História do Rio Grande do Sul

9,432 views
8,938 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
9,432
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
14
Actions
Shares
0
Downloads
302
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

História do Rio Grande do Sul

  1. 1. Rio Grande do Sul <ul><li>Profº Carlos Eduardo C. Glufke </li></ul>
  2. 2. Primeiros habitantes <ul><li>Há 11 mil anos, o homem vive no território que hoje chamamos de Rio Grande do Sul. </li></ul><ul><li>Eram caçadores e coletores, nômades que se deslocavam em busca de alimentos. </li></ul><ul><li>Trabalhavam com pedra lascada e já usavam a boleadeira. </li></ul><ul><li>Por volta de 6 mil anos atrás temos uma ocupação do norte. </li></ul><ul><li>No litoral surgem os primeiros Sambaquis. </li></ul>
  3. 3. Era cristã até 1500 <ul><li>Chegada dos Guaranis, “gente guerreira”. Eram bons navegadores, com arcos e lanças foram expulsando os povos das terras que pretendiam deixando apenas os campos do sul e as regiões mais altas para outros povos. </li></ul><ul><li>Charruas e minuanos – localizados no pampa eram excelentes cavaleiros, o sangue de seus últimos remanescentes se incorporou ao gaúcho do pampa como o guarani ao das Missões e o kaingang ao do Planalto </li></ul>
  4. 4. Missões Jesuíticas <ul><li>Em 1626 jesuítas espanhois cruzam o rio Uruguai para organizar os guaranis em aldeamentos. Essa primeira fase durou até 1638. O primeiro ciclo das Missões acabou com a ação de bandeirantes. </li></ul><ul><li>Em 1682 os jesuítas retomam o projeto das missões na margem esquerda do rio Uruguai. </li></ul><ul><li>1752 – 1756 – Guerra Guaranítica </li></ul><ul><li>Chegam os açorianos </li></ul>
  5. 6. Tropeiros da integração <ul><li>A descoberta de ouro na região de minas acaba por afetar o sul do Brasil. </li></ul><ul><li>Entram em cena homens que abrem caminhos, levam mulas para a mineração e tiram a economia sulina do isolamento. </li></ul>
  6. 7. Século XVIII – ocupação militar <ul><li>O século XVIII foi marcado por disputas entre Portugal e Espanha no extremo sul da América do Sul. </li></ul><ul><li>Para garantir a ocupação do território, Portugal acelera a distribuição de sesmarias. Os militares foram os principais beneficiados com grandes propriedades para a criação de gado. </li></ul><ul><li>“ aristocracia pastoril” </li></ul>
  7. 8. Capitania do Rio Grande de São Pedro do Sul em 1809
  8. 9. Charqueadas <ul><li>Primeiras charqueadas foram instaladas nas margens do arroio Pelotas, logo, a estância adquire um caráter de empresa pastoril capitalista. </li></ul>
  9. 10. Colonização alemã Entre 1824 e 1830 entraram no Rio Grande do Sul 5350 alemães. Por problemas políticos e depois por causa da Revolução Farroupilha a imigração ficou interrompida entre 1830 e 1844. Reiniciada a imigração, entre 1844 e 1850 chegaram mais dez mil imigrantes, e entre 1860 e 1889 outros dez mil. Entre 1890 e 1914 chegaram mais 17 mil alemães.
  10. 11. Colonização italiana <ul><li>Começaram a chegar em 1875 os primeiros grupos, vindos de Piemonte e Lombardia, e depois do Vêneto, e se instalaram nas colônias Conde d'Eu e Dona Isabel, que atualmente são as cidades de Garibaldi e Bento Gonçalves, respectivamente. Ali eles passaram a viver da plantação de milho, trigo e outros produtos agrícolas, porém, a introdução do cultivo de vinho na região tornou a vinicultura a principal economia dos colonos italianos. </li></ul>
  11. 12. Revolução Farroupilha
  12. 13. Guerra do Paraguai <ul><li>Na guerra do Paraguai, São Borja, Itaqui e Uruguaiana são invadidas. Velhos generais farroupilhas como Netto e Canabarro, voltam a cena para defender o Império. </li></ul>
  13. 14. Revolução Federalista 1893-1895 <ul><li>A Revolução Federalista ocorreu no sul do Brasil logo após a Proclamação da República, e teve como causa a instabilidade política gerada pelos federalistas, que pretendiam &quot;libertar o Rio Grande do Sul da tirania de Júlio Prates de Castilhos&quot;, então presidente do Estado. </li></ul><ul><li>Empenharam-se em disputas sangrentas que acabaram por desencadear uma guerra civil, que durou de fevereiro de 1893 a agosto de 1895, e que foi vencida pelos pica-paus, seguidores de Júlio de Castilhos. </li></ul><ul><li>A divergência teve início com atritos ocorridos entre aqueles que procuravam a autonomia estadual, frente ao poder federal e seus opositores. A luta armada atingiu as regiões compreendidas entre o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. </li></ul>
  14. 15. Julio de Castilhos e Borges de Medeiros Júlio Prates de Castilhos (Cruz Alta, 29 de junho de 1860 — Porto Alegre, 24 de outubro de 1903) foi um jornalista e político brasileiro, eleito Patriarca do Rio Grande do Sul pelos seus conterrâneos. Foi presidente do Rio Grande do Sul por duas vezes e principal autor da Constituição Estadual de 1891. Disseminou o ideário positivista no Brasil. Antônio Augusto Borges de Medeiros (Caçapava do Sul, 19 de novembro de 1863 — Porto Alegre, 25 de abril de 1961) foi um advogado e político brasileiro, tendo sido presidente do estado do Rio Grande do Sul por 25 anos, durante o período conhecido como República Velha.
  15. 16. Revolução de 1923 A Revolução de 1923 foi o movimento armado ocorrido durante onze meses daquele ano no estado do Rio Grande do Sul, Brasil, em que lutaram, de um lado, os partidários de Borges de Medeiros (borgistas) e, de outro, os aliados de Joaquim Francisco de Assis Brasil (assisistas). Em verdade, o ódio entre as facções era mais antigo. Vinha desde a Revolução Federalista de 1893, que teve como marca a degola, dilacerando vidas e trazendo desgraça e tristeza para muitas famílias. Essa Revolução deixou sentimentos de vingança e violência em muitos corações, que teve quase continuidade na Revolução de 1923. Em dezembro de 1923, pacificou-se a revolução no Pacto de Pedras Altas, no famoso castelo, residência de Assis Brasil.
  16. 17. Revolução de 1930 A Revolução de 1930 foi o movimento armado, liderado pelos estados de Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Sul, que culminou com o golpe de Estado, o Golpe de 1930, que depôs o presidente da república Washington Luís em 24 de outubro de 1930, impediu a posse do presidente eleito Júlio Prestes e pôs fim à República Velha.
  17. 18. Legalidade Em 25 de agosto de 1961, Jânio Quadros renuncia ao cargo de Presidente, enquanto João Goulart, vice-presidente, está em visita à China. O Brasil vive momentos de instabilidade nunca vista. Os militares, que temem ver no Brasil um governo de esquerda impedem o vice-presidente de assumir o cargo como mandava a lei. Leonel Brizola, então governador do Rio Grande do Sul, inicia um movimento de resistência, pregando a legalidade, ou seja, a posse de Jango. Brizola fala ao povo pela rádio e inicia o movimento denominado a Rede da Legalidade. Transmitidos a partir de um estúdio montado no porão do palácio, os programas da legalidade alcançavam ouvintes, até mesmo em outros estados.

×