Passo a passo Conferência Infantojuvenil

912 views

Published on

Blog: Ciências Físicas e Biológicas - http://ciefisbio.blogspot.com.br/

Blog: MUTUAGEO
http://mutuageo.blogspot.com.br/

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
912
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
65
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Passo a passo Conferência Infantojuvenil

  1. 1. 1ª PARTE: PASSO A PASSOO que é uma conferência? Conferência é um processo democrático de diálogo eparticipação no qual as pessoas se reúnem, discutemos temas propostos, expõem diversos pontos de vista,deliberam coletivamente e, a partir dos debates,escolhem representantes que levam adiante as idéiasacordadas entre todos.
  2. 2. Conferência para quê? Para que os participantes ouçam, falem, divulguem as suas idéias eações e interfiram nos rumos da política pública e da construção deum futuro sustentável para sua escola, comunidade, seu município,sua região, para o Brasil e para o planeta. Para criar e fortalecer espaços de debate na escola sobre questõessociais e ambientais que envolvam a comunidade e perceber comoeles se relacionam com o mundo. Para qualificar a formação de uma nova geração que se empenhe emcontribuir para a solução dos problemas sociais e ambientais. Para discutir caminhos que transformem a sua escola em um espaçoeducador sustentável.
  3. 3.  COMO SERÁ A IV CONFERÊNCIA? A IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente seráconstruída a partir das etapas: Conferência na Escola, ConferênciaMunicipal/Regional, Conferência Estadual, Encontro Preparatório eConferência Nacional. Primeiro Momento: Conferência na Escola A Conferência na Escola é o momento mais rico do processo, poispermite à comunidade escolar (estudantes de todos osturnos, professores, funcionários e representantes da comunidade): a) Conhecer e debater o tema proposto e suas relações com as questõesambientais locais e globais. b) Pensar sobre os desafios de transformar a escola em um espaçoeducador sustentável. c) Reconhecer as questões socioambientais no território daescola, valorizando os diversos saberes e olhares sobre a realidadeonde a escola está inserida.
  4. 4.  Primeiro Momento: Conferência na Escola d) Criar e fortalecer a Comissão de Meio Ambiente eQualidade de Vida (Com-Vida) e perceber como eles serelacionam com a saúde, a qualidade de vida, os direitoshumanos e prevenção de riscos e emergências ambientais. e) Buscar soluções locais para melhorar o espaço, a gestão e ocurrículo da escola e sistematizar esses conhecimentos em ummaterial de educomunicação (vídeo, cartilha, manual, jogocooperativo, uma campanha, spot de rádio, entre outros). f) Planejar e inserir no Projeto Político-Pedagógico (PPP)ações que contribuam para melhorar a qualidade de vida naescola e na comunidade e propiciem mudanças rumo àconstrução de escolas sustentáveis.
  5. 5.  Cada escola deverá organizar o processo com o tema: “Vamos Cuidar do Brasilcom Escolas Sustentáveis”; elaborará um projeto de ação, a ser colocado em prática; criará um material de educomunicação para divulgar o projeto; elegerá um delegado (e suplente); Planejar de que forma a Com-Vida continuará atuando após aconferência, colaborando com o dia a dia da escola. É importante definirquem serão os coordenadores e líderes dessa comissãoVamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis O material de estudo sobre o tema central da conferência foi enviado àsescolas junto ao kit de materiais que acompanham este passo a passo. Essapublicação é o ponto de partida e o embasamento para as pesquisas e para odebate. O material Mudanças Ambientais Globais: Pensar + Agir na Escola e naComunidade também foi enviado como subsídio e aborda a questão emquatro subtemas: Terra, Água, Fogo e Ar. Os projetos de ação estarãovinculados aos subtemas. Com essa temática espera-se que o diálogo sobre apreservação da vida com qualidade contribua para que a escola inicie seuprocesso de transição para a sustentabilidade.
  6. 6.  Segundo Momento: Conferência Regional Terceiro Momento: Conferência Estadual Quarto Momento: Conferência Nacional
  7. 7.  Antes da conferência Preparação: conhecer, pesquisar e divulgar Preparar a Conferência na Escola é construir um conhecimento de todos a partir doque cada um sabe. Aqui valem o saber científico e o saber popular. Importapesquisar, conversar com as pessoas, visitar lugares, observar, comparar. Nessemomento vão surgir ideias e ações para se cuidar do meio ambiente escolar e do seuentorno. Por isso, além de divulgar e realizar o evento final, é preciso garantir aparticipação e o envolvimento do maior número de pessoas possível. Nesta quarta edição, durante todo o processo de realização daconferência, trataremos da sustentabilidade da escola no seu espaço físico, nocurrículo e na gestão. Também refletiremos sobre as mudanças ambientaisglobais, por meio de quatro elementos, convertidos em subtemas (Terra, Fogo, Águae Ar). Eles estão presentes dentro e fora de nós e dizem respeito a tudo o que está ànossa volta. Em cada região, cada estado, cada município, cada escola, há umarealidade diferente, moldada pela interação dos quatro elementos e pela açãohumana. Devemos, portanto, ficar bem atentos às relações que esses subtemasestabelecem com as questões de nosso local, em especial da nossa escola.
  8. 8. Durante a ConferênciaO dia da Conferência na Escola: apresentar, debater e escolher Depois de envolver a comunidade escolar e pesquisar os subtemas, chegou o dia marcado para a Conferênciana Escola. É o momento de expressar suas ideias em conjunto. Por isso, é importante que todos participem econheçam o modo de fazer e as regras a seguir.Regras da IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente a) Apresentação dos projetos de açãoCada grupo deve apresentar a pesquisa sobre como tornar a sua escola mais sustentável, a partir dos subtemas(Terra, Água, Ar, Fogo), e as respostas para as questões:• Qual o projeto proposto pelo grupo para tornar a sua escola sustentável?• Qual o objetivo desse projeto de ação?• Quem são os responsáveis e parceiros?• Onde, quando e como ele acontecerá?• Que recursos são necessários? b) Organização das ideiasCom tantas propostas diferentes é bom eleger um relator para anotar as opiniões e sugestões que surgirem.Durante os debates, todas as ideias são válidas e precisam ser respeitadas e anotadas.Relatar o quê?Durante a Conferência na Escola, é bom que alguém escreva tudo o que foi dito, de forma sucinta, masabrangente. Registrar a memória do trabalho realizado colabora para a organização do debate e dasdecisões, além de ser uma base para as ações após a conferência. Os projetos devem ser guardados para que aescola os reveja e os utilize quando achar necessário. Vale também registrar com gravador de som ou câmerade vídeo, se for possível.
  9. 9. Durante a Conferência c) Priorização das ideiasVai indicar por onde a escola pretende começar a mudança para se tornar uma escolasustentável. Importante deixar claro que todas as ideias expostas são válidas e serãoconsideradas, mas será necessário eleger uma delas como a iniciativa pela qual secomeçará a transição da escola para a sustentabilidade; enfatizar que não se trata deuma competição pelas melhores ideias, mas um trabalho colaborativo em que aspropostas serão examinadas de acordo com determinados critérios, tais como: aimportância e a urgência para a escola, maior facilidade de implementação edisponibilidade de recursos humanos, financeiros e tecnológicos. d) Escolha do projeto de açãoChegou a hora de defender e votar o projeto que cada grupo apresentou. Qual delesserá escrito na folha de registro e cadastrado no site da conferência?Para isso, deve responder às seguintes perguntas:• Como os participantes da conferência poderão se apropriar da proposta?• Como os participantes da conferência poderão assumir responsabilidades em relaçãoa essa ação?• De que forma ela será realizada?
  10. 10.  e) Eleição do delegado e suplenteO delegado escolhido na escola integrará o grupo de adolescentes participantes daConferência Regional ou EstadualGrupo de delegados para a Conferência Estadual: processo de seleção Realizadas as Conferências nas Escolas, e caso não haja ConferênciasMunicipais/Regionais, o Coletivo Jovem de Meio Ambiente (CJ), com apoio daComissão Organizadora Estadual (COE), fará a seleção do grupo de delegados queparticipará da Conferência Estadual. Para a seleção dos delegados, serão analisados osprojetos cadastrados, onde se verificará a consistência e a clareza, bem como aviabilidade e a coerência da ação com o conceito de escola sustentável e as estratégiasusadas para atingir os objetivos.A escolha do delegado segue alguns critérios:• Estar matriculado em uma turma de 6º a 9º ano (5ª a 8ª série) do ensinofundamental.• Ter entre 11 e 14 anos (no período da Conferência Nacional).• Gostar de debates sobre o meio ambiente.• Comunicar-se bem e ser claro.• Ter participado de maneira significativa no processo da conferência, na construçãodo projeto e na formação e fortalecimento da Com-Vida.
  11. 11.  f) Eleição do projetoDurante a Conferência na Escola, dentre os projetos produzidos pelos grupos queestudaram cada subtema, será escolhido aquele que melhor representa a açãoassumida pela escola. Os participantes deverão expressar de que forma o projetode ação escolhido pelo grupo será realizado e dizer o que precisa ser feito paraque ele seja desenvolvido por outras escolas do país. Ele deve estar claro e objetivoe, se possível, ser digitado para que todos leiam, entendam a proposta e opinemsobre ela. g) Registro em fotosDuas fotografias devem ser postadas no site para mostrar como foi a conferência: osdebates e a eleição do delegado (essas fotos devem ser de boa qualidade e bemvisíveis para mostrar os delegados). h) Folha de registroNo final desta publicação, há um exemplo dos dados que devem ser cadastrados nosite juntamente com as duas fotografias e o projeto de ação, que deve ter de duasa quatro laudas.
  12. 12.  i) De olho no prazoA data limite para o cadastramento deste material é 6 de Julho. O materialenviado após esta data não será considerado na seleção feita pela COE e peloColetivo Jovem para a Conferência Estadual. j) Registrar a conferência A realização da conferência é um momento especial na escola e por isso precisa serregistrado e divulgado. Pode-se documentar esse grande acontecimento, mostrandoa participação ativa da sua escola e comunidade. Para isso, utilize as orientações decomo produzir comunicação, na perspectiva da educomunicação.
  13. 13. DEPOIS DA CONFERÊNCIA NA ESCOLA Após cadastrar e enviar os resultados da conferência, todos os que participaramprecisam se unir para colocar em prática a ação assumida coletivamente e realizá-la.Comunicando a Conferência na Escola Depois de terminada a Conferência na Escola, o conhecimento produzidocoletivamente não precisa nem deve ficar dentro dela. Os participantes podemdivulgar o que aprenderam e também as ações que se comprometeram a realizar. Asdecisões tomadas não podem ser esquecidas e devem ser viabilizadas. O que é possível fazer, então?• Continuar criando e difundindo, nos mais diferentes espaços, novos materiais deeducomunicação, agora para divulgar as decisões tomadas, as responsabilidadesassumidas e as atividades das Com-Vidas.• Implementar novas ações e projetos criados e executados na escola.• Procurar e divulgar notícias de seu projeto em outras escolas.• Articular-se em rede com outras escolas para troca de experiências.• Buscar parceiros para apoiar a continuidade das ações e da Com-Vida na escola.

×