Naturalismo e Realismo na Pintura

19,166 views

Published on

1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
  • Obrigado, querido, foi de grande utilidade.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
19,166
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
45
Actions
Shares
0
Downloads
606
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Naturalismo e Realismo na Pintura

  1. 1. História da Cultura e das Artes 12.º ano Naturalismo e Realismo Prof. Carlos Pinheiro 1
  2. 2. Contexto histórico… Século XIX – década de 30  Surgem as primeiras crises económicas do capitalismo industrial e liberal.  O problema dos operários era um dos mais importantes na sociedade do século XIX;  Organização do movimento operário começava, traduzindo-se em várias greves e manifestações;  A situação política complicara-se em quase todos os países (revoluções liberais e nacionalistas que ora apoiavam alas mais conservadoras ora apoiavam alas mais liberais);  Desenvolvimento bastante acentuado na Imprensa, principalmente com os jornais que se aproveitam destes acontecimentos para encher as suas páginas e para conseguir fazer chegar mais rápido, as notícias ao maior número de pessoas;  As pessoas estão cada vez mais instruídas o que leva à laicização do pensamento e das mentalidades;  Dá-se um interesse pela realidade, pelo racionalismo, pragmatismo e materialismo na vida quotidiana, na sociedade, na economia, política e cultura.
  3. 3. NATURALISMO O interesse manifesto na realidade, chegou também à arte e isto vai fazer notarse pela primeira vez em França, onde um grupo de pintores, na década de 30 do século XIX, saiu da agitação urbana e do rigoroso academismo da época e se instala na Floresta de Fontainebleau, na aldeia de Barbizon onde desenvolveu um tipo de pintura. A Escola de Barbizon iniciou de uma nova corrente estilística na pintura: o Naturalismo, uma tendência que atravessou a 2.ª metade do século XIX.
  4. 4. NATURALISMO As pequenas bisnagas de zinco inventadas pouco tempo antes e que permitiam aos artistas levarem para toda a parte pequenas porções de tintas variadas, tinham favorecido o aparecimento deste novo método artístico. Sem estas bisnagas a pintura ao ar livre não tinha sido possível.
  5. 5. NATURALISMO Características: • Pintura da Natureza, captada ar livre, inaugurando a pintura fora dos ateliers. • Maior fidelidade possível aos fenómenos da Natureza. • Rejeição do subjetivismo e sentimentalismo exagerados dos românticos (abandono da maior parte das temáticas relacionadas ao romantismo como as fantasias, temas históricos e literários). • Representação objetiva do real visível: paisagem, retrato e cenas do quotidiano. • A luz e a atmosfera criadas pelos efeitos da luz desempenham um papel primordial: ar torna-se num véu suave, e a luz numa substância atmosférica, que preenche todo o espaço pictórico.
  6. 6. REALISMO Foi influenciado pela “Escola de Barbizon” e pelo Naturalismo e surgiu por volta de 1848-50 a foi até 1870. Esteve ligado aos acontecimentos sociais e políticos que marcaram a França dessa época visando a captação da realidade social, com toda a fidelidade possível em relação àquilo que observa, completamente isento de subjetividade. Para os realistas a arte é um meio de denúncia social e política. A sua fonte de inspiração foi por isso a vida quotidiana que se transformou num dos principais temas da sua pintura, fazendo uso de pessoas anónimas e comuns. Os pintores realistas foram fiéis à realidade tanto do local que pretendiam retratar como das figuras humanas e tiveram tendência para simplificar a técnica de claroescuro, praticando uma composição bastante natural sem alterar o enquadramento das cenas captadas.
  7. 7. Charles Daubigny (1817-1878) A colheita– Daubigny, 1851
  8. 8. O moinho de Gobelle,Daubigny, 1852. Óleo sobre tela, 57x92 cm Charles Daubigny (1817-1878)
  9. 9. A Primavera,Daubigny, 1862. Óleo sobre tela, 133 cm x240 cm Charles Daubigny (1817-1878)
  10. 10. A Neve,Daubigny, 1873. Óleo sobre tela, 90 cm x 120 cm Charles Daubigny (1817-1878)
  11. 11. A floresta de inverno ao nascer do sol 1845 -1846. Óleo sobre tela, Théodore Rousseau (1812-1867)
  12. 12. Théodore Rousseau (1812-1867) O Pescador 1853. Óleo sobre tela,
  13. 13. Théodore Rousseau (1796-1875) Paisagem de Barbizon Óleo sobre tela, 1850 . 24 × 32 cm
  14. 14. Jean-Baptiste-Camille Corot (1796-1875) Floresta de Fontainebleau -1846 Óleo sobre tela,
  15. 15. Jean-Baptiste-Camille Corot (1796-1875) Recordação de Mortefontaine Óleo sobre tela, 1864. 65 cm x 89 cm
  16. 16. Jean-Baptiste-Camille Corot (1796-1875) A Villa d’Auray -1867-70 Óleo sobre tela, 1864. 49.3 × 65.5 cm
  17. 17. Gustave Courbet (1819-1877) As Peneiradoras do Trigo 1855. Óleo sobre tela .131 × 167 cm
  18. 18. Gustave Courbet (1819-1877) Os britadores de Pedra 1849. Óleo sobre tela . 165 × 257 cm
  19. 19. Intitulada pelo artista de O Meu Ateliê – Uma Alegoria Real, ou ainda Resumo de Sete Anos da Minha Vida, esta obra representa o pintor em frente da tela, pintando uma paisagem da sua terra natal, Ornans, rodeado por personagens da sociedade parisiense do seu tempo: o seu núcleo de amigos e protetores (à direita); figuras da política e da vida mundana (à esquerda). Paradoxalmente, esta multidão, que deveria estar no ateliê para ver a obra do artista, parece distraída ou demasiado absorta nos seus pensamentos. A única figura que verdadeiramente olha o quadro é a criança junto ao pintor. Courbet usou esta obra como manifesto da pintura realista. Gustave Courbet (1819-1877) O Ateliê 1855. Óleo sobre tela . 359 × 598 cm
  20. 20. Honoré Daumier (1808-1879) O Vagão de Terceira Classe 1862. Óleo sobre tela . 67 × 93 cm
  21. 21. Honoré Daumier (1808-1879) Os Jogadores de Xadrez 1863. Óleo sobre tela . 24 × 32 cm
  22. 22. Honoré Daumier (1808-1879) A Lavadeira 1863. Óleo sobre madeira. 49 × 33 cm
  23. 23. Jean François Millet (1814-1875) As respigadoras do Trigo 1857. Óleo sobre tela. 83.5 × 110 cm
  24. 24. Jean François Millet (1814-1875) Angelus 1857-59. Óleo sobre tela. 55.5 × 66 cm
  25. 25. Jean François Millet (1814-1875) O Semeador 1850. Óleo sobre tela.
  26. 26. Jean François Millet (1814-1875) Os apanhadores de batatas 1855. Óleo sobre tela. 54 cm x 65.2 cm
  27. 27. Jean François Millet (1814-1875) Caçando pássaros à noite 1874. Óleo sobre tela. 74 cm x 93 cm

×