Your SlideShare is downloading. ×
0
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Força de atrito
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Força de atrito

10,514

Published on

Published in: Education
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
10,514
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
271
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.  
  • 2. <ul><li>Dentre as forças de contato, a de atrito é uma das mais importantes, pois é graças a ela que caminhamos, seguramos objetos, nos mantemos em pé e os veículos se movem. Por outro lado, ela também pode determinar uma dificuldade de movimento em máquinas e motores. </li></ul><ul><li>A força de atrito é uma força de contato que surge sempre que um objeto tende a deslizar sobre outro, e se opõe ao movimento relativo entre eles. </li></ul>
  • 3. <ul><li>Fat = força de atrito </li></ul><ul><li>As forças de atrito são sempre paralelas à superfície de contato entre os objetos. </li></ul><ul><li>Obs: Vale ressaltar que a força de atrito é sempre CONTRÁRIA ao movimento do corpo. </li></ul>
  • 4. <ul><li>A força de atrito pode ser classificada em dois tipos: ATRITO ESTÁTICO e ATRITO CINÉTICO ou DINÂMICO. </li></ul>
  • 5. <ul><li>A força de atrito estático é a força de atrito que atua quando não existe movimento relativo entre duas superfícies. </li></ul><ul><li>Experimentos mostraram que o módulo da força de atrito estático entre duas superfícies varia de zero até um valor máximo. Este valor máximo depende do valor da força normal entre as superfícies e do coeficiente de atrito estático µe. </li></ul><ul><li>F atrito estático máxima = µe . N </li></ul><ul><li>Sendo : </li></ul><ul><li>F = força </li></ul><ul><li>µ = coeficiente de atrito </li></ul><ul><li>N = força normal </li></ul>
  • 6. <ul><li>Se aplicarmos uma força menor do que a força de atrito estática máxima, a força de atrito será igual à componente da força que estamos aplicando sobre o objeto, e ele vai permanecer parado. </li></ul><ul><li>Sobre um objeto parado em uma superfície plana e horizontal não atua nenhuma força de atrito. Só quando aplicamos uma força que tenha uma componente paralela à superfície é que vai aparecer a força de atrito estático, de mesmo módulo e sentido contrário. </li></ul>
  • 7. <ul><li>A força de atrito cinético, também chamada de força de atrito dinâmico, é a que atua quando há um movimento relativo entre as superfícies dos objetos. </li></ul><ul><li>Uma vez iniciado o movimento, o valor da força de atrito é sempre constante, dado por: </li></ul><ul><li>F atrito = µ. N </li></ul><ul><li>Onde µ é o coeficiente de atrito entre duas superfícies. O resultado é que a força de atrito dinâmico sempre tende a parar um objeto que está em movimento. </li></ul>
  • 8. <ul><li>Um plano inclinado é uma superfície inclinada em relação à horizontal, sobre as quais os objetos podem deslizar pela ação da força da gravidade como, por exemplo, escorregadores, ladeiras, etc. </li></ul><ul><li>A característica mais importante do plano inclinado é o ângulo de inclinação. </li></ul>
  • 9. <ul><li>Desconsiderando o atrito, as forças que agem sobre o objeto são: </li></ul><ul><li>P: força de atração gravitacional (força PESO); </li></ul><ul><li>N : força de reação ao contato do bloco com a superfície de apoio (força NORMAL). </li></ul><ul><li>Nesse caso, as forças normal e peso NÃO se anulam, pelo fato de não estarem na mesma direção. </li></ul>
  • 10. <ul><li>Ao decompor a força peso e considerar a aceleração temos: </li></ul><ul><li>N: força normal </li></ul><ul><li>P: força peso </li></ul><ul><li>a: aceleração </li></ul><ul><li>θ:ângulo de inclinação do plano (30º) </li></ul><ul><li>Fat :Força de atrito </li></ul><ul><li>Px : decomposição do vetor P </li></ul><ul><li>Py: decomposição do vetor P. </li></ul>
  • 11. <ul><li>Px= P sen θ </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Py = P cos θ </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Py = N </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>P= m . g </li></ul><ul><li>Fat = µ . N </li></ul>
  • 12. <ul><li>http://www.walter-fendt.de/ph14br/inclplane_br.htm </li></ul><ul><li>http://www.youtube.com/watch?v=DS3KhCFQ-Es </li></ul><ul><li>http://www.youtube.com/watch?v=MXqWaRB_tmE </li></ul>

×