Unificação italiana

2,610 views
2,379 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,610
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,721
Actions
Shares
0
Downloads
35
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Unificação italiana

  1. 1. Europa Século XIX Bruno Piccolo Frasson – 03 Caio Costa Fontanetti – 04 Giancarlo Piccolo Frasson - 12
  2. 2.  Territórios da Itália e Alemanha foram divididos em estados, pertencentes a estrangeiros, segundo a determinação do Congresso de Viena(1814 - 1815).  1831- Giuseppe Mazzini, em seu exílio, criou o movimento Giovine Itália, a Jovem Itália, que lutava pela independência e transformação da Itália numa república democrática.
  3. 3.  1848-Seguidores de Mazzini promovem movimentos contra a dominação austríaca no território, sendo massacrados pelo poderoso exército.  Apesar da derrota, o sentimento nacionalista permanece, impulsionando a busca pela unificação. (Charge representando as reuniões de nacionalistas italianos)
  4. 4.  A península itálica era dividida em vários reinos, estados independentes.  Cada reino tinha sua moeda, língua, sistema politico e medidas. Não havia um padrão.  A burguesia e a nobreza do reino Sardo-Piemontês (o mais desenvolvido), desejavam unificar a Itália, visto que o comércio seria beneficiado com o aumento de consumidores e um padrão de moeda, medidas e impostos.
  5. 5.  O reino Sardo-Piemontês era livre, independente.  A dinastia dos Bourbon (França), controlava o reino das Duas Sicílias.  O reino da Lombardia- Veneza e os ducados de Parma, Módena e Toscana eram dominados pela Áustria  Os estados Pontifícios pertenciam a Igreja Católica.
  6. 6.  Vítor Emanuel II (Rei do reino Sardo-Piemontês) nomeou Camilo Cavour como primeiro-ministro, com o intuito de promover a unificação.  Cavour buscou desenvolver o reino, ampliando o comércio e economia. Também negociou o apoio militar da França e da Inglaterra na luta contra a Áustria, em troca dos territórios de Nice e Savoia.  Com as tropas de Napoleão III, o reino Sardo-Piemontês conseguiu derrotar a Áustria.
  7. 7.  A derrota austríaca e a anexação da Lombardia ao território de Vítor Emanuel II repercutiu pela Itália inteira, provocando movimentos em Módena, Parma e toscana que se juntaram ao reino Sardo-Piemontês.  Os Bourbon foram expulsos de Nápoles (Duas Sicílias) em um confronto com os Camisas-Vermelhas, grupo liderado por Giuseppe Garibaldi.
  8. 8.  A população de Nápoles decidiu anexar-se ao reino Sardo- Piemontês.  1861- Vítor Emanuel II fora proclamado rei da Itália.  Ainda restavam os Estados da Igreja e Veneza, controlada pela Áustria.  Garibaldi falhou ao tentar conquistar essas regiões.
  9. 9.  1866- Veneza foi anexada graças à derrota da Áustria pela Prússia.  Napoleão III não havia apoiado Cavour à atacar os estados da igreja, já que possuía relações com o Papa.  Em favor da guerra contra a Prússia, Napoleão III retirou suas tropas dos Estados Pontifícios, abrindo passagem para o ataque do rei Emanuel II.
  10. 10.  A Itália estava definitivamente unificada, porém, ainda havia problemas com a igreja, já que o Papa se recusava a aceitar a anexação de Roma à Itália.  O Problema foi resolvido com a criação do vaticano, através do Tratado de Latrão em 1929.
  11. 11. Bibliografia • MORAES, José Geraldo Vinei. História, Geral e Brasil. 1° edição. São Paulo: Atual, 2009 • CAMPOS, Flavio; CLARO, Regina. A Escrita da História 2. 1º edição. São Paulo: Escala, 2010. • http://www.historiadomundo.com.br/idade-moderna/a- unificacao-italiana.htm • http://www.brasilescola.com/historiag/unificacao- italia.htm • http://educaterra.terra.com.br/voltaire/mundo/2005/06/1 3/003.htm

×