercado consumidor;  Edifícios fechados, enormes, com chaminés, apitos e grande número de operários;
    • 19. 6 - EXPLODE A QUESTÃO SOCIAL     Espaço das fábricas: ambiente insalubre, sem luz e ventilação suficientes, semelhante a uma prisão. Massa trabalhadora: homens, mulheres e crianças recrutados entre os camponeses expulsos das aldeias, soldados desempregados, artesãos empobrecidos e indigentes; Serviço árduo; Empregavam mulheres e crianças com salário mais baixos; Crianças recrutadas em orfanatos e casas paroquiais;
    • 20. 6 - EXPLODE A QUESTÃO SOCIAL  Crianças confinadas nas fábricas, isoladas da sociedade e sob domínio dos patrões. Sofriam maus tratos, espancamentos e castigos Operários adultos: trabalho de doze a dezesseis horas por dia, sem férias, feriados ou descanso semanal remunerado,salários de fome, amontoados em cortiços, sem água nem esgoto. Vítimas fáceis de doenças como: tuberculose, infecções intestinais, raquitismo e outros males;
    • 21. 6 - EXPLODE A QUESTÃO SOCIAL  Não podiam contar com assistência médica ou aposentadoria;  Sindicatos e greves como instrumento de luta para a conquista de direitos;  Recursos: proibidos e reprimidos;  Surgem os movimentos sociais; e  Expansão das indústrias.
    • 22. 7 – SOCIALISMO  Pregavam a justiça social por meio da razão, da boa vontade e do convencimento;  Sociedade igualitária e fraterna;  Tentaram criar comunidades-modelo e associação de produtores;  Não conseguiram transformar radicalmente a sociedade, mas as críticas e as lutas sociais de todos serviram para melhorar a condição de vida dos trabalhadores;
    • 23. 7 – SOCIALISMO  Bens consumidos: valor de sua força de trabalho;  Sobretrabalho ou trabalho excedente;  Mais- valia: Lucro do patrão na forma inicial;  A essência do Capitalismo: Apropriação privada dessa maisvalia que dá origem ao lucro;
    • 24. 7 – SOCIALISMO  Acumulação de capital: Investimento permanente;  Capital: Dinheiro; mercadoria; ou meios de produção;  As forças produtivas devem estar em permanente desenvolvimento;  Criaram-se partidos socialistas, social-democratas e comunistas.
    • 25. 7 – SOCIALISMO  Primeiros reformadores sociais: “socialistas utópicos”;  Desenvolveram as bases do “socialismo científico”; e  Karl Marx: o valor de um bem é determinado pela quantidade de trabalho socialmente necessário para a sua sobrevivência.
    • 26. 8 – SOCIALISMO: UM NOVO MODO DE PRODUÇÃO     Propriedade social (coletiva) dos meios de produção; Não existem empresas privadas: meios de produção são públicos ou coletivos; Objetivo: Satisfação completa das necessidades materiais e culturais da sociedade: Emprego, habitação, educação, saúde, cultura, lazer, etc. Separação entre proprietários de capital e proprietários da força de trabalho; e Economia planificada.
    • 27. 9 – SOCIALISMO REAL  Socialismo num só país;  Potência altamente militarizada;  Sistema burocrático controlado rigidamente pelo Estado, que se apoiava no Regime político com escassa participação popular, não sobreviverá;  Ele está sendo substituído por formas mais flexíveis e democráticas de organização política e econômica, com pluripartidarismo e menor participação do Estado na economia.
    • 28. 10 – O FIM DO SOCIALISMO?  Inadequação daquele modelo de Socialismo à realização da Democracia;  Liberdade do Capitalismo Ocidental;  Força de trabalho cada vez mais desvalorizada;  Os valores éticos não são encontrados nas sociedades de economia de mercado;
    • 29. 10 – O FIM DO SOCIALISMO?     Alto nível de desenvolvimento social: Trabalho de seus cidadãos; Não foram encontrados sintomas coletivos de desagregação social como: Favelas, drogas, prostituição, exploração de menores ou crime organizado; Complexidade do Sistema econômico (Modo de Produção): Uma nação não pode ser confiada a pessoas ou grupos privados; Socialização dos meios de produção X Ativa participação política dos cidadãos X Diversidade ideológica = Interesses Coletivos e um Futuro melhor para a Humanidade.
    • 30. 11 – GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL  Internacionalização do Capitalismo;  Expansão das Empresas Multinacionais;  Processo de Informatização: Redes de computadores;  Abertura das Economias nacionais ao Mercado Internacional;  Ação do Capital Financeiro;  Investimento no Mercado de capitais de todos os países: Globalização;  Universalização da: produção, circulação, distribuição e consumo de bens e serviços;
    • 31. 11 – GLOBALIZAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL       Eliminação das barreiras comerciais entre países; Bens e serviços mundialmente distribuídos a um custo relativamente baixo; Avanços tecnológicos: transportes e comunicações; Altos níveis de competitividade; Desequilíbrios nas sociedades; Crescente número de desempregados; e Aumento: Exclusão social, miséria e violência.

    ×