• Like
  • Save
Terex sf2204b
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Terex sf2204b

  • 5,282 views
Published

Tem mais em: http://www.asmaquinaspesadas.com/

Tem mais em: http://www.asmaquinaspesadas.com/

Published in Automotive
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
5,282
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. SF2204B Manual de Operação e Manutenção MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO Publicação nº: 50111237_00 Edição nº: 06/2010 Número de série nº: 558251 e superiores Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 1 de 106
  • 2. Manual de Operação e Manutenção PÁGINA INTENCIONALMENTE DEIXADA EM BRANCO PÁGINA EN BLANCO DEJADA INTENCIONALMENTE BLANK PAGE INTENTIONALLY LEFT Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 2 de 106
  • 3. Manual de Operação e Manutenção PORTUGUÊS Pág. 5 As ilustrações, os quadros, as fotografias e os layouts de exemplos constantes neste manual servem exclusivamente para facilitar o entendimento do texto. Algumas ilustrações mostram detalhes ou acessórios que podem ser diferentes dos presentes em sua máquina. Além disso, tampas e protetores podem ter sido removidos para fins ilustrativos. Melhorias e avanços contínuos no design do produto podem ter ocasionado em sua máquina mudanças que não estão inclusas neste manual. As informações constantes neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Sempre que surgir alguma pergunta relacionada a esta máquina ou a este manual, por favor, consulte seu revendedor, o Departamento de Vendas de Peças Terex Roadbuilding (1-800-264-7278) ou o Suporte a Produtos Terex Roadbuilding, para acessar as informações mais recentes disponíveis. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 3 de 106
  • 4. Manual de Operação e Manutenção PÁGINA INTENCIONALMENTE DEIXADA EM BRANCO PÁGINA EN BLANCO DEJADA INTENCIONALMENTE BLANK PAGE INTENTIONALLY LEFT Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 4 de 106
  • 5. Manual de Operação e Manutenção INTRODUÇÃO .................................................................................................................................................................... 8 PREFÁCIO.......................................................................................................................................................................... 9 1. INFORMAÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA .................................................................................................. 10 1.1. PARA OS PROPRIETÁRIOS, USUÁRIOS E OPERADORES................................................................................... 10 1.2. GERAL ....................................................................................................................................................................... 10 1.3. USO PROPOSTO ...................................................................................................................................................... 10 1.4. SÍMBOLO DE ALERTA DE SEGURANÇA ................................................................................................................ 10 1.5. ADESIVOS E ÍCONES ............................................................................................................................................... 11 1.6. ADESIVOS DE SEGURANÇA ................................................................................................................................... 12 2. RESPONSABILIDADE DO OPERADOR ..................................................................................................................... 15 2.1. ANTES DE ACIONAR O MOTOR .............................................................................................................................. 15 2.2. AMBIENTE SEGURO DE OPERAÇÃO ..................................................................................................................... 16 2.3. MANTENDO A SEGURANÇA DO OPERADOR ........................................................................................................ 16 2.4. SEGURANÇA HIDRÁULICA ...................................................................................................................................... 17 2.5. PREVENÇÃO A FOGO OU EXPLOSÃO ................................................................................................................... 17 2.6. SEGURANÇA NO SERVIÇO ..................................................................................................................................... 18 2.7. PREPARAÇÃO PARA ACIONAR O MOTOR ............................................................................................................ 19 2.8. ACIONANDO O MOTOR ........................................................................................................................................... 19 2.9. PREPARAÇÃO PARA OPERAR A MÁQUINA .......................................................................................................... 19 2.10. OPERANDO A MÁQUINA........................................................................................................................................ 19 2.11. POLÍTICA DE LOCKOUT & TAGOUT ..................................................................................................................... 20 3. RECEBIMENTO E TRANSPORTE DO EQUIPAMENTO ............................................................................................. 21 3.1. INSPEÇÃO INICIAL ................................................................................................................................................... 21 3.2. DESCARREGANDO A MÁQUINA DO REBOQUE .................................................................................................... 22 4. TRANSPORTE DA MÁQUINA ..................................................................................................................................... 25 4.1. SUBINDO UMA RAMPA COM A MÁQUINA .............................................................................................................. 25 4.2. FIXANDO A MÁQUINA NO REBOQUE OU NO VAGÃO-PLATAFORMA ................................................................. 25 4.3. DESLOCAMENTO DA MÁQUINA EM CURTAS DISTANCIA ................................................................................... 26 5. CONTROLES ................................................................................................................................................................ 27 5.1. PRINCIPAIS CONTROLES DA UNIDADE TRATORA............................................................................................... 27 5.2. CHAVE DE CONTROLE DE DIREÇÃO, ELEVAÇÃO, VIBRAÇÃO E PÉS................................................................ 29 5.3. PAINEL DE CONTROLE REMOTO DA ACABADORA.............................................................................................. 32 5.4. CAIXA DE CONTROLE REMOTO LATERAL ............................................................................................................ 32 5.5. CONTROLE DOS TRANSPORTADORES ................................................................................................................ 32 6. OPERAÇÃO ................................................................................................................................................................. 34 6.1. ANTES DE PARTIR O MOTOR ................................................................................................................................. 34 6.1.1. INSPEÇÃO VISUAL ................................................................................................................................................ 34 6.2. PARTIDA DO MOTOR ............................................................................................................................................... 36 6.2.1. PARTIDA NORMAL ................................................................................................................................................ 36 6.2.2. PARTIDA COM CLIMA FRIO .................................................................................................................................. 37 6.2.3. PARTIDA COM IMPULSO ...................................................................................................................................... 38 6.3. APÓS A PARTIDA DO MOTOR ................................................................................................................................. 40 6.3.1. AQUECIMENTO ..................................................................................................................................................... 40 6.4. PARANDO O MOTOR ............................................................................................................................................... 40 6.5. CURSO NÃO OPERACIONAL................................................................................................................................... 41 6.6. ESTACIONANDO A MÁQUINA ................................................................................................................................. 42 6.7. CONFIGURAÇÃO DE OPERAÇÃO DA UNIDADE DE PROPULSÃO....................................................................... 43 6.8. SENSORES DE DIREÇÃO ........................................................................................................................................ 43 6.9. CALIBRAGEM DO SENSOR/VÁLVULA HIDRÁULICA.............................................................................................. 44 6.10. SENSORES DE ELEVAÇÃO ................................................................................................................................... 45 6.11. CONFIGURAÇÃO DO KIT DE PAVIMENTAÇÃO .................................................................................................... 49 6.12. AUMENTE A LARGURA DE PAVIMENTAÇÃO....................................................................................................... 50 6.13. DIMINUA A LARGURA DE PAVIMENTAÇÃO ......................................................................................................... 53 6.14. CONFIGURE A ESCALA DE COROA ..................................................................................................................... 57 6.15. CONFIGURE O OVERBUILD DA PLACA CORRESPONDENTE ........................................................................... 58 6.16. CONFIGURAR OVERBUILD ................................................................................................................................... 58 Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 5 de 106
  • 6. Manual de Operação e Manutenção 6.17. AJUSTE A ALTURA DAS PLACAS DAS EXTREMIDADES .................................................................................... 59 6.18. CONFIGURE A ALTURA DA PLACA....................................................................................................................... 59 6.19. AJUSTE DA CHAPA ALISADORA ........................................................................................................................... 59 6.20. CONFIGURAÇÃO E OPERAÇÃO DO ARADO ....................................................................................................... 61 6.21. AJUSTE DOS VIBRADORES .................................................................................................................................. 62 6.22. OPERAÇÃO A SECO .............................................................................................................................................. 62 7. SOLUÇÃO DE PROBLEMAS ...................................................................................................................................... 64 8. MANUTENÇÃO ............................................................................................................................................................ 67 8.1. RECOMENDAÇÕES DE MANUTENÇÃO ................................................................................................................. 67 8.1.1. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO ............................................................................................................................. 67 8.1.2. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL ................................................................................................................................ 67 8.1.3. SISTEMA HIDRÁULICO ......................................................................................................................................... 68 8.1.4. ENTRADA DE AR NO MOTOR .............................................................................................................................. 68 8.1.5. SISTEMA ELÉTRICO.............................................................................................................................................. 68 8.1.6. GERAL .................................................................................................................................................................... 69 9. ESPECIFICAÇÕES DO LÍQUIDO REFRIGERANTE, DO COMBUSTÍVEL E DO LUBRIFICANTE ............................ 70 9.1. CAPACIDADES DE REABASTECIMENTO (APROXIMADAS) ................................................................................. 70 9.2. ESPECIFICAÇÕES DO LÍQUIDO REFRIGERANTE ................................................................................................. 70 9.3. INFORMAÇÕES SOBRE A ÁGUA............................................................................................................................. 70 9.4. INFORMAÇÕES SOBRE O ANTICONGELANTE ..................................................................................................... 70 9.5. ESPECIFICAÇÕES DO COMBUSTÍVEL ................................................................................................................... 70 9.6. ESPECIFICAÇÕES DO LUBRIFICANTE................................................................................................................... 71 10. PLANO DE MANUTENÇÃO ....................................................................................................................................... 72 11. SISTEMA DE ENTRADA DE AR DO MOTOR ........................................................................................................... 74 11.1. TROQUE A PEÇA PRINCIPAL ................................................................................................................................ 74 11.2. TROQUE A PEÇA SECUNDÁRIA ........................................................................................................................... 74 12. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DO MOTOR............................................................................................................ 77 12.1. DRENAGEM ............................................................................................................................................................ 77 12.2. LIMPEZA .................................................................................................................................................................. 77 12.3. REABASTECIMENTO.............................................................................................................................................. 77 13. FILTROS DE COMBUSTÍVEL .................................................................................................................................... 78 13.1. LIMPE A PEÇA PRINCIPAL DO FILTRO DE COMBUSTÍVEL ................................................................................ 78 13.2. PREPARAÇÃO DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL ................................................................................................. 78 13.3. DRENAGEM DE ÁGUA E DE SEDIMENTOS ......................................................................................................... 79 14. A CADA 10 HORAS DE TRABALHO OU DIARIAMENTE ........................................................................................ 80 14.1. INSPEÇÃO VISUAL ................................................................................................................................................. 80 14.2. SISTEMA HIDRÁULICO .......................................................................................................................................... 80 14.3. SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO ........................................................................................................................... 80 14.3.1. VERIFIQUE O NÍVEL DO LÍQUIDO REFRIGERANTE DO MOTOR .................................................................... 80 14.3.2. LIMPE OS NÚCLEOS DO RADIADOR E O RESFRIADOR DO ÓLEO HIDRÁULICO ......................................... 81 14.3.3. TRAVA DA VÁLVULA DO MOTOR....................................................................................................................... 81 14.4. CÁRTER DO MOTOR .............................................................................................................................................. 81 14.4.1. VERIFIQUE O NÍVEL DE ÓLEO DO MOTOR ...................................................................................................... 81 14.5. LIMPADOR DE AR DO MOTOR .............................................................................................................................. 82 14.5.1. VERIFIQUE O INDICADOR DO LÍQUIDO DE LIMPEZA DO AR.......................................................................... 82 14.6. TANQUE DE COMBUSTÍVEL.................................................................................................................................. 82 14.6.1. ENCHA O TANQUE DE COMBUSTÍVEL ............................................................................................................. 82 14.7. LUBRIFICAÇÃO ....................................................................................................................................................... 83 14.7.1. LUBRIFIQUE AS CONEXÕES .............................................................................................................................. 83 15. A CADA 50 HORAS DE TRABALHO OU SEMANALMENTE ................................................................................... 84 15.1. SISTEMA DE JATO DE ÁGUA ................................................................................................................................ 84 15.1.1. TROQUE OS ELEMENTOS DO FILTRO.............................................................................................................. 84 15.2. SISTEMA DE AR DO MOTOR ................................................................................................................................. 84 15.2.1. VERIFIQUE A ENTRADA E DESCARGA DO AR ................................................................................................. 84 15.3. BATERIAS ............................................................................................................................................................... 84 15.3.1. LIMPE AS BATERIAS ........................................................................................................................................... 84 Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 6 de 106
  • 7. Manual de Operação e Manutenção 15.4. SISTEMA HIDRÁULICO .......................................................................................................................................... 85 15.4.1. TROCAR FILTRO AUXILIAR DE PRESSÃO ........................................................................................................ 85 15.5. CAIXAS DE ENGRENAGEM DE TRAÇÃO DA ESTEIRA E DA BOMBA ................................................................ 85 15.5.1. TROQUE O ÓLEO ................................................................................................................................................ 85 15.5.2. CAIXAS DE ENGRENAGEM DA ESTEIRA - VERIFIQUE O NÍVEL DE ÓLEO .................................................... 85 16. A CADA 100 HORAS DE TRABALHO OU QUINZENAL .......................................................................................... 86 16.1. CAIXA DE ENGRENAGEM DE TRAÇÃO DA BOMBA ............................................................................................ 86 16.1.1 VERIFIQUE O NÍVEL DE ÓLEO ............................................................................................................................ 86 16.2. ESTEIRAS ............................................................................................................................................................... 86 16.2.1. VERIFIQUE AS SAPATAS.................................................................................................................................... 86 16.2.2. VERIFIQUE A TENSÃO DA CORREIA................................................................................................................. 86 17. A CADA 250 HORAS DE TRABALHO OU MENSALMENTE ................................................................................... 88 17.1. TANQUE DE ÓLEO HIDRÁULICO .......................................................................................................................... 88 17.1.1. TROQUE A PEÇA DO FILTRO DO RESPIRO ..................................................................................................... 88 17.2. ALTERNADOR E CORREIAS DO ACIONADOR DO VENTILADOR....................................................................... 88 17.2.1. VERIFIQUE AS CORREIAS ................................................................................................................................. 88 17.2.2. AJUSTE A TENSÃO DA CORREIA ...................................................................................................................... 88 17.2.3. SUBSTITUA A CORREIA ..................................................................................................................................... 89 17.3. SISTEMA HIDRÁULICO .......................................................................................................................................... 89 17.3.1. TROCAR FILTRO AUXILIAR DE PRESSÃO ........................................................................................................ 89 17.4. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DO MOTOR ......................................................................................................... 90 17.4.1. VERIFIQUE AS LINHAS DO LÍQUIDO REFRIGERANTE E AS BRAÇADEIRAS ................................................ 90 17.4.2. TROQUE A PEÇA DO CONDICIONADOR DE LÍQUIDO REFRIGERANTE ........................................................ 90 17.5. ÓLEO DO MOTOR E FILTROS DE ÓLEO .............................................................................................................. 91 17.5.1. TROQUE O ÓLEO E AS PEÇAS DO FILTRO DE ÓLEO ..................................................................................... 91 17.6. TRAVA DA VÁLVULA DO MOTOR.......................................................................................................................... 92 17.6.1. VERIFIQUE E AJUSTE ......................................................................................................................................... 92 17.7. RESPIRO DO CÁRTER DO MOTOR ...................................................................................................................... 92 17.7.1. VERIFIQUE E LIMPE ............................................................................................................................................ 92 17.8. LUBRIFICAÇÃO ....................................................................................................................................................... 92 17.8.1. LUBRIFIQUE AS CONEXÕES .............................................................................................................................. 92 18. A CADA 500 DE TRABALHO OU TRIMESTRALMENTE ......................................................................................... 93 18.1. TANQUE DE COMBUSTÍVEL.................................................................................................................................. 93 18.1.1. LIMPE AS TAMPAS E AS TELAS DE ABASTECIMENTO ................................................................................... 93 18.1.2. LIMPE OS RESPIROS .......................................................................................................................................... 93 18.2. CÁRTER DO MOTOR .............................................................................................................................................. 93 18.2.1. LIMPE O RESPIRO............................................................................................................................................... 93 19. A CADA 1000 DE TRABALHO OU SEMESTRALMENTE ........................................................................................ 95 19.1. SISTEMA HIDRÁULICO A CADA 1000 HORAS DE SERVIÇO OU ANUALMENTE ............................................... 95 19.1.1. TROQUE O ÓLEO HIDRÁULICO ......................................................................................................................... 95 19.1.2. TROQUE AS PEÇAS DO FILTRO DE RETORNO ............................................................................................... 96 19.2. CAIXAS DE ENGRENAGEM DA ESTEIRA ............................................................................................................. 97 19.2.1. TROQUE O ÓLEO ................................................................................................................................................ 97 19.3. CAIXA DE ENGRENAGEM DE TRAÇÃO DA BOMBA ............................................................................................ 97 19.3.1. TROQUE O ÓLEO ................................................................................................................................................ 97 20. A CADA 2000 HORAS DE TRABALHO OU ANUALMENTE .................................................................................... 98 20.1. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DO MOTOR A CADA 2000 HORAS DE SERVIÕ OU ANUALMENTE ................ 98 20.1.1. TROQUE A SOLUÇÃO ANTICONGELANTE ....................................................................................................... 98 20.1.2. TRAVA DA VÁLVULA DO MOTOR....................................................................................................................... 98 21. ESPECIFICAÇÕES DA MÁQUINA E AJUSTES DE PRESSÃO ............................................................................... 99 22. ANEXOS ................................................................................................................................................................... 100 22.1. ESPECIFICAÇÕES DE TORQUE ......................................................................................................................... 100 22.2. SÍMBOLOS ............................................................................................................................................................ 103 Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 7 de 106
  • 8. Manual de Operação e Manutenção INTRODUÇÃO Para o Proprietário e o Operador: Buscamos disponibilizar informações que garantam aos nossos clientes um entendimento claro da construção dos equipamentos, de suas funções, recursos e especificações. Essas informações baseiam-se no conhecimento e na experiência de pessoas qualificadas em nossa empresa e nas áreas de teste da organização. O uso apropriado dessas informações permitirá aos usuários de nossos equipamentos desfrutarem de alta eficiência, máximo tempo de serviço e baixo custo de manutenção, motivos pelos quais recomendamos que todos que utilizarem nosso equipamento estejam familiarizados com o presente manual. As informações apresentadas aqui não devem ser consideradas regras em todas as situações. Ao longo da utilização, os usuários encontrarão problemas e circunstâncias que poderão fazer surgir perguntas não constantes aqui. Essas perguntas devem ser encaminhadas para seus distribuidores ou para a fábrica. Qualquer pessoa que utilize este equipamento para outro fim que não aquele especificado neste manual, assume responsabilidades por riscos ou danos resultantes de seu uso incorreto. Normas de segurança federais, estaduais e municipais têm como objetivo proteger tanto pessoas quanto bens de acidentes, danos e riscos. Quando respeitadas, essas normas costumam ser eficazes. Os riscos para pessoas e bens diminuem ainda mais quando este equipamento é utilizado conforme as instruções de operação e manutenção. O desrespeito a essas precauções pode resultar em morte ou ferimento grave. O aviso a seguir refere-se a equipamentos movidos à bateria de chumbo ácido: Terminais de bateria e acessórios relacionados contêm chumbo e componentes de chumbo, substâncias químicas identificadas pelo estado da Califórnia – EUA como causadoras de câncer e complicações reprodutivas. Lave as mãos após o manuseio. O aviso abaixo se refere a equipamentos com motores movidos a diesel: O escape dos motores a diesel emite constituintes identificados pelo estado da Califórnia – EUA como causadores de câncer, defeitos congênitos e outras complicações reprodutivas (1) Leia e atente para todos os perigos, alertas, precauções e observe os adesivos. Saiba o que as proteções e os dispositivos de segurança encobrem e verifique se cada um está instalado e em condições para operar. Proteções e dispositivos de segurança adicionais podem ser exigidos e devem ser instalados pelo usuário (proprietário) antes de iniciar sua operação. (2) Nunca execute qualquer tipo de manutenção, lubrificação ou ajuste enquanto este equipamento estiver em funcionamento. Bloqueie e sinalize todas as fontes de energia antes de iniciar qualquer manutenção, limpeza, ajuste ou reparação neste equipamento. Faça com que seja impossível que qualquer pessoa coloque a máquina em funcionamento enquanto outros estiverem trabalhando nela. (3) Utilize equipamentos de proteção individual, como capacetes, protetores auriculares, óculos e sapatos de proteção ao operar este equipamento. Não use roupas folgadas ou cabelos longos. (4) Pense seguro o aja seguro. Fique sempre alerta. Elimine ou neutralize riscos potenciais assim que identificá-los. Jamais permita que alguém inicie brincadeiras de mau gosto próximo a este equipamento. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 8 de 106
  • 9. Manual de Operação e Manutenção PREFÁCIO Este manual contém instruções de operação e lubrificação, além de informações sobre manutenção. A seção Operações serve de referência para o novo operador e atualiza o operador experiente. Leia, estude e mantenha o manual sempre à mão. Fotografias ou ilustrações guiam o operador na execução correta dos procedimentos de checagem, acionamento, operação e desligamento da máquina. As técnicas operacionais destacadas nesta publicação são de nível básico. Técnicas e habilidades se desenvolvem à medida que o operador conhece a máquina e seus recursos. A seção Manutenção é um guia de cuidados com equipamentos. As instruções ilustradas passo a passo estão agrupadas por intervalos de serviço. Itens sem intervalos específicos estão listados no tópico Quando Necessário. Os itens no Quadro de Intervalo de Lubrificação e Manutenção se referem às instruções detalhadas que seguem. Utilize o medidor de serviço localizado na parte externa do painel do compartimento do motor para determinar os intervalos de serviço. Podem ser utilizados intervalos calendários (diariamente, semanalmente, mensalmente, etc) ao invés dos intervalos dos medidores de serviço, caso ofereçam períodos de serviço mais convenientes e coincidam com as leituras do medidor de serviço. O serviço recomendado sempre deve ser executado conforme o intervalo indicado no medidor de serviço ou no intervalo calendário, o que ocorrer primeiro. Em condições extremamente severas de operação, com poeira e umidade, poderá ser necessário lubrificar com mais frequência do que indicado pelo Quadro de Intervalo de Lubrificação e Manutenção. Executar serviços em itens muito acima do que é exigido originalmente. Exemplo: a Cada 500 Horas de Trabalho ou 3 Meses também submeter à manutenção os itens listados sob as especificações a Cada 250 Horas de Trabalho ou Mensalmente, a Cada 50 Horas de Trabalho ou Semanalmente e a Cada 10 Horas de Trabalho ou Diariamente. Algumas fotografias ou ilustrações mostram detalhes ou acessórios que podem ser diferentes dos que existem em sua máquina. Além disso, tampas e protetores podem ter sido removidos para fins ilustrativos. Melhorias e avanços contínuos no design do produto podem ter ocasionado em sua máquina mudanças que não estão inclusas nesta publicação. Sempre que surgir uma dúvida relacionada à sua máquina ou a esta publicação, por favor, consulte seu representante TEREX Roadbuilding através do número 1-888837-3972. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 9 de 106
  • 10. Manual de Operação e Manutenção 1. INFORMAÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA 1.1. PARA OS PROPRIETÁRIOS, USUÁRIOS E OPERADORES A Terex agradece a escolha de nossa máquina para a sua aplicação. A prioridade número um da Terex é a segurança de seus usuários. Acreditamos que você, como proprietário, usuário ou operador da máquina é a parte que mais pode contribuir para a sua própria segurança se: a. Seguir Normas OSHA, Federais, Estaduais e Locais. 1.3. USO PROPOSTO Esta máquina e seus acessórios foram desenvolvidos para colocar placas de concreto. O uso desta máquina de outra forma é proibido e contrário ao seu uso proposto. 1.4. SÍMBOLO SEGURANÇA DE ALERTA DE O símbolo de alerta de segurança é utilizado para alertá-lo de riscos potenciais de ferimentos pessoais. Obedeça a todas as mensagens de segurança que seguem este símbolo para evitar possíveis ferimentos ou morte. b. Ler, Compreender e Seguir as instruções constantes neste e em outros manuais que seguem com a máquina. c. Adotar Práticas Seguras de Trabalho, de acordo com o senso comum. d. Trabalhar apenas com Operadores Treinados/ Certificados - coordenados por supervisores informados e com amplo conhecimento no que diz respeito à operação da máquina. OBSERVAÇÃO: As normas OSHA e a Terex proíbem a alteração ou modificação desta máquina sem aprovação por escrito dos fabricantes. Utilize apenas peças aprovadas pela fábrica para realizar serviços ou efetuar reparos nesta máquina. Se houver algo neste manual que não esteja claro ou que você acredite que deva ser acrescentado, por favor, escreva para a central de Publicações Técnicas Terex Roadbuilding, P. O. Box 1985, Oklahoma City, OK 73101 com seus comentários. O SÍMBOLO DE ALERTA DE SEGURANÇA É UTILIZADO PARA ALERTÁ-LO SOBRE RISCOS POTENCIAIS DE FERIMENTOS. OBEDEÇA A TODAS AS MENSAGENS DE SEGURANÇA QUE SEGUEM ESTE SÍMBOLO PARA EVITAR POSSÍVEIS FERIMENTOS OU MORTE. 1.2. GERAL A maioria dos acidentes envolvendo operação, manutenção e reparo de produtos são causados por falhas na observância das normas ou precauções de segurança mais básicas. Acidentes podem ser evitados identificando situações potencialmente perigosas antes que elas ocorram. Toda a equipe deve estar alerta a perigos potenciais. Toda a equipe deve ter o treinamento, as habilidades e as ferramentas necessárias para executar essas funções de forma adequada. A Terex não se responsabiliza pelo treinamento e familiarização da equipe para operar, manter ou executar serviços no maquinário Terex ou para trabalhar próximo ao maquinário Terex, exceto pela equipe Terex. Os proprietários, arrendadores, locatários ou usuários dos equipamentos Terex são responsáveis pelo correto treinamento e pela familiarização dos funcionários com os equipamentos da Terex. Os avisos específicos de segurança em todas estas publicações estão presentes na descrição das operações que oferecem riscos. As etiquetas e/ou os decalques também foram colocados sobre o produto para fornecer instruções e identificar riscos específicos. Se essas etiquetas ou decalques não forem observados, você ou outras pessoas ficam sujeitas a ferimentos graves ou à morte. As advertências nesta publicação e nas etiquetas do produto são identificadas pelos seguintes símbolos: Perigo: Indica uma situação muito perigosa a qual, se não for evitada, resultará em morte ou em ferimentos sérios. Atenção: Indica uma situação potencialmente perigosa a qual, se não for evitada, pode resultar em morte ou em ferimentos sérios. Cuidado: Indica uma situação potencialmente perigosa, a qual, se não for evitada, pode resultar em ferimentos leves ou moderados. Cuidado sem um símbolo de alerta de segurança: Indica uma situação que, se não for evitada, pode resultar em danos à propriedade ou ao equipamento. A Terex Latin America não pode prever todas as circunstâncias possíveis que podem envolver um risco potencial. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 10 de 106
  • 11. Manual de Operação e Manutenção Portanto, as advertências nesta publicação e no produto não abrangem tudo. Se uma ferramenta, procedimento, método de trabalho ou técnica operacional não especificamente recomendada pela Terex Latin America for utilizada, você deverá acreditar que a mesma é segura para você e para terceiros. Você também deve garantir que o produto não será danificado ou se tornar inseguro pelos procedimentos de operação, lubrificação, manutenção ou de reparos que você escolher. As informações, especificações e as ilustrações nesta publicação são fornecidas com base nas informações disponíveis no momento em que foram escritas. As especificações, torques, pressões, medidas, ajustes, ilustrações e outros itens podem mudar a qualquer momento. Estas mudanças podem afetar o serviço fornecido ao equipamento. Obtenha todas as informações mais atualizadas antes de iniciar qualquer trabalho. funcionamento ou operação não adequada, possibilitará a ocorrência de acidentes, como incêndio seguido de explosão, podendo causar lesões graves e até mesmo letais para as pessoas próximas ao equipamento. O cumprimento das recomendações salientadas neste manual é de inteira responsabilidade do cliente. A não observância destas, o torna inteiramente responsável em qualquer tipo de situação de sinistros que possam ocorrer. Substitua todos os sinais de segurança que estiverem faltando ou danificados. Tenha sempre em mente a segurança do operador. Use sabão neutro e água para limpar os sinais de segurança. Não utilize limpadores à base de solventes porque podem danificar o material do sinal de segurança. 1.5. ADESIVOS E ÍCONES Na base de todas as normas de segurança está um conjunto de regras de senso comum. Todos os que trabalham com ou próximo a equipamentos pesados devem estar cientes destas regras. Para promover e manter essa consciência em nossos clientes, os decalques de segurança são afixados em nosso equipamento. A ilustração abaixo e na próxima página define os gráficos utilizados em cada decalque de segurança. O gráfico na página a seguir ilustra o local e dá um exemplo de cada decalque de segurança colocado na sua máquina. Durante a inspeção diária do equipamento, verifique se os decalques estão presentes e em boas condições. Os ícones em nossos decalques de segurança lembram trabalhadores e supervisores dos riscos comuns e dos procedimentos que, no curso de um dia agitado, poderão ser esquecidos. A linguagem dos ícones é simples e direta. Há diversos sinais de segurança específicos em sua máquina. Por favor, reserve um tempo para se familiarizar com estes sinais de segurança. Certifique-se de que você pode ler todos os sinais de segurança. Limpe ou substitua todos os sinais de advertência ou etiquetas se você não puder ler as palavras ou visualizar as figuras. Ao limpar as etiquetas, use um pano, água e sabão. Não utilize solvente, gasolina, etc. Você deve substituir uma etiqueta se ela estiver danificada, faltando ou não puder ser lida. Se uma etiqueta estiver localizada em uma peça que necessite ser substituída, CERTIFIQUE-SE de que uma nova etiqueta está instalada na peça substituída. Consulte o seu representante Terex para novas etiquetas. As páginas a seguir mostram uma representação de onde os decalques estão localizados. Decalques específicos de Advertência e Perigo e suas localizações são mostrados em detalhe na parte Decalques de Segurança nesta seção. Tenha sempre atenção para quaisquer tipos de problemas de funcionamento e irregularidades nos componentes deste produto, sanando-os sempre que se fizer necessário. Observe todas as recomendações de segurança citadas nesta documentação, bem como as específicas de manuseio de produtos tóxicos e inflamáveis, respeitando, sobretudo, as legislações locais. os Este equipamento trabalha com produtos inflamáveis, quais em situações de irregularidades, mau Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 11 de 106
  • 12. Manual de Operação e Manutenção 1.6. ADESIVOS DE SEGURANÇA 3 1 4 5 6 Publicação: SF2204B 2 Edição: 06/2010 Pg. 12 de 106
  • 13. Manual de Operação e Manutenção Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 13 de 106
  • 14. Manual de Operação e Manutenção Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 14 de 106
  • 15. Manual de Operação e Manutenção 2. RESPONSABILIDADE DO OPERADOR  Para pessoas trabalhando sobre, embaixo ou próximo à máquina 2.1. ANTES DE ACIONAR O MOTOR   Manutenção inacabada ou vandalismo Leia e compreenda este manual antes de acionar e operar a máquina. Siga todas as recomendações e instruções para um ótimo desempenho da máquina.  Consulte o Manual de Operação e Manutenção Caterpillar, fornecido com a máquina, antes de operá-la. Ele contém informações importantes sobre a partida do motor e trata dos combustíveis e os lubrificantes que devem ser utilizados para o melhor desempenho e vida útil do motor.   Mangueiras hidráulicas danificadas  Protetores de segurança frouxos ou faltantes Vista-se para o trabalho. Sempre use óculos de segurança, capacete e sapatos de proteção, bem como protetores auriculares. Não vista roupas largas que podem ficar presas nas peças móveis ou em uma alavanca de controle. Mantenha as mangas abotoadas.   Portas abertas Em operações com clima frio, vista roupas que mantenham você aquecido sem restringir os seus movimentos normais e use luvas apropriadas Uma máquina suja e sem manutenção pode ser perigosa. Mantenha corrimões, passarelas, volante, etc. livres de óleo, graxa, sujeira e gelo para evitar escorregões e possíveis ferimentos.  Sempre utilize os degraus e corrimões na máquina para subir ou descer dela. Nunca salte da máquina.  Remova da estação do operador todas as ferramentas soltas, trapos ou outros objetos que possam fazer com que você tropece. OBSERVAÇÃO: Verifique o motor e a máquina com relação aos seguintes aspectos:  Verifique o nível do tanque de óleo hidráulico utilizando a vareta de medição, localizada na parte superior do tanque de óleo hidráulico, próxima ao respiro. Há um visor ao lado do tanque. O óleo deve estar três quartos acima no visor quando está quente.  Utilize a bomba manual a bordo para reabastecer o óleo hidráulico até o nível correto.  Qualquer sinal de vazamento de óleo ou combustível  Condições de itens desgastados  Ferragens frouxas ou quebradas Publicação: SF2204B Mantenha o fluido hidráulico sempre limpo. Fluido hidráulico contaminado danificará as bombas e os motores rapidamente. Edição: 06/2010 Pg. 15 de 106
  • 16. Manual de Operação e Manutenção  Verifique o nível de óleo do motor e mantenha-o na marca mais alta.  Verifique o nível de combustível e abasteça, se necessário.  Verifique o nível do líquido refrigerante do radiador. OBSERVAÇÃO: Após verificar todos os níveis de fluidos, certifique-se de que todas as tampas estão firmemente presas. Utilize um pano descartável para limpar qualquer derramamento ou vazamento que tenha ocorrido. Sempre desligue o motor ao reabastecer. Nunca acenda fósforos, fume, produza faíscas ou mantenha chama viva na área. Use óculos de segurança sempre que manusear combustíveis, óleos hidráulicos, líquidos refrigerantes do motor ou baterias. Podem ocorrer danos aos olhos se esses fluidos respingarem em seus olhos. Nunca remova ou afrouxe a tampa do radiador quando o motor estiver quente. Espere até o motor esfriar para verificar o nível de líquido refrigerante. OBSERVAÇÃO: O sistema elétrico é de 24 volts D.C. O interruptor de desconexão da bateria está localizado no interior da porta do compartimento de motor dianteiro esquerdo. Gire o interruptor de desconexão da bateria em sentido anti-horário para a posição OFF quando a máquina não estiver em uso, para evitar a drenagem da bateria. Esse mecanismo também é utilizado para proteger contra o uso não autorizado da máquina e, mais importante, como uma precaução de segurança. Mova o interruptor para a posição OFF e remova a chave sempre que algum trabalho estiver sendo executado na máquina. 2.2. AMBIENTE OPERAÇÃO SEGURO DE Antes de qualquer operação ou manutenção, inspecione todos os dispositivos de segurança para uma instalação apropriada. Faça os reparos conforme necessário. Mantenha todas as portas e tampas no lugar. A máquina está equipada com portas articuladas e removíveis, além de tampas que permitem o acesso para executar serviços. Certifique-se de que todas as portas e tampas estão travadas antes de acionar a máquina. 2.3. MANTENDO A SEGURANÇA DO OPERADOR  Verifique o horímetro e o quadro de lubrificação quanto à manutenção periódica. Consulte a seção Manutenção deste manual para mais informações.  Não opere a máquina se estiver faltando alguma manutenção. Execute as etapas segundo o Procedimento de Lockout & Tagout (bloqueio e sinalização). O motor deve ser desligado durante a inspeção ou durante reparos. A máquina deve estar ao nível do solo e as etapas do Procedimento Lockout & Logout devem ser seguidas. Publicação: SF2204B Os cuidados listados neste manual e na máquina não abrangem tudo. Se determinados procedimentos, métodos, ferramentas ou peças não estão especificamente recomendados, você deve certificar-se de que eles são seguros para você e para terceiros, e de que a máquina não será danificada nem se tornará insegura em consequência de sua decisão. Lembre-se: Sempre use o bom senso ao operar ou realizar serviços de manutenção. Todos os aspectos da segurança da máquina devem ser frequentemente revisados por cada operador. Os sistemas de segurança devem estar atualizados para garantir a segurança do operador. Outros sistemas apropriados oferecem uma segurança mais passiva. Nunca opere a unidade sem todos os dispositivos de segurança instalados e em condições de operar. Somente é permitido um operador por vez na máquina. Não fume ou mantenha chamas vivas ao reabastecer. Purgue as linhas pressurizadas, tais como as linhas de combustível ou hidráulicas antes de executar qualquer serviço nos componentes. Edição: 06/2010 Pg. 16 de 106
  • 17. Manual de Operação e Manutenção Para reduzir os riscos de ferimentos, sempre observe os cuidados básicos de segurança ao utilizar este produto. Não execute manutenção sem remover a chave da ignição, desligar o interruptor de desconexão mestre e remover a chave. Utilize as escadas de embarque ao subir e descer da máquina. Certifique-se de utilizar os equipamentos e roupas de segurança necessários para trabalhar com ou próximo a equipamentos pesados. Certifique-se de que todas as superfícies sobre as quais se caminha ou se sobe estão livres de sujeira, detritos, água, graxa, óleo, gelo e neve e não deixe ferramentas e panos sobre a máquina. Um escorregão pode ser desastroso. Certifique-se de vestir sapatos com algum tipo de sola antiderrapante e sempre use os corrimões ao subir a bordo da máquina. 2.4. SEGURANÇA HIDRÁULICA Os sistemas hidráulicos da máquina estão equipados com válvulas de alívio da pressão. Certifique-se de que o sistema da válvula de alívio é mantido em local apropriado (veja o Apêndice para ajustes e especificações da máquina). Ajustar os sistemas da válvula de alívio a níveis muito altos pode ocasionar sobrecarga no sistema e resultar em ferimentos graves ou até em morte. Prevenção de Incêndios ou Explosões Teste de Verificação da Buzina de Advertência Esta máquina está equipada com uma buzina de advertência que deve ser utilizada pelo operador antes de acionar o motor ou para alertar os funcionários que possam estar trabalhando na ou em torno da máquina. Quando essa buzina toca, todos os funcionários, com exceção do operador, devem se afastar da máquina. OBSERVAÇÃO: Veja a seção Controles para a localização de todos os controles listados nos procedimentos de Teste de Verificação. 1. Gire o interruptor de desconexão da bateria para a posição ON. 2. Insira a chave na ignição e gire-a até a posição ON. 3. Pressione o botão da buzina (veja Controles para a localização). 4. Se a buzina não tocar, solucione e repare o problema. A seguir, execute o teste novamente. Teste de Verificação do Alarme de Marcha a Ré Esta máquina está equipada com um alarme de marcha a ré que tocará quando a máquina estiver indo para trás. Essa buzina adverte aqueles que estão trabalhando na ou em torno da máquina que ela está ou estará se movimentando na direção inversa. 1. Com o motor desligado, mova o interruptor de desconexão da bateria para a posição ON. 2. Insira a chave na ignição e gire-a até ON. 3. Mova o interruptor parar/seguir curso para a posição GO. 4. Puxe a alavanca de curso na direção do operador para a posição REVERSE. Depois que a alavanca de curso estiver na posição REVERSE, o alarme de marcha a ré começará a tocar. 5. Se o alarme de marcha a ré não tocar, verifique o problema, execute o reparo e repita o teste. Todos os combustíveis, a maioria dos lubrificantes e algumas misturas de líquido refrigerante são inflamáveis. NÃO FUME ao reabastecer ou em uma área de reabastecimento. NÃO FUME nas áreas onde as baterias são carregadas ou onde os materiais inflamáveis são armazenados. Mantenha todos os combustíveis e lubrificantes armazenados em recipientes corretamente identificados e afastados de pessoas não autorizadas. Armazene todos os panos com óleo ou outro material inflamável em um recipiente de proteção, em um local seguro. Ao partir de uma fonte externa, sempre conecte o cabo de impulso positivo (+) ao terminal positivo (+) da bateria do motor a ser acionado. Prenda o cabo terra de impulso negativo (-) por último. Prenda o cabo na moldura, distante da bateria. Consulte o tópico Ligando o Motor na seção Operação deste manual para instruções específicas. Limpe e aperte todas as conexões elétricas. Verifique diariamente se existem fios elétricos frouxos ou gastos. Aperte todas as conexões e fios elétricos gastos ou frouxos e repare-os ou substitua-os antes de operar a máquina. 2.5. PREVENÇÃO EXPLOSÃO A FOGO OU Não exponha a máquina a chamas. Não solde ou corte com chama os tubos que contêm líquidos inflamáveis. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 17 de 106
  • 18. Manual de Operação e Manutenção Remova todos os materiais inflamáveis, como combustível, óleo e outros detritos antes que se acumulem na máquina. Não curve ou golpeie as linhas de alta pressão. Não instale linhas, tubos ou mangueiras curvadas ou danificadas. de iniciar. Sinta-se confortável com o que é exigido e tenha em mãos todo o equipamento e as ferramentas necessárias. Leia e compreenda todas as instruções contidas no manual do operador, no manual do motor e em todos os outros manuais de equipamentos antes de tentar executar a manutenção da máquina. Repare todas as linhas, mangueiras e tubos de combustível e de óleo frouxos ou danificados. Vazamentos podem causar incêndios. Inspecione todas as linhas, tubos e mangueiras com cuidado. Não use as mãos para verificar se há vazamentos. Utilize um pedaço de pano ao redor das conexões para verificar se há vazamentos. Aperte todas as conexões até o torque recomendado. Certifique-se de que todas as braçadeiras, protetores e escudos térmicos estão instalados corretamente para impedir a vibração, fricção contra outras peças e para proteger do calor excessivo durante a operação. Os protetores, que protegem os componentes com descarga quente de respingos de óleo ou combustível no caso de uma falha na vedação de uma linha ou tubo, devem ser instalados corretamente. O éter é inflamável. Não fume ao trocar os cilindros de éter. Não armazene os cilindros de éter em áreas habitadas ou próximas ao console do operador. Se o acionamento do motor for necessário para os serviços de manutenção, deve-se tomar muito cuidado. Utilize o éter somente em áreas bem ventiladas. Mantenha os cilindros de éter fora do alcance de pessoas não autorizadas. Não armazene os cilindros de éter sob luz solar direta. Descarte os cilindros em um local seguro. Não fure ou queime os cilindros. 2.6. SEGURANÇA NO SERVIÇO Práticas de segurança padrão devem ser seguidas durante os procedimentos de manutenção descritos. Devem ser utilizados óculos e calçados de segurança; luvas pesadas e resistentes ao calor devem ser utilizadas ao manusear componentes quentes. Atente-se ao ver um símbolo de segurança. Este símbolo indica que uma operação específica pode causar ferimentos pessoais ou morte se não for executada corretamente ou se determinados procedimentos de segurança não forem seguidos. Não há precaução de segurança mais importante do que estar totalmente familiarizado com os procedimentos. Você deve rever todos os procedimentos antes Publicação: SF2204B Etiquete e bloqueie o equipamento antes de executar serviços de manutenção. Partidas acidentais podem causar ferimentos graves. Nunca tente suspender ou remover peças e componentes sem um equipamento de suspensão apropriado. O uso de equipamento de suspensão é recomendado para evitar ferimentos pessoais. Certifique-se de que todo o equipamento utilizado para manter a máquina afastada do solo está em condições de trabalho apropriadas e possui capacidade para a carga prevista. O eletrólito nas baterias é um veneno e pode causar queimaduras severas. Evite o contato com a pele, olhos e roupas. Ao trabalhar em torno das baterias, proteja os olhos e o rosto do fluido da bateria e de possíveis explosões usando uma viseira de proteção. As baterias produzem gases explosivos. Mantenha todas as faíscas e chamas vivas distantes das baterias. Se uma bateria necessitar de carga, evite faíscas desligando e desconectando o carregador antes de fazer as conexões. O líquido de escape sob pressão pode ter força suficiente para penetrar na pele, causando graves ferimentos. Edição: 06/2010 Pg. 18 de 106
  • 19. Manual de Operação e Manutenção Antes de desconectar as linhas de fluido, certifique-se de aliviar toda a pressão. Antes de aplicar pressão a um sistema, certifique-se de que todas as conexões estão apertadas e que as linhas, tubos e mangueiras não estão danificadas. O fluido que escapa de um orifício muito pequeno pode ser quase invisível. Utilize um pedaço de papelão ou de madeira, ao invés das mãos, para localizar possíveis vazamentos. Caso você se fira com o líquido que vazou, procure um médico imediatamente. Infecções ou reações sérias podem ocorrer se não for administrado tratamento médico imediatamente. Certifique-se de que o equipamento de suspensão está em condições e possui capacidade para a carga prevista. Não utilize ganchos gastos ou olhais de suspensão não endurecidos e não soldados. As correntes e as gruas devem ser inspecionadas regularmente com relação à sua conformidade com as normas OSHA. Antes de acionar o motor, certifique-se de que há ventilação suficiente. Se for necessário operar o motor dentro de uma área de serviço fechada, certifique-se de que a descarga está devidamente ventilada. O gás de monóxido de carbono, mesmo inodoro, é extremamente mortal. Certifique-se de que todos estão afastados da máquina antes de acioná-la, de maneira que não fiquem presos nas peças móveis. Antes de iniciar qualquer tipo de manutenção, determine uma pessoa para ser o observador e fazer sinais com as mãos ao dirigir os movimentos da máquina ou de seus componentes 2.9. PREPARAÇÃO PARA OPERAR A MÁQUINA Retire todos os funcionários próximos à máquina. 2.7. PREPARAÇÃO PARA ACIONAR O MOTOR Somente acione o motor a partir da estação do operador. Nunca faça ligações ou coloque jumpers nos terminais de acionamento, pois isso pode fazer com que o sistema ignore o ponto morto/acionado do motor, assim como pode, também, danificar o sistema elétrico. Certifique-se de que a máquina está equipada com um sistema de iluminação, conforme determinado nas condições. Se a máquina estiver equipada com luzes, certifique-se de que todas estão em perfeito funcionamento. Certifique-se de que ninguém está trabalhando em cima, embaixo ou próximo à máquina antes de acionar o motor ou movimentar a máquina. Certifique-se de que a área está livre de funcionários. Certifique-se de que a buzina da máquina, o alarme de marcha a ré e outros dispositivos de advertência estão funcionando adequadamente. Verifique se todos os controles e dispositivos de proteção estão funcionando de forma apropriada ao mover-se vagarosamente em uma área aberta. 2.10. OPERANDO A MÁQUINA O operador deve certificar-se de que ninguém estará em perigo quando a máquina for movimentada. Opere os controles somente com o motor funcionando. Relate todos os reparos necessários observados durante a operação. 2.8. ACIONANDO O MOTOR Não ligue o motor ou mova qualquer dos controles se existir alguma etiqueta com o aviso NÃO OPERAR ou similar presa à chave da ignição ou aos controles e se todas as chaves tiverem sido removidas. Acione e opere o motor somente em uma área bem ventilada. Em uma área fechada, direcione a descarga para o exterior. Publicação: SF2204B Retire todos os obstáculos do caminho da máquina. Esteja atento aos perigos. Permaneça a uma distância segura da beirada de penhascos, saliências e áreas escorregadias. Tenha cuidado para evitar condições que possam ocasionar tombamentos ao trabalhar em morros, ladeiras ou inclinações ou ao atravessar montanhas, valas ou outras obstruções. Edição: 06/2010 Pg. 19 de 106
  • 20. Manual de Operação e Manutenção Mantenha a máquina sob o controle e NÃO trabalhe acima de sua capacidade. equipada com uma chave, remova a chave após girar o interruptor até a posição OFF. 5. LOCKOUT 6. Quando o operador tiver certeza de que a corrente elétrica está desligada, puxe a tampa sobre o painel de controle do operador e trave-a no lugar com a trava e a chave fornecidas. Afixe uma etiqueta com os dizeres NÃO OPERAR à tampa do console ou ao próprio painel de controle se não houver tampa. 8. Se os tanques de combustível ou de água tiverem mecanismos de travamento nas tampas de abastecimento, certifique-se de que elas estejam travadas. 9. DE Para garantir que não há energia elétrica alimentando a máquina, mova o interruptor de força do painel para a posição ON. Se a luz do indicador não acender, não há energia elétrica alimentando a máquina. 7. 2.11. POLÍTICA TAGOUT Somente a pessoa que travou ou etiquetou a máquina pode ter a posse da chave ou dos meios necessários para destravar ou retirar a etiqueta da máquina. & O código de Regulamentações exige que os empregadores estabeleçam e sigam um procedimento de Lockout & Tagout e treinem seus funcionários neste procedimento antes que os funcionários operem, reparem ou lidem com qualquer peça do equipamento de força. Os empregadores devem realizar inspeções periódicas para verificar se os seus procedimentos de Lockout e Tagout estão sendo seguidos, e devem monitorar e atualizar seu programa continuamente. Os funcionários são responsáveis pela verificação do bloqueio e da etiquetagem do equipamento, de acordo com a política do empregador. Cada dispositivo de lockout/tagout deve:     Ser durável e consistente Identificar a pessoa que o aplicou Ser afixado apenas por Funcionários Autorizados. Ser removido somente pela pessoa que o aplicou. O dispositivo de Lockout e Tagout deve ser posicionado de maneira a garantir que o interruptor, a válvula, etc. não possam ser movimentados. Procedimento de Lockout & Tagout 1. Ao final de cada dia. Estacione a máquina em uma superfície nivelada. Se for necessário estacionar sobre um declive, bloqueie os pneus para evitar que a máquina rode. 2. Gire o interruptor da ignição para a posição OFF e retire a chave. Consulte a seção Controles para localizar todos os interruptores mencionados neste procedimento. 3. Certifique-se de que o interruptor de força do painel está em OFF. 4. Mova o interruptor de desconexão da bateria no sentido anti-horário até a posição OFF para interromper o fornecimento de energia elétrica da máquina. Se Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 20 de 106
  • 21. Manual de Operação e Manutenção 3. RECEBIMENTO E TRANSPORTE DO EQUIPAMENTO 3.1. INSPEÇÃO INICIAL 1. Inspecione visualmente a máquina para verificar danos ocorridos durante o transporte. 4. Verifique o nível do combustível no visor e encha o tanque conforme necessário. OBSERVAÇÃO: Verifique o nível de óleo do cárter com o motor parado. Aguarde pelo menos 10 minutos para que o óleo do cárter seja drenado de volta ao recipiente de óleo. Certifique-se de observar o lado correto da vareta de medição. A vareta de medição está marcada em um lado para verificar o nível de óleo do cárter quando o motor está parado e do outro para verificá-lo enquanto o motor está ligado. 2. Verifique o nível de óleo do cárter. Mantenha o nível de óleo do cárter entre as marcas FULL e ADD na vareta de medição. 3. Verifique o nível do radiador. O líquido refrigerante deve estar a 1 cm (0,5") da parte inferior do tubo de abastecimento. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 21 de 106
  • 22. Manual de Operação e Manutenção 5. Verifique o nível de óleo do tanque hidráulico. Mantenha o nível de óleo no máximo, o que significa mantê-lo a três quartos no visor. Existe também uma vareta medidora próxima ao respirador, no alto do tanque. Não encha o tanque em demasia. Ao ser aquecido, o óleo se expande e precisa de espaço. 3.2. DESCARREGANDO A MÁQUINA DO REBOQUE OBSERVAÇÃO: Consulte o tópico Acionamento Normal localizado na seção Operação deste manual. 1. Estacione o reboque ao nível do solo na posição desejada para descarregar a máquina. Acione os freios do caminhão, desative o motor e abaixe os suportes do reboque para estabilizá-lo durante a descarga. 2. Remova todas as amarrações. Remova todas as peças frouxas separadas da máquina para o transporte e deposite-as fora do caminho de descarregamento. 3. Gire o interruptor de desconexão da bateria no sentido horário até a posição ON.  Interruptor Automático/Manual de Elevação (35,37,44,46) MANUAL  Interruptor Automático/Manual de Direção Dianteira (39) MANUAL 4. Certifique-se de que os controles estão posicionados conforme indicado para realizar o Circuito de Intertravamento Neutro. Todos os interruptores de Emergência-Parar (19) devem estar na posição RUN (veja Seção Controles).  Interruptor Automático/Manual de Direção Traseira (48) MANUAL  Acabadora Final (58) OFF  Máxima Vibração (34) OFF  Controle de Arado (64) OFF  Controle do Transportador (80) OFF  Alavanca de Controle de Curso (21) CENTERED  Parar/Seguir Curso (27) STOP Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 22 de 106
  • 23. Manual de Operação e Manutenção 9. Após acionar o motor, verifique o medidor da pressão de óleo (6) para uma indicação exata. Se a pressão do óleo não for mostrada em 5 segundos, DESLIGUE o motor, inspecione-o para determinar a causa e faça os reparos necessários. A pressão do óleo deve subir até a faixa normal em 5 segundos. 10. Deixe o motor em marcha lenta por 3 a 5 minutos ou até que a temperatura da água comece a subir no medidor. 5. Gire o interruptor (23) da ignição para a posição ON.  A luz vermelha Indicativa de Emergência-Parar acenderá  Pressione o botão RESET (24) e, se todos os interruptores de Emergência-Parar estiverem na posição RUN, a luz indicativa E-Stop apagará.  Se a luz Indicativa E-Stop não apagar, verifique e veja se todas as luzes E-Stop estão em posição de funcionamento.  Pressione o botão RESET (24) novamente e a luz vermelha Indicativa E-Stop apagará.  Se todos os interruptores no Sistema de Intertravamento Neutro estiverem posicionados corretamente, a luz verde Indicativa acenderá.  Se a luz verde Indicativa Neutra não acender, verifique novamente as posições do interruptor. A luz verde Indicativa Neutra acenderá quando todos os interruptores de Intertravamento Neutros estiverem posicionados corretamente. acenderá. de Emergência-Parar estiverem na posição RUN, verifique e observe que todas as luzes E-Stop estão 6. Utilize a chave da buzina (20) para tocar a buzina várias vezes. Ouça “OK” de qualquer funcionário da equipe que esteja próximo à máquina. 11. Mova os interruptores de elevação manual (36,38,45,47) até a posição UP para elevar a máquina. Ao retirar a máquina do reboque, mantenha a estrutura principal tão baixa quanto possível, sem expor a máquina a danos, para manter o centro de gravidade baixo. Os freios serão automaticamente liberados assim que o motor for ativado. Se os funcionários estiverem próximos à máquina e a máquina começar a rodar, poderá resultar em ferimentos graves ou até mesmo em morte. 7. Gire o interruptor da ignição até a posição START (23). Libere-o assim que o motor for acionado. 8. Se o motor não ligar após 30 segundos da partida, gire o interruptor da ignição (23) até a posição OFF. Aguarde 2 minutos para permitir que o motor do starter esfrie antes de utilizá-lo novamente. Se o motor não ligar após quatro tentativas, faça uma inspeção para determinar a causa. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 23 de 106
  • 24. Manual de Operação e Manutenção 12. Mova o interruptor de curso (27) para a posição GO. A seguir, antes de mover a máquina, gire o interruptor Positrack para a posição ON e posicione o Interruptor de Velocidade de Curso em PAVE. Utilizando a alavanca de controle de curso (21), retire a máquina do reboque. A máquina será movida para a esquerda do operador quando a alavanca de curso for posicionada em FORWARD e será movida para a direita do operador quando a alavanca for posicionada em REVERSE OBSERVAÇÃO: Consulte o tópico Desativação Normal do Motor localizado na seção Operação deste manual. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 24 de 106
  • 25. Manual de Operação e Manutenção 4. 4. TRANSPORTE DA MÁQUINA 4.1. SUBINDO UMA RAMPA COM A MÁQUINA OBSERVAÇÃO: A SF-2204B pode ter peso aproximado de 24.948 kg (60.000 lbs), altura aproximada de 3,05 m (10 ft), comprimento aproximado de 7,32 m (24 ft) e largura aproximada de 2,60 m (8,6 ft). Pare a máquina posicionando a Alavanca de Controle de Curso na posição CENTERING (21). 4.2. FIXANDO A REBOQUE OU PLATAFORMA MÁQUINA NO NO VAGÃO- Deixe o motor operar em marcha lenta por 30 segundos antes de desativá-lo. OBSERVAÇÃO: Consulte o tópico Acionamento Normal do Motor localizado na seção Operação deste manual. Ao estacionar a máquina, baixe a estrutura principal para que a unidade de pavimentação fique próxima ao solo, mas não deposite o peso da máquina na unidade pavimentação. 1. 2. Gire o interruptor da ignição até a posição OFF. 3. 1. Certifique-se de que todos os interruptores estão na posição OFF. Desligue o principal interruptor de desconexão da bateria. Certifique-se de que os interruptores Automático/Manual de direção (39 e 48) e os interruptores Automático/Manual de elevação (35, 37, 44 e 46) estão na posição MANUAL. OBSERVAÇÃO: Consulte o tópico Desativação Normal do Motor localizado na seção Operação deste manual. 4. 5. 2. Cubra a abertura de descarga do motor para evitar que o turbo seja acionado em trânsito. Posicione o interruptor do seletor de velocidade (26) em PAVE. 3. Coloque todas as travas e protetores, tampas e tampões anti-vandalismo. Mova a Alavanca de Controle de Curso (51) para a posição FORWARD e suba a rampa. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 25 de 106
  • 26. Manual de Operação e Manutenção 6. Bloqueie as esteiras e fixe a máquina com amarrações em um ponto de ancoragem localizado nos trilhos. 4.3. DESLOCAMENTO DA MÁQUINA EM CURTAS DISTANCIA 1. Escolha o terreno mais plano possível. 2. Ao atravessar terrenos irregulares, mova a máquina vagarosamente. 3. Mova os cilindros de elevação até o ponto intermediário para permitir um máximo grau de ajuste em terrenos irregulares. 4. Quando forem encontradas irregularidades ao longo do curso:  Posicione o interruptor do Seletor de Velocidade em PAVE.  Posicione o interruptor da Linha de Prumo de Elevação em LEFT.  Posicione o interruptor do Controle de Elevação em MANUAL.  Posicione o interruptor do controle de Inclinação Transversal em RUN.  Os cilindros de elevação do lado direito acompanharão automaticamente qualquer movimento de oscilação longitudinal (passo) da estrutura principal devido a irregularidades do solo no lado direito da máquina.  O sensor de inclinação transversal ajustará os cilindros de elevação do lado direito, conforme necessário, para compensar o movimento de oscilação lateral. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 26 de 106
  • 27. Manual de Operação e Manutenção 5. CONTROLES 5.1. PRINCIPAIS CONTROLES UNIDADE TRATORA 9. DA Desaceleração do Motor Ativo (Carregamento): Quando o motor estiver totalmente desacelerado, a energia do motor se limita a 120kW (160 hp). Em condições de baixa pressão de óleo, o motor pode se limitar a 1350 rpm. 10. Pressão Auxiliar (AccrT): Mostra a pressão no sistema hidráulico de pressão auxiliar. A pressão máxima do sistema 2500 psi (17.237 kPa). Esta função é conhecida no painel do medidor (tem nº 17). 11. Contagiro: Este medidor indica a velocidade do motor. Quando a alavanca de controle rotação estiver na posição de alta rotação sem carga, o motor esta rodando em marcha acelerada. O motor estará funcionando em carga máxima de rotação quando a alavanca de controle de rotação estiver na carga máxima nominal. 12. Medidor de Inclinação: Mostra a amplitude do sinal de saída do amplificador de inclinação. Dependendo da posição do switch (RUN/STANDBY), o resultado pode ou não ser transmitido à válvula solenoide. Cada uma das funções de 1 a 10 são seguidas de abreviações indicando a leitura da função equivalente no monitor de LCD. Elas são acessadas através do interruptor de controle à direita do painel EMS Caterpillar. 1. Temperatura do Resfriador (GA-2): Mostra a temperatura do resfriador do motor. A variação de temperatura normal fica entre 197º e 210ºF (71º a 93ºC). 2. Temperatura do Distribuidor de Entrada (AirT): Mostra a temperatura do ar na entrada do distribuidor do motor. A temperatura do ar no distribuidor de entrada não deve exceder os 167°F (75ºC). Se a temperatura exceder esse limite, podem ocorrer quedas de energia e possíveis danos à máquina. 3. Voltagem da Bateria (GA-3): Mostra a voltagem do sistema elétrico. A variação normal fica entre 24 e 28 volts no motor em funcionamento e 24 volts com o motor desligado. 5. Temperatura Auxiliar (AccrT): Mostra a temperatura do combustível que entra pelos filtros da bomba de combustível do sistema de injeção. 6. Pressão do Óleo (GA-1): Mostra a pressão do óleo do motor. A variação operacional fica entre 35 e 70 psi (240 a 480 kPa) na velocidade nominal do motor, com óleo SAE 10W30 ou SAE 15W40. Muda a posição para RUN e a inclinação cruzada será ativada. Temperatura do Combustível (FuelT): Mostra a temperatura do combustível que entra pelas vias de combustível do sistema de injeção de combustível. 4. 13. Controle de inclinação cruzada (Run/Standby): 7. 8. Pressão do Combustível (GA-4): Indica a pressão do combustível para os injetores da unidade eletrônica do filtro de combustível. O indicador deve mostrar a variação dentro do “NORMAL” Uma queda na pressão do combustível normalmente indica um filtro de combustível está obstruído. Nível do Resfriador (Sem Leitura no LCD): Mostra quando o nível do resfriador do motor está baixo. Publicação: SF2204B Muda a posição para STANDBY e a inclinação cruzada será desativada. 14. Controle de inclinação cruzada: Desabilita o controle run/standby (13) e o sinal do sensor de inclinação cruzada passa a ser controlado manualmente pela válvula solenoide. Este método deve ser utilizado para levantar o lado da máquina que é oposto ao prumo. 15. Manômetro de Pressão Hidráulica de Curso: Mostra a pressão no sistema hidráulico do curso. A pressão máxima do sistema 3625 psi (24.994 kPa). 16. Manômetro de Pressão do Arado: Mostra a pressão no sistema hidráulico do arado. A pressão máxima do sistema é 2500 psi (17.237 kPa). 17. Manômetro Auxiliar da Pressão: Mostra a pressão no sistema de direção/elevação. A pressão máxima do sistema é 2500 psi (17.237 kPa). Edição: 06/2010 Pg. 27 de 106
  • 28. Manual de Operação e Manutenção 18. Manômetro de Pressão Hidráulica de Vibração: Mostra a pressão no sistema hidráulico de vibração. A pressão máxima do sistema é de 2000 psi (13.790 kPa). 19. Parada de Emergência (E-Stop): Sempre que o EStop for ativado de qualquer local, a luz indicadora vermelha acenderá abaixo do botão E-Stop no painel de controle. Quando o botão E-Stop for ativado diretamente no painel de controle do operador, o motor será imediatamente desativado, bem como todos os sistemas da máquina. Se o botão E-Stop for ativado de um dos pés ou do transportador, os sistemas serão desativados mas o motor continuará em funcionamento. 24. Chave Reset (E-Stop): Depois de determinar a razão da ativação da função E-Stop e resolver o problema, a chave Reset deve ser utilizada para restaurar o motor e os controles do sistema da máquina. Quando a luz indicadora E-Stop estiver DESLIGADA e a luz verde indicativa do Ponto Morto estiver LIGADA, a posição START da chave de ignição estará ativada e a máquina pode ser ligada. 25. Chave Seletora Positrack: Coloque na posição ON para ativar o sistema positrack. Coloque na posição OFF para desativar o sistema positrack. OBSERVAÇÃO: Se o E-Stop for ativado do painel de controle, alguns dos controles do sistema podem ou não continuar ativados/configurados Se o E-Stop for ativado de local remoto (pés ou transportador) os controles do sistema são mantidos na mesma posição e estado que se encontravam antes da ativação do EStop. 20. Buzina: Pressione para soar buzina. Ao soltar o botão, a buzina deixa de soar. A buzina é utilizada para advertir ou enviar sinais aos funcionários. 21. Alavanca de Controle de Curso: Mova a alavanca para a direita do operador para mover a máquina para frente. Mova para a posição central (PONTO MORTO) e a máquina parará. Mova a alavanca para a direita do operador para mover a máquina para trás. 22. Regulador da Pressão do Motor: Gire o controle EM SENTIDO HORÁRIO para aumentar as RPM do motor. Gire o controle EM SENTIDO ANTI-HORÁRIO para diminuir as RPM do motor. 23. Chave de Ignição: Gire em sentido horário para LIGAR e a energia elétrica é transmitida para ativar os paineis de controle, motor e outras funções elétricas. Gire até a posição START para ligar o motor. Gire em sentido anti-horário para DESLIGAR toda a energia dos medidores, motor e funções elétricas. A chave de ignição deve estar DESLIGADA depois da ativação da função E-Stop e reativada após o religamento do motor. Publicação: SF2204B 26. Chave Seletora de Transmissão: Mova para a posição TRAVEL para que a máquina mova-se com mais velocidade. Mova para a posição PAVE para que a máquina mova-se em velocidade menor para a pavimentação. 27. Chave Travel Stop/Go: Mova para a posição GO para que a máquina se mova quando a alavanca de curso é manipulada. Mova para a posição STOP para que todas as funções da máquina sejam desativadas. 28. Lâmpada da Bateria: Indica que a bateria está com carga baixa. 29. Lâmpada do Filtro de Retorno: Indica necessidade de manutenção. 30. Lâmpada de Baixo Nível de Combustível: Indica baixo nível de combustível no tanque. 31. Lâmpada do Óleo Hidráulico: Indica temperatura do óleo hidráulico está alta. Edição: 06/2010 que Pg. 28 de 106 a
  • 29. Manual de Operação e Manutenção 5.2. CHAVE DE CONTROLE DE DIREÇÃO, ELEVAÇÃO, VIBRAÇÃO E PÉS 32. Luz de Energia do Painel: A luz LIGADA indica a energia está sendo transmitida para o painel. 33. Controle da Velocidade do Vibração: Gire em sentido anti-horário para diminuir a velocidade de todos os vibradores. Gire em sentido horário para aumentar a velocidade de todos os vibradores. 34. Chave Mestra de Controle de Vibração: Coloque na posição ON e os vibradores começam a operar. Movendo para a posição OFF os vibradores param. Movendo para a posição AUTO os vibradores serão acionados junto com o motor e, da mesma forma, desativados quando o motor for desativado. OBSERVAÇÃO: O Controle de Velocidade Vibração modifica o fluxo da bomba de vibração. de 35. Chave Seletora Dianteira Direita de Elevação Automática: Mova para baixo para controlar a elevação do pé direito dianteiro com elevação manual da chave raise/lower. Mova para cima para controlar a elevação do pé direito dianteiro com elevação automática por sensor. Veja a seção Operação para mais informações sobre o controle de elevação. 37. Chave Seletora Dianteira Esquerda de Elevação Automática: Mova para baixo para controlar a elevação do pé esquerdo dianteiro com elevação manual da chave raise/lower. Mova para cima para controlar a elevação do pé esquerdo dianteiro com elevação automática por sensor. Veja a seção Operação para mais informações sobre o controle de elevação. 38. Chave Seletora Dianteira Esquerda de Elevação Manual: Mova para baixo para controlar o pé esquerdo dianteiro para baixo. Mova para cima e o pé controlado pela chave move-se para cima. 39. Chave Seletora Dianteira de Direção Automática: Mova para a posição AUTO para que a máquina entre em direção automática através de sensores. Mova para a posição MAN para que a máquina possa ser controlada pelas Chaves de Direção Dianteira Direita e Esquerda. 40. Chave Seletora Dianteira Direita de Direção Manual: Mova para a ESQUERDA para usar a direção manual para mover o curso para a esquerda. Mova para a DIREITA para usar a direção manual para mover o curso para a direita. 36. Chave Seletora Direita Dianteira de Elevação Manual: Mova para BAIXO para controlar o pé direito dianteiro para baixo. Mova para CIMA e o pé controlado pela chave move-se para baixo. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 29 de 106
  • 30. Manual de Operação e Manutenção 41. Chave Seletora Dianteira Esquerda de Direção Manual: Mova para a ESQUERDA para usar a direção manual para mover os cursos para a esquerda. Mova para a DIREITA para usar a direção manual para mover os cursos para a direita. 42. Chave de Oscilação para a Coluna Esquerda Dianteiro: Controla manualmente a oscilação do pé esquerdo dianteiro. 43. Chave de Oscilação para a Coluna Direita Dianteiro: Controla manualmente a oscilação do pé direito dianteiro. 44. Chave Seletora Traseira Direita de Elevação Automática: Mova para baixo para controlar a elevação do pé direito traseiro com elevação manual da chave raise/lower. Mova para cima para controlar a elevação do pé direito dianteiro com elevação automática por sensor. Veja a seção Operação para mais informações sobre o controle de elevação. MAN para que a máquina possa ser controlada pelas Chaves de Direção Traseira Direita e Esquerda. 49. Chave Seletora Traseira Direita de Direção Manual: Mova para a ESQUERDA para usar a direção manual para mover o curso para a esquerda. Mova para a DIREITA para usar a direção manual para mover o curso para a direita. 50. Chave Seletora Traseira Esquerda de Direção Manual: Mova para a ESQUERDA para usar a direção manual para mover os cursos para a esquerda. Mova para a DIREITA para usar a direção manual para mover os cursos para a direita. 51. Chave de Oscilação para a Coluna Esquerda Traseira: Controla manualmente a oscilação do pé esquerdo Traseiro. 52. Chave de Oscilação para a Coluna Direita Traseira: Controla manualmente a oscilação do pé direito traseiro. 45. Chave Seletora Traseira Direita de Elevação Manual: Mova para a posição LOWER para controlar o pé direito traseiro para baixo. Mova para a posição RAISE e o pé controlado pela chave move-se para cima. 46. Chave Seletora Traseira Esquerda de Elevação Automática: Mova para BAIXO para controlar a elevação do pé esquerdo traseiro com elevação manual da chave raise/lower. Mova para CIMA para controlar a elevação do pé esquerdo traseiro com elevação automática por sensor. Veja a seção Operação para mais informações sobre o controle de elevação. 53. Alinhamento da Direção: Mova o controle para a ESQUERDA e a direção da máquina é controlada pelo prumo localizado à esquerda da máquina. Quando estiver à esquerda, o lado esquerdo é o lado mestre e o lado direito é o secundário. A chave seletora de Direção Direita é utilizada para realinhar os cursos. Mova o controle para a DIREITA e a direção da máquina é controlada pelo prumo localizado à direita da máquina. Quando estiver à direita, o lado direito é o lado mestre e o lado esquerdo é o secundário. A chave seletora de Direção Esquerda é utilizada para realinhar os cursos 47. Chave Seletora Traseira Esquerda de Elevação Manual: Mova para a posição LOWER para controlar o pé esquerdo traseiro para baixo. Mova para a posição RAISE e o pé controlado pela chave move-se para cima. 48. Chave Seletora de Direção Traseira: Mova para a posição AUTO para que a máquina entre em direção automática através de sensores. Mova para a posição Publicação: SF2204B 54. Alinhamento da Elevação: Mova o controle para a ESQUERDA e a elevação da máquina é controlada pelo alinhamento localizado à esquerda da máquina. Mova o controle para a DIREITA e a elevação da máquina é controlada pelo alinhamento localizado à direita da máquina. Mova o controle para a Posição de Quatro Pontos e os cilindros de elevação da máquina reagem de forma independente. 55. Controle da Barra de Ferramentas: Mova o controle para a posição OUT e a barra de ferramentas é movida Edição: 06/2010 Pg. 30 de 106
  • 31. Manual de Operação e Manutenção para fora. Mova o controle para a posição IN e a barra de ferramentas é movida para dentro. 56. Extensão da Armação Esquerda: Controla o recurso de extensão da armação na extremidade esquerda da armação principal. Pressione o controle na posição IN e o cilindro de extensão esquerdo se retrai, contraindo a armação na extremidade esquerda da máquina. 60. Acabadora Automática/Manual: Mova o controle para a posição MANUAL e a acabadora é controlada pelo operador. Mova o controle para a posição AUTO e a acabadora é controlada pela máquina. 61. Alisadora Automática/Manual: Mova o controle para a posição MANUAL e a alisadora é controlada pelo operador. Mova o controle para a posição AUTO e a alisadora é controlada pela máquina. OBSERVAÇÃO: Para a operação automática o controle de direção do carro deve ser orientado para a direção desejada antes que o carro se mova. Utilizar o modo automático para o controle direcional do carro causa oscilação na alisadora. Pressione o controle na posição OUT e o cilindro de extensão esquerdo se estende, expandindo a armação na extremidade esquerda da máquina. 57. Extensão da Armação Direita: Controla o recurso de extensão da armação na extremidade direita da armação principal. Pressione o controle na posição IN e o cilindro de extensão direito se retrai, contraindo a armação na extremidade direita da máquina. Pressione o controle na posição OUT e o cilindro de extensão direito se estende, expandindo a armação na extremidade direita da máquina. 62. Carro da Acabadora: Quanto o controle estiver na posição AUTO, o operador deve escolher em qual direção o carro da acabadora deve começar seu movimento. 63. Controle para Içar/Baixar a Alisadora da Acabadora: Mova o controle para a posição RAISE e a alisadora da acabadora move-se para cima. Mova o controle para a posição LOWER e a alisadora da acabadora move-se para baixo. 58. Controles Esquerdos para Içar/Baixar: Controla a função de içar/baixar para o lado esquerdo da máquina. 59. Controles Direitos para Içar/Baixar: Controla a função de içar/baixar para o lado direito da máquina. 64. Chave de Arado Auto/Manual: Determina se o Arado é controlado automaticamente ou manualmente. Na posição OFF, o Arado é desativado. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 31 de 106
  • 32. Manual de Operação e Manutenção Na posição AUTO o Arado é controlado pela Chave Seletora de Direção do Carro (65) e pela Chave de Velocidade do Arado Espalhador (66). 71. Velocidade do Ângulo de Transmissão da Alisadora: Ajuste a velocidade de transmissão do ângulo da alisadora. Na posição MANUAL, o Arado é controlado pela Chave Seletora de Direção do Carro (65) e pelo Controle para Içar/Baixar o Espalhador (67). 72. Elevador da Alisadora: Levante ou baixe a alisadora 65. Chave Seletora de Direção do Carro: Determina a direção inicial do Arado. Assim que o Arado começar a mover-se, ele mudará automaticamente de direção. 5.4. CAIXA DE CONTROLE REMOTO LATERAL Mova o controle para a direita para mudar a direção do Arado à DIREITA. Mova o controle para a esquerda para mudar a direção do Arado à ESQUERDA. 66. Chave de Velocidade do Arado Espalhador: Controla a velocidade de movimento do Arado no modo AUTO. Mova a chave no sentido ANTI-HORÁRIO e a velocidade do Arado Espalhador diminui. Mova a chave no sentido HORÁRIO e a velocidade do Arado Espalhador aumenta. 67. Controle para Içar/Baixar o Arado Espalhador: Mova o controle EM DIREÇÃO ao operador para içar o Arado. Mova o controle para LONGE do operador para baixar o arado espalhador. 5.3. PAINEL DE CONTROLE REMOTO DA ACABADORA 73. Controle Auto/Manual do Perfil da Coroa: Mova para a posição AUTO e o perfil da coroa move-se automaticamente de acordo com o nível. Mova para a opção MANUAL para que o perfil da coroa possa ser manipulado pelo Controle Içar/Baixar. 74. OBSERVAÇÃO: É necessário o sensor opcional. 75. Controle Içar/Baixar Manual do Perfil da Coroa: Mova para a posição RAISE e o perfil da coroa é içado. Mova para a posição LOWER e o perfil da coroa baixa. 76. Controle Içar/Baixar Dianteiro Esquerdo: Mova para a posição RAISE e a parte dianteira esquerda levanta. Mova para a posição LOWER e a parte dianteira esquerda levanta. 77. Controle Içar/Baixar Traseiro Esquerdo: Mova para a posição RAISE e a parte traseira esquerda levanta. Mova para a posição LOWER e a parte traseira esquerda levanta. 68. Velocidade Transversal do Carro: Controla a velocidade transversal do carro, sendo 0 é o valor mais baixo e 11 é a velocidade mais alta. 69. Velocidade de Oscilação da Alisadora: Controla a velocidade de oscilação da alisadora, sendo 0 é o valor mais baixo e 11 é a velocidade mais alta. 70. Válvulas de Regulagem de Pressão da Transmissão: Fluxo restrito de óleo para o motor transversal de forma a permitir pressão suficiente para Mudança de Ângulo da Alisadora. Publicação: SF2204B 5.5. CONTROLE TRANSPORTADORES DOS 78. Elevador da Alisadora. Mova para a posição RAISE para levantar a alisadora. Mova para a posição LOWER para baixar a alisadora 79. Velocidade do Transportador: Controla a velocidade de movimento do Transportador no modo AUTO. Mova a chave no sentido ANTI-HORÁRIO e a velocidade do Transportador diminui. Mova a chave no sentido HORÁRIO e a velocidade do Transportador aumenta. Edição: 06/2010 Pg. 32 de 106
  • 33. Manual de Operação e Manutenção 80. Levantar/Baixar o Transportador: Mova para a posição RAISE para levantar o transportador. Mova para a posição LOWER para baixar o transportador. 81. Controle do transportador: Mova para a posição ON e o transportador iniciará operações. Mova para a posição OFF para desativar o transportador. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 33 de 106
  • 34. Manual de Operação e Manutenção 4. 6. OPERAÇÃO Inspecione os degraus condições e limpeza. e corrimãos quanto às 6.1. ANTES DE PARTIR O MOTOR 6.1.1. INSPEÇÃO VISUAL Para sua própria segurança e uma longa vida útil da máquina, realize uma inspeção visual antes de montar a máquina para ligar o motor. Certifique-se de que os pinos da escada estão em ordem. Pinos de segurança da escada faltantes ou que não estiverem em ordem podem causar danos físicos. Inspecione e realize o reparo de esteiras danificadas e excessivamente gastas. Aperte todos os parafusos frouxos e substitua os que estiverem faltando. Certifique-se de que as luzes, proteções, anteparos e outros componentes estejam funcionando corretamente. Verifique se existem fios elétricos frouxos ou gastos. Execute os passos descritos no Teste de Verificação da Buzina de Advertência e no Teste de Verificação do Alarme de Marcha À Ré na seção Segurança. Inspecione o compartimento do motor quanto a vazamentos ou acúmulo de lixo. Verifique se existem fios elétricos frouxos ou gastos. 3. Certifique-se de que as tampas e os protetores estão presos firmemente e inspecione se existem danos e parafusos frouxos ou faltando. Verifique todos os orifícios da ventilação quanto à sujeira e acúmulo de lixo. Inspecione o protetor do radiador com relação ao acúmulo de lixo. 2. 6. 9. 1. Inspecione o sistema hidráulico quanto a vazamentos e acúmulo de lixo. Verifique as aletas do radiador de óleo. Verifique se existem conexões frouxas e mangueiras desgastadas. 8. Remova todo o lixo e detritos. Antes de ligar o motor ou operar a máquina, aperte todas as conexões e peças frouxas com seus torques específicos, substitua as peças faltantes e execute todos os reparos necessários. 5. 7. Olhe em torno e sob a máquina para verificar itens como parafusos frouxos ou faltando, acúmulo de lixo e vazamentos (óleo, líquido refrigerante ou combustível). Inspecione os sistemas de refrigeração quanto a vazamentos e acúmulo de lixo. Verifique as mangueiras, as aletas do radiador, a tampa do radiador e as áreas do dreno. 10. Inspecione a estação do operador quanto à limpeza e remova todo o acúmulo de lixo e de sujeira Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 34 de 106
  • 35. Manual de Operação e Manutenção 11. Verifique o nível de óleo do cárter. Mantenha o nível de óleo do motor entre as marcas FULL e ADD na vareta de medição. OBSERVAÇÃO: Verifique o nível de óleo do motor com ele PARADO. Aguarde pelo menos 10 minutos para que o óleo seja drenado de volta ao recipiente de óleo. Isso permitirá uma leitura exata da vareta de medição. Certifique-se de observar o lado correto da vareta de medição. A vareta é marcada de um lado para a verificação do óleo com o motor parado e no outro para a verificação com o motor em funcionamento. 14. Drene toda a umidade e sedimentos do tanque de combustível semanalmente. A válvula de dreno de combustível está localizada embaixo do tanque. 12. Verifique o nível do líquido refrigerante do motor. O líquido refrigerante deve estar a 13 mm (0,5") da base do tubo de abastecimento. 13. Verifique o nível de óleo. O tanque deve ser abastecido ao final de cada dia. 15. Verifique o nível de óleo do tanque hidráulico. Mantenha o nível de óleo no máximo, o que significa mantê-lo a três quartos no visor. Existe também uma vareta medidora próxima ao respirador, no alto do Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 35 de 106
  • 36. Manual de Operação e Manutenção tanque. NÃO encha o tanque em demasia. Ao ser aquecido, o óleo se expande e precisa de espaço. 6.2. PARTIDA DO MOTOR 6.2.1. PARTIDA NORMAL 1. Certifique-se de que o nível de combustível, líquido refrigerante e óleo sejam adequados e de que todas as válvulas hidráulicas, elétricas, de água, refrigerante ou combustível estejam abertas. 2. Gire o interruptor de desconexão da bateria no sentido HORÁRIO até a posição ON.  Interruptor Automático/Manual de Elevação (35,37,44,46) MANUAL  Interruptor Automático/Manual de Direção Dianteira (39) MANUAL  Interruptor Automático/Manual de Direção Traseira (48) MANUAL  Acabadora Final (58) OFF  Máxima Vibração (34) OFF  Controle de Arado (64) OFF  Controle do Transportador (80) OFF  Alavanca de Controle de Curso (21) CENTERED  Parar/Seguir Curso (27) STOP Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 36 de 106
  • 37. Manual de Operação e Manutenção 3. Certifique-se de que os controles estão posicionados conforme indicado para realizar o Circuito de Intertravamento Neutro. Todos os controles de Parada de Emergência (19) devem estar na posição RUN (veja Seção Controles) o motor resfrie antes de utiliza-lo de novo. Se o motor não ligar após quatro tentativas, faça uma inspeção para determinar a causa. 6. 4. Gire o interruptor da ignição para a posição ON (23).  A luz vermelha acenderá.  Pressione o botão RESET (24) e, se todos os interruptores de Emergência-Parar estiverem na posição RUN, a luz Indicativa E-Stop apagará.  Se a luz Indicativa E-Stop não se apagar, verifique e observe que todas as luzes E-Stop estão em posição de funcionamento.  Pressione o botão RESET (24) novamente e a luz vermelha Indicativa E-Stop apagará.  Se todos os interruptores no Sistema de Intertravamento Neutro estiverem posicionados corretamente, a luz verde Indicativa acenderá.  Indicativa de Verifique o medidor da pressão do óleo (6) para ver se há uma indicação da pressão do óleo. Emergência-Parar Se a pressão do óleo não for mostrada em 5 segundos, DESLIGUE o motor, inspecione-o para determinar a causa e faça os reparos necessários. 7. Deixe o motor em marcha lenta por 3 a 5 minutos ou até que a temperatura da água comece a subir no visor. 6.2.2. PARTIDA COM CLIMA FRIO 1. Execute as etapas 1 a 6 da Partida Normal. Se a luz verde Indicativa Neutra não acender, verifique novamente as posições do interruptor. A luz verde Indicativa Neutra acenderá quando todos os interruptores de Intertravamento Neutros estiverem posicionados corretamente Uma partida inesperada do motor pode causar ferimentos às pessoas que estão próximas à máquina. Soe a buzina por diversos segundos para alertar os funcionários antes de ligar o motor. Ouça “TUDO LIMPO" de qualquer funcionário da equipe que esteja próximo à máquina. 5. Utilize a chave da buzina (20) para soar a buzina várias vezes. Gire e segure a chave de ignição (23). Solte a chave da ignição assim que o motor partir. Se o motor não ligar depois de 30 segundos, solte a chave de ignição e espere 2 minutos para permitir que Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 37 de 106
  • 38. Manual de Operação e Manutenção Uma partida inesperada do motor pode causar ferimentos às pessoas que estão próximas à máquina. Soe a buzina por diversos segundos para alertar os funcionários antes de ligar o motor. Ouça “TUDO LIMPO" de qualquer funcionário da equipe que esteja próximo à máquina. 2. Utilize a chave da buzina (20) para soar a buzina várias vezes. Gire e segure a chave da ignição (23). As baterias desprendem gases inflamáveis que podem explodir. Evite faíscas perto das baterias. Isso pode causar a explosão os vapores. NÃO permita que as extremidades de cabo do jumper entrem em contato entre si e com a máquina. NÃO fume ao verificar os níveis dos eletrólitos da bateria. O eletrólito é um ácido e pode causar ferimentos pessoais se entrar em contato com a pele ou os olhos. Sempre use proteção nos olhos ao ligar a máquina com os cabos do jumper. Procedimentos incorretos de conexão podem causar uma explosão que resultará em ferimentos pessoais. Sempre conecte o lado positivo da bateria (+) ao positivo da máquina (+) e o negativo da bateria (-) à estrutura da máquina. 3. Quando o motor estiver partindo, pulverizar fluído de partida durante 1 segundo dentro da entrada de limpeza do ar (seta). Espere pelo menos 2 segundos para que o motor responda antes de pulverizar fluído de partida por mais um 1 segundo. Solte a chave da ignição assim que o motor partir. Se o motor não partir após 20 segundos da partida, mantenha a chave do regulador de pressão para reduzir totalmente a velocidade do motor, e então continue a acionar por 10 segundos. Isto liberará os cilindros do combustível não queimado. Ligue em ponte somente com uma fonte da bateria e com a mesma tensão da máquina parada (24 V). Desligue todas as luzes e acessórios elétricos na máquina parada. Deixar de desligar todos os recursos pode causar ferimentos ou morte. Solte o controle de reinício e aguarde 2 minutos para permitir que o motor do starter esfrie antes de utilizá-lo novamente. Se o motor não ligar após quatro tentativas, faça uma inspeção para determinar a causa. 4. Verifique o medidor da pressão do óleo (6) para ver se há uma indicação da pressão do óleo. Se a pressão do óleo não for mostrada em 5 segundos, desligue o motor e faça os reparos necessários. 5. Deixe o motor em marcha lenta por 3 a 5 minutos ou até que a temperatura da água comece a subir no visor. Ao ligar a partida de outra máquina, certifique-se de que as máquinas não encostem uma na outra. O contato entre máquinas pode danificar os rolamentos do motor e circuitos elétricos. Ao ligar a máquina com impulso, CERTIFIQUE-SE de que os controles de força em todos os painéis de controle estejam desligados, incluindo o mecanismo de coroa, insertor da barra de cavilha e do tirante de ligação. O poder de impulso pode causar danos significativos aos sistemas de controle desses acessórios. 1. Faça uma verificação inicial para descobrir o motivo pelo qual o motor não parte. 6.2.3. PARTIDA COM IMPULSO Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 38 de 106
  • 39. Manual de Operação e Manutenção Conjunto da Bateria Descarregada Estrutura 6 Ignição Cabo Preto 1 2 Cabo Vermelho 4 Ignição 3 2. Na máquina parada: 1. Alavanca central de controle de curso (21) na posição NEUTRAL. Mova todos os controles para OFF, NEUTRAL, MANUAL ou STOP. 7 Conjunto da Bateria de Impulso 5 Conjunto da Bateria de Impulso OBSERVAÇÃO: Não permita que as braçadeiras do cabo positivo encostem-se a qualquer metal diferente dos terminais positivos da bateria. 6. Conecte o cabo positivo (+) do jumper (vermelho) ao terminal do cabo positivo (1) do conjunto da bateria descarregada (2) na máquina parada. Use o terminal positivo conectado ao terminal do starter. 7. Conecte a outra extremidade do cabo positivo do jumper (vermelho) ao terminal positivo (+) terminal (3) do conjunto da bateria de impulso (4). 8. Conecte uma extremidade do cabo (preto) negativo do jumper (-) ao terminal negativo (-) da bateria de impulso (5). O terminal negativo (-) está conectado à chave principal de desconexão da bateria (7). 9. Conecte a outra extremidade do cabo (preto) negativo do jumper (-) à estrutura (6) da máquina parada distante da bateria, das linhas de combustível ou hidráulicas, ou das peças móveis. 2. Desligue todos os acessórios. 3. Gire o interruptor de desconexão da bateria no sentido horário até a posição ON 3. Mova a máquina de partida com impulso para perto da máquina parada para que os cabos alcancem, mas não permitam que as máquinas encostem uma na outra. 4. Desligue o motor na máquina de impulso. Se estiver utilizando uma fonte de energia auxiliar, desligue o sistema de carregamento. 5. 10. Ligue o motor na máquina de impulso ou energize o sistema de carregamento na fonte de energia auxiliar. Aguarde pelo menos 2 minutos para as baterias carregarem parcialmente. Certifique-se de que as tampas da bateria estão no lugar e aperte-as firmemente em ambas as máquinas. 11. Ligue o regulador de pressão do motor (22) na posição SLOW para colocar a máquina em marcha lenta. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 39 de 106
  • 40. Manual de Operação e Manutenção OBSERVAÇÃO: O motor não pode ser ligado a menos que a alavanca de controle de curso esteja centralizada em ponto morto e todos os controles estejam na posição OFF ou MANUAL. Consulte a seção Acionamento Normal para maiores informações. 20. Desconecte o cabo (vermelho) positivo (+) do jumper ao terminal positivo (+) (1) do conjunto da bateria descarregada (2) da máquina parada. 21. Consulte a Seção de Solução de Problemas para compreender porque a máquina precisou ser ativada por impulso. 12. Gire o interruptor da ignição para a posição ON (23). 13. Gire o interruptor de ignição (23) para a posição START para engrenar o motor. Se o motor não ligar após 30 segundos da partida, gire o interruptor da ignição (23) até a posição OFF. Solte o controle de reinício e aguarde 2 minutos para permitir que o motor do starter esfrie antes de utilizá-lo novamente. Se o motor não ligar após quatro tentativas, faça uma inspeção para determinar a causa. 6.3. APÓS A PARTIDA DO MOTOR 6.3.1. AQUECIMENTO 14. Solte a chave da ignição (23) assim que o motor partir. 15. Verifique o medidor da pressão do óleo (6) para ver se há uma indicação da pressão do óleo. Se a pressão do óleo não for mostrada em 5 segundos, desligue o motor e faça os reparos necessários. 16. Deixe o motor em marcha lenta por 3 a 5 minutos ou até que a temperatura da água comece a subir no visor. 1. 2. Cabo Preto 1 2 Cabo Vermelho 4 Ignição 3 7 Conjunto da Bateria de Impulso Deixe o motor aquecer em marcha lenta e sem carga por cerca de 5 minutos. 3. Conjunto da Bateria Descarregada Estrutura 6 Ignição Ligue o regulador de pressão do motor (22) na posição SLOW para colocar a máquina em marcha lenta. Teste todos os controles para ver se estão funcionando corretamente 6.4. PARANDO O MOTOR 5 Conjunto da Bateria de Impulso 17. Desconecte o cabo (preto) negativo (-) do jumper da estrutura (6) da máquina parada. Mantenha o cabo jumper longe das baterias, linhas hidráulicas ou peças móveis. 18. Desconecte a outra extremidade do cabo (preto) negativo do jumper (-) ao terminal (5) negativo (-) da bateria de impulso (4). O terminal negativo está conectado à chave principal de desconexão da bateria (7). 19. Desconecte o cabo (vermelho) positivo (+) do jumper ao terminal positivo (+) (5) do conjunto da bateria de impulso (4). Publicação: SF2204B 1. Mova a Acabadora (60) e o Controle de Arado (65) para a posição CENTRAL. Edição: 06/2010 Pg. 40 de 106
  • 41. Manual de Operação e Manutenção 2. Ajuste a velocidade do motor para marcha lenta e espere 15 segundos. 3. Coloque todos os controles na posição OFF. 4. Desligue a Chave de Ignição (23). 5. Desligue o principal interruptor de desconexão da bateria. Posicione os seguintes controles conforme observado: 1. a. Alavanca de Controle de Curso (21) – CENTERED b. Chave Travel Stop/Go (27) – STOP 6.5. CURSO NÃO OPERACIONAL OBSERVAÇÃO: Movimente a máquina somente após o aquecimento do motor c. Chave Seletora de Transmissão (26 - CURSO d. Chave Positrack (25) – OFF e. Controles de Extensão da Armação (56,57) – CENTERED f. Chaves Seletoras de Elevação Automática (35,37,44,47) – MANUAL g. Chave Seletora de Direção Automática (39,48) – MANUAL h. Chave de Ativação/Desativação da Acabadora Automática (60,61) – OFF i. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Chave do Arado (64) – OFF Pg. 41 de 106
  • 42. Manual de Operação e Manutenção 3. Use a chave do regulador de pressão (22) para reduzir a velocidade do motor para marcha lenta. 2. Posicione o regulador de Pressão do Motor (22), segurando-o para atingir a marcha acelerada. 3. Mova a Chave de Curso Stop/Go (27) para a posição GO, soe a buzina (20) várias vezes, então mova a Alavanca de Controle de Curso (21) PARA FRENTE até que a máquina se mova na velocidade de curso desejada. 4. Para parar a máquina, mova a Alavanca de Controle do Cursor (21) para a posição NEUTRAL (central). Mover a Alavanca de Controle de Curso (21) para frente ocasionará um movimento para a ESQUERDA do operador. Mover a Alavanca de Controle de Curso (21) para trás ocasionará um movimento para a DIREITA do operador 5. 4. Verifique o nível de óleo do cárter. Mantenha o nível de óleo do motor entre as marcas FULL e ADD na vareta de medição. OBSERVAÇÃO: Verifique o nível de óleo do motor com ele PARADO. Aguarde pelo menos 10 minutos para que o óleo do cárter seja drenado de volta ao recipiente de óleo. Isso permitirá uma leitura exata da vareta de medição. Certifique-se de observar o lado correto da vareta de medição. A vareta é marcada de um lado para a verificação do óleo com o motor parado e no outro para a verificação com o motor em funcionamento. Antes de desligar o motor, veja Estacionando a Máquina 6.6. ESTACIONANDO A MÁQUINA Ao estacionar a máquina, baixe a estrutura principal para que a unidade de pavimentação fique próxima ao solo, mas não deposite o peso da máquina na unidade pavimentação. Em locais com temperaturas geladas, coloque as placas entre o chão e as esteiras para que elas não congelem no chão. 5. Desligue a chave da ignição (23). 1. Escolha uma área plana para estacionar e pare a máquina posicionando a Alavanca de Controle de Curso na posição CENTERING (21). 2. Use a chave do regulador de pressão (22) para ajustar o motor a não mais do que a metade da velocidade e então deixe o motor operar sem carga por, pelo menos, 5 minutos para esfriar. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 42 de 106
  • 43. Manual de Operação e Manutenção 6. Desligue o principal interruptor de desconexão da bateria. . 6.7. CONFIGURAÇÃO DE OPERAÇÃO DA UNIDADE DE PROPULSÃO A máquina pode ser operada apenas com uma unidade de pavimentação instalada ou com um conjunto de várias combinações de acessórios instalados. Como as técnicas de operação para essas combinações variam, nem todas as técnicas para todas as combinações possíveis estão disponíveis. Os acessórios oferecidos pela Terex são abordados em manuais separados. Esses manuais de acessórios contêm informações específicas sobre os acessórios, como instruções de instalação, descrição dos controles e técnicas de operação. Alinhamento simples - um prumo apenas é colocado à esquerda ou direita da rodovia. Os sensores de prumo são montados no mesmo lado da máquina do que o prumo. Utilize os comandos Esquerda/Direita do alinhamento para selecionar o lado do alinhamento. Os ajustes de operação para a unidade de propulsão encontram-se nesta seção. Os ajustes operacionais específicos de cada acessório são fornecidos em seus manuais correspondentes. Quando instalar os acessórios, siga os ajustes contidos nessa seção e no manual correspondente do acessório. Independentemente da configuração de prumo utilizada, a direção automática requer dois sensores de prumo de direção. Os sensores de prumo devem ser montados na estrutura da extremidade dianteira (1) e traseira (2) no mesmo lado da máquina que o prumo de referência de direção. 6.8. SENSORES DE DIREÇÃO A máquina padrão é equipada com dois sensores de direção Hydramation. O hardware de acoplamento é instalado em ambos os lados da máquina. Os dois sensores devem ser montados na lateral da máquina designada para ser o lado da direção do prumo. Quando o seletor de direção auto/manual estiver na posição manual, a máquina deve ser dirigida pelo operador. Quando o seletor de direção estiver na posição AUTO, a máquina responderá a sinais enviados pelos sensores da direção hidráulica. Os sensores de prumo podem detectar a posição do prumo do lado direito ou esquerdo da máquina através da localização dos sensores que se encontram na lateral da máquina, adjacentes ao prumo utilizado para direcionar. Apesar de a máquina poder ser controlada automaticamente usando várias combinações de prumos, o prumo de direção é quase sempre o mesmo prumo utilizado para a elevação. Alinhamento duplo - os prumos são colocados na lateral esquerda e direita da rodovia. Os sensores de direção de prumo podem ser montados tanto na lateral direita quanto esquerda da máquina. Utilize o prumo de direção para selecionar qual lado deve ser utilizado. Publicação: SF2204B Esta foto mostra o local de armazenagem dos sensores no transporte. Se as mangueiras tiverem de ser desconectadas, deve ser feita uma limpeza cuidadosa em volta de todos os acoplamentos, plugs de borracha e tampas. Tampe ou posicione os plugs imediatamente somente até a metade para mantê-los desconectados. O não acoplamento imediato das aberturas pode levar que sujeira ou detritos penetrem nas mangueiras e os tanques, o que pode danificar a máquina. Se as etiquetas de identificação estiverem faltando, coloque marcas de identificação nas mangueiras para combinar com as portas equivalentes marcadas no painel do pé. Isso ajudará a garantir que as mangueiras estejam conectadas às portas corretas. Edição: 06/2010 Pg. 43 de 106
  • 44. Manual de Operação e Manutenção 6.9. CALIBRAGEM SENSOR/VÁLVULA HIDRÁULICA DO Um tipo único de sensor/válvula hidráulica é utilizado para todos os sistemas de elevação e direção automática, incluindo o sistema de retorno de direção. Os sensores de direção, sensores de elevação e válvulas de retorno são todos intercambiáveis. As mangueiras hidráulicas do sensor de direção (1) devem conectar-se às portas correspondentes C1, C2 , P, R e D (dreno) nos paineis da válvula da estrutura da extremidade (2). As portas são marcadas nos paineis, bem como nos sensores. Direção Esquerda do Alinhamento Deve haver uma seta gravada no eixo do sensor, sempre apontando na direção da marca nula. Essa seta normalmente aponta diretamente para a marca nula, mas isso não acontece necessariamente em todos os sensores. A posição nula exata (sem fluxo hidráulico em qualquer direção) de cada sensor deve ser verificada com o motor em funcionamento depois que o sensor for instalado. OBSERVAÇÃO: Cada sensor é calibrado na fábrica para estar na posição nula exata quando o ponteiro (1) estiver na marca nula (2). Se, por alguma razão, o sensor ficar fora de calibragem, dever calibrado novamente. 1. Configure o ponteiro (1) para a marca nula (2) no sensor. OBSERVAÇÃO: A máquina é normalmente configurada de fábrica para ser guiada pela esquerda. Os dois sensores de direção (3) são montados nos pés pivôs localizados na estrutura das extremidades direita e esquerda do compartimento das válvulas. Os eixos desses sensores devem apontar na direção da traseira da máquina (na direção oposta do curso normal). Quando estiver visualizando a extremidade do eixo do sensor, a rotação em sentido horário do eixo do sensor leva o óleo para a porta C1 do sensor. O óleo de C1 deve conectar-se à porta do cabeçote (estendida) do cilindro de direção dianteira esquerda e o C2 deve conectar-se ao cabeçote da porta (estendida) do cilindro de direção dianteira direita. OBSERVAÇÃO: O sensor de direção nunca deve ser conectado à porta da haste (retraída) do cilindro de direção. 2. Certifique-se de que todos os controles estão em posição OFF e NEUTRAL. OBSERVAÇÃO: O motor não pode ser ligado a menos que a alavanca de controle de curso (21) esteja Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 44 de 106
  • 45. Manual de Operação e Manutenção centralizada em ponto morto e todos os controles estejam na posição OFF ou NEUTRAL. 3. Gire o regulador de pressão do motor (22) no sentido ANTI-HORÁRIO para colocar a máquina em marcha lenta. 6. Se uma haste de cilindro mover-se: a. Desparafuse os parafusos de fixação (3) do ponteiro (1). Insira uma chave de fenda na ranhura do eixo do sensor (4). b. Gire o eixo (4) até que a seta do eixo do sensor esteja apontada em direção na marca nula e não haja qualquer movimento do cilindro. Isto indica a posição nula. c. Mantenha o eixo na posição nula, gire o ponteiro para a marca central nula (2), então aperte os parafusos de fixação. As esteiras podem se mover e causar ferimentos pessoais quando o seletor da direção é movido para a posição AUTO. Certifique-se de que todos os operadores e pessoal e estejam a uma distância segura das esteiras quando o seletor for posicionado em AUTO. 4. Se o sensor de direção precisa ser verificado, mova os controles auto/manual (39,48) para a posição AUTO. Se o sensor de elevação precisa ser verificado, mova os controles auto/manual (35,37,44,46) para a posição AUTO. 5. Se não houver movimento saindo de quaisquer das hastes dos cilindros quando os controles (39, 48) ou (35, 37, 44, 46) são colocados na posição AUTO, os sensores naquele sistema estão calibrados satisfatoriamente. Os ponteiros nos sensores deve estar nas marcas nulas e os cilindros não devem estar na sua extremidade de limite de curso. 7. Desligue o motor. Ajuste a posição do braço de contrapeso ou retorno da seguinte forma: a. Sensor de direção - braço de contrapeso (5) paralelo ao solo, haste do apalpador (6) perpendicular ao solo. b. Sensor de elevação - braço de contrapeso (7) e haste do apalpador (8) ambos paralelos ao solo. c. Retorno de direção - controlado por um cabo e polias que movem o sensor de direção. 6.10. SENSORES DE ELEVAÇÃO Quando o seletor de elevação estiver na posição AUTO, a máquina responderá a sinais enviados pelos sensores de alinhamento da elevação hidráulica. Os sensores de Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 45 de 106
  • 46. Manual de Operação e Manutenção alinhamento detectam a posição do prumo estabelecido tanto à direita quanto à esquerda da máquina. A elevação da máquina pode ser automaticamente controlada usando várias configurações de alinhamento diferentes: A ilustração acima mostra a relação de vários componentes no modo de elevação automática utilizando a configuração de prumo no lado esquerdo da máquina. Quando o seletor de alinhamento de elevação (1) é movido para a posição ESQUERDA, as válvulas de conexão dianteiras e traseiras esquerdas, que normalmente estão fechadas, mantêm-se fechadas enquanto que as válvulas de conexão dianteiras e traseiras direitas, que normalmente estão fechadas, têm sua abertura ativada. Com as válvulas traseiras e dianteiras direitas abertas, as portas de trabalho dos cilindros de elevação dianteiros e traseiros direitos conectam-se hidraulicamente. Isso cria uma viga oscilante hidráulica no lado direito da máquina resultando em uma suspensão de três pontos da máquina. Essa suspensão de três pontos é apenas eficiente quando a elevação da máquina for menor do que a máxima. Alinhamento duplo - um prumo de cada lado da rodovia para o controle de elevação dos dois lados. Os dois cilindros de elevação do lado direito podem então ser operados simultaneamente tanto pelo controle de elevação direito dianteiros ou traseiros no modo MANUAL, o sensor de inclinação transversal, ou pelo sensor de elevação traseira direita no modo AUTOMÁTICO. Os cilindros de elevação traseiros da esquerda e direita são controlados individualmente pelos sensores de elevação dianteiros e traseiros da esquerda quando estiverem no modo AUTOMÁTICO. Enquanto estiver nesse modo, os cilindros de elevação dianteiros e traseiros da esquerda controlam o eixo de passo da máquina e os cilindros esquerdos de elevação trabalhando em conjunto com os cilindros de elevação do lado direito controlam simultaneamente o eixo de rolagem da máquina Alinhamento de Elevação Direito Alinhamento simples - um prumo em um dos lados da rodovia para o controle de elevação daquele lado. Os cilindros de elevação do lado sem o prumo são travados para inclinações, emitir leituras de sensores ou inclinação transversal. Alinhamento de Elevação Esquerdo A ilustração acima mostra a relação de vários componentes no modo de elevação automática utilizando a configuração de prumo no lado direito da máquina. Quando o seletor de alinhamento de elevação (1) é movido para a posição DIREITA, as válvulas de conexão dianteiras e traseiras direitas, que normalmente estão fechadas, mantêm-se fechadas enquanto que as válvulas de conexão dianteiras e traseiras esquerdas, que normalmente estão fechadas, têm sua abertura ativada. Com as válvulas traseiras e dianteiras esquerdas abertas, as portas de trabalho dos cilindros de elevação dianteiros e traseiros esquerdos conectam-se hidraulicamente. Isso cria uma viga oscilante hidráulica no lado esquerdo da máquina resultando em uma suspensão de três pontos da máquina. Essa suspensão de três pontos é apenas Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 46 de 106
  • 47. Manual de Operação e Manutenção eficiente quando a elevação da máquina for menor do que a máxima. Os dois cilindros de elevação do lado esquerdo podem então ser operados simultaneamente tanto pelos controles de elevação esquerdos dianteiros ou traseiros no modo MANUAL, o sensor de inclinação transversal em modo ATIVADO, ou pelo sensor de elevação traseira esquerda no modo AUTOMÁTICO. Os cilindros de elevação traseiros da esquerda e direita são controlados individualmente pelos sensores de elevação dianteiros e traseiros da esquerda quando estiverem no modo AUTOMÁTICO. Enquanto estiver nesse modo, os cilindros de elevação dianteiros e traseiros da direita controlam o eixo de passo da máquina e os cilindros esquerdos de elevação trabalhando em conjunto com os cilindros de elevação do lado direito controlam simultaneamente o eixo de rolagem da máquina.  A Chave de Direção Dianteira Direita controla apenas a esteira direita. Isso permite que o operador alinhe as esteiras dianteiras conforme sua necessidade durante a operação da máquina. Para alinhar a esteira esquerda, utilize a Chave de Direção Esquerda Dianteira na posição correspondente à esteira esquerda (ambas as esteirão se moverão, ignore a posição da esteira direita) Agora utilize a Chave de Direção Dianteira Esquerda para posicionar a esteira direita (apenas a esteira direita irá se mover). No Modo Automático essas chaves irão cancelar o sensor de prumo permitindo que o operador faça os ajustes manuais durante a pavimentação. As chaves operarão como descrito acima (isto é, a Chave de Direção Esquerda irá controla as ambas as esteiras e a Chave de Direção Direita controlará apenas a esteira direita). Alinhamento de Elevação das Quatro Colunas Direção Traseira As Chaves de Direção Esquerda e Direita Traseiras podem ser utilizadas no Modo Manual para dirigir a máquina.  A Chave de Direção Esquerda Traseira controla AMBAS as esteiras e é utilizada para guiar a máquina.  A Chave de Direção Direita Traseira controla apenas a esteira direita. Isso permite que o operador alinhe as esteiras traseiras conforme sua necessidade durante a operação da máquina. Para alinhar a esteira esquerda, utilize a Chave de Direção Esquerda Traseira na posição correspondente à esteira esquerda (ambas as esteiras se moverão, ignore a posição da esteira direita) Agora utilize a Chave de Direção Esquerda Traseira para posicionar a esteira direita (apenas a esteira direita irá se mover). A ilustração acima mostra a relação dos vários elementos do controle de elevação quando a máquina estiver no modo de controle de elevação de QUATRO PONTOS. O alinhamento é configurado em ambos os lados da máquina. O seletor de prumo de elevação (1) está localizado na posição central, de QUATRO PONTOS. Nesta configuração cada cilindro de elevação é controlado independentemente por seu controlador de elevação no modo MANUAL ou seu respectivo sensor de elevação no modo AUTOMÁTICO. Esse modo de operação constitui uma plataforma rígida e é normalmente utilizado em superelevações em curvas fechadas ou situações de travamento para elevações. Já que ele constitui uma plataforma rígida, recomenda-se o uso dos modos de operação de três pontos para a movimentação de alinhamento. No Modo Automático essas chaves irão cancelar o sensor de prumo permitindo que o operador faça ajustes manuais durante a pavimentação. As chaves operarão como descrito acima (isto é, a Chave de Direção Esquerda irá controlar ambas as esteiras e a Chave de Direção Direita controlará apenas a esteira direita). Direção Dianteira Automático com Alinhamento Esquerdo, Modo Princípio de Trabalho do Alinhamento Direção Dianteira As Chaves de Direção Esquerda e Direita Dianteira podem ser utilizadas no Modo Manual para dirigir a máquina.  A Chave de Direção Esquerda Dianteira controla AMBAS as esteiras e é utilizada para guiar a máquina. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 47 de 106
  • 48. Manual de Operação e Manutenção A ilustração acima mostra a relação dos vários elementos do circuito da direção quando o seletor de alinhamento da direção (2) está na posição de ALINHAMENTO ESQUERDO e o seletor de direção dianteira (5) está na posição AUTO. Desde que a máquina esteja a uma distância correta do alinhamento, o sensor de direção (18) não é rotacionado e o óleo não flui das portas C1 e C2 para os cilindros de direção. Se a máquina distancia-se do alinhamento, o sensor do alinhamento (18) irá rotacionar e fará fluir o óleo para a porta C1 para a extremidade do cabeçote do cilindro de direção esquerdo dianteiro (7). O cilindro estende-se e gira a partir da esteira dianteira esquerda em direção à esquerda. A carga de fluido liberada pela porta da haste é transferida através das linhas conectoras para a porta da haste no cilindro de direção direito dianteiro (8). O cilindro retrai-se e gira a esteira direita dianteira em direção à esquerda. O fluido descarregado da porta do cabeçote do cilindro direito dianteiro é conduzido pela máquina através de linhas conectadas ao sensor de direção e depois para circuito de retorno. Se a máquina mover-se em direção ao alinhamento, o sensor do alinhamento (18) irá rotacionar e fará fluir o óleo para a porta C2 para a extremidade do cabeçote do cilindro de direção direito dianteiro. O cilindro estende-se e gira a partir da esteira dianteira direita em direção à direita. A carga de fluido liberada pela porta da haste é transferida através das linhas conectoras para a porta da haste no cilindro de direção esquerdo dianteiro. O cilindro retrai-se e gira a esteira esquerda dianteira em direção à direita. O fluido descarregado da porta do cabeçote do cilindro esquerdo dianteiro é conduzido pela máquina através de linhas conectadas ao cilindro de direção e depois para circuito de retorno. Desde que a máquina esteja a uma distância correta do prumo, o sensor de direção (19) não é rotacionado e o óleo não flui das portas C1 e C2 para os cilindros de direção. Se a máquina distancia-se do alinhamento, o sensor do prumo (19) irá rotacionar e fará fluir o óleo para a porta C1 para a extremidade do cabeçote do cilindro de direção direito traseiro (11). O cilindro estende-se e gira a partir da esteira traseira direita em direção à esquerda. A carga de fluido liberada pela porta da haste é transferida através das linhas conectoras para a porta da haste no cilindro de direção esquerdo traseiro (13). O cilindro retrai-se e gira a esteira direita dianteira em direção à esquerda. O fluido descarregado da porta do cabeçote do cilindro direito dianteiro é conduzido pela máquina através de linhas conectadas ao sensor de direção e depois para circuito de retorno. Se a máquina aproxima-se do prumo, o sensor do prumo (19) irá rotacionar e fará fluir o óleo para a porta C2 para a extremidade do cabeçote do cilindro de direção esquerdo traseiro (13). O cilindro estende-se e gira a partir da esteira dianteira direita em direção à direita. A carga de fluido liberada pela porta da haste é transferida através das linhas conectoras para a porta da haste no cilindro de direção direito traseiro (11). O cilindro retrai-se e gira a esteira esquerda dianteira em direção à direita. O fluido descarregado da porta do cabeçote do cilindro esquerdo dianteiro é conduzido pela máquina através de linhas conectadas ao cilindro de direção e depois para circuito de retorno. A esteira direita traseira pode também ser controlada pela chave de direção direita traseira. Isso permite que a esteira direita traseira seja reposicionada separadamente da esquerda. Direção Dianteira Automático com Alinhamento Direito, Modo A esteira dianteira direita pode também ser controlada pela chave de direção direita dianteira. Isso permite que a esteira direita dianteira seja reposicionada separadamente da esquerda. Direção Traseira Automático com Alinhamento Esquerdo, Modo A ilustração acima mostra a relação dos vários elementos do circuito da direção quando o seletor de alinhamento da direção (2) está na posição de ALINHAMENTO DIREITO e o seletor de direção dianteira (5) está na posição AUTO. A ilustração acima mostra a relação dos vários elementos do circuito da direção quando o seletor de alinhamento da direção (2) está na posição de ALINHAMENTO ESQUERDO e o seletor de direção traseira (9) está na posição AUTO. Publicação: SF2204B Desde que a máquina esteja a uma distância correta do prumo, o sensor de direção (20) não é rotacionado e o óleo não flui das portas C1 e C2 para os cilindros de direção. Se a máquina aproxima-se do prumo, o sensor do prumo (20) irá rotacionar e fará fluir o óleo da porta C2 para a extremidade do cabeçote do cilindro de direção esquerdo dianteiro (8). O cilindro estende-se e gira a partir da esteira dianteira esquerda em direção à esquerda. A carga de fluido Edição: 06/2010 Pg. 48 de 106
  • 49. Manual de Operação e Manutenção liberada pela porta da haste é transferida através das linhas conectoras para a porta da haste no cilindro de direção direito dianteiro (8). O cilindro retrai-se e gira a esteira direita dianteira em direção à esquerda. O fluido descarregado da porta do cabeçote do cilindro direito dianteiro é conduzido pela máquina através de linhas conectadas ao sensor de direção e depois para circuito de retorno. Se a máquina mover-se em direção oposta ao prumo, o sensor do prumo (20) irá rotacionar e fará fluir o óleo da porta C1 para a extremidade do cabeçote do cilindro de direção direito dianteiro. O cilindro estende-se e gira a partir da esteira dianteira direita em direção à direita. A carga de fluido liberada pela porta da haste é transferida através das linhas conectoras para a porta da haste no cilindro de direção esquerdo dianteiro. O cilindro retrai-se e gira a esteira esquerda dianteira em direção à direita. O fluido descarregado da porta do cabeçote do cilindro esquerdo dianteiro é conduzido pela máquina através de linhas conectadas ao cilindro de direção e depois para circuito de retorno. A esteira dianteira esquerda pode também ser controlada pela chave de direção esquerda dianteira. Isso permite que a esteira dianteira esquerda seja reposicionada separadamente da direita. Direção Traseira com Alinhamento Direito, Modo Automático para a extremidade do cabeçote do cilindro de direção esquerdo traseiro (13). O cilindro estende-se e gira a partir da esteira dianteira direita em direção à direita. A carga de fluido liberada pela porta da haste é transferida através das linhas conectoras para a porta da haste no cilindro de direção direito traseiro (11). O cilindro retrai-se e gira a esteira esquerda dianteira em direção à direita. O fluido descarregado da porta do cabeçote do cilindro esquerdo dianteiro é conduzido pela máquina através de linhas conectadas ao cilindro de direção e depois para circuito de retorno. A esteira traseira esquerda pode também ser controlada pela chave de direção esquerda traseira. Isso permite que a esteira esquerda traseira seja reposicionada separadamente da direita. 6.11. CONFIGURAÇÃO PAVIMENTAÇÃO DO KIT DE 1. Configura a largura da pavimentação (vide Aumento da Largura de Pavimentação ou Redução da Largura de Pavimentação). 2. Configure a escala da coroa (veja Configure a Escala da Coroa). 3. Configurar o overbuild (veja Configurar o Overbuild da Laje Equivalente ou Configurar Overbuild). 4. Ajuste a altura das chapas das extremidades (veja Ajuste da Altura das Placas das Extremidades). 5. Configure a máquina para a altura da laje (veja Configure a Altura da Placa). 6. Configure a acabadora (veja Ajuste da Acabadora Final). 8. Configure o arado (veja Configuração e Operação do Arado). A ilustração acima mostra a relação dos vários elementos do circuito da direção quando o seletor de alinhamento da direção (2) está na posição de ALINHAMENTO DIREITO e o seletor de direção traseira (9) está na posição AUTO. 9. Configure os Vibradores). vibradores (veja Ajuste dos 10. Depois de configurar o kit de pavimentação, execute uma operação a seco antes de iniciar as operações definitivamente (veja Operação a Seco). Desde que a máquina esteja a uma distância correta do prumo, o sensor de direção (21) não é rotacionado e o óleo não flui das portas C1 e C2 para os cilindros de direção. Se a máquina aproxima-se do prumo, o sensor do alinhamento (21) irá rotacionar e fará fluir o óleo da porta C2 para a extremidade do cabeçote do cilindro de direção direito traseiro (11). O cilindro estende-se e gira a partir da esteira traseira direita em direção à esquerda. A carga de fluido liberada pela porta da haste é transferida através das linhas conectoras para a porta da haste no cilindro de direção esquerdo traseiro (13). O cilindro retrai-se e gira a esteira direita dianteira em direção à esquerda. O fluido descarregado da porta do cabeçote do cilindro direito dianteiro é conduzido pela máquina através de linhas conectadas ao sensor de direção e depois para circuito de retorno. Se a máquina aproxima-se do prumo, o sensor do alinhamento (21) irá rotacionar e fará fluir o óleo para a porta C1 Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 49 de 106
  • 50. Manual de Operação e Manutenção 6.12. AUMENTE PAVIMENTAÇÃO A LARGURA DE 1 Quando a estrutura principal é expandida, a estrutura da esteira pode ser danificada permanentemente caso seja removida. A evitar esse contratempo, expanda apenas um dos lados da estrutura principal por vez e gire um conjunto de esteiras para que se movam ao mesmo tempo em que a estrutura principal. OBSERVAÇÃO: Para manter uma coroa central no kit de pavimentação, cada lado da estrutura principal deve ser expandido paralelamente. 2 3 4 Mova a chave de alinhamento da direção (53) para a ESQUERDA. 2. Mova a chave seletora dianteira automática (39) para a posição MAN. 3. Mova a chave seletora traseira de direção automática (48) para a posição MAN. Publicação: SF2204B de Mova chave dianteira de direção manual esquerda (41) para a ESQUERDA até que as esteiras dianteiras tenham girado para esquerda aproximadamente 5 graus. 5. Utilize a chave de direção manual dianteira direita (40) para girar a esteira dianteira direita (2) até que esteja reta. Isso deixará a esteira dianteira esquerda (1) desviada em 5 graus. 6. Mova chave dianteira de direção manual esquerda traseira (50) para a ESQUERDA até que as esteiras traseiras tenham girado para esquerda aproximadamente 5 graus. 7. 1. 4. Utilize a chave de direção manual direita traseira (49) para girar a esteira direita traseira (4) até que esteja reta. Isso deixará a esteira esquerda traseira (3) desviada em 5 graus. direção Edição: 06/2010 Pg. 50 de 106
  • 51. Manual de Operação e Manutenção 8. Se a máquina for estendida para 11 pés ou mais, instale 2 seções de pés (5) na extremidade de cada metade do kit de pavimentação. Se as metades do kit de pavimentação ficarem presas uma à outra ou a outros componentes, podem ocorrer danos à máquina. Tenha alguém observando do solo para notificar o operador de possíveis problemas. 10. Estender a estrutura principal da máquina para a direita ou esquerda mais do que 7 pés (2,1 m) com pino (6) irá danificar a máquina. Remova o pino antes de estender a estrutura principal depois desse ponto. 9. Configure o nível de controle de curso (21) para a posição FORWARD para mover a máquina lentamente para frente enquanto você pressiona o controle de extensão da armação esquerda (56) para a posição OUT. 11. Observe cuidadosamente as barreiras dos pés do lado esquerdo. Se a extremidade esquerda da estrutura principal deve ser estendida por mais do que 7 pés, pare de estender a estrutura principal a 7 pés e remova o pino (6) na extremidade esquerda do arado. Se a estrutura principal estiver se estendendo com mais rapidez do que as esteiras estão se movendo, mova a chave de controle de curso (21) para a posição FORWARD para acelerar as esteiras. Se a estrutura principal estiver se estendendo com velocidade menor à que as esteiras estão se movendo, mova a chave de controle de curso (21) Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 51 de 106
  • 52. Manual de Operação e Manutenção para a posição NEUTRAL para desacelerar as esteiras. 12. 17. Quando a estrutura principal tiver se estendido o suficiente para a esquerda, configure a chave de controle de curso (21) para a posição NEUTRAL e solte o controle de extensão da estrutura esquerda (56). 2 1 Estender a estrutura principal da máquina para a direita ou esquerda mais do que 7 pés (2,1 m) com pino (1) irá danificar a máquina. Remova o pino antes de estender a estrutura principal depois desse ponto. 18. 3 Utilize a chave de direção manual traseira esquerda (50) para girar a esteira traseira esquerda (3) até que esteja reta. Isso deixará a esteira traseira direita (4) desviada em 5 graus para a direita. 4 13. Mova a chave de prumo da direção (53) para a DIREITA. 14. Mova chave dianteira de direção manual direita (40) para a DIREITA até que as esteiras dianteiras tenham girado para a direita aproximadamente 5 graus. 15. Utilize a chave de direção manual dianteira esquerda (41) para girar a esteira dianteira esquerda (1) até que esteja reta. Isso deixará a esteira dianteira direita (2) desviada em 5 graus para a direita. 16. Se a extremidade direita da estrutura principal deve ser estendida por mais do que 7 pés, pare de estender a estrutura principal a 7 pés e remova o pino (1) na extremidade direita do arado. Mova chave traseira de direção manual direita (49) para a DIREITA até que as esteiras dianteiras tenham girado para a direita aproximadamente 5 graus. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 52 de 106
  • 53. Manual de Operação e Manutenção Se a estrutura principal estiver se estendendo com velocidade menor à que as esteiras estão se movendo, mova a chave de controle de curso (21) para a posição NEUTRAL para desacelerar as esteiras. 21. 22. Utilize a chave de direção manual dianteira direita (40) para girar a esteira dianteira direita até que esteja reta. 24. 19. Mova a chave de prumo da direção (53) para a ESQUERDA. 23. Se as metades do kit de pavimentação ficarem presas uma à outra ou a outros componentes, podem ocorrer danos à máquina. Tenha alguém observando do solo para notificar o operador de possíveis problemas. Quando a estrutura principal estendeu-se o suficiente para a direita, configure a chave de controle de curso (21) para a posição NEUTRAL e solte a chave de extensão da estrutura direita. Utilize a chave de direção manual direita traseira (49) para girar a esteira direita traseira até que esteja reta. . 6.13. DIMINUA PAVIMENTAÇÃO A LARGURA DE Configure o nível de controle de curso (21) para a posição FORWARD para mover a máquina lentamente para frente enquanto você pressiona o controle de extensão da armação direita (57) para a posição OUT. A máquina irá mover-se lentamente enquanto o lado direito na estrutura principal é estendido. 20. Observe cuidadosamente as barreiras dos pés do lado direito. Se a estrutura principal estiver se estendendo com mais rapidez do que as esteiras estão se movendo, mova a chave de controle de curso (21) para a posição FORWARD para acelerar as esteiras. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 53 de 106
  • 54. Manual de Operação e Manutenção dianteiras tenham girado aproximadamente 5 graus. Quando a estrutura principal é recolhida, a estrutura da esteira pode ser danificada permanentemente caso não seja também removida. Para evitar esse contratempo, recolha apenas um dos lados da estrutura principal por vez e gire um conjunto de esteiras para que se movam ao mesmo tempo em que a estrutura principal. OBSERVAÇÃO: Para manter uma coroa central no kit de pavimentação, cada lado da estrutura principal deve ser recolhido paralelamente. 1. Mova a chave de prumo da direção (53) para a ESQUERDA. 2. Mova a chave seletora dianteira automática (39) para a posição MAN. de para esquerda 5. Utilize a chave de direção manual dianteira direita (40) para girar a esteira dianteira direita (2) até que esteja reta. Isso deixará a esteira dianteira esquerda (1) desviada em 5 graus. 6. Mova chave dianteira de direção manual esquerda traseira (50) para a ESQUERDA até que as esteiras traseiras tenham girado para esquerda aproximadamente 5 graus. 7. Utilize a chave de direção manual direita traseira (49) para girar a esteira direita traseira (4) até que esteja reta. Isso deixará a esteira esquerda traseira (3) desviada em 5 graus. direção 3. Mova a chave seletora traseira de direção automática (48) para a posição MAN. 8. Se a extremidade esquerda da estrutura principal deve ser recolhida por menos do que 7 pés, pare de recolher a estrutura principal a 7 pés e insira o pino (5). 1 2 3 4 4. Mova chave dianteira de direção manual esquerda (41) para a ESQUERDA até que as esteiras Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 54 de 106
  • 55. Manual de Operação e Manutenção Se a estrutura principal estiver se recolhendo com velocidade menor à que as esteiras estão se movendo, mova a chave de controle de curso (21) para a posição NEUTRAL para desacelerar as esteiras. 11. Quando a estrutura principal estendeu-se o suficiente para a esquerda, configure a chave de controle de curso (21) para a posição NEUTRAL e solte a chave de extensão da estrutura esquerda. 12. Mova a chave de prumo da direção (53) para a DIREITA. 1 Se as metades do kit de pavimentação ficarem presas uma à outra ou a outros componentes, podem ocorrer danos à máquina. Tenha alguém observando do solo para notificar o operador de possíveis problemas. 9. Configure o nível de controle de curso (21) para a posição REVERSE para mover a máquina lentamente para trás enquanto você pressiona o controle de extensão da armação esquerda (56) para a posição IN. A máquina irá mover-se lentamente enquanto o lado esquerdo na estrutura principal é recolhido. 10. Observe cuidadosamente as barreiras dos pés do lado esquerdo. Se a estrutura principal estiver se recolhendo com mais rapidez do que as esteiras estão se movendo, mova a chave de controle de curso (21) para a posição REVERSE para acelerar as esteiras. Publicação: SF2204B 2 3 4 13. Mova chave dianteira de direção manual direita (40) para a DIREITA até que as esteiras dianteiras tenham girado para a direita aproximadamente 5 graus. 14. Utilize a chave de direção manual dianteira esquerda (41) para girar a esteira dianteira esquerda (1) até que esteja reta. Isso deixará a esteira dianteira direita (2) desviada em 5 graus para a direita. 15. Mova chave traseira de direção manual direita (49) para a DIREITA até que as esteiras dianteiras tenham girado para a direita aproximadamente 5 graus. Edição: 06/2010 Pg. 55 de 106
  • 56. Manual de Operação e Manutenção 16. Utilize a chave de direção manual traseira esquerda (50) para girar a esteira traseira esquerda (3) até que esteja reta. Isso deixará a esteira traseira direita (4) desviada em 5 graus para a direita. 17. Se a extremidade direita da estrutura principal deve ser recolhida por menos do que 7 pés, pare de recolher a estrutura principal a 7 pés e insira o pino (1). Se as metades do kit de pavimentação ficarem presas uma à outra ou a outros componentes, podem ocorrer danos à máquina. Tenha alguém observando do solo para notificar o operador de possíveis problemas. 18. Configure o nível de controle de curso (21) para a posição REVERSE para mover a máquina lentamente para trás enquanto você pressiona o controle de extensão da armação direita (57) para a posição IN. A máquina irá mover-se lentamente para trás enquanto o lado direito na estrutura principal é recolhido. 19. Observe cuidadosamente as barreiras dos pés do lado direito. Se a estrutura principal estiver se recolhendo com mais rapidez do que as esteiras estão se movendo, mova a chave de controle de curso (21) para a posição REVERSE para acelerar as esteiras. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 56 de 106
  • 57. Manual de Operação e Manutenção Se a estrutura principal estiver se recolhendo com velocidade menor à que as esteiras estão se movendo, mova a chave de controle de curso (21) para a posição NEUTRAL para desacelerar as esteiras. 20. Quando a estrutura principal recolheu-se o suficiente para a direita, configure a chave de controle de curso (21) para a posição NEUTRAL e solte a chave de extensão da estrutura direita. 24. Se a largura de pavimentação for menor a 11 pés (3,3 m), remova seções de 2 pés (2) da extremidade de cada metade do kit de pavimentação. 6.14. CONFIGURE COROA A ESCALA DE 1. Configure um prumo na extensão dianteira e traseira de cada metade do kit de pavimentação. 2. Ligue o motor. 3. Abaixe a estrutura principal até que a parte inferior do kit de pavimentação esteja a uma polegada ou duas acima da estrutura principal. 4. Meça a distância da estrutura principal até a parte inferior do kit de pavimentação em vários pontos entre a dianteira e a traseira do kit de pavimentação. 5. Se as medidas forem sempre as mesmas, é sinal de que o kit de pavimentação está paralelo à coroa. Passe para o passo 7. 21. Mova a chave de prumo da direção (53) para a ESQUERDA. 22. Utilize a chave de direção manual dianteira direita (40) para girar a esteira dianteira direita até que esteja reta. 23. Utilize a chave de direção manual direita traseira (49) para girar a esteira direita traseira até que esteja reta. 6. Se as medidas divergirem, nas Caixas de Controle Remoto Laterais da direita e esquerda: a. Mova a chave Auto/Manual (73) para a posição MAN. b. Mova a chave raise/lower (74) para RAISE oU LOWER até que a parte inferior das metades do kit de pavimentação estejam alinhadas com o alinhamento. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 57 de 106
  • 58. Manual de Operação e Manutenção 6.16. CONFIGURAR OVERBUILD 7. Ajuste os ponteiros da escala de coroa (3) para 0. 6.15. CONFIGURE O OVERBUILD DA PLACA CORRESPONDENTE 1. Posicione o prumo ou a régua de pedreiro por baixo do kit de pavimentação. O prumo ou régua de pedreiro deve estender para além da extremidade do kit de pavimentação e ser paralelo ao ponto inferior do kit de pavimentação na seção de overbuild. OBSERVAÇÃO: Quando ajustar o overbuild, faça todos os pequenos ajustes em todas as roscas até que seja alcançada a distância correta de overbuild. Overbuild Inicial Sugerido Espessura da Placa Ponto de Elevação (1) 6” 1/4” 8” 1/2” 10” 3/4” 12” 1” 2. Ajuste as porcas (2) em todas as roscas para elevar a seção de overbuild acima do prumo ou régua de pedreiro até que a quantidade adequada de overbuild seja alcançada. 3. Repita os passos 1 e 2 para adequar o kit de pavimentação. 1. Posicione o prumo ou a régua de pedreiro por baixo do kit de pavimentação. O prumo ou régua de pedreiro deve estender para além da extremidade do kit de pavimentação e ser paralelo ao ponto inferior do kit de pavimentação na seção de overbuild. OBSERVAÇÃO: Quando ajustar o overbuild, faça todos os pequenos ajustes em todas as roscas até que seja alcançada a distância correta de overbuild. 2. Ajuste as porcas (1) nas roscas até que a seção de overbuild interno (2) e externo (3) estejam paralelas ao prumo ou régua de pedreiro. 3. Repita os passos 1 e 2 para adequar o kit de pavimentação. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 58 de 106
  • 59. Manual de Operação e Manutenção 6.17. AJUSTE A ALTURA DAS PLACAS DAS EXTREMIDADES Meça a partir de cada um dos três prumos em direção à parte inferior do kit de pavimentação na dianteira e traseira. Ajuste a altura da estrutura principal adequadamente até que seja atingida a laje desejada. 5. Meça a distância entre o prumo e a traseira e dianteira da estrutura. As distâncias têm de ser iguais. Ajuste a posição da máquina, caso seja necessário. 6. Com a chave Auto/Manual (73) na posição MAN, use os controles raise/lower (74) para definir a coroa. 7. Use os controles raise/lower (75, 76) para baixar as plataformas ao solo Solte as porcas de pressão (5) e utilize as porcas de ajuste (6) para levantar ou baixar as placas de extremidades. 2. Abaixe a estrutura principal até que a parte inferior do kit de pavimentação esteja a duas polegadas acima dos três prumos. 4. 1. Mova a máquina para o prumo de direção e elevação e para além dos três prumos (7, 8). 3. OBSERVAÇÃO: A escala (4) pode ser utilizada para determinar inicialmente a altura das placas das extremidades, mas a medição deve ser feita do topo da placa de extremidade até o fim da estrutura principal em vários locais para definir corretamente a altura da placa de extremidade. 2. Assim que a altura das placas de extremidades estiverem configuradas, aperte as porcas de pressão (5). 6.18. CONFIGURE A ALTURA DA PLACA X 8 8 7 X 1. Configure três prumos próximos dos prumos de elevação e direção. A altura dos prumos deve ser duas polegadas a menos do que a laje desejada. Posicione um prumo (7) na linha central do kit de pavimentação. Posicione os outros dois prumos (8) 18 polegadas para dentro das extremidades da unidade de pavimentação, distância (X). Publicação: SF2204B 6.19. AJUSTE DA CHAPA ALISADORA A configuração da finalizadora varia de acordo com as preferências pessoais e as condições da mistura. Os seguintes passos permitem procedimentos por configuração de fábrica. Como as operações são contínuas e sempre se ganha Edição: 06/2010 Pg. 59 de 106
  • 60. Manual de Operação e Manutenção horário, então gire cada botão com duas voltas no sentido anti-horário. experiência, o operador poderá modificar esta configuração de acordo com as necessidades de cada trabalho. 3. 4. 6. Repita os passos NO TAG e 7, movendo a finalizadora para a direita para ajustar a posição do alvo direito (3) para a chave de limite direito (4). 9. Para observar ou ajustar a velocidade transversal do carro: Ajuste os tirantes (veja as setas) de forma a segurar firme toda a finalizadora. 4. O alvo esquerdo (1) deve atuar apenas sobre a chave do limite esquerdo (2). Ajuste o alvo esquerdo como indicado. 8. 3. Utilize a chave raise/lower (72) para configurar a pressão desejada para o arado na placa. 7. Utilize um prumo ou régua de pedreiro extremidades de baixo da finalizadora. Gire o botão de controle da velocidade transversal do carro (68) até a marca 11. Remova a finalizadora desta estrutura e posicione-a de lado no chão. 2. Se a oscilação da alisadora estiver como desejada, gire levemente botão da válvula de velocidade de oscilação de ângulo da alisadora (71), pouco passando da marca do 0. 5. 1. Gire o botão da válvula de velocidade de oscilação de ângulo da alisadora (71) em sentido horário, até o fim. Então gire o botão 1 no sentido anti-horário. Instale a finalizadora na estrutura 1. 2. pelas Configure o controle Auto/Manual (60) da finalizadora para MANUAL. Gire o botão tanto das válvulas de regulagem de pressão da transmissão (70) até o fim no sentido Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 60 de 106
  • 61. Manual de Operação e Manutenção a. Segure o controle do carro (63) na posição JOG para ativar o controle de carro da sinalizadora. b. Com o controle do carro na posição JOG, mova o controle de carro da finalizadora (65) para a esquerda ou direita para mover o carro na mesma direção. c. Se a velocidade do carro for muito alta, gire o controle de velocidade do carro (67) para um número mais baixo. Se a velocidade do carro for muito baixa, gire o controle de velocidade do carro (67) para um número mais alto 10. Para observar e ajustar a velocidade de oscilação da finalizadora. a. Segure o controle de oscilação (64) na posição JOG. A alisadora oscila enquanto o controle estiver na posição JOG. O alvo esquerdo (1) deve atuar apenas sobre a chave do limite esquerdo (2). Ajuste o alvo esquerdo como indicado. 2. Utilize a alavanca de controle (75) para mover o arado para o lado esquerdo da máquina. Pare o arado antes que ele atinja o ponto de parada mecânica. 3. b. Se a velocidade de oscilação for muito rápida, gire o controle de velocidade de oscilação (68) para um número mais baixo. Se a velocidade do carro for muito baixa, gire o controle até um número mais alto 1. O alvo direito (3) deve atuar apenas sobre o controle do limite direito (4). Ajuste o alvo direito adequadamente. Operação do Arado O arado pode operar manualmente, movendo-se de acordo com o controle de operador, ou automaticamente, movendo-se de um lado da máquina para outro. Ambas as operações são mostradas acima. Operação Manual OBSERVAÇÃO: Durante a operação, a finalizadora estará sendo controlada pelo painel de controle principal. Antes de a finalizadora operar em modo automático, o controle de direção do carro (62) deve ser movido para a esquerda ou direita para determinar para que direção a alisadora irá mover-se inicialmente. A alisadora só se moverá quando o controle for movido. 6.20. CONFIGURAÇÃO E OPERAÇÃO DO ARADO A operação manual do arado é útil para nivelar a mistura à frente do kit de pavimentação. 1. Mova a chave Auto/Manual (64) para a posição MANUAL. 2. Utilize a chave (67) para levantar ou baixar o arado até que sua extremidade inferior esteja na altura da laje desejada. OBSERVAÇÃO: Quanto mais para a direita ou esquerda for colocada a alavanca de controle, mais rápido irá o arado se mover. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 61 de 106
  • 62. Manual de Operação e Manutenção 3. Se, durante a operação, você perceber que a mistura à frente do kit de pavimentação não estiver nivelada: a. Mova o controle (67) em direção ao operador para içar o arado sobre a mistura. b. Utilize a alavanca de controle (65) para mover o arado para a área em que há excesso de mistura. c. Mova o controle de regulação (67) para a direção oposta à do operador para baixar o arado em direção à mistura. d. Utilize a alavanca de controle (65) para mover o arado para uma área em que não há mistura suficiente. Modo de operação automática OBSERVAÇÃO: Durante a operação, o arado será também controlado pela chave Stop/Go de curso (27). Se a chave Stop/Go for movida para a posição STOP, o arado interromperá sua atividade. Quando a chave Stop/Go estiver na posição GO, o arado começará a se movimentar na mesma direção em que se movia quando foi interrompido. 6.21. AJUSTE DOS VIBRADORES 4. Mova a chave Auto/Manual (64) para a posição MANUAL. 5. Utilize a chave (67) para levantar ou baixar o arado até que sua extremidade inferior esteja na altura da laje desejada. 6. Se desejar, utilize a alavanca de controle (65) para mover o arado para uma nova posição, esquerda ou direita. 7. Assim que a posição do arado for determinada, mova a chave Auto/Manual (64) para a posição AUTO. OBSERVAÇÃO: O controle de seleção de direção do carro (65) deve ser movido tanto para a esquerda ou direita, ou o arado não se moverá quando a operação começar. O controle (65) define a direção para qual o arado se moverá na primeira passada. Após isso, o arado irá mover-se de um lado da máquina para outro. 8. Durante a operação a seco, utilize o controle de Velocidade (66) para configurar a velocidade desejada para o arado. 9. Durante a operação, a função do arado pode ser interrompida movendo-se o controle Auto/Manual (64) para a posição OFF. Se o controle for, mais tarde, movido para a posição AUTO, o seletor de direção do carro terá de ser movido para a direita ou esquerda para ativar o arado. Publicação: SF2204B X Posicione os vibradores de forma que eles estejam paralelos à extremidade da laje. A parte inferior dos vibradores deve ser colocada a ½ polegada acima da superfície da laje desejada para ficar nivelada a ela, a uma distância (X). Obtenha um bom medidor manual para verificar a velocidade dos vibradores. Utilize o medidor para ajustar a velocidade de vibração. É aconselhável que o ponto inicial esteja entre 9000 e 10.000. 6.22. OPERAÇÃO A SECO 1. Edição: 06/2010 Com a máquina no prumo bem atrás de onde a laje será iniciada e com todos os ajustes feitos, dê início na máquina abaixo do prumo. Pg. 62 de 106
  • 63. Manual de Operação e Manutenção 2. Observe a operação da finalizadora e do arado, se estiver no modo automático. Faça os ajustes necessários. 3. Depois que a máquina tiver funcionado alguns metros, pare a máquina. 1 2 3 1 4. Meça a distância entre o prumo e a traseira e dianteira da estrutura. Se as distâncias não forem iguais, as esteiras (1) podem estar paralelas ao prumo (2) mas a estrutura principal (3) não. Ajuste as esteiras, então volte ao ponto de início. 5. Repita esse procedimento até que todos os ajustes estejam corretos e a máquina esteja paralela ao prumo. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 63 de 106
  • 64. Manual de Operação e Manutenção 7. SOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROBLEMA O sistema de partida do motor não aciona PROBLEMA POSSÍVEL POSSÍVEL CAUSA SOLUÇÃO A partida não será acionada até que a luz indicativa verde neutra abaixo do interruptor de partida não estiver ACESA. Os controles devem estar na posição correta para realizar o Circuito Indicativo Neutro. Interruptor de Posicione o desconexão da interruptor de bateria na posição desconexão da “OFF” bateria em “ON” Alavanca de curso não centralizada Posicione em na posição de “NEUTRAL” retenção “NEUTRAL” Interruptor de Posicione o curso na posição interruptor em “GO” “STOP” Interruptores de elevação Posicione em automática em “MAN” “AUTO” Interruptores de Posicione em direção automática “MAN” em “AUTO” Interruptor de Posicione em vibração na “OFF” posição “ON” Controle do arado Posicione o em “AUTO” ou interruptor em “MANUAL” “OFF” Controle do Posicione em transportador na “OFF” posição “ON” Existem 7 interruptores E-stop. Interruptor(es) EReconfigure o stop ativado(s) interruptor E-stop, (luz indicativa reposicione o vermelha “ALL interruptor em STOP ENGAGED” “OFF” e retorne a acesa) “ON” antes de tentar novamente o “START”. Reajuste CB2, CB4, CB7; se reajustando o CB o problema não for resolvido, Fiação com defeito verifique a fiação para identificar o defeito; repare ou substitua, conforme necessário POSSÍVEL SOLUÇÃO Substitua o relé de partida Interruptor da ignição defeituoso Mau aterramento na partida Verifique se os parafusos de montagem da partida estão bem apertados; verifique se o cabo de aterramento do solenoide de partida está bem apertado; aperte-os, se necessário. Mau aterramento no interruptor de desconexão da bateria Verifique se os terminais do cabo estão bem apertados no interruptor de desconexão e na estrutura; aperte-os, se necessário. Terminal positivo no cabo da bateria não estabelece bom contato com o borne da bateria Limpe o terminal, se necessário. Cabo positivo frouxo nas cavilhas de partida Verifique se o terminal do cabo está bem apertado; aperte-o, se necessário Falta de combustível Verifique o tanque de combustível A válvula de segurança do tanque de combustível está fechada Abra a válvula Consulte o manual do motor O sistema de partida do motor não aciona O sistema de partida do motor não aciona Substitua o interruptor da ignição Dispositivo de partida defeituoso Mau aterramento na bateria Verifique se a braçadeira do cabo da bateria negativa está firme e estabelece bom contato; aperte e limpe a conexão, caso necessário. Fiação ou conexão defeituosa entre o relé do combustível e o solenoide do combustível no motor Relé de partida defeituoso Publicação: SF2204B POSSÍVEL CAUSA Substitua o dispositivo de partida Edição: 06/2010 Pg. 64 de 106
  • 65. Manual de Operação e Manutenção PROBLEMA POSSÍVEL CAUSA Filtros do combustível e/ou separador de água entupido(s) POSSÍVEL SOLUÇÃO Efetue o reparo ou a manutenção, conforme necessário Temperatura ambiente baixa: se o motor não ligar após a primeira tentativa, desligue o interruptor “IGNITION”. Isso fará com que o aquecedor do ar de entrada seja reajustado para uma segunda tentativa. O aquecedor do ar de entrada do motor não está funcionando de forma adequada O motor não dá partida: (o sistema de partida é acionado, mas o motor não liga) Tente ajustar o CB3 (Observação: Temperaturas externas mais baixas podem fazer com que a grelha de aquecimento do ar de entrada no distribuidor de entrada do motor opere por mais alguns minutos após acionar o interruptor “IGNITION” e antes de girar o interruptor “START” e acionar a partida do motor). PROBLEMA Baixo nível de fluido hidráulico A máquina se move vagarosamente/não se move Baixa Pressão da Carga A temperatura do sistema de propulsão ainda não estabilizou Máquina acelera durante o funcionamento Verifique o sistema de acionamento e as baterias (Observação: a velocidade de partida deve ser de 200 RPM ou mais) Velocidade de partida muito baixa O motor para de funcionar Publicação: SF2204B O motor para de funcionar Se o sistema hidráulico auxiliar gerar pressão ao acionar o motor, cancele o acionamento do motor e deixe a pressão do sistema baixar a zero antes de acionar o motor novamente Verifique as luzes Indicativas de Defeito e os medidores para determinar se a pressão do óleo foi perdida ou se o motor está superaquecido POSSÍVEL CAUSA O interruptor “TRAVEL” está posicionado em “STOP” A temperatura operacional do sistema está muito alta Filtro de combustível entupido (o motor está acelerando, não o sistema de propulsão) A conexão do cabo de controle está frouxa Pressão da carga incorreta Resfriador de óleo entupido com detritos Válvula multifuncional está ajustada de forma inadequada ou apresentou defeito A pressão da carga do motor hidrostático está muito alta O motor hidrostático falhou A bomba hidrostática falhou Problemas no Controle de Elevação - Não há resposta, tanto no modo Manual quanto no modo Automático Edição: 06/2010 “POWER SWITCH” está ligado POSSÍVEL SOLUÇÃO Posicione o interruptor “TRAVEL” em “GO” Verifique/Acrescente o fluido, se necessário. Filtro da carga entupido. Substitua o filtro. Válvula de Alívio de Carga (bomba ou motor) não ajustada; Ajuste a pressão da carga. A válvula de alívio da carga apresentou defeito; Substitua a válvula de alívio de pressão da carga. Bomba da carga defeituosa; Substitua a bomba da carga O sistema deve se aquecer até alcançar uma temperatura operacional estável Substitua o filtro de combustível Aperte as conexões dos cabos Verifique/ajuste a pressão da carga Limpe o resfriador do óleo Limpe o filtro de sucção, efetue ajustes ou reparos, conforme necessário. Ajuste a pressão da carga Substitua/repare o motor, conforme necessário. Substitua/repare a bomba, conforme necessário Ligue o “POWER SWITCH”, uma luz indicativa verde acenderá. Pg. 65 de 106
  • 66. Manual de Operação e Manutenção PROBLEMA O controle de elevação de Quatro Pontos não está funcionando Problemas no Controle de Direção - Não há resposta, tanto no modo Manual quanto no modo Automático A máquina não responde aos interruptores de direção POSSÍVEL CAUSA O interruptor da linha de prumo de elevação não está posicionado no meio (“FOUR POINTS”) “POWER SWITCH” está ligado. POSSÍVEL SOLUÇÃO PROBLEMA Mova o interruptor para a posição FOUR POINT Ligue o “POWER SWITCH” – uma luz indicativa verde acenderá Problemas no Controle da Vibração Os interruptores “DIREÇÃO DIANTEIRA” e “DIREÇÃO TRASEIRA” devem estar na posição “MAN” (manual) A máquina não responde aos interruptores de direção Os interruptores manuais Dianteiro Esquerdo e Traseiro Esquerdo estão ativos quando o interruptor de Linha de Prumo da Direção está na posição LEFT (esquerda). Os interruptores manuais Dianteiro Direito e Traseiro Direito estão ativos quando o interruptor de Linha de Prumo da Direção estão na posição RIGHT (direita). (PARA MAIORES DETALHES CONSULTE A SEÇÃO OPERAÇÃO DO MANUAL) Altere a posição do Interruptor da Linha de Prumo para LEFT (esquerda) e utilize os interruptores manuais à ESQUERDA Os trilhos estão desalinhados Os interruptores manuais Dianteiro Esquerdo e Traseiro Esquerdo estão ativos quando o interruptor de Linha de Prumo da Direção está na posição LEFT (esquerda). Os interruptores manuais Dianteiro Direito e Traseiro Direito estão ativos quando o interruptor de Linha de Prumo da Direção está na posição RIGHT (direita). POSSÍVEL CAUSA O interruptor “POWER” do console está desligado O interruptor do vibrador principal está desligado Os interruptores do Banco Direto e Esquerdo estão desligados O controle da velocidade está no mínimo O interruptor “TRAVEL” está posicionado em “STOP” POSSÍVEL SOLUÇÃO Ligue o interruptor “POWER” Posicione o interruptor “TRAVEL” na posição “GO” Utilize o interruptor direcional de contato momentâneo para iniciar o movimento do arado na direção desejada Consulte a seção Operação deste manual para instruções detalhadas. Publicação: SF2204B O arado não funciona quando no Modo Automático O movimento do arado deve iniciar Os controles manuais da Acabadora Final não funcionam O interruptor de controle da Acabadora Final no console principal não está na posição Manual Edição: 06/2010 Pg. 66 de 106
  • 67. Manual de Operação e Manutenção Concentrações de anticongelante superiores a 63% fornecem menor proteção contra congelamento. 8. MANUTENÇÃO 8.1. RECOMENDAÇÕES MANUTENÇÃO DE 8.1.1. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO Uma boa prática a seguir depois de operar um motor é retornar a velocidade do motor para marcha lenta por 5 minutos antes de desligá-lo. Isso reduz a temperatura da superfície dos cabeçotes e dos revestimentos, minimizando a ebulição localizada nestas áreas. Além disso, esse procedimento reduz o efeito de galvanização dos compostos no líquido refrigerante. Utilize água pura, que possui baixa concentração de minerais. Não utilize água doce. NUNCA adicione líquido refrigerante a um motor superaquecido; espere até o motor esfriar. Em climas frios, verifique com frequência a solução do líquido refrigerante para garantir a proteção adequada. Se a máquina tiver que ser armazenada ou embarcada para uma área com temperaturas que possam ocasionar congelamento, o sistema de refrigeração deve ser protegido para resistir à mais baixa temperatura exterior prevista. Toda a água é corrosiva na temperatura operacional do motor. O sistema de refrigeração deve ser protegido com uma concentração de 3% de condicionador para sistema de refrigeração durante todo o tempo, independentemente da concentração do anticongelante. Condicionador de líquido refrigerante em excesso (mais do que a carga inicial recomendada de 3%) juntamente com concentrações de anticongelante superiores a 65% podem causar a formação de um depósito tipo lama. Isso pode resultar no bloqueio do tubo do radiador e em superaquecimento. NÃO adicione o condicionador do líquido do sistema de refrigeração quando um elemento do condicionador do sistema de refrigeração for utilizado. O abastecimento de mais de 20 litros (5 gal EUA) por minuto pode causar bolsas de ar no sistema de refrigeração. Após drenar e reabastecer o sistema de refrigeração, SEMPRE opere o motor sem a tampa do radiador até que o nível do líquido refrigerante estabilize. Verifique novamente o nível do líquido refrigerante e adicione se necessário para encher o sistema. O sistema de refrigeração do motor é protegido até - 40 °C (- 40 °F) com um anticongelante permanente colocado em fábrica. Opere com um termostato no sistema de refrigeração durante todo o ano. Sem um termostato, ocorrerá superaquecimento. Elementos do Condicionador do Sistema de Refrigeração Uma concentração de 3% de condicionador do sistema de refrigeração pode ser mantida através da instalação de uma peça para a pré-carga do condicionador de líquido refrigerante no abastecimento inicial, posteriormente substituída por uma peça normal do condicionador de líquido refrigerante a cada 250 horas de trabalho. 8.1.2. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL NÃO utilize o elemento do condicionador do sistema de refrigeração com líquido refrigerante Dowtherm 209 Full-Fill. Siga as recomendações fornecidas com o Dowtherm 209 Full-Fill O líquido refrigerante deve ser drenado e substituído a cada 2000 horas de trabalho. Contudo, quando um elemento do condicionador do sistema de refrigeração Caterpillar é trocado a cada 250 horas de trabalho conforme recomendado, o período do dreno pode ser prolongado para 4000 horas de trabalho. Limpe o sistema de refrigeração se ele estiver contaminado, se o motor superaquecer ou se houver espuma no radiador. Misture previamente a solução de líquido refrigerante para garantir proteção contra a mais baixa temperatura externa esperada. O anticongelante puro congelará a - 23 ºC (- 10 ºF). Misturas de líquido refrigerante com mais de 50% de anticongelante NÃO devem ser utilizadas, exceto se forem esperadas temperaturas abaixo de - 34 °C (- 30 °F). Neste caso, aumente a concentração para 60% de anticongelante, mas, se as temperaturas externas permanecerem continuamente acima de 0 ºC (32 ºF), volte a usar a mistura 50/50. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 67 de 106
  • 68. Manual de Operação e Manutenção 8.1.4. ENTRADA DE AR NO MOTOR Encha o tanque de combustível no final de cada dia de operação para retirar o ar úmido e impedir a condensação. NÃO encha o tanque até o topo. O combustível se expande quando aquece e pode transbordar. NÃO encha o filtro de combustível com combustível antes de instalá-lo. Combustível contaminado pode causar desgaste acelerado das peças do sistema de combustível. Após trocar o filtro de combustível, sempre escorve o sistema de combustível para remover as bolhas de ar. Drene a água e os sedimentos dos tanques de armazenagem de combustível semanalmente e antes de reabastecer o tanque. Isso ajudará a impedir que a água ou os sedimentos sejam bombeados do tanque de armazenagem para dentro do tanque de combustível da máquina. Utilize somente o combustível recomendado na seção Especificações do Líquido Refrigerante, do Combustível e do Lubrificante deste manual. Troque a peça principal (1) do limpador de ar quando o sinal indicativo vermelho (2) estiver ligado. OBSERVAÇÃO: Consulte o tópico Sistema de Entrada de Ar no Motor em Quando Necessário com relação aos procedimentos de troca das peças do limpador de ar e de limpeza da peça principal. A peça principal pode ser limpa até seis vezes antes da substituição. Esta peça, quando limpa, deve ser totalmente checada quanto a rasgões ou orifícios no material do filtro. Substitua a peça principal todos os anos, mesmo se ela não tiver sido limpa seis vezes. 8.1.3. SISTEMA HIDRÁULICO Geralmente a peça secundária (3) deve ser substituída quando a peça principal for substituída pela terceira vez. Contudo, se a peça principal tiver sido danificada de forma que permita a entrada de uma quantidade excessiva de sujeira no elemento secundário, troque tanto a peça principal quanto a secundária. OBSERVAÇÃO: Não tente reutilizar a limpando-a. Sempre utilize uma peça nova. peça secundária 8.1.5. SISTEMA ELÉTRICO Utilize apenas fluido Hidráulico ISO 46 de base mineral – nível premium contendo aditivos antidesgaste e com viscosidade mínima de 140. Os óleos aprovados pela Terex são: Exxon Univis N-46, Mobil DTE 15M, Amalie SW-46, Shell Tellus T-46 ou Texaco Rando HDZ 46. Tenha muito cuidado ao soldar com arco na máquina, pois os componentes elétricos podem ser danificados. Sempre desligue a chave de desconexão da bateria e conecte a soldadora ao terra próximo à peça da máquina que estiver sendo soldada. Ao acionar a máquina por impulso, siga as instruções que constam no tópico Acionar por Impulso na seção Operações para ligar corretamente a máquina. Se o óleo hidráulico ficar turvo, água ou ar estão entrando no sistema. Água ou ar no sistema causarão falhas da bomba. Troque o óleo hidráulico (veja Sistema Hidráulico em A cada 1000 Horas de Trabalho ou Anualmente). Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 68 de 106
  • 69. Manual de Operação e Manutenção Esta máquina possui um sistema elétrico de 24 volts. Utilize somente uma tensão igual para acionar a máquina com impulso. O uso de uma soldadora ou de uma tensão mais alta danificará o sistema elétrico. 8.1.6. GERAL A graxa e o óleo acumulados em uma máquina oferecem risco de incêndios. Remova estes resíduos com limpeza a vapor ou água de alta pressão, pelo menos a cada 1000 horas, ou sempre que uma quantidade significativa de óleo for derramada sobre uma máquina. Limpe todas as conexões, tampas e plugues antes de realizar serviços de manutenção. Atente-se aos vazamentos. Se algum vazamento for observado, localize a fonte e corrija-o. Verifique os níveis de fluido com mais frequência do que o recomendado se houver suspeita de vazamento. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 69 de 106
  • 70. Manual de Operação e Manutenção 9. ESPECIFICAÇÕES DO LÍQUIDO REFRIGERANTE, DO COMBUSTÍVEL E DO LUBRIFICANTE 9.1. CAPACIDADES DE REABASTECIMENTO (APROXIMADAS) Compartimento ou Sistema Litros Galões (EUA) Tanque de Combustível 481 127 Óleo do Motor 31 8 Sistema de Refrigeração 13,3 3,5 Tanque de Óleo Hidráulico * 303 80 Tanque do Jato de Água 79,5 300 79 Água dos Moldes em Tandem 700 185 Caixa de Engrenagem de Tração da Bomba 3,5 A água a ser utilizada na mistura de etilenoglicol com água segue indicada abaixo: Água a ser Utilizada 50% Sem Anticongelante Anticongelante 50% Água 100 ppm 50 ppm Cloretos ou menos ou menos 100 ppm 50 ppm Sulfatos ou menos ou menos Dureza como 200 ppm 100 ppm CaCO3 ou menos ou menos 500 ppm 250 ppm Dissolve Sólidos ou menos ou menos 21 Água da Estrutura Lateral 9.3. INFORMAÇÕES SOBRE A ÁGUA 0,9 pH DO 6,5 ou superior 9.4. INFORMAÇÕES ANTICONGELANTE 6,5 ou superior SOBRE O Utilize a quantidade correta da mistura de etilenoglicol e água para garantir proteção contra congelamento em temperaturas externas abaixo do esperado. *O tanque de óleo hidráulico possui capacidade determinada quando preenchido até três quartos no visor. Isso deixa espaço no tanque para que o óleo se expanda. 9.2. ESPECIFICAÇÕES REFRIGERANTE Composição da Água LÍQUIDO 9.5. ESPECIFICAÇÕES COMBUSTÍVEL DO Tipos de Combustível Motores a diesel permitem a utilização de diversos combustíveis. Esses combustíveis são divididos em dois grupos gerais, preferíveis e permitidos. Os combustíveis preferíveis oferecem máxima performance e tempo de serviço. São combustíveis destilados, geralmente chamados de combustível diesel, óleo de caldeira, óleo de gás ou querosene. Utilize uma mistura de água, etilenoglicol (anticongelante) e condicionador do sistema de refrigeração. O anticongelante puro congelará a - 23 ºC (- 10 ºF). Os combustíveis permitidos são óleos crus ou óleos mistos. O uso desses óleos pode reduzir o tempo de serviço do motor e aumentar os custos de manutenção. Condicionador de líquido refrigerante em excesso (mais do que a carga inicial recomendada de 3%) juntamente com concentrações de anticongelante superiores a 65% podem causar a formação de um depósito tipo lama, o que pode resultar no bloqueio ou superaquecimento do tubo do radiador. Na América do Norte, o combustível diesel é identificado como “ASTM D975” N° 1-D ou N° 2-D e segue as especificações para garantir máxima performance e tempo de serviço do motor. NÃO utilize o condicionador do sistema de refrigeração com líquido Caterpillar ou elementos do condicionador refrigerante com refrigerante Dowtherm 209 Full-Fill. Siga as instruções fornecidas com o refrigerante Dowtherm 209 Full-Fill. Publicação: SF2204B Consulte o Manual de Operações e Manutenção da CAT 3126B, no tópico Especificações de Combustível, Tabela 16, para informações mais detalhadas sobre especificações e exigências. Veja também testes ASTM de combustíveis diesel. Edição: 06/2010 Pg. 70 de 106
  • 71. Manual de Operação e Manutenção Combustíveis com Teor de Enxofre O percentual de enxofre no combustível afetará as recomendações do óleo do motor. (Consulte Especificações de Lubrificante na página seguinte). Combustíveis com teor de enxofre são alterados quimicamente durante a combustão para formar o ácido sulfúrico. O ácido ataca quimicamente superfícies metálicas e causa desgaste corrosivo. Altos valores TBN (número base total) do óleo do motor são essenciais para minimizar desgastes corrosivos. Solicite, periodicamente, junto ao seu fornecedor de combustível, informações sobre os combustíveis com teor de enxofre. O teor de enxofre pode variar a cada remessa. conforme medido pelo método ASTM D-2896). Se o teor de enxofre for superior a 1,5% do peso, utilize um óleo com um TBN de 30 e reduza o intervalo das trocas de óleo pela metade. Consulte o seu representante Caterpillar quanto às recomendações sobre o óleo correto para o motor. Valores mais elevados de TBN são essenciais para retardar os danos causados pela corrosão às peças de metal do motor. Seu fornecedor de óleo informará sobre os óleos corretos. Óleo Hidráulico (HO) Utilize apenas fluido Hidráulico ISO 46 de base mineral – nível premium contendo aditivos antidesgaste e com viscosidade mínima de 140. Os óleos aprovados pela Terex são: Exxon Univis N-46, Mobil DTE 15M, Amalie SW-46, Shell Tellus T-46 ou Texaco Rando HDZ 46. Especificações de Cetano Bomba do Sistema de Jato de Água (EO) O número mínimo de cetano recomendado para motores de injeção direta é de 40. Para operações em altas altitudes ou partidas em baixa temperatura, recomenda-se um número maior de cetano. Caixa de Engrenagem da Esteira (MPL) Utilize um lubrificante de engrenagem API com classificação GL5 (MIL-L-2105C). Ponto de Turvação do Combustível A condensação de parafina no combustível pode obstruir os filtros de combustível em temperaturas frias. O ponto de turvação do combustível deve estar abaixo da temperatura ambiente, para evitar a condensação da parafina do filtro e a perda de potência. Acessórios para o aquecimento do combustível e consequente redução da condensação do filtro de combustível estão disponíveis junto ao seu revendedor Caterpillar. 9.6. ESPECIFICAÇÕES LUBRIFICANTE Utilize o óleo de motor não detergente SAE 30. DO Caixa de Engrenagem de Tração da Bomba (SHC 630) Utilize o lubrificante sintetizado de engrenagens para aplicações pesadas Mobil Oil Corp (API-GL-5) SHC 630. Graxa Lubrificante (MPGM) Utilize a Graxa Multifuncional (MPGM), que contém de 3% a 5% de dissulfeto de molibdênio. NLGI n° 2. Este grau é apropriado para a maioria das temperaturas. Utilize NLGI n° 1 ou n° 0 para temperaturas extremamente baixas. Graxa Inibidora de Concreto (LP) Devido a regulamentações governamentais, relacionadas à certificação das emissões da descarga do motor, devem ser observadas as recomendações de lubrificante. MIL são as Especificações Militares dos Estados Unidos. Essas determinações são de grande valia no momento da compra de lubrificantes. Utilize a Fiske Brothers Lubriplate 630-AA ou equivalente. Quando essa graxa é misturada em partes iguais por volume com o concreto de cimento portland, ela evita que o concreto endureça demais. Consulte o Manual de Operação e Manutenção do Motor, as Especificações de Lubrificante e os Óleos Comerciais da CAT 3126B para optar pelo óleo comercial mais apropriado. Óleos do Motor (CF-4, CG-4, CH-4 ou EMA LRG-1) O Guia de Recomendações da Associação de Fabricantes de Motor sobre Óleo de Motor a Diesel é reconhecido pela Caterpillar. Para maiores detalhes, veja as últimas publicações EMA (Gestão Ambiental) da EMA. O Sistema de Licenciamento e Certificação de Óleo para Motores do Instituto Americano de Petróleo (API) é reconhecido pela Caterpillar. Para maiores detalhes, consulte a publicação API n° 1509. Os óleos para motor que exibem o símbolo redondo do API estão certificados pelo Instituto. O percentual de enxofre no combustível afetará as recomendações do óleo do motor. Se o combustível apresentar teor de enxofre superior a 0,5%, o óleo do motor deve ter um TBN de 20 vezes o percentual de enxofre do combustível (TBN Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 71 de 106
  • 72. Manual de Operação e Manutenção 10. PLANO DE MANUTENÇÃO ITEM Limpador de Ar do Motor SERVIÇOS LUBRIFICAÇÃO QUANDO NECESSÁRIO Troque ou limpe a peça principal quando o indicador Limpador de Ar do mostrar tudo Motor vermelho. Troque a peça secundária na terceira troca da peça principal. Drene e limpe o Sistema de sistema se o motor Refrigeração do superaquecer ou Motor se a solução estiver suja. Limpe a peça primária e troque a secundária quando o medidor de pressão do Filtros de combustível estiver Combustível mostrando OUT com o motor em funcionamento. Drene a água do separador de água no filtro principal. Drene a água e os sedimentos se o motor apresentar falhas na partida Tanque de ou se for Combustível necessário substituir o filtro do combustível com muita frequência. ITEM SERVIÇOS LUBRIFICAÇÃO A CADA 10 HORAS OU DIARIAMENTE Verifique todo o equipamento de segurança e substitua o que for necessário. Verifique as Inspeção Visual condições de todos os decalques de segurança, de advertência e de cuidado; substituaos se não conseguir ler. Verifique o nível de óleo. Acrescente Sistema Hidráulico HO óleo, se necessário. Verifique o nível do líquido refrigerante do motor. Limpe os Sistemas de núcleos do Refrigeração radiador e o resfriador do óleo hidráulico. Verifique o nível de Cárter do Motor CD* ou CD/TO-2 óleo. Publicação: SF2204B Tanque de Combustível Pressão do Combustível Lubrificação Verifique o indicador de limpeza do ar. Encha o tanque de combustível Verifique o medidor de pressão do combustível com o motor em funcionamento. Se o medidor exibir OUT, limpe a peça principal e troque a peça secundária do filtro. Lubrifique as conexões. MPGM *Se o teor de enxofre do combustível for superior a 0,5%, o óleo do motor CD deve ter um TBN de 20 vezes o percentual de enxofre do combustível (TBN conforme medido pelo método ASTM D-2896). Se o teor de enxofre for superior a 1,5%, consulte seu revendedor Caterpillar para recomendações corretas sobre o motor. ITEM SERVIÇOS LUBRIFICAÇÃO A CADA 50 HORAS OU SEMANALMENTE Sistema de Ar do Verifique a entrada Motor e a descarga do ar. Sistema de Jato de Verifique o nível de EO Água óleo da bomba. Limpe as baterias e verifique os Baterias níveis de eletrólitos. Caixas de Somente em Engrenagem de unidades novas ou Tração da Esteira recondicionadas. e da Bomba Troque o óleo. Substitua os filtros, conforme Sistema Hidráulico HO determinado pelo indicador. A CADA 100 HORAS OU 15 DIAS Caixas de Verifique o nível de Engrenagem da MPL óleo. Esteira Caixa de Engrenagem de Tração da Bomba Verifique o nível de óleo. Esteiras Verifique os calços e a tensão da correia. SHC 630 A CADA 250 HORAS OU MENSALMENTE Tanque de Óleo Hidráulico Troque a peça do filtro do respiro Alternador e Correias do Acionador do Ventilador Verifique a condição das correias e ajuste a tensão ou substitua as correias, se necessário. Edição: 06/2010 Pg. 72 de 106
  • 73. Manual de Operação e Manutenção Sistema de Refrigeração do Motor Óleo e Filtros do Motor Sistema de Combustível Trava da Válvula do Motor Respiro do Cárter do Motor Lubrificação Verifique as linhas do líquido refrigerante e as braçadeiras. Troque a peça do condicionador de líquido refrigerante. Troque o óleo e as peças do filtro de óleo. Limpe a peça principal do filtro de combustível. Troque a peça secundária do filtro. Verifique e ajuste a trava na primeira troca de óleo. Repita a operação a cada 2000 horas de trabalho ou a cada 3 meses. Verifique-o na primeira troca de óleo. Limpe, se necessário. Repita a operação a cada 500 horas de trabalho ou a cada 3 meses. Lubrifique as conexões. uma operação contínua deve obedecer a uma contagem ISO de partículas de 18/13 ou inferior. CD* ou CD/TO-2 MPGM Se o teor de enxofre for superior a 1,5%, consulte seu revendedor Caterpillar para recomendações corretas sobre o motor. ITEM SERVIÇOS LUBRIFICAÇÃO A CADA 500 HORAS OU SEMESTRALMENTE Tanques de Limpe as tampas Reabastecimento de abastecimento de Combustível e e as telas. de Óleo Hidráulico Respiros Limpe os respiros. Cárter do Motor Limpe o respiro. A CADA 1000 HORAS OU ANUALMENTE Troque o óleo e os Sistema Hidráulico filtros. Limpe as HO peneiras. Caixas de Engrenagem da Troque o óleo. MPL Esteira Caixa de Engrenagem de Troque o óleo. SHC 630 Tração da Bomba A CADA 2000 HORAS OU ANUALMENTE Sistema de Troque a solução Refrigeração do anticongelante. Motor Trava da Válvula Meça e ajuste a do Motor trava da válvula. OBSERVAÇÃO: Retire uma amostra de óleo na porta de amostragem de óleo hidráulico. O nível de pureza do óleo para Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 73 de 106
  • 74. Manual de Operação e Manutenção 11. SISTEMA DE ENTRADA DE AR DO MOTOR 11.1. TROQUE A PEÇA PRINCIPAL NÃO use ar comprimido para limpar o corpo do limpador de ar quando a peça secundária não estiver no lugar. Fazer isso forçará a sujeira para dentro do motor. Nunca tente limpar um elemento secundário. 1. 2. 2. Remova toda a poeira expelida pela saída do limpador de ar. Limpe toda a superfície interna da peça (4). 5. Instale uma nova peça secundária (3) e prenda-a com a porca borboleta (5). 6. Inspecione imediatamente a peça principal quanto a faixas de poeira no seu interior. Se alguma faixa de poeira for encontrada, a peça deverá ser considerada danificada; descarte a peça. Inspecione a arruela da gaxeta na porca borboleta (5). Substitua o vedante se não houver garantia de uma boa vedação de ar. 4. Remova a porca borboleta (1) e a peça principal (2). NÃO remova a peça secundária (3). Remova a porca borboleta (5) e a peça secundária (3). 3. 1. Remova a porca borboleta (1) e a peça principal (2). Instale um novo elemento principal (2) e prenda-o com a porca borboleta (1). 3. Inspecione a gaxeta da peça principal. Se a gaxeta não estiver regular e plana ou estiver danificada de forma que possa permitir a entrada de poeira; descarte a peça. 4. Para evitar danos, limpe a superfície interna da peça (4). 5. Se a peça principal tiver que ser limpa, consulte o tópico Limpando a Peça Principal para os procedimentos de limpeza. O ar da pressão pode causar ferimentos pessoais. 6. Inspecione a arruela da gaxeta na porca borboleta (1). Substitua se não houver garantia de uma boa vedação. Ao utilizar pressão de ar para limpar, use uma viseira de proteção, roupas e sapatos de proteção. 7. Instale a peça principal nova ou limpa (2) e prenda-a com a porca borboleta (1). A pressão de ar máxima para limpeza deve estar abaixo de 30 psi (205 kPa). 11.3. LIMPE A PEÇA PRINCIPAL 11.2. TROQUE A PEÇA SECUNDÁRIA NÃO limpe as peças do filtro sacudindo-os ou batendoos. NÃO use gasolina ou outros solventes voláteis para limpar uma peça. O elemento ou o motor podem ser danificados. Uma peça principal suja pode ser limpa até seis vezes usando um dos três métodos a seguir: (1) lavando em uma solução com água e detergente, (2) soprando com ar comprimido ou (3) lavando somente com água. Detergente e água são as melhores opções quando a peça estiver coberta por uma combinação de carbono da Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 74 de 106
  • 75. Manual de Operação e Manutenção descarga, fuligem, óleo e poeira. O ar comprimido é eficaz quando a peça estiver cheia de poeira. A lavagem somente com água funcionará bem quando não for possível utilizar ar e a peça tiver somente poeira. Independentemente do método de limpeza utilizado, a peça deve ser manuseada com cuidado para que não rasgue ou amasse. A peça principal é forte o bastante para resistir a um manuseio normal, mas não resistirá a aplicações abusivas. Limpe com Detergente e Água 2. 3. Delicadamente gire a peça na solução para ajudar a soltar a sujeira. 4. Com um jato leve de água – menos de 275 kPa (40 psi) enxágue a peça toda até que ela fique completamente limpa. Um bom enxágue é importante. 5. 1. Mergulhe a peça em uma solução de água e detergente. Seque a peça completamente antes de inspecioná-la. Secadores mecânicos podem ser utilizados, mas o ar quente deve circular e estar a uma temperatura abaixo de 71 ºC (160 ºF). Não use lâmpadas para secar a peça. Se o ar comprimido estiver disponível, remova a poeira solta soprando a partir da parte interna da peça. Utilize menos de 205 kPa (30 psi) e mantenha o bocal a, pelo menos, 1 mm (25”) da peça, soprando somente o seu interior. Se o ar comprimido não estiver disponível, despeje água na peça a partir de seu interior. Aplique um jato fraco de água, de menos de 275 kPa (40 psi). Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 75 de 106
  • 76. Manual de Operação e Manutenção vedação do ar, ou se o meio do filtro estiver rompido, descarte a peça e substitua-a por uma nova do mesmo modelo. A vedação apropriada da gaxeta da peça é muito importante. Limpe somente com Ar 1. 2. Direcione um jato de ar comprimido contra o interior da peça. Para evitar possíveis ferimentos pessoais e danos ao centro do filtro, utilize menos de 205 kPa (30 psi) e mantenha o bocal a, pelo menos, 1 mm (25”) do centro. Mova o bocal para cima e para baixo em cada prega, repetindo o movimento até que toda a poeira seja removida. Não sopre ar contra o exterior da peça ou a sujeira será empurrada ainda mais para dentro das pregas. Limpe somente com Água Um bom método para detectar rupturas no centro do filtro é colocar uma luz clara dentro da peça. A inspeção da peça a partir do seu exterior revelará, então, por um ponto de luz claro, quaisquer orifícios ou rupturas. Qualquer orifício na peça permitirá a entrada de poeira no motor. Descarte a peça danificada. 2. Dicas de Serviços 1. 2. Seque a peça completamente antes de inspecioná-la. Secadores mecânicos podem ser utilizados, mas o ar quente deve circular e estar a uma temperatura abaixo de 71 ºC (160 ºF). Não use lâmpadas para secar a peça. Não opere o motor sem a peça principal instalada. 7. 3. Este é um limpador de ar do tipo seco. Não utilize óleo. 6. Deixe a água correr através da peça até sair limpa. Mantenha uma peça de reposição (nova ou limpa) disponível para reduzir o tempo ocioso da máquina. 5. 2. Substitua a peça após um ano ou após seis limpezas, o que ocorrer primeiro. 4. Deixe a água fluir através da peça a partir de seu interior. Aplique um jato fraco de água, de menos de 275 kPa (40 psi). Ao substituir uma peça do filtro, certifique-se de utilizar o tamanho e o modelo corretos. 3. 1. As peças de reposição novas e limpas devem ser armazenadas em um local protegido da poeira e de possíveis danos. Se poeira excessiva for encontrada no duto de transferência do ar ou no sistema da entrada do motor, verifique os seguintes itens: a. A conexão entre a saída de ar do limpador e o motor. b. Vazamentos na saída do limpador de ar com as juntas da peça. c. Arruelas da gaxeta da peça e gaxeta da peça. d. Centro do filtro da peça com relação a orifícios, rachaduras ou rupturas. Inspeção após a Limpeza 1. Após a limpeza e a secagem da peça, inspecione-a e verifique se não existem gaxetas danificadas, um centro de filtro rompido ou poeira dentro dela. Se as condições da gaxeta não puderem garantir uma boa Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 76 de 106
  • 77. Manual de Operação e Manutenção 3. Enxágue o sistema com água limpa até a água da drenagem ficar limpa. Não opere o motor ao enxaguar. 4. Feche a válvula do dreno do radiador. Encha o sistema com a solução neutralizante. 5. Ligue e opere o motor durante 10 minutos. Desligue o motor e drene a solução neutralizante. 6. 12. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DO MOTOR Enxágue o sistema com água limpa até a água da drenagem ficar limpa. Não opere o motor ao enxaguar. 7. Feche a válvula do dreno do radiador. 8. Reabasteça o sistema de refrigeração do motor. 12.1. DRENAGEM Em temperatura operacional, o líquido refrigerante é quente e está sob pressão. O vapor e a água quente podem causar ferimentos. Verifique o nível do líquido refrigerante somente depois do motor esfriar e se a tampa de abastecimento estiver fria o suficiente para ser tocada com as mãos. Remova a tampa de abastecimento lentamente para aliviar a pressão. O condicionador do sistema de refrigeração contém álcalis. Evite o contato com a pele e os olhos para prevenir ferimentos. 12.3. REABASTECIMENTO OBSERVAÇÃO: Ao trocar a solução anticongelante, substitua a peça de manutenção do condicionador pela peça correta para pré-carga do condicionador. Misture a solução anticongelante para garantir proteção contra a mais baixa temperatura ambiente esperada. 3. Para ajudar a evitar bolsas de ar, adicione o líquido refrigerante lentamente, a 19 litros (5 galões) por minuto ou menos. Veja Capacidades de Reabastecimento. 4. O nível do líquido refrigerante deve estar a 1 cm (0,5”) da parte inferior do tubo de abastecimento. 5. Ligue o motor sem a tampa do radiador. Quando o motor estiver suficientemente quente para abrir o termostato e o nível do líquido refrigerante estabilizar, acrescente mais líquido refrigerante, se necessário. 6. Inspecione o vedante da tampa do radiador; substitua-o se estiver danificado. Instale a tampa do radiador. 7. Verifique se existem vazamentos de líquido refrigerante em todas as conexões da mangueira. Desligue o motor. Com o motor e o radiador frios, afrouxe a tampa do radiador lentamente para liberar a pressão. Remova a tampa do radiador. 2. Remova a peça de manutenção do condicionador do líquido refrigerante e instale uma peça para pré-carga do condicionador de líquido refrigerante. Veja Sistema de Refrigeração do Motor em 250 Horas de Trabalho. 2. 1. 1. Coloque um recipiente apropriado sob o radiador para coletar o líquido refrigerante. 3. Abra a válvula de esfera e drene o líquido refrigerante. 4. Feche a válvula do dreno do radiador 12.2. LIMPEZA 1. Encha o sistema com uma solução comercial de limpeza. 2. Ligue e opere o motor durante meia hora. Desligue o motor. Drene a solução de limpeza. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 77 de 106
  • 78. Manual de Operação e Manutenção 13. FILTROS DE COMBUSTÍVEL 4. Lave a peça e a caixa em solvente limpo não inflamável. Seque a peça utilizando ar pressurizado. 13.1. LIMPE A PEÇA PRINCIPAL DO FILTRO DE COMBUSTÍVEL 5. Limpe a base da caixa do filtro (3). 6. Inspecione a vedação na face inferior da base (3). Substitua a vedação se ela estiver danificada. 7. Insira a peça limpa na caixa. 8. Posicione a peça e a caixa contra a vedação na face inferior da base da caixa do filtro (3) e coloque o parafuso de retenção (1). O ar pressurizado pode causar ferimentos. Ao utilizar ar pressurizado para limpar, use uma viseira, roupas e sapatos de proteção. A pressão de ar máxima para limpeza deve estar abaixo de 205 kPa (30 psi). 9. Aperte o parafuso de retenção a um torque de 24 + 7 Nm (18 + 5 libras pés). - 10. Abra a válvula de segurança do tanque de combustível. Use todas as soluções de limpeza com cuidado. O combustível vazado ou derramado sobre superfícies quentes ou componentes elétricos pode causar incêndios. 13.2. PREPARAÇÃO DO SISTEMA DE COMBUSTÍVEL Remova todos os materiais fumegantes da área. Gire o principal interruptor de desconexão da bateria em sentido anti-horário até a posição OFF ou desconecte as baterias ao trocar os filtros de combustível. NÃO ENCHA os filtros de combustível com combustível antes de instalá-los. Filtros de combustível contaminados provocam o desgaste acelerado das peças do sistema de combustível. OBSERVAÇÃO: A bomba de escorva do combustível (1) é uma bomba elétrica que é acionada quando o painel de controle é ligado e o motor acionado. 1. Acione o motor e localize vazamentos em torno dos filtros. Trabalhar próximo a um motor em funcionamento pode ocasionar ferimentos. Consulte a seção Segurança deste manual antes de iniciar qualquer operação nas proximidades de um motor em funcionamento. 1. Feche a válvula de segurança do combustível (na linha de sucção do combustível) localizada sob o tanque de combustível. 2. Afrouxe a caixa do filtro que retém o parafuso (1). 3. Remova a caixa (2) e remova a peça da caixa. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 78 de 106
  • 79. Manual de Operação e Manutenção 2. Os bocais da injeção de combustível podem ser danificados permanentemente por uma torção se apenas uma chave é utilizada para afrouxar ou apertar as porcas das linhas de combustível. Utilize uma chave para segurar o bocal e outra para afrouxar a porca. 2. Afrouxe a porca da linha de combustível (2) no alto do cilindro apenas para permitir a vazão do combustível. Quando o combustível em vazão estiver livre de bolhas, aperte a porca da linha de combustível a um torque de 40 + 7 Nm (Repita a operação em cada linha de combustível até que o motor esteja funcionando adequadamente. Remova o plugue (4), conecte uma mangueira de dreno e posicione a extremidade livre da mangueira em um contêiner adequado. 3. Abra a válvula (3) e drene pelo menos um copo de combustível do tanque para remover a água e os sedimentos. 4. Feche a válvula (3). 5. Desconecte a mangueira do dreno da válvula (3) e instale o plugue (4). OBSERVAÇÃO: Se o motor não liga ou continua falhando ou produz fumaça após o acionamento, o ar pode estar ficando preso ao motor nas linhas de combustível. 13.3. DRENAGEM SEDIMENTOS DE ÁGUA E DE Deixe a máquina parada por, pelo menos, 15 minutos após adicionar combustível ou depois da operação para permitir que a água e os sedimentos se assentem. 1. Feche a válvula de segurança do combustível (3) localizada sob o tanque de combustível. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 79 de 106
  • 80. Manual de Operação e Manutenção 14. A CADA 10 HORAS DE TRABALHO OU DIARIAMENTE 14.3.1. VERIFIQUE O NÍVEL DO LÍQUIDO REFRIGERANTE DO MOTOR 14.1. INSPEÇÃO VISUAL Em temperatura operacional, o líquido refrigerante é quente e está sob pressão. O vapor pode causar ferimentos. Verifique o nível do líquido refrigerante somente depois do motor esfriar e se a tampa de abastecimento estiver fria o suficiente para ser tocada com as mãos. Remova a tampa de abastecimento lentamente para aliviar a pressão. O condicionador do sistema de refrigeração contém álcalis. Evite contato com a pele e os olhos para prevenir ferimentos Consulte Inspeção Visual no tópico Antes de Acionar o Motor na seção Operações. 14.2. SISTEMA HIDRÁULICO Verifique o Nível de Óleo 1. Verifique o nível de óleo no visor (1) localizado na lateral do tanque de óleo hidráulico. O nível de óleo deve ser mantido a ¾ do ponto máximo do visor (1). Desse modo, haverá espaço no tanque para que o óleo se expanda. 2. O nível do líquido refrigerante deve estar a 13 mm (0,5”) da parte inferior do tubo de abastecimento do radiador. Inspecione as condições da gaxeta da tampa. Substitua a gaxeta da tampa (2), se necessário. 4. Adicione o líquido refrigerante, caso necessário. 5. Acrescente óleo ao tanque de reabastecimento, se necessário. Não encha o tanque em demasia. Ao ser aquecido, o óleo se expande e precisa de espaço. Remova a tampa de abastecimento (2) lentamente para aliviar a pressão. 3. 2. 1. Instale a tampa de abastecimento (2) 14.3. SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 80 de 106
  • 81. Manual de Operação e Manutenção 14.3.2. LIMPE OS NÚCLEOS DO RADIADOR E O RESFRIADOR DO ÓLEO HIDRÁULICO 14.4. CÁRTER DO MOTOR 14.4.1. VERIFIQUE O NÍVEL DE ÓLEO DO MOTOR O ar pressurizado pode causar ferimentos. Ao utilizar ar pressurizado para limpar, use uma viseira, roupas e sapatos de proteção. O óleo e os componentes quentes podem causar ferimentos. Não permita que o óleo ou os componentes quentes entrem em contato com a pele. A pressão de ar máxima para limpeza deve estar abaixo de 205 kPa (30 psi). O ar comprimido, a água ou o vapor podem ser utilizados para remover a poeira, folhas e detritos gerais do radiador e do resfriador de óleo hidráulico. Limpe conforme necessário de acordo com as condições do radiador ou dos núcleos do resfriador de óleo. É preferível utilizar ar comprimido. OBSERVAÇÃO: A vareta de medição está marcada em ambos os lados para permitir que o nível de óleo do motor seja medido com o motor parado ou em funcionamento. Certifique-se de observar o lado correto da vareta de medição. 1. Remova a vareta de medição (1) e verifique o nível de óleo. Adicione óleo conforme necessário para elevar o nível de óleo até a marca FULL. 2. Caso seja necessário adicionar mais óleo, gire a alavanca no sentido anti-horário para soltar a tampa de preenchimento de óleo (2). Remova a tampa e preencha o recipiente com o óleo correto. Veja as Especificações do Líquido Refrigerante, do Combustível e do Lubrificante para consultar os tipos e quantidades corretas de óleo. 3. Recoloque a tampa do tanque de óleo (2) e gire o cabo no sentido horário até o mesmo se fixar. A água em alta pressão pode danificar o radiador ou o resfriador de óleo. Não utilize o sistema de água em alta pressão (se equipado) na máquina a força total para limpar o radiador ou o resfriador de óleo. 14.3.3. TRAVA DA VÁLVULA DO MOTOR Meça e Ajuste a Trava da Válvula Consulte o Manual de Operação e Manutenção do Motor Caterpillar para os procedimentos de medição e ajuste da trava da válvula. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 81 de 106
  • 82. Manual de Operação e Manutenção 14.5. LIMPADOR DE AR DO MOTOR 14.5.1. VERIFIQUE O INDICADOR DO LÍQUIDO DE LIMPEZA DO AR Quando o sinal vermelho do indicador (3) permanecer aceso depois de o motor ter parado, remova o elemento principal e limpe-o ou substitua por um elemento novo. Substitua o elemento secundário por um elemento novo a cada três vezes em que o elemento principal for substituído. A quantidade de combustível que permanece no tanque é mostrada no medidor de nível do combustível (4). Encha o tanque de combustível ao final de cada dia de operação para remover o ar úmido e para evitar a condensação. 14.6. TANQUE DE COMBUSTÍVEL 14.6.1. ENCHA COMBUSTÍVEL O TANQUE Remova a tampa do depósito de combustível (5) para abastecer. 2. Observação: Consulte o tópico Sistema de Entrada de Ar no Motor em Quando Necessário com relação aos procedimentos de troca das peças do limpador de ar e de limpeza da peça principal. 1. Não encha o tanque até o topo. O combustível se expande quando aquece e pode transbordar. 3. Instale a tampa do tanque de combustível (5). OBSERVAÇÃO: Se o tanque de combustível ficar completamente vazio, o sistema de combustível deve ser preparado após o abastecimento. Em caso de dúvida, consulte Preparação do Sistema de Combustível. DE O combustível vazado ou derramado sobre superfícies quentes ou componentes elétricos pode causar incêndios. Remova todos os materiais fumegantes da área. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 82 de 106
  • 83. Manual de Operação e Manutenção 14.7. LUBRIFICAÇÃO 14.7.1. LUBRIFIQUE AS CONEXÕES Tambores dos Pés - 2 encaixes (6) em cada tambor, 8 encaixes no total. Aplique graxa suficiente para engraxar o anel em volta do tambor, normalmente 1 ou 2 injeções da pistola de graxa. Pinos dos Pés - 4 encaixes (7), 2 em cada lado do braço oscilante, 4 por braço, 16 no total. Aplique 1 ou 2 injeções da pistola de graxa. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 83 de 106
  • 84. Manual de Operação e Manutenção 15. A CADA 50 HORAS DE TRABALHO OU SEMANALMENTE 15.1. SISTEMA DE JATO DE ÁGUA 15.1.1. TROQUE OS ELEMENTOS DO FILTRO Verifique todas as braçadeiras, parafusos e dutos na entrada de ar do motor (3) e sistema de exaustão (4). Realize reparos como requisitado para evitar vazamentos e garantir que o limpador de ar e amortecedor estão montados de forma segura. 15.3. BATERIAS 15.3.1. LIMPE AS BATERIAS OBSERVAÇÃO: Quando o spray da pistola começar a diminuir, o elemento do filtro do spray de água precisa ser trocado. Antes de trocar o elemento, verifique se o nível de água nos tanques não está excessivamente baixo. Há quatro áreas de armazenamento de água na máquina, uma em cada estrutura de extremidade e uma em cada kit de pavimentação. As baterias estão à direita do motor abaixo da partida e, apesar de não necessitarem manutenção, elas podem ser expostas à sujeira, concreto e problemas de funcionalidade se não forem bem cuidadas. Para trocar o elemento do filtro: 1. Desligue as válvulas de armazenamento de água nas áreas conectadas à peneira d’água. 2. Abra o gargalo da pistola de spray para soltar toda a água e pressão. 3. Desparafuse as bacias do filtro (1) dos cabeçotes do filtro (2). 4. Substitua o elemento do filtro localizado dentro da bacia do filtro (1) por um novo. 5. Não permita que o bicarbonato de sódio penetre nas células da bateria. O bicarbonato de sódio pode danificar permanentemente as baterias se exposto às células. Aparafuse a bacia do filtro (1) nos cabeçotes do filtro (2). 15.2. SISTEMA DE AR DO MOTOR 15.2.1. VERIFIQUE DESCARGA DO AR A ENTRADA E Faça solução fraca de bicarbonato de sódio e água. Aplique a solução às baterias, terminais e braçadeiras com uma escova de cerdas 2. Publicação: SF2204B 1. Enxágue completamente as baterias (5) e a caixa da bateria com água limpa. Edição: 06/2010 Pg. 84 de 106
  • 85. Manual de Operação e Manutenção 3. Aplique geleia de petróleo ou lubrificante de silicone às braçadeiras do cabo da bateria (6), terminais e a todas as roscas dos parafusos das braçadeiras e roscas do parafuso retentor (7). 15.4. SISTEMA HIDRÁULICO 15.4.1. TROCAR FILTRO AUXILIAR DE PRESSÃO Substitua o filtro de pressão auxiliar por um novo ou recondicionado durante o período de serviço. Depois da mudança inicial, o filtro só deve ser trocado de acordo com o indicador localizado no painel de controle. Para os procedimentos, consulte Sistema Hidráulico em Cada 250 Horas de Serviço ou Mensalmente.. 15.5. CAIXAS DE ENGRENAGEM DE TRAÇÃO DA ESTEIRA E DA BOMBA OBSERVAÇÃO: Para verificar o nível de óleo da caixa de engrenagens de tração, o plugue deve ser posicionado em um plano horizontal que passe pelo centro da caixa de engrenagens. O tampão de abastecimento estará diretamente acima do centro da caixa de engrenagens. 1. Substitua o óleo por um novo ou recondicionado durante o período de serviço. O intervalo regular de troca de óleo é 1000 horas. Consulte Caixa de Engrenagens de Tração ou Caixa de Engrenagem da Bomba em Cada 250 Horas de Serviço ou Mensalmente. Remova o plugue de verificação (1). 2. Remova o plugue (2) e adicione óleo até que possa ser visualizado no nível do plugue. Veja a capacidade e os tipos de óleo aceitáveis em Especificações do Líquido Refrigerante, do Combustível e do Lubrificante. 3. 15.5.1. TROQUE O ÓLEO Instale o plugue (1) e o tampão de abastecimento (2) 15.5.2. CAIXAS DE ENGRENAGEM DA ESTEIRA - VERIFIQUE O NÍVEL DE ÓLEO O engate inesperado desses sistemas pode causar ferimentos pessoais. Desligue o motor, remova a chave do interruptor da ignição, afixe um decalque com as inscrições NÃO OPERE ao console do operador e altere a posição do interruptor de desconexão da bateria para OFF. O óleo e os componentes quentes podem causar ferimentos. Não permita que o óleo ou os componentes quentes entrem em contato com a pele. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 85 de 106
  • 86. Manual de Operação e Manutenção 16. A CADA 100 HORAS DE TRABALHO OU QUINZENAL 16.1. CAIXA DE ENGRENAGEM TRAÇÃO DA BOMBA NÃO OPERE ao console do operador e altere a posição do interruptor de desconexão da bateria para OFF. DE 16.1.1 VERIFIQUE O NÍVEL DE ÓLEO O engate inesperado desses sistemas pode causar ferimentos pessoais. Desligue o motor, remova a chave do interruptor da ignição, afixe um decalque com as inscrições NÃO OPERE ao console do operador e altere a posição do interruptor de desconexão da bateria para OFF. O óleo e os componentes quentes podem causar ferimentos. Não permita que o óleo ou os componentes quentes entrem em contato com a pele. Verifique visualmente cada esteira e substitua os calços que pareçam danificados. Quando instalar um novo calço da esteira ou apertar um calço antigo, limpe os parafusos e aplique 30W de óleo às roscas. Aperte os parafusos a um torque de 65 + 15 lb ft. (89 + 20 Nm), então aperte os parafusos com mais 1/3 de volta. - 16.2.2. VERIFIQUE CORREIA A TENSÃO DA 1. 2. Se o nível de óleo estiver abaixo do plugue (3), remova o respirador (4) e adicione óleo através da porta de respiro. Veja a capacidade e os tipos de óleo aceitáveis em Especificações do Líquido Refrigerante, do Combustível e do Lubrificante. 3. Verifique a folga da esteira. A esteira deve ter uma folga de 2 polegadas de fora do rolamento da esteira central (5) para o topo da correia da esteira, a uma distância (X). Remova o plugue de verificação (3). 2. Levante a esteira do chão, então siga os passos em Procedimentos de Lockout & Tagout na seção Segurança. 3. 1. Bloqueie seguramente a estrutura principal próxima à esteira a ser verificada. Instale o plugue (3) e o respirador (4). 16.2. ESTEIRAS 16.2.1. VERIFIQUE AS SAPATAS O engate inesperado desses sistemas pode causar ferimentos pessoais. Desligue o motor, remova a chave do interruptor da ignição, afixe um decalque com as inscrições Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 86 de 106
  • 87. Manual de Operação e Manutenção 4. Se houver muita folga, conecte o encaixe da pistola de graxa (6) e adicione graxa até que a folga esteja correta. 5. 6. Se houver pouca folga, solte o botão de encaixe (6) e solte a pressão até que a folga esteja correta. Abaixe a esteira até o chão. 7. Remova o bloqueio da estrutura principal. 8. Repita o procedimento nas outras três esteiras. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 87 de 106
  • 88. Manual de Operação e Manutenção 17. A CADA 250 HORAS DE TRABALHO OU MENSALMENTE 17.1. TANQUE DE ÓLEO HIDRÁULICO 17.1.1. TROQUE A PEÇA DO FILTRO DO RESPIRO 1. 2. 1. Desparafuse o elemento do filtro do cabeçote do filtro. Certifique-se de que a gaxeta saia com o elemento do filtro. 2. Cubra a gaxeta do novo elemento com óleo hidráulico limpo. 3. Aparafuse o elemento no cabeçote do filtro até que a gaxeta entre em contato com o cabeçote do filtro. 4. Gire o elemento a mais ½ volta. 17.2. ALTERNADOR E CORREIAS DO ACIONADOR DO VENTILADOR Verifique se existe desgaste ou rachaduras excessivos nas correias. Aplique uma força de 25 ft-lbs (110 Nm) perpendicular a cada correia da transmissão entre o acionador e as polias de acionamento. Meça a deflexão da correia. A deflexão apropriada da correia é de 9/16 a 13/16 pol (14 a 20 mm). 17.2.2. AJUSTE A TENSÃO DA CORREIA NUNCA tente ajustar as correias do alternador ou ventilador com o motor em funcionamento. O ajuste da tensão da correia com o motor em funcionamento pode causar sérios riscos e morte. Desligue o motor, remova a chave do interruptor da ignição, afixe um decalque com as inscrições NÃO OPERE ao console do operador e altere a posição do interruptor de desconexão da bateria para OFF 17.2.1. VERIFIQUE AS CORREIAS NUNCA tente verificar as correias do alternador ou ventilador com o motor em funcionamento. A checagem ou ajuste da tensão da correia com o motor em funcionamento pode causar sérios riscos e morte. Desligue o motor, remova a chave do interruptor da ignição, afixe um decalque com as inscrições NÃO OPERE ao console do operador e altere a posição do interruptor de desconexão da bateria para OFF. 1. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Solte, mas não remova as porcas (1) e (2). Pg. 88 de 106
  • 89. Manual de Operação e Manutenção 2. Solte, mas não remova os parafusos (3). 3. Deslize o alternador (4) para a direita ou esquerda para ajustar a tensão da correia. 4. Aperte o parafuso (3) quando o alternador (4) estiver na posição desejada. 5. Aperte as porcas (1) e (2). 17.2.3. SUBSTITUA A CORREIA Quando substituir as correias, sempre troque todo o conjunto equivalente. Nunca troque apenas uma correia de um conjunto ou use correias diferentes. A nova correia irá gastar mais rápido se utilizada em conjunto com outras correias mais velhas ou diferentes. 3. Solte mas não remova as porcas (1) e (2). 4. Solte, mas não remova os parafusos (3). 5. Deslize o alternador (4) para dentro em direção ao motor para soltar a tensão da correia. 6. Assim que a correia tiver bastante folga, passe por cada pá do ventilador para removê-la da máquina. 7. Deslize a nova correia e passe por todas as pás do ventilador para posicioná-la em seu lugar. Veja a seção Ajuste da Correia de Tensão para ajustar a tensão correta da correia. 17.3. SISTEMA HIDRÁULICO 17.3.1. TROCAR FILTRO AUXILIAR DE PRESSÃO 1. Remova os parafusos (5) e divida a guarda do ventilador (6) em duas peças. OBSERVAÇÃO: Há dois parafusos e quatro parafusos de montagem. Quando remover a guarda do ventilador (6), certifique-se de que todos os parafusos foram removidos antes de tentar remover a guarda do ventilador (6). 2. Remova os parafusos de montagem e mantenha a guarda (6) de lado. Em temperatura operacional, as caixas do óleo hidráulico e do filtro esquentam e ficam sob pressão. Em contato com a pele, o óleo quente pode causar queimaduras graves. Use sempre roupas adequadas ao realizar procedimentos de manutenção. Remova os filtros somente quando o motor estiver desligado e a caixa do filtro estiver fria o suficiente para ser tocada com as mãos. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 89 de 106
  • 90. Manual de Operação e Manutenção 17.4.2. TROQUE CONDICIONADOR REFRIGERANTE A PEÇA DO DE LÍQUIDO Em temperatura operacional, o líquido refrigerante do motor é quente e está sob pressão. O vapor pode causar ferimentos. Verifique o nível do líquido refrigerante somente depois do motor esfriar e se a tampa de abastecimento estiver fria o suficiente para ser tocada com as mãos. 1. Certifique-se de que todas as válvulas de esfera estão fechadas. Remova a tampa de abastecimento lentamente para aliviar a pressão. 2. Coloque um recipiente apropriado sob as bacias dos filtros (5) para coletar o óleo hidráulico que poderá vazar. O condicionador do sistema de refrigeração contém álcalis. Evite o contato com a pele e os olhos para prevenir ferimentos. 3. Dasaparafuse as bacias do filtro (5) dos cabeçotes do filtro (6) e remova-as. Elimine as bacias. 4. Limpe a parte inferior dos cabeçotes do filtro (6) para remover qualquer sujeira ou óleo. 5. Cada novo filtro virá com uma gaxeta de borracha localizada entre a bacia e o cabeçote do filtro. Passe óleo hidráulico nas gaxetas de borracha, posicione as bacias (5) nos cabeçotes do filtro (6) até se encostarem e gire mais 3/4. 6. Abra todas as válvulas de esfera Toda a água é corrosiva na temperatura operacional do motor. Utilize uma peça condicionadora de líquido refrigerante Caterpillar para tratar a água pura ou a solução de etilenoglicol 17.4. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DO MOTOR Ao trocar a solução anticongelante, substitua a peça de manutenção pela peça correta para pré-carga do condicionador. 17.4.1. VERIFIQUE AS LINHAS LÍQUIDO REFRIGERANTE E BRAÇADEIRAS Condicionador de líquido refrigerante em excesso (mais do que a carga inicial recomendada de 3%) juntamente com concentrações de anticongelante superiores a 65% podem causar a formação de um depósito tipo lama, o que pode resultar no bloqueio ou superaquecimento do tubo do radiador. DO AS A peça do condicionador de líquido refrigerante Caterpillar não deve ser utilizada com o líquido refrigerante Dowtherm 209 Em temperatura operacional, o líquido refrigerante do motor é quente e está sob pressão. Desligue o motor e deixe-o esfriar antes de verificar se há vazamentos. Verifique se existem mangueiras de líquido refrigerante rachadas, moles ou de outra forma deterioradas e substitua, se necessário. Verifique todas as conexões de junção da linha de líquido refrigerante e as braçadeiras da mangueira. Aperte as que estiverem frouxas. . Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 90 de 106
  • 91. Manual de Operação e Manutenção O óleo e os componentes quentes podem causar ferimentos. Não permita que o óleo ou os componentes quentes entrem em contato com a pele. 1. Feche a válvula de entrada (7) e a válvula de saída (8) girando as válvulas no sentido horário na base da peça. 2. Remova a peça do condicionador refrigerante (9). Descarte a peça. do líquido 3. Limpe a base da peça (10). Certifique-se de que o material antigo da gaxeta da peça foi removido. 4. Use a peça correta de manutenção, ou a peça para pré-carga se for trocar a solução anticongelante, em seu sistema de refrigeração. As peças estão dimensionadas de acordo com a capacidade do sistema de refrigeração. Cubra a vedação da peça com uma fina camada de óleo do motor limpo ou de anticongelante. 6. Instale a nova peça (9) até o vedante entrar em contato com a base (10) e, então, aperte mais 3/4. 7. . 8. Remova o plugue do dreno de óleo do cárter (1) e deixe o óleo drenar. 2. Limpe a sujeira da peça do filtro de óleo (2). 3. Remova e descarte a peça do filtro de óleo. 4. Limpe a superfície de vedação da base de montagem da peça do filtro (3). Certifique-se de que todo o material antigo da gaxeta foi removido. 5. Aplique uma leve camada de óleo de motor limpo sobre a gaxeta da nova peça do filtro. 6. 5. 1. Instale a nova peça do filtro com as mãos até a gaxeta encostar na base de montagem. Aperte a peça ¾ ou mais com uma chave de filtro. Não aperte demasiadamente. Abra a válvula de entrada (7) e a válvula de saída (8) Ligue o motor e verifique se há vazamentos. 17.5. ÓLEO DO MOTOR E FILTROS DE ÓLEO 17.5.1. TROQUE O ÓLEO E AS PEÇAS DO FILTRO DE ÓLEO OBSERVAÇÃO: As peças do filtro podem ter marcas de referência. Essas marcas devem ser utilizadas ao apertar o filtro mais ¾ . 7. Limpe o plugue do dreno (1) com solvente não inflamável e instale-o no cárter. OBSERVAÇÃO: O percentual de enxofre no combustível afetará as recomendações de óleo do motor. Se o teor de enxofre for superior a 0,5%, o óleo do motor CD deve ter um TBN de 20 vezes o percentual de enxofre do combustível (TBN conforme medido pelo método ASTM D-2896). Seu fornecedor de óleo informará sobre os óleos corretos. Se o teor de enxofre for superior a 1,5%, consulte o seu revendedor Caterpillar para as recomendações corretas sobre o óleo do motor. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 91 de 106
  • 92. Manual de Operação e Manutenção 8. 9. Gire a alavanca (4) no sentido anti-horário para afrouxar a tampa do tanque de abastecimento de óleo (5). Remova a tampa (5) e encha o cárter com o óleo correto (consulte Capacidade de Reabastecimento). Instale a tampa do tanque de abastecimento de óleo (5) e gire a alavanca (4) no sentido horário até a tampa estar apertada. 17.8. LUBRIFICAÇÃO 17.8.1. LUBRIFIQUE AS CONEXÕES 10. Acione o motor e verifique se há vazamentos. OBSERVAÇÃO: A vareta de medição está marcada em ambos os lados para permitir que o nível de óleo do motor seja medido com o motor parado ou em funcionamento. Certifique-se de observar o lado da vareta que indica PARADO. 11. Desligue o motor e verifique o nível de óleo no lado da vareta (6) que indica PARADO. 17.6. TRAVA DA VÁLVULA DO MOTOR 17.6.1. VERIFIQUE E AJUSTE Verifique e ajuste a trava da válvula do motor na primeira troca de óleo. Verifique e ajuste a trava da válvula do motor a cada 2000 horas de trabalho ou após um ano, o que ocorrer primeiro. Consulte A Cada 2000 Horas de Trabalho ou Anualmente para os procedimentos corretos. Aplique o lubrificante lentamente até observar excesso ou perceber uma certa resistência. 17.7. RESPIRO DO CÁRTER DO MOTOR 17.7.1. VERIFIQUE E LIMPE Verifique e, caso necessário, limpe o respiro do cárter do motor na primeira troca de óleo. Limpe o respiro (7) a cada 500 horas de trabalho ou 3 meses, o que ocorrer primeiro. Consulte o tópico A Cada 500 Horas de Trabalho ou 3 meses para os procedimentos corretos. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 92 de 106
  • 93. Manual de Operação e Manutenção 18. A CADA 500 DE TRABALHO OU TRIMESTRALMENTE 18.1. TANQUE DE COMBUSTÍVEL 18.1.1. LIMPE AS TAMPAS E AS TELAS DE ABASTECIMENTO 1. Remova o respiro do tanque hidráulico (1) e o respiro da caixa de engrenagens de tração da bomba (2). 2. Limpe os respiros em solvente limpo não inflamável. 3. Deixe os respiros secarem. 4. Instale o respiro do tanque de óleo hidráulico (1) e o respiro da caixa de engrenagens de tração da bomba (2). 18.2. CÁRTER DO MOTOR 18.2.1. LIMPE O RESPIRO 1. Remova a tampa do filtro do tanque de combustível (8). 2. Remova a tela localizada abaixo da tampa do tanque (8). 3. Lave a tampa e a tela do tanque (8) em solvente não inflamável. 4. Instale a tampa (8) e a tela do tanque. O óleo e os componentes quentes podem causar ferimentos. Não permita que o óleo ou os componentes quentes entrem em contato com a pele. 18.1.2. LIMPE OS RESPIROS 1. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Gire a alavanca (3) no sentido anti-horário para afrouxar a tampa do tanque de óleo (4). Pg. 93 de 106
  • 94. Manual de Operação e Manutenção 2. Remova a tampa do tanque de óleo (4) e remova o conjunto do respiro (5). 3. Lave o respiro (5) em solvente não inflamável. 4. Deixe o respiro (5) drenar e, então, limpe-o. 5. Inspecione a gaxeta e substitua-a, se necessário. 6. Instale o respiro (5) e a tampa do tanque de óleo (4). 7. Gire a alavanca (3) no sentido horário para apertar a tampa do tanque de óleo (4). Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 94 de 106
  • 95. Manual de Operação e Manutenção 19. A CADA 1000 DE TRABALHO OU SEMESTRALMENTE 19.1. SISTEMA HIDRÁULICO A CADA 1000 HORAS DE SERVIÇO OU ANUALMENTE 19.1.1. TROQUE O ÓLEO HIDRÁULICO Quando em temperatura operacional, o tanque de óleo hidráulico fica quente e sob pressão. 2. Remova a tampa do tanque de reabastecimento (7) e a peneira do gargalo abaixo da tampa. O óleo quente pode causar queimaduras. 3. Somente abra as conexões do sistema hidráulico quando o motor estiver parado e os componentes do sistema frios o suficiente para serem tocados com a mão. Lave a tampa e a peneira em solvente limpo não inflamável. Assim, será possível secá-las e reinstalálas. 4. Limpe toda a área em torno do tanque. 5. Remova as peneiras do fundo do tanque. Ao trocar o óleo hidráulico, deve-se observar a limpeza durante todo o tempo. Execute o trabalho em uma área limpa e utilize ferramentas limpas, mantenha suas mãos limpas e limpe a parte externa do tanque de óleo hidráulico antes de começar. Partículas de metal em excesso no óleo ou descoloração do óleo são indicativos de componentes defeituosos. Localizar a causa da contaminação pode ajudar a prevenir problemas futuros. 6. Limpe as peneiras em solvente limpo e sopre-as a seco com ar filtrado. Instale peneiras limpas no tanque. 7. Remova o respiro (8), limpe a área em torno dele e instale um novo respiro (8). 8. Substitua todas as peças do filtro de óleo hidráulico. OBSERVAÇÃO: O tanque de óleo hidráulico armazena aproximadamente 398 litros (80 galões). Um contêiner ou mais contêineres apropriados devem estar prontos para coletar o óleo hidráulico quando ele estiver sendo drenado do tanque hidráulico. 1. Conecte uma extremidade da mangueira para drenar a válvula (6) abaixo do tanque de óleo hidráulico. Coloque a outra extremidade da mangueira em um contêiner apropriado, abra a válvula (6) e deixe o óleo escoar do tanque. Feche a válvula de dreno e remova a mangueira. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 95 de 106
  • 96. Manual de Operação e Manutenção que óleo hidráulico sem ar escoe pela conexão. Aperte as conexões. 15. Ligue o motor e mantenha-o em marcha lenta por alguns minutos. Verifique se existem vazamentos e confira o nível de óleo hidráulico. Acrescente óleo, conforme necessário. 19.1.2. TROQUE AS PEÇAS DO FILTRO DE RETORNO Em temperatura operacional, a caixa de óleo hidráulico e o filtro esquentam e ficam sob pressão. 9. Utilize a bomba manual (1) para transferir o óleo hidráulico do tanque de reabastecimento para o tanque principal. Acrescente óleo ao tanque de reabastecimento, se necessário. 10. Repita a etapa 9 até que o nível de óleo hidráulico esteja a ¾ do medidor (2). A seguir, instale a tampa do tanque de reabastecimento. O óleo quente pode causar queimaduras. Remova os filtros somente quando o motor estiver desligado e o filtro estiver frio o suficiente para ser tocado com as mãos 11. Afrouxe a mangueira na porta de entrada (sucção) de cada bomba hidráulica até que óleo hidráulico sem ar passe pela conexão. 1. 2. Remova a peça do filtro antigo de um reservatório e instale o filtro de substituição. 3. Limpe em torno do cabeçote do filtro (6). 4. Instale a peça do filtro de retorno e o reservatório (5). 5. 12. Gire o interruptor da chave do motor (22) para marcha lenta. Remova a peça do filtro de retorno e o reservatório (5). Afrouxe a mangueira na porta de entrada (sucção) de cada bomba hidráulica até que óleo hidráulico sem ar passe pela conexão Tente acionar o motor por não mais que 30 segundos, aguardando 2 minutos entre uma tentativa e outra, para o dispositivo de partida esfriar. 13. Remova todas as linhas de dreno da caixa da bomba e confira a caixa da bomba completa. 14. Afrouxe a conexão de saída na bomba auxiliar e gire o interruptor da ignição (23) para engrenar o motor até Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 96 de 106
  • 97. Manual de Operação e Manutenção 19.2. CAIXAS DE ENGRENAGEM DA ESTEIRA 19.3. CAIXA DE ENGRENAGEM TRAÇÃO DA BOMBA 19.2.1. TROQUE O ÓLEO 19.3.1. TROQUE O ÓLEO Acionar o motor pode causar ferimentos. Desligue o motor, remova a chave do interruptor da ignição, afixe um decalque com as inscrições NÃO OPERE ao console do operador e altere a posição do interruptor de desconexão da bateria para OFF. Ligar o motor pode causar ferimentos. Desligue o motor, remova a chave do interruptor da ignição, afixe um decalque com as inscrições NÃO OPERE ao console do operador e altere a posição do interruptor de desconexão da bateria para OFF. O óleo e os componentes quentes podem causar ferimentos. Não permita que o óleo ou os componentes quentes entrem em contato com a pele O óleo e os componentes quentes podem causar ferimentos. Não permita que o óleo ou os componentes quentes entrem em contato com a pele. DE 1. 1. 2. Mova a máquina para posicionar o plugue (7) no fundo da caixa de engrenagem. Remova o plugue (7) permitindo que o óleo seja drenado para um contêiner apropriado. Mova a máquina somente para posicionar o plugue (7) na parte superior da caixa de engrenagem e verifique o plugue (8) na linha de centro horizontal da caixa de engrenagem. 3. Depois que todo o óleo tiver escoado para o contêiner, limpe o plugue do dreno e reinstale-o. Remova o plugue de verificação (1) e o respiro (2). 4. Encha a caixa de engrenagens através da porta de respiro até que o óleo escoe do plugue de verificação (1). 5. Instale o plugue de verificação (1). 6. Limpe o respiro (1) e reinstale-o após encher a caixa de engrenagens. Preencha a caixa de engrenagem através da porta do plugue (7) até que o óleo esteja no nível da porta do plugue de verificação (8). 5. 2. Remova o plugue de verificação (8). 4. Obtenha um contêiner apropriado para coletar o óleo da caixa de engrenagem de tração da bomba. Remova o plugue do dreno localizado no fundo da caixa de engrenagem. 3. OBSERVAÇÃO: O plugue (7) em cada caixa de engrenagem da esteira deve ser posicionado no fundo da caixa de engrenagem para drenar o óleo. Para encher a caixa de engrenagem, o motor deve ser acionado e a máquina movida somente o necessário para posicionar o plugue na parte superior da caixa de engrenagem e conferir o plugue (8) na linha de centro horizontal da caixa de engrenagem. Limpe os plugues e instale-os. Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 97 de 106
  • 98. Manual de Operação e Manutenção Limpe os plugues do dreno e reinstale-os. Feche a válvula do dreno do radiador. Remova a peça de manutenção do condicionador de líquido refrigerante e instale uma peça para pré-carga do condicionador de líquido refrigerante. Consulte Sistema de Refrigeração do Motor em A Cada 250 Horas de Trabalho ou Mensalmente. 6. Misture a solução anticongelante para garantir proteção contra a mais baixa temperatura ambiente esperada. 7. Para ajudar a evitar bolsas de ar, adicione o líquido refrigerante lentamente, a 19 litros (5 galões) por minuto ou menos. Consulte Capacidade de Reabastecimento. 8. DE 4. 5. 20. A CADA 2000 HORAS TRABALHO OU ANUALMENTE O nível do líquido refrigerante deve estar a 1 cm (0,5”) da parte inferior do tubo de abastecimento. 9. Ligue o motor sem a tampa do radiador. Quando o motor estiver suficientemente quente para abrir o termostato e o nível do líquido refrigerante estabilizar, acrescente mais líquido refrigerante, se necessário. 20.1. SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DO MOTOR A CADA 2000 HORAS DE SERVIÕ OU ANUALMENTE 20.1.1. TROQUE ANTICONGELANTE A SOLUÇÃO Em temperatura operacional, o líquido refrigerante é quente e está sob pressão. O vapor pode causar ferimentos. Verifique o nível do líquido refrigerante somente depois do motor esfriar e se a tampa de abastecimento estiver fria o suficiente para ser tocada com as mãos. Remova a tampa de abastecimento lentamente para aliviar a pressão. O condicionador do sistema de refrigeração contém álcalis. Evite o contato com a pele e os olhos para prevenir ferimentos 10. Inspecione o vedante da tampa do radiador. Substitua o vedante se estiver danificado. Instale a tampa do radiador. 11. Verifique se existem vazamentos de líquido refrigerante em cada uma das conexões da mangueira. Desligue o motor. Com o motor e o radiador frios, afrouxe a tampa do radiador lentamente para liberar a pressão. Remova a tampa do radiador. 20.1.2. TRAVA DA VÁLVULA DO MOTOR 2. Coloque um recipiente apropriado sob o radiador para coletar o líquido refrigerante. O sistema de refrigeração armazena aproximadamente 83 litros (22 galões). Consulte o Manual de Operação e Manutenção do Motor Caterpillar para os procedimentos de medição e ajuste da trava da válvula. 3. Abra a válvula de esfera do radiador e remova os plugues de bloqueio do dreno do motor. O líquido refrigerante será drenado. 1. Publicação: SF2204B Meça E Ajuste A Trava Da Válvula Edição: 06/2010 Pg. 98 de 106
  • 99. Manual de Operação e Manutenção 21. ESPECIFICAÇÕES DA MÁQUINA E AJUSTES DE PRESSÃO SISTEMA HIDRÁULICO Sistema Auxiliar: Pressão Máxima do Sistema (Compensador de Pressão Ajustável) 2500 psi Sistema de Tração nas Rodas: Pressão da Carga Pressão Máxima do Sistema (Modo Curso) (Válvulas de Alívio de Alta Pressão não ajustáveis na Bomba) Pressão Máxima do Sistema (Modo Pavimentação) (Limitador de Pressão Remoto) 240 - 350 psi 4350 psi 1800 psi Sistema de Tração Vibratório Pressão Máxima do Sistema Pressão Máxima do Sistema (Bomba de Impulso de Vibração) 2000 psi (no modo pavimentação) 3625 psi Sistema de Jato de Água Água Lateral (Válvula de Alívio de Ação Direta Ajustável) 800 psi Pressão Máxima do Sistema (Sistema Auxiliar Lateral Hidráulico) 2500 psi Sistema de Tração por Arado Pressão Máxima do Sistema (Válvulas de Alívio de Alta Pressão não ajustáveis na Bomba) Pressão da Carga 2500 psi 240 - 350 psi Acabadora Final Pressão Máxima do Sistema (Auxiliar) 2500 psi Sistema de Tração do Transportador Pressão Máxima do Sistema (Válvula de Alívio de Alta Pressão não ajustável) Pressão da Carga Publicação: SF2204B 3625 psi 240 - 350 psi Edição: 06/2010 Pg. 99 de 106
  • 100. Manual de Operação e Manutenção 22. ANEXOS causarão danos ou mau funcionamento da máquina e podem ocasionar ferimentos. 22.1. ESPECIFICAÇÕES DE TORQUE Os retentores originais removidos da máquina devem ser guardados para remontagem sempre que possível. Se retentores novos forem necessários, eles devem ter o mesmo tamanho e grau daqueles que estão sendo substituídos. Torque Padrão para Sistema Polegadas Os seguintes quadros fornecem os torques gerais para parafusos, porcas e cavilhas com Grau SAE 5 ou superior. Parafusos e Porcas com Roscas Padrão A identificação da resistência do material está geralmente indicada na cabeça do parafuso por números (8.8, 10.9, etc). O quadro a seguir fornece os torques padrão para parafusos e porcas de Classe 8.8. Parafusos e Porcas com Roscas Métricas ISO* * 1 metro Newton é aproximadamente o mesmo que 0,1 mkg Cavilhas Taper Lock com Roscas Padrão * ISO – Organização Internacional para Padronização. * 1 metro Newton é aproximadamente o mesmo que 0,1 mkg. Cavilhas Taper Lock com Roscas Padrão * ISO – Organização Internacional para Padronização. Braçadeiras da Mangueira – Tipo de Faixa do Acionador do Sem-fim * 1 metro Newton é aproximadamente o mesmo que 0,1 mkg Torque Padrão para Sistema Métrico O quadro a seguir fornece os torques para a instalação inicial das braçadeiras da mangueira em uma mangueira nova e para a remontagem ou reaperto das braçadeiras em mangueiras já existentes. NUNCA misture retentores métricos dos EUA com retentores usuais (padrão). Retentores mal-encaixados ou incorretos Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 100 de 106
  • 101. Manual de Operação e Manutenção * 1 metro Newton é aproximadamente o mesmo que 0,1 mkg INSTALAÇÃO DA LINHA HIDRÁULICA 1. Para instalar um tubo de metal a uma mangueira, posicione o tubo e aperte todos os parafusos firmemente. 2. Aperte os parafusos na extremidade rígida. 3. Instale a mangueira e aperte todos os parafusos firmemente. 4. Posicione a mangueira de modo que ela não entre em contato com a máquina ou com outra mangueira. 5. Aperte os parafusos em ambas as conexões. 6. Ligue o motor. 7. Mova as alavancas de controle do instrumento por todas as posições. 8. Observe a mangueira durante o movimento do instrumento. Certifique-se de que a mangueira não está em contato com a máquina ou com outras mangueiras. 9. Desligue o motor. Conexões da Vedação da Superfície do O-Ring 1 5 2 4 3 (1) Conexão da Vedação da Superfície do O-Ring. (2) Ranhura do O-Ring. (3) Extremidade da Conexão da Porta do O-Ring com Rosca Reta. (4) O-Ring. (5) Porca de Vedação da Superfície do O-Ring. Conexão O-Ring com Rosca Reta (Somente para Conexão da Vedação da Superfície do O-Ring) 10. Caso necessário, coloque a mangueira em uma nova posição de modo que ela não entre em contato quando o instrumento for movimentado. MONTAGEM DE CONEXÕES COM ROSCAS RETAS E VEDAÇÕES O-RING Este tipo de conexão é utilizado em muitas aplicações. A extremidade do tubo da conexão será diferente no design, de maneira que possa ser utilizada de diversas formas. Entretanto, o procedimento de instalação para o encaixe é sempre o mesmo. Se a extremidade do tubo do corpo da conexão for a mesma da ilustração (um cotovelo ou um corpo reto), será necessário montar a luva no tubo antes de conectar o tubo à extremidade. * 1 metro Newton é aproximadamente o mesmo que 0,1 mkg Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 101 de 106
  • 102. Manual de Operação e Manutenção 2 1 4 3 6 5 APERTANDO OUTRAS CONEXÕES CONJUNTO DO CORPO DO COTOVELO (1) Extremidade do corpo da conexão (conecta ao tubo). (2) Corpo da conexão. (3) Contraporca. (4) Arruela de apoio. (5) Vedante O-ring. (6) Extremidade da conexão (conecta à outra parte). Conexões de Tubo para Aplicações de Alta Exigência (Luva de Cisalhamento) 1. Coloque a contraporca (3), a arruela de apoio (4) e o vedante O-ring (5) tão distante quanto possível do corpo da conexão (2). Mantenha esses componentes nesta posição. Coloque a conexão na parte que é utilizada por cima e gire até que a arruela de apoio (4) encoste na superfície da peça na qual é utilizada. 2. Depois que o tubo tiver passado pela porca e entrado em contato com o anteparo da conexão, gire a porca com uma chave até sentir uma pequena redução no torque. Isso indica que a luva escapou da porca. Prenda o tubo para impedir que ele gire e aperte a porca por 1½. Para colocar o conjunto da conexão na sua posição correta, gire o corpo da conexão (2) no sentido antihorário (para fora) por um máximo de 359 . Aperte a contraporca (3) com o torque mostrado no quadro correto da conexão utilizada. OBSERVAÇÃO: Se a conexão for um conector (reto), o hexagonal no corpo toma o lugar da contraporca. Para instalar esse tipo de conexão, aperte o hexagonal contra a superfície da peça na qual ela será encaixada. TORQUES PARA CONEXÕES FLANGEADAS E O-RING Os torques mostrados nos quadros a seguir devem ser utilizados na peça da porca flangeada de 37 . Conexões flangeadas de 45 e conexões invertidas (quando usadas com tubulação de aço), plugues O-rings, conexões O-rings e porcas giratórias utilizadas em aplicações com 3000 psi (20.700 kPa) Conexões de Alta Vedação Coloque a porca e a luva sobre a tubulação com a extremidade curta e pesada da luva de frente para a extremidade da tubulação. Coloque a extremidade do tubo contra o rebaixamento no corpo da conexão e aperte até a porca passar sobre a última rosca no corpo. O restante do espaço é utilizado sempre que a conexão for removida e instalada novamente. CONEXÕES O-RINGDE ROSCARETAEFLANGEADAS Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 102 de 106
  • 103. Manual de Operação e Manutenção CONEXÕES FLANGEADAS FLANGEADAS DE 45º INVERTIDAS DE 45º E Linhas Cruzadas não Conectadas Linhas Conectadas Alimentação por Líquido Alimentação por Gás Linha Flexível Dispositivos Mecânicos Duas Linhas Paralelas – Conexão Mecânica (Acionador do Dreno, Alavanca de Impulso, etc) Seta no Componente Variável do Ângulo de 45º Mola APERTANDO OUTRAS CONEXÕES Conexões de Tubo Ermeto Bombas e Motores Coloque a porca e a luva sobre o tubo com a cabeça ou a extremidade da luva ao lado da porca. Introduza o tubo no rebaixamento do corpo da conexão tão distante quanto possível. Gire a porca no sentido horário até a luva prender o tubo e impedir o movimento. Aperte a porca por 1¼ para assentar a luva e proceder o travamento. Quando for necessário remover e remontar, coloque a luva sobre o tubo e aperte a porca até sentir um aumento repentino no torque. Então, aperte entre 1/6 e 1/3 para firmar ainda mais a luva. Bomba Hidráulica de Deslocamento Fixo Bomba Hidráulica de Deslocamento Variável Conexões Flexíveis Coloque a porca e a luva sobre a tubulação e introduza o tubo no rebaixamento de corpo da conexão tão distante quanto possível. Aperte a porca até que ela fique contra a parte hexagonal do corpo da conexão 22.2. SÍMBOLOS Bomba de Deslocamento Variável com Pressão Compensada Bomba Hidráulica de Deslocamento Fixo (Fluxo Bidirecional) Deslocamento Fixo do Motor Hidráulico Linhas e Funções das Linhas Linha Contínua – Linha Principal Deslocamento Variável do Motor Hidráulico Linha Tracejada – Linha Piloto Linha Pontilhada – Linha da Descarga ou do Dreno Oscilador Hidráulico Contorno Fechado Linhas Cruzadas não Conectadas Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 103 de 106
  • 104. Manual de Operação e Manutenção Reservatórios 2 Posições – Válvula de 2 Vias Reservatório Aberto para a Atmosfera Pressurizado 2 Posições – Válvula de 3 Vias Linha do Reservatório abaixo do Nível de Fluido 2 Posições – Válvula de 4 Vias Linha do Reservatório acima do Nível de Fluido 3 Posições – Válvula de 4 Vias com Centro Fechado Cilindros 3 Posições – Válvula de 4 Vias com Centro Aberto Única Atuação Válvula de Posicionamento Infinito (indicado pelas linhas desenhadas paralelamente ao envelope) Tirante Único com Atuação Dupla Válvula de Alívio da Pressão operada por Piloto Tirante Duplo com Atuação Dupla Atuação Dupla, Tirante Único, Amortecedor Fixo em ambas as Extremidades Válvula de Redução da Pressão Limitador não Ajustável Atuação Dupla, Tirante Único, Tirantes de Amortecedor Ajustável Limitador Ajustável Limitador Ajustável com Pressão Compensada Cilindro do Diferencial Limitador Ajustável com Pressão e Temp Válvulas Válvula de Verificação Atuadores da Válvula Válvula de Verificação operada por Piloto Solenoide Retentor ON – OFF Manual Shut off Válvulas de Regulagem ou do Seletor Mola Manual Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 104 de 106
  • 105. Manual de Operação e Manutenção Motor Reversível Lançadeira Porta ou Ponto de Teste Botão Pressure Indicador da Pressão Alavanca push-pull Indicador da Temperatura Interruptor de Pressão Operado por Pedal Acopladores de Desconexão Rápida (Desconectados) Operado Mecanicamente Acopladores de Desconexão Símbolos do Diagrama Elétrico Pressão Compensada Alimentação Remota da Pressão por Piloto Fusível Disjuntores Alimentação por Líquido Símbolos da Conexão Acessórios Manutenção Filtro Transitório Resfriador S.P.S.T. S.P.D.T. Aquecedor Temperature Temperatura D.P.S.T. Controle de Acumulador, com carga de gás Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 D.P.D.T. Farol / Luz de Estacionamento Pg. 105 de 106
  • 106. Manual de Operação e Manutenção Bobina da Válvula Buzina/Alarme Solenoide / Bobina da Válvula Bobina do Relé de Controle Alternador Pressão Temperatura Interruptor Mestre de Desconexão Manual Dispositivo de Partida Diodo Boia do Nível de Líquido Cruzamento Não conectado do Circuito Alarme Alternativo Conexão Mecânica Bateria Interruptor/Sensor Proximidade de Banco de Comutação Interruptor de Limite Solenoide Único Disjuntores Dois Solenoides Interruptor de Pressão Solenoide Duplo Coletor Magnético Conjunto do Relé EDC (Controle Eletrônico de Deslocamento) Bobina do Relé Contato do Relé Normalmente Aberto (N.A.) Contato do Relé Normalmente Fechado (N.C.) Publicação: SF2204B Edição: 06/2010 Pg. 106 de 106