Your SlideShare is downloading. ×
0
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Tratamento do Diabetes Mellitus
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Tratamento do Diabetes Mellitus

18,551

Published on

0 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
18,551
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
339
Comments
0
Likes
7
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • O
  • Transcript

    • 1. Tratamento Farmacológico do Diabetes Mellitus Ana Paula Meireles de Melo Residência de Clínica Médica – Hospital das Clínicas UFG Estágio em Endocrinologia e Metabologia – Hospital das Clínicas UFG
    • 2. Diagnóstico de Diabetes Sociedade Brasileira de Diabetes
    • 3. Tipos de Diabetes <ul><li>Diabetes Mellitus tipo 1 - infância ou início da adolescência </li></ul><ul><li>LADA – adulto, de início insidioso </li></ul>
    • 4. Diabetes Mellitus tipo 2 <ul><li>É o tipo mais freqüente de Diabetes (90%). </li></ul><ul><li>Após os 40 anos de idade e em obesos . </li></ul><ul><li>Resistência a insulina </li></ul><ul><li>aumentada. </li></ul><ul><li>Deficiência relativa de </li></ul><ul><li>Insulina. </li></ul><ul><li>Obs: MODY </li></ul>
    • 5. Diabetes Gestacional <ul><li>Aparece na gravidez (geralmente, volta ao normal após o parto), sobretudo se a mulher: </li></ul><ul><ul><li>Tem mais de 30 anos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Tem parentes Diabéticos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Já teve filhos pesando </li></ul></ul><ul><li>mais de 4 Kg ao nascer. </li></ul><ul><ul><li>Já teve abortos ou natimortos. </li></ul></ul><ul><ul><li>É obesa ou aumentou </li></ul></ul><ul><li>muito de peso durante a gestação </li></ul>
    • 6. Por que tratar o Diabetes??
    • 7. Complicações crônicas <ul><li>Macrovasculares </li></ul><ul><ul><li>Infarto agudo do miocárdio </li></ul></ul><ul><ul><li>AVC </li></ul></ul><ul><ul><li>Lesões de grandes vasos periféricos </li></ul></ul><ul><li>Microvasculares </li></ul><ul><ul><li>Retinopatia </li></ul></ul><ul><ul><li>Nefropatia </li></ul></ul><ul><ul><li>Neuropatia periférica </li></ul></ul><ul><ul><li>Neuropatia autonômica (Ex: gastroparesia, impotência,  sensibilidade órgãos internos </li></ul></ul>
    • 8. Risco Cardiovascular Prevalência de Doença coronariana (%) 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20 sem SM sem DM2 sem SM DM2 SM sem DM2 DM2+SM 8,7% 13,9% 7,5% 19,2% 2,3% 54,2% 28,7% 14,8% % população (EUA, > 50a)
    • 9. Complicações Agudas <ul><li>Cetoacidose </li></ul><ul><ul><li>Geralmente associada à hiperglicemia </li></ul></ul><ul><li>Hipoglicemia </li></ul><ul><ul><li>Leve </li></ul></ul><ul><ul><li>Moderada </li></ul></ul><ul><ul><li>Grave </li></ul></ul><ul><li>Mais comuns no DM1 </li></ul>
    • 10. Metas terapêuticas – DM1 e DM2
    • 11. Metas terapêuticas – Diabetes na Gestação <ul><li>DMG </li></ul><ul><ul><li>Glicemia pré-prandial: ≤ 95mg/dL </li></ul></ul><ul><ul><li>Glicemia pós-prandial 1h: ≤140mg/dL </li></ul></ul><ul><ul><li>Glicemia pós-prandial 2h: ≤120mg/dL </li></ul></ul><ul><li>DM1 ou DM2 grávidas </li></ul><ul><ul><li>Glicemia pré-prandial, antes de deitar: 60-99mg/dL </li></ul></ul><ul><ul><li>Glicemia pós-prandial: 100-129mg/dL </li></ul></ul><ul><ul><li>HbA1C < 6% </li></ul></ul>
    • 12. Tratamento do Diabetes Mellitus tipo 1
    • 13. Tratamento Diabetes Mellitus tipo 1
    • 14. Tratamento do Diabetes Mellitus tipo 1 Adaptado de McCall AL. In: Leahy JL, Cefalu WT, eds. Insulin Therapy. New York, NY: Marcel Dekker, Inc; 2002:193-222. Bolli GB et al. Diabetologia. 1999;42:1151-1167. Café da Manhã Jantar Almoço Níveis plasmáticos de insulina Insulina em bolus Insulina basal Insulina endógena Horário do dia
    • 15. Tipos de Insulina
    • 16. Monitorização da glicemia SBD 2007
    • 17. Monitorização da Glicemia Monitorização contínua da glicemia intersticial (CGMS): DM1, hipoglicemias freqüentes, gestantes e difícil controle SBD 2007
    • 18. Contagem de Carboidratos <ul><li>Em média: </li></ul><ul><li>1U de insulina --- 15 g de Carboidrato </li></ul><ul><li>1U de insulina --- diminui a glicemia em 50mgdl </li></ul><ul><li>Por exemplo: </li></ul><ul><li>Um pão francês: 28 g de carboidrato </li></ul><ul><li>Um copo de leite: 12 g de carboidrato </li></ul><ul><li>Total de carboidrato: 40 g – cerca de 2U de insulina </li></ul><ul><li>Se glicemia está: 150 preciso corrigir para 100 – 1U de insulina </li></ul><ul><li>Total de insulina aplicada: 3U de insulina de ação rápida. </li></ul>
    • 19. Tratamento do Diabetes Mellitus tipo 2
    • 20. Tratamento DM2
    • 21. Tratamento do Diabetes Mellitus Tipo 2 <ul><ul><ul><li>A escolha do medicamento oral deve levar em conta: </li></ul></ul></ul><ul><li>Valores das GJ, GPP e HbA1C </li></ul><ul><li>Peso e idade do paciente </li></ul><ul><li>Presença de complicações e doenças associadas </li></ul><ul><li>Interações medicamentosas possíveis e suas contra-indicações </li></ul><ul><li>SBD e ADA recomendam - pacientes virgens de tratamento - abordagem inicial inclui modificação dos hábitos de vida e METFORMINA, para qualquer nível de HbA1C </li></ul>SBD 2007
    • 22. Tratamento Diabetes Mellitus tipo 2: <ul><li>Sensibilizadores da ação de insulina: </li></ul><ul><ul><ul><li>Metformina </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tiazolidinedionas </li></ul></ul></ul><ul><li>Anti-hiperglicemiantes </li></ul><ul><ul><ul><li>Acarbose </li></ul></ul></ul><ul><li>Secretagogos </li></ul><ul><ul><ul><li>Sulfoniluréias </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Repaglinida </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Nateglinida </li></ul></ul></ul><ul><li>Incretinomiméticos e inibidores da Dipeptidil peptidase IV </li></ul>
    • 23. Sensibilizadores de Insulina <ul><li>Biguanidas: </li></ul><ul><li>Metformina : 1000mg-2000mg/dia, após as refeições. </li></ul><ul><li>Ações: </li></ul><ul><ul><li>Diminuia produção hepática da glicose em 10 a 30% e, </li></ul></ul><ul><ul><li>No músculo aumenta a captação de glicose em 15 a 40% </li></ul></ul><ul><ul><li>No adipócito, inibe a lipólise e a disponibilidade de ácidos graxos livres </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumenta o número e melhora a afinidade dos receptores de insulina, no adipócito e músculo </li></ul></ul><ul><li>Contra-indicações: insuficiências hepática, cardíaca, renal e respiratória. </li></ul>
    • 24. <ul><li>Tiazolidinedionas: </li></ul><ul><li>agem aumentando e sensibilizando a ação da insulina no fígado, músculos e adipócitos, diminuindo a resistência periférica </li></ul><ul><li>Contra-indicações: hepatopatias , gravidez, crianças </li></ul>Sensibilizadores de Insulina
    • 25. Anti-Hiperglicemiantes <ul><li>Os inibidores competitivos da alfa-glicosidase,como acarbose, agem como antagonistas enzimáticos da amilase e sucrase e diminuem a absorção intestinal da glicose </li></ul><ul><li>Contra-indicações: doença inflamatórias intestinais, IR e hepática, gravidez </li></ul><ul><li>Acarbose ( Glucobay) : 50-100mg </li></ul>
    • 26. Secretagogos Sulfoniluréias
    • 27. Secretagogos <ul><li>Sulfoniluréias </li></ul><ul><li>contra-indicações : insuficiência hepática ou renal, gravidez, presença de infecção, cetose e no DM secundário a pancreatite. </li></ul><ul><li>Nos indivíduos idosos (mais de 60 anos) e nefropatas, evita-se o uso de SU de primeira geração. </li></ul>
    • 28. Secretagogos Glinidas: aumentam a secreção de insulina, com ação semelhante à da SU, bloqueando os canais de KATP da célula beta pancreática, mas atuando na subunidade reguladora desses canais em sítios de ligação diferente das SU.
    • 29. Incretinomiméticos e inibidores da dipeptidil peptidase-4  <ul><li>Hormônios incretínicos: GLP-1 e GIP – secretados em resposta a ingestão alimentar e estimulam secreção da insulina dependente de glicose. </li></ul><ul><li>Há relatos in vitro que o GLP-1 induz proliferação e funcionamento da célula β pancreática, e inibe sua apoptose </li></ul><ul><li>DPP IV enzima que degrada GLP-1 </li></ul><ul><li>Efeito destes hormônios ajuda a melhorar glicemia pós prandial e melhora em 60% a secreção insulínica em resposta a glicose oral. </li></ul><ul><ul><li>Agonista do GLP-1 – Exenatide </li></ul></ul><ul><ul><li>Inibidores da DPP IV – Gliptinas </li></ul></ul>Arq Bras Endocrinol Metab vol.52 no.6 São Paulo Aug. 2008
    • 30. Agonista do GLP -1 <ul><li>Exenatide ( Byetta ® ) iniciar 5µ 2x/dia , aumentar para 10 µ 2x/dia., antes das refeições. </li></ul><ul><li>- Contra-indicações: Pacientes em insulinoterapia, clearance de creatinina <30ml/ min, doença gastrointestinal grave, hipersensiblidade a substância ativa ou qualquer excipiente. Não foi estabelecido segurança e efetividade em menores de 18 anos , na gestação e lactação e IMC<25kg/m2. Não é preciso ajustar dose em pacientes com insuficiência hepática. </li></ul>
    • 31. Inibidores da DPP IV <ul><li>Vildagliptina ( Galvus®) -100mg/dia </li></ul><ul><li>Sitagliptina (Januvia®)- 50mg/2x ao dia: </li></ul><ul><li>- Contra-indicações: hipersensibilidade a componentes da fórmula </li></ul>
    • 32. Recomendações da SBD para tratamento do Diabetes Mellitus tipo 2: <ul><li>Se glicemia <150mg/dl: </li></ul><ul><li>Utilizar medicamentos que não aumentam secreção de insulina( biguanidas, glitazonas) </li></ul><ul><li>exceção para Gliptinas ( só promovem aumento da secreção da insulina na vigência de hiperglicemia não ocasionando hipoglicemia e não interferiu no peso corporal e tem potencial benefício de preservar célula beta). </li></ul>Diretrizes SBD 2007
    • 33. <ul><li>Se GJ>150mg/dl e <270mg/dl: </li></ul><ul><li>Avaliar se há predomínio de insulinodeficiência ou insulinoresistência </li></ul><ul><li>Predomínio de insulinoresistência: Pacientes com Síndrome metabólica - usar biguanidas ou glitazonas ou gliptinas </li></ul><ul><li>Predomínio de insulinodeficiência: Pacientes com perda de peso: sulfas ou glinidas, gliptinas em associação podem ser usadas, visto de reduzem o glucagom também. </li></ul><ul><ul><ul><li>Pacientes com glicemia de jejum normal, e Hemoglobina glicada aumentada - metformina, glitazonas ou drogas que atuam na GPP ( arcabose ou glinidas) </li></ul></ul></ul>Recomendações da SBD para tratamento do Diabetes Mellitus Tipo 2: Diretrizes SBD 2007
    • 34. <ul><li>Se GJ>270mg/dl </li></ul><ul><li>Insulina e sensibilizadores de insulina </li></ul>Recomendações da SBD para tratamento do Diabetes Mellitus tipo 2: Diretrizes SBD 2007
    • 35. Obrigada!!!!

    ×