Your SlideShare is downloading. ×
0
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Imunidade Inata Adaptativa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Imunidade Inata Adaptativa

39,271

Published on

Aula teórica Imunologia I - ICS 045 - Imunidade Inata Adaptativa

Aula teórica Imunologia I - ICS 045 - Imunidade Inata Adaptativa

Published in: Health & Medicine
0 Comments
11 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
39,271
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
460
Comments
0
Likes
11
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Imunidade Inata e Adaptativa
  • 2. Diferenças entre a resposta Imune Inata e Adaptativa
  • 3. Principais funções da Imunidade Inata
    • Imunidade Inata é a resposta inicial contra diferentes tipos de microrganismos que previne, controla e elimina a infecção do hospedeiro.
    • A Imunidade Inata contra os micróbios estimula a resposta Imune Adaptativa e pode influenciar a natureza desta resposta, de tal forma, que as tornam eficazes contra diferentes tipos de microrganismos.
  • 4. Especificidade da Imunidade Inata e Adaptativa Imunidade. Inata Imun. Adaptativa Especificidade PAMPS (padrões moleculares associados a patógenos Reconhecem epitopos e podem reconhecer Ags não microbianos Receptores Diversidade Limitada PRR- receptores de reconhecimento de padrões. Codificado por diferentes segmentos gênicos que sofrem recombinação Distr. de Receptores Receptores idênticos em todas as cels da mesma linhagem Não clonal Clones de linf. com diferentes especificidades expressam diferentes receptores Próprio/não proprio Cels. próprias não são reconhecidas Baseia-se no reconhecimento próprio/não próprio
  • 5. Reconhecimento da Im. Inata
    • Os componentes da Im Inata reconhecem estruturas que são características de patógenos e não estão presentes nas células do hospedeiro- PAMPs e PRRs.
    • PAMPs: Padrões Moleculares Associados ao Patógeno
    • produzidos somente por patógenos e não pelo hospedeiro
    • invariaveis entre microrganismos de uma mesma classe
    • essenciais para a sobrevivência do patógeno
          • Ex.: LPS, acido lipoteicoico, etc
    • PRRs : Receptores de Reconhecimento dos Padrões
    • atuam na opsonização, ativação do complemento
    • indução de resposta inflamatória
    • fagocitose
    • apoptose
        • Ex.: TLR
  • 6. PRR TLR Mac, DC, neut, cels epiteliais das mucosas e cels endoteliais
  • 7. Fatores de transcrição ligado ao reconhecimento dos TLR e seus ligantes.
    • NF-  B e/ou AP-1-estimulação de muitas citocinas inflamatórias-TNF-alfa e IL-1, quimiocinas e moléculas de adesão
    • IRF-3 e IRF-7-promovem a produção de IFN-alfa e beta.
  • 8. Barreiras Camadas Epiteliais Evitam a entrada dos microrganismos Defensinas/catelicidinas Morte dos microrganismos Linfócitos Intraepiteliais Morte dos microrganismos Células Efetoras circulantes Neutrófilos Fagocitose inicial e morte dos microrganismos. Macrófagos Fagocitose e secreção de citocinas pró-inflamatórias e de controle Cels NK Lise de cels infectadas, ativação de macrófagos Proteinas circulantes efetoras Complemento Morte (lise) de microbios, opsonização e ativação/recrutamento de leucócitos Lectina ligada a manose Opsonização , ativação do Complemento Proteina C-reativa Opsonização de microrganismos Citocinas TNF, IL-1, quimiocinas Inflamação IFN-alfa e beta Resistência à infecção viral IL-10 e TGF-b Controle da inflamação IL-12 Produção de IFN-gama pelas cels NK IL-15 Proliferação de cels NK
  • 9. Barreiras Epiteliais
    • Barreiras epiteliais intactas formam barreiras físicas entre os micróbios no meio externo e tecidos do hospedeiro.
    • Epitélio e outros leucócitos-produção de peptídeos com atividade anti-microbiana.
    • Linf. intraepitelias que reconhecem e respondem a patógenos encontrados comumente.
  • 10. Fagócitos
    • Incluem neutrófilos e macrófagos- Sua função primária é reconhecer, ingerir e destruir patógenos. Fagocitose e lise
    • Produção de citocinas- Inflamação, resistência a vírus e ativação de NK.
  • 11. Neutrófilos
    • Um adulto produz 1x10 11 neutrofilos/dia que circulam aproximadamente por 6 horas.
    • Migram para os sítios de infecção após algumas horas da entrada dos patógenos.
  • 12. Fagócitos mononucleares
    • Consiste de células com uma linhagem comum e a principal função é a fagocitose e desempenham papel fundamental na imunidade inata e adaptativa.
  • 13. Células dendríticas (DC)
    • Distribuídas nos tecidos linfóides, epitélio da mucosa e parênquima dos órgãos.
    • Derivada de precursores da Medula Óssea e a maioria se relaciona com a linhagem dos fagócitos mononucleares.
    • Expressam PRR e respondem aos microorganismos secretando citocinas
    • DC plasmacitóides –alta produção de IFN-alfa
    • Papel crítico nas respostas imunes adaptativas por serem APC profissionais
  • 14. Recrutamento de Leucócitos para o sítio de Infecção
    • Neutrófilos e monócitos são recrutados para o sítio de infecção por se ligarem a a moléculas de adesão nas cels endoteliais e por substâncias quimiotáticas produzidas na resposta à infecção.
    • Processo com múltiplas etapas, envolvendo aderência dos linfócitos circulantes à superfície das cels endotelias nas vênulas pós-capilares e migração através da parede do vaso para os tecidos adjacentes.
  • 15. Funções Efetoras dos macrófagos
  • 16. FUNÇÕES EFETORAS DE MACRÓFAGOS
  • 17. Células NK
    • Linhagem celular relacionada aos linfócitos que reconhecem cels infectadas e/ou alteradas e respondem diretamente destruindo estas cels e secretando citocinas pró-inflamatórias.
  • 18. Sistema Complemento
  • 19. Citocinas na Imunidade Inata
    • Inflamação: Indução - IL-1,TNF,quimiocinas
    • Controle –IL-10, TGF-Beta
    • Infecções Virais: Interferons alfa e beta
    • Cels. NK: Proliferação / Prod. de IFN gama
    • IL-15 / IL-12
    • Principal fonte de citocinas: macrófagos, neutrófilos, celulas NK, cels endoteliais e algumas cels epiteliais.
    • Estímulo da Imunidade Adaptativa
  • 20. Papel da Im. Inata em estimular a Imunidade Adaptativa

×