Your SlideShare is downloading. ×
Orgãos Linfóides Primários e Secundários
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Orgãos Linfóides Primários e Secundários

56,654

Published on

Aula teórica ICS 045 - UFBA- Orgãos Linfóides Primários e Secundários

Aula teórica ICS 045 - UFBA- Orgãos Linfóides Primários e Secundários

Published in: Health & Medicine
2 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
56,654
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
573
Comments
2
Likes
7
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ORGÃOS LINFÓIDES
  • 2. Os órgãos linfóides podem ser classificados em dois grupos:
    • Primários
    • Secundários
  • 3. ÓRGÃOS LINFÓIDES CENTRAIS OU PRIMÁRIOS
    • Medula Óssea
    • Timo
    • Bursa de Fabricius (aves)
    Nesses órgãos os linfócitos se originam, são maturados e são suprimidos ou inativados se reconhecerem auto-antígenos.
  • 4. Populações de Linfócitos
    • Linfócitos T
    • -CD4 + ( Auxiliar, regulação da resposta imune)
    • -CD8 + (Citotóxica)
    • Linfócitos B ( Plasmócitos produção de Anticorpos)
    • Linfócitos NK ( Atividade citolítica inespecífica)
  • 5. BURSA (aves) MEDULA ÓSSEA (mamíferos) TIMO SANGUE SANGUE E LINFA MEDULA ÓSSEA ORIGEM SÍTIO DE DESENVOLVIMENTO PRINCIPAL DESTINO Maturação de linfócitos T e B CÉLULA INDIFERENCIADA Linf. B Linf. T LINFONODO MEDULA ÓSSEA BAÇO MALT R E C I R R C U L A Ç Ã O Acompanhe o caminho seguido pelo linfócito, da medula óssea onde são primariamente gerados, até o órgão linfóide secundário
  • 6. Linfócitos e os diferentes tipos de fagócitos mononucleares, aí incluindo as diversas populações de células apresentado- ras de antígeno, compõem o tecido linfóide, que pode ser frouxo, denso e nodular. Veja: frouxo denso nodular nódulo em formação frouxo denso centro germinativo manto
  • 7. Órgãos Linfóides Primários
  • 8. Medula Óssea
  • 9. MEDULA ÓSSEA Trabécula óssea
  • 10. HEMATOPOIESE ERITRÓCITO PLAQUETAS BASÓFILO EOSINÓFILO NEUTRÓFILO MONÓCITO LINFÓCITO T LINFÓCITO B PROGENITOR MIELÓIDE PROGENITOR LINFÓIDE PROGENITOR PLURIPOTENTE CÉLULA TRONCO
  • 11. TIMO
  • 12.
    • O timo é um órgão bilobado, situado no mediastino anterior. Cada lobo é dividido em múltiplos lóbulos por septos fibrosos. Cada lóbulo consiste de um córtex e uma medula.
    Localização e estrutura do timo TIMO
  • 13. Órgãos Linfóides Primários
    • Dispersas por todo o timo, além dos linfócitos T, estão células reticulares epiteliais, células dendríticas interdigitantes (IDC) e macrófagos. Na medula, encontramos os corpúsculos de Hassall, que são compostos de espirais de células reticulares epiteliais.
    As vênulas de endotélio alto estão presentes no timo e em alguns órgãos linfóides secundários. Elas são a principal via de chegada de linfócitos endereçados para esses órgãos.
  • 14. Trabécula Epitélio sub-capsular Junção córtico-medular Corpúsculo de Hassall Célula do epitélio cortical Timócito Célula epitelial medular Célula dendrítica Macrófago Organização Celular do Timo C Ó R T E X M E D U L A Janeway, C. A.; Travers, P., Immunobiology, Current Biology, 1994
  • 15. Nos mamíferos o timo atrofia com a idade, quando também, o tecido linfóide é substituído por tecido adiposo. A atrofia tímica, no homem, inicia-se na puberdade e continua ao longo da vida do indivíduo através de um processo que se inicia no córtex. M=Medula, C=Córtex e A=Adipócitos Essa atrofia está associada a ação de corticoesteróides. Timo Jovem
  • 16. Nos mamíferos o timo atrofia com a idade, quando também, o tecido linfóide é substituído por tecido adiposo. A atrofia tímica, no homem, inicia-se na puberdade e continua ao longo da vida do indivíduo através de um processo que se inicia no córtex. M=Medula, C=Córtex e A=Adipócitos Essa atrofia está associada a ação de corticoesteróides. Timo Adulto
  • 17. Depois de maduros, os linfócitos T deixam o timo e migram para outros tecidos. Acompanhe de novo o trajeto, a partir da medula óssea: medula óssea (esterno) timo tonsila linfonodos baço placas de Peyer apêndice cecal medula timo timo órg. secundários
  • 18. BURSA DE FABRICIUS
  • 19. Órgãos Linfóides Primários BURSA DE FABRICIUS
    • A Bursa de Fabricius possui estrutura histológica semelhante ao Timo. Também é dividida em lóbulos (nódulos, para alguns autores).
    • Ela está presente nas aves.
    • Está localizada na parede do intestino grosso, na cloaca.
    • É responsável pela maturação dos linfócitos B.
    Clique na imagem para vê-la ampliada.
  • 20. VISÃO HISTOLÓGICA DA BURSA DE FABRICIUS A Bursa de Fabricius possui estrutura histológica semelhante ao Timo. Tam- bém é dividida em lóbulos (nódulos, para alguns autores). ZOOM Luz intestinal Epitélio intestinal Lóbulo Córtex Medula
  • 21. ÓRGÃOS LINFOIDES SECUNDÁRIOS
  • 22. Órgãos Linfóides Secundários Baço Tonsilas “ MALT”: apêndice, placas de Peyer, tonsilas... Uma cadeia de linfonodos
  • 23. LINFONODO
  • 24. Estrutura do linfonodo Trabécula Centro Germinativo no folículo Cápsula Vasos linfáticos aferentes Sinus medular Cordão medular
  • 25. HISTOLOGIA : C: córtex; S: seio; F: folículo; Cx: córtex; T: trabécula; MC: cordão medular P: paracórtex; T: trabécula, H: hilo Wheater, R., Histologia Funcional, 1a. ed., Ed. Guanabara Koogan, 2001.
  • 26. BAÇO
  • 27. O baço está interposto na circulação sangüínea, interagindo e respondendo aos antígenos aí presentes. É um órgão hemocitopóiético na vida fetal, além de fazer hemocaterese.
  • 28. bainha periarteriolar (zona T) polpa vermelha folículo com centro germinativo área B polpa branca: folículo Bainha periarteriolar polpa vermelha : seios (com hemácias) cordões de Bilroth
  • 29. OUTROS ÓRGÃOS LINFOIDES PERIFÉRICOS
  • 30. APÊNDICE CG CG TONSILA CENTRO GERMINATIVO MALT (TECIDO LINFOIDE ASSOCIADO ÀS MUCOSAS)
  • 31. PLACAS DE PEYER
  • 32. FIM

×